quinta-feira, setembro 23, 2021

Gripen para o Brasil

VÍDEO: Bombas guiadas SPICE da Rafael

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O kit “SPICE” (“Smart, Precise Impact, Cost-Effective”) israelense converte bombas não guiadas em bombas guiadas de precisão usando um sistema de orientação EO/GPS.

O sistema de orientação apresentado é um derivado do respectivo sistema usado no míssil ar-superfície “Popeye” (AGM-142 Have Nap).

A família de bombas guiadas “Spice” é um produto da empresa israelense Rafael Advanced Defense Systems. Alcançou capacidade operacional inicial em 2003, nos esquadrões F-16 da Força Aérea Israelense.

A munição “Spice” é mais avançada do que a maioria das bombas guiadas por EO (como a GBU-15, por exemplo), uma vez que combina as vantagens da orientação por satélite) com a orientação eletroóptica.

A “Spice” tem capacidade de ser alimentada, pré-voo, com até 100 alvos diferentes que ela pode ter que enfrentar. O único alvo que ela realmente engajará pode então ser selecionado, a bordo, por um tripulante.

Com um total de 12 superfícies de controle em 3 grupos (frente, meio do corpo e cauda), a “Spice” tem um alcance de planeio muito longo, de cerca de 60 quilômetros. Isso permite que uma aeronave em ataque libere uma bomba contra um alvo sem entrar no envelope de ameaça da maioria dos sistemas de defesa aérea de curto e médio alcance que podem protegê-lo. Isso é alcançado ao mesmo tempo em que economiza os custos mais elevados associados às munições propelidas.

- Advertisement -

16 Comments

Subscribe
Notify of
guest
16 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
JuggerBR

Uns CGI safados…. Narrador de trailer de filme. Podiam fazer melhor…

Bardini

Pois é. Se fosse vídeo feito por youtuber brasileiro de voz zuada, que ganha dinheiro falando groselha, a gurizadinha iludida piraria nas arminhas…

Beto Santos

Bem que o Brasil poderia ter uma boa quantidade destes misseis, seria uma boa forma de dissuadir quem estiver a fim de se aventurar nos atacar.

GFC_RJ

Não são mísseis, mas bombas guiadas.
E sim, a FAB encomendou um lote de 20 Spice 250 + 30 Spice 1000 + 10 Pods Litening, para operar com Gripens.

MOISÉS

Faltou a Spice 2000 !!!

GFC_RJ

Não há qualquer menção sobre a aquisição da Spice 2000.

Bosco

Moisés,
A FAB não opera bombas (guiadas ou não) de 2000 lb. A maior é a de 1000 lb.

Kornet

Seria bom termos tb as SMKB.

Antunes 1980

No arsenal da FAB só tem as bombas convencionais, correto?

GFC_RJ

A FAB tem kits Lizards, da Elbit, que são acoplados nas bombas convencionais para prover guiamento IR a elas.

Bosco

GFC,
A versão adotada pela FAB é guiada por laser.

Cristiano de Aquino Campos

E temos bombas nacionais guiadas SMKB, guiados por satelite e INS e uma de planeio tambem.

Bruno

SMKB foi abandonada há muito tempo e nunca se tornou operacional! E não temos nenhuma de planeio ainda também, passou longe da realidade.

Alisson Mariano
IBIZ

O Brasil também possui um kit de orientação para bombas (não lembro o nome). Alguém sabe dizer se esse kit nacional realmente foi adotado ou é só mais uma iniciativa pra desperdiçar dinheiro do contribuinte das FA e terminar abandonado.

Foxtrot

Ou seja, pelo que percebi ela possui 3 sistemas de guiagem, sendo dois redundantes. GPS/INS, Laser e IR, todas as tecnologias dominadas por nós. Tempos atrás comentei de instalarem na SMKB/ FPG-82 sistema redundante de IR/ Laser, tornando o kit mais preciso, mas !!! Não precisávamos gastar a grana que gastamos nas Spice, sem falar no dano a soberania nacional e independência. Mais uma vez adianto que no caso do MT-300 e Micla-BR, já deveriam estar estudando a inclusão de sistemas de direção final redundantes, tais como Laser, IR, Rádio etc. Tornando assim o míssil mais preciso e letal. Outra… Read more »

Últimas Notícias

Eve, da Embraer, e Bristow firmam parceria para desenvolver operações de UAM com pedido de até 100 eVTOLs

Melbourne, Flórida, 23 de setembro de 2021 – A Eve Urban Air Mobility, uma empresa da Embraer, e a...
- Advertisement -
- Advertisement -