Home Aviação de Caça USAF quer laser de alta energia em jatos de combate até 2025

USAF quer laser de alta energia em jatos de combate até 2025

2459
28

A Lockheed Martin está trabalhando para equipar jatos de combate com um sistema de energia dirigida até meados da década, de acordo com um representante da empresa.

“Estamos comprometidos em colocar no ar um pod de laser equipado com laser de alta energia em cinco anos”, disse Mark Stephen, líder de desenvolvimento de negócios para desenvolvimento de tecnologia estratégica na divisão de mísseis e controle de tiro da Lockheed Martin.

A empresa é um membro central de uma equipe da indústria que faz parceria para o programa Self-Protect High Energy Laser Demonstrator, ou SHiELD, do Laboratório de Pesquisa da Força Aérea – AFRL, disse Stephen durante uma mesa redonda de mídia virtual em setembro.

O AFRL está desenvolvendo um sistema de energia dirigida em um casulo de aeronave que demonstrará autodefesa contra mísseis terra-ar e ar-ar, disse a organização em um comunicado à imprensa.

O esforço visa informar os requisitos para um programa tático de armas a laser aerotransportadas registrado em meados da década de 2020, observou Stephen.

A Lockheed Martin também está fazendo parceria com a Força Aérea, a Marinha e o Exército para desenvolver outras capacidades de energia dirigida. Esses sistemas defenderão as forças dos EUA contra ameaças como foguetes, pequenos drones e pequenos barcos de ataque, disse Robb Mansfield, gerente sênior de desenvolvimento de negócios para laser e sistemas de sensores dentro do sistema de guerra integrado e negócios de sensores da Lockheed Martin.

Um aspecto da tecnologia que a empresa tem se concentrado em aperfeiçoar é o diretor de feixe, disse Mansfield.

“O diretor de feixe é o sistema óptico que coloca a luz de alta energia no alvo e a mantém lá com precisão suficiente para derrotar a ameaça”, disse ele. “Passamos vários anos desenvolvendo internamente diretores de feixes táticos produtivos, de baixo tamanho, peso e potência e de baixo custo”.

A tecnologia será demonstrada primeiro em uma aplicação do Exército, o Indirect Fire Protection Capability-High Energy Laser, observou ele.

“Este é um sistema de arma a laser da classe de 300 quilowatts, que é montado no veículo terrestre para derrotar drones, foguetes, artilharia e morteiros”, disse Mansfield. A demonstração está prevista para ocorrer no final de 2021.

A empresa também estabeleceu um novo laboratório de integração de sistema de energia dirigida em Orlando, Flórida, para testar lasers de alta energia e diretores de feixe à medida que os integra em pods, disse Stephen.

“Em 2021, este laboratório será certificado para testar equipamentos de laser de alta energia de até 50 quilowatts e permitirá o disparo de lasers da classe de 150 quilowatts até 2024”, observou Stephen.

Para construir e fabricar os sistemas, a empresa está investindo mais de US$ 20 milhões em seu centro de componentes ópticos com sede em Orlando.

“Pretendemos usar este espaço para estabelecer processos de produção de baixo risco que nos permitam construir componentes ópticos críticos para armas a laser, alguns dos quais nunca viram uma linha de produção no ritmo que nossos clientes precisam”, disse Stephen.

FONTE: National Defense

Subscribe
Notify of
guest
28 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Caio Cipriano
Caio Cipriano
2 meses atrás

Hahahaha é como eu digo, eles sempre prometem tecnologias p daqui há 5 anos.
Radar chines quantico? pra daqui 5 anos
Laser nos navios da USN? 5 anos
Laser nas aeronaves? 5 anos

Não é o único setor que noticiam dessa forma, afinal o uso de órgãos artificiais é p daqui 5 anos, e energia de fusão nuclear tb é p daqui 5 anos e por ai vai

Caio Cipriano
Caio Cipriano
Reply to  Caio Cipriano
2 meses atrás

Podem negativar a vontade, hehehe, mas olha só a prova do que eu estou falando, matéria desse mesmo site, eu me lembro de ler na época: https://www.aereo.jor.br/2015/12/21/forca-aerea-dos-eua-espera-equipar-cacas-f-15-com-armas-a-laser-ate-2020/ “Força Aérea dos EUA espera equipar caças F-15 com armas a laser até 2020″”…as forças armadas podem ter uma mudança monumental na forma como elas combatem, em apenas cinco anos” Matéria de 2015, olha ai os mágicos 5 anos, rs. Em 5 anos a tecnologia será de +, não importa a época em que vc esteja lendo isso Outra matéria, de 2016: https://www.aereo.jor.br/2016/08/25/northrop-grumman-vai-desenvolver-casulo-com-laser-para-proteger-cacas-da-usaf/ Duas mariolas para quem adivinhar para quando está previsto. Ninguém… Read more »

Chris
Chris
Reply to  Caio Cipriano
2 meses atrás

Pelas suas próprias contas… Vai ficar pronto com 1 ano de atraso ! E dai ?

Alias… O laser ja existe ha muito tempo, ja usado em navios ! O desafio era reduzir seu tamanho, para uso em aviões.

Last edited 2 meses atrás by Chris
Caio Cipriano
Caio Cipriano
Reply to  Chris
2 meses atrás

Faz continha de adição. N é difícil, aprendemos no primeiro ano do ensino fundamental.
E n sei q historia é essa deles serem usados nos navios, a n ser como teste

Last edited 2 meses atrás by Caio Cipriano
Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
Reply to  Caio Cipriano
2 meses atrás

Pois é… Tmb queria saber q laser é esse q é “já é usado em navios”.. rs
Deve ser um “laserdisc”… rs

Nilo Rodarte
Nilo Rodarte
2 meses atrás

Como seria a geração de energia suficiente para sustentar um laser em um avião do tamanho de um caça médio? Ou não precisa de tanta energia assim?

Teropode
Reply to  Nilo Rodarte
2 meses atrás

Quem poderia te dar esta resposta certamente adora guardar segredos .

Luís Inácio
Luís Inácio
Reply to  Nilo Rodarte
2 meses atrás

Vao usar pilhas raiovac.

Last edited 2 meses atrás by Luís Inácio
Marcelo
Marcelo
Reply to  Nilo Rodarte
2 meses atrás

Como o uso será para auto defesa contra mísseis, talvez não precise ter tanta potência. 50 a 100 kW talvez ? A energia pode ser gerada continuamente e estocada em bancos de capacitores. Não poderá disparar continuamente, ou apenas alguns disparos até ser necessário recarregar.

Fabrício
Fabrício
Reply to  Marcelo
2 meses atrás

Então basta atirar mísseis em salvos, não? Ou atacar em condições de baixa visibilidade e chuva, onde o laser acaba por ser mitigado.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
2 meses atrás

Finalmente a arma que deve aposentar o canhão nos caças!

Rodrigo Maçolla
2 meses atrás

É o futuro chegando, X-WING que se cuide 🙂

M.@.K
M.@.K
Reply to  Rodrigo Maçolla
2 meses atrás

O próximo passo vai ser o desenvolvimento de torpedos fotônicos…

Helio Eduardo
Helio Eduardo
Reply to  M.@.K
2 meses atrás

Só depois da dobra! Sem um M/ARA, ond egerar a energia do disparo???

Clésio Luiz
Clésio Luiz
2 meses atrás

Posso estar redondamente enganado, mas taí um conceito que não levo fé, pelo menos por enquanto.

Mais fácil ver o F-35 totalmente corrigido, do que o tal do laser como arma capaz de destruir algo à curto/médio prazo.

Chris
Chris
Reply to  Clésio Luiz
2 meses atrás

Deram ate um data de apresentação…

Pq mentiriam ??? É para o contribuinte americano, que eles dizem essas coisas !

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Chris
2 meses atrás

Isso é o que se pretende fazer, não uma garantia absoluta de que vai ocorrer. O F-35 por exemplo deveria estar operacional em 2013, mas…

O KC-46, outro programa absolutamente convencional, sem nada de extravagante, já deveria estar em produção acelerada, mas não, até ferramentas soltas estavam encontrando dentro da estrutura da aeronave.

Enfim, querer não é poder, mesmo para os americanos. Quem estuda a história da aviação militar e suas centenas de fracassos, sabe muito bem disso.

MARCELO DE OLIVEIRA JORGE
Reply to  Clésio Luiz
2 meses atrás

Tudo é possivel no século 19 a viagem a lua é para louco(lunatico) e outras coisas a mais.Muito mais armas a laser.

Last edited 2 meses atrás by MARCELO DE OLIVEIRA JORGE
Fabrício
Fabrício
Reply to  Clésio Luiz
2 meses atrás

O laser também tem eficácia limitada: continua sendo extremamente custoso em termos de energia, não funciona em clima fechado com neblina ou chuva, é incapaz de atravessar uma nuvem ou cortina de fumaça. Enfim, também não boto fé.

Joli Le Chat
Joli Le Chat
2 meses atrás

O F-16 pousa tranquilo com esse pod aí?

Vampire
Vampire
Reply to  Joli Le Chat
2 meses atrás

Só com um trem de pouso bem pernudo!!! 🙂

Leo Barreiro
Leo Barreiro
2 meses atrás

Para daqui a 5 anos, acho mais fácil essa arma para auto defesa do que para ataque, para mim seria o fim dos flares e chaffs… Imagina um AWAS com uma cobertura 360 graus… ou mesmo os reabastecedores…

danieljr
danieljr
2 meses atrás

Assim que esse tipo de equipamento se consolidar, será o substituto dos canhões. Adeus para as rajadas considerando trajetória das munições e alvo, será tiro com trajetória fixa e alcançará o alvo quase instantaneamente.

peter nine nine
peter nine nine
Reply to  danieljr
2 meses atrás

note que o conceito para já tecnicamente implementável não permite a aplicação de dano instantâneo em alvos de “palpável” resistência. Os mísseis, outros alvos de menor resistência e os próprios humanos, são para já os mais frágeis a esta nova ameaça.

Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
2 meses atrás

Aqui no Brasil, o ministro da economia tira dinheiro da defesa para economizar e pagar juros da divida publica com os bancos ….então para a FAB só vai sobrar dinheiro para instalar canetas lasers nos nossos caças F-5M e nem pode reclamar do ministro senão o dólar sobe e a bolsa cai …

Vampire
Vampire
2 meses atrás

Eu sempre tive uma dúvida, já a bastante tempo. Sempre que pensamentos em armamentos a laser, nossa memória nos remete a filmes sci-fi, como Guerra nas Estrelas, por exemplo e nesses filmes notoriamente é perceptível que os canhões laser não são armas guiadas (Isso nos filmes) e os Starfighters tem que estar apontados para seus alvos para atingi-los, sempre imaginei que é paradoxalmente um retrocesso na verdade, reparem também que nunca há combates BVR, sendo tudo na base do dogfight, pois na vida real temos armas guiadas desde a década de 50, então lanço aí a pergunta aos colegas do… Read more »

Luiz Trindade
Luiz Trindade
2 meses atrás

A pergunta que não quer se calar é: Quanto tempo esse laser vai ter potência para disparar repetidamente? Laser consome uma energia considerável!

Antunes 1980
Antunes 1980
2 meses atrás