quarta-feira, dezembro 1, 2021

Gripen para o Brasil

FOTO: KC-390 e A400M se encontram nos Estados Unidos

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Uma combinação inesperada de um Embraer KC-390 da Força Aérea Brasileira (retornando de testes de frio Fairbanks, no Alasca) e um Airbus A400M da Força Aérea Real (em missão desconhecida).

Os aviões foram fotografados no St.Paul International Airport de Minneapolis, enfrentando temperaturas de -18ºC.

A imagem dá uma ideia do tamanho dos aviões: o KC-390 tem 35,2 m de comprimento, enquanto o A400M tem 45,1 m.

O KC-390 pode levar até 26 toneladas, enquanto o A400M transporta até 37 toneladas.

O lema do A400M é “transporta o que o C-130 não consegue para lugares onde o C-17 não consegue”.

O lema do KC-390 poderia ser “transporta mais que o C-130 e mais rápido”.

Clique na imagem para ampliar

FOTO: Nick Benson – Jettip.net (@JetTipNet no Twitter)

- Advertisement -

55 Comments

Subscribe
Notify of
guest
55 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo

Eu pensei que o A-400 fosse bem maior. mas a diferença não é tão grande quanto pensei!

Junto

Ou: Achei que o KC 390 fosse menor.

José de Souza

Acho que as grandes janelas do KC-390 induzem ao erro, o avião parece menor, em outra escala.

Zorann

Eles estão em planos diferentes. O que achei interessante é como são parecidos nas curvas. A parte de trás das aeronaves são muito semelhantes.

Wellington Góes

Hoje em dia, os sistemas/softwares de avaliação de fluídos aerodinâmicos, comuns mundo a fora, fizeram com que as aeronaves acabassem por possuir soluções de eficiência e eficácia muito próximas umas das outras… O mesmo acontece com a busca por diminuição do RCS… Daí porque, hoje em dia, as aeronaves, mísseis, bombas, etc… Possuem muitas semelhanças.

Karl Bonfim

São parecidos, mas muitos diferentes!

Odin

Se o KC tivesse com essa camuflagem da RAF ia ficar lindão. Aliás, não sei pq a FAB usa esse verde horroroso, ansioso pra ver o C-390 de Portugal na cor cinza.

Marcelo Augusto

Acredito que essa camuflagem se deve pela cor da vegetação predominante no Brasil.

Gabriel

Será que é por que se trata de uma maquina de guerra e a camuflagem usada é de acordo com a característica de cada pais? Os militares não estão preocupados com a beleza é sim que atendam as necessidades que dificultem ser abatidos com facilidade.

Peter nine nine

A antiga “pele” das aeronaves da força aérea portuguesa também não lhe ficaria nada mal. Que os digam os merlin, quando bem fotografados.

Relativamente a necessidade ou não de padrões coloridos ah muito que se pode alegar.
Em helicópteros vejo bastante sentido, visto que, em modo táctico, tendem a operar rente ao solo para desembarques tácticos, inserções furtivas e derivados.
Em aviões, pessoalmente vejo o cinza como uma das melhores soluções, mas na opção por algo colorido, não me levem a mal, mas existem melhores e mais eficientes trabalhos, inclusive mais “multi-clima” do que aqueles escolhido pela FAB.

Matheus

Esse KC encontra-se nesse momento na base conjunta de Andrews, em Washington DC.

Barak MX para o Brasil

Aposto que os britânicos também querem vender alguns A400M usados.

Welington S.

Para o Brasil? Não faz sentido. Temos o KC-390.

Barak MX para o Brasil

KC não leva veículos de grande porte. Olha o tamanho do Brasil. Precisamos de aviões maiores como o A400M.

Robsonmkt

O lema do KC-390 poderia ser: Leve mais carga que um C-130 sem precisar pagar por um A400M.

JuggerBR

Não faz sentido então, o Hercules não custa nem perto do preço do preço do A400…

Wellington Góes

Mas o foco do comparativo não é o A400M e sim o KC-390.

Wellington Góes

Realmente… Rsrsrsrs

Entusiasta Militar

como dizia o filósofo Carlos maçaranduba … ‘ Eu quero ver Porrada …’ nesse encontro

Pedro Bó

Existe um gap de custo unitário entre o KC-390 e o A400M absurdo. Um Atlas pode chegar a custar quase US$ 250 milhões contra cerca de US$ 50 milhões do Millennium.

JuggerBR

Custo em Euro, impostos europeus, força de trabalho européia, tudo isso custa mais que no Brasil…

Elias

250/50=5 kc390, pô é uma senhora diferença. O que importa é o preço final . Problema dos europeus se cobram mais impostos que o Brasil. Você acha que a mão de obra deles é melhor que a nossa? Cada uma ….

Defensor da liberdade

É pow, não sabia não que o Brasil exporta muitos profissionais para o mundo?

Flanker

A questão que o outro colega colocou não tem nada a ver com a qualidade da não de obra, mas o custo da mesma. Quanto custa um trabalhador europeu e um, na mesma função, aqui no Brasil?

EduardoSP

Sim, a mão-de-obra européia é muito mais produtiva do que a brasileira.

EduardoSP

Esse não é o preço do KC390. Os da Hungria foram por 300M, 2 unidades. Os de Portugal saíram por 827M de Euros, 5 unidades. Ambos contratos incluem manutenção, treinamento e suporte.

Peter nine nine

O Kc390 não está nem perto de sair por 50 milhões de euros. O contrato português foi muito detalhado pelo próprio governo e a informação está online,com os custos devidamente parcelados, justificados e identificados. Não me recordo dos números exactos, nem vou agora reconfirmar informação que de momento não me lembro, mas, 50 milhões não está nem perto. Do contrato de 827 milhões de euros, mais de 606 milhões de euros (muitos reais) são para a compra unicamente dos 5 aviões e de um simulador. Não sei o preço do simulador, mas sei que a aeronave não custa 50 milhões.… Read more »

José Luis

El C-130 le podría contestar a M400, llevo años haciendo más de lo que muchos pensaron que podía hacer, por más tiempo del que se pensó que podría hacerlo a costos que tu nunca podrás igualar.

Felipe

Asi és.

Anthony

Es verdad!

Rogerio

O 2855 tava voltando … parou em Jacksonville para depois fazer a travessia para Boa Vista, mas ele “subiu” de novo para a base aérea de Andrews … alguém sabe o motivo ?

Clésio Luiz

Engraçado como alguns tem opinião enviesada. Todo cargueiro desde o C-141 tem a mesma configuração. Cauda em “T”, rampa traseira, asa alta com estrutura por fora da fuselagem, trem de pouso em casulos abaixo da fuselagem, motores pendurados abaixo e à frente da asa. Os dois acima mostram bem isso. Ninguém lembra de chamar de cópia.

Quando uma nova aeronave russa ou chinesa segue a moda e adota alguma solução já vista no ocidente, é cópia descarada. Não inventam nada, só sabem copiar.

Last edited 9 meses atrás by Clésio Luiz
João Fernando

É preconceito que fala?

Wersingentorix

Lema do KC-390 poderia ser também “não é raiz como o C-130, nem nutella como o A400M ou bodybuilder como o C17, mas aguenta um crossfit”.

Thom

Misericórdia. Tá inspirado em jovem. hahahahahahahaha

Paulo

Parabéns pela nova página. Só estou sentido falta do zoom das fotos da página antiga.

Artur

Acho que o nobre jornalista se esqueceu que no caso do KC390 poderia também ser “transporta o quê o C130 não transporta e mais rápido, porém com um custo bem abaixo dos A400”, KKKKKK. As versões até agora existentes transportariam uma média de 19Ton, ao invés dos 25 ou 26 ton. Talvez a versão J, ou seja, Super Hércules, mas estou sem o dado no momento. Fica a dica expert Galant, muito boa a sua matéria.

Last edited 9 meses atrás by Artur
Artur

Quem sabe logo teremos algo maior com 4 motores, pois sonhar não custa nada.

Emerson GS

Desde que não seja o A400M 🤮

Emerson GS

Acho que uns 8 C17 Globmaster, cobriram uma enorme lacuna na FAB

Leandro Costa

Pode ser que exista essa lacuna. Mas operar oito C-17 faria a lacuna de orçamento ser estratosférica.

Leitor da Trilogia

Boa tarde.
E como ficaria o C-2 japonês nessa equação?
(preço/capacidade/alcance)
Seria uma opção viável ao A400 ou C-17, considerando não só a FAB mas o mercado em geral, ou são categorias muito difetentes?

Barak MX para o Brasil

C-2 só os japoneses operam. Deve sair mais caro que o A400M em questão de peças e logística.

Pecatoribus

A linha de produção do C-17 foi encerrada.

Barak MX para o Brasil

C-17 os EUA tem aos montes pra vender. Já nos ofereceram via FMS

Pedro Bó

Também acho que a FAB precisa de umas unidades de uma aeronave maior como o C-17 ou o IL-76, o problema é o custo de operação. Mesmo nações ricas, como Reino Unido, Austrália e Qatar compraram poucas unidades do Globemaster. Talvez o IL-76 seja mais barato de comprar e manter, mas tem toda situação de uma suposta problemática do serviço pós-venda russo.

Sergio Luis da Silva Costa

O A-400M teve um período de desenvolvimento conturbado, mas é um avião capaz, o seu maior problema hoje é o seu custo de aquisição e manutenção extremamente elevado. Uma opção é o Antonov AN-70 avaliado pelos alemães no final dos anos 90 e que foi considerado superior em desempenho ao A-400 com custos de aquisição e manutenção bem mais inferiores, mas que foi protelado devido a proteção da industria alema.

Jota

Sugestão de marketing: a Embraer e a FAB poderiam bancar e preparar uma campanha de marketing baseada numa “gincana” ou competição: um kc390 e um c130 iriam fazer um circuito pré definido de transporte de cargas , para ver quem consegue transportar mais, em menos tempo,mais longe,mais rápido. E com aqueles kits que transformam a aeronave de carga para abastecedor,para combate incêndio ,para medevac , poderiam estabelecer uma competição e ver quem consegue cumprir várias etapas primeiro.
Obviamente custaria uma grana preta em combustível e preparativos, mas seria uma tremenda propaganda. Só uma sugestão….

DanielJr

A FAB já fez essa gincana quando começou o transporte de suprimentos por causa da COVID-19. Em uma das primeiras viagens SP-Manaus, saíram quase ao mesmo tempo um kc390 e um c130 de Guarulhos. Tem até vídeos no youtube de gente comparando velocidades, tempo etc.

Jota

Muito bom. Mas então eles precisam divulgar em detalhes. É claro que avioes militares não são escolhidos por propaganda , mas se o fato é bom vamos dar ênfase e divulgar. Eu sugeri uma “gincana” como forma de escancarar a superioridade do KC sobre o c130. Inclusive trocando os kits disponíveis. Esse teste poderia ser feito na europa, indo de portugal para Republica Cheka por exemplo. Fazendo um bate e volta por x horas. Ver quem consegue levar mais carga, mais rápido, trocar o kit, simular um combate a incêndio, lançar paraquedistas, abastecer em vôo, ser abastecido em vôo, levar… Read more »

Hermes

De tempos em tempos existe uma competição entre os esquadrões de transporte da FAB e possivelmente na próxima haverá essa oportunidade.

FernandoEMB

Jota… isso não faz sentido. É queimar dinheiro. As capacidades do C-130 já estão mais que comprovadas e conhecidas. As do KC390 estão se revelando a cada dia. Não precisa fazer gincana alguma…
Para que fazer algo se os resultados já são conhecidos??? É só olhar as características de cada aeronave.

EdcarlosPrudente

Aparentemente uma versão com motores turbofans do A400M não seria impossível, só não sei se seria viável.

Hank Voight

Se a EMBRAER criasse uma versão maior do KC-390 poderia simplesmente “Matar” o A400M, que possui altíssimos custos operacionais.

Hank Voight

Já o lema do A400M poderia ser: “Transportar pelo dobro do preço o que o C-130 leva sem a eficiência e a velocidade do C-17”

Últimas Notícias

Atech levará tecnologia brasileira a eventos internacionais de Defesa e Segurança

Reconhecida como uma 'System House' brasileira, a empresa estará presente na EDEX e  ExpoDefensa 2021 A Atech, empresa do Grupo...
- Advertisement -
- Advertisement -