sábado, novembro 27, 2021

Gripen para o Brasil

Conceito de caça stealth da Saab com canhão a laser

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O Gripen News no Twitter divulgou imagens de um conceito de caça stealth da Saab de 2016, com um canhão a laser integrado na parte ventral da fuselagem.

O projeto foi originalmente divulgado nesta apresentação da Saab.

O caça é monomotor e possui dois estabilizadores verticais inclinados e eliminando os estabilizadores horizontais na cauda.

A aeronave parece uma evolução sem canard do conceito FS2020/25, um modelo de um caça tripulado de nova geração da Saab divulgado em meados de 2010.

O FS2020/25 tinha dois compartimentos internos para armas e capacidade supercruise.

No detalhe, os arcos de operação da torreta de canhão a laser


FS2020
FS2020

- Advertisement -

49 Comments

Subscribe
Notify of
guest
49 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Joli Le Chat

Monomotor e com canhão a laser.
Será que a conta fecha em termos de energia?

DSC

Acho que será possível.
Nos EUA, já existe pelo menos a ideia/o conceito de no futuro integrar nos F-35 um sistema de DIRCM e também uma arma laser que possa pelo menos provocar pequenos danos no alvo…

https://youtu.be/jMx1-yaRLyQ

https://youtu.be/QmRjd7P26jQ

https://youtu.be/rLav0zMHut8

https://breakingdefense.com/2020/09/lockheed-aims-for-laser-on-fighter-by-2025/

Tiago

Acredito que a única maneira seria algum sistema que possa armazenar a energia necessária para pelo menos um disparo de alguns segundos enquanto o caça não está em combate – e que o motor pode gerar uma “sobra” de energia.

Moriah

Supercapacitores de grafeno?

FighterBR

Muito esquisito.

rafael

no papel pode tudo

Defensor da liberdade

Pelos excelentes produtos já desenvolvidos pela SAAB eu não duvido nada. O Brasil se fosse um país sério, e não um curral, poderia embarcar num projeto desses.

Teropode

Concordo plenamente .

Roberto Medeiros

Concordo. Uma parceria com os Suecos neste projeto, seria uma excelente oportunidade para nós.e para eles.

Rogério Loureiro Dhierio

Concordo. Aliás, seria o rumo natural das coisas.
Gripen E/F e o novo caça de 5G com participação da indústria nacional.

Defensor da liberdade

Falo sim, sou eu que pago a conta dessa joça para ver nossas forças voar avião dos anos 50.

Quem come do meu pirão tem que levar do meu cinturão! 😀

nonato

Você lá paga conta de nada.
É um defensor do comunismo.
Comunismo não é liberdade.
Canadá e Austrália estão bem.
Ainda bem que Cuba se livrou do imperialismo americano, não foi?
A população é escrava de ditadores mas isso é de menos, né…

Renato

Nonato,
Se associar num projeto de alta tecnologia com a Suécia é falar mal do país?
Ou falar que o Brasil historicamente é atrasado tecnologicamente por conta da má influência americana nos governos brasileiros?
Acorde! A Suécia está nos mostrando o caminho da independência sem precisar de coleira no pescoço de nenhum bloco armamentista seja ele capitalista ou comunista.

Agressor's

Se fôssemos uma nação soberana teríamos nos associados aos suecos para o desenvolvimento deste projeto.

Teropode

Defina soberania !

Weliton

Stealth?
Difícil com as dimensões atuais
As dimensões atuais do gripen não comportam transporte interno de mísseis

Teropode

Besteira , de uma olhada no F106 e sua baía lotada de mísseis Gemini , problema de espaço se resolve com engenharia , ou então podem explodir os centros de tecnologia . Perceba a criatividade dos engenheiros da década de 40 .

Cinturão de Orion

É a evolução natural do Gripen.

Teropode

Acredito que o Stealth indiano deriva_ra do TEJAS . Não é difícil imaginar esta evolução , pense , a Northrop que se baseou no F5 para criar o YF17 e este deu origem só SH , e há uma proposta de SH Stealth , aliás vemos esta evolução no J20 comparado ao Mig 1.41 , até o F35 partiu de um modelo comparativo , o Yak 41 . O nosso amigo NOSTRA já publicou várias matérias sobre as evoluções de designer do TEJAS ( que será nosso caça embarcado ).

Andre

O nosso de “nosso caça embarcado” indica que você é indiano ou que você acredita que o Brasil terá o treja como caça embarcado?

Aliás fiquei também em dúvida de sua comparação do j20 com o mig 1.41 e do f35 com o yak41. A do yak41 com o f35 é pelo pouso e decolagem vertical? Se for, lembre-se que o Harrier já fazia isso antes dele…

Teropode

Compare a tecnologia usada no Harrier e no Yak41 , qual conceito foi usado pelo F35 ? Além disso a farto material falando sobre a assistência israelense no J10 e assistência russa ao J20 .Quanto ao Tejas , eu aposto em um PA adquirido dos chineses com Skyjump e caças Tejas operando nele , são caças leves e se assemelham aos A4 nas suas dimensões .

mauro silva

PA adquirido dos Chineses ? Pela India? A India não vai comprar nem cigarros na China …talvez no Posto Ipiranga mas na Chine eu aposto minhas fichas que nem a China venderia e nem a India compraria..a não ser que façam um tratado de paz e definam suas fronteiras em um acordo e uma Valsa ….

LUCAS GOUVEA PEREIRA

Parabéns pela equipe da Saab. Sabemos a competência dos profissionais e que se quiserem e tiverem orçamento serão capazes de realiza-lo. Espero que se caso ocorra o Brasil possa embarcar como um coadjuvante nos trabalhos de desenvolvimento e compra, nem que seja para um esquadrão.

Wellington Góes

Eu, na minha ignorância, prefiro o FS2020

Cinturão de Orion

2

Cinturão de Orion

Meu comentário ” … a evolução natural do Gripen.” se referia ao FS2020.

Fabio Araujo

Taí uma boa oportunidade, deveríamos procurar a SAAB para entrar no projeto!

Flick

A questão é: Será que a SAAB estaria interessada na participação brasileira?

Gabriel BR

O Futuro da FAB ai gente

Luiz

Tomará…

filipe

A FAB vai de F-35 ou de Tempest .

OSEIAS

Calma pessoal, leiam a reportagem, isso é de 2010, e 2016. Já foi abandonado, SAAB está no programa Tempest.

Teropode
Teropode

Veja ai cara , em 2010 os Inglêses já estudavam o tempest , é assim que age os centros de pesquisas de verdade , passam o tempo estudando conceitos , construindo e testando , não importa se serão utilizados , importa é o conhecimento adquirido , a Suécia segue a mesma cartilha , na década de noventa estudaram o conceitos facetado do F117 .

OSEIAS

Caro Teropode, pedi calma, porque o pessoal já queria fazer parte de um programa que não existe. Em algum momento escrevi que a SAAB não o fez ou não se adianta ou que está fazendo errado? E mais, como você quer que nós iniciamos algo se nem sabemos fazer? Calma, nosso programa começou com o TOT da mesma SAAB, no futuro estaremos aptos para fazer o mesmo. Abraço.

Teropode

Entendi , só completei com mais informações .

filipe

A SAAB apenas tirou os conceitos do FS2020 para implementar no Tempest, de lembrar que o desenvolvimento do Tempest começou antes de 2020 , mas a participação da SAAB foi esse ano, logo como não desenvolveram nada em 2020 , o FS2020 ficou para conceitos ou ideias de como fazer um caça de 5ª ou 6ª Geração.

OSEIAS

Opa, agora ficou claro obrigado pelo complemento. Abraço

Rodrigo M

A maioria só lê o titulo. E a maioria dos que leem a matéria não sabem interpretar.

Filipe Prestes

Acho dificil a SAAB percorrer um caminho solista no desenvolvimento de um caça de quinta/sexta geração. Os custos para tal, com evidenciam os projetos já encaminhados atulmente, são enormes e não creio que a Suécia sozinha tenha fôlego para bancar um empreendimento desse porte. A parceria com outros é bem-vinda e necessária neste caso, o caminho mais plausível é a associação com os britânicos no projeto Tempest.

Flanker

Qualquer um dos dois, nessas dimensões, parece ser bastante pequeno….além de um mais feio que o outro! Outra coisa é 5G na FAB….podem esperar sentados…..um 4.5G como o Gripen já é um parto à fórceps…..se vier algum dia um 5G, será em poucas unidades e de prateleira….

Roberto Dias

Não se empolguem, é só um conceito, acredito que para estudar a viabilidade de um stealth pequeno com lasers e poucos mísseis. Como devem ter esbarrado em algum problema, o projeto foi abandonado. Inclusive por isso que deve ter vindo a público.

paulo ferreira

pq a Saab não oferece esse futuro caça ao brasil tambem como fez com o gripen

Alex prado

J-20 sueco?

tassios

Parece um conceito bem cru ainda. Mas avante Saab!

filipe

No final de tudo serão 180 caças avançados :

108 Gripens E/F (FAB) + 48 Gripens M (MB) + 24 FS2020/Tempest (FAB)

Acho esse o número ideal para a nossa aviação de caça.

Flanker

Aí vc caiu da cama e acordou! Espremendo de todos os jeitos e lados, 72 Gripen para a FAB e algumas unidades de algum caça usado para a MB…….e paramos por aí….qualquer coisa fora disso é devaneio total…sonho…utopia…..

groosp

Gostei mas…já que lasers podem ser colocador em torres, o avião não precisa parecer um caça. Uma plataforma stealth full aspect como o A-12 “Flying Doritos”, ao meu ver, seria melhor.

Jhon

Enquanto na proxima decada estaremos recebendo e aprendendo usar Gripen, o mundo parte para quinta geração! Um projeto que caberia o Brasil hoje seria o britânico, um investimento seguro com uma parceria da Embraer e outras.

Últimas Notícias

Mais fotos dos primeiros caças Gripen E de série para a Suécia e o Brasil

A Saab divulgou mais imagens dos primeiros caças Gripen E de produção em série apresentados essa semana para a...
- Advertisement -
- Advertisement -