Home Aviação de Ataque Simpósio em Brasília (DF) apresenta capacidades do F-39 Gripen

Simpósio em Brasília (DF) apresenta capacidades do F-39 Gripen

1963
29

Abertura do evento foi realizada pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro Bermudez

A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, nesta segunda-feira (26), o Simpósio Operacional de Apresentação do F-39 Gripen. O evento, em Brasília (DF), foi promovido pelo Comando de Preparo (COMPREP), em conjunto com a Empresa sueca Saab, para expor as principais características da nova aeronave a pilotos e integrantes de Unidades Aéreas da Aviação de Caça.

A abertura do Simpósio foi feita pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez. A atividade contou, ainda, com a presença de integrantes do Alto-Comando da Aeronáutica; do Vice-Presidente e Head de Marketing e Vendas da Saab Aeronautics, Mikael Franzén; do Head do Programa Gripen Brasil na Saab Aeronautics, Linus Narby; do Diretor do Programa Gripen na Saab no Brasil, Bengt Janér; e de Oficiais-Generais da Aeronáutica.

O workshop abordou, dentre outros temas, a apresentação geral do projeto, as ações do COMPREP para a implantação do F-39 Gripen e as perspectivas do usuário da aeronave – palestra realizada por pilotos de testes da Saab. A programação contou, ainda, com uma visita ao F-39E Gripen, quando os pilotos puderam conhecer de perto a aeronave que chegou ao Brasil no dia 20 de setembro deste ano.

O Comandante da Aeronáutica falou sobre a importância do evento que representa uma nova e histórica fase da Aviação de Caça e da Força Aérea Brasileira. “Considerando as novas capacidades operacionais advindas da incorporação do F-39 Gripen ao acervo da FAB, deverá ser consolidada uma nova metodologia de progressão operacional das suas equipagens, bem como atualizadas as doutrinas de emprego e todo o sistema logístico”, pontuou o Tenente-Brigadeiro Bermudez.

O Comandante de Preparo, Tenente-Brigadeiro do Ar Luiz Fernando de Aguiar, disse que o workshop aprofundou os conhecimentos dos militares que integram os Esquadrões de Caça. “Foi um aprofundamento tecnológico com os pilotos que voam o avião. Daí a importância desse simpósio. Primeiro para esclarecer uma série de dúvidas que eles tinham e, segundo, para estimulá-los, pois um dia poderão ser pilotos do Gripen”, explicou.

Tecnologia

O F-39 Gripen, nos modelos E (monoposto) e F (biposto), será a mais moderna e avançada plataforma multimissão atuando na defesa do espaço aéreo brasileiro. O avião foi apresentado à sociedade em Brasília (DF), na sexta-feira (23), data em que foi comemorado o Dia do Aviador e o Dia da Força Aérea Brasileira.

O Gripen é conhecido pela sua eficiência, baixo custo de operação, elevada disponibilidade e avançada capacidade tecnológica. Em diversas Forças Aéreas no mundo, é o vetor responsável pela soberania e proteção nacional, realizando missões variadas, como as de policiamento do espaço aéreo em regiões críticas. O emprego dessa aeronave trará um importante salto qualitativo e tecnológico ao Brasil, com alguns dos recursos embarcados até então inéditos para a FAB.

FONTE: Força Aérea Brasileira

Subscribe
Notify of
guest
29 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vilela
Vilela
1 mês atrás

Simples e objetivo comentário.

Erico
Erico
1 mês atrás

Sim tinha que mandar esses cadetes para Suécia voar o Gripen lá.. pagar as horas para Força Aérea Sueca e deixar essa gurizada nas ponta dos casco quando chegar os nosso f-39 essa turma já estaria dando aula tchê! Agora mostrar filmezinho é bom pra RP mas se o bixo pegar vale de pouco a nada..

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Erico
1 mês atrás

Permita-me discordar do amigo. Eu torci muito para que governo junto com a FAB fechasse um negócio com a África do Sul para fazer um leasing com opção de compra dos Gripens C/D da SAAF. Eles estavam e continuam em dificuldades para manter as 24 unidades em operação plena. Uns 12 aqui, sendo 10 mono e 2 biplace seria o suficiente para treinar o pessoal e já deixar como o amigo mencionou, “experts” em Gripen. De quebra, ainda teríamos um incremento substancial nossa Força Aérea, podendo inclusive no futuro caso fossemos manter as aeronaves por aqui, elevar o padrão das… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
1 mês atrás

Havia essa intenção (já foi matéria aqui), do leasing de algumas células usadas dos modelos C/D, mas a própria Suécia vetou o negócio por conta de problemas com os russos. Lembram?

Erico
Erico
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
1 mês atrás

Concordo .. citei os C/D Suecos pq pensei que ali fosse mais fácil, em função da própria SAAB.. mas que seria uma baita trazer esses gripen da Africa do Sul para cá.. dificilmente 12 até pelo valor.. mas que fosse uns 4 poxa seria um sonho tche!

angelo
angelo
1 mês atrás

Viva o país da enrolação.

Solskhaer
Solskhaer
1 mês atrás

Entendo sua angústia nobre amigo Roberto. Já desde o primeiro FX que estão nos deixando impacientes e um certo estresse com essa novela!

Johan
Johan
1 mês atrás

Perfeito, pensava que era somente a minha pessoa que anda impaciente e incrédulo quanto ao assunto de defesa. estava olhando uma página salva de um fórum de 2007 que tinha guardado para esfregar na cara do pessoal, mas o fórum acabou e os planos de fabricação de armamentos inteligentes, após 13 anos, foi para o limbo!
Esses 36 aviões serão entregues dentro de uns 15 anos, isso se for concluído, e podem anotar! Vide os 15 anos que levou para entrega dos hiper, mega blaster F5M

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
1 mês atrás

Imagina quando essa criança soltar a primeira palavra ou ir ao banheiro sozinho como que vai ser a comemoração?

Daqui um dia soltam a matéria.

Gripen solta o primeiro “pum”.

Agora vai ficar essa neura de notícias em cima do caça, que nem fechar os olhos e dormir tranquilo no hangar pode.

leandro
leandro
1 mês atrás

alguém sabe quando iremos receber o primeiro lote de gripens?

a embraer irá fabricar alguns, são apenas os bipostos ou os mono também apartir da célula x?

Flanker
Flanker
Reply to  leandro
1 mês atrás

1. Ao redor de outubro de 2021. 2. Fabricará 15 exemplares – 7 monopostos e 8 bipostos.

JSilva
JSilva
1 mês atrás

Paciência, qualquer opção teria seu ônus e bônus. Foi decisão da FAB escolher uma aeronave ainda em desenvolvimento mas que prometia menor custo operacional e garantiria a participação efetiva da indústria brasileira. Isso teve um preço, que foi ter que esperar o fim do desenvolvimento, o início do treinamento e a implantação efetiva do Gripen E/F, uma geração de pilotos pagou o pato. Fosse escolhido o Super Hornet ou Rafale (F-16 não atendeu aos requisitos da FAB) já estaríamos voando há 3 ou 4 anos, mas com as mãos na cabeça ao perceber o custo operacional de um bimotor médio,… Read more »

Last edited 1 mês atrás by JSilva
Edmilson da Silva Sanches
Edmilson da Silva Sanches
1 mês atrás

Muito bla bla bla regado a vinho e lagosta.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Edmilson da Silva Sanches
1 mês atrás

Putz! E nem me chamaram…

Mayuan
Mayuan
Reply to  Edmilson da Silva Sanches
1 mês atrás

Quais? Não vejo nada disso mas fotos. Se for pra acusar, apresente ao menos indícios.

Edmilson da Silva Sanches
Edmilson da Silva Sanches
Reply to  Mayuan
1 mês atrás

Foi ironia…Mas a piada perde a graça quando temos que explicar,né? So sorry.

Last edited 1 mês atrás by Edmilson da Silva Sanches
FernandoEMB
FernandoEMB
Reply to  Edmilson da Silva Sanches
1 mês atrás

Se tem que explicar a piada…. é porque ela é ruim pacas!!!!

Falcon
Falcon
1 mês atrás

Parabéns

Wagner
Wagner
1 mês atrás

“O Gripen é conhecido pela sua eficiência, baixo custo de operação, elevada disponibilidade e avançada capacidade tecnológica. Em diversas Forças Aéreas no mundo, é o vetor responsável pela soberania e proteção nacional, realizando missões variadas, como as de policiamento do espaço aéreo em regiões críticas. O emprego dessa aeronave trará um importante salto qualitativo e tecnológico ao Brasil”. Aí fica difícil hein comunicação da FAB… O Grippen E é um projeto completamente novo que é baseado no Grippen A/C e vêm vocês e dizem isso aí, dando a impressão que é uma compra de prateleira? Caramba, será que vocês são… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Wagner
1 mês atrás

Acho que não se referiram ao modelo E, especificamente… Melhor ler novamente.

Wagner
Wagner
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Bom, acredito que o senhor não entendeu meu ponto. O fechamento da reportagem, para quem é leigo, passa a clara impressão (e deixei bem claro: passa a impressão) que aeronave adquirida (o Grippen) é um aparelho conhecido pela sua economia, etc, utiilizado em diversas Forças Aéreas no mundo, etc, realizando missões variadas, etc e que emprego dessa aeronave trará um importante salto qualitativo e tecnológico ao Brasil. Essa dubiedade linguistica não deveria constar num texto feito por um profissional da área de comunicação exatamente por isso: induz à compreensão equivocada da informação a quem em sua grande maioria é leigo… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Wagner
Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Wagner
1 mês atrás

Concordo. Características da língua portuguesa. Por vezes ambígua.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Qual a língua sem ambigüidades? Enfim…

Beto Santos
Beto Santos
1 mês atrás

Concordo plenamente contigo Roberto isso é ridículo comemorar um simples abastecimento de querosene, mas isso também é um pouco de culpa nossa e na minha opinião dos editores (jornalistas) que dão importância pra isso, no Brasil noticiamos como se fosse o marco do século a conquista de conseguirmos decorar a tabuada no final do primeiro grau enquanto outros países se comemora a descoberta de novas tecnologias, não dá nem pra dizer que somos atrasados pois não temos metas nem objetivos somos completamente perdidos.

Justin Case
Justin Case
1 mês atrás

Workshop F-39 Gripen agora na TV Brasil 2

Dod
Dod
1 mês atrás

Kde os vídeos do Comaand, seria legal gripen x rafale , ou gripen x f-35, aquele abraço 🙂

Mayuan
Mayuan
1 mês atrás

Não vi comemoração alguma. Apenas uma matéria informativa. Da mesma forma, não vejo a pressa em comprar F16 em detrimento dos Gripens com tudo que isso implica. Na ausência de um conflito iminente ou mesmo tensões que possam dar margem pra possibilidade de um conflito, entendo que a FAB faz o melhor que pode com o que tem.

JT8D
JT8D
Reply to  Mayuan
30 dias atrás

Na verdade o grande defeito que algumas pessoas veem no Gripen é que ele não é made in USA

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
1 mês atrás

“O Gripen é conhecido pela sua eficiência, baixo custo de operação, elevada disponibilidade e avançada capacidade tecnológica”. 

Apesar do Gripen-E ter desembarcado a pouco tempo no brasil,para a conclusão dos seus testes de voo iniciados na Suécia,será que o real consumo da hora de voo da aeronave já é conhecida?
comment image

Last edited 1 mês atrás by ADRIANO MADUREIRA