quarta-feira, abril 21, 2021

Gripen para o Brasil

Turquia usará motores ucranianos no helicóptero T-929 ATAK 2

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O helicóptero de ataque pesado da Turquia, T-929 ATAK 2, usará um motor comprado da Ucrânia, anunciou a fabricante no dia 14 de março, segundo o Daily Sabah.

Temel Kotil, presidente da Turkish Aerospace Industries (TAI), responsável pelo projeto do helicóptero, disse que eles vão adquirir os motores da Ucrânia para o helicóptero T-929, durante um programa ao vivo na emissora turca HaberTürk.

Ele estava discutindo os projetos de helicópteros da TAI, uma empresa líder da indústria aeroespacial que opera na Turquia e uma das duas maiores produtoras locais de drones.

O helicóptero em questão está na classe de 11 toneladas e pode transportar 1.500 kg de armamento. O helicóptero será equipado com motores de 2.500 cavalos e voará a partir de 2023, segundo Kotil.

Ele está sendo desenvolvido sob o contrato do Projeto de Helicóptero de Ataque da Classe Pesada assinado entre a Presidência das Indústrias de Defesa (SSB) e a TAI, e deve ter aproximadamente o dobro do peso de decolagem dos helicópteros ATAK atuais.

O projeto visa atender às necessidades das Forças Armadas Turcas (TSK) em termos de um helicóptero de ataque eficaz e dissuasor, que pode transportar uma grande quantidade de carga útil, resistente a fatores ambientais desafiadores, equipado com sistemas de rastreamento de alvos de tecnologia avançada e de imagem, de guerra eletrônica (EW), de navegação, comunicação e de armas. Ele está sendo projetado e fabricado como um helicóptero de alta capacidade de manobra e desempenho.

As características gerais do helicóptero T-929 incluem cabine em tandem, capacidade de carregamento de armas assimétricas, alta capacidade de transporte de munição, baixa assinatura infravermelho (IR) e acústica, design de cabine digital, alta resistência balística, aviônicos de última geração, compatibilidade com alta altitude e temperatura, resistência a fatores ambientais, EW avançado e sistemas de contramedidas.

Pode transportar canhões de alto calibre, foguetes de nova geração, mísseis anticarro de longo alcance e sistemas de mísseis ar-ar.

O helicóptero de classe pesada pode ser usado para combate ar-solo, combate ar-ar, reconhecimento e vigilância armados, apoio aéreo aproximado (CAS), escolta armada ou operações ofensivas conjuntas.

- Advertisement -

35 Comments

Subscribe
Notify of
guest
35 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo

Essa nova versão já do Atak ainda estava para ser definida a motorização ou só recentemente, por conta dos recentes problemas entre turcos e americanos, decidiram trocar de fornecedor?

Gabriel BR

Penso que a motorização ainda estava para ser definida visto que o ATAK 2 terá o dobro do peso.

Cristiano de Aquino Campos

Sim, más com certeza teve influencia na escolha de um motor de origem não ocidental.

Gabriel BR

Com certeza , assim como o preço e a qualidade dos motores Ucranianos .
Mataram dois coelhos com uma cajadada só .

Cleber

O Atak 2 nao esta na disputa pelo EB , Uma pena .Seria meu preferido . Se o Tio Sam deixar claro .

Gabriel BR

A licitação do EB nem foi aberta e ainda dá tempo.
O que o EB fez foi avaliar alguns projetos

Andre

É verdade, se não fosse o tio sam controlar nossas forças armadas, teríamos o mi24…

Andreo Tomaz

Essas medidas dos EUA, que visa proteger seu mercado externo de armas, acaba sendo um tiro no pé. Agora, não só os EUA, Rússia e alguns poucos países da Europa são desenvolvedores de armas, muitos países já entraram na corrida e a Turquia é um deles. Só resta aos EUA aceitar a situação.

Gabriel BR

Com o avanço da computação está cada vez mais rápido e barato desenvolver projetos de engenharia. A Era do monopólio está com os dias contados …

Fernandes

Não sei da comfiabilidade dos equipamentos turcos, mas se o motor é ucraniano deve ser um equipamento alinhado com os russos.

Carlos Campos

alinhados com os Russos, como asssim

Andre

Não é por nada, mas vc estava em sono profundo nos últimos anos?

Tulio

Realmente, russos e ucranianos tem uma profunda relação de amizade e união kkk.

Bardini

É o mesmo motor dos Mi-35 da FAB, se não estou enganado.

Flanker

Mi-17, Mi-171, Mi-35, Mi-28…todos usam esse motor e suas versões.

Mauro

Erdogan tem café no bule, formiga sabe que folha corta.

#fechadoscomErdogan

ALEX ROCHA DA SILVA

É vc Ciro Gomes. rsrs

Japan39

Ele só esqueceu de falar “repare bem”😉

Last edited 1 mês atrás by Japan39
Carlos Campos

deve ser kkkkkkkk

Andromeda1016

A ambição deles (assim como a dos chineses) era adquirir a fabricante de turbinas Motor Sich da Ucrânia para ter acesso à tecnologia de turbinas que tanto precisam, mas os Estados Unidos pressionaram o governo ucraniano para bloquear a compra da empresa por estes dois países e agora parece que a Motor Sich será nacionalizada. Se os Estados Unidos bloquearam a venda desta empresa, me pergunto o que impediria eles de bloquear a venda destas turbinas também ….

Ari Levinson

Bem colocado! Aliás depois da nacionalização da empresa é muito provável que a pressão norte americana provoque o bloqueio nas vendas

Jadson Cabral

Não sei quanto a real possibilidade disso acontecer, mas pra mim uma maneira de contornar isso é oferecer empregos com condições irrecusáveis aos engenheiros que trabalham na empresa.

Andromeda1016

Não sou engenheiro logo não sei até onde isso é viável, ou seja, não sei se contratando engenheiros de outras empresas com tecnologia avança é suficiente para adquirir a tecnologia daquela empresa. A China faz isso em quase todas as áreas em que atua, contratando engenheiros de outros países a preço de ouro para que vendam tecnologia que eles não tem, mas parece que apesar disso eles só conseguem chegar até um certo nível de progresso, tendo dificuldade para avançar para os níveis mais altos. Isso é patente na área de processadores onde chegaram a contratar milhares de engenheiros da… Read more »

Davi Soares

Tecnologia para desenvolver processadores com 5nn que é o de mais avançado em produção no momento tanto na TSMC de Taiwan e na sul-coreana Samsung os chineses da SMIC já conseguem, mas dependem de máquinas de Litografia EUV da holandesa ASML, monopólio mundial nesse campo que tanto TSMC, Samsung e Intel dependem para produzir seus processadores avançados. Acontece que os Americanos bloquearam o acesso desses equipamentos fundamentais às fundições chinesas, por isso não conseguem avançar mais nesse campo. O desenvolvimento dessas máquinas ultra-sofisticadas levará anos em pesquisas e recursos financeiros, até lá não há como os chineses subir de nível… Read more »

Emerson Gabriel

Deixa ver se eu entendi. A empresa é da Ucrânia e os EUA decidem quem pode ou se ela pode ser comprada? Se for uma pressão politica ok.

Carlos Campos

A Turquia comprou a tecnologia do Mangusta, depois gastou tempo e dinheiro e recheou o máximo que pode e Lançou o T129, agora tem esse aqui, o Japão outro pais que comprou tech, e soube aproveitar, Brazil compra tech e enfia sabe-lá onde, eramos para fazer subs sem grandes envolvimentos de outros países.

Andre

É verdade. Veja só o que fizeram com a tot do amx. Poderia ter transformando a Embraer na maior exportadora do país, uma das maiores geradoras de impostos e em uma empresa reconhecida em todo o mundo, mas não, enfiaram sabe-la (sic) onde….

Carlos Campos

O projeto AMX é a exceção a regra, me diz aí qual ToT das FA que pagamos peso de ouro e até hj usamos os conhecimentos para produzir novos sistemas de armas ao nível dos EUA e Europeus?

Andre

Nível EUA e europeu? Quantos países produzem nesse nível? Israel, China e Rússia?

Estamos produzindo aviões de caça, helicópteros e submarinos em nivel europeu…

Last edited 1 mês atrás by Andre
Carlos Campos

Aviões de caça com SAAB que deveria ter sido feito direto com a EMBRAER se tivessem continuado estudos de aviões de combate, Helicopteros com baixo nível de nacionalização, e até hoje não temos um projeto nacional, apenas uma empresa com licença para produzir aqui…. Submarino frances, que prova que o ToT do submarino Alemão não foi bem aproveitado ou perdemos as teclologias repassadas e a capacidade fazer um local…. não sou contra ToT, sou contra o país militares e Executivo e Legislativo permitirem gastos com ToT e depois deixa de aplicar e aprimorar o que foi aprendido.

Andre

Quantos países do mundo. sem ser EUA e Europeus que produzem aviões de primeira linha com projetos 100% nacionais?

Russia, China e mais quem??

Rinaldo Nery

A ToT do AMX resultou no E145, que depois resultou no E175, que depois resultou no E190, que depois resultou no E195, que depois resultou no KC-390…

Andre

Pois é, mas o outro colega parece não entender muito do ciclo dos projetos. Ele já questiona a TOT do Gripen, que mal começou. Seria interessante ele perceber a distância temporal entre o início do projeto do AMX e a entrega do KC-390.

Tomcat4,2

O mais interessante é que os turcos acabaram de desenvolver um motor local/nacional para o T-129 Atak (assim como para o Altay) e já miram num motor mais parrudo pro Atak 2, não estão brincando.
Enquanto já tem gente sonhando com esta Atak 2 no EB eu já digo que se viesse o T-129 Atak já seria pra soltar foguetes e já seria um salto ornamental em todos os aspectos.

Foxtrot

Fico me perguntando se a TAPP 5000 (que está em desenvolvimento há anos) ou alguma versão da TJ200 da Turbomachine teriam potência suficiente para propulsar um helicóptero (ou duas delas).
Seria interessante uma cooperação entre Brasil e Argentina e outros países latinos para desenvolver um helicóptero de ataque Sul Americano.
Os Argentinos entram com o protótipo Sicaré, nós com motorização, aviônicos, comunicações, e outros países com armamentos, blindagem etc.
Parabéns aos Turcos !

Reportagens especiais

Inovação à brasileira: o trem de pouso do KC-390

Desenvolvido para suportar 84 toneladas, o trem de pouso do KC-390 desafiou os engenheiros brasileiros e colocou a indústria...
- Advertisement -
- Advertisement -