quinta-feira, abril 15, 2021

Gripen para o Brasil

INPE apresenta as primeiras imagens de teste do satélite Amazonia 1

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O satélite Amazonia 1 opera normalmente e já captou as primeiras imagens de teste do Brasil, conforme anunciou, Clezio Marcos De Nardin, o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), unidade do Ministério de Ciência Tecnologia e Inovações (MCTI), nesta quarta-feira (03/03/2021) no Centro de Recepção, Controle e Rastreio de Satélites, em São José dos Campos (SP).

Confira aqui o vídeo de apresentação das imagens.

O Amazônia 1 foi lançado na madrugada deste domingo (28/02) e o seu sucesso significa para o Brasil ter capacidade e autonomia em um setor altamente complexo da ciência e tecnologia.

As imagens geradas pela câmera WFI, uma inovação da indústria espacial brasileira, são próprias para as mais diversas aplicações, como monitoramento de queimadas, desmatamentos, reservatórios de água e desastres ambientais, entre outras.

Conheça todas as características do satélite na página www.inpe.br/amazonia1.

FONTE: INPE

- Advertisement -

71 Comments

Subscribe
Notify of
guest
71 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo

E tinham falado que o satélite estava fora de controle! Mas ainda bem que esta tudo funcionando bem!

Saldanha da Gama

2!!!!!!!!!!!!!!

Nilo

Blá, Blá, Blá, Blá, Blá, Blá, Borrões.
Estamos a decadas atrasados. Até a Argentina esta fazendo melhor neste campo, o que falar dos satétites óticos americanos, é uma atraso absal.
O Programa Espacial Brasileiro: Blá, Blá, Blá, salário de diretores marketeiros garantidos.
O pires na mão.

mk48

Se não tem satélite, está atrasado. Se tem, também.

Me poupe rapaz!!

Nilo

Muito inovador, o primeiro satélite brasileiro com tecnologia INVAP.
107 pesquisadores demitidos por falta de verba, etc..etc…Rapaz!!!

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Welington S.

E daí, que tem INVAP no meio? Temos é que glorificar de pé que deu certa e que essa tecnologia, agora, é dominada 100% pelo Brasil. Deixa de ser vira-lata.

Cleber Malheiro

A própria Argentina depende de tecnologia extrangeira pros seus satélites, os próprios inclusive são testados no LIT em SJC, sabemos que ainda falta muito pro país conquistar mais independência no espaço, um grande passo já foi dado, lembrando que o Brasil foi o primeiro país da AL a ter um satélite próprio lançado.

Nilo

Congratulações.
Entendo, a interdependência, porém questiono o estardalhaço, em ufanismo, de “100% nacional” que viraliza na mídia em detrimento a questões técnicas e objetivas. O INPE é um instituto de “excelência”.

Nonato

mimimi…
Você exalta o INPE e ao mesmo tempo desqualifica o feito.
Post estranho…

Nilo

mimimimi….e daí….e daí…..e daí….
Fiz um comentario abaixo, em acréscimo as do Canarinho.
Saudações.

Marcelo Andrade

Assistam a Queda da Argentina do Brasil Paralelo. Dá pena !!!

Welton

Ate a africa tem satelite, ate meu celular tem satelite. A questao é o quanto esta atualizado o satelite em comparacão ao mundo. O que adianta ter uma arma velha se o mundo ja tem uma arma do futuro. Pense meu amigo!

mk48

Prezado,

Você vai andar a pé só porque seu vizinho tem um carro melhor que o seu ?

Abs.

Gabriel

Caso concreto de um contaminado pela variante do vírus “síndrome de viralate”.

Nilo

Congratulações.
Prefiro o naciolismo empírico ao dogmático.

Saldanha da Gama

Meu caro, antes tarde do que nunca… Pelo menos fizemos e já é um bom indício… Que continuem… abraços

José Carlos David

O que é absal?????

Nilo

Obrigado, “abissal”

Marcos Borges

Até para o blá blá bla tem que ter um início, se os governos anteriores não tivessem negligenciado o PEB não estaríamos tão “atrasados”, reflexo de 30 anos de desmantelamento na área da tecnologia.

Nilo

Congratulações.
Blá…Blá…Blá…Bla…
LobbyLobby…LobbyLobby…LobbyLobby…

eduardo Duarte

Este satélite nasceu nos governos anteriores, não tem nada a ver com o atual governo! O atual, somente retirou mais verbas!

Elias

Exatamente, neste governo está aí o satelite que era para estar a dois três governos atrás , em apenas 02 anos de administração

João Filho

Os franceses são muito avançados em satélites ópticos. os satélites cosmo skymed CSG italianos são os satélites SAR mais avançados. CSG = SAR X-band, SAOCOM da Argentina = SAR L-band. SAOCOM e CSG orbitam juntos

Douglas Rodrigues

Se mude para a Argentina cara! A fronteira é logo ali…

francisco

Estamos atrasados, mas estamos correndo atrás do prejuízo. Em 2003 quando o foguete explodiu em Alcântara, o Lula prometeu que antes do fim de seu governo lançaria outro foguete. Passaram-se 15 anos e nada.
Agora querem imputar ao atual governo a culpa pela falta de leitos em hospitais, atrasos tecnológicos e todo o tipo de mazelas que vem há muito tempo acontecendo.

Daniel

Tanta tecnologia que não tinham um microfone decente pro diretor poder gravar um vídeo de qualidade. Aff

Nilo

Congratulações, rsrs…falta de verba??? O diretor do Inpe, Clézio de Nardin, em entrevista à TV Vanguarda disse que a instituição voltará a pagar por deslocamentos, diárias e passagens, publicação de artigos científicos, reembolsos e contratações “quando” a Lei de Diretrizes Orçamentárias 2021 for aprovada pelo Congresso. “Quando” o congresso aprovar o dinheiro será todo liberado. Como nós recebemos só 1/12 avos do dinheiro, precisamos gerenciar, recurso para priorizar as pesquisas, priorizar aquilo que é essencial, a meteorologia do Inpe, a computação, a parte que faz o super computador funcionar, a parte de rastreio e controle da Amazônia (ai eu me… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Carlos Crispim

Enquanto isso, li uma matéria que estatais gastam R$10 BILHÕES / ano em plano de saúde para os seus funcionários que não descontam nada, zero, tudo o contribuinte brasileiro ótario que paga, realmente é uma vergonha!!!! Tira esses 10 BILHôES desses funças, eles q paguem plano do próprio bolso, e coloquem tudo no INPE, em supercomputadores, nas forças armadas, ….Menos na universidades, outro antro de comunas, investimento em universidades públicas é perda de tempo, só serve para enriquecer reitores e professores, resultado ZERO.

Azor Toledo

O sujeito que afirma que investimento em Universidade Publica é perda de tempo !! apenas mostra total desconhecimento do ensino no Brasil !! não conhece o ITA, não conhece o IME, não conhece a POLI, e parando por aqui , não conhece nada !! Lamentável !!

Nilo

Esta engano, ou você é mais um dos ISMOS (socialista larápio, direitista larápio), Crispim não está relegando a ciência, tanto que ele afirma em investir em tecnológia do INPE, o que ele diz: parem de engordar o salário desses larápios,que apadrinhados engordam seus ganhos com com benefícos permitos por leis e que o utilizam de má fé.

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Wellington

esse malucos vivem no mundo da lua, nunca pisaram numa universidade

Wellington

Vc não deve ter nem fundamental completo, é um completo desqualificado

luiz carlos

kkkkk sem comentários. alguém entendeu alguma coisa dita pelo cidadão ai ? se vai fazer um vídeo explicativo, faça com qualidade. parecendo vendedor de melancia narrando. ajuda ai .

eduardo Duarte

E em um dos momentos, ele aponta um traçado como sendo do AMZ 1, só que na tela aparece claramente que é do SCD 2! vcs perceberam?

Mauro

Só esclarecendo, sobre a tecnologia espacial argentina.El satélite ‘100% argentino’ que se fabricó en Europa ¿Qué parte del primer satélite de Argentina ha sido realmente construida en el país? Jornal El País https://elpais.com/elpais/2014/09/26/ciencia/1411754613_663536.html Esse satélite veio para o Brasil primeiro e ficou oito meses no INPE antes de ir para a Argentina, é que no INPE tem o único laboratório da América Latina certificado pela NASA para homologação de satélites. Isso é meio cultural, não esqueçam que Juan Domingo Perón anunciou ao mundo que os argentinos tinham descoberto a Fusão Nuclear Fria, isso foi notícia no mundo todo na época,… Read more »

Felipe

Brasileiro sofre de complexo de viralatismo, tudo que brasileiro faz os próprios brasileiros joga pedra, chinga, reclama, amaldiçoa etc….
Parabéns aos grandes cientistas brasileiros, isso é só o começo do grande avanço tecnológico que o Brasil será capaz de desenvolver no presente que irá refletir no futuro próximo….👊🇧🇷👊

mk48

👍👍👍👍👍👍👍

Rodrigo

Ótima notícia, que venha mais.
Espero que não aparece um gênio para privatizar…

Marcelo

que bom que esta funcionando! fiquei bem preocupado e desapontado com a possibilidade de falha do satelite.

Foxtrot

Certa vez li não me lembro onde que a antiga Óptovac tinha desenvolvido uma câmera com resolução de 1*1m^2 e que a mesma seria embarcada no Amazônia-1. Ou seja, o mesmo teria a capacidade de satélites espiões modernos. Lógico que se isso realmente aconteceu, não irão informar para nós do público comum. Mas se for verdade o Amazônia-1 é mais um importante e poderoso instrumento na inteligência espacial brasileira. E o mais importante é que o domínio tecnológico do mesmo é completamente brasileiro (sem embargos ou sujeitos a contra espionagem). Parabéns ao INPE por esse grande feito e resiliência, pois… Read more »

Sequim

Concordo. Ainda mais que se trata de um satélite capaz de fotografar um mesmo ponto da Terra a cada 5 dias. Não há motivos para alardear uma possível capacidade sensível dessas.

Alessandro

Foxtrot, é por isso que as vezes é bom a gente tomar uns embargos dos EUA, assim o brasileiro toma vergonha e aprende a fazer as coisas por nós mesmos sem ficar mendigando tecnologia (TOT) dos outros, quando a tecnologia é nossa dá muito mais ORGULHO!

Foxtrot

Canso de escrever isso aqui caro Alessandro.
Mas nossos militares e governo adora ficar de joelhos com as mãos e cabeça baixa implorando migalhas de atenção e carinho de Europeus ocidentais e Norte Americanos.
Nunca tomam vergonha na cara, vide exemplo MAR-01, Marruá, Gladiador II, TORC-30 mm, VLS, Sara orbital, missão Áster etc etc etc.
Todos cancelados em detrimento de importações.
Acho que vergonha na cara não é o forte dos brasileiros não !

Marcos Borges

Será que no INPE não tem um profissional na área de comunicação, o vídeo ficou horrível.

Foxtrot

Ao menos mostraram o que fizeram.
Pegue o exemplo MT-300/ SS40G que até hoje ninguém viu nada.
Tem que se começar de alguma forma, mesmo que seja ruim.

Wilson Look

Desde o ano passado tem um vídeo do lançamento de um protótipo do MTC-300.
https://www.youtube.com/watch?v=QGFaXDZl5nE&ab_channel=Planalto

Esse é o vídeo completo, se quiser ver só o lançamento ele ocorre a partir de 7:55 minutos.

Pedro Juan Cavalheiro

Isso é imagem do Google Eart!!

Allan Lemos

Grande conquista, mas dominar a tecnologia da construção de satélites tem muito pouca utilidade se não pudermos lançá-los por meios próprios. O projeto do VLS nacional está abandonado, e enquanto essa situação não mudar, não dominaremos o espaço, mesmo que construamos um milhão de satélites.

Canarinho
mk48

Talvez o sigilo seja cláusula contratual.

Só acho.

Nunca vi essa informação ser divulgada em nenhum lançamento comercial , seja por qualquer um dos países que competem nesse mercado.

Allan Lemos

Bom, até relógio parado acerta de vez em quando. Esse tipo de coisa tem que estar sob sigilo absoluto, nada de sair divulgando. De qualquer forma, que bom que o projeto do VLM não está morto, poderá ser o primeiro passo para que possamos desenvolver um míssil balístico VLS capaz de levar cargas maiores ao espaço.

Nilo

Congratulações. Não só foi decretado sigilo, mais dispensa de licitação, de acordo com a Lei de Acesso à Informação. Questão de segurança nacional. Portanto, não se tem os requisitos até o momento do(s) equipamento(s) e se serão os mesmos dos produtos conhecidos da empresa deste contrato de R$ 175 milhões ou US$ 33,8 milhões. O microssatélite finlandês da ICEYE permite captar imagens mesmo em dias nublados ou em baixa luminosidade, permitindo “ver” entre as nuvens e até à noite, o SAR cria imagens bidimensionais ou reconstruções tridimensionais de objetos ou paisagens. O(s) microssatélite(s) Integrará a um plano maior, o Pese e… Read more »

Nilo

…a anos luz…

Nilton L Junior

Eu penso que é um feito importante para o INPE, pode não ser a brastemp dos satélites mas vai servir aos propósitos, é assim que vai ganhando conhecimento.

Mensageiro

Ja poe outro no forno, com câmeras ainda melhores

Tulio

Ao contrário do que vem sendo afirmado, este satélite não é nem de longe 100% nacional, já que várias das principais e mais importantes partes foram fornecidas pela argentina INVAP, além do gravador de estado sólido que parece que foi feito na França. E isto, somado ao fato de que outras nações possuem satélites de capacidade igual ou superior só que com uma fração do peso e tamanho só confirma que a área espacial no nosso país continua e continuará sendo uma completa piada de mau gosto, baseada apenas em fantasia, politicagem, propaganda barata e, é claro, muita mamata para… Read more »

Tulio

É bom lembrar inclusive que a mídia brasileira praticamente ignorou a contribuição da empresa argentina, com a própria INVAP tendo de reafirmar sua participação em seu próprio site para não acabar sendo completamente esquecida.

leonidas

Apesar de toda a vergonha de nosso atraso no programa espacial, é um momento lindo e muito importante para nós!!!

Douglas Rodrigues

O complexo de vira-latas de alguns brasileiros me impressiona! O Brasil ficou anos parado, sem aparecer desenvolvimento em tecnologia algum… Agora temos um acelerador de partículas (o Sirius), satélites (lembrando que além do Amazônia-1, os dois CBER’s tb são nossos em parceria com a China). Logo Alcântara deverá estar funcionando, conforme notícias por aí – depois de anos de uma tentativa de parceria com a Ucrânia, cujo não deu em absolutamente NADA! Aí porque foi feita parceria com o país que está anos a frente nisso (EUA) o povo já fala que se tornou território americano (me poupe). Além disso… Read more »

Douglas Rodrigues

Não esqueçamos do hipersônico 14-X.
Acredite, a Argentina e os argentinos nos invejam de uma forma que vocês não fazem ideia… E isso se estende para outros países latinos.

Wagner

Kkkkkkkkkk

Elisandro

Pesquisando notícias antigas, encontrei que os EUA pressionaram a Ucrânia para não transferir qualquer tecnologia de lançadores de satélites ao Brasil. Isso foi vazado pelo WikiLeaks ainda em 2011…

Carlos Gonzaga

Acho excelente termos dominado tal tecnologia apesar de considerar que apenas um acerto ainda não pode ser considerado 100% de domínio no entanto, ainda maus importante seria desenvolver um vetor funcional e confiável para podermos colocar satélites desse porte em órbita.
Porém, não acredito que algum dia isso seja possível uma vez que os EUA nunca permitirão que alguém disponha dessa tecnologia ( por desenvolvimento próprio ou adquirida de terceiros) nas Américas.
Eu também não permitiria.

Marcelo Andrade

Calma gente!!! Não é um satelite espíão. É um satelite de sensoriamento onde teremos nossas próprias imgens, diminuindo muito a dependência de satélites estrangeiros para ter imagens. Será utilizado por várias Agências. Estão viajando muito aqui! Parabéns ao INPE e ao Minitro Marcos Pontes!

Rinaldo Nery

Resolução HORRÍVEL de 64 m. Seve pra quase nada. Voltamos aos anos 60. Concordo com o Nilo.

Wagner

Pois é, coronel, concordo com o senhor. Um desperdício de tempo e dinheiro. Salvas as proporções, é como gastar milhoes de dolares para produzir um Opala e dizer: “olha, dominamos a tecnologia de fazer um carrão! Agora ninguem nos segura”… É triste. E para aqueles “patriotas” que vão mugir que sou sou vira-lata, um abraço.

Tulio

Exatamente, enquanto isso startups pequenas de outros países lançando satélites compactos com menos de 10m de resolução, mas não se pode ir contra o nacionalismo ufanista senão já viu.

Justin Case

Olá, amigos.

Creio que a maior importância desse satélite não está nos serviços que irá prestar, mas na sua funcionalidade. O funcionamento de seus sistemas utilitários, o controle da órbita, a geração de energia, sua capacidade de sobrevivência útil no espaço representam significativo avanço brasileiro na área.
Depois de consolidado esse conhecimento, plataforma idêntica ou aperfeiçoada poderá ser utilizada para outras aplicações, como radar SAR, imagens de maior definição, etc.
Esse é só mais um passo no nosso desenvolvimento na área espacial.
Abraços,

Justin

Rinaldo Nery

Jaguar, concordo em parte. Não entendi por que não instalar um sensor com melhor definição. Há centenas no mercado. Mande um abraço ao Pontes. Pergunta: por que o controle não é compartilhado com o COPE?

Justin Case

Não é fácil desenvolver nacionalmente tudo que é necessário para se obter grau adequado de autonomia.
Comprar pronto no mercado exterior é simples e possível, mas há necessidade de atividades de desenvolvimento e há falta de recursos para essas atividades de design, não apenas financeiros.
Como alternativa ao esforço estatal direto, estão em curso iniciativas para estabelecer encomendas tecnológicas junto à indústria nacional para atividades de risco (terceirizar desenvolvimento).
Abraço.

Rinaldo Nery

Obrigado pela resposta. A la chasse!

Combates Aéreos

Atingido, mas não abatido – 1

A foto acima mostra um Mirage IIIC de Israel logo após o mesmo pousar (ou melhor, planar para o...
- Advertisement -
- Advertisement -