segunda-feira, outubro 25, 2021

Gripen para o Brasil

Colômbia desativa três de seus caças Kfir

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Kfir da FAC no Red Flag em 2012

Segundo o site da infodefensa.com, a Força Aérea Colombiana (FAC) retirou do serviço operacional três de suas aeronaves de combate IAI Kfir C10/12 COA, dentro dos processos de manutenção programada e não programada administrados pela Israel Aerospace Industries Ltd (IAI), Divisão Lahav.

Segundo fontes não oficiais, a FAC decidiu não colocar essas três aeronaves novamente disponíveis para serviço, portanto, nenhum novo processo de manutenção e/ou compra de peças de reposição seria realizado.

A decisão – que teria sido tomada durante o último trimestre de 2020 – veio após os resultados da fiscalização da aeronave, pelo Grupo Técnico-Escuadrón de Mantenimiento del Comando Aéreo de Combate nº1.

De acordo com os últimos relatórios de disponibilidade operacional conhecidos, do total das 22 unidades (19 monopostos e 3 bipostos) desta aeronave, a FAC manteve quase constantemente 18 unidades em disponibilidade de voo, cumprindo mensalmente diversas operações e missões com 14 ou 15 dessas aeronaves, relatando a indisponibilidade de três caças.

Caças Kfir C10 da Força Aérea Colombiana

Em busca de um substituto

A frota da FAC de aeronaves Kfir está em serviço desde 1991. Desde então, não só foi expandida, mas também renovada em processo realizado em 2009. Em 2017, a Força adquiriu duas novas unidades biposto.

A Colômbia está imersa em um programa de renovação de sua frota de caças. Entre as principais aeronaves avaliadas pela FAC como possíveis substitutos para o Kfir são o Lockheed Martin F-16, o Airbus Eurofigther Typhoon e o Saab Gripen.

- Advertisement -

29 Comments

Subscribe
Notify of
guest
29 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gabriel BR

Nem lembrava que o Kfir ainda existia…

Gabriel BR

As relações Brasil-Colômbia nunca estiveram tão bem , ruim era com o governo passado que apoiava os terroristas.

Alexandre

Seria bom se comprassem nosso gripen ou os nossos f5

Sincero Brasileiro da Silva

Que “nosso” Gripen? Quem vende é a Suécia!

Eduardo Quintana

É preciso lembrar da joint venture entre as empresas (Saab | Embraer), também lembrar que vários componentes do caça são fabricados aqui e em breve montagem completa. Ou seja, existe lucro para o Brasil no processo. Outra coisa necessária chama-se interpretação. O “nosso” quee dizer que é o nosso que operamos… linguagem básica… ou então da próxima vez que vc disser: ahh, hoje veio todo mundo aqui em casa… vou lhe questionar como conseguiu por mais de 7 bilhões de pessoas aí…

Arcesio Guimaraes

E DE FATO É NOSSO, PQ BOA PARTE DO PROJETO DO GRIPPEN BR FOI DESENVOLVIDO EM CONJUNTO NOSSOS ENGENHEIROS DA FAB C/OS ENGENHEIROS DA SAAB E O RESULTADO É UMA AERONAVE BEM DIFERENTE DO PADRÃO SUECO. E NO ACORDO DA JOPINT VENTURE O BRASIL É SIM UM PARCEIRO COMERCIAL QUE VENDERÁ UNIDADES QUE PODERÃO INCLUSIVE SER FABRICADAS AQUI NO BRASIL.

Flanker

Por que você está gritando?

João Adaime

Prezado Sincero

Publicado aqui mesmo no Poder Aéreo em março do ano passado:

“Em entrevista ao jornal Valor Econômico, o novo CEO da Saab Micael Johansson disse que o Brasil poderá servir como plataforma para montagem final e testes de caças Gripen E/F que eventualmente serão fornecidos à Colômbia, em caso de vitória da Saab na concorrência de caças para o país sul-americano.”

Abraço

Jodreski

Depois reclamam que os portugueses falam do KC-390 é deles kkkkkkkk

Fernando Turatti

Não tem qualquer razão pra alguém comprar esses F-5. Eles estão, literalmente, no limite das células.

DOUGLAS TARGINO

Comprem logo do Brasil 12 unidades do Gripen e tchau!

Rui chapéu

Desde quando o Brasil vende gripen?

Fabio Araujo

Esses Kfirs podem ser velhos, mas ainda estão entre os melhores caças sulamericanos e tem capacidade BVR, mas como os F-5 do Brasil e do Chile apesar de modernizados já estão pedindo para serem substituídos!

Willber Rodrigues

F-16 ou Gripen
Quem será que ganhará na Colômbia?

Rafael costa

O lobby estadunidense na Colômbia é muito grande, então eu acho que a FAC irá escolher o F-16 block 70.

Fabio Araujo

Acho que vão de F-16 Block 50 atualizados, creio que fizeram um pedido de compra via FMS se sair vai ser mais barato.

Willber Rodrigues

Tambem acho.
Só os EUA pra venderem F-16 block 70 + um pacotão de armas + manutenção via FMS, com prazo de pagamento camarada…

Adriano Moura

Eu acho que eles vão comprar o F-35 Joint Strike Fighter. Os EUA são um grande aliado da Colômbia, desde que entraram lá para aplicar o bem sucedido Plano Colômbia, e o novo presidente Joe Biden certamente vai manter essa relação muito mais forte agora.

Biden vai oferecer o F-35 Joint Strike Fighter e com isso mandar um forte aviso ao Bozo, sobre quem são os seus amigos e verdadeiros aliados na América do Sul.

Thiago

Foi ironia? Colômbia não tem dinheiro para comprar e principalmente manter f-35.

Fernando Turatti

Olha, a Colômbia tem um orçamento militar bem maior do que outros países que compraram F-35… Se tiver prioridade, podem sim ter F-35.
Eu acredito que terão? Não… Mas que podem, podem.

Jodreski

É o mesmo papo daqui amigo… nosso orçamento não é tão diferente da Coréia do Sul e lá eles vão operar F-35 e nós não. . A questão não é só orçamento Bruto, mas sim a forma como o orçamento é gasto, se a Colômbia opera hj Kfir, certamente ela não operaria F-35 amanhã, não faz sentido isso. Kfir foi que o coube no orçamento da Força Aérea Colombiana, levando em consideração N fatores como custo de aquisição, custo de treinamento ,custo com manutenção, armamento, etc e etc. . Então uma força que teve capital de investimento suficiente para comprar… Read more »

gari

Não acho que a Colômbia vá queimar dinheiro igual vc faz com o furico

Gabriel

Como vc nasceu fazem menos de 10 anos, talvez não saiba que o primeiro país sul-americano a usar o F-16 foi a Venezuela, pelo “teu raciocínio” então seria ela o “verdadeiro aliado”?

Depois o Chile comprou 10 F-16 “novinhos” e talvez o caça hoje mais avançado da AS, seriam eles então?

Tua análise padrão gilete deitada.

Jacob Salomão Laredo 03135578291

Não entendo essa corrida por busca de armamento na América Latina, o continente é pacífico , ou estão preparando invasão da Venezuela com apoio do U.Sda América do Norte.

Matheus

Previnindo para o futuro.
A ameaça não vai vir de dentro da AM mas de fora.

America Latina precisa se unir contra futuras ameaças geopoliticamente, senão vai cair um por um.

Vitor Hugo

Invadir Venezuela pra que? Só se for pra levar comida.

GFC_RJ

Corrida armamentista?!
Você viu que a matéria fala da desativação de 3 caças, né?

Jodreski

Acredito piamente que o Sr. não falou sério… Pergunta para os Russos que perderam 22 milhões na Segunda Guerra Mundial se quando um conflito eclode vc pode negociar com o seu inimigo uma trégua até vc conseguir armar e adestrar suas forças ao ponto de contrapor com as dele. . Sugiro que vc veja quanto tempo demora para vc fabricar uma fragata, fazer as provas de mar de aceitação da mesma e adestrar sua tripulação para deixá-la pronta para combate. . Sugiro também que vc pesquise quanto tempo demora para vc receber (compra prateleira) umas 50 aeronaves de combate, treinar… Read more »

Renato

Nåo me atrevo nem a criticar a demora da escolha da Colômbia.
Para quem viveu FX1 e FX2 por longas dėcadas pode falar alguma coisa?

Últimas Notícias

IMAGENS: Cerimônia do Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira

Por André Magalhães Aconteceu na manhã do dia 22 de outubro, na ALA 1, em Brasília (DF), a cerimônia alusiva...
- Advertisement -
- Advertisement -