sábado, abril 17, 2021

Gripen para o Brasil

Vale a pena abduzir de novo: o Brasil nas lentes do Amazonia-1

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Em mais uma matéria desta série oferecida pela banda Abduzidos do iê iê iê, veja cinco imagens enviadas pelo satélite brasileiro e divulgadas hoje pelo INPE

Imagem em cor verdadeira mostrando o reservatório de Sobradinho, rio São Francisco, e seu entorno – imagem INPE

Nesta quarta-feira, 10 de março, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) divulgou imagens recebidas do satélite Amazonia-1, o primeiro satélite nacional de observação da Terra, lançado com sucesso em 28 de fevereiro. Segundo o INPE, a primeira recepção de imagens ocorreu em 3 de março.

A câmera WFI do satélite foi ligada sobre o Brasil, em duas passagens diurnas (uma mais a Leste e outra mais a Oeste), após dois dias de testes com todos os subsistemas. As imagens foram recebidas pelas estações do INPE em Cuiabá e Cachoeira Paulista, sendo os dados brutos da câmera processados nesta última e e também em São José dos Campos.

Imagem em cor real mostrando a região metropolitana de São Paulo e seu entorno – imagem INPE

As cinco imagens acima e abaixo foram divulgadas hoje pelo INPE como exemplos, na resolução espacial de 66 metros, sendo quatro delas capturadas sobre o Brasil e uma sobre a Bolívia. Há imagens apresentadas em suas cores verdadeiras e em composições coloridas (veja as legendas) e, para não prejudicar a abertura da matéria nos diversos dispositivos e pacotes de dados dos leitores do Poder Aéreo, optamos por apresentar algumas em tamanho menor (como as de São Paulo e Sobradinho, que tinham cerca de 5MB de tamanho e baixamos para 1/10 disso). Mas você pode clicar aqui para ver a notícia original do INPE, abrir e salvar as imagens nos tamanhos divulgados pelo instituto.

Composição colorida mostrando a região metropolitana do Rio de Janeiro e seu entorno – imagem INPE

Imagem em cor verdadeira mostrando o município de Ibotirama, (Bahia), o rio São Francisco, e entornos – imagem INPE

Composição colorida mostrando a Reserva Nacional de Vida Silvestre Amazónica Manuripi-Heath, na Bolívia – imagem INPE

Ainda segundo o INPE, até o dia 15 de março o Amazonia-1 deverá terminar a fase de manobras para sua colocação em órbita nominal, e a fase seguinte será de comissionamento da câmera WFI. Esse processo tem previsão de ocorrer ao longo de dois meses e inclui a avaliação da qualidade radiométrica e geométrica das imagens, assim como ajustes nos parâmetros de configuração do processamento. O objetivo é gerar imagens com a melhor qualidade possível e, ao final da fase, declarar o satélite como oficialmente operacional, quando o catálogo de imagens do INPE vai colocar as imagens geradas pelo Amazonia-1 à disposição da comunidade de usuários.

Fonte das informações e imagens: INPE

Esta série é um oferecimento banda Abduzidos do iê iê iê, que também tem novas imagens para mostrar!

Os Abduzidos do iê iê iê muitas vezes são vistos como uma banda de rock, poprock ou rock retrô, ou mesmo um powertrio ou powerpoptrio, e alguns acham que é apenas uma piada em forma de banda, mas o fato é que se diferenciam bastante do que tem por aí não só pelo som, mas também pela imagem. E as imagens são produzidas, desde os posts nas redes sociais quanto os videoclipes, por eles mesmos. Mas eis que surge uma exceção: um fã do grupo, que publica um canal do YouTube chamado “Força Aérea Games” resolveu por conta própria fazer um vídeo de uma música já lançada há dois anos! Ele escolheu a música “Mulheres são de Vênus“, que originariamente tinha um lyric video bem simples, para fazer um novo clipe e dar de presente para os Abduzidos do iê iê iê, acrescentando um novo olhar sobre o universo musical da banda. Confira clicando aqui ou na imagem acima!

Os Abduzidos do iê iê iê já contam quase três anos desde sua volta ao planeta Terra, mas ainda não fizeram praticamente sucesso algum por aqui (embora seus integrantes aleguem que foram abduzidos nos anos 60 e fizeram sucesso em outros planetas nos últimos 50 anos). Ainda assim, a banda insiste em lançar novas músicas e apoiar esta série, divulgando também seus vídeos aqui no site.

Clipe Vacinacao do Amor - Abduzidos do ie ie ieOutra novidade recente dos Abduzidos do iê iê iê é uma releitura de uma música já lançada, “Abdução do amor“, que recebeu nova letra e clipe e agora se chama VACINAÇÃO DO AMOR. Basicamente é uma mensagem de amor em prol da vacinação do Brasil e de mais vacinas, aproveitando também para criticar, com muito bom humor, as fake news que povoam os zaps da galera negacionista e terraplanista, assim como nas falas dos tiozões do pavê (incluindo um certo presidente) que teimam em falar de jacarés e besteiras do gênero. De quebra, entre as cenas inusitadas que incluem emas, ETs, carros espaciais e os obrigatórios jacarés, tem a participação da USS Enterprise (NCC 1701) em sua versão “Jornada nas vacinas”.

Clique aqui neste link ou na imagem acima conferir. Áudio e vídeo foram feitos nesta quarentena do planeta Terra, com os integrantes em isolamento social, cada um mandando remotamente suas contribuições no meio dessa pandemia do Covid 19. Você também pode comparar “Vacinação do amor” com a original “Abdução do amor” vendo o clipe abaixo, de dois anos atrás:

Conheça a banda!

Esse powerpop trio do outro mundo lançou em julho de 2019 seu primeiro disco, “Em Órbita”, e quase todas as 12 músicas do álbum já ganharam um videoclipe. Faltam só duas, e depois disso eles partirão, não da Terra, mas para seu segundo disco.

Veja alguns dos mais recentes clipes (além do álbum completo) lançados no canal dos Abduzidos do iê iê iê clicando nas imagens abaixo, ou clique aqui para acessar o canal no Youtube e ter acesso a todos os vídeos – e aproveite para se inscrever.

Barbarella - Abduzidos do ie ie ie

vou sempre a-mar-te

Siga a banda também nas redes sociais:

- Advertisement -

29 Comments

Subscribe
Notify of
guest
29 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Welington S.

Imagens lindas!

Wagner

Welington, infelizmente, em função do investimento feito para construir e colocar satelites em orbita, as imagens tem que ser úteis, não apenas belas. E uma resolução de 60 metros é muito, muito limitada, o que reduz o escopo de estudos onde possa ser útil. É possivel comprar imagens com uma resolução muuuuito superior por uma fração da fração do montante gasto nesse satélite. Ademais, convenhamos, para entender quao atrasados são os investimentos em tecnologia no Brasil, basta imaginar que há 40 anos ja haviam satélites que produziam imagens com resolução igual ao superior a essa…

Last edited 1 mês atrás by Wagner
sergio

Desenvolver tecnologia demora cara, veja a china e seus porta aviões, primeiro reformarão totalmente um, depois construirão um por conta própria, agora ja estão planejando um maior não nuclear, e depois um nuclear, um degrau de cada vez, quando se desenvolve tecnologia e assim.

Flanker

Reformarão, não…o correto é reformaram
Construirão, não… o correto é construíram

Wagner

Faria sentido se:
1- houvesse no BR a continuidade do desenvolvimento tecnologico (não há);
2- construir um satélite fosse tão complexo quanto construir um porta-aviões (não é).

Sequim

A diferença é que o Amazonas 1 está totalmente sob controle brasileiro. E ficar dependente de equipamento estrangeiro pode resultar na situação em que ficou a Argentina em 1982, quando os EUA desligaram seus satélites para que eles não fossem usados contra a Grã-Bretanha.

Caerthal

Pelo que foi dito essas imagens têm definição superior ao que compramos hoje.

Wagner

Caerthal, infelizmente não são. Aqui o link da EOS:
https://eos.com/pt/products/high-resolution-images/

Blind Mans Bluff

Landsat 8, gratuito, tem o dobro da resolucao. Por favor, se informe antes.

V12 aero

Se não faz reclama e se faz também reclama. Difícil.

Wagner

O auto engano é o caminho mais fácil…
Não estaria nem aí se fosse recurso privado, mas não é o caso.

nereu

a câmera WPM do CBERS 4a tem resolução de 8 metros e pancromático de 2 metros, mas focamos na câmera MUX do CBERS 4a de fabricação nacional que tem resolução de 16,5 metros

Dilbert_SC

Muito bom!!!
Pra ser perfeito, só se fosse lançado da base de Alcântara com o VLS.

Saldanha da Gama

2!!!!!!!!!!!!

MMerlin

Esqueça o VLS. Nem o VLM, que permite colocar satélites de até 30Kg em órbita baixa e está sem previsão, conseguimos tocar. Enquanto o governo e as pessoas não perceberem que o que falta ao PEB não é apenas dinheiro, mas sim, uma soma com falta de gestão estratégica e gerência de projetos. Referente ao Amazonia-1, sim, 60m de resolução é pouco, bem pouco. E temos um exemplo local: projeto Carponis-1, desenvolvido pela FAB. Este possuirá resolução abaixo de 1m. Sim, abaixo de um metro. As definições e requisitos do Amazonia-1 foram especificados no início dos anos 2000 e seu… Read more »

Fabio Araujo

Precisamos de muito mais , para poder ter imagens 24×7!

Caerthal

Infelizmente temos que ouvir a turma da lacração aproveitando para pegar carona. Essa gente não gosta do debate e contraditório científico. Prefere ganhar discussão falando alto e negando aos discordantes o espaço para a apresentação dos seus argumentos. “Consenso científico” é antes de tudo anti-científico.

Parabéns pela imagens.

Alexandre

Falou tudo.

mk48

Sigo o Relator.

Nilo

A 20 anos atrás houvia que a China seria uma ótima parceira do Brasil em tecnologia aeroespacial, hoje China faz lamçamentos a Lua e a Marte, criou um “GAP” tão grande, que hoje ouço: A Índia é um ótimo parceiro em tecnologia aeroespacial com quem deveriamos fazer parceria.
Daqui a vinte anos quem será o parceiro ideal do Brasil??????????? Indonésia.

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Carlos Campos

A Venezuela

MMerlin

Sim. Basta ver o nível educacional da China, comparando seu grau evolucional com o ensino brasileiro. Os alunos de hoje serão nossos cientistas de amanhã.
Tem um artigo muito bom que compara a educação dos dois países de modo bem pragmático.
Existem vários ponto que ele toca mas, de longe o principal, é a meritocracia com base no sucesso da sua prática de ensino, julgada pelo desempenho dos alunos e por avaliações de colegas e diretores da escola.

Segue o link: http://primeirainfancia.org.br/gustavo-ioschpe-o-que-podemos-copiar-da-educacao-chinesa/

Nilo

👍 👍

João Bosco

Gostei das imagens… vou utilizar na minhas aulas de geografia com os meus alunos!n Eles vão gostar….
Embora não tenha uma resolução daquelas, serve para comemorar pois colocamos um satélite totalmnente nacional no espaço. Uma pena que anda não temos o nosso veículo lançador – ainda – para lançar mais satélites desses…. mas vamos que vamos !!!!!!
( são essas pequenas coisas que valem a pena comemorar…. ) .

Diogo de Araujo

Um jornalista da folha pisou muito feio na bola ao publicar, sem certeza de absolutamemte nada, que o satélite estava fora de controle. Eu, já parei de acompanhar. O brasileiro tem problemas demais já pra aguentar mais um torcedor contra. Dps ainda veio tentar se explicar, mas ficou ruim demais.

Jadson Cabral

E estava mesmo, ora essa. Foram estações de rastreio independentes que perceberam. A Folha só fez o trabalho dela de noticiar, com os erros de sempre da imprensa, é claro, porque eles não são especialistas. Os especialistas, no caso o INPE, é que demoraram pra explicar.
Vocês têm que parar de odiar a imprensa por fazer seu trabalho e passar a cobrar mais das autoridades, pq é o salário deles que nós pagamos.

Foxtrot

Parabéns INPE.
Essas são umas das poucas vezes que ainda tenho algum orgulho de ser brasileiro.

Helio

Devemos olhar o Amazônia-1 como ele é de fato, uma plataforma autônoma que irá suprir as necessidades operacionais das mais variadas configurações, no momento em que se certificarem que ela é totalmente operacional e podendo manter todos os sistemas nela acoplados, ai sim, vamos poder colocar o que quisermos nela… E é claro nunca vamos saber de fato, as reais capacidades acopladas a plataforma, por uma questão simples de segurança…

Mgtow

Vacinação do amor foi ótima…hahahaha…isso é o mesmo que jogar uma bomba atômica nos bolso-olavetes que comentam por aqui hahahahaha.

Combates Aéreos

Força Aérea Indiana libera imagens do radar do AWACS dos combates de 27 de fevereiro

A Força Aérea Indiana (IAF) liberou imagens das telas de radar do AWACS A-50 Phalcon com as informações de...
- Advertisement -
- Advertisement -