terça-feira, dezembro 7, 2021

Gripen para o Brasil

Saab e Varjo trazem realidade virtual para simuladores de voo do caça Saab Gripen E/F

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A Saab e a Varjo Technologies trabalham juntas para revolucionar os simuladores de voo. A empresa finlandesa Varjo desenvolveu uma tecnologia de realidade mista de resolução de olho humano (XR) que será integrada em todos os simuladores Saab Gripen E/F. Além da mais alta resolução e do mais amplo campo de visão do setor, a colaboração também oferecerá inúmeras novas oportunidades de treinamento por uma fração do custo

A Saab and Varjo Technologies, que desenvolve tecnologias de realidade virtual e mista para uso profissional e foi fundada em 2016, avançou em sua colaboração por muitos anos a ponto de a tecnologia da Varjo ser integrada nos novos simuladores Gripen E/F da Saab. A colaboração tem suas raízes na inovação da Varjo, que foi fundamental para o desenvolvimento bem-sucedido de simulações de última geração.

“Quando fizemos nossos primeiros experimentos com dispositivos comerciais, recebemos feedback dos pilotos de que eles não conseguiam ler texto em realidade virtual porque a resolução não era suficientemente alta. Isso não era um problema com a tecnologia da Varjo”, disse Stefan Furenbäck, chefe de simulação e visualização de ambiente tático da Saab.

“Nossa colaboração tem sido tranquila e direta. Entendemos as necessidades uns dos outros e como podemos resolver nossos problemas tecnológicos compartilhados. Duas empresas com culturas semelhantes, com inovação no topo de sua agenda e prontas para discutir tudo”, Seppo Aaltonen, Diretor Comercial da Varjo descreve a colaboração.

O treinamento de pilotos requer que os trainees sejam capazes de ler texto e ver até os menores detalhes. Os pilotos precisam sentir que estão voando no mundo real enquanto usam o simulador. Até agora, era necessário usar simuladores em forma de caverna ou cúpula para criar uma experiência de realidade virtual que fosse o mais envolvente possível para o piloto. Eles são muito grandes e caros, e construir seus sistemas de exibição requer muito trabalho. Eles também são difíceis de mover.

Os simuladores convencionais de domo possuem tela plana e a visualização 3D só pode ser obtida com o uso de óculos especiais. Os headsets virtuais da Varjo têm telas separadas para cada olho, então eles vêm com um recurso 3D integrado.

O display biônico da Varjo é baseado na ideia de como o olho humano funciona; você vê tudo no meio do seu campo de visão em ultra-alta resolução e tudo na visão periférica em baixa resolução, permitindo uma experiência virtual totalmente natural e de desempenho suave.

Isso é feito projetando padrões na superfície do olho com LEDs infravermelhos que são monitorados por pequenas câmeras e a resolução se adapta aos movimentos do olho. A resolução no nível do olho humano pode ser alcançada sem supercomputadores se for conhecido para qual ponto o olho humano está olhando em determinado momento. O poder de computação máximo está sempre focado no ponto atual.

A tecnologia da Varjo usa câmeras de vídeo para capturar constantemente o ambiente para fins de realidade mista. Isso significa que as imagens do mundo real funcionam com o mesmo princípio – a imagem de alta resolução vem do ponto focal. Isso permite que poderosos computadores de jogos sejam usados ​​para operar a tecnologia em vez de supercomputadores.

A colaboração entre a Saab e a Varjo tem funcionado muito bem há vários anos e se expandiu para as tecnologias Varjo sendo integradas ao simulador de caça Gripen E/F.

“Estamos finalizando as funcionalidades básicas em nosso próprio simulador para que possamos usar os headsets XR-3 da Varjo em todos os nossos simuladores de voo. Anteriormente, realizamos projetos menores e independentes, semelhantes a protótipos, mas agora os estamos integrando em nossos simuladores de voo reais ”, afirma Stefan Furenbäck.

 

DIVULGAÇÃO: Saab

- Advertisement -

13 Comments

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tutu

Isso é o futuro, já tive o prazer de jogar Ace Combat 7 em um PlayStation VR, e foi incrível, imagina nesse óculos aí.

Joelson

River Raid.. isso sim é top!

M.@.K

Bah agora eu vi que tu é antigo que nem eu.. hehehehehe

Luis Carlos

Bons tempos meu amigo, bons tempos…
Que saudade do meu Atari!! kkkkkk

M.@.K

beiiiiii nunca tive a oportunidade de ter um… só jogava qdo ia na casa dos primos… bons tempos…bom, eu sou do tempos dos telejogos, anterior ao Atari..kkkkkk. Abraços!

Leandro Costa

Minha experiência pessoal com Atari é tragicômica. Adoro os jogos. Sempre jogava na casa dos meus primos e sempre quis ter um, mas era caro. Até que um belo dia, véspera de um aniversário, meus pais me levaram até o shopping local para comprar um Atari, finalmente! Na loja eu mal conseguia conter minha empolgação. Só que era o dia do lançamento do Master System. E o vendedor tentou de todas as maneiras me empurrar o novo video game, e eu ainda estava decidido pelo Atari. Mostrou controle com botãozinho, até a pistola, etc. Nada me movia. Quando ele já… Read more »

Camargoer

Ola. Bem lembrado… Tão emocionante quando Enduro….a névoa, o gelo, a noite…

M.@.K

Outro antigão que nem nós.. kkkkkkk. Me lembro deste também..

camargoer

Olá M@k. Lembra da musiquinha do “space invaders”?

Leandro Costa

Ace Combat? Blearght! 😛

Teropode

Os pilotos podem ficar no conforto do lar , deixando o trabalho pesado e intelectual para as máquinas .

MCruel

Certamente não lemos e/ou interpretamos a mesma matéria.

willhorv

Opa…deve economizar milhões em treinamento.
Quando o teremos?

Últimas Notícias

Alto oficial da Força Espacial diz que a China está desenvolvendo capacidades ‘duas vezes mais rápido’ que os EUA

Para o general David Thompson, China pode ultrapassar os EUA em capacidades espaciais em 2030 O vice-chefe de Operações Espaciais...
- Advertisement -
- Advertisement -