Home Aviação de Ataque VÍDEO: Saab JAS 39E Gripen E – da montagem final ao caça...

VÍDEO: Saab JAS 39E Gripen E – da montagem final ao caça a jato

5114
46

Veja a fabricação do Saab JAS 39E Gripen na interior da fábrica da Saab em Linköping, Suécia.

O vídeo mostra a fase final de montagem, quando as peças se juntam e surge um avião de verdade, o primeiro Gripen E 39-8.

As imagens dão um vislumbre da complexidade das atividades da fábrica, o coração da produção da série JAS 39 de caças.

Subscribe
Notify of
guest
46 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Nilo
Nilo
1 mês atrás

Com o Gripen F, você terá sensores em estado da arte, de detecção e interferência maximizada, ele precedera, “”in silent mode””  o Gripen E em um campo de batalha.

Flanker
Flanker
Reply to  Nilo
1 mês atrás

Quais os sensores e equipamentos que o F terá e que o E não terá??

ANDRE LUIS VIEIRA LOPES
ANDRE LUIS VIEIRA LOPES
Reply to  Nilo
1 mês atrás

Tem um link para esta informação?

kaleu
kaleu
Reply to  ANDRE LUIS VIEIRA LOPES
1 mês atrás

Gripen F “poderá” e “deverá” ser vetor de EW guerra eletrônica, similar ao growler da Boeing, há muita publicação sobre isso, procure

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Nilo
1 mês atrás

Inicialmente o papel principal do Gripen F será a formação operacional, sendo planejado, por hora, que o ocupante da nacele traseira exerça somente a função de instrutor de voo. Mas os requisitos de desenvolvimento do Gripen F exigem que praticamente todas funções exercidas na nacele dianteira possam ser desempenhadas também a partir da nacele traseira, o que abre a possibilidade de, no futuro, buscar novas aplicações para os Gripen bi-postos. Principalmente nas missões complexas onde a divisão de funções entre os ocupantes poderia permitir que cada um mantenha maior grau de atenção em determinados aspectos da missão. Exemplos de funções… Read more »

Nilo
Nilo
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
1 mês atrás

Gripen E/”e o” F “também”e o GlobalEye como multiplicadores de força?.
F só como treinador com os requisitos do E, treinador caro, ou não?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Nilo
1 mês atrás

Que GlobalEye?

Nilo
Nilo
Reply to  Nilo
1 mês atrás

GlobalEye=Finândia(proposta da Saab).
R-99 Embraer=FAB.

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Matheus
Matheus
1 mês atrás

Será que a FAB vai equipar as unidades de A-1M com o Gripen Fox numa versão de Guerra eletrônica?

Jodreski
Jodreski
1 mês atrás

Confesso que torcia para o S.H. mas hoje vejo que essa foi a melhor escolha que a FAB pode fazer.

Nilo
Nilo
Reply to  Jodreski
1 mês atrás

👀 👏 👏 👏

Camargoer
Camargoer
Reply to  Jodreski
1 mês atrás

Ola J. Eu torcia pelo Rafale, mas também acho que o F39 foi a melhor escolha para a FAB.

Bosco
Bosco
Reply to  Jodreski
1 mês atrás

Jodreski, Como combinamos com o resto do mundo para não nos molestar por longos 7 anos desde a retirada dos Mirage 2000 e graças a Deus a Mãe Diná orientou nossos governantes, chegamos ao ano de 2020 com o Gripen e sem nos envolvermos em um conflito onde a soberania brasileira precisasse ser defendida por aviões de caça. Como eu não tinha informações privilegiadas advindas da agora finada Mãe Diná (que Deus a tenha) , eu também torcia pelo SH, porque pra mim, precisávamos de um caça para “ontem” de modo a substituir os Mirage e de modo a melhor… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Bosco
Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Bosco
1 mês atrás

2!!!

Mayuan
Mayuan
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Nunca tivemos caças no estado da arte em comparação ao resto do mundo, continuamos não tendo, provavelmente nunca teremos. A situação atual não é novidade.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Mayuan
1 mês atrás

Oi?

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Já eu sou da opinião que mesmo estes 36 Gripens (ou Rafales ou Hornets) estão longe de serem suficientes para o objetivo que descreveste.
Agora… Se para adquirir mais que esses 36 de Gripens, produzidos aqui, por cerca de metade dos custos dos concorrentes, mais ToTs e os escambau, já será um parto dificílimo… Imagina mais lotes de Rafales e Hornets! 

Marcelo M
Marcelo M
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Como o que ocorreu nos últimos 7 anos foi basicamente o que ocorreu nos 50 anos anteriores, Brasil sem ameaça externa factível, e como os 12 Mirage 2000 B e C da FAB não tinham lá esse enorme poder de dissuasão, principalmente por estarem defasados, não consigo entender realmente essa preocupação com obsolescência da aviação de caça nestes 7 anos, e mais alguns até os gripen se tornarem operacionais. Até porque o 40 e poucos F5 Mike não pode ser considerado um downgrade enorme frente aos 12 Mirage aposentados. Ao contrário.

PACRF
PACRF
Reply to  Jodreski
1 mês atrás

Os EUA só admitem “venda de prateleira”, consequentemente não haveria transferência de tecnologia, muito menos a intensa troca de experiências entre brasileiros e suecos. As escolhas de alemães e francesas para as fragatas e os submarinos vão nesse sentido, também. Nunca é demais lembrar: os EUA não compartilham tecnologia.

nonato
nonato
Reply to  PACRF
1 mês atrás

Estavam dispostos a compartilhar alguma coisa.
Assim com têm feito com alguns países.
Menos do que os suecos, mas mais do que os russos.

santana
santana
1 mês atrás

Ta ai uma empresa seria que a Embraer tem que buscar uma parceria maior pra salvar sua area de aviação comercial

Lucas Gouvea Pereira
Lucas Gouvea Pereira
Reply to  santana
1 mês atrás

Não se salva o que não precisa de salvação.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Lucas Gouvea Pereira
1 mês atrás

2!!!!!!!!!!!

santana
santana
Reply to  Lucas Gouvea Pereira
1 mês atrás

Voçe que pensa…a aviaçao comercial esta muito amaeçada,poucas vendas do E-2,175 E-2 paralizado e sem perspectivas,com estimativas de volta do aquecimento so pra 2025,a Embraer vai penando pra manter sua linha de produçao ativa

Pablo Maroka
Pablo Maroka
1 mês atrás

Venha gripen ng seu maravilhoso melhor caça do mundo!

Galitto
Galitto
Reply to  Pablo Maroka
1 mês atrás

Não é o melhor, mas também não é o pior !

Paulo
Paulo
Reply to  Pablo Maroka
1 mês atrás

Melhor?

Já avisaram os outros fabricantes de caças?

Lúcio Sátiro
Lúcio Sátiro
1 mês atrás

Renha bixim, pode rim!

Nilo
Nilo
1 mês atrás

A Suecos tendo como parceiro os brasileiros teve por exigência da FAB os requisitos do Gripen elevados. O Finlandeses estão indo no mesmo caminho caso Saab ganhe concorrência? Publicação em 28/05/2020 – Tecnologia&Defesa – oferta para a Finlândia, “”””inclui Gripen F”””” – emprego de um míssil leve LADM (decoy missile) – e pod de ataque eletrônico da família Arexis ….Criar corredor de segurança: bloqueando, saturando ou criando alvos falsos,…. no sistema do inimigo…. Publicação em 01/09/2020 – FlightGlobal – Título: Atualizações de ataque eletrônico impulsionam a oferta do Gripen da Saab para a Finlândia: Publicação em 12/2020 – Dagens Nyheter… Read more »

Antunes 1980
Antunes 1980
1 mês atrás

Agora é lutar para aumentar a quantidade de unidades.
96 vetores seria o ideal.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Antunes 1980
1 mês atrás

Se vier os 36, já fico feliz….

Manuel Souza
Manuel Souza
Reply to  Saldanha da Gama
1 mês atrás

120 seria de bom tamanho.

Welington S.
Welington S.
Reply to  Antunes 1980
1 mês atrás

A FAB sabe que somente 36 caças não dá conta. Eles vão ter que pedir mais um lonte; tanto que no contrato estavam lá, se não me engano, 106 caças Gripens.

paulo
paulo
1 mês atrás

Ai que bom que escolhemos o melhor caça de combate do mundo!!!! É sem dúvidas o matador de sukhoy.
36 gripens são uma ótima escolha. Não vejo a hora do Gripen rasgar os céus do Brasil. E comprar não significa operar. O gripen bota o f18SH no bolso e o F-16 também é muito inferior ao Gripen NG. Rafale também é muito caro, só países que esbanjam compram, o gripen é melhor. Viva o Brasil!

Last edited 1 mês atrás by paulo
Paulo Sollo
1 mês atrás

Nunca deixará de surgir destes Energúmenos aborrescentes cuja capacidade de entender sobre as funcionalidades de um caça é semelhante a de um pombo querendo aprende a jogar xadrez. Este velho e ridículo mimimi das viúvas do F-18 e Rafale, destes manés que acham que caça só presta se for americano, francês ou inglês, se tiver dois motores, se for do mesmo modelo utilizado pelos por estes pamonhas considerados “povos superiores”. Um bando de Vira-latas ignorantes sonhando em receber um biscoito canino e um afago de quem os considera povos inferiores. Decisão acertadíssima apostar no F-39 Gripen. Um vetor excelente, capaz… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Paulo Sollo
Bosco
Bosco
Reply to  Paulo Sollo
1 mês atrás

Já vi algo parecido com esse discurso de “pamonhas que se consideram povos superiores” mas pra mim a Suécia fazia parte do Ocidente. Não sabia que existia preconceito contra a Suécia. Pra mim é novidade. Quanto a mim, minha “ojeriza” ao Gripen NG na licitação FX-2 já foi explicada. Não tem nada a ver com a quantidade de motores, a origem sueca de grande parte da aeronave (lembrando que o motor é americano) ou eu adorar produtos americanos, britânicos ou franceses. Tinha a ver com o que eu julgava ser um caso de “urgência urgentíssima”. Claramente eu estava equivocado e… Read more »

Paulo Sollo
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Estou me referido exclusivamente às pessoas que ainda mantém o discurso birrento contra o Gripen, o que como você explicou acima não é o seu caso. Então não entendi porque se sentiu atingido. Erro de interpretação seu: Digitei: “pelos por estes pamonhas considerados “povos superiores”. Ou seja, pelos que são considerados povos superiores pelos pamonhas tupiniquins. Existe sim preconceito contra a Suécia por parte de alienados que acham que só deveriamos usar equipamento americano, francês, inglês, alemão. E sobre ” ocidente “, é necessário esclarecer que para os norte americanos e europeus, este termo nada tem a ver com posição… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Paulo Sollo
1 mês atrás

Paulo, De modo algum me senti diretamente atingido e muito menos, ofendido. Só reforcei a minha posição. Quanto a “Ocidente”, não creio que essa seja uma posição dos “norte-americanos” de modo geral. Essa “celeuma” foi criada após o livro “O Choque das Civilizações” ter sido publicado em 93. Nesse livro o autor faz distinção entre a AL e o dito Ocidente. Direito dele. Ainda vivemos (salvo engano) onde é livre a manifestação de pensamento e opinião, apesar de haver fortes motivos para duvidarmos que tal direito existirá num futuro próximo tendo em vista o encantamento que a comunista China provoca… Read more »

Renato Carvalho
Reply to  Paulo Sollo
1 mês atrás

Calma jovem, aumenta a dose do Rivotril

Renato
Renato
Reply to  Paulo Sollo
1 mês atrás

Paulo Sollo,
Assino embaixo seu comentário.
Existem críticas pontuais e aquelas que no seu bojo destila a indisfarçável intolerância ao novo e seus preconceitos.
A Suécia não é e nunca foi um país badalado nos noticiários militares, mesmo sendo europeu pelo fato de nunca ter feito parte do clube do bolinha (OTAN).
Chegam a esquecer que diferente de todo aparato midiático que outros desfrutam, ela é tão ou mais avançada cultural e tecnologicamente que seus concorrentes que nem vizinhos são de uma das nações mais temidas do planeta: RUSSIA

Nilo
Nilo
1 mês atrás

A contínua resiliencia. Afinal: não deveria ser ‘’’…um caso…de transferência (no caso da FAB, foi AQUISIÇÃO DE CONHECIMENTO DE FAZER E COMO, JUNTOS)’’. As compras recentes de urgência ainda acontecem com a maior naturalidade. Ex.: Marinha. Urgência: mudança de mentalidade de uma BELÍNDIA. Investimento em segurança e defesa tendo como escopo o conhecimento e a indústria do país é requisito para desenvolvimento econômico e social. A indústria de defesa militar deve ser um motor de desenvolvimento econômico, e “””não apenas de despesas”””, mas permitir o desenvolvimento econômico. Estamos hoje com um GRIPE E. Mas também GDDN, Akaer, WAD, …….,….,… amanhã teremos… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Renato
Renato
1 mês atrás

Ainda consigo ler certos comentários jocosos ao caça adquirido pela FAB. Em toda sua história contemporânea, a FAB nunca possuiu um caça no estado da arte como o GRIPEN e mesmo assim os descontentes tentam pincelar de uma forma ou outra, adjetivos depreciativos. Fico pensando se fosse outro país sul-americano que fosse agraciado com um projeto dessa envergadura, o que ESSES brasileiros tão críticos iriam falar se o Brasil ficasse chupando dedo vendo um país vizinho do continente dando este salto tecnológico e rindo da nossa cara. É gostar muito de criticar até quando as coisas são certo. Pelo amor… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Renato
Batalhão do Aço
Batalhão do Aço
1 mês atrás

Quero saber como está a montagem dos demais caças Gripen NG do Brasil , tem que acelerar , lá e aqui …

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Batalhão do Aço
1 mês atrás

Amigo, já ouviu falar em cronograma físico-financeiro?

Rommelqe
Rommelqe
1 mês atrás

Voltando à questão abordada pelo Bosco (aliás, um grande abraço ao amigo!) eu também torcia pelo F18SH porque teria sido, ao meu ver, não só uma boa solução, enquanto vetor de primeira qualidade, mas também a mais rápida. O proprio cmte Sato dizia que o Gripen seria muito respeitado, mas que o vespão incutiria terror… Esse lapso temporal de “sete anos” em que não houve uma pressão “internacional” mais intensa, penso que na realidade representou um prejuizo muito grande e danoso para o Brasil, por que de certa forma, perdemos continuidade à evolução em doutrina e operacionalidade. Isto nunca significou,… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Rommelqe
1 mês atrás

Concordo praticamente com tudo que disse, Rommelqe, exceto talvez pelo fato de que eu torcia pelo Rafale, até porque com a França estaria ‘tudo liberado’ de cara, mesmo sabendo que não haveriam restrições em relação ao Super Hornet. De fato, quando todo o escândalo das escutas telefônicas eram manchetes ao redor do Mundo, achei que o governo Brasileiro usaria o caso como barganha na aquisição dos Hornets, fazendo com que um preço camarada fosse usado para reparar as relações com Washingon, pelo menos aos olhos do público, mas acho que isso nem passou pela cabeça do gabinete da época (Dilma).… Read more »