terça-feira, dezembro 7, 2021

Gripen para o Brasil

Polônia vai comprar 24 drones Bayraktar TB2 da Turquia

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Exército polonês deve ser equipado com drones do tipo Bayraktar TB2 da Turquia, que comprovaram seu valor em guerras, afirma o Ministério da Defesa

A Polônia vai comprar 24 veículos aéreos não tripulados (UAVs) da Turquia, informou o Ministério da Defesa do país no sábado (22), pelo Twitter:

O WojskoPolskie [exército polonês] será equipado com equipamentos modernos, com Bayraktar TB2, que têm uma força de ataque e já provaram seu valor nas guerras no leste do nosso continente. Também foram usados ​​na África”.

Mariusz Blaszczak, o ministro da Defesa polonês, também anunciou que seu país vai comprar 24 UAVs do tipo Bayraktar TB2 da Turquia, de acordo com a agência de notícias polonesa PAP.

“Esta é uma arma real. Provou-se em guerras no leste da Europa. Também foi usada no Oriente Médio”, acrescentou Blaszczak.

O acordo sobre a venda dos UAVs deve ser assinado esta semana durante a visita do presidente da Polônia, Andrzej Duda, à Turquia.

A Polônia, membro da UE e da OTAN, vai comprar os UAVs da Turquia pela primeira vez.

O Bayraktar TB2 entrou no inventário do Exército Turco em 2014 e atualmente é usado por vários outros países, incluindo Ucrânia, Qatar e Azerbaijão.

A Turquia tem usado efetivamente seus drones de última geração ao longo dos anos em operações militares anti-terrorismo transfronteiriças, como o Escudo Eufrates, Olive Branch e Spring Shield, para libertar sua fronteira com a Síria de entidades terroristas.

FONTE: Agência Anadolu

- Advertisement -

40 Comments

Subscribe
Notify of
guest
40 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
JuggerBR

E a OTAN (leia-se EUA) não vai criar caso?

Segatto

Turquia é da OTAN também

Allan Lemos

E dai? É da OTAN mas foi expulsa do JSF.

Segatto

Está comparando alhos com bugalhos, está mais do que batido o fato da expulsão dela do programa F-35 ter sido a compra de S-400 russo, país fora da OTAN, não por simplesmente ser a Turquia; se foi porque os EUA não gostaram de estarem comprando algo de fora da OTAN ou realmente o S-400 iria recolher muitas informações do F-35 para a Rússia, em qualquer um desses casos é algo totalmente diferente deste em que um país OTAN está comprando um drone de outro país da OTAN

Allan Lemos

Você é quem não entendeu. Deixou implícito em seu comentário(pelo menos foi o que eu entendi) que os EUA não criariam caso porque a Turquia é um aliado OTAN. Então usei como exemplo o fato dela ter sido expulsa do JSF para mostrar que o fato dela ser OTAN ou não não significa que não poderia ser prejudicada caso os EUA resolvessem pressionar a Polônia para que ao invés de adquirir um equipamento turco, adquiram um americano.

Segatto

E eu deixei explícito o porque dos EUA não ter razão para pressionar dessa vez além de puro simples lobby (como tu disse) de maneira bem diferente do caso do F-35. Não deixei implícito que a Turquia não seria afetada por ser parte da OTAN, só respondi que ela própria é da OTAN pois parece pelo comentário dele que fosse uma transação entre um membro da OTAN (Polônia) e outro de fora (Turquia), não que vai proteger ela de lobby americano, posso ter interpretado errado o comentário do colega igual tu fez com o meu

Teropode

Leia novamente os motivos da expulsão , leia com calma pesquisando as normativas da organização OTAN , além do mais por que eles iriam se lamentar ao serem expulsos de um programa considerado um fracasso pelos vermelhos especialistas ? Fizeram foi um favor pra eles , ou não ? 😂😂😂🙏

Allan Lemos

Outro que não entendeu. Vou repetir a minha resposta ao Segatto:

“Você é quem não entendeu. Deixou implícito em seu comentário(pelo menos foi o que eu entendi) que os EUA não criariam caso porque a Turquia é um aliado OTAN. Então usei como exemplo o fato dela ter sido expulsa do JSF para mostrar que o fato dela ser OTAN ou não não significa que não poderia ser prejudicada caso os EUA resolvessem pressionar a Polônia para que ao invés de adquirir um equipamento turco, adquiram um americano.”

Paulo Neves

A Grécia comprou S-300 e já implantou até.
Contra a Turquia, inclusive, outro país da OTAN.
Teve reclamação dos EUA?
Só não pode o S-400?
Só não pode a Turquia?

Segatto

Deveria ter falado do S-300 e a Grécia mas pensei que quem soubesse dele saberia o que foi a crise dos mísseis S-300 cipriotas, que foi o Chipre e não a Grécia que comprou, fazendo a Turquia ameaçar invadir e tomar o resto da ilha com o sistema sendo posteriormente transferido para a Grécia em troca de outras armas impedindo um confronto intra OTAN entre a Grécia e Turquia pelo Chipre. Foi uma transferência indireta de um sistema que vai detectar F-16s há décadas em operação no momento cujo RCS é conhecido de todo jeito pela Rússia e não se… Read more »

Teropode

Bobagem , vc tá mal informado , quem comprou os mísseis foram os cipriotas , a Grécia ficou com o S300 depois de um acordo entre a OTAN , na verdade foi uma aquisição despistada da Otan .

Luiz

A Polônia vai comprar 24 veículos aéreos não tripulados…

Ainda bem que somos um povo pacífico e um país abençoado por Deus de forma que não precisamos “desperdiçar” dinheiro priorizando este tipo de compra.
Gostaria de ter uma bola de cristal pra saber quantos serão encomendados à Embraer.

Pedro

Aqui gastamos milhões em reformas com prédios sem uso e por meio de dispensa de licitação.

Antoniokings

Drones, drones e mais drones.
Esse é o futuro.
Um veículo de apoio, um carro blindado, um posição de artilharia ou defesa anti-aérea, uma base aérea.
Tudo é alvo potencial para esses aparelhos.

Paulo Sollo

Drones, e mais algo: ataques cibernéticos contra sistemas de combate, de comunicação, de abastecimento, de produção, etc. Outro dia eu falei sobre a facilidade com que hackers chinos e russos acessam sistemas americanos. A poucos dias vimos os hackers do DarkSide paralisarem 45% do fornecimento de combustíveis da costa leste americana, e a empresa teve que pagar o resgate porque não conseguiram anular o ataque. E os hackers ainda tiveram a audácia de dizer que na próxima vão pegar mais leve porque não querem prejudicar a sociedade, apenas ganhar dinheiro. Se um grupo autonomo de hackers consegue isto, o que… Read more »

Antoniokings

E uma notícia interessante.
Semana passada, os curdos atacaram uma base de jatos da Força Aérea turca em Diyarbakir, no Curdistão turco.
Utilizaram pequenos drones.
Agora, abriu-se a possibilidade de pequenos grupos insurgentes poderem atacar e destruir instalações de seus inimigos maiores e mais armados.

Segatto

Aí é um mercado que vejo a Itália dando bobeira, o ES Falco dela é da mesma categoria de peso (um pouco maior na verdade) do bayraktar e tem vários compradores, inclusive o paquistão é um deles e requisitou uma versão armada, a qual a Itália se recusou a vender. O Falco Xplorer se assemelha em características ao MQ-1, sem falar dos drones sky-y e sky-x, embora fossem apenas demonstradores

Thiago A.

Bom dia colega Segatto, é bem pertinente sua observação, inclusive é um tema que está sendo abordado por algumas publicações italianas do setor . Recentemente um artigo da RID apontava essa carência, no obstante as forças italianas possuam uma grande familiaridade com essas plataformas mas foram relegadas exclusivamente a missões ISR ( provavelmente por questões éticas e políticas , se bem que o parlamento já aprovou).
Defendiam que a Itália também deveria seguir esse caminho, desenvolvendo drones armados, loiterig munitions e drones suicidas.

Segatto

Obrigado pela informação. Embora a Itália seja um dos poucos países autorizados a armar seus drones MQ-9 recebidos dos EUA. Tenho a impressão de que a Itália não aprendeu suas lições nas guerras passadas, especialmente a WWII, sempre tendo o problema de estoques baixos (na WWII foram com o arsenal baixo após 3 conflitos recentes), achando que rapidamente vai produzir tudo e criar doutrina, eles têm uma série de drones mas não os armam ou compram em grandes quantidades, as FREMM aparentam ser um sucesso, mas não utilizam todo o potencial de 32 VLS (o que já é relativamente pouco… Read more »

Thiago A.

Se lhe interessa essa noite as 21h ( 16 aqui no Brasil) o site difesaonline vai fazer um live sobre o tema.
DIFESA ON AIR (QUESTA SERA ALLE 21.00): “I DRONI DELL’AERONAUTICA MILITARE
https://www.difesaonline.it/evidenza/eventi/difesa-air-questa-sera-alle-2100-i-droni-dellaeronautica-militare

Hellen

Acho que ja passou da hora da FAB operar drone armado !!!!

Bardini

Mais importante que o UAV armado, é o UAV caçando alvos em tempo real para a Artilharia. Se puder unir as duas coisas, como esse TB2 faz, fica melhor ainda…
.
Aliás, os turcos estão desenvolvendo uma versão desse UAV para operar no LHD deles, agora que o negócio dos F-35B foi pro brejo.

Last edited 6 meses atrás by Bardini
Pedro

Sou da mesma opiniao. Ate pq um drone de observaçao é bem mais barato e dificil de detectar do que um de ataque. Sem falar que grande parte da destruiçao que os Rebeldes do DonBass fizeram ao exercito Ucraniano se deu por uso casado de artilharia de saturaçao (GRAD) com drones de observaçao dando uma imensa precisão e agilidade em ajustar a mesma. A propria Siria em 2014 começou a virar a maré na guerra contra os Terroristas justamente por receber do Irã alguns drones as quais usavam para observaçao e reconhecimento impedindo e repelindo ataques dos mesmos. Por ultimo… Read more »

Willber Rodrigues

Nada como um pequeno conflito, pra servir de propaganda pra seus produtos…

Luís Henrique

A Turquia possui o exército mais poderoso da Otan, atrás apenas do US Army.
Os drones são fundamentais.
Mas os blindados não perderam o valor, apenas devem ser melhor protegidos. Por isso as potências militares estão investindo em defesas ativas e passivas, além da blindagem e em sistemas antiaéreos.
O Brasil está muito atrás nos 3, tanto em blindados, MBT, IFV, etc como em drones e também em defesa antiaérea.

Antoniokings

Luís Henrique.

A tática atual é justamente enviar pequenos drones suicidas para atingir as instalações anti-aéreas do inimigo.
Posições de artilharia fixas estão altamente vulneráveis a esses sistemas.
Lembro de ter assistido filmagem de drones russos monitorando canhões turcos (que até eram autopropulsados) durante a Guerra da Síria.
Aquelas peças estavam totalmente expostas e seriam destruídas facilmente, em caso de ataque.
A solução é investir em sistemas anti-drones e, por conseguinte, contra enxames de drones que são mais letais ainda.

737-800RJ

Ontem, antes de dormir, fiquei pensando: quanto tempo vai demorar para a infantaria não ser composta por seres humanos, mas robôs? 20 anos? 30 anos? Menos? Mais? Fato é que isso irá acontecer. Já viram os vídeos da Boston Dynamics e como seus robôs estão avançados? Isso é o que temos acesso… Como estariam as pesquisas nesse campo feitas secretamente por Estados Unidos e Rússia, por exemplo, com orçamentos maiores e menos satisfações a serem dadas publicamente? Robôs combatentes, drones, canhões laser, belonaves patrulheiras e de ataque autônomas… Nossas Forças Armadas estão pensando e, mais do que isso, investindo no… Read more »

Pedro

Esperamos que esse dia nunca chegue pois o que impede muitas guerras hoje é o custo humano do conflito trazendo um custo $ gigantesco. Ao retirar (de um lado) esse custo, fazer guerra sera como ir ao supermercado antes da pandemia! Nao duvide que, assim como as armas QBR, tal equipamento seja ate mesmo banido, proibido ou restrito.

Cleber

E aquele pais …q vem sendo ameaçado diariamente , tanto na fronteira , quanto na Amazonia e possue uma industria capaz de produzir Vants de longo alcance e q consome 90 % do orçamento em despesa ? Nada .

João

Esses drones são bem superiores aos tucanos da fab?

Thiago A.

Não, não chega nem perto . Mas é uma comparação sem cabimento, comparar banana com laranja

Marcos

Não é não! A FAB possui mais de 80 Super Tucanos. Equipar esses aviões com mísseis anti-tank e bombas guiadas = mesma função dos drones.

Pedro

Se a Embraer for experta e rapida, faz do Tucano um predador desse tipo de drone. Notem que ele ataca, mas nao se defende. Desenvolver pequenos misseis Ar-Ar ou usar o segundo posto para uma forte barreira ECM “torrando” os drones, certamente faria a Embraer ganhar muuuuuuuuuuuito $$$$. Um jato para tal tarefa é muito, um helicoptero é pouco e esses turbo-helices que tem no mercado sao sub-motorizados ante a um ST.

Nilton L Junior

A Turquia faz negócio com arma como qualquer outra nação soberana que tenha capacidade tecnologica instalada assim o faça.

Pedro

Depende. Muitos componentes sao terceirizados. O Canada bloqueou a venda desses drones ao Azerbaijao para repor as perdas pois seu sistema optico e feito por uma empresa canadaense.

Nilton L Junior

Oxi não sabia disso.

Wellington R. Soares

E nós, quando teremos drones armados ?

Roberto Kiill Jr

O mercado está aquecido, mesmo com a pandemia.
Têm muitas transações de produtos militares sendo comercializados. O mundo não para.
A nossa empresa EMBRAER poderia oferecer drones de vigilância para civis brasileiros, para empresas de segurança com o objetivo de capitalizar recursos do mercado brasileiro.
A venda de drones tende a aumentar tanto para diversão, como para fins bélicos.
De qualquer forma parabéns para empresa Turca pela sua competência profissional.

Felipe Morais

Uma pergunta aos entendidos. Esses drones, como esse modelo da Turquia, também possuem serventia para monitoramento de grandes áreas? Qual é a autonomia desse tipo de drone?

VANTs como o Atobá, poderiam ser utilizados nesse tipo de missão de destruição de blindados? Ou seria um gasto excessivo para esse tipo de missão?

Felipe Morais

Melhorando as minhas perguntas: 1) Drones, como estes turcos, que podem operar armados também podem ser utilizados para o monitoramento de grandes áreas? Possuem autonomia suficiente para tal? 2) O Atobá poderia operar também com armamentos? Nesse caso, a proposta é um VANT com elevada autonomia para fins de monitoramento. Mas, no caso, seria possível incluir a operação com armamentos ou seria necessário algo mais robusto para tal? 3) A pergunta que eu acabei misturando as bolas…os drones suicidas, como os operados pelo Azerbaijão recentemente, também de origem turca, também possuem algum tipo de capacidade de monitoramento? Qual a autonomia,… Read more »

Últimas Notícias

Alto oficial da Força Espacial diz que a China está desenvolvendo capacidades ‘duas vezes mais rápido’ que os EUA

Para o general David Thompson, China pode ultrapassar os EUA em capacidades espaciais em 2030 O vice-chefe de Operações Espaciais...
- Advertisement -
- Advertisement -