quinta-feira, setembro 23, 2021

Gripen para o Brasil

United Airlines quer comprar 100 aviões elétricos de emissão zero da startup sueca Heart Aerospace

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A companhia está confiante de que a startup pode trazer sua aeronave ES-19 elétrica de 19 lugares para o mercado até 2026

No dia 13 de agosto, a United Airlines anunciou que investiu na startup de aeronaves elétricas sueca Heart Aerospace. Como parte do investimento, a United concordou em comprar 100 aviões elétricos ES-19 da empresa assim que suas aeronaves atendessem aos requisitos de segurança, negócios e operacionais.

O investimento faz parte do plano da companhia aérea para reduzir as emissões de gases do efeito estufa em 100 por cento até 2050 – sem depender das compensações de carbono tradicionais.

A Mesa Airlines, que está fazendo parceria com a United para colocar aviões elétricos em serviço comercial, também concordou condicionalmente em adicionar 100 ES-19 à sua frota.

Ao utilizar aeronaves movidas a bateria da Heart, a United espera realizar voos comerciais regionais com zero emissões operacionais. A companhia aérea diz que as aeronaves ES-19 serão maiores do que os aviões elétricos concorrentes, acomodando até 19 passageiros e voarão até 250 milhas por carga.

Em um comunicado, a United disse que os aviões vão operar usando a mesma tecnologia usada em carros elétricos, o que provavelmente significa que serão movidos por baterias de íon-lítio. A United disse estar confiante de que a Heart terá o ES-19 pronto para o mercado em 2026.

FONTE: Robb Report

- Advertisement -

47 Comments

Subscribe
Notify of
guest
47 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Zeus

A despeito da intransigência dos céticos, a implantação de aeronaves elétricas comercialmente viáveis se tornará realidade bem antes do imaginado por muitos! Quando surge grande interesse no tipo de produto, quando a humanidade determina que a nova tecnologia é necessária e inadiável, esforços passam a ser desenvolvidos por diversas empresas ao redor do planeta e o salto tecnológico e evolutivo se concretiza, e atualmente bastante rápido! É por isto que jamais haverão guerras por conquista de recursos hídricos! Já existem tecnologias de dessalinização a tempos porém ainda custosas. Quando a humanidade decidir que isto precisa ser barateado e intensificado e… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Zeus
Dilbert_SC

A tecnologia de baterias já evoluiu muito. Mas é preciso evoluir um pouco mais pra ser a fonte de energia para as aeronaves.
O peso e a autonomia ainda jogam contra.

Zeus

Sim meu caro! Estão em evolução ininterrupta! Tudo no início tem desafios a serem superados, peso, autonomia e tempo de recarga são os principais, mas quando há grande direcionamento de esforços, os desafios mais rapidamente são superados! Estão sendo! Veja que a pretensão sobre esta aeronave é para 2026! Há 2 anos atrás eu lia diversos dizendo que carros elétricos eram coisa pra lá de 2050 e blá, blá, blá. Já tem carros com mais de 650 km de autonomia e metas de substituição de veículos a combustão para até 2030 em vários países! Outro dia li sobre um motor… Read more »

Tomcat4,2

Que o diga o Brasil com o desenvolvimento da bateria a base de Nióbio .

Hcosta

O problema é saber quais são as tecnologias.
Sou da opinião que o H2 é muito superior às baterias, principalmente no setor da aviação.

Dilbert-SC

Pelo fato da molécula do hidrogênio ser a menor da tabela periódica, os vazamentos são constantes e vem acompanhado de outros problemas (armazenamento, transporte, compressão, etc.). Pra além disso, todos os equipamentos utilizados no manuseio tem que ser específico para atmosfera explosiva (Ex). O que por si só já é bem difícil de lidar.

Se fosse apostar em uma tenologia, seria o motor elétrico associado a bateria. A eficiência é muito superior a combustão.

Hcosta

O H2 também pode ser motor elétrico associado a células de combustível. A diferença está no armazenamento. Quanto mais baterias, o peso aumenta na mesma proporção. No H2 não, é somente o peso dos depósitos que não é de desprezar, mas muito menor que as baterias, especialmente se tivermos em conta a grande quantidade que terão de carregar. Além de ser muito mais rápido o seu reabastecimento. Os problemas de que fala já têm solução à muito tempo. Até acho que é uma grande oportunidade que as indústrias fósseis estão a desperdiçar. Com algumas adaptações pode-se alterar as cadeias de… Read more »

Antoniokings

Pelo que eu li, a expectativa até pouco tempo atrás, era veículos leves seriam elétricos puros e os de grande porte poderiam ser a hidrogênio.
Mas, ao que parece, o hidrogênio está sendo afastado em detrimento dos puramente elétricos.
Apenas a Toyota está mais reticente, apesar de prometer vários lançamentos de elétricos.
No setor pesado, a Suécia começou a colocar estradas eletrificadas para caminhões (tipo trolerbus) , sem contar as iniciativas de Tesla, Nikola, Mercedes e etc de pesados elétricos.

Hcosta

Sim, no caso de veículos terrestres é isso. A maior parte das pessoas que usam transporte individual fazem poucas dezenas de Km por dia e o carro está parado o resto do dia.
No caso de transportes coletivos e/ou pesados aí a vantagem do H2 já é significativa.
O que vai fazer a diferença é a rede de abastecimento. A Tesla apostou nas baterias e nas estações de carregamento. E isso ajudou muito a marca.
As marcas tradicionais estão a ficar para trás. Ficaram muito grandes para inovar.

Tomcat4,2

Excelentes, e enriquecedores, comentários senhores Zeus, Dilbert e HCosta ,do tipo que tem feito muita falta por estas bandas.

Marcos

Apoiado. Disse tudo

Antoniokings

E não é só isso.
Começam a aparecer alguns navios elétricos.
Principalmente ferry-boats e de cabotagem.
No geral, é uma excepcional notícia.

AMSS

Só tem que ver de onde está vindo a eletricidade, né? Países europeus e até estados americanos se vangloriando das crescentes frotas elétricas, enquanto a matriz energética é predominantemente fóssil, do que adianta? As fontes de energia renováveis ainda são caras de instalar, com custo de produção muito superior às tradicionais e obrigam os estados a subsidiar o custo da produção. Por si só isso já é um problema (viabilidade econômica), mas o grave mesmo é a imposição deste modelo para outros países que não tem condições de subsidiar os custo. No Brasil, por exemplo, nossa energia vai ficar cada… Read more »

Elias

Aos adoradores do dragão asiático… ( maior poluidor do mundo) quero ver se vai entrar neste projeto… para alguns tupiniquins o dragão poooode fazer o que quer

Antoniokings

É a maior poluidora porque é a maior do Mundo.
Mas, por outro lado, é líder disparada no quesito renovação para energia limpa.

https://epocanegocios.globo.com/Tecnologia/noticia/2017/10/por-que-china-esta-liderando-revolucao-de-energia-renovavel.html

Elias

Evidente que é mídia paga pelo dragão asiático, estes investimentos não é nada perto do que ganham , produzem e principalmente poluem no mundo … mas para os tupiniquins vislumbrados e cegos pela propaganda, há desculpa para qualquer coisa que o dragão asiático faça….

Marcos 10

Pessoal queima carvão para gerar eletricidade. Daí dizem: energia limpa.

Johan

Lembro de uma foto de um carregador mantido por um gerador Diesel para carros elétricos. O pior foi lê pessoas defendendo que era ecológico, desconhecendo totalmente o princípio das perdas já que não existem mecanismos que aproveitam 100% da energia.

curioso1960

Concordo. Se em 10 anos, 50% da frota mundial de veículos, de todos os tipos passarem a funcionar com energia elétrica, como conseguirão gerar toda essa energia?
A unica fonte de geração de energia, que não provoca desmatamento e alagamento de áreas agrícolas, e não polui o ar com gases tóxicos são as usinas nucleares.
Como será o descarte de milhões baterias?

Hcosta

Solar e eólica? Produção local e/ou habitacional?
E as usinas nucleares são uma fonte constante de poluição radioativa. Apesar de estar contida por muitos anos até se ter de arranjar solução. E a questão de segurança.

Marcelo Baptista

Hoje vc pode produzir toda a energia para uma residência com sistema fotovoltaico. Obvio, temos as limitações associadas à: Custos dos equipamentos (especificamente no Brasil, levantei para minha casa, teria que vender um rim ou os 2!) Limitação geográfica (especificamente para Paises fora da faixa dos trópicos. Mas se melhorarem os valores dos equipamentos, popularizando a geração local, acabamos diminuído a pressão sobre o SIN (p.e.), deixando a energia atualmente gerada por hidrelétricas, e parques eólicos/fotovoltaicos, para uso de grandes consumidores (Fabricas, sistema de transporte metroviários, aviões?). Já existem vários estudos sobre isto. Obvio também que existe um limite, e… Read more »

João Fernando

Vc vai estocar e vento

Hcosta

Baterias ou H2

Marcelo Baptista

Sim, vamos estocar a energia eólica, acumulando aguas nos reservatórios das hidros.

Hcosta

E ainda falta um pormenor importante. A eficiência energética dos edifícios onde tem um potencial muito grande de redução do consumo, quando falamos em habitações.

Marcelo Baptista

Isto, obrigado pelo complemento.

Marcelo Baptista

Não estou dizendo que uma Termoeletrica não seja poluente, mas por uma questão de eficiência (lucro) ela é monitorada, manutenida, e alimentada com, na maioria das empresas serias, com qualidade.
Agora compare com os proprietários de caminhões, ônibus e dos próprios carros.
Quem polui menos?
Não seria mais vantajoso, ambientalmente falando, esta substituição?
A observação do sistema tem que ser global, não por pedaços.

Last edited 1 mês atrás by Marcelo Baptista
João Fernando

Motores estacionários tem um consumo específico menor. Logo relativas gastam menos combustível

Marcelo Baptista

É isto mesmo, complementou minha resposta, ehehe.

Bruno Vinícius

Apesar de não ser o ideal, mesmo a energia gerada em termoelétricas movidas a gás (que estão substituindo as que queimam carvão e derivados do petróleo na maioria dos países) tem uma eficiência tão maior que um motor a combustão interna de um veículo (além do gás natural ser menos poluente que a gasolina e o diesel) que justifica sim o uso de carros elétricos mesmo que a eletricidade provenha de fontes não renováveis. Dito isto, cada vez mais o mundo está adotando fontes renováveis (e na China nuclear também) o que certamente tornará o carro elétrico cada vez mais… Read more »

Hcosta

Têm um desempenho ainda maior se forem de ciclo combinado.

Bruno Vinícius

Bem lembrado Hcosta. Inclusive, a GE tem uma turbina a gás que em ciclo combinado apresenta uma eficiência de 64% (a título de comparação, o motor de um carro tem uma eficiência térmica na casa dos 30%).

Last edited 1 mês atrás by Bruno Vinícius
Antoniokings

Mesmo que fosse verdade, é mais fácil colocar um mega filtro em uma usina do que controlar dezenas de milhões de carros poluidores, né?

Johan

Um kg de combustível equivale a 17 quilos de bateria, antes era bem pior, uns 25…23…, mas ainda tem muito que evoluir. Lembrando que o “peso” de uma aeronave elétrica no pouso será o mesmo que na decolagem, exigindo mais reforços estruturais e etc. Vai demorar um pouco ainda, já que, por enquanto, há muita utopia. Talvez até outra tecnologias sejam adotadas

Wellington Góes

Quatro motores para uma aeronave com capacidade para 19 pax.?!

Bruno Vinícius

Não tenha dúvidas que esses quatro motores tem uma manutenção muito mais barata do que um único motor turboprop

Last edited 1 mês atrás by Bruno Vinícius
Johan

Provavelmente questão de melhor eficiência pelo tamanho do motor x diâmetro da hélice x rotação.
São motores blushless, ou seja, sem escovas, giram livres, alcançam altas rotações e possuem gerenciamento eletrônico com baixíssima manutenção.

Tomcat4,2

Aeronave aparentemente grande para apenas 19 assentos mas a ideia parece ser exatamente esta ,um vetor leve para transporte regional e bem perto né 250 milhas por carga .

Filipe Prestes

4 turboprops para levar só 19 pax? Por que essa cabine tão claustrofóbica?

Tomcat4,2
Filipe Prestes

Pois é, uma cabine minúscula, claustrofóbica, que mais parece uma adutora de 2000 mm, com menos pax que um Brasília. Provavelmente será desconfortável viajar nisso.

Bruno Vinícius

Não é turboprop, é elétrico. Os custos de aquisição e operação dos quatro motores é uma fração daqueles envolvidos em um único motor turboprop.

Last edited 1 mês atrás by Bruno Vinícius
Filipe Prestes

Entendi o seu ponto de vista mas o fato de serem elétricas não faz com que deixem de ser turbinas, nem de ter hélices. Creio que quis dizer que não há combustão, obviamente. Quanto ao custo, não tenho informações á respeito.

Bruno Vinícius

Sei que vou ser um pouco chato com os termos técnicos aqui, mas a turbina é um dispositivo mecânico que capta energia mecânica e/ou térmica de um fluído e a converte em trabalho mecânico. Um motor elétrico, portanto, não é uma turbina (existem outras definições possíveis, mas nenhuma poderia englobar um motor elétrico). Quanto ao custo de aquisição e operação eu estava fazendo uma afirmação, são muito menores em um motor elétrico do que os de um motor a reação de potência similar devido à simplicidade mecânica do primeiro se comparado ao último.

Last edited 1 mês atrás by Bruno Vinícius
EduardoSP

A cabine é bastante ampla para um aparelho de 19 lugares. Já viu o interior de um Bandeirante ou de um Twin Otter?

Bruno Vinícius

O desafio da aviação no futuro será como tornar as rotas de média e longa distâncias mais limpas. As rotas curtas já tem solução, aeronaves elétricas. Essas aeronaves, apesar de mais caras de se adquirir, tem um custo de manutenção e de “combustível” muito menor do que as aeronaves turboprop que pretendem substituir, permitindo até um aumento do lucro em rotas que atualmente utilizam um Cessna Caravan, por exemplo.

Last edited 1 mês atrás by Bruno Vinícius
Vitor

Interessante seria a inclusão de placas solares acima de suas asas, tal como fizeram em planadores experimentais. Sua inclusão poderia aumentar um pouco a autonomia da aeronave, podendo ser usado até emergencialmente para um pouso, desobrigando o piloto a realizar um pouso 100% planado.

Últimas Notícias

Eve, da Embraer, e Bristow firmam parceria para desenvolver operações de UAM com pedido de até 100 eVTOLs

Melbourne, Flórida, 23 de setembro de 2021 – A Eve Urban Air Mobility, uma empresa da Embraer, e a...
- Advertisement -
- Advertisement -