segunda-feira, julho 4, 2022

Gripen para o Brasil

NASA aposenta o último S-3B Viking que estava sendo usado em voos de pesquisa

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Quando a Marinha dos EUA retirou sua frota de S-3B Vikings do serviço ativo em 2009, nem todos eles pararam de voar. No Glenn Research Center da NASA em Cleveland, um S-3B estava sendo usado quase diariamente como uma aeronave para voos de pesquisa.

Adquirido em 2004 e voado nos 16 anos seguintes em uma variedade de missões de pesquisa, este S-3B Viking está prestes a voar ao por do sol e se aposentar no San Diego Air and Space Museum, na Califórnia, onde será usado para educar o público sobre seu importante papel na Marinha dos EUA e na NASA.

“Este é o último S-3B voando hoje em qualquer lugar do mundo”, disse Jim Demers, gerente de operações de voo do Glenn. “Tem sido um burro de carga para a NASA, mas simplesmente não podemos mais fornecer suas peças exclusivas.”

Originalmente projetado pela Lockheed Martin como uma aeronave de guerra antissubmarino, o S-3B Viking da NASA foi completamente reconfigurado em 2006 para fins de voo de pesquisa. Todos os sistemas de armas foram removidos e substituídos por aviônicos civis, GPS e sistemas de comunicação por satélite para conduzir pesquisas de comunicação de voo.

Uma de suas principais contribuições foi ajudar os inovadores aeronáuticos da NASA a definir os padrões de comunicação que a Federal Aviation Administration (FAA) pode aplicar aos sistemas de aeronaves não tripuladas para operação segura no espaço aéreo dos EUA.

“Esta velha aeronave tem sido uma grande parte do lançamento do futuro da aviação”, diz Mike Jarrell, líder do projeto de Comando e Controle da NASA. “O S-3B tem sido uma combinação perfeita para nossa pesquisa. Tem um bom fundo plano onde podemos montar uma variedade de antenas; ele voa de forma constante e baixa e lenta para que possamos nos comunicar com as estações terrestres.”

Jarrell acrescenta que o S-3B realizou voos de pesquisa em todos os terrenos do espaço aéreo nacional, incluindo montanhas, colinas, sobre a água, planícies e desertos. Os resultados da pesquisa de voo deram à NASA, à FAA e a seus parceiros comerciais um caminho para rádios de comando e controle seguros e confiáveis, usados ​​para comunicação do solo com sistemas de aeronaves não tripuladas.

O S-3B também realizou voos de pesquisa para monitorar o crescimento da proliferação de algas no Lago Erie e desenvolver equipamentos de imagem hiperespectral para fornecer dados mais precisos para cientistas universitários que estudam o problema. Os imageadores hiperespectrais, montados na parte inferior da aeronave, analisam um amplo espectro de luz para identificar os tipos de proliferação de algas nocivas na água.

“O S-3B nos deu a flexibilidade de voar em diferentes altitudes para obter imagens de grandes áreas do Lago Erie e outros corpos d’água”, disse Roger Tokars, um engenheiro elíptico e óptico da NASA Glenn. “A outra vantagem foi o sistema de navegação inercial da aeronave que nos ajudou a calibrar nosso equipamento para melhores dados de georreferenciamento.”

A pesquisa de comunicações da NASA em mobilidade aérea avançada continuará usando uma aeronave T-34 Mentor à medida que novos padrões são desenvolvidos para recomendar à Federal Aviation Administration.

FONTE: NASA Glenn Research Center

- Advertisement -

9 Comments

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Joao Moita Jr

Seria uma boa opção para vôos de pesquisa na base brasileira na Antártica?

Jagdverband#44

Não.

Zorann

Seria fantástico!! Temos tantos voos de pesquisa que ele seria perfeito.

Alfredo Araujo

O texto diz: “Estamos aposentando o avião pq não temos as exclusivas peças de reposição”.
.
Pq seria uma boa opção para voos de pesquisa na base brasileira na Antártica ?

João Adaime

Caro Xará
Como diz na matéria, não há mais peças de reposição. E ainda há o interesse do museu de San Diego. Se não fosse isso, a Nasa cederia de graça, eu acredito. Nós teríamos apenas que compartilhar as informações colhidas.
Abraço

JuggerBR

Olha aí MB, mais um projeto caríssimo de restauração, que depois não vai servir pra nada… vai fundo!

Foxtrot

Lembro-me de quando nos foi oferecido os S3-B Viking.
Pena que não foi aceito, hoje teríamos uma boa aeronave de ataque ao solo, EW, Revo embarcada na MB.

Foxtrot

Verdade.
Mas já época tínhamos o São Paulo.
Quem sabe com as aeronaves obrigaria a MB a investir na modernização dele.
Possibilidade há e os Turcos estão provando isso, o que faltou foi vontade e visão estratégica !

TJLopes

Foi um baita avião e foi aposentado cedo demais pela US Navy.

Last edited 11 meses atrás by TJLopes

Últimas Notícias

FAB intercepta aeronave carregada com 500 kg de drogas

Atuação da Força Aérea tem como objetivo defender o espaço aéreo e proteger as fronteiras do país A Força Aérea...
- Advertisement -
- Advertisement -