segunda-feira, setembro 27, 2021

Gripen para o Brasil

Apresentação da Saab com atualização da proposta para o Programa HX de caças da Finlândia

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A Saab apresentou, no dia 5 de agosto, um briefing atualizado da proposta de caças para a concorrência HX da Finlândia.

A proposta final (BAFO, do inglês Best and Final Offer) entregue em abril de 2021 à agência de defesa finlandesa para o Programa HX, compreende 64 caças Gripen E e um extenso pacote de armas, bem como duas aeronaves GlobalEye Airborne Early Warning & Control (AEW&C). Em janeiro de 2021, o cliente solicitou o envio de uma BAFO para substituir as aeronaves F/A-18 C/D Hornet da frota atual.

Além disso, a oferta ainda inclui algumas das armas mais avançadas, como o míssil Meteor para alvos aéreos de média e longa distância, o IRIS-T para alvos aéreos de curta distância, o SPEAR para alvos terrestres de média distância e o KEPD350/Taurus para ataque de longo alcance em missões contra alvos terrestres.

A oferta da Saab para a Finlândia inclui inclui também sistemas avançados de guerra eletrônica, incluindo um Pod Jammer de Ataque Eletrônico recém-desenvolvido e um sistema de míssil despistador conhecido como Lightweight Air-launched Decoy Missile (LADM).

O míssil despistador e o novo Electronic Attack Jammer Pod (EAJP), que a Saab iniciou os testes de voo em 2019, garantirão que os pilotos finlandeses estarão protegidos de radares e mísseis inimigos.

O novo míssil despistador será um jammer substituto (stand-in) altamente capacitado para as missões mais exigentes. Ele atuará como um multiplicador de força, pois reduz o número de mísseis e aeronaves necessários para completar uma missão. O míssil despistador pode bloquear ou criar alvos falsos para radares de aquisição, rastreamento, controle de fogo e aerotransportados.

Para baixar a apresentação completa da Saab com a oferta final à Finlândia, clique aqui.

- Advertisement -

38 Comments

Subscribe
Notify of
guest
38 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Pedro Bó

Esses dias, em outro sítio especializado em defesa, um especialista ucraniano afirmou que o F-15EX seria mais jogo para a Ucrânia do que o F-35, isso porque dada a proximidade do território deles com a rede de radares russa, o baixo RCS do Lightning II não seria um trunfo em um eventual conflito.

Talvez o Gripen (e aqui é um chute à la Roberto Carlos) acabe tendo chances na Finlândia contra o F-35 por motivos semelhantes.

Carlos Campos

Esse cara é doido, nada a ver.

Pedro Bó

Quem deu a declaração foi ex-projetista chefe da Antonov. Imagino que ele tenha gabarito para tal afirmação.

Mas se você tiver informações técnicas mais precisas, fique à vontade para compartilhar.

Carlos Campos

Qualquer furtividade seria bem vinda, imagina um F35 com míssil de longo alcance 300km, atirando de dentro da Ucrânica nos radares russos? como ele mesmo disse os radares estão perto da Ucrãnio logo enxergam aviões dentro da Ucrânia, um F15 carregado de armas vão brilhar no radar dos Russos, se for um S300 ele pode ser abatido até uns 200Km de distância da bateria anti-aérea, lembrar que Israel não faz muito tempo perdeu um F16 para um S200, e geralmente os S200 atiram nos F16 de israel que se valem de bombas e mísseis de longo alcance, e manobras evasivas… Read more »

Teropode

Na boa , se for para atirar um míssel a 300km de distância da Rússia vc não precisa de um custoso F35 , ele foi feito para “penetrar áreas com fortes contestações “, aliás boa parte dos custos deste caça foi por causa desta característica , requisitada por seus idealizadores , portanto F15 ou Rafale são o mais indicado , força bruta na fronteira , uns 4 F18 prá guerra eletrônica também ajuda , Growler ou Prowler ?

Carlos Campos

se tiver um growler já ajuda, mas um F15 contra as defesas da Rússia, não teria chance, no máximo se saturasse o sistema, mesmo assim precisaria de alguns F15. F35 faria o serviço e voltaria para casa ou atacaria os S300 e abriria o caminha para 4G destruir bases, pontes fábricas e outras coisas.

Sensato

Não afirmaria como verdade absoluta. O F15 ganhou uma suíte de guerra eletrônica nada desprezível.

Carlos Campos

vdd, mesmo assim ele precisa de mais poder EW que um F35, além de que assim que os russos percebessem o jammer, iam colocar AWACS e outros caças para vasculhar a área, além de que poderia iniciar triangulação de de sinal do F15 ele teria que sair do local se quisesse sobreviver, nesse tempo ele teria que ter lançado suas arma e voltar para sua base. existe uma chance maior de o F15 ser visto, no caso do F35 ele poderia nem ligar seu sistema EW lançar as armas e voltar, ou quem sabe ir mais fundo território inimigo e… Read more »

Teropode

Mas a Ucrânia precisa dele para defesa aérea , ele voará sombreado pela defesa aérea , entrar no espaço aéreo russo ficará por conta do F35 ( caso optem por este HI LO ).

Carlos Campos

aí nos entendemos, o F35 é para chutar a porta, e deixar o F15 mandar para os ares tudo que for de valor.

DSC

Não acho que o ex designer chefe da Antonov seja especialista neste assunto. O que ele disse simplesmente não é verdade. https://www.airforcemag.com/PDF/MagazineArchive/PublishingImages/2019/May%202019/F-15.F-35_Vertical.v30.pdf ?w=648 A diferença de RCS entre um avião e o outro é massiva. Um F-35 pode estar voando sobre, por exemplo, a cidade ucraniana de Kharkiv, que o radar de aquisição 91N6 “Big Bird” (opera na Banda S) de um SA-21 (S-400) baseado na cidade russa de Belgorod (~71km é a distância entre ambas as cidades em linha reta) NÃO o irá detectar. Já um F-15EX equipado/armado, se estiver voando sobre as cidades de Kiev ou Mariupol, já… Read more »

Last edited 1 mês atrás by DSC
Carlos Campos

exatamente o que eu penso, o cara pode ser da antonov, mas falou uma besteira enorme, até um S200 já colocaria demais em risco um F15 imagina um S300, se for S400 sem nenhuma cobertura robusta de EW o F15 vai virar um bola de fogo dentro da Ucrânia mesmo.

Teropode

Não é bem assim , então tem que avisar os usuários de 4.5 g , incluindo os russos pois no ocidente há sistemas homologos em capacidade , a Ucrânia quer um zagueiro e certamente este terá a cobertura de ” laterais” capacitados , não se esqueça ; ucranianos não são sauditas …..

Carlos Campos

A situação é que Russia não tá parada em berço esplêndido tem SU57 e Okhotnik, mísseis de longo alcance hipersônicos, não vejo a Rússia querer uma guerra com o Japão por exeplo, achando que o THAAD e o AEGIS não conseguiriam abater SU35 ou 30 a centenas de Km. e quem seriam esses laterais?

Teropode

A Ucrânia vai montar uma força para defesa , não pretendem adentrar no espaço russo , aliás o agressor potencial são eles e os laterais serão os novos sistemas de defesa aérea que a Ucrânia já se mobiliza para instalar , os novos caças estão no pacote. E eu não disse que russos estão em coma

Last edited 1 mês atrás by Teropode
rui mendes

É precisamente o contrário.

Régis

Realmente algo assim foi dito. Mas eles podem acabar adquirindo o Rafale, já que os franceses se comprometeram em comprar a fábrica de motores Sich, que está quase falida. Isto agradaria os ocidentais, pois impediria sua compra pelos chineses.

Carlos Campos

os Turcos estão comprando tecnologia dessa empresa.

Teropode

Ocidentais pensam apenas no lucro de curto médio prazo , uma prova disto é que foram seus investimentos “inocentes” que deram impulso ao gigantismo chinês , o ocidente tem que criar um modelo de investimento semelhante ao modelo estatal chinês , uma estatal para investimento fora do país , tipo uma startup , ela compraria empresas estrategicas com dificuldades e depois revenderia para privados , um exemplo é o grande número de hidrelétricas sendo vendidas e o empresário americano não compra porque os lucros serão a longo prazo ,os caras querem lucrar bilhoes com esforço mínimo , veja o caso… Read more »

Teropode

O caso ucraniano é semelhante a situação da Finlândia ( na minha modesta opinião pois não sou piloto de caça , físico ou sensitivo , apenas “leio publicações de várias fontes ” e tiro delas a minha conclusão ) , imagino o F35 ucraniano subindo com frequência para averiguar aeronaves russas , além do custo ele será totalmente “scaneado” e quando for utilizado na real já será um velho conhecido , sem contar a espionagem dentro da Ucrânia , portanto também acho que o F15 ou Rafale são os indicados , no caso finlandês acredito ser o Gripen e como… Read more »

Carlos Campos

LADM seria ótimo, ia deixar o Gripen ainda melhor.

Teropode

A Finlândia deveria adquirir 2 modelos , já disse isto várias vezes , uma força com Gripens EF 2/3 dos caças e prá completar o time 1/3 de F35B , pra dificultar a vida convencional dos russos , mas tem que ser o B, por questões óbvias ….

Adriano RA

Faz sentido.

Luís Henrique

Esta cada vez mais difícil vender caças de 4,5 geração para países que podem comprar caças de 5a geração.
Vamos ver se esse pacote será suficiente para desbancar o F-35.

Marcio

Estranho é a proporção (ou seria desproporção?) dos números …..a Finlândia, um país de dimensões modestas adquire 64 o Brasil, gigante deitado em berço esplêndido, não chega nem perto …… rir pra não chorar!

Luiz

Diz-me os teus vizinhos e eu ti direi quais armas precisarás…

Wagner

Usando teu raciocinio, o Brasil so precisa de uns A29 para derrubar teco-teco de traficante.

Luiz

Para os aviões de traficantes os A29 são suficientes.
Já para lidar com os nossos vizinhos talvez precisemos menos que os 64 que os finlandeses querem comprar.
(Em tempo: na minha opinião deveríamos chegar aos 72, mas duvido que cheguemos tão cedo, independente de qual seja o governo)

Luís Henrique

Isso não tem nada a ver com vizinhos e sim que a Finlândia é um país de 1o mundo e usa os recursos públicos com muito mais sabedoria do que nós.
Não é só nas forças armadas que a Finlândia nos supera em gasto x serviço oferecido. Educação, saúde, transportes, tudo.

Luiz

Xará, o seu argumento e o meu não se chocam. Aliás, se complementam…

Elias

Falar da champanhe e caviar dos brigadeiros……3,2,1…. Haja s4€o

Henrique

Finlândia podia pegar Gripen E/F e aproveitar que o Brasil ainda não fez o pedido do segundo lote. Se o Brasil fizer o pedido de 70 e ela entrar com pedido de uns ~60 caças já daria pra pegar a unidade com preço menor do que valor que o Brasil pagou nos 36 aqui, descontando transferência de tecnologia… ambos ganhariam
.
.
(de quebra ainda empurrar uns 3 kc aushuashu)

Last edited 1 mês atrás by Henrique
Adriano Madureira

Empurrava um Combo : Gripen-E + KC-390 + Globaleye…

Pedro Sousa

Na proposta foi incluido o modelo F ou vai só 64 unidades do modelo E ?

Sensato

Não posso afirmar mas seria sábio da parte deles incluir alguns assim como a FAB fez. Alguns países tem percebido a utilidade de ter um segundo tripulante para controle de EW e/ou de drones.

Satyricon

Interessante essa combinação de EAJP e LADM (jammer pod + decoy). Saberiam dizer se estão nos planos da FAB?

Carlos Campos

na época não existia esse pod Jammer, nem esse decoy, então até o momento a FAB não anunciou a compra.

Gustavo

O Gripen adquirido pela FAB já não possui esses equipamentos nativamente na aeronave? O que iria melhorar?

Últimas Notícias

TV Brasil compra direitos da série ‘Águias de Fogo’ de 1968, que fazia homenagem à FAB

Segundo o site O Antagonista, a emissora pública TV Brasil comprou por R$ 40 mil os direitos de “Águias...
- Advertisement -
- Advertisement -