sábado, junho 12, 2021

Gripen para o Brasil

Caça F-22 Raptor da USAF começará a deixar o serviço em 2030

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A Força Aérea dos EUA está se preparando para revelar um novo projeto de força de caça de 30 anos que inclui pelo menos dois novos caças, com o emprego muito maior de aeronaves autônomas e não tripuladas, uma nova maneira de fornecer apoio aéreo aproximado e um cronograma estreito para a aposentadoria de aeronaves como o A-10, F-16 e F-22, disse o tenente-general Clinton S. Hinote, vice-chefe de gabinete para estratégia, integração e requisitos, informou a Air Force Magazine.

Hinote disse que o F-22 começará a desaparecer por volta de 2030 – o cronograma exato dependerá da situação – e o caça Next-Generation Air Dominance (NGAD) será necessário em breve para derrotar uma aeronave furtiva chinesa e uma ameaça de míssil ar-ar que está “mais perto do que nós pensamos.”

Em uma entrevista de 13 de maio com os editores da Air Force Magazine, Hinote disse que a revelação do Chefe do Estado-Maior General Charles Q. Brown Jr. de que a USAF está planejando reduzir sua frota de caça de sete tipos para “quatro mais um” é o lançamento de uma campanha de “transparência” para explicar as opções a serem reveladas na apresentação do orçamento fiscal de 2022.

Brown disse que a futura frota de caças incluirá o F-35, F-15EX, o último modelo do F-16 e o Next Generation Air Dominance, ou família de sistemas NGAD; o “mais um” sendo o A-10. Brown não mencionou o F-22 e “isso foi algo que vocês perceberam muito rapidamente”, disse Hinote.

A Força Aérea dos EUA planeja uma “transição” do F-22 para o NGAD, e “sentimos que agora é um bom momento para podermos conversar sobre como faremos a ponte” entre os dois sistemas.

Embora o F-22 seja uma boa aeronave – foi atualizado e continuará a receber atualizações, “principalmente sensores”, disse Hinote – a Força Aérea está antecipando “o ocaso do F-22 … por volta do período de 2030.” Essa não será a aposentadoria completa do tipo, mas o início de sua eliminação, disse ele. A essa altura, o F-22 terá 25 anos e a USAF deve estar profundamente em um novo ciclo do NGAD em campo e seus sucessores, o que poderá ser tão rápido quanto um ciclo de cinco anos.

A frota de F-22 é pequena e sofre de problemas com o desaparecimento de fornecedores, disseram oficiais da USAF recentemente. Um recente documento de planejamento de alto nível da USAF disse que o F-22 não será competitivo daqui a duas décadas. Hinote disse que o F-22 “tem suas limitações e não podemos nos modernizar para sair do problema de superioridade aérea usando apenas um F-22 atualizado”.

Dependendo da ameaça e da proteção contra problemas no NGAD, a USAF pode considerar um programa de extensão da vida útil do F-22, mas Hinote disse que isso parece improvável porque o NGAD está progredindo rapidamente.

O A-10, que também deve voar até 2030, será substituído por uma “nova maneira” e “novos conceitos” de fornecimento de apoio aéreo aproximado, disse Hinote.

Quanto ao F-16, Hinote confirmou o que Brown sugeriu, que provavelmente será um “design de folha limpa” criado da mesma forma que o NGAD, usando métodos digitais. A missão prevista para o novo avião será a defesa da pátria e missões “que não requerem necessariamente um alto nível de sobrevivência”. Por exemplo, pode não ser necessário ser furtivo.

Colocar em serviço o NGAD é urgente, acrescentou Hinote. Embora ele não diga quando a ameaça superará as capacidades atuais da USAF, “está chegando o momento em que a combinação de algo como um J-20 chinês com um míssil avançado … é uma ameaça à superioridade aérea dos Estados Unidos. … É algo que temos que resolver. ”

- Advertisement -

101 Comments

Subscribe
Notify of
guest
101 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Edmilson Sanches

Esperando o comentário “Bem que o Brasil poderia….”

Up The Irons

Eu sei que é piada, mas até no osso, excessivamente usada, essa aeronave continuará sendo um game changer na próxima década. Mas se os custos são proibitivos hoje, imagine daqui a 10 anos!

Saldanha da Gama

Bem que poderia…. pensar…… kkkk abraços

Ramon

Tio Sam se bobiar não vende isso nem para o desmanche, mesmo estando no osso caindo aos pedaços se alguém colocar as mãos nisso e fizer uma engenharia revessa vai fazer a tecnologia de aviões invisíveis avançar uns 20 anos basta ver que Rússia e China por exemplo aparentemente estão conseguindo fazer projeto eficientes só agora e os americanos já detém esse tecnologia uns 30-40 anos.

Agressor's

O aumento da capacidade computacional, sensores avançados e desenvolvimento de métodos de detecção de aeronaves estão degradando os benefícios da furtividade…os Russos já possuem um novo sistema de radar anti furtividade altamente móvel..sua peça central é uma grande antena de 100 pés AESA VHF totalmente digital que também incorpora poderosos radares de alta frequência que podem rastrear alvos pequenos após a detecção pelo radar VHF….navios de guerra chineses também carregam radares de busca VHF do Tipo 517M…que segundo o fabricante é do tipo AESA…..

Salim

O texto fala que o f35 será o furtivo e o Ngad será não necessariamente furtivo para redução custo. Esta nova geração, a meu ver, será d rones de combate telecomandados a distância. Estão partindo para um novo patamar tecnologico/combate. Vamos aguardar futuras notícias ou vazamentos informação para visualizar o que será isto.

RICARDO NUNES BARBOSA

Quem não será furtivo é o MH-X. O NGAD provavelmente será ainda mais furtivo.

Agressor's

Como é que vc sabe?…vc trabalha no desenvolvimento do projeto?…

sergio

Caso vc não saiba interpretar o texto, o cara escreveu “provavelmente”,ele não afirmou nada.

Willber Rodrigues

O F-22 vai ter o mesmo destino do F-14: alguns pra museus, mas o resto pro triturador de lixo. Os EUA jamais vão deixar essa tecnologia pra outros países.

Leandro Costa

É uma possibilidade forte, mas ainda quero acreditar que muitos serão estocados ao estilo F-117, sendo mantidos e alguns voando como agressors.

Willber Rodrigues

Muito provavelmente uma ou duas dúzias do caça vão ser mantidas operacionais pra servir de agressor ou pra teste de novas armas/sistemas. Uns 3 ou 4 pra museus, e o resto pro triturador industrial.

Salim

Em 2030 as primeiras células terão 40 anos ou mais. O f22 será substituído por algo melhor, como foi o f14. Como ficamos sabendo cerca de 10 anos depois das novas armas americanas, este bicho já está voando em algum lugar provavelmente.

Agressor's

Se nem os geriátricos F-15s eles se dispõem a liberar até hoje para republiquetas como a nossa, vc ainda espera mesmo e tem essa fantasia de que eles venham a liberar algo de mais avançado pra nós? háháhá…. 😀

pangloss

“É demais para o Brasil.” (JOBIM, Nelson)

Renato

E eu tinha a certeza que alguém iria fazer esse comentário do tipo:
Esperando o comentário “Bem que o Brasil poderia….”
.
Não deu outra..

Filipe

O Brasil vai ficar com os F-22 americanos? Poderiam vender via FMS, em 2030 vai haver muito material bélico americano disponível para o Brasil.

Cleber

Temos q produzir local amigo . E estamos no caminho ” certo ” . Aos poucos e devagar claro , mas estamos chegando .

Adriano RA

Se começarmos hoje, daqui a 10 anos teremos nosso próprio caça de geração 4+. É isso que queremos? É aqui que eu critico fortemente a visão de produção nacional a qualquer custo. Vejam o caso de Israel. É um modelo nesse sentido. Desenvolvem tecnologia de ponta (em algumas áreas), mas não abrem mão de comprar aquilo que há de melhor.

Salim

É uma visão bem interessante. Eles compram fora f35, submarino,, fragata, tanque mas todo recheio tecnológico e bélico e Israelense. Como falei anteriormente, Brasil deveria se aliar a israelenses. Como temos espaco, mao de obra e insumos em abundancia, fariamos aliança produzindo parte física e complementada pela tecnologia israelense. Seriam criados equipamentos de ponta para as duas forças com valores abaixo mercado e com potencial enorme de venda.

rafa

E em 1 mes e meio, começariam ataques jihadistas no Brasil

Salim

Nossos bvr e curto alcance e israelense, o f39 tem tecnologia israelense ( wad como exemplo ) f5 temparte eletrônica israelense. Hoje os jihahista ganham muita grana na tríplice fronteira com tráfico e armas., Poucos lugares mundo livre rola tanto tráfico e armas como na tríplice fronteira em Usd . Quando tomarem vergonha e fecharem esta desgraça em nossa fronteira, ai sim poderá ocorrer algo.

Henrique

Brasil ta casado pra sempre com Gipen.
não tem espaço pra outro caça aqui

Filipe

Os EUA estão oferecendo F-18 , a MB poderia aproveitar …

Henrique

MB é pobre e quase irrelevante na parte aérea. não tem dinheiro pra manter F-18. O que ela pode no máximo fazer é pegar uns Gripen C/D da Suécia ou uns E/F do segundo lote junto com a FAB pra operar baseados em terra

(Gripen naval é ridículo enquanto ela não resolver os problemas dos outros meios de superfície)

Willber Rodrigues

Oferecer, eles podem nos oferecer até Arleigh Burke, Tomahawk, Apache e Abrams.
O Brasil ter grana pra comprar/manter/operar, aí são outros 500..

Adriano Madureira

O Kwait também…

Flanker

Não, não poderia! A MB, antes de querer comprar aviões de combate, precisa renovar sua frota de superfície, que praticamenye nao possui escoltas, implantar a nova frota de submarinos, substiruir a frota de minagem/varredura, aumentar a frota de navios patrulha, etc…..tem muita coisa “de Marinjs” pra se é feita antes de querer pensar em aviação.

Renato

Pra sempre é muito tempo.
Mas.. Acredito que em 2030 ainda estarão fazendo testes, videozinhos promocionais, intercâmbios, palestras e planejando para receberem mais um super lote de 3 ou 4 aeronaves… Ahahaha

orivaldo salvador

Com certeza virá para cá. La pelo ano de 2100 quando todas aeronaves forem autônomas e a humanidade estiver colonizando marte. E no exercito, provavelmente ainda estarão modernizando os cascavéis

Flanker

Tu escreveu isso em tom de brincadeira, né? Me nego a acreditar que vc tenha escrito isso de maneira séria….

Danieljr

1- “Está acabando motivos para pedir dinheiro para o F-35, precisamos de outra plataforma para gerar mais boletos.”

2- Eu quero ver essa troca do A-10. Vai ter briga boa entre quem quer que ele continue ativo e quem quer que ele saia do serviço ativo.

Willber Rodrigues

Quando os “pés de poeira” quiserem apoio aéreo aproximado, e esse novo caça não cumprir essa missão com a mesma maestria que o A-10, você vai ver se eles não tiram a poeira e botam os A-10 pra voar novamente rapidinho…

Luís Henrique

A-29 Super tucanos e drones no lugar dos a-10. F-35 continua firme e forte, carregando o piano em ataque e superioridade aerea contra adversários de alto nível. F-15ex como bomb truck, disparando armas standoff, trazendo para o campo um grande raio de ação e uma grande quantidade de armas. F-36 para substituir o F-16. Deverá ser algo parecido ao Gripen E. Um caça mais barato para adquirir e operar, sem furtividade, o que para defesa da pátria não é necessário. E também poderá cumprir missões diversas onde furtividade não seja necessário. E o NGAD no lugar do f-22, para fazer… Read more »

Willber Rodrigues

Se drones pudessem fazer o mesmo que o A-10 em sua função, ele já tinha sido aposentado a muito tempo.

Adriano RA

Não. Percebeu o que está acontecendo com os drones nos últimos anos? Fora isso, em um teatro de alta intensidade, o A-10 não dura 5 min. Apaches, etc, idem. Não dá pra pensar a guerra de hoje/amanhã com as armas da guerra fria. São os velhos sentados no congresso que não deixam a USAF aposentar esse maravilhoso, mas inútil, avião.

Willber Rodrigues

Um dos objetivos do F-35 era substituir o A-10 na função de CAS. Quando viram que o F-35 não poderia dar o mesmo poder de fogo pra essa função, eles não pensaram 2X em reativaram os A-10.
O ST pode substituir o A-10 a longo prazo? Não sei. Mas como eu disse, e o Tio Sam tivesse certeza de que drones poderiam substituir o A-10, ele já tinha sido aposentado a muito tempo.

Salim

CAS demanda número elevado de horas de voo sobre área de atuação. Drone ja se mostrou capaz com quase 24 horas patrulha. A meu ver será um drone com capacidade bélica do supertucano para missão CAS.

peter nine nine
Adriano RA

O A-10 já é completamente obsoleto, mas os americanos ainda não perceberam. CAS será feito por drones! Fim.

Oráculo

O A-10 é insubstituível atualmente. Talvez uma combinação ST + Drones consiga chegar próximo ao que o “tanque voador” entrega. Mas num custo muito maior. O diferencial do A-10 é o canhão rotativo de 30mm com 7 canos. Não existe nada igual no mundo. É poder de fogo eficiente, rápido e mortal. Ele cria uma barragem de fogo “de cima” no meio do combate. Alguns chegam a chamar o caça de “Canhão de Asas” pois o projeto do avião foi feito praticamente em volta do canhão. E se engana quem fala que só não o aposentam por questões políticas. Quem… Read more »

Last edited 28 dias atrás by Oráculo
Gabriel

Interessante que a referência é feita em relação ao caça chinês, já tirando a Rússia do contexto.

Aparentemente já fizeram um diagnóstico do que devem fazer para manter a superioridade aérea em nível mundial.

Que comecem os jogos.

Renato

Não dá pra tirar do contexto um país com + de 7.000 nukes.
Com ou sem avião tem que respeitar..

Andre

É o que sobra à Rússia, viver do glorioso passado soviético, com seus novos projetos patinando no mesmo lugar.

Maurício.

Andre, eu queria só uns 10% desse arsenal nuclear glorioso do passado soviético, só isso já colocaria o Brasil como um país sério no quesito defesa de seu território.
E não esqueça, esse passado glorioso é o que realmente importa em uma possível (que nunca irá acontecer) guerra entre EUA e Rússia.
EUA e Rússia só atacam cachorro morto, basta olhar a Síria, latiram um para o outro e no final ficou tudo por isso mesmo.

Andre

Por enquanto importa, mas até quando? Patinando em todos novos projetos já deixou o posto de segunda potencia para a China…

Se não for em uma guerra total e nuclear, pouco poderá fazer.

Andre

A China já passou a Rússia em muitas áreas mas o destaque é a incapacidade da Rússia colocar o su57 em operação em quantidade razoável. Enquanto a russia tem um único su57 de linha, a China tem 100 J20, já em sua segunda versão.

Mathias

Antes disso alguns serão repassados pra Israel e talves Japão.

Last edited 29 dias atrás by Mathias
antoniokings

Precisou um General americano falar: O F-22 tem suas limitações.
Será que os fanboys agora caem na real?

Oráculo

Limitações financeiras. Pois em 2030, depois de mais de 30 anos de uso, ele ficará muito caro para ser atualizado, pois como diz a matéria, alguns fornecedores nem existem mais. É mais barato, mais eficiente e mais lógico construir um novo caça, mais moderno, mais barato de se atualizar e que continuará mantendo s superioridade aérea a favor da USAF. Vejam só. Russos e Chineses entregando agora um avião similar ao que a USAF planeja aposentar. E os EUA prestes a lançar seu sucessor. E não é que os caras que falavam que em matéria de aviação de combate os… Read more »

Flanker

Qual aeronave não possui suas limitações? Me diga uma!!! Sem torcida, com dados que comprovem essa infalibilidade.

Salim

Toninho, muda sua retórica pra vc ficar mais confiável, escrevendo assim, ‘ devido a idade do projeto e sua menor capacidade de se opor com sucesso as novas ameaças, o mesmo será aposentado precocemente, sendo necessária uma nova geração de armas para se opor com sucesso as novas ameaças de seus possíveis oponentes’. Ai vc terá um monte de like e dará o mesmo recado. Abração.

antoniokings

Não preciso mudar minha retórica.
Os fatos falam por si.
SDS

Agressor's

A propaganda é a única coisa que não tem defeitos, apenas qualidades…

RICARDO NUNES BARBOSA

Sua falta de argumentos fica extremamente clara quando vc usa uma fala genérica para tentar denegrir a aeronave. Existe uma aeronave no mundo que não tenha suas limitações (quando uma aeronave voa a Mach 2 em vez de Mach 3, isso é uma limitação, quando cobra caro por voo, isso é uma limitação, quando não é furtiva, isso é uma limitação…)

Agressor's

A propaganda faz a diferença, mas não a qualidade…

Marcelo Baptista

Eu acho que vão começar adotar caças pilotados remotamente, cercados de drones, controlados pelo piloto com a ajuda de uma IA.
Eles ainda estão uns 30 anos na frente dos outros.

DOUGLAS TARGINO

Duvido!!!! Essa aeronave não vai sair no mínimo lá para 2040 onde realmente estarão super velhas! Os EUA sabem que essa aeronave é a única que pode-se dizer que coloca medo em qualquer país, eles não vão perder essa estratégia! É mais fácil reabrir a linha novamente com uma mais atualizada e ficar no lugar das mais antigas!

Flanker

Depende. Se o NGAD entregar rudo que se prevê, substituirá o F-22 com novas capacidades.

antoniokings

O NGAD terá de entrar na fila da ‘entrega’., atrás do F-35.

Flanker

Como é que tu sabe que vai ocorrer atraso na “entrega” do NGAD?? Torcida contra, pura e simples……

Carlos Campos

o NGAD poderá ser feito pela Northrop Grumman, LM ou Boeing, capz de passarem para a Boeing para salvar ela.

Rafael M. F.

DUVIDO que consigam matar esse porco!

Agora, falando sério: creio que o conceito de drones suicidas operando de forma autônoma deve finalmente aposentar o venerável A-10 – que em 2030 estará competando 53 anos de operação com a USAF.

Last edited 29 dias atrás by Rafael M. F.
Paulo Sollo

“está chegando o momento em que a combinação de algo como um J-20 chinês com um míssil avançado … é uma ameaça à superioridade aérea dos Estados Unidos. … É algo que temos que resolver. ” Ou seja, o F-35 Jackfruit não é capaz de resolver, então, “Colocar em serviço o NGAD é urgente”. Mas como chinos e russos não vão ficar parados observando e sim desenvolvendo sem parar também, é bastante lógico aceitar o fato de que a partir de agora haverá um equilíbrio mais extenso em se tratando de superioridade aérea. Inclusive esta pretensa superioridade dos EUA se… Read more »

antoniokings

Paulo Sllo

Ontem li interessante matéria de testes chineses em que helicópteros lançaram mísseis anti-navios que foram guiados para o alvo por drones. Alvos além do alcance visual
É o futuro da guerra.
Em tempo: Russos começaram a receber poderosos radares que farão parte do sistema S-500.
A guerra cada vez mais eletrônica e autônoma.

Flanker

Qual caça russo ou europeu se igual ao F-22? Qual caça europeu se iguala ao F-15?

Andre

Depois de mais de 30 anos dos americanos operando aviões furtivos e a Rússia ainda não conseguiu colocar em operação um único avião com essa capacidade.

A preocupação é apenas com os chineses.

antoniokings

Mas, quem está com sérios problemas atualmente, são os EUA.
Rússia e China estão ‘de boas’.

Flanker

Sérios problemas em equipamentos? É quem não tem? Os chinas, que não mostram nada do que acontece de errado? Os russos ao menos tem mostrado algumas das falhas que acontecem. Ora, por favor……sua retórica é apenas torcida….vc se apega a qualquer coisa para querer justificar essa superioridade que só os torcedores de china e Rússia veem.

Andre

Isso foi o melhor que você conseguiu?

Pode tirar os chineses do mesmo pacote dos russos. A China está muito a frente da Russia e não deve mexer uma palha para defender um fraquíssimo parceiro comercial como os russos, que não representam nem 2% do comércio internacional chinês, muito abaixo de EUA (17%), Japão (6%), Vietnã (4%) Índia (3%), ou mesmo México (2,4%).

Last edited 26 dias atrás by Andre
Paulo Sollo

Permita-me uma curiosidade: porque um mickeyboy usa o nome(dado pelos americanos) de um caça russo como nick?

José

Já fiz essa pergunta pra esse gaúcho têm 3 anos.
Até hoje ele não conseguiu responder.

Flanker

Já respondi acima…..e qual o problema em usar Flanker? Tem copyright? E agora José? E desde quando tenho que dar explicação para quem quer que seja? Ora, vai ver se tô na esquina….

Last edited 28 dias atrás by Flanker
antoniokings

Percebe-se, claramente, uma dicotomia mental.
Apesar dele detestar esse conceito.
rsrsrs

Flanker

Cara, teus argumentos são cômicos…….se tu acha proibido não gostar de um pais e ao mesmo tempo achar bonita uma aeronave desse mesmo país, o problema de dicotomia é seu…..e mostra tb que vc não sabe o significado de dicotomia……

Flanker

Primeiro: o que seria mickeyboy?? Segundo: uso esse nick porque gosto muito do design dos caças da família Flanker, desde os Su-27SK até o Su-35, à exceção do Su-34, que é um aborto de design. Terceiro: o nome Flanker é dado pela OTAN, não apenas pelos EUA. Quarto: o teu nick “Sollo” tem a ver com o personagem de Star Wars? Quinto: Antoniokings é o nick atual de um sujeito que usava inicialmente o nick Antonio Reis,…..e esse mesmo sujeito prefere ver o diabo do que algo que tenha a ver com os EUA…..e isso não te causa a mesma… Read more »

Paulo Sollo

Não é meu nick, é meu sobrenome do meio.
Mas seu caso é realmente de um conflito de personalidade.
É fã assumido dos projetos russos mas age como um tupinicat dos EUA, lustrando os eggs dos americanos e ridicularizando tudo o que é da Rússia.

Sai dessa cara e não tenha medo do que a massa de alienados mickeyboys irá dizer. São pessoas frustradas às quais só o que resta é idolatrar seus heróis que lhes desprezam.

Last edited 27 dias atrás by Paulo Sollo
Flanker

Fã assumido de projetos russos??? Onde eu falei isso? Eu falei que acho bonitos os aviões da família Flanker……o resto é elocubração tua…..

antoniokings

Falhou.
Qual o problema em admitir?
Na única oportunidade séria de mostrar seu valor, foi detectado e colocado na alça de mira de um Su-35 russo.
E mais de uma vez.

https://militarywatchmagazine.com/article/did-the-f-22-fail-us-air-force-getting-rid-of-problematic-stealth-jets-but-keeping-old-f-15s

Flanker

Hãhãm……tá bom…se tu acredita nisso…..

Maurício.

Flanker, igual ao F-22 ninguém se iguala, já contra o F-15 no quesito superioridade aérea eu fico com o rafale e eurofighter, ambos com um rcs bem menor que o F-15, alguns dizem que o Su-35 carregado brilha nos radares adversários igual uma árvore de natal, o mesmo deve valer para o F-15 com aquelas entradas de ar enormes, portanto, fico com os europeus.

Salim

Os americanos sempre colocam uma ameaça muito acima do real pra comprovar gastos absurdos em defesa. Mais do mesmo.

antoniokings

Só que a agora a grana está muito curta.
E vai piorar.
Pode anotar e me cobrar depois.

RICARDO NUNES BARBOSA

Papel de superioridade ar-ar na USAF é do F-22, e consequentemente do seu substituto. Papel do F-35 é enfrentar os SAMs em solo. Você não pode botar um para fazer a missão do outro sem perder eficiência.

Paulo Sollo

De novo este papo? Todo mundo sabe que o F-35 foi lançado com o objetivo de substituir, F-15, F-16, F-18, A-10, AV-8B, ou seja, fazer tudo que estes fazem, superioridade aérea, apoio aproximado, atacar sams, etc. Pelo menos você mesmo que disfarçadamente já admite o fracasso da Jackfruit ao reconhecer que o papel dela será apenas atacar sams. Mas pra que comprar quase 2 mil pra essa tarefa? Porque não tem outro e os caças legados estão no osso. E mais, já existem radares capazes de detectar e abater a fat seal, portanto o F-35 não passa de um cão… Read more »

RICARDO NUNES BARBOSA

Quando a pessoa acha que originalmente o F-35 deveria substituir o F-15 (que na verdade seria substituído pelo F-22), isso mostra dua total falta de conhecimento sobre o programa. Para completar a cereja do bolo, não entende que ser multifunção não é um atestado para ser tão bom em tudo quando se pode ser. Mas eu desenho, multifunção é uma condição de ser capaz de fazer várias funções com uma certa eficiência, que é bem diferente de um caça especializado como F-22 (superioridade aérea) e F-14 (interceptação). Vc comete erros extremamente primários. Um F-22 não pode fazer o papel de… Read more »

Last edited 27 dias atrás by RICARDO NUNES BARBOSA
carcara_br

Pra quem menospreza o J-20 tai.
Se na quinta geração a vantagem foi de praticamente 20 anos, a sexta muito será de menos de uma década. E neste ponto a verdade é que a plataforma não será capaz de garantir mais superioridade, vai depender uma complexa rede de sistemas.

Adriano Madureira

Eita ! Vamos juntar uns”real” para podermos comprarmos um dos caças mais modernos do século XXI…

Quem sabe um modesto esquadrão de quatro ou seis aeronaves.
comment image

carcara_br

“Eu já não sei o q é realidade”

Cláudio Severino da Silva

Quatro ou seis aeronaves não chega a ser nem um esquadrão. A pau e corda tratar-se-ia de uma esquadrilha. ehehehehe

José

Antes precisa aprender o básico da língua portuguesa.
Estude um pouco.

Flanker

E tu precisa aprender a interpretar uma ironia……..esse é o problema da maioria dos brasileiros hoje em dia….não sabem sequer diferenciar uma ironia de uma afirmação…..

Adriano Madureira

e você caro José, necessita de um óculos para ver melhor…

Wellington R. Soares

Essa estratégia dos EUA vai de encontro com as nossas. Segundo a MB vamos começar a dar baixa nos AF1 por volta de 2030 também kkkkkk….

Joao Moita Jr

Opa!!! Aí, FAB. Começa a construir os hangares aí…

JuggerBR

O cenário da década de 90 onde F-22 + F-35 seriam suficientes pra USAF enfrentar todas as ameaças não existe mais, pior pra Lockheed. Manter F-15 e F-16 voando 60 anos depois do desenvolvimento é algo que nunca foi pensado. Drones, UCAV’s e sistemas autonomos é o futuro, ao menos hoje.

Paulo

Mal posso esperar para ver o próximo caça de nova geração, a melhor força área do mundo sempre na frente.

Pablo Maroka

As facções vermelhas respiram aliviadas.

Mas a democracia, não para, novas lendas dos ares virão.

Luiz Trindade

É um caça moderno e bonito porém o tenente-general Clinton S. Hinote esta certo em pensar lá na frente… Vai vencer quem tiver mais a frente e estar preparado para um teatro mais a frente ainda.

Nonato

Na minha opinião, deveriam fabricar mais uns 200 a 300 F 22, com urgência.
Parece que o F 35 não tem tanto desempenho quanto o F 22.
Afinal de contas, ninguém vai usar F 16 e F 15 para enfrentar a China.
E esses F 22 e F 35 é que farão o serviço…

Edu

Sempre desconfiei que o problema do F-22 nunca foi o custo e com essa notícia da aposentadoria a desconfiança aumentou.

Reportagens especiais

O novo caça da FAB

Primeiro jato sueco Gripen E comprado pelo Brasil iniciará em breve testes em voo; a aquisição de 36 aviões...
- Advertisement -
- Advertisement -