segunda-feira, maio 10, 2021

Gripen para o Brasil

Airbus A330 MRTT qualificado para o contrato do avião-tanque canadense

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O Canadá notificou a Airbus Defense & Space de que seu avião tanque multifuncional A330 (MRTT) foi qualificado para concorrer em um processo de substituição de sua frota de aeronaves A310. Uma oferta rival do Boeing KC-46 Pegasus foi rejeitada por Ottawa.

Um convite para qualificar o processo para o projeto Strategic Tanker Transport Capability (STTC) foi lançado em 12 de fevereiro. A Airbus anunciou em 1 de abril que esta atividade “identificou o A330 MRTT como capaz de atender aos requisitos do projeto”.

Um rascunho de solicitação de propostas para substituir os quatro A310 da Royal Canadian Air Force (RCAF) – chamado CC-150 Polaris em seu serviço – está previsto para o terceiro trimestre de 2021, disse a empresa. O serviço atualmente opera dois exemplares como aviões-tanque dedicados e dois na função de transporte.

“O programa STTC visa substituir a frota de aviões-tanque CC-150 Polaris da RCAF por uma aeronave multifuncional capaz de realizar uma ampla gama de missões, incluindo operações da OTAN e NORAD, desde reabastecimento aéreo até transporte estratégico do governo do Canadá e evacuação aeromédica”, diz a Airbus.

“Esta nova aeronave irá melhorar a flexibilidade, capacidade de resposta, interoperabilidade com as nações aliadas, segurança das comunicações e autoproteção da frota atual da Força Aérea Real Canadense”, disse o governo do Canadá. Sua fase de análise para o requisito STTC foi lançada em março de 2018.

A nova frota de reabastecedores/transporte será introduzida na base aérea de Trenton em Ontário, com Ottawa esperando que a capacidade operacional inicial (IOC) seja declarada em 2028-2029, com plena capacidade operacional (FOC) a seguir em 2030-2031.

O presidente da Airbus Defense & Space Canada, Simon Jacques, observa que o A330 MRTT “está certificado para operar com a maioria dos receptores ocidentais, incluindo os atuais caças canadenses, aeronaves de transporte e missão”.

A Boeing confirma que seu candidato não será considerado para a próxima fase do projeto.

“A Boeing foi informada pelo governo do Canadá que o KC-46 não se qualificava para o projeto de Capacidade de Transporte Estratégico de Aviões-Tanque do país”, disse a empresa. “Embora desapontados com a decisão, continuaremos prontos para trazer toda a profundidade e amplitude da Boeing à nossa oferta, caso o Canadá decida reabrir o processo de licitação.”

CC-150 Polaris da frota do Canadá reabastece dois CF-18 – foto Força Aérea Real Canadense

FONTE: FlightGlobal

- Advertisement -

14 Comments

Subscribe
Notify of
guest
14 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jadson Cabral

Notícias que nos dão inveja

Renan

Parafraseando uma figura conhecida no país: “ Isso foi uma pantomima, uma patuscada, um devaneio, um sonho de uma noite de verão.”

Cleber

Salve engano ! Os 2 da FAB estao incluidos no orcamento q foi aprovado para este ano .

Leandro Costa

Eu ainda torço para esse orçamento não ser sancionado pelo Presidente.

Jadson Cabral

Se ele aprovar a máquina para e ele estaria provavelmente cometendo crime de responsabilidade. Esse orçamento, do jeito que tá, é impossível de ser cumprido. Cortaram dinheiro até das despesas obrigatórias…

Jadson Cabral

Esse orçamento vai dar tanto problema ainda… é uma aberração! Simplesmente não dá pra cumprir.

Marcos10

Já poderiam ter sido contratos os dois da RAF por dispensa de licitação – compra por oportunidade-, mas o TCU entende que é necessário fazer um processo.

Jadson Cabral

off topic: não daria pros editores fazerem uma matéria sobre como anda o processo de chamamento público das empresas interessadas em lançar de Alcântara?
Uma já é conhecida, a VAYA Space, mas existem mais e ninguém fala sobre isso. Aliás, a parece que o pessoal da VAYA Space não teria interesse em Alcântara por causas de todos os problemas que já conhecemos, mas sim em uma base privada própria. O que se sabe é que eles já assinaram um MOU com o governo de MG e já têm um CNPJ aqui.

JuggerBR

Se os EUA sempre foram uma grande influência da política militar do Canadá, hoje tem a Airbus fabricando aviões dentro do território canadense. Isso muda um pouco o jogo…

Henrique

Flying boom tem certas vantagens. Ele “injeta” mais rapidamente combustível e especificamente o A330 MRTT tem um receptáculo pra receber flying boom.

Clésio Luiz

Existe uma versão da cesta que fornece mais combustível que a padrão, justamente para aeronaves de grande porte. É um meio termo entre a capacidade do boom e da cesta comum.

CESAR ANTONIO FERREIRA

Enquanto isso os A-330 MRTT que seriam ex-Air Tanker e que aqui estariam amanhã, ninguém sabe, ninguém viu…

Rindo muito.

Last edited 1 mês atrás by CESAR ANTONIO FERREIRA
Paulo Sollo

Os canadenses tem vontade própria e dispensaram a Jaca problemática da Boeing KC-46.
Pode ser um sinal de que não se curvarão ao lobby da Jackfruit F-35.

Lembrando que a própria USAF havia escolhido o comprovadamente eficiente A-330 MRTT, mas o forte lobby da Boeing reverteu a escolha na marra e agora a USAF se vê em maus lençóis com uma aeronave que não cumpre com os requisitos e cuja solução dos problemas se arrasta longamente sem definição.

Last edited 1 mês atrás by Paulo Sollo
Paulo Sollo

O Gripen E fará uma parceria de eficiência a toda prova com o A-330 MRRT.

Reportagens especiais

Brasil: parceria estratégica para a Saab

Por Guilherme Poggio Em matéria recente mencionamos palestra realizada por Fredrik Gustafson, atual presidente da Saab na América Latina, no...
- Advertisement -
- Advertisement -