quarta-feira, abril 14, 2021

Gripen para o Brasil

Novos Rafales para a Força Aérea Francesa

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Uma das novas armas do Rafale F4 será o AASM “Hammer” de 1.000 kg

Em 29 de janeiro de 2021, o Presidente e CEO da Dassault Aviation, Eric Trappier, e o Ministro da Defesa, Florence Parly, assinaram um contrato para a entrega de doze Dassault Rafales para o Armée de l’Air et de l’Espace (AdlA, Força Aérea e Espacial Francesa).

Os novos Rafales substituirão os doze que são vendidos para a Força Aérea Grega. A encomenda grega consiste em doze aviões usados da AdlA e seis novos, incluindo o suporte logístico associado.

Os Rafales usados ​​podem ser entregues em breve e devem pousar na Grécia ainda este ano, talvez até antes do verão.

Em janeiro de 2019, o Ministério da Defesa (MoD) assinou um contrato de € 2 bilhões (US$ 2,3 bilhões) com a Dassault Aviation para desenvolver o padrão F4 do Rafale, que deve ser validado até 2024, embora algumas funções estejam prontas até 2022.

A ministra da Defesa, Florence Parly, confirmou com a fabricante que pode avançar na produção das últimas 28 aeronaves das 180 que tem em sua carteira de pedidos.

Estas 28 aeronaves incluirão algumas funcionalidades F4 e podem ser entregues à força aérea a partir de 2023.

Outros trinta Rafales no padrão F4 completo seriam encomendados em 2023 para entrega entre 2027 e 2030, levando a frota Rafale a um total de 210 caças.

Rafales com mísseis ASMP

O amplo leque de armas e equipamentos do Rafale (clique na imagem para ampliar)

- Advertisement -

33 Comments

Subscribe
Notify of
guest
33 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mark

Sempre quando via as fotos dos Mirages III estranhava a ausência de armamento sendo carregado. As fotos mostravam aqueles enormes tanques embaixo das asas e, somente buscando no Google, se achava aqui ou acola. Era uma raridade. Já ao ver o Rafale isso não existe mais. Pelo contrario.

Flight_Falcon

Ele era mais utilizado com interceptador puro.
Alias, foi criado para essa função. Por isso essa dificuldade de encontrar fotos, poucos paises utilizavam para outros fins, como aqui, mas ainda assim aqui é dificil ter fotos dos nossos aviões totalmente armados.

filipe

Simplesmente a maior oportunidade perdida pela FAB. Bem que o Lula tentou , mas não deu, o Rafale é um caça bem a frente do seu tempo… O FX-2 foi tampão que ele precisava para vender , e hoje já é um campeão de vendas (18 Grécia + 36 Índia + 24 Egipto + 36 Qatar = 114 unidades). justificativa do custo de hora de voo e de ser um caça caro , acho que não se justifica tanto, talvez foi o pacote de transferência de tecnologia da SAAB.

Pablo

e tu acha que o Gripen é tão inferior ao Rafale (se é que seja inferior)?
outra coisa, o lula não tentou trazer os Rafales, ele tentou burlar a licitação para agradar o Sarkosy na época.

Last edited 2 meses atrás by Pablo
Emerson

Foi o pacote de (dinheiro) transferência da SAAB… assim como também ocorreu com os submarinos scorpene. O Brasil deveria ter ido de Rafale e U-214. País continental voando aviãozinho. 72 Rafale e duas dúzias de F-35. Com defesa não se brinca.

Luís Henrique

Na verdade o Gripen E com 8.000 kg de peso vazio se aproximou mais do Rafale que tem 10.000 kg. O Rafale sendo mais pesado e mais potente, consegue transportar uma carga maior de armas. Mas, sinceramente, eu não acho que valia à pena, pagar um absurdo a mais para ter uma pequena diferença de capacidade. Em termos de tecnologias o Gripen E não fica atrás. Radar AESA semelhante, até com vantagem por ter o sistema swashplate, IRST, rcs igualmente reduzido, os dois operam com Meteor, o Gripen também é muito ágil em manobras, enfim, as diferenças entre os dois… Read more »

Filipe Prestes

De novo essa história do U-214? Isso já foi debatido á exaustão lá no Poder Naval, o porquê da escolha da MB pelo Scorpène em detrimento do submarino alemão.

Flanker

Meu Deus…..

Luís Henrique

Poderia explicar melhor porque foi a maior oportunidade perdida? O que os franceses ofereceram em transferências de tecnologias que não conseguimos com os suecos? Ou o que os Rafale trariam de poder militar para o Brasil que não conseguimos com os Gripen?

filipe

Tudo indica que a Hora de Voo do Gripen NG é de 24 mil dolares , ao contrário dos 5 mil , os Franceses são os caras mais genuínos no que toca a investir em defesa, veja o PROSUB, veja o HX-BR ou o H-225M , tudo funcionando as mil maravilhas, de lembrar que a Turbina do Gripne é Americana.

Flanker

H225M funcionando às mil maravilhas? Que piada!!! Kkkkkk

Luiz Trindade

São caças de excelência… A França sim pode se dizer que caminha pela paz mas se quiser briga não vai enfrentar um país fanfarrão que fica ameaçando potencias nucleares com pólvora molhada como certo país sul americano…

Marcos R.

A França sempre estavas bem equipada militarmente e isso não impediu que se rendesse nas duas WW e tivesse que ser socorrida pelos ingleses.

Jean Jardino

Socorrida pelos ingleses????? Vc entende muito de guerra emm, quem socorreu foram os americanos meu caro, e se demorassem mais um pouco os alemaes tambem iam invadir o Reino Unido….estuda um pouco antes de escrever bobagnes.

Heinz Guderian

Creio que o termo “socorrido pelos ingleses” ele deve está se referindo a Força expedicionária Britânica, eles e os franceses lutarem juntos. talvez não tenha sido o termo mais apropriado. Mas sim, creio que o maior vexame militar Frânces foi na segunda guerra, acho que depois vem o Vietnã.

Mondelo

Jean, na segunda guerra foi socorrida sim pelos Ingleses (junto com os americanos), inclusive, qualquer desembarque americano seria inviável se não fosse vindo das ilhas britânicas. A França foi invadida e de forma humilhante escolheu se render rapidamente, poderia ter continuado a guerra nos seus territórios ultramarinos. Inclusive Churchil ofereceu uma união entre os países durante o restante da guerra. E na primeira guerra os alemães só não tomaram Paris (de novo) porque Moltke teve que transferir homens para frente Oriental (os russos se mobilizaram mais rápido do que esperado pelo plano Schlieffen). Os franceses jamais conseguiram ter mantido a… Read more »

Mondelo

E na segunda guerra, os alemães não teriam condições de invadir a Inglaterra, alias esse nunca foi o objetivo de Hitler

MestreD'Avis

A França rendeu na 1ª GM???
Muito soldado no Marne e em Verdun iria questionar essa teoria…

sergio

Eita o Jean ficou nervoso rsrsrsrs, tirando as guerras napoleônicas, a Historia militar francesa e um desastre atras do outro rsrsrsrs.

Astolfo

Ele fica nervosinho quando criticam o paisinho patético dele, mas vem aqui encher o saco do Brasil. Sempre foi assim, e sempre continuará chorando.

rui mendes

Patético és tu, querer comparar o incomparável, a história da França e do Brasil, no que diz respeito a feitos militares, é impossível de se comparar, estuda história.
Aliás, não só militarmente, a França desde sempre é um dos principais países deste planeta.

JuggerBR

Pois é, as grandes vitórias francesas foram comandadas por um brilhante… italiano!

Mondelo

JuggerBR, durante a primeira campanha italiana, um nobre italiano falou para Napoleão que na verdade ele era tão italiano quanto ele, Napoleão respondeu de forma draconica “Je suis français”.

Last edited 2 meses atrás by Mondelo
Thiago A.

E ele falou isso em italiano ( sua língua
nativa) ou naquele francês claudicante de quem nunca dominou esse idioma com propriedade ?
Ha outras citações por aí que indicam que o Napoleão já se vangloriou de sua herança italiana dizendo: “Eu sou da raça que funda impérios” e ele se referiu a si mesmo como “mais italiano ou toscano do que corso”… poucas regiões podem ser consideradas mais italianas que a Toscânia, berço do moderno idioma itálico, terra dos Etruscos, de Dante e Boccaccio . Etnicamente e culturamente , por ius solis e ius sanguinis, ele era absolutamente italiano.

Last edited 2 meses atrás by Thiago A.
Mondelo

Thiago, enquanto ele estudava em Briene, ele se referia diversas vezes de modo pejorativo aos franceses, acho que ele sofria muito bullying na época, kkkkk, principalmente pelo sotaque italiano. Ele também se desiludiu muito da Córsega, após a tentativa frustrada de independência da ilha durante a sua juventude. Córsega inclusive fazia parte da republica de Genova um pouco antes dele nascer. Então naquela época era mais italiana que francesa. Acredito que toda a frustação que ele teve com a França no começo de sua juventude ele acabou deixando de lado, ele amava profundamente a França, e vez de tudo para… Read more »

Mondelo

Inclusive em sua juventude ele idolatrava Paoli, lider corso, que lutou pela independência da ilha. Quando conheceu o homem, se frustrou completamente com ele e com a causa Corsa. Ele mal imaginava que seria muito maior com o que Paoli foi.

Last edited 2 meses atrás by Mondelo
Mondelo

Sergio, tinha um comentário meu que foi retido que dizia justamente isso, desde Waterloo, os franceses só passaram vergonha, tomaram um surra dos Prussianos nas guerras de unificação da Alemanha, que só perde para a humilhação da Segunda Guerra.

Mondelo

Mas não posso negar que antes das guerras napoleônicas, os franceses tiveram uma historia militar gloriosa, teve alguns reveses, mas no geral, eles lutaram bem. Tours, as campanhas de Carlos Magno, as cruzadas (as primeiras foram comandas por nobres franceses e normandos), a guerra dos 100 anos (apesar de derrotas catastróficas) e as guerras no renascimento são exemplos do passado militar francês.

DOUGLAS TARGINO

A França tem hoje 180 aviões desse tipo ou vai ter, entre marinha e aeronáutica. Essa é a quantidade excelente que o brasil deveria ter de caças, independente de qual seja!

36 unidades marinha;
144 aeronáutica.

Wellington Góes

Temos condições de sermos uma força militar equivalente à francesa, talvez um pouco mais forte… E não seria nada absurdo ou utópico… Não o fazemos porque somos, culturalmente, medíocres… E quando digo nós, falo não só da cultura popular, do cidadão comum no seu dia a dia (que questiona do porquê não somos), mas da cultura da nossa classe política, das elites intelectuais, de mídia e econômicas… E, especialmente, da nossa elite militar… Sim, nosso generalato, de maneira geral, é provinciano e medíocre…

Mondelo

Perfeito o seu comentário Wellington!

JuggerBR

Ter capacidade de construir aviões de primeira linha é muito caro, mas ainda assim, essencial pra qualquer país grande sério.

Marcelo

Vendeu usado a preço de avioes novos !!!!!
Negocio da china !!!!

Combates Aéreos

Piloto de F-16 da USAF vai enfrentar adversário de Inteligência Artificial em combate aéreo simulado, e você poderá assistir ao vivo

Um piloto da Força Aérea dos EUA enfrentará um adversário de Inteligência Artificial (IA) em um dogfight simulado na...
- Advertisement -
- Advertisement -