quarta-feira, outubro 27, 2021

Gripen para o Brasil

Governo argentino reserva US$ 664 milhões para compra de caças JF-17 Thunder em 2022

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Segundo o site Aviacionline, foi apresentado ao Congresso Nacional da Argentina o projeto de orçamento para o ano fiscal de 2022, que inclui um pedido de US$ 664 milhões para a aquisição dos caças JF-17 Thunder Block III.

Assim, fica claro qual a escolha da Força Aérea Argentina (FAA) para seu próximo caça supersônico, descartando as ofertas da Rússia, EUA e Índia.

O orçamento solicitado seria suficiente para a compra de 12 jatos JF-17 Thunder em seu padrão mais recente e moderno, levando em consideração o preço de 50 milhões por unidade (que o Governo teria tentado baixar). Além disso, dentro desses U$S 664 milhões, 20 milhões estão previstos para a reforma e modernização das pistas e da infraestrutura que receberão as novas aeronaves.

Até o momento, esse é o sinal mais claro a favor da opção chinesa, o que evidencia a firme intenção da Força Aérea Argentina de concluir a compra o mais rápido possível. No entanto, ninguém pode reivindicar a vitória ainda. Até que o contrato seja assinado e os primeiros recursos sejam desembolsados, ainda pode haver contra-ofertas de outros países.

- Advertisement -

308 Comments

Subscribe
Notify of
guest
308 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo

Esses 12 caças JF-17 Bloco III se concretizada a compra serão superiores em tecnologia aos caças chilenos e venezuelanos, por usarem as tecnologias mais recentes, os caças chilenos e venezuelanos são excelentes caças mas o avanço tecnológico dos últimos anos foi muito grande e começa a pesar contra esses caças que precisam de no mínimo upgrades, só os nossos Gripens serão superiores!

Glasquis 7

Os caças Chilenos tem sido constantemente modernizados, apenas a última atualização , em 2020, não foi feita mas, acho que agora as coisas tendem a acelerar. Por outro lado, precisa ver como serão dentados esses caças. O Chile conta com um amplo leque de armamentos e sistemas a disposição e em boa quantidade. Além disso, a FACh tem capacidades BVR há muito tempo e conta com AMRAAM desde 2009. São anos operando em arena BVR não sei se os argentinos tem esta mesma capacidade. Vão ter que correr um bocado para equiparar ainda. Além disso, 12 JF 17 contra 46… Read more »

Marcelo M

Exato. Operar caça e ter caça são coisas diferentes.

Carlos Alberto Soares

Isto faz a diferença.

A Argentina não tem radar nem para controlar seu espaço aéreo civil e de aviação geral, são cegos.

Fabio Araujo

Uma boa oportunidade para a Embraer vender uns E145 AEW ou os novos P600 AEW!

Adriano Madureira

Acho que na situação deles, o P-600 Praetor seria uma possibilidade…

E agora que o Chile está querendo se aproveitar da situação argentina,uma aeronave moderna de alerta antecipado seria de grande ajuda.

Os chilenos tem os dele, que já tem até uma certa idade
comment image

Last edited 1 mês atrás by Adriano Madureira
glasquis 7

O Condor foi completamente modernizado em 2016 e deve operar satisfatoriamente ate 2030.

Camargoer.

Olá Glaquis. Pela idade do avião, lembrei daquela piada.. Condor nas costas, com dor nos joelhos, com dor nas juntas… riso. Mas vocẽ, tem razão, o avião continua ótimo para a missão. Continua válido.

Glasquis 7

O ultimo overaull foi feito pela Estatal ENAER em 2020 atualizando inclusive as unidades motrizes.

mendonça

perfeito , creio que seja uma boa plataforma ,até porque ,senão fosse os gregos e indianos ou hindus não teriam adquiridos .
inclusive me lembrei de algo :
o brasil vendeu ao Paquistão mísseis antiradiação , pelo menos vi a publicação á tempo atrás .
a argentina adquirindo esse caça poderia comprar ou negociar com o brasil esse armamento ?
ou teria algum tipo de embargo ,talvez por conter alguma parte não nacional ?
afinal foi um armamento desse tipo que neutralizou um radar ou radares argentinos nas malvinas

rui mendes

Quais são os mísseis anti-radiação Brasileiros????

MENDONÇA

MAR-1

rui mendes

Embraer ou Saab??
O radar é Sueco.

Glasquis 7

Vi os links que vc relacionou mas, não entendi qual a relação com a matéria abordada.

Fabio Araujo

Os JF-17 Block III vão operar os PL-15E, mas os argentinos vão ter grana para um míssil tão avançado? Se comprarem vão ser poucos!

Pedro

Vão fazer escambo e pegar empréstimo junto ao governo chinês para pagar, deve perdeu mais um pouquinho de sua soberania, igual acontecia via banco mundial e FMI.

glasquis 7

A Argentina não tem capacidade BVR isto significa que, para adquirir experiência nessa arena, vão demorar algum tempo. Não existe “formula mágica” para criar capacidade ou doutrina militar, um piloto é caro principalmente, pelo tempo que demanda a sua formação e pra isso tem que se capacitar e treinar. Tudo isso implica num elevado custo operacional e tempo. Não vejo a Argentina como um oponente de monta para países como Chile, Brasil ou Venezuela nos próximos 8 anos. Principalmente por que eles não tem doutrina de operação desses caças e caças chineses representam uma mudança enorme na doutrina e na… Read more »

Fabio Araujo

Exato vão ter que criar uma doutrina para combate BVR! Mas isso pode ser feito em simuladores, o que levanta outra questão existe simuladores para o JF-17 e se existir vão comprar?

Cristiano de Aquino Campos

E um caça barato, simples, imunes a embargos e cumpre a missão para os Argentinos. Um lote pequeno além do motivo custo, pode ser também para ser um lote de teste e desenvolvimento de doutrina. Se os Argentinos sentirem confiança na China como fornecedora de material de defesa, podem comprar mais caças e não necessariamente do mesmo modelo.

glasquis 7

A Argentina está em crise. Fernandez acaba de perder todo o seu gabinete. Esta notícia me parece mais como uma dose de calmante para as FA Argentinas do que uma realidade.

Cristiano de Aquino Campos

A compra em sí e mais por uma questão prática do quê politica. O governo Argentino e a Argentina estando bem ou mal, de esquerda ou de direita; precisam comprar caças novos pelo simples fato que os caças atuais não podem mais voar. E a única opção barata e livre de embargos ingleses era essa. No máximo poderiam talvez esperar um novo governo assumir más não mudaria muito a escolha.
Aliás eles ate demoraram demais para tomar tal decisão.

rui mendes

São os únicos que estão em crise, queres ver?
A Argentina, pode ter estado mal e continuar actualmente, mas a Argentina é uma democracia, quando o seu povo quiser muda de direcção e aí os Argentinos são dos países líderes da América Latina, quanto a doutrina BVR, com treinos chega lá rapidinho, e como já foram uma das maiores potências da América Latina, têm escola.

Cristiano GR

Amigo, o “actualmente” denúncia: usted és un argentino. Eu, moradora da fronteira do RS, sinceramente, gostaria muito que os argentinos pudessem escolher seu futuro na parte política, mas parece impossível no curto prazo. Ao que parece, está se tornando uma Venezuela e muito pior, por não ter petroleo em abundância. A Argentina foi um país rico até meados do século passado. O que serviu como bomba atômica na economia argentina foram 2 coisas, uma em meados do séc XX e outra que ainda ocorre e são elas: a câmara frigorífica, kkkk, parece piada, mas a verdade é que a economia… Read more »

glasquis 7

A Argentina é um caso único na história. É o único pais que foi considerado de Primeiro Mundo e regrediu pro terceiro.

Rodrigo M

Não Cristiano. Pasme, o sujeito é um portuga ressentido com o Brasil. Ele só entra nesse chat para denegrir tudo que esteja relacionado ao Brasil. Deve ter tomado um passa-moleque de um brasileiro algum dia rsrs.. Deveria ser banido pelos Adms para não encher mais o s#co.

glasquis 7

Não, eu não disse que são os únicos que estão em crise. América Latina vive em crise mas, a deles é bem maior e acabam de tomar um sacode ao ver todo o seu gabinete renunciar.

glasquis 7

quanto a doutrina BVR, com treinos chega lá rapidinho,…”

Não, é assim. É demorado e para capacitar e treinar se precisa de muito dinheiro. Simuladores ajudam mas não são a formação de um piloto.

Dod

Eu acho que esse avião não é superior ao f-16 Chileno

Fabio Araujo

Estão falando do JF-17 Block III este entre outras coisas tem radar aesa ( os F-16 chilenos não possuem ) e os mais modernos aviônicos, são muito superiores aos JF-17 Block II atualmente em uso no Paquistão, por isso eu acho que são superiores, mas nada que um upgrade para o padrão F-16V não resolva, pois aí o F-16 vão estar superiores!

Glasquis 7

O fato do caça ter alguns itens mais modernos não implica em que seja superior. O conjunto é importante. Por outro lado, o JF ainda é uma incógnita enquanto o F 16 é uma realidade de sucesso em combate há muito tempo. A isto some a experiência e o treinamento dos pilotos.

BENTO

Saudações! olha os argies já não conseguiram, comprar algo melhor por falta de grana! imagina para rechear esses caças sino-paquistanês? ele não é um projeto novo,1986
Não acredito que por mais moderno que ele venha será superior a os f-16 da Fach muito menos a os SU 30MKV que já seria outra categoria de caça! .

Maurício.

Bento, o Gripen levantou vôo pela primeira vez em 1988, o F-16 em 1974, o Su-30 em 1989, se formos levar em conta o primeiro vôo de cada caça, o JF-17 é o mais novo desses caças.

Cesar

O Gripen D sim, porém ainda que parta de um esboço comum, o E é outra aeronave.

BENTO

Entendo Mauricio! O primeiro voo do JF foi em 2003 e seu projeto é de 1986 ele é novo sim , Porém seu principal trunfo é preço! não creio que foi pensado para ser como um f-16 ou um SU-30 muito menos um Gripen! na questão de upgrade Mais a questão da argentina é ter grana para recheá-lo no estado da arte para ser superior a os F-16 FACH e os SU30mkv e talvez nen seja questão só de grana.

Carlos Campos

O Gripen E é outro caça. pouca coisa ficou do antigo, mais a aparencia, situação que fazia o povo chamar ele de Avião de Papel

José de Souza

F-16 é projeto do começo dos anos 1970…

rui mendes

Tanta asneira e inveja, lindo cocktail.
É um projecto mais recente que os outros.

Anthony

Sério?

Os focke wulf 190 foram os mais avançados caças a pistão na 2GG….

Os ME 262 eram de longe, os caças mais avançados da 2GG…

A Alemanha ganhou?

Os mirage III não eram os melhores caças para combate aéreo(pergunte aos pilotos de F5E q iam treinar em Anápolis…), Mas o que os israelenses “fizeram” com eles, “surpreendeu” o mundo!!!

Não são os vetores, são os treinamentos e sobretudo os pilotos!

rui mendes

Não são os vetores????
Isso do treino do piloto, conta mais na curta distância, hoje em dia os vetores e as armas incorporadas ao mesmo são tudo.

Nascimento

Será que agora vai? A Argentina parece eu quando era novo, fazia vários test drive, via preços, comparava o custo benefício dos carros e no final das contas não comprava nada!

Filipe Prestes

Eu tive que rir disso kkkkk

MCruel

E o pior é que nem Uber tinha naquela época…

Antonio Palhares

Foi foi dito aqui muitas vezes. A única chance dos argentinos se reequiparem será comprando equipamentos Russos e Chineses.

gordo

Geopolítica é tudo, os britânicos conseguiram aproximar os argentinos da China (via Paquistão), simples assim. Boicotaram tudo que puderam e agora vêem a possibilidade de reaparelhamento dos hermanos acontecer via China, que tem bala na agulha para financiar a perder de vista já que a Argentina tem potencial agrícola. É esperar pra ver.
*Dizem que o assento ejetor do caça e britânico, nada que não possa ser substituído por algo chinês.

Teropode

Sério ? 12 caças de terceiromundistas e vc se refere como reaparelhamento !

gordo

De fato não é muito, mas o Sr não está olhando o contexto. Para se fazer uma grande jornada precisamos dar os primeiros passos e esses doze caças são digamos um teste para ver como vão se acertar as coisas, note que estamos falando em um Pais que desde sempre foi cliente do ocidente e que mudar de fornecedor implica em uma nova logística e doutrina. Se algo complexo como um caça for satisfatório e agradar (algo que não será difícil já que eles estão voando em Púcaras) as portas se abrem para outros brinquedos e assemelhados. A China tem… Read more »

ALISON

Lógico que ele não viu… vc nao reparou quem escreveu não? kkkkkkkkkkkkk

Henrique de Freitas

Concordo plenamente com o colega. A China ganhou em bandeja de prata a chance que precisava. Pode transformar uma pulga em um carrapato gigante e gordo.
Se aumentam a pressão na questão dos submarinos na Austrália, fica fácil incomodar no Atlântico Sul com alguns aviões, mísseis navais e porque não…até submarinos novos chineses. O Reino Unido tem um problema de braço curto e os Chineses já se deram conta disso.

Pedro

Opa. Me explica mais a questão do braço curto Inglês, você fala em relação a meios navais mesmos e de manter uma eventual esquadra no sul do atlântico (Falklands/Malvinas)?

Henrique de Freitas

O braço curto que me refiro colega, está em relação a priorização das atividades. Hoje o Reino Unido tem que escolher onde dará foco e qual é sua prioridade; financeiramente também existe um problema de equação bem complicada. Na outra ponta você vê uma China com expansão forte em meios e com financiamento irrestrito. Assim começam os problemas…Se começar a esquentar na Ásia, fica barato para a China desfocar o Reino Unido através da Argentina.

Abrs

Joelson Almeida

Você também é terceiro mundista!

Rodrigo M

Uma bomba, míssil, paulada ou seja lá o que for “terceiro mundista” mata, explode, arrebenta, igualzinho uma “primeiro mundista”
Vida real é diferente de vídeo game.

Leonardo Bastos

Verdade! Isso daí não da nem pra começar a falar em reaparelhamento…

Anthony

Kkkkkkkkkkkk “terceiro mundista”….kkkk m faz rir!!!

Q “terceiro mundista”, constrói 3 Naes? O próximo com catapulta electromagnética melhor q a dos EUA???

SE orienta!

Flanker

O comentário do Teropode está metade certo, pois o JF-17 É um projeto sino-paquistanês…..e o Paquistão, para país desenvolvido, falta tudo.
Quanto ao NAe chinês e sua catapulta EM, você afirma ser melhor que o Gerald Ford com qual embasamento?

Last edited 1 mês atrás by Flanker
rui mendes

O JF-17 é praticamente Chinês, tal e qual como o Grippen é praticamente Sueco e por aqui se costuma dizer que é Brasileiro.

Flanker

Eu não disse que o Gripen (com 1 “p” só) é brasileiro. Mas, tem participação do Brasil, assim como JF-17 tem participação paquistanesa.

Michel

Colega, seria a FAB uma força aérea classificada através de seus equipamentos e treinamento como “primeiromundista”?

guest

Diz aí quando que na história da américa do sul houve uma compra tão significativa de material bélico chinês então. Essa compra é uma ruptura de paradigma. Se antes no máximo Peru e Venezuela compraram material russo (e chinês em menor escala), agora um aliado extra OTAN está comprando caças chineses. É uma derrota para os EUA, em alguma medida. E um sinal de que vem mais por aí. Não se surpreenda se a partir de 2023 o Brasil também começar adquirir material bélico chinês.

rui mendes

Quem são os terceiro-mundistas??
Engraçado essa de terceiro-mundistas, ou é falta de memória ou juventude.

Antonio Palhares

Para quem voava de Pucará. É um começo.
A Argentina é um grande país. Bem administrada pode se recuperar.

Barak MX para o Brasil

Ou a Argentina compra por fora via Paquistão/China e não tem como os britânicos bloquearem.

Wellington R. Soares

Concordo plenamente. Em teoria era mais vantajoso para a “rainha” deixar os Argentinos comprarem os FA50.
Torcendo para que dê certo essa compra 👏

gordo

Também vejo assim já que poderiam limitar a “dentição” do caça embargando armas e sensores, coisa que com os Chineses não será possível. Se os Argentinos se acertarem com essa compra as portas se abrem para muito além de apenas financiamento de equipamento militar.

Flanker

A china fabrica assentos estáveis?

JT8D

Não acredito que eles dependam de fornecedores externos para um item tão essencial. Além disso, para os chineses não deve ser difícil copiar um assento Martin Baker ou mesmo um assento ejetável russo

Flanker

Que eu saiba, os chineses usam assentos russos Zvezda.

MCruel

“estáveis” eles são pois são fixados em trilhos de forma eficiente… se são “ejetáveis”, daí já não sei! (desculpe a brincadeira)

Flanker

Corretor é fod@……hehehe

Marcelo M

A venda desses caças pela China seria uma baita resposta contra o Reino Unido e seu apoio aos submarinos nucleares australianos.

J R

Pow, pra ter alguma equivalência a China tinha que ter vendido um esquadra de J-20 e mais um bocado de mísseis.

Nilson

A diferença é que os J-17 são para 2022, os nucleares australianos para sabe-se lá quando…

Flanker

Vocês estão comparando laranjas com bananas.

Anthony

Pow…… Sem mais! Muito bem colocado!

Neto

Talvez o que mude para Inglaterra nesta comprar seria a quantidade de caças desdobrados nas Falklands depois da chegada do JF17.
.
Um sumidoro de finanças chato de manter no decorrer do tempo.

Antunes 1980

Como existe um embargo ocidental para tecnologias e armamentos para nossos hermanos, após a questionável invasão das Falklands.

Quais mísseis e bombas guiadas irá equipar este vetor sino-paquistanês?

Sensato

Depende do que vão encomendar obviamente mas a lista de possibilidades é longa de acordo com a Wikipédia: Guns: 1 × 23 mm GSh-23-2 twin-barrel cannon or 1 × 30 mm GSh-30-2 twin-barrel cannon Hardpoints: 7 (2 × wing-tip, 4 × under-wing, 1 × under-fuselage) with capacity for dual ejector racks on each under-wing hardpoint. Payload: 1,500 kg (3,300 lb) external stores[29] Missiles: Air-to-air missiles: PL-5EII — (Infrared-homing short range missile) PL-9C — (Infrared-homing short range missile) PL-10E — (Infrared-homing short range missile) (JF-17 Block 3) [248] R-Darter — (Radar-homing beyond visual range missile) PL-12 (SD-10A) — (Radar-guided beyond visual… Read more »

rui mendes

MAR-1 não está operacional.

MENDONÇA

não está operacional ?
e como o brasil vendeu?

Carlos Campos

supostamente, mas que os Paquistaneses dizem que tá integrada e que u cargueiro do Paquistão veio até o Brasil e não participou de treinamento com a FAB aumentam a suspeitam de que o Paquistão tem esses míssill.

Sensato

Wikipedia meu querido.

Apenas uma resposta rápida para a dúvida do colega. O senso crítico acerca do que se lê fica por conta do leitor.

João Fernando

Dizem que o MAR ta integrado e tbm dizem que vendemos ao Paquistão 100 unidades…

Barak MX para o Brasil

Dizem isso, dizem aquilo…

JT8D

Também dizem que esse míssil nunca se tornou operacional e que essa encomenda foi cancelada

João Fernando

Se apenas dizem, pq consta como aceito pelo caça pela lista acima? Estranho…

Davi

Tem razão

JS666

Pelo que sabia os MAR-1 eram operados pelos Mirage ROSE (modernizados), é uma surpresa imensa ver que já estão integrados no JF-17.

Wellington R. Soares

Provavelmente nesse pacote está incluso os armamentos, peças, etc….

rui mendes

Chinesas ou Russas.

Zeus

Dificilmente a concorrência poderá oferecer jatos novos a este mesmo valor e como o mesmo nível de capacidades do Block 3, com radar AESA, sistemas de contra medidas modernos, capacidade multirole com uma gama de armamentos modernos. Talvez o Tejas se equipare no custo operacional, mas é mais caro e usa componentes dos EUA e UK. Para a situação deles, tanto financeira quanto a nível de evitar possíveis embargos, o JF-17 parece ser mesmo a escolha escolha mais coerente. Inclusive podem aproveitar e encomendar assentos ejetores que estão precisando para para os SEM com a China. Como já ressaltei antes,… Read more »

Sensato

12 unidades do JF17 mais um punhado de Super Etandard e de A4 contra Eurofighters e F35. Creio que a balança ainda pende para a Inglaterra…

GFC_RJ

Sem falar nos subnucs…
Eu tenho visão semelhante. Sou bem cético quanto as capacidades e qualidades destes sino-paquistaneses, seja BlkIII ou o que for. Não acho que assuste ninguém, principalmente só 12.
Mas beleza, vai ser o esquema “elke”… elke se tem pra hoje…

Luís Henrique

Claro que sim. Mas o JF-17 Block 3 possui capacidades para colocar os Eurofighter em perigo. A frota britânica é bem maior e mais capaz. Mas, mesmo sendo um caça mais “simples” que um Eurofighter, o block 3 pode vencer, dependendo das circunstâncias. E isso coloca um risco, que hoje não existe. Sem falar que os chineses avançaram muito em misseis. O PL-15 supostamente supera o Meteor em alcance. Fontes dizem que o alcance é de 300 km. E misseis antinavio e de cruzeiro chineses também são muito bons. O CM-400akg seria um game changer na nossa região em ataque… Read more »

Flanker

Os argentinos já compraram os JF-17, já receberam, vieram armados com mísseis BVR melhores que o Meteor, com mísseis antinavio, de cruzeiro, etc, etc….SQN!

Flanker

Os argentinos já compraram os JF-17, já receberam, vieram armados com mísseis BVR melhores que o Meteor, com mísseis antinavio, de cruzeiro, etc, etc, já declararam nova guerra aos ingleses, já abateram os Typhoon, bláblablá…SQN! Calma, pessoal! Super Trunfo pra todos os lados!

Sensato

Fico feliz de ver comentários como o seu em que se exerce a devida prudência, evidenciada por palavras como “pode”, “dependendo das circunstâncias”, “supostamente”, “seria”, “colocaria”.

É um alívio especialmente em tempos em que proliferam por aqui “certezas” baseadas em propaganda, achismos e desconhecimento.

Compartilho contigo a curiosidade sobre quais são as reais capacidades dos equipamentos chineses mas, da forma como esse país lida com as informações, teremos que aguardar o dia em que infelizmente forem usados em condições reais.

J R

Essa compra é só pra devolver a Argentina uma força mínima de combate e algum respeito do vizinhos.

Nilson

E pro Presidente de lá ficar de bem com os militares

JOAQUIM ROCHA

Penso a mesma coisa, não vejo como uma ameaça aos demais paises, mas como reestruturação das forças.

Adriano Madureira

Tudo tem que começar por baixo Joaquim ! Hoje poderá ser 12 aeronaves, depois a aquisição de um segundo lote…

Não é oque se passa aqui?! Um lote de 36 com opção de mais um segundo de 36 e mais um improvável lote de 36,fechando em 108?!

São planos, e dependendo da competência do governo e dos militares para enfiar na cabeça dos nossos parlamentares a razão sobre a necessidade de adquirir tais aeronaves, e que é algo que tem que ser feito em benefício da sociedade e que eles devem liberar tais recursos, aí seria exitoso.

Adriano Madureira

Se não me engano, os chineses irão resolver o problema dos assentos ejetores dos super etandard argentinos…

Esse é o problema da dependência tecnológica, você vira refém do governo do país do fabricante de uma determinada peça.

Basta lembrar dos Supertucanos que foram proibidos de vender a venezuela.

Andre

O jf17 é um caça muito bom, que deve ter capacidades no mesmo nível dos aviões de 4g com custos semelhantes, como o tejas e o mig29, mas não bate de frente com o typhoon muito menos com qualquer avião de 5g.

1 dz de jf17 impõe respeito para o Paraguai e Uruguai e só. Até chegarem o Chile atualiza seus f16 e o Brasil já vai ter o Gripen.

AK-130

Parabéns aos argentinos, por conseguirem encontrar alguma saída depois de todos os problemas em tentar obter novos aviões. E para os que reclamam “hur dur não gosto de argentino se armando” deveriam é ficar contentes porque uma das razões do Brasil não se equipar decentemente é falar que “está bom para os padrões sul americanos”. Tem mais é que elevar esse padrão mesmo.

Wellington R. Soares

Excelente comentário. Quanto mais armado um vizinho, mais pressão para você se armar !

Last edited 1 mês atrás by Wellington R. Soares
musso

E qual a vantagem de ficar se armando? Estamos numa guerra fria contra a Argentina? O Brasil tem prioridades maiores do que briga de Ego com países vizinhos.

J R

Rapaz, tá na hora de estudar um pouco de história e ver como seria do país se não tivéssemos Forças Armadas.

Phenix

Ninguém aqui disse que não precisa de forças armadas, mas uma corrida armamentista é desnecessária, nem quando a Argentina era superior ela atacou o Brasil.

Cadillac

“Corrida armamentista” na America do Sul ´o maior caô que as potências já inventaram e patinhos como você ainda caem. É uma mentira só para a região não se fortalecer. Quer me dizer então que Ásia, Europa, América do Norte e Oceania podem investir em seus arsenais mas nós não? Engraçado né?

Pedro

Claro que pode e deve ser feito.

Só não precisa fazer disso, numa corrida militar e armamentista.

Regionalmente seria mais um motivo para sugar recursos já escassos, melhor seria uma integração entre todas as forças e ai sim, ter algum poder de barganha mundialmente falando.

Imaginem juntar o setor agro dos dois países, o nosso parque industrial, o poder econômico de um bloco perante gigantes, investimento conjunto e triangular entre as forças….

José de Souza

Essas FFAA aristocráticas e conservadoras em pleno século XXI? Seria MUITO melhor!

Pedro Bó

Durante o anos 50-80 do Século XX a Argentina era muito superior militarmente ao Brasil e pouco se fez para mudar o quadro. Um exemplo é que eles voavam F-86 enquanto voávamos o Gloster Meteor.

Eleazar Moura Jr

Década de 80, de fato, os Argentinos estavam anos à nossa frente,na Marinha, possuiam os destroiers classe Almirante Brown,corvetas tb Meko e submarinos alemães TR-1700 e IKL-209, além dos Super Etandard equipados com Exocet. No exército o TAM e na FAA caças Mirage III, Dager, 5P e A-4.

Cadillac

Pouco fez, mas fez. Hoje em dia sequer essa desculpa de comparação podemos usar, então de todo modo, é bom que os argentinos se armem.

Cristiano GR

Concordo.

Alexandre Cardoso

As contra-ofertas por vetores inferiores aos chineses, certamente e os argentinos seriam burros se aceitares propostas mais baratas por vetores inferiores. Mas enfim, o resultado final somente será conhecido, como diz o texto qdo o contrato for assinado e os 1ºs pagamentos forem / for realizado.

naval762

Não é nenhuma novidade.

Doug385

Como dizia meu avô: pra quem é tá muito bom!

Henrique

Só quero ver o exercícios que vão ter com isso se a compra der certo pra eles

F-16 Vs Gripen Vs JF-17

Last edited 1 mês atrás by Henrique
Maurício.

Henrique, também gostaria de ver um exercício com esses caças, as próximas cruzex vão ser interessantes.

Carlos Campos

uma CRUZEX seria legal.

Welington S.

Confio extremamente em nossos profissionais pilotos de caça.

Barak MX para o Brasil

JF-17 Block III é um baita caça 4° gen+. O MiG-35 é só propaganda que nem a Índia quis adquirir. Só quero ver esse caça na CRUZEX.

Andre

O último mig decente foi o mig21, depois só fizeram alvos. Mig23, mig25, mig29…. só tomaram cacete em combate aéreo.

Mas os caras são ótimos de marketing.

Carlos Campos

MIG 35 carrega mais armas, tem sensores iguais, além de poder levar pod de guerra eletrônica da Rússia, ou Israel, supostamente os SU da índia conseguiram fazer jamming nos mísseis dos EUA, na na última briga com o Paquistão.

Nunao

Torcendo pra dar certo e acabar essa novela. É bom que nosso vizinho tenha pelo menos um esquadrão de caças supersônicos novos, tantos anos depois da aposentadoria dos veteranissimos Mirage III e congêneres.

Mais pra frente poderiam comprar mais uma dúzia pra aposentar os A-4. Com dois esquadrões já começa a ter cara de Força Aérea de novo

Last edited 1 mês atrás by Nunao
Wellington R. Soares

Estou torcendo para que essa compra realmente seja efetuada. A região Sul Americana é muito fraca militarmente e uma compra dessa, mesmo que em quantidades pequenas ajudam a manter a região com um certo poder defensivo.
Torcendo para Colômbia e Peru buscarem novos caças também.

Welington S.

Peru vai de caças russos
Colômbia vai de caças americano

Oráculo

E assim a China abre de uma vez por todas a “porteira” da América do Sul para sua indústria militar. E logo com a Argentina, a única “aliada extra-Otan” dos americanos por essas bandas.

Apoiar cegamente o bloqueio inglês contra os Hermanos vai custar muito caro para americanos e por consequência também para os europeus.

Podem esperar que vai ter mais países aqui da região comprando aviões, blindados e até navios chineses.

Emmanuel

Acho que Peru já comprou radar deles. Vejo esse país como um possível comprador.
Venezuela e Equador também podem entrar na brincadeira.

Oráculo

Pois é, Peru, Bolívia e Equador já são clientes.
A Venezuela é a principal.
Mas nada comparado a essa compra argentina.
Isso é uma mudança de patamar dos armamentos Chineses na América do Sul.

Andre

Vão pagar caro mesmo. Deixaram de vender uma duzia de aviões para um cliente que sabe-se lá se vai pagar…

Coitados dos americanos

Oráculo

Isso não é só venda.
É Geopolítica.

Os chineses aceitam correr o risco de um eventual calote em troca de entrar agressivamente num mercado de armas no “quintal” americano.

Pois sabem que o calote não ocorrerá.
Se os pagamentos atrasarem muito, aceitam commodities como pagamento.

Ou fazem como na Venezuela, que tem uma dívida gigantesca com eles.
Chineses já “compraram” várias refinarias por lá.

Os chinas sabem direitinho o que estão fazendo.

Andre

Uma dúzia de bons aviões 4g é entrar agressivamente?

Se fossem 48 j10 mais algumas das novas fragatas que estão fazendo, mais um navio de desembarque, mais…., seria agressivamente.

Vender 1dz de seu mais fraco produto para um coitado falido que quase ninguém mais poderia vender está mais para caridade do que “entrar agressivamente no quintal americano”.

Jagdverband#44

Matador de Gripen.

Up The Irons

Acho que é um bom concorrente pros F-16 chilenos ou pros SU-30 venezuelanos. O Gripen E está em “oto patamar”!

Andre

O problema é que nem o jf17 chega na Venezuela nem o su30 chega na Argentina.

E essa Parchment, nasceu clássica?

Up the irons!

Rafael Costa

Gripen+Meteor+E-99M. É, acho melhor os “hermanos” ficarem na deles mesmo, no máximo, colocar o punhado de JF-17 na fronteira com o Chile.

Maurício.

Rafael, na verdade o Jagdverband foi irônico, e na oportunidade ele aproveitou para cutucar os russos por tabela.

Last edited 1 mês atrás by Maurício.
Jagdverband#44

Foi exatamente essa a minha intenção.

Doug385

Sim. Esse bichinho é tão bom que nem os chineses querem.

Antoniokings

Os chineses estão trocando todos os aviões antigos por modelos muito mais modernos como o J-10, J-16 e J-20.
O que acaba se tornando um enorme pesadelo para os EUA que ainda tem a maior parte de sua frota composta de aviões mais antigos e leves como o F-16 (USAF) e F-18 (Marinha).

rui mendes

Alguma verdade é preciso, senão não passas de mais um fan-boy, aqui a inventar.
Então J10, J16 são modernos e F16 do bloque 50/52 para cima e Super-Hornets são antigos e leves???
Deixa de ver tudo e sempre como fan-boy, pois dá para ver que és bem informado e conhecedor..

Sérgio Luís

Com os chilenos mordendo os calcanhares no Cabo Horn os argentinos agora vão comprar esta aeronave meia boca!
Quem não tem cão caça com gato!

Last edited 1 mês atrás by Sérgio Luís
Antoniokings

Excelente opção para países que não têm orçamento robusto.

Nilton L Junior

Pois então isso deve doer em alguns corações kkkkkk

Antoniokings

E principalmente nos bolsos de quem estava acostumado a vender para ela.

Teropode

Falando bobagem , continue cortando e colando pois suas opiniões atropelam a realidade , repare que eles vão de espelhos chineses porque não foi permitido a eles comprar produtos ocidentais , inclusive F16 surrados vindos do lixo americano , portanto o ocidente não perdeu um cliente para seus espelhos , ele simplesmente não quer vender , isto já ocorre a 30 anos .

Antoniokings

Americano está F-16 até para sua genitora (com todo respeito).
Tudo para não fechar a linha de produção e mandar alguns milhares de trabalhadores para o olho da rua.

Antoniokings

Americano está vendendo F-16…….

Flanker

Ah, sim…..tanto que os que estavam acostumados em vender não quiseram vender para os argentinos. Menos, xings, bem menos……

Inimigo do Estado

Pera, apenas atendem aos caprichos da ex-potência, que acha que ainda tem poder em alguma coisa.

glasquis 7

Essa venta não vai se concretizar. É só propaganda argentina pra acalmar as FAs num momento de turbulência política. Fernandez acaba de perder seu gabinete.

Antoniokings

Pose até ser, mas o fato de apenas cogitar a compra desse material já é uma sinalização importante.

glasquis 7

Já sinalizaram tanta coisa e não deu em nada.

Max

Compraram 4 navios (3 novos), nestes anos de falideira. Parece que vao comprar os Guaranis (novos) também…

Glasquis 7

Me refiro especificamente a Caças.

Max

Sim, deculpa, é que tento ver o conjunto… mas por essa ótica é verdade…

Luís Henrique

Acho que o caminho para os argentinos é um futuro mix de JF-17 Block 3 com Su-75 Checkmate.
2 caças “baratos”. O jf-17 para agora e o checkmate para 2030.
O jf-17 como resposta aos Eurofighters e o checkmate como resposta ao F-35.

Rafael Costa

Acho que o caminho para os argentinos será comprar os A-4 da Marinha do Brasil haha.

Rodrigo M

Seu Luis Henrique, Olhe lá se tem checkmate para a Rússia em 2030 e você acreditando para a argentina em 2030 amigão?
SE.. Repito: SE.. Realmente sair essa compra é só o que vão ter pelos próximos 40 anos. Vai vendo..

Andre

Quiçá os russos terão 1 esquadrão de su57 operacional até 2030, se não abandonarem de vez esse pepino com asas.

Sem contar que, apesar de ser um avião 4g muito bom, o jf17 não está no nivel do typhoon.

Antoniokings

Dézinho do Su-57 e sua cruzada solitária contra os russos.
Chora, porque russos e chineses estão chegando com tudo na América Latina no rastro da decadência americana.
Aliás, devo concordar com o Trump em suas elucubrações.

br.sputniknews.com/americas/2021091718027731-nosso-pais-tem-vindo-a-degradar-se-trump-faz-previsao-sombria-sobre-futuro-dos-eua/

rui mendes

Tudo dito, sputniknews e Trump, qual deles o mais falso.

Luís Henrique

Se não me falha a memória os russos divulgaram que poderiam iniciar a produção do checkmate em 2026.
Foi também informado que é um caça para exportação. A Rússia pode se interessar e adquirir ou não.
E o mais importante, foi dito que o caça custara cerca de U$ 30 mi, sendo mais barato que o jf-17 block 3.
Por tudo isso, não é tão absurdo imaginar a Argentina adquirindo algumas unidades na década de 30.

Antoniokings

As últimas notícias são que a Rússia pode sim se equipar com o Checkmate.

Welington S.

Argentina com ‘Checkmate’? Nunca! Pode esquecer. Vão ficar com o JF-17 e usá-los até o talo, assim como o Brasil vem fazendo até os dias de hoje com os F-5 modernizados. O único país que vejo futuramente tendo um caça de quinta geração, é o Brasil, através de toda transferência de tecnologia que nós estamos recebendo desde o princípio do programa Gripen. Parceria com a EMBRAER-SAAB para desenvolver o novo caça já está escrito, fato. MAS, em toda região, vejo mais um país tendo caça de quinta geração e me refiro ao Chile. O Chile já está namorando há muito… Read more »

Rafael

Gzuis…

Luís Henrique

A Argentina está há muito tempo em crise. E deixou suas forças armadas de lado.
Mas lembre-se que eles possuem o 2o maior PIB da América do Sul.
O Chile, por outro lado, tem a lei do cobre que ajudou muito suas forças armadas.
Tendo um interesse político, a Argentina pode investir muito mais em suas forças armadas.

A Bolívia não tem dinheiro para nada.
Continuarão sem caças.

Camargoer.

Olá Luis. De fato, apesar de toda a crise argentina, o Chile tem um PIB equivalente a 2/3 do argentino. Como o Chile tem uma população de apenas 1/3 da argentina, o PIB per capita chileno é maior. Contudo, os dois países tẽm uma base industrial moderna. A Argentina tem um agronegócio mais desenvolvido que o chileno. Por outro lado, os dois países tem praticamente o mesmo IDH. A Os gastos militares da Argentina são 0,8% do PIB, do Chile são 1.9%, do Brasil 1,4% e da Bolívia exagerados 3,4% (Sipri, 2020). Portanto, o que vemos na Argentina é um… Read more »

Rafael Costa

Será que irá se concretizar ? Porque fazer sinal de fumaça os argentinos sabem muito bem, são experientes nisso, agora comprar…

JT8D

Concordo. Mas não se esqueça que agora temos um fato novo, que é o ressurgimento de uma hipótese de conflito com o Chile. E se tem uma coisa que os argentinos levam a sério é uma ameaça chilena no Cabo Horn

Glasquis 7

Difícil as Ceboshitas conseguirem atingir o nível militar do Chile antes de 2030. E até lá, o Chile não vai ficar parado tampouco. Além disso, armamento não se compra no susto. Tudo armamento exige um grande estudo e uma grande preparação antes de se operar. Veja o caso da FAB com seu novo vetor. Há quanto tempo vem treinando os seus pilotos?

JT8D

Concordo. Mas você tem que admitir que a rivalidade com o Chile pode iniciar um processo de rearmamento. Mesmo que isso não seja efetivo no curto prazo, nenhum político argentino vai querer ser responsabilizado no futuro por uma possível humilhação militar ou diplomática diante de um rival histórico

Glasquis 7

Sim mas não tem dinheiro para se armar na velocidade que o Chile o faz. Além disso, os militares chilenos são extremadamente treinados.

Camargoer.

Olá Glasquis. Acho importante lembrar que apenas uma fração dos F16 chilenos foram comprados novos. Pelo que lembro, a maioria da frota foi adquirida de segunda mão. Talvez não existam tantos J17 usados disponíveis para a Argentina complementar este esquadrão de caças novos. Caso seja confirmada a aquisição deste primeiro lote, provavelmente a Argentina poderá adquirir lotes sucessivos para formar outros dois, ou eventualmente até três, esquadrões adicionais.

Glasquis 7

Apenas 10 F 16 FACh foram comprados novos, os primeiros da frota, os 36 restantes foram comprados a Holanda em dois lotes os quais foram submetidos a MLU pela DEADALOUS e ENAER. A contar de 2010 todas as unidades foram “Upgradeadas” para operarem em conformidade com os Block 50. Assim passaram a operar com AIM 120 AMRAAM C7. O ultimo F16 a ser modernizado a TAPE 4 em ENAER foi entregue em 2014. A outra modernização da frota completa deveria ter ocorrido em 2020 mas, devido à pandemia foi suspensa. Até a atualidade não existem ameaças reais que justifiquem esta… Read more »

Camargoer.

Olá Glasquis. Exato. A definição do equipamento para este primeiro esquadrão da FAA também definirá os próximos 30 ou 40 anos. É provável que após estes primeiro esquadrão, a FAA equipará outros 2 (ou até 3) esquadrões, chegando a uma frota entre 30~40 unidades. Se for o J17, serão aviões novos (porque não existem J17 usados disponíveis). Caso fossem F16, poderiam ser usados e modernizados. Lamento que a Argentina não tenha insistido no F39, mesmo que fosse o “C”. Creio que algum acordo diplomático teria sido possível para a venda de um esquadrão de F39C usados da Suécia, o que… Read more »

Antoniokings

O único e grande problema é que o Chile é um País muito pequeno.
A Argentina tem muito mais potencial, pois estamos falando de um País com quase 50 milhões de habitantes.
Na hora do ‘vamos ver’ isso pode fazer diferença quando se trata de países com mesmo nível, digamos, ‘tecnológico’ e sem apoio estratégico externo.
Aí, frente às baixas que certamente ocorrerão em um conflito mais longo, teremos de ver a questão de reposição de tropas, o desequilíbrio que isso causa na vida civil, na produção econômica e etc.

Antonio Palhares

A parte habitada do Chile realmente é pequena. O país tem um bom tamanho. O detalhe é ser comprido tipo um charuto. Com uma costa indo do cone sul até o Peru. A cordilheira , tanto Chilena, quanto Argentina serve de defesa natural para um e outro. Operações militares naquelas condições são muito difíceis. Neste caso uma boa força aérea ajuda. Fora disso não acredito em guerra de fato entre os dois países.

Antoniokings

Sem contar que são apenas 19 milhões de habitantes.
A Argentina é quase três vezes mais populosa.
Potencial humano muito maior.

Camargoer.

Olá JT8D. Creio que esta rivalidade entre Chile e Argentina e Argentina e Brasil ficou para trás. Uma das vantagens dos processos de redemocratização dos países latinoamericanos foi encerrar as corridas armamentistas. Tirando uns poucos governantes saudosos de um passado inexistência (aliás, uma das ideias fixas do fascismo é glorificar um passado imaginário). a região parece convergir para um processo de pacificação.

Glasquis 7

Não ficaram pra trás não. Veja o caso da Bolívia/Peru e o Chile. E na atualidade, governos populistas encontram nas presuntas ameaças externas um bom distrativo para a população local.

Camargoer.

Caro Glasquis. Acho importante evitar usar “populista” como sinônimo de “demagogo”. Governos populistas são o oposto de governos elitistas. Os populistas tendem a priorizar as classes populares, que são a maioria da população e também de menor renda. Já os governos elitistas priorizam as classes mais ricas e que já desfrutam de privilégios sociais. Já os governos demagogos visam manipular os interesses populares por meio do discurso, com o objetivo de obter ganhos eleitorais. A manipulação da ameaça externa é uma prática de governos demagogos. Governos elitistas ou populistas podem ser demagogos. São coisas distintas. Eu concordo com você que… Read more »

Glasquis 7

Por favor, me poupe.

Fabio Araujo

O Chile já tinha aprovado no ano passado um upgrade para os F-16, agora devem acelerar esse upgrade

Last edited 1 mês atrás by Fabio Araujo
pedro

Certamente isso é uma cortina de fumaça interna, pois a situação de Fernandes na ARG esta muito ruim, pois foi derrotado politicamente em varios locais e alguns ministros “entregaram o boné” para ele devido a isso. Nao duvido que o intuito disso seja apenas isso, fazer polemica interna, para virar os olhos dos problemas sociais e economicos advindos da caótica gestao da pandemia feita por lá que agora começa a conta a chegar. Sobre o jato em si, nao consegue nem interceptar um Mig-21 de mais de 40 anos, deve ser igual carro chines, bonito na propaganda mas um horror… Read more »

carvalho2008

O JF-17 não é um MIG-21 remodelado…ele é redesenhado do zero….ligeiramente maiore mais pesado…´quem é o MIG-21 remodelado é o FTC-2000 – JL-9….com asas melhoradas e nova frente cockpit…

musso

Pobre Argentina! Foi a maior força aérea sul americana no século passado e agora tentando comprar 12 lixos made in China.

Nilton L Junior

Esta ai uma pessoa que sabe tudo de China do século 19.

Phenix

Não precisa-se saber tudo sobre a China pra entender que apenas países subdesenvolvidos, sem grana e quebrados optam por caças chineses. São carroças tecnológicas voadoras, nem sequer migs 21 conseguiram abater.

Last edited 1 mês atrás by Phenix
carvalho2008