domingo, junho 13, 2021

Gripen para o Brasil

Comando de Operações Especiais dos EUA quer um MC-130 anfíbio

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Segundo o Jane’s, o Comando de Operações Especiais dos Estados Unidos (USSOCOM) está considerando o projeto e o desenvolvimento de uma aeronave anfíbia MC-130 para atender aos requisitos operacionais na era da ‘Great Power Competition’ (GPC), revelaram oficiais do serviço.

Dirigindo-se aos delegados na Conferência da Indústria das Forças de Operações Especiais (SOFIC) virtual em 19 de maio, o Diretor Executivo do Programa de Asa Fixa, Coronel Ken Kuebler, sugeriu que o conceito MC-130 Amphibious Capability (MAC) poderia permitir que a aeronave “pousasse e decolasse” da terra e do mar durante a mesma missão.

O Roteiro de Inserção de Tecnologia de Asa Fixa do USSOCOM, que foi ilustrado no evento, referia-se a um prazo de 2022–25 para o MAC.

A aeronave MC-130 Commando II da Lockheed Martin é operada pelo Comando de Operações Especiais da Força Aérea dos Estados Unidos (AFSOC) e tem a tarefa de “infiltração clandestina ou de baixa visibilidade, única ou multiponto, infiltração de baixo nível, exfiltração e reabastecimento de forças de operações especiais” . De acordo com os documentos do AFSOC, a aeronave é ideal para operar em “territórios politicamente sensíveis ou hostis”.

Referindo-se à consideração histórica do Departamento de Defesa dos Estados Unidos em projetar uma aeronave anfíbia C-130, Kuebler sugeriu que havia “interesse de comando suficiente” no USSOCOM para seguir o conceito MAC hoje.

Uma proposta antiga de um C-130 anfíbio

- Advertisement -

98 Comments

Subscribe
Notify of
guest
98 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rodrigo LD

Vão reativar os PBY5 Catalina.

Wagner

Rodrigo, foi a primeira coisa que me passou pela cabeça! Kkkkk

Elias

Me lembro do programa Amaral Neto. ( faz tempo) . Na Amazônia o medo da aterrissagem por causa de paus e árvores inteiras descendo o rio. Ele viajava nos catalina da fab…

Fabio Araujo

Comparando as artes que são apresentadas o projeto antigo me parece mais viável, e outra coisa se aquele projeto já existiu partir dele economizaria muito em tempo e dinheiro!

Leandro Costa

Eu discordo. A arte no topo da matéria implica em muito menos mudanças estruturais do que o modelo do projeto antigo.

Alexandre Cardoso

“menos mudanças estruturais do que o modelo do projeto antigo” e um arrasto medonho. O Fábio Araujo têm toda razão, o projeto antigo é muito mais viável. Especialmente eles que possuem dinheiro, especialmente para o qdo querem, que façam uma coisa direito, sem gambiarra. Somente colocar esses flutuadores em um avião projetado para operar somente me terra, geraria um arrasto enorme.

Last edited 23 dias atrás by Alexandre Cardoso
Alexandre Cardoso

Aliás, não sei porque deixaram( EUA, … ) de fazer aviões militares anfíbios, mas enfim … Apesar que o Japão não embarcou nessa de não dar importância à esse tipo de avião.

Last edited 23 dias atrás by Alexandre Cardoso
Leandro Costa

Porque não havia necessidade de operá-los. Os anfíbios eram mais utilizados em SAR e os helicópteros os substituíram.

Leandro Costa

O C-130J tem empuxo o suficiente. É uma solução ‘cost effective’. Basta projetar flutuadores que causem o mínimo possível de arrasto e os reforços necessários nos locais aonde ele prende na fuselagem.

O projeto anterior precisa de uma fuselagem inteiramente nova, asas completamente novas e pelo menos as carenagens do motor inteiramente novas. O trabalho de engenharia teria que ser considerável enquanto que o Hércules já tem uma fuselagem que demonstrou ser extremamente adaptável para um sem número de modificações.

Flanker

Concordo quando ao custo e modificações menores do modelo da primeira foto, mas o mesmo, aparentemente, vai deixar a aeronave muito alta em relação ao solo (quando em terra, óbvio). Tenho impressão que a rampa traseira, qiando aberta, ficaria muito íngreme. Enfim, qualquer desses modelos me parecem gambiarras.

Leandro Costa

O maior problema que vejo não é nem isso, Flanker, mas sim em relação às funções de um MC-130 convencional, que seria infiltração, e com flutuadores eu garanto que a suíte de EW vai precisar passar por belos ajustes, e vai ter uma assinatura radar maior até do que o C-130 padrão, que já é alto. Mas se bobear fazem flutuadores retráteis e tudo com suíte EW integrada. Exemplos de aeronaves enormes com flutuadores tem. Me vem à cabeça o CANT Z. 511 italiano de pouco antes da Segunda Guerra. Mas com a tecnologia atual seria supimpa. Pelo menos ainda… Read more »

Marcelo Baptista

Tem um detalhe também, a aeronave é para uso de forças especiais, portando, deve ser uma solução que seja usada apenas durante a necessidade, fora isto a aeronave permanece com seu uso ordinário.

Leandro Costa

Seria o ideal, mas nem sempre é possível. Versões do Hércules modificadas para algumas atividades especiais nem sempre podem ser usadas como simples cargueiros, como os AC-130 e os próprios MC-130.

Claudio Severino da Silva

Smj, a arte referida corresponde a um hidroavião, não a um anfíbio, conforme os desejos do USSOCOM.

Leandro Costa

Isso é verdade, Cláudio.

Leonardo Cardeal

Concordo com o Leandro, a adoção da versão antiga, implica em mudanças estruturais grandes na parte inferior da estrutura, e, até nas asas e as naceles dos motores. Completamente inviável em minha humilde opinião.

Willber Rodrigues

Tinha um comentarista aqui ( o Carvalho, eu acho. Se eu estiver errado, me corrijam ) que apresentou a mesma proposta a um tempo atrás. Quem diria…

Leandro Costa

O Carvalho é uma verdadeira enciclopédia de projetos, projeções e versões inusitadas. Não duvido nada que ele já tenha postado algo assim.

carvalho2008

postei sim…

Art

isso tem nome e sobrenome: Mar da China

Willber Rodrigues

Bingo.

Maurício.

Art, verdade, e já falando em mar da China, os americanos nem precisam fazer gambiarras no Hércules, o Japão já tem a aeronave certa para isso:

images (9).jpeg
carvalho2008

Este Japones é carissimo, mas extremamente capaz….para surpresa e espanto de todos, pode pousar em MAR 4….

Teropode

Vão montar forças ligeiras , baratas e de emprego estratégico com muitos drones , navegando , submersos e aéreos e não descarto o uso de Subs convencionais , mais baratos , podendo ser operados a centenas , ou mudam o paradigma ou terão sérias dificuldades econômicas , navios patrulhas de 2 bilhões só se as coisas ficarem quentes .

carvalho2008

pois é…..

Robison Demarch

Pensa no arrasto aerodinâmico do modelo com flutuadores externos.

Teropode

Eu imagino um design limpo como o Be200 , tem um projeto antigo da Boeing que o turbofan ( os russos operam uma versão até hoje ) fica sobre as asas , imagino algo semelhante com uma vetoração simples para favorecer a decolagem .

Leandro Costa

Olha o Martin P6M.

Teropode

Valeu Leandro 👍👍👍, eu desconhecia este avião , perfil limpo e bem elegante , .

André Sávio Craveiro Bueno

Boeing YC-14 ou -15. Ou ambos. Os motores sopravam diretamente sobre o extradorso aproveitando o efeito Coanda.

Joli Le Chat

Poderiam fazer um avião tipo AG600, ao invés de colocar esses geradores de arrasto, quer dizer, flutuadores, no C-130.

Teropode

No poder naval eu comentei sobre as novas aplicações possíveis destes hidro aviões , citei a infiltração , recolhimento de sonobias , liberação e recolhimentos de drones , salvamento , partilha , o leque de opções é enorme , sugeri para uso na MB pois iria multiplicar suas capacidades , os Russos usam , os japoneses também , a China acabou de lançar um ( não sei a aplicação mas certamente dado a assertividade deles , irão explora-lo em tudo , inclusive abastecer sua “frota de pesca” ) , poderiam cobrir áreas maiores e mais rápido do que os barcos… Read more »

Juggerbr

Bertini Beriev vvv14, ideia russa maluca igual ao dos americanos agora…

Maurício.

Juggerbr, que coisa mais esquisita essa aeronave, eu nunca tinha ouvido falar nessa criatura rsrsrs.

737-800RJ

Caraca, eu também não conhecia! Se a máxima “se é bonito, então voa bem” for verdade, então esse aí não foi pra frente por esse motivo…

Maurício.

737-800RJ, e parece que foi projetado por um designer italiano, acho que não era um italiano legítimo rsrsrs.

737-800RJ

Não era italiano legítimo, porque ninguém no mundo entende de design como eles. Já falei mil vezes e repito: ô povo pra fazer coisas lindas! Não vou falar da arquitetura, da música e das artes plásticas, mas de carros e motos: Ferrari, Lamborghini, Pagani, Alfa Romeo, Maserati… Ducati, MV Agusta, Aprilia, Moto Guzzi, Bimota, Vyrus… O cara era italiano do Paraguai, com certeza!

Leandro Costa

Mas o Mc-200, feioso demais, era italiano Nati hehehehe. Mas concordo que seja um exceção.

Juggerbr

Conheci no Aviões e Musicas…

Caerthal

Seria mais sensato comprar o avião anfíbio japonês.

Marcos10

Vamos por flutuadores no KC390!

Joao Argolo

Existe algum jato anfíbio?

Leandro Costa

Sim, existe. Beriev Russos, salvo engano.

Maurício.

João, atualmente em operação, acho que só o Beriev Be-200 da Rússia.

Teropode

Eles operam no norte um turboélice da década de 50 , ainda tá dando caldo 🤭🤭🤭, usado pra guerra antisubmarino.

Rafael

senão me engano a China há algum tempo atrás lançou um hidro avião com grande capacidade de carga, que se assemelha muito a essa foto do protótipo do H 130

Claudio Severino da Silva
carvalho2008

KKKKKKKK…Mas que coisa sem pé nem cabeça….!!!

Fosse bom, alguem já teria feito!!! Isto é um absurdo de um colegial desenhista…..

RZRZRZ…So rindo mesmo….

O mundo quer Ferraris….para que Gol bolinha….???

carvalho2008

Nada como um dia atras do outro…. Amigos e companheiros dos Fóruns de Defesa….bem vindos a uma nova era…. Fim da contemplação filosofica, reinicio do pragmatismo… O dinheiro acabou…o dinheiro não será suficiente….o concorrente principal e novos, ficaram mais proximos…tirem da gaveta os projetos que possam entregar mais com menos…. Não se conseguira mais deprimir a industria adversária emplacando produtos carissimos balas de prata que sejam impossiveis de copiar ou rivalizar em 15 anos…. Rápido , vasculhem os arquivos….porque já não ha mais grana para as ideias milionárias da industria faminta….vamos fazer mais com menos….mais de uma frente se descortina… Read more »

carvalho2008

A matéria não deixa claro qual é o nível das operações especiais, suas necessidades e requisitos, então de forma geral, as duas alternativas acima devem atender. Todas estas alternativas já foram testadas e ensaiadas no passado, aguardando pedido. Nenhuma ideia partirá do zero, estão nos arquivos e relatorios. Dentre elas, a utilização de flutuadores parece ser a mais fácil e rápida. É a menos charmosa e desengonçada e tambem de pior desempenho, pois as estimativas é de que reduzem a capacidade de carga em 1/3, bem como autonomia tambem é reduzida drasticamente. Se for coisa leve que levará será possivel,… Read more »

Leandro Costa

Obrigadasso pelas informações, Carvalho. Nessa última opção, o motor auxiliar seria abrigado dentro do compartimento de carga? Se sim, o quanto de carga seria perdido? Eu imagino que não muito. Alguma outra modificação necessária?

carvalho2008

Não é interno…É aquela verrugona ali na foto do Bufalo ACLS logo abaixo…proximo a raiz da asa…

Em tese, não rouba espaço de carga, nem velocidade e o peso do PT6 é muito pequeno…

carvalho2008

Mestre Leandro , é complicado interagir aqui no aereo pois so saem minhas respostas se o moderador for lá e autorizar na mão. Mas respondi sua questão na foto abaixo do Buffalo XC8A. Repare naquela verrugona na lateral da fuselagem do avião Bufalo, proximo a raiz da asa. O motor fica externo e não prejudica o espaço interno.

carvalho2008

O primeiro é este aqui:comment image

O problema é que degrada muito a carga interna e autonomia….mas é o mais facil….

carvalho2008

O Segundo é o projeto de 1968 chamado HOW Hercules On Water.comment image
Os estudos foram finalizados e chegou-se a um modelo de escala reduzida

Leandro Costa

Parece um Sunderland por causas das janelas no cockpit e formato do casco.

carvalho2008

Trata-se de um casco flutuador hidrodinamico parafusado na barriga do C-130.comment image

carvalho2008

Detalhe do casco abaixo. Apesar da estrutura, ela permitia usar o trem de pouso em terra.
Podiam ser removidos…comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

Detalhe lateral que possibilita ver a estrutura e trem de pouso dianteiro com a portinhola…comment image

carvalho2008

Ele possui um ski retratil….um hidrofolio que é baixado quando decola ou pousa…isto livra do atrito da agua e possibilita suavidade sem trancos reduzindo ou aumentando velocidade na aguacomment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

Os motores são montados de forma invertida para reduzir a ingestao de agua…comment image

Wagner

Carvalho, você é do c@r@lho! Animal! Parabéns!

Jacinto

ShinMaywa US-2

Joao Argolo
Tallguiese

Esse povo do socom parece menino querendo brinquedo novo!

jonas123

Longa vida ao C-130 e a todas as suas variantes!

carvalho2008

Mas o melhor custo beneficio é o projeto anfibio ACLS (Air Cuchion Land System).

Implementa-se um motor auxiliar que infla e desinfla um Colchão de Ar , transformando a barriga do avião num Hovercraft.

Porque é melhor?

  • Não tem arrasto aerodinamico;
  • Estrutura leve que não deprecia capacidade de carga;
  • Capaz de operar em absolutamente qualquer ambiente, gelo, neve, agua, buracos, pedras de 1 metro, ele passa em cima de tudo…
  • Transição rapida de ambiente agua-terra e vice versa, otima para operação de assalto;
  • O ponto ruim é que voce precisa de um motor auxiliar (no bufalo usou-se um PT6)
  • comment image
carvalho2008

Notar a protuberancia na lateral da fuselagem proximo a raiz da asa…aquilo é um PT6 ali fixado para inflar o colchão e fazer o efeito solo nos pousos e decolagens…

Renato

Sabe algo sobre a capacidade de pousar em mar agitado?

carvalho2008

Deste metodo ACLS eu não consegui referencia de estado de mar.

Posso apenas inferir que não seja ruim pois:

  • É um hovercraft por principio, então ele “flutua” sobre a agua quase sem atrito…deve ser um pouco ruim de manobrar e brecar em terra…
  • Um Bufalo era excelente STOL, ou seja….com pouca velocidade e curta distancia, ele decola….então, provavel tivesse uma baixa taxa de colisão com as ondas em estado de mar mais forte, isto atrelado a ele deslizar sob a agua deve ajudar nisto…mas é pura inferencia…
carvalho2008

Notar que é o mesmo avião da foto acima. O Colchão está apenas desinflado. Notar aquela barba de borracha abaixo do queixo…ela infla quando necessario.comment image

Leandro Costa

Parece bem mais fácil de implementar e não agride a aeronave. Talvez hoje em dia pudesse ser usado um motor menor do que o PT6.

carvalho2008

É de longe, o mais versatil e pratico….

Voce conseguiria imaginar um C-130 levando dois M113, pousando na praia e subindo na areia para descarregar?

Já imaginou uma força anfíbia assim?

Russos desenvolveram e operaram Ekranoplanos para assalto anfibio rápido….

Voce conseguindo entregar blindados no Assalto a 530km/hora lhe conferem uma capacidade impar. Um navio entrega muito mais, mas é uma lesma, um AAV-7 na agua é uma lesma….

Não fique surpreso se qualquer coisa parecida com planadores ameacem voltar…

carvalho2008

Aqui o conceito ACLS aplicado a um C-130…comment image
Alguem já imaginou um C-130 com dois M-113 sendo descarregados num assalto diretamente na areia da praia?

carvalho2008

Não se esqueçam do famoso C-123 Provider, que era o antecessor do C-130 e voa até hoje em muitos países ainda.
comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

o C-123 Provider antecessor do C-130comment image

carvalho2008

o C-123 foi a versão motorizada do ultimo planador de assalto criado no final da WWII ( XC-20). desde o inicio o planador de assalto foi dimensionado para poder receber alguma motorização a posteriorecomment image

carvalho2008

Então, este planador depois motorizado ficou tão bom, que chegaram a montar sua fuselagem de forma selada para impedir a entrada de agua, e funcionou…alocaram tambem um ski para pouso e decolagem….nem precisava de casco hidrodinamico parecendo casco de barco…ele simplesmente, pousava e boiava…comment image

carvalho2008

digam voces se não é excelente…..não existem impedimentos tecnicos de nada…basta cliente… e pragmatismo….mais com menos….comment image

carvalho2008

comment image

CR Sertao

Excelentes os comentários, sem partidarismo etc.. fazia tempo q não via um nível tão bom assim

carvalho2008

Nos anos 2000, a empresa Tigerfish Aviation propunha a comercialização de Kits dobraveis de flutuadores. Fizeram alguns projetos e um modelo de teste de escala
https://www.youtube.com/watch?v=MDg37UuNxMg&t=159s

carvalho2008

Project kaman 16Bcomment image

As vezes, perseguir e ser contraditorio com as leis da Fisica pode ser uma obsessão cara e improdutiva….quantos % da sua missão realmente exigem uma operação de pouso e decolagem vertical??? Uma decolagem curta de 50 metros não funcionaria em 98% das necessidades?

carvalho2008

comment image
Quando o dinheiro jorra…voce pode gastar com um V-22, gastar mais de uma centena de milhão por unidade, e um custo operacional de mais de 60 mil hora voo…e por obvio desafiar as leis da fisica fazendo um objeto gastar combustivel em excesso para decolar vertical…sendo que bastaria uma pequenissima rolagem de solo ou mar…

Glasquis 7

Certo mas isso aí parece mais um ecranoplano

carvalho2008

O amigo não reconheceu? É o Grumman G-21 Goose.
Foi utilizada a fuselagem dele para testar a ideia.
comment image

carvalho2008
Rot

Compra um Russo ou Chinês que já estão prontos
É ironia, antes que comecem a xingar

carvalho2008

comment image

Luiz Trindade

Seria ótimo ver uma aeronave dessas voando e decolando da água. Só aqui no Brasil que não se aproveita as vias marítimas e fluviais como pista de pouso.

carvalho2008

Mestre Luiz, num mundo diferente, numa realidade alternativa, talvez não existissem apenas Supercarriers….nem tenho dúvida de que o design representa hoje a possibilidade de explorar o recurso de um caça de alto desempenho ao máximo. Mas será a unica maneira? Será que esta maneira não representa uma “Bala de Prata”…? e como toda prata, poucos podem comprar ou mesmo quem pode, não consegue passar de uma dúzia? Seria este o caminho? Assistam este video nos exatos 7:30 min…e veja como o XF5U decolava e poderia pousar de forma similar…imagine qualquer coisa parecida com os motores pivotando ligeiramente para cima…a independencia… Read more »

carvalho2008

Um anfibio STOL permite navios aerodromos muito pequenos….e simples…comment image

carvalho2008

comment image

carvalho2008

Reportagens especiais

John Boyd, o piloto de caça que mudou a arte do combate aéreo – parte 2

Depois de desenvolver a Teoria E-M, o próximo objetivo de Boyd foi comparar os caças americanos com seus rivais...
- Advertisement -
- Advertisement -