terça-feira, outubro 4, 2022

Gripen para o Brasil

GAO descobre que os custos de sustentação do F-35 podem ir além do suportável

Destaques

Alexandre Galante
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Em matéria assinada por Valerie Insinna no site Defense News, de acordo com as estimativas do Government Accountability Office (GAO), a Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) chegará a um ponto crítico em que os custos de sustentação do F-35 ficarão muito caros, forçando o serviço a cortar sua compra planejada do jato fabricado pela Lockheed Martin ou reduzir drasticamente as horas de voo.

Conforme as operações dos F-35 da Força Aérea, Marinha e Fuzileiros Navais atingem seu pico em 2036, será exponencialmente difícil para as Forças sustentarem o F-35 se o custo por “cauda” permanecer nas estimativas atuais, disse o GAO em um Relatório de 7 de julho. Custo por cauda por ano é a medida que o Pentágono usa para medir quanto dinheiro é necessário para sustentar uma única aeronave anualmente.

Especificamente, o Departamento de Defesa enfrentará uma lacuna de US$ 6 bilhões em 2036 entre o custo real de manutenção dos F-35s dos serviços e o custo que os serviços podem pagar, disse o GAO.

Cerca de US$ 4,4 bilhões dessa despesa serão cobrados da Força Aérea, que planeja comprar 1.763 jatos de decolagem e pouso convencional F-35A durante todo o programa de registro.

“Se os aumentos de custos de sustentação anuais projetados – estimados conservadoramente em dezenas de bilhões de dólares quando agregados – não forem revertidos e colocados em alinhamento com as restrições de acessibilidade, ao longo do tempo haverá uma pressão crescente e significativa no orçamento anual do DOD enquanto o número de aeronaves na frota de F-35 aumenta”, disse o GAO.

“As decisões e ações tomadas nos próximos anos podem ter um efeito significativo na acessibilidade e eficácia do programa F-35 a longo prazo.”

Especificamente, oficiais da Força Aérea disseram ao GAO que, a menos que os custos de sustentação diminuam, “as únicas opções restantes disponíveis do serviço para atender às restrições de acessibilidade são reduzir o número total de aeronaves F-35A que planejam comprar ou reduzir as horas de voo planejadas da aeronave.”

O Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, General C.Q. Brown, já sinalizou que o serviço pode estar disposto a cortar o programa de aquisição do F-35A e comprar um caça de “quarta geração plus” mais barato para substituir alguns de seus F-16s mais antigos, que originalmente deveriam ser substituídos pelo F-35.

O programa F-35 deve custar aos contribuintes dos EUA um total de US$ 1,7 trilhão em seu ciclo de vida, de acordo com a estimativa de 2020 do escritório de Avaliação de Custos e Programas do Pentágono.

As atividades de sustentação – que incluem a manutenção do jato, a mão de obra necessária para sustentar a aeronave, os custos de combustível e munições de treinamento, equipamento de suporte, certos custos associados ao treinamento e outras despesas – somam US$ 1,3 trilhão em custos de ciclo de vida do F-35.

Os custos de manutenção se tornaram um problema para o programa F-35 nos últimos anos, e vários legisladores pressionaram os funcionários do programa para diminuí-los.

“Não há dúvida de que todos os envolvidos – certamente a Lockheed Martin – poderiam estar fazendo um trabalho melhor para reduzir os custos de sustentação”, disse o presidente do Comitê de Serviços Armados da Câmara, Adam Smith, D-Wash., durante uma mesa redonda com repórteres no mês passado. “Os custos de sustentação – e eles variam, entendo que chegam a US$ 38.000 por hora, e isso é incrivelmente caro – farão com que não se queira realmente operá-lo mais do que o absolutamente necessário.”

Para ler a matéria completa em inglês, clique aqui.

- Advertisement -

110 Comments

Subscribe
Notify of
guest

110 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antunes 1980

Será mesmo? Nunca vi um caça que a Rússia e China atacam tanto, comprando profissionais e jornais para criticar este vetor que já é sucesso comercial e operacional.

Quantidade produzida 535 (julho de 2021)

F-35A

 Austrália
 Bélgica
 Coreia do Sul
 Dinamarca
 Israel
 Itália
 Japão
 Noruega
 Países Baixos
 Polónia
Suíça
 Estados Unidos
 **Turquia (venda banida pelos Estados Unidos em 2019)

F-35B

 Coreia do Sul
 Itália
 Japão
 Reino Unido
 Estados Unidos

F-35C

 Estados Unidos

Last edited 1 ano atrás by Antunes 1980
Antoniokings

Prezado.

Entre os países que compraram existem três categorias:
1) Os próprios Estados Unidos;
2) Os que participaram do consórcio;
3) Os que dependem da proteção americana e compram em uma espécie de venda casada. Avião x segurança.

É desnecessário reafirmar que o projeto fracassou e os próprios americanos estão procurando alternativas a ele.
Isso já foi até publicado aqui.

Antoniokings

Insignificante?

Emmanuel

Sucesso é o SU-57 que não vendeu pra ninguém…quase nem pra Rússia.
Não é mesmo?

Evgeniy (RF).

Antes de mostrar sua própria estupidez com este comentário. Pense em como uma aeronave pode ser exportada se acabou de ser colocada em produção e não está totalmente pronta nem mesmo para o próprio país de origem?

Embora, para você, tais fabricações claramente não correspondam à realidade.

Emmanuel

Ué…mas os próprios russos disseram que ele estava operacional.
Então, estão mentindo?
A propósito, saber usar ponto, vírgula e sinais, tipo interrogação, seria uma boa pedida para você. Parece que você não terminou o ensino médio.

Evgeniy (RF).

O que os russos disseram? Vamos, imagine o discurso direto de um oficial russo.
Vou te surpreender, mas até me formei no ensino médio.

Kemen

Pelo que sei, os 10 prototipos estão operacionais, não estão mais só no projeto, só não entraram em produção seriada.

Se vamos nos referir a escrever o portugues br da forma correta, metade dos entusiastas aqui seriam reprovados, ocasionalmente até eu, com eventuais enganos ou erros de teclado.

Last edited 1 ano atrás by Kemen
Andre

O gripen e foi exportado antes de entrar em produção.

A russia tentou exportar para a india antes de ter o protótipo. E a india preferiu o Rafale.

Ninguém quer esse pepino, nem a Argélia, que saiu por ai que tinha comprado, nem a Turquia que disse que prefere desenvolver sozinha um avião.

Cristiano de Aquino Campos

Esta errado amigo. O caso Indiano era de cooperação no desenvolvimento e fabricação, o mesmo que foi feito com o F-35. Más a Índia saltou fora pois achou muito caro e não gostou dos Russos não liberarem acesso total ao projeto. Coisa que nem os EUAs liberam do F-35 para o parceiro mais importante.
Alias, devemos notar que, a maioria dos compradores do F-35 são parceiros do projeto. Torraram muito tempo e dinheiro no projeto para sair dele.

Andre

Estou errado onde? Onde eu disse que os russos ofereceram o su57 antes de ter o projeto e o indianos falarem que não queriam?

Evgeniy (RF).

E aqui está o chefe do Kremlinologista da favela. Ele não sabe contar para os filhos, mas fala sobre aviões. Você primeiro aprende a contar até dez. Então, como você aprende. Descubra em qual competição Rafal participou e como foi chamada a competição. em seguida, descubra qual foi o programa PAK FA para a Índia. A seguir, saiba como os índios pagaram pela transferência de tecnologias a partir do valor total e entenda por que foram recusadas. E depois leia o mesmo texto sobre o abandono do programa FGFA pela Índia e veja o local onde se fala sobre a… Read more »

Andre

Quando não existem argumentos para defender suas ideias, ataca-se o argumentador. Não existe defesa para o fracasso do su57 e para você sobrou apenas tentar me ofender. Entendo sua mágoa, deve ser muito triste ser de um país que, durante a vida de seu pai, era uma grande potência e estava na vanguarda tecnológica mundial. Hoje, na sua geração, não consegue entregar nada de novo e ainda vive dos gloriosos projetos ds geração anterior. Por isso você não tem argumentos e sempre diz que os colegas do fórum não sabem ler ou contar, deve ter sobrado apenas isso para dua… Read more »

Evgeniy (RF).

Eu não te ofendi, não ofendi pessoas como você, porque é um pecado. Seu governo o ofendeu ao criar tal sistema de educação que você não pode contar ou pensar.

Andre

“A IAF acredita que o caça Sukhoi Su-57 (T-50 PAK-FA), que o Ministério da Defesa da Índia (MoD) designou como Persistente Multi-Role Fighter, não atende aos requisitos de furtividade, aviônicos de combate, radares e sensores.”

https://www.aereo.jor.br/2018/04/21/india-se-retira-do-projeto-fgfa-deixando-a-russia-sozinha/

Quem testou achou que não prestava…

Last edited 1 ano atrás by Andre
Evgeniy (RF).

Oh, eu trouxe. Agora leia a notícia original.
E, ao mesmo tempo, diga-me, quando o Ministério da Defesa da Índia viu o avião totalmente acabado?

E leia a peça onde está escrito sobre a compra de uma aeronave acabada no mesmo texto.
Ou você está cego neste momento?

E depois de aprender a contar, compre um livro de lógica.

Evgeniy (RF).

E ainda, especialmente sobre a Força Aérea dos EUA. Eles não pensariam no Su-57, mas no milagre de um subfighter, que, apesar de mais de 600 cópias, ainda está abaixo do padrão.
Qual, de fato, é a razão de tais pensamentos sobre o Su-57 da Força Aérea dos Estados Unidos.

Andre

Tente escrever em inglês, a tradução ficou completamente sem sentido.

Parece que você disse que o F-35, que está operacional há mais de 5 anos, que tem 15 clientes externos, que produziu mais de 600 unidades é uma cópia do su-57, que nem motor tem, e que o único país que colocou as mão nele, e o analisou mais a fundo disse que não prestava.

Evgeniy (RF).

No, I said that you should read the same site, where it is written about the F-35. And find out about all his problems with 600+ units released. If an aircraft has such a quantity of units produced, there are such problems with combat readiness and general readiness. This means that these problems are so fundamental that they cannot be corrected in any case. And at the same time, read on the same site about the reasoning of American officials about the generation 4.5 fighter. And the purchase of a new F-15. Although this reading is unlikely to be of… Read more »

Andre

As well as you can read about the f35 been used all around the world like recently by uk. Or you can read what the chef of defense from Switzerland said about the plane. Everyone who tested the plane says it’s the best plane available. There are countries trying to buy it and been denied. Any problem it may still have has not overcame it’s qualities over the other planes in the market according to the 15 international customer it has. The chief of the israel air force, the uk airforce, the australia air force, the japan air force, they… Read more »

Evgeniy (RF).

Go teach geography. 15 countries, this is not the whole world.
Most of these countries are either NATO countries or direct allies of the United States.
Everyone who buys Rafale, Su-35, Typhoon, Grippen and so on will say that this is the same thing, that this is what they need.
And once again, all the criticism that comes from the F-35 is criticism from the US authorities and US military officials.
Full readiness of the aircraft is expected only by 2027. That is, 27 years after the flight of the demonstrator. You can read this on the same site.

Kemen

Sim, realmente foram produzidos 10 protótipos para testes e melhorias, não entraram em produção seriada para a Russia, muito menos para exportação.

Evgeniy (RF).

A primeira aeronave de produção do lote piloto foi entregue no final de 2020. Isso pode ser lido no mesmo site.

Kemen

Prezado. Eu li que em finais de 2020 foram entregues 2 SU-57 de produção dos 76 previstos. Esta correto acredito. Um artigo interesante segue abaixo. “Como manda a receita dos novos caças de quinta geração, o Su-57 é uma aeronave stealth (“invisível” aos radares) e pode voar a velocidade supersônica de 1.975 km/h (Mach 1.6) sem precisar acionar os pós-combustores dos motores, o que reduz o consumo de combustível – com os pós-combustores acionados o Su-57 alcança até 2.440 km/h (Mach 2.2). O Su-57 voou pela primeira vez em 29 de janeiro de 2010. Desde então, a Sukhoi produziu 10… Read more »

Evgeniy (RF).

Eu li que em finais de 2020 foram entregues 2 SU-57 de produção dos 76 previstos. Esta correto acredito.

Agora, isso está absolutamente correto.
As 10 amostras anteriores não eram em série.
Ou seja, se compararmos com o X-35, que voou em 2000 e entrou em serviço em 2012. O tempo é o mesmo. T-50-1 voou em 2010, na verdade, até mesmo um demonstrador. E a primeira série foi encomendada em 2020. Ou seja, o momento é o mesmo.

Sim, as características de velocidade são um pouco diferentes na realidade.

Antoniokings

É que a Rússia é cautelosa e não vai cometer o mesmo dos EUA em se apressar para lançar um avião ao fracasso.

Andre

Quase 15 anos entre o primeiro vôo e hoje….isso sim é “não se apressar”.

Antoniokings

Pois é.
Quinze anos e ainda não funciona direito.

Andre

Não tem nem motor pronto. Isso sim é exemplo de projeto fracassado

MFB

O famoso remendao 57

Joao Moita Jr

4) Os que passam na lojinha, “compram” e o Tio Sam logo aprova um pacote de ajudinha militar para que o cheque do comprador não se converta em boomerang…

Kemen

kkkkkkkkkkkk. Cada vez me divirto mais aqui.

Wagner

Tenho uma hipótese: está na categoria “muita gente nossa e muita entidade graúda que opera junto com nosso governo possuem tanto dinheiro nos obscuros bancos suiços que se resolverem sacar de uma vez essa grana eles quebram seu paíseco. Então é melhor vocês darem um jeito de dobrar o seu populacho e comprarem esse avião aqui que estamos te oferecendo. A gente até da uns patriots no rolo para o povão ficar feliz”.

Antoniokings

Seria uma espécie de embargo a bancos suíços.
Ou um ‘embargo chique’.

Wagner

Claro que não é exclusividade, mas avento tambem a possibilidade de que os ativos americanos la naquele país sejam maiores que os dos paises europeus isoladamente. E lembre-se, é apenas uma hipótese.

Wagner

E tambem penso na possibilidade de haver muito dinheiro sujo (e muitos segredos) de grandes nomes da Alemanha e da França desde o tempo dos nazistas guardados la na Suiça e que uma pressao na aquisicao de material belico por parte de França e Alemanha poderia ser um tiro no pé. Enfim, divagaçoes apenas.

Saldanha da Gama

Não somente os europeus, Brasileiros também…..

Hcosta

Não há nenhum caça de 5G operacional para exportação e muito menos um STOVL como é o F35B.
Outro ponto, quais são os países que podem comprar estes aviões e que não são aliados dos EUA?
Os Americanos não estão a procurar alternativas para o substituir mas para complementar devido aos custos. Não vão substituir F35 por outro modelo.

igortepe

Pelo que eu pude entender, a reportagem informa que, podem diminuir a quantidade de aeronaves adquiridas ou reduzir as horas de voo.
Também podem compras aeronaves de quarta geração, para compensar a diminuição das encomendas do F35.
Vão mudar o nome do avião para F105, compra-se um avião e gasta-se o equivalente a dois em manutenção.
38 mil dólares por hora de voo.
Se cada aeronave voar 20 horas por mês,serão 760 mil dólares por mês ou 9 milhões de dólares por ano.
Se a vida útil da aeronave for de 25 anos serão gastos 228 milhões de dólares.

Last edited 1 ano atrás by igortepe
Kemen

A Suiça esta na categoria de “grande permanência nos hangares”. rsrsrsrs. Acho que nesse caso a L. M. fez “dumping” por causa dos concorrentes, diminuindo seu lucro. 36 F-35 por 4.610 milhões de euros, a Suiça também compra com o orçamento disponibilizado, 5 sistemas Patriot por 1.824 milhões de euros. falta aprovação final pelo seu Congresso, que devera certamente aprovar.

Last edited 1 ano atrás by Kemen
Jad Bal Ja

Hahahaha… o F-35 é um fracasso vendendo mais de 500 unidades, mas o Su-57 é um sucesso embora tenha meia dúzia voando.
Os EUA obrigam os outros países a comprar o F-35!

Filipe

Os programas Europeus Tempests e FCAS vieram atrapalhar um pouco as contas desse jogo, parece que as encomendas irão decrescer ainda mais… O F-35 é um caça bom , mas economicamente inviável para muitas das nações.

Hcosta

Os projetos europeus são para substituir o Typhoon e o Rafale, normalmente o F35 está a substituir o F16 e o Harrier.
Tem alguns casos particulares mas acho que podemos generalizar desta forma.

Kemen

Hcosta, isso não esta “amarrado assim”, esta substituindo F-18, F-5 e outros dos paises que optaram pelo F-35 para renovar suas frotas.

Kemen

E veja Filipe, já existem comentarios de especialistas, afirmando que o TEMPEST e o FCAS que seriam concorrentes no futuro, podem sair carissimos inviabilizando possiveis exportações, dizem que a tendência futura mais indicada seria a que os dois projetos se fundissem num só. O futuro dira se isso vai ou não acontecer.

Gabriel BR

O Sucesso comercial é fato…quanto ao sucesso operacional é cedo para dizer.
Vamos ver o percentual de disponibilidade das aeronaves ao longo dos anos…

Teropode

Mas estas notícias ditas negativas só causam euforia no chão , enquanto isto , a Turkia ameaça judicialuzar o fato de serem impedidos de receber o F35 .

curioso

Prezado,
Quais seriam os jornais americanos acusados (ou sob suspeita) de ter sido comprados pela Rússia ou China para atacar o F-35?
Neste caso, a fonte da informação é oficial; o GAO, um órgão que checa as contas orçamentárIas do governo americano pra tocar o alarme quando um gasto ou programa não fecha.
O site, especializado em Defesa, só deu a notícia.

Last edited 1 ano atrás by curioso
Joao Moita Jr

No decorrer da minha carreira já conversei com vários pilotos da USAF com muitas horas nesse vetor, e praticamente todos o acham uma jaca.
Meu sobrinho, recém graduado como piloto da USAF Academy, e que passa quase todas as horas livres mergulhado em todo tipo de publicações técnicas e estudos do campo da aviação militar, comparte essa opinião também…

Last edited 1 ano atrás by Joao Moita Jr
DSC

Oi? Isso é mentira, simplesmente não é verdade. Todos os pilotos que já voaram no F-35 tem pelo menos uma opinião satisfatória sobre o jato. A maioria ama o avião. Seguem aqui muitos exemplos: https://youtu.be/k3knB3X07J8 https://youtu.be/zxK6O5–9Z0 https://youtu.be/5ogvPFwW6U0 https://youtu.be/J-Sr4xqZKkw https://youtu.be/QTgDTC8_PM0 https://youtu.be/bpEWCOCC8Xs http://news.e-dirgantara.com/internasional/f-35-what-the-pilots-say/ Na USAF, USMC, US Navy e também em todas as outras forças que operam o F-35, os únicos pilotos que acham que ele é uma jaca, são no máximo alguns ex pilotos “old school” que já se aposentaram à muitos anos, e talvez também alguns pilotos ainda no ativo que nunca pilotaram o avião e que ainda não estão… Read more »

Last edited 1 ano atrás by DSC
Antonio Palhares

O cara mora lá. É militar lá. Tem sobrinho na USAF.
E é mentiroso ?
Até para ser fã boy, existe limite. O tempo vai dizer, o que é este avião na verdade. Que é caro e de manutenção cara, que pode inviabilizar a operação. Isto tambem é verdade.

Tutu

O F-104 vendeu muito tbm…..

carvalho2008

hummm…esta foi no figado….

Joao Moita Jr

O F-104 foi batizado pela Luftwaffe “fábrica de viúvas”.
Li em algum lugar que o grande Adolf Galland disse que só na Segunda Guerra Mundial havia perdido tantos pilotos para um caça produzido nos Estados Unidos, e que nunca se imaginou que isso vinhesse ocorrer de novo, só que com pilotos alemães dessa vez no comando dos aviões americanos.

Zorann

Que isso cara!!!

Faz muito tempo que se fala do custo de operação e manutenção desse caça. Que apesar do custo de produção do mesmo estar diminuindo no correr dos anos, seu custo de manutenção não tem acompanhado esta queda, muito pelo contrário.

É uma aeronave cara de voar e manter.

Isto se agrava quando levamos em conta as dezenas de variantes produzidas em todos estes anos (devido a inúmeros problemas que foram surgindo e sendo corrigidos nas novas aeronaves com a produção em curso).

igortepe

Quase que podemos comparar esse caso, com a indústria automobilística. Se você for comprar, todas as peças do seu carro na concessionária, para montar um novo, possivelmente essa compra, pode custar o dobro do valor do seu carro zero quilometro.

100nick-Elã

Rússia e China comprando profissionais e jornais? de onde tirou isso? fontes?

Inimigo do Estado

Ele viu no terça livre

Evgeniy (RF).

Você não vê absolutamente nada. Para ver, você precisa de um cérebro.
Todas as críticas ao programa do F-35 vêm principalmente de fontes americanas, incluindo as oficiais. A grande maioria dos textos em russo que afetam o F-35 são apenas traduções do inglês.
Mas um pensamento tão simples, lógico e honesto está absolutamente além do seu alcance. Daí sua histeria eterna e incompreensão das realidades.

Wagner

Ué, mas foi a Russia, a China ou Departamento de Defesa dos EUA quem falou sobre o custo proibitivo de usar o aviãozin?

DSC

Antunes,

Esse número da quantidade produzida está errado.

Já foram entregues 665+ F-35A/B/C:
https://www.f35.com/content/dam/lockheed-martin/aero/f35/images/FG21-00000_001%20F35FastFacts7_2021.pdf

Last edited 1 ano atrás by DSC
Denis

Tem pai que é cego!

Antoniokings

Mas isso é o que todos vêm afirmando.
É um avião caro e ineficiente.
Os próprios americanos já estão tratando de trocá-lo.
Sem novidades.

737-800RJ

AntonioKings, eu concordo que o preço pode não ser um dos maiores atrativos do F-35, mas “ineficiente” talvez não seja uma dos adjetivos aplicáveis à aeronave, já que não somente algumas das mais tradicionais forças aéreas do mundo o escolheram, como as mais ativas o estão operando constantemente, como a isralense e, claro, a americana. Eu concordo quando você afirma que muitos o escolheram por questões geopolíticas, mas qual nação não leva essa questão em consideração quando compra equipamentos de Defesa?

Antoniokings

Prezado.

Concordo com vc, em parte
Mas, vc há de convir que em uma guerra de altíssima intensidade como seria contra Rússia ou China, uma aeronave que precisa de tanta manutenção, tem baixa taxa de disponibilidade e tem custos estratosféricos não seria a mais apropriada.
Sem contar sua pequena autonomia e carga de armamentos.
E nem colocamos nessa equação os meios de ataque e defesa dos inimigos.
O que foi divulgado pelos próprios americanos é que ela não é ‘adequada’ ao combate no Pacífico contra a China.

Wagner

Bom dia! Eu creio que não dá para determinar sucesso/fracasso em termos militares usando os mesmos pontos que determinam sucesso/fracasso no mundo civil. Militares são historicamente perdulários e dirigidos diretamente por forças políticas que pouco se interessam pela relação custo/benefício e tampouco se preocupam com eficiência técnica operacional propriamente dita (F-104; F-111; MiG 23…). Portanto, o numero de vendas de uma aeronave militar muito mais tem a ver com pressão politica (e ganhos escusos para esse ou aquele) que com as caracteristicas operacionais da mesma.

Last edited 1 ano atrás by Wagner
Hcosta

Não estão a pensar em trocar mas diminuir a produção por outros modelos. Há uma diferença. O F35 vai continuar a ser o caça em maior número na USAF.

Andre

Onde vc viu ineficiente?

Allan Lemos

Na notícia sobre os F-35 dos fuzileiros navais, três dias atrás, disse que o programa tinha fracassado e os fanboys dos EUA me deram downvote. Está ai a prova(mais uma) de que estou certo. O JSF é um fracasso, isso não tem nada a ver com a qualidade do avião em si, mas sim com o fato dele não ter sido eficaz em relação ao seu objetivo principal. O F-35 é o barato que saiu caro, aceitem.

Adriano Madureira

É porque quando se fala em fracasso do JSF,muitos acham logo que é referente a vendas…

Ainda bem que o F-35 passou longe do Brasil, melhor ficarmos com nosso caça G4++ mesmo…

737-800RJ

Adriano, começo, como leigo, a pensar desta forma. O Gripen E será uma aeronave com custos e eficiência previsíveis, o que é ótimo. Não que eu duvide da capacidade do F-35, mas seus custos a longo prazo parecem, pelo que tenho lido em alguns artigos, uma incógnita. E aí vem a pergunta: o custo-beneficio valeria à pena para uma força aérea como a nossa, com as contas apertadas e um TO de baixo risco? Estaremos muito bem servidos com o que pode ser o melhor 4G++ ao lado do Rafale.

rui mendes

Os melhores dessa geração é o Typhoon e o Rafale, assim por ordem

Jadson Cabral

Eu queria saber como você chegou a essa conclusão

Funcionário da Petrobras

kkkkkkkkkkkk
Estudos midiáticos.

igortepe

Estudos publicados pelo IC Instituto de Chutologia.

Hcosta

Kill rate. E não há nenhum caça, fora dos EUA, superior. E está a funcionar a esse nível e a preparar-se, desde o início, para se manter muitos anos superior ao que possa vir.

E a questão de orçamento é exponencial nos EUA devido aos números. Resta saber se nas outras Forças Aéreas com menor número de caças o problema será assim tão grande.
Parece que o único problema é orçamento, não técnico como foi ao longo dos últimos anos. Ou seja, de resolução fácil, reduzir despesa e/ou mais dinheiro.

Vendéen

Bonsoir,

Na verdade, pode parecer muito surpreendente quanto ao óbvio sucesso comercial do F-35.
Se os russos e os chineses participam da crítica a uma realidade dos fatos americanos isso é um jogo justo rs.
Eles também têm material com o conteúdo do recente relatório do GAO (7 de julho de 2021), que não é uma organização financeira russa e / ou chinesa.
https://www.gao.gov/products/gao-21-439
https://www.bfmtv.com/economie/entreprises/industries/un-rapport-americain-s-inquiete-de-l-explosion-des-couts-de-maintenance-du-f-35_AN-202107080163.html

É claro que o conteúdo deste relatório diz respeito apenas aos EUA.

Palpiteiro

Me parece que para o fabricante é um sucesso e para o contribuinte é um fracasso. Já para o operador não sei se é dor de cabeça ou solução, ou quando isto se alterará

Fernando C. Vidoto

Estava vendo ontem no Smithsonian, o desenvolvimento do f35 foi de 1 trilhão de dólares.

Adriano Madureira

Quando falam do F-35,só me vem a cabeça outra duplinha cara : O Classe Zumwalt e o Classe Gerald Ford e suas inovações…

carvalho2008

verdade….cada um com o F-35 de sua propria arma….

M.@.K

As notícias sobre gastos futuros de manutenção e horas de voo do F35 não são muito animadoras. Mas não há nenhuma novidade nisso. O projeto em si é ousado e certamente iria sofrer os reveses por conta da inovação tecnologia de se tentar concentrar doutrinas de voo de aparelhos distintos (F16, F18, AV-8B e A10) em uma só plataforma stealth. Com certeza, o final da vida útil do F35 será agonizante… mas dos atuais vetores desta categoria, ou semelhante, melhor dizendo, como o J20, F22, SU57, TAITFX… será que terão custos tão mais baratos assim no final de seus ciclos… Read more »

Teropode

Problema com resolução simples e pontual , na verdade pelo tamanho da frota proposta e das horas planejadas para cada célula os valores realmente serão altos , isso bate de frente com a “nova” proposta da USAF que é reduzir custos do ciclo de seus vetores ( coisa que sobe toda vez que entra um novo vetor ) , o check list planejado para ele terá que sofrer um ajuste , isso é um cuidado louvável pois não tiveram este cuidado com o B1B ao ponto de inutilizsrem várias células por causa das operações fora do envelope natural do bombsrdeiro… Read more »

Antoniokings

‘Problema com resolução simples e pontual ‘.

Vai lá oferece a resolução simples e pontual para os americanos que eles estão loucos procurando isso e não acharam até hoje.

ednardo curisco

Fato é que mesmo os aviões de geração 4.5 estão com custos absurdos.

As FA’a vão ter que repensar muito seus arsenais.

Nãoé de graça que o Super Tucano está sendo adquirido pela USAF

rui mendes

É, vai virar caça.

Hcosta

Tem de acrescentar que é ironia senão alguns não percebem.

Hellen

Resumindo: maquiaram os custo para nao assustar os compradores!!!!
Agora vao ter que engolir o custo na marra !!!

Funcionário da Petrobras

E ainda queriam ou ainda querem este mico por aqui.

Marcelo Mendonça

Prezados, entrem na RFA desta edição (130) e vejam a matéria sobre o F-15EX Eagle II. Pode ser uma das opções.
https://forcaaerea.com.br/assine/?r=72214&wcm_redirect_to=post&wcm_redirect_id=72214

Maurício.

Marcelo, por mais que o F-15 e suas versões sejam um excelente caça, ele é um projeto antigo, sem contar que não é nada barato manter um F-15.
Conforme a matéria, os americanos estão pensando em um caça 4.5 geração mais barato de manter para substituir alguns F-16 que por si só já são mais baratos que um F-15.
Acho que os americanos vão conseguir operar o F-35 sem precisar de outro caça, mas outros países sem tantos recursos vai ser mais complicado, mas aí, que cada país aguente com as consequências.

Marcelo Mendonça

Maurício, não lembro o custo por hora de voo do F-35, mas do novo F-15 é de 28.000 dólares e o Eagle II em termos de equipamento está show.

Hellen

Todos os operadores de aviao foram enganados !!! Kkkk
Agora o contribuinte vai pagar a conta !!!

Ramon

O F35 pode ser um aeronave maravilhosa em seu proposito, mas se continuar assim vai se tornar uma verdadeira rainha do hangar futuramente e vai dar muita dor de cabeça para os EUA, esse avião está se mostrando muito sensível principalmente no que se diz a parte de manutenção que é lenta e cara, em um conflito de grande intensidade isso ao meu ver pode se tornar em uma fraqueza para seus operadores que se bem explorada pelo inimigo pode provocar grandes danos, por isso defendo a visão que nenhum país deve apostar todas as suas fichas nessas aeronaves de… Read more »

Charles Dickens

Custos de “sustentação”? Não seria de “manutenção”? Êta, tradução mal feita da peste!

Hcosta

Suster o programa não manter o avião, os custos na disponibilidade, fabrico, etc das peças e das empresas fornecedoras ao longo do tempo.

Jadson Cabral

Se os EUA estão reclamando que é caro, eu quero ver os outros operadores, com orçamentos muitas e muitas vezes inferior… como já dito aqui, o F-35 pode até ser um caça muito bom, mas se continuar com esses custos absurdos, vai virar rainha de hangar e muita gente que comprou vai chorar lágrimas de sangue

Rafaelsrs

Desde o início esse avião se mostrou caro. Ele é eficiente, é letal, é o suprassumo da tecnologia, é tudo isso mas é caro, assim como o F-22 é também.
Me admira os americanos demorarem tanto assim pra descobrir isso.
O futuro serão os aviões remotamente controlados, até Hollywood já explora bastante essa vertente, só vejo um problema nessa modalidade: o impacto psicológico dos pilotos já que eles continuam vendo a cena após o bombardeio.

carvalho2008

Se ficará dificil para americanos, ficara insuportavel para demais países….

É por isto que sempre insisto no Naval, sobre opção Stobar, pois países que enveredaram ou estejam enveredando em VSTOL com o unico vetor possivel o F-35, estão arriscando demais toda a empreitada….todo o projeto de continuidade pode ficar comprometido…

Andre

As viúvas de Stalin ficaram tão empolgadas que não tiveram capacidade de ler o texto com atenção e perderam detalhes como “estimados conservadoramente”.

Depois de tantas notícias positivas sobrou apenas os custos como negativa.

Control

Srs A evolução dos custos do F35, devido ao seu conceito original e as diversas mudanças que sofreu na evolução de seu projeto, está apenas a comprovar o esperado pois: 1 – É um avião stealth, que tanto o F22 como o B2 provaram ser uma tecnologia de custos elevados quanto a manutenção; 2 – Toda a tentativa feita anteriormente para fazer um avião multi- uso esbarrou em problemas técnicos e, consequentemente, custos altos (vide caso do F111). E o caso do F35 é pior, pois além de buscarem um avião stealth, quiseram um aparelho capaz de substituir toda uma… Read more »

Hcosta

Ter um caça multifunções já é banal, algo que existe desde o F16, (será a definição da terceira geração?), que apesar não ser o melhor em cada uma das funções, fica lá perto. A questão era se o F35 faria o mesmo com um custo mais baixo aos outros stealth ou pelo menos não muito superior a outros caças? Não faz e provavelmente não vai fazer. Mas é um salto em termos tecnológicos e tem uma grande capacidade de se manter atualizado e até mesmo ser um avião de sexta geração, isto se a definição de 6a for o controlo… Read more »

Control

Jovem Hcosta Quanto ao F16 ser um dos definidores do conceito de caças multirole e da 3a geração: O F16 foi concebido para atender aos requisitos da USAF para um caça leve tático (ganhou a disputa contra o YF17 que deu origem ao F/A 18). A sua adequação a função de avião de ataque aconteceu posteriormente. Cabe observar que desde a IIGM, os caças táticos também cumpriam a função de bombardeiro. É importante observar que os requisitos que geraram o F16 buscavam um caça leve altamente manobrável próprio para dogfight, consequência da pressão de pilotos que, baseados na experiência no… Read more »

Hcosta

Fiz alguma confusão. O F16 é 4a geração. Mas continuo a ter a opinião que a 4 geração foi o inicio do fim de caças dedicados. A grande evolução dos radares, displays, sensores, armamento etc, permitiu diminuir a variedade de caças. O F15 Strike Eagle é um bom exemplo. A evolução da eletrónica teve esse efeito adicional. O surgimento de caças multi função, com a combinação de vários sistemas (radares, sensores, etc) e o Fly by Wire, que permitiu uma maior manobrabilidade, algo que o F4 não tinha, pelo menos a este nível. Juntam-se os dois e temos um avião… Read more »

Maurício Veiga

E agora Suíça?!?! Eu avisei que era um Kinder Ovo!!! Pagaram 2bi$$$ a menos pelo contrato, surpresa KKK…

Funcionário da Petrobras

Segundo divulgado e muito defendido por aqui, eles fizeram um ótimo negócio.
Veremos.

Yuri Dogkove

É compreensível que os custos desse caça sejam astronômicos, até porque os americanos precisam pagar a conta de suas guerras, pois saquear petróleo alheio já não é o suficiente.

Denis

Ei, cadê os comentaristas (racionais) que defendem que o F-35 é mais barato do que o Gripen, e há poucas semanas quase me lincharam porque eu disse que aquele era muito caro? Ainda continuam com a mesma opinião?

Meireles

Ele é caro mas, sem ele os pilotos terão que desertar pra não morrerem, porquê que no Brasil os militares sempre querem entrar numa guerra com arcos e flechas, fuscas e Jeeps? Esse caça será quase invencível em combate, ao invés de apoiar a compra de um caça de 5° geração com as melhores tecnologias existentes vocês ficam todos os dias dizendo que custa caro, é muito simples, é só quem criticar os preços do F-35 decolar com os super tucanos pra enfrentar os caças de 5° geração, como o Brasil nunca viveu numa guerra de verdade por aqui ainda… Read more »

Last edited 1 ano atrás by Meireles
Vendéen

“Os serviços do Pentágono enfrentam operações de F-35 inacessíveis e custos de manutenção em 2036”
pentagon-services-face-unaffordable-f-35-operations-and-sustainment-costs-by-2036

Últimas Notícias

Força Aérea das Filipinas tem apenas 5 dos 12 caças FA-50 em operação

MANILA, Filipinas - Mais da metade dos caças leves FA-50 da Força Aérea das Filipinas (PAF) 12 estão atualmente...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -