quinta-feira, setembro 23, 2021

Gripen para o Brasil

Há 39 anos, voava o primeiro F-20 Tigershark

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Em 30 de agosto de 1982, o piloto de testes da Northrop Russell J. Scott fez o primeiro voo no protótipo do F-5G Tigershark, N4416T, (número de série Northrop GG.1001) na Edwards Air Force Base, Califórnia. Durante o voo de 40 minutos, o Tigershark, que seria renomeado como F-20A dois meses depois, atingiu uma altitude de 40.000 pés e velocidade de Mach 1,04.

O Northrop F-20 Tigershark teve seu desenvolvimento iniciado em 1975 como uma evolução do Northrop F-5E Tiger II, equipado com um só motor GE F404 (o mesmo do F/A-18) e dotado de uma aviônica digital.

O famoso piloto Chuck Yeager, porta-voz da Northrop na época, disse que a aeronave era “magnífica”, o melhor caça que já tinha voado.

A Northrop tinha grandes esperanças para o F-20 no mercado internacional, mas mudanças na política depois da eleição de Ronald Reagan fizeram o F-20 competir por vendas contra o F-16, o mais recente caça da USAF. O programa de desenvolvimento foi abandonado em 1986, depois de três protótipos construídos e um quarto parcialmente concluído.

O F-20 tinha alta performance, voava a Mach 2, podia disparar mísseis BVR como o AIM-7 Sparrow, tinha ECM e 97% de disponibilidade. Igualava ou superava o F-16 em taxa de curva, tinha baixo consumo de combustível, aviônica digital, radar multimodo APG-67, INS, GPS, Tacan etc.

F-20 com armamento ar-solo e ar-ar

F-20 com tanques externos e armamento ar-ar

F-20 com míssil antinavio Harpoon e ar-solo Maverick

O F-20 chegou a ser oferecido ao Brasil e a Northrop trouxe até a Base Aérea de Santa Cruz o mock-up do cockpit para apreciação dos nossos pilotos.

Graças à turbina GE F404, o F-20 tinha 60% a mais de potência que o F-5E, melhorando a razão empuxo/peso de 1 para 1.13, o que fazia com que a performance dele igualasse a do F-16. O F-20 alcançava Mach 2 de velocidade (contra Mach 1.6 do F-5E) e subia até 40 mil pés, em apenas 1 minuto.

A capacidade de giro instantâneo aumentou 7% em relação ao F-5E, indo para 20 graus por segundo; o giro sustentado a Mach 0,8 e 15 mil pés de altitude subiu para 11,5 graus por segundo, bem próxima dos 12,8 graus do F-16. As razões de curvas em velocidades supersônicas eram 47% maiores que no F-5E.

O F-20 tinha um radar desenvolvido para ele, o APG-67 e podia disparar mísseis BVR AIM-7 Sparrow de guiagem semi-ativa. O protótipo do F-20 chegou a disparar o Sparrow antes que o F-16 o fizesse.

Quando estava sendo oferecido ao mercado internacional, o F-20 custava US$ 8 milhões por unidade, enquanto o F-16 custava US$ 15 milhões e o F-15, US$ 30 milhões. Segundo o fabricante, em serviço o F-20 consumia 53% menos de combustível, requeria menos 52% de homens/hora para manutenção, e tinha o custo de manutenção 63% menor que os caças de primeira linha da época.

Yeager e o F-20 Tigershark

F-20 Tigershark

Cockpit digital do F-20 Tigershark

Visão do HUD do F-20 Tigershark com um alvo na mira dos canhões de 20 mm

F-20A podia levar dois mísseis ar-ar AIM-7 Sparrow

Perfis de missão do F-20 Tigershark

- Advertisement -

52 Comments

Subscribe
Notify of
guest
52 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
TeoB

hehehe o pessoal não deixa passar em branco essa data né

Tomcat4,2

Galante é fã incondicional desta máquina que foi abortada pelo tio Sam de tão excelente que ficou !!!

Carlos Miguez - BH

Claro exemplo de como interesses políticos inconfessáveis podem exterminar ideias alternativas de qualidades semelhantes, mas muito mais sensatas.

carvalho2008

É o que mais acontece quando se estuda os projetos da área militar…

EduardoSP

Pelo contrário, optar em fornecer o f-16 para seus aliados os EUA foi uma decisão muito lógica, sem “interesses políticos inconfessáveis”.
O f-20 foi o final do desenvolvimento do f-5A e o f-16 estava no início do seu desenvolvimento. Não teria sentido investir em 2 caças, sendo um deles um “fim de linha”.
Nem tudo na história são conspirações.

Tomcat4,2

Nada disso, o F-20 era pra ser o vetor que iriam oferecer a países “amigos” que eles não liberassem o F-16 porém o F-20 ficou tão foda que abortaram a máquina.

Frederick

Esta Trilogia tem uma obsessão bem justificada pelo F-20. Realmente foi um bom projeto desperdiçado.

Phenix

Esse blog é uma viúva nata do F-20.

Maurício Veiga

Chance perdida pela FAB e Embraer…

Saldanha da Gama

Se não me engano havia a possibilidade de o fabricarmos aqui… Se verdade for, perdemos realmente…Abraços

PACRF

EUA transferindo tecnologia, acho pouco provável.

Saldanha da Gama

Teve uma um lance destes, mas , não estou lembrado, parece que estava em fim de linha e propuseram a construção aqui, mas , tot acho que não….Abraços

Funcionário da Petrobras

Duvido também PACRF.
Mal transferiram para manutenção do F-5 pra gente, imagine para montar o F-20 aqui.

José Carlos da Silva Peixoto

Mas a esta altura do campeonato , também já estariam absoletos !!!!

Funcionário da Petrobras

Obsolescência natural, mas certamente estariam modernizados e ainda sim seriam superiores os nossos “Mikes”.

Maurício.

Maurício Veiga, mas a FAB escolheu um F-20 tunado, se chama Gripen, a chance não foi perdida, só adiada.

victor

sim, adiada 40 anos rs

Saldanha da Gama

2!!!!!!!!

Teropode

A opção pelo AMX foi mais acertada , o problema foi a descontinuidade causada pela má vontade política e militar , somos campeões na arte de fazer tudo pela metade , este tigre teria o mesmo destino ☹️

Luiz Trindade

Um caça incrível porém perdeu para o F-16 por um lobby fortíssimo que aconteceu na época.

Acho que o Brasil na época podia ter aproveitado e comprado esses caças.

EduardoSP

Ele não perdeu para o f-16, inclusive porque não disputaram nada.
Quando ele voou pela primeira vez, em 1982, o f-16 já estava em serviço ativo havia 2 anos.

Funcionário da Petrobras

Certamente o Brasil teria comprado algumas unidades sim.

Infelizmente o projeto não foi pra frente.

Doug385

Era basicamente um F-5 modernizado e com um F-404, o que na verdade seria sensacional! Se o F-16 tem mercade e vende até hoje, é de se imaginar que o mesmo ocorreria com essse aí. O problema está justamente nisso: era um concorrente forte para o F-16 dentro de casa. Não sei se à época a linha de produção já havia passado para a Lockheed Martin, mas com certeza pesou o lobby. Uma pena, pois seria a solução ideal para uma deficiência do F-5 que é a sua falta de potência e raio de ação curto.

DSC

A divisão de Forth Worth da GD só foi adquirida pela Lockheed Corporation em 1993.

E a Lockheed Martin só foi formada em 1995 com a fusão da Lockheed Corporation e da Martin Marietta Corporation. 
comment image

Last edited 23 dias atrás by DSC
Rafael M. F.

Uma das maiores casos de falta de visão na Indústria Aeronáutica.

Um caça barato, evolução de um modelo sucesso de vendas, que poderia ser oferecido em diversas versões, com tecnologia modular permitindo atualizações posteriores…

…enfim, o primeiro caça supersônico de inúmeros países pobres.

O problema foi os Estados Unido não comprar? Beleza, bastava formar dois esquadrões “agressor” e um de avaliação por clientes externos.

Well, too bad…

Maurício.

Rafael, o F-16 agradece até hoje pelo fim do F-20…rsrsrs.

Rafael M. F.

Nem tanto. O F-16 tinha perna mais longa e maior capacidade de carga – no ataque a Osirak ele voou mais de 1 tonelada acima do peso máximo estipulado pelo fabricante.

Não acredito que o F-20 fosse papar a maioria dos clientes do F-16.

carvalho2008

Pegaria sim….basta ver o mercado secundrios dos proprios F-5s no ocidente…e nos demais países, a enormidade de Mig-21s….os F-7M Airguard, JF-17, Tejas, FTC-2000, Kfir, etc….

Maurício.

Rafael, a maioria dos clientes eu também não acredito, mas uma grande parcela provavelmente sim, como o próprio Carvalho já explicou.

carvalho2008

Se F-5E ainda fosse fabrica…teria cliente comprando ate uns 5 anos atras com certeza…

Neto

Diferença de aquisição entre o F20 e o F16: > US$ 8M vs US$ 15M; “53% menos de combustível, requeria menos 52% de homens/hora para manutenção, e tinha o custo de manutenção 63% menor ” Se o F20 fosse oferecido e tivesse sido comprado pela USAF, provavelmente o F16 fosse vender menos e consequentemente teria manutenção mais cara. . O F20 teria sido muito bem vindo aos usuários do F5, de vários países que compraram o F16 e sua existencia poderia ter impedido o aparecimento de outras aeronaves como o Kai FA-50; . Essa curva entre Novas tecnologias e um versão… Read more »

Teropode

Eu lamento o cancelamento do :: YB70 , T4 , Comanche , YF23 , Aurora , YF9 ( o SU25 americano) F109 e o Cheyenne . A vida é assim ….

Rafael M. F.

E o que esses tem a ver com o F-20?

B-70 caiu por conta da tecnologia de mísseis. YF-23 entrou em uma concorrência e perdeu. Idem para o YA-9. O T-4 tinha graves problemas estruturais que resultaram em uma tragédia.

Em suma: perderam concorrência ou eram inviáveis tecnicamente.

F-20 caiu por pura e simples falta de visão.

rdx

O Gripen tem um pouco do DNA do F-20.

Flanker

Grande caça! Uma evolução merecida do F-5E. Refinou e potencializou as boas características do F-5E. Porém, acho que o F-16 tinha uma vida operacional toda pela frente, com todo seu potencial de crescimento ainda a ser explorado, enquanto o airframe do Tigershark já era o ápice de uma família iniciada com o T-38.

Jean

Se com a F-404 tinha este desempenho imaginem com a F-414 e um Fly by Wire adequado. WAD do Gripen e um APG-83 e faria muito estrago com o menor custo de hora de vôo do ocidente.

RodriC

Creio que se tivesse ido adiante, países como Brasil teriam ele, visto que é bem próximo ou, igual o F-16, custando menos por unidade e em manutenção

Tomcat4,2

Tbm penso que o teríamos e em quantidade RodriC e estaríamos dominando toda sua cadeia de manutenção como o fazemos com o F-5 mas…. Agora vamos de Gripen (poderíamos pensar hipoteticamente que seja uma versão não oficial de um vetor com muitas qualidades advindas do F-20) e já entramos na festa como produtores do vetor, logo estamos bem demais na fita com o que há de melhor nesta categoria.

Marcos Cooper

Acho que não. Se,pra comprar uns poucos F-5 usados a fab penou,só conseguiu após quase comprar o MiG-21 chinês, imagine se os EUA deixariam o brasil comprar o F-20…

pangloss

Opa! Nova publicação da matéria sobre o F-20!
É hora de repetir o meu pedido anual sobre matérias semelhantes sobre o Lavi, o Mirage 4000 e o F-16XL…

carvalho2008

Uma materia sobre o Folland Gnat….a arte do máximo com o mínimo….

Bruno Vinícius

Sempre que leio uma matéria relacionada ao F-5 lamento o fato dos americanos nos terem vetado a compra do F-4 no final da década de 60. Seria fantástico vê-lo nas cores da FAB. Infelizmente tivemos de ir de F-5 (que apesar de não ser um caça ruim, não é um Phantom)

Fabio

O Caça mais lindo da historia da aviação.

J R

nossos eternos “e se”: “e se” a FAB tivesse comprado o F-20; “e se” o EB tivesse comprado o Osório…

Ricardo Rosa Firmino

Sonhei muito com esse caça na FAB…

Ph4nt0m

Topico anual do F20. Eu participei.

Nick

Lembro quando lançaram esse caça, imaginava que ele seria o sucessor do F-5E brazucas. Basicamente seria o que o F-39 E é hoje: colocar a FAB na liderança da AS. Sobre o caça em si, era um míssil, e altamente manobrável. Contras a própria estrutura do caça que não permitia expansões e claro seu alcance limitado. Para o Brasil de dimensões continentais seria um problemas, mas ué, nós temos F-5E até hoje!!!
[]’s

Andrigo

Penso que os EUA perderam uma valiosa oportunidade com esse avião, quem não tivesse bala na agulha pra comprar o F-16, certamente poderia comprar o F-20, seria o “F-16 dos pobres”.

Last edited 22 dias atrás by Andrigo
Anselmo da Costa Andrad

Só mesmo os EUA podem se dar ao luxo de “desperdiçar” uma máquina dessas que chamou a atenção de Taiwan, Coréia do Sul, Omã, Jordânia, Suíça. No fim, ou compraram F-16, F-18 ou Mirage 2000.

Carlos Crispim

O F5 Forévis é uma avião icônico, sem dúvida, fez a fama como um dos melhores caças leves do mundo, mas está na hora do enterro pessoal, vamos sepultá-lo definitivamente que já encheu, dá vergonha de ainda a FAB estar voando com esse dinossauro.

Jad Bal Ja

Ainda vou entender a tara que algumas pessoas tem por essa aeronave. Era um projeto interessante, mas o F-16 era melhor, simples assim. É interessante como sempre tem um grupo pra defender o projeto que perdeu certa concorrência, como o YF-23, o F-20, o YA-09, etc… deve ser essa sensação de que vc sabe algo que os outros não sabem. Mas tbm não faz mal né?

Zarapa

Lembrar que a General Dynamics chegou a montar um protótipo de “baixo custo” equipado com motor J79. Talvez essa seja uma possível razão para o F-20 não ter sido produzido.

Últimas Notícias

Eve, da Embraer, e Bristow firmam parceria para desenvolver operações de UAM com pedido de até 100 eVTOLs

Melbourne, Flórida, 23 de setembro de 2021 – A Eve Urban Air Mobility, uma empresa da Embraer, e a...
- Advertisement -
- Advertisement -