quarta-feira, maio 12, 2021

Gripen para o Brasil

O olho do Eurofighter Typhoon

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Novo sistema de radar arma-se contra ameaças emergentes

O avião de combate Eurofighter Typhoon é considerado a espinha dorsal de muitas forças aéreas na Europa e no Oriente Médio. Para proporcionar longevidade e garantir que a aeronave Typhoon continue a ser um multiplicador de força, o caça está recebendo atualizações de capacidade, incluindo a introdução de um novo sistema de radar.

Desenvolvimento do Radar de Caça

Considerado como tecnologia-chave nacional na Alemanha e como o principal sensor do Eurofighter, o sistema de radar desempenha um papel central em futuras melhorias de capacidade.

As aeronaves Eurofighter dependiam anteriormente da tecnologia de radar de controle de tiro com varredura mecânica (M-Scan). No entanto, os desenvolvimentos mais recentes no desempenho e escalabilidade de radares de varredura eletrônica levaram à utilização desta tecnologia, agora podendo ser implementada no caça.

As nações parceiras do Eurofighter – nomeadamente Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido – têm apoiado o desenvolvimento de um radar ativo de varredura eletrônica (AESA) para o Eurofighter Typhoon por vários anos por meio de seu consórcio industrial multinacional Euroradar.

Isso fez com que as nações exportadoras Kuwait e Catar recebessem os primeiros exemplares do chamado sistema de radar CAPTOR-E.

60 anos de radares de caças da Hensoldt

Mudança de etapa

Agora, uma mudança radical está ocorrendo no desenvolvimento do sistema de radar, já que os países de origem tomaram a decisão de adotar o AESA em suas frotas de aeronaves, ainda que sob um aspecto diferente na forma como o trabalho está sendo executado. Diferentes requisitos operacionais foram identificados pelas nações do Eurofighter, uma vez que decidiram desenvolver novas equipes, com Alemanha e Espanha trabalhando juntas em uma nova configuração.

O consórcio envolve a HENSOLDT (Alemanha) e a Indra (Espanha) no desenvolvimento do chamado radar Eurofighter Common Radar System – ECRS MK1, que será entregue ao parceiro da Eurofighter, Airbus Defense & Space, para instalação em aeronaves de combate Eurofighter alemãs e espanholas. O radar se baseia em componentes do sistema de radar CAPTOR-E, mas é diferente em elementos centrais e capacidades operacionais.

Existem requisitos diferentes das nações parceiras envolvidas, e você não pode fazer os dois conjuntos com a mesma configuração do radar. Portanto, o radar Mk1 requer um conjunto diferente de hardware e software que essencialmente o torna um novo radar. — Frank Döngi – Chefe do departamento de radar Eurofighter da HENSOLDT

Novos recursos de radar

O Mk1 incluirá mais medidas de suporte eletrônico (ESM) e capacidades de guerra eletrônica em comparação com o CAPTOR-E, enquanto o reconhecimento e detecção de alvos também devem ser melhorados. Outros recursos notáveis são o SAR de imagem de ultra-alta resolução (UHR-SAR) e o reconhecimento de alvo por meio do processamento STAP.

Em termos de desenvolvimentos técnicos, existem duas diferenças principais: um receptor multicanal totalmente digital no qual a HENSOLDT vem trabalhando há algum tempo; e novos módulos de transmissão e recepção que oferecem uma faixa de frequência maior e que possuem uma largura de banda maior. Ambos os recursos são necessários para maior agilidade dentro da banda de frequência, bem como para permitir que o radar tenha melhores recursos de reconhecimento.

Ambas as novas configurações de radar podem ser integradas ao mesmo tipo de fuselagem (do Tranche 2 em diante), de modo que os clientes poderão decidir qual radar escolher. Eles também podem decidir mudar para uma configuração diferente durante os ciclos de atualização e, no futuro, a competição pelo radar é esperada durante as campanhas de exportação.

Assumir a liderança

Uma parte importante do projeto do MK1 derivará da experiência da HENSOLDT como a casa de radar líder da Alemanha, bem como seu envolvimento tanto no radar CAPTOR-M escaneado mecanicamente quanto no AESA CAPTOR-E para o Typhoon. Para o último, ela já fornece componentes de antena, receptor e processador, bem como outros componentes eletrônicos.

Embora a empresa tenha uma vasta experiência em radar e, mais especificamente, no desenvolvimento do programa CAPTOR, esta será a primeira vez que a HENSOLDT assumirá a liderança em um radar de controle de tiro. Esta é uma transição empolgante que a HENSOLDT está ansiosa para embarcar.

“O Eurofighter receberá um sistema de sensores altamente sofisticado. Desse modo, a principal tecnologia alemã torna os caças alemães da Luftwaffe prontos para a decolagem contra desafios futuros.”Dr. Torben Brack – Chefe de Desenvolvimento de Negócios de Radar Aerotransportado da HENSOLDT

Qual o próximo passo?

O trabalho entre a HENSOLDT e Indra já começou em uma fase inicial nos primeiros meses de 2020. A aprovação do parlamento alemão concedida em junho de 2020 deu o pontapé inicial no programa.

A HENSOLDT é ambiciosa em sua abordagem para o desenvolvimento do Mk1 e está se esforçando para entregar o primeiro radar MK1 no meio da década. Haverá muitos alvos e marcos intermediários, mas espera-se que seja o fim do desenvolvimento e o início da entrega em série dos radares MK1.

A produção em série será dividida entre Alemanha e Espanha, uma das quais assumirá a liderança no desenvolvimento dos radares Mk1, dependendo dos números encomendados por cada país.

A HENSOLDT continuará a dar suporte ao radar CAPTOR-M escaneado mecanicamente para o Typhoon, bem como ao CAPTOR-E, enquanto em paralelo assume a liderança no programa ECRS Mk1. Isso irá garantir que todos os operadores do Typhoon tenham uma capacidade atualizada para sua frota.

Atualizações técnicas, como o desenvolvimento de um novo sistema de radar, estão sendo realizadas a fim de manter o Typhoon relevante para desafios futuros, ajudando-o a continuar a ser um caça europeu líder em sua classe quase três décadas após seu voo inaugural.

DIVULGAÇÃO: Hensoldt

A Hensoldt tem uma grande história

- Advertisement -

15 Comments

Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Clésio Luiz

Grande fragmentação nas atualizações do Typhoon. Eis um problema de programas multinacionais. Acaba por gerar algo mais caro e demorado do que se fosse de fonte única.

Luiz

Ao contrario caro Clesio.
Agora uma só empresa vai desenvolver o novo radar.
Acho que vai facilitar o desenvolvimento.
Fora que a Hensoldt é especialista nesse tipo de Tecnologia.

Carlos Campos

Pelo que entendi a Alemanha e a Espanha vão ter um radar melhor que o resto dos operadores.

Luiz Floriano Alves

EE o nosso AMX, que radar possui? Deve ser ainda do tempo da busca mecânica. Os Skyhawk da MB receberam radares AESA. Seria oportunidade de padronizar.

Kemen

Os AF-1 (A4-KU) com AESA?_ Nunca fiquei sabendo!__ Não tem AESA que caiba naquele bico.

AMX
https://www.aereo.jor.br/2009/09/27/radar-scp-01-scipio/

Carlos Campos

Acho que a Elta tem capacidade me colocar um AESA ali, mas não vale a pena na minha opinião.

Kemen

Que a ELTA tenha capacidade ou não para por um radar ali, não questiono. 1- Ninguém instalou AESA nos seus Skyhawk, porque não teria sentido tendo em vista serem aeronaves em final de vida útil, nunca haveriam novas unidades no mercado. 2- Instalar AESA desenvolvido especialmente para caberem nos Skyhawk, não valeria a pena em termos de custos, quantos?.__ Para quem? 3- Se desenvolvesem um AESA especial para os Skyhawk, devido a frente do avião ser tão diminuta e estreita, a antena teria de ser pequena, por consequência o ganho da antena (Decibéis) seria pequeno e dai também o seu… Read more »

Carlos Campos

que tem o AMX nessa história doido?

DSC

Os Typhoon da RAF terão um radar AESA que deverá ser ainda melhor…, o ECRS Mk2 desenvolvido pela BAE Systems e Leonardo: https://www.aereo.jor.br/2020/09/07/reino-unido-investira-317-milhoes-no-radar-aesa-para-o-typhoon/ https://www.flightglobal.com/defence/uk-typhoons-to-use-worlds-most-capable-fighter-radar-from-2025/140035.article https://www.ainonline.com/aviation-news/defense/2020-09-14/britains-long-awaited-radar-two-program-breaks-cover “…In the wake of the contract announcement, more detailed information about the new radar emerged. ECRS Mk 2 has been developed by Italy’s Leonardo group and will be integrated by BAE Systems, the UK’s prime contractor for the Typhoon.Although designated as the ECRS (European Common Radar System) Mk 2, the new UK radar has little in common with previous AESA radars developed by the Euroradar consortium, despite sharing the same ECRS designation prefix. The ECRS… Read more »

Carlos Campos

Muito legal, então na verdade o Reino Unido e a Itália através da Leonardo vão ter esse radar a disposição, interessante a mistura de GaAs e GaN, gostaria de ver um radar assim no Gripen. se bem que SAAB fez um radar de GaN recentemente.

Kemen

O Captor E é um ótimo radar, entretanto eu aposto que o MK1 sera ainda melhor, a Hensoldt que tem a experiência do Captor E, pretende melhorar ainda mais esse radar, provavelmente uma das melhorias, entre outras, sera aumentar a capacidade de detecção de aeronaves com baixo RCS pelos módulos TX e RX mais potentes e abrangendo uma faixa maior de frequências. “O Mk1 contera mais meios de suporte eletrônico (ESM) e de guerra eletrônica em comparação com o CAPTOR-E, o reconhecimento e deteção de alvos também devem ser melhores. Outros recursos serão o SAR com imagem de ultra-alta resolução… Read more »

Last edited 6 meses atrás by Kemen
Mercenário

E ainda haverá (já contratada) a versão Mk2 do UK e talvez uma versão italiana.

Last edited 6 meses atrás by Mercenário
Kemen

A versão Mk2 pelo custo parece que teria menores modificações em relação ao projeto original do Captor E.
No MK1 serian gastos previstos de 1.500.000.000 Euros e no MK2 317.000.000 Libras.

Entusiasta Militar

é bonzinho, mas Minha vizinha tem um olho muito mais poderoso que esse e ainda acompanhado de uma língua perigosíssima

Last edited 6 meses atrás by Entusiasta Militar
Kemen

A HENSOLDT esta se tornando a lider européia no desenvolvimento de radares. Tempos atrás andaram analisando a detecção dos F-35 em alguns radares…

Reportagens especiais

Força Aérea Italiana comemora os 30 anos do AMX

O jato de ataque AMX "Ghibli" italiano fez 30 anos e os italianos comemoraram o aniversário em grande estilo. Em...
- Advertisement -
- Advertisement -