Home Acidente Aeronáutico F-35B do USMC cai após colisão com KC-130J sobre a Califórnia

F-35B do USMC cai após colisão com KC-130J sobre a Califórnia

7614
111

Uma aeronave F-35B do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA (USMC) caiu perto da Naval Air Facility El Centro, Califórnia, após uma colisão aérea com um KC-130J, confirmaram oficiais de defesa ao USNI News.

Aproximadamente às 16h00 hora local, “foi relatado que um F-35B fez contato com um KC-130J durante uma evolução de reabastecimento ar-ar, resultando na queda do F-35B. O piloto do F-35B foi ejetado com sucesso e atualmente está sendo tratado”, diz um comunicado do porta-voz do Corpo de Fuzileiros Navais, capitão Joseph Butterfield, ao USNI News.

“O KC-130J está no solo próximo ao Aeroporto Térmico. Todos os membros da tripulação do KC-130J estão bem.”

O KC-130, frequentemente usado como reabastecedor aéreo para a aviação naval, fez um pouso de emergência perto do Aeroporto Regional Jacqueline Cochran em Therma, Califórnia, de acordo com fotos publicadas pelo Canal 3 da KESQ.

Em 2018, um F-35B caiu perto da Estação Aérea dos Fuzileiros Navais de Beaufort, na Carolina do Sul. O piloto foi recuperado com segurança.

Em 2019, um F-35A japonês caiu na costa do Japão.

A seguir está a declaração completa do Corpo de Fuzileiros Navais:

MARINE CORPS AIR STATION YUMA, Arizona (29 de setembro de 2020) – Por volta de 16h00, foi relatado que um F-35B fez contato com um KC-130J durante uma evolução de reabastecimento ar-ar, resultando na queda do F-35B. O piloto do F-35B foi ejetado com sucesso e está sendo tratado.

O KC-130J está no solo nas proximidades do Aeroporto Termal. Todos os membros da tripulação do KC-130J foram declarados seguros.

A causa oficial do acidente está atualmente sob investigação. As atualizações serão fornecidas assim que as informações estiverem disponíveis.

O KC-130J do USMC fez um pouso forçado após a colisão com o F-35B. Observar que estão faltando pás nas hélices de três motores

FONTE: USNI News

NOTA DO EDITOR: Em 6 de dezembro de 2018 um caça F/A-18D Hornet biposto colidiu com um KC-130J, durante uma operação de reabastecimento na costa do Japão. Ambas as aeronaves caíram no mar.

Subscribe
Notify of
guest
111 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alexandre Santos
Alexandre Santos
1 mês atrás

Estava chovendo!!!!? haviam relâmpagos…….?

Jean Jardino
Jean Jardino
Reply to  Alexandre Santos
1 mês atrás

Meu caro, acho que vc nunca foi na Califórnia nessa época, la nao chove muito, e nessa época quase que nada, ceu azul constantemente.

ivo
ivo
Reply to  Jean Jardino
1 mês atrás

O Alexandre tava sendo irônico.

Alexandre Cardoso
Alexandre Cardoso
Reply to  Alexandre Santos
1 mês atrás

Pelas imagens das fotos do KC 130 J, o tempo estava aparentemente firme. Se é que a fotos foram tiradas no momento da aterrisagem.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Alexandre Santos
1 mês atrás

Chuva? Não chove desde o ano passado…

Silvano
Silvano
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

Culpa do Bonoro.

Ricardo da Silva
Ricardo da Silva
Reply to  Alexandre Santos
1 mês atrás

Ou foi Dogfight ?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Alexandre Santos
1 mês atrás

Defeito no limpador de para-brisa..

RPiletti
RPiletti
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Kings, será que podem pintar a silhueta do F-35 no C-130? Aos moldes do F-16 belga?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  RPiletti
1 mês atrás

kkkkk
O piloto do C-130 vai reivindicar o título de Ás da Aviação.

Kemen
Kemen
Reply to  Alexandre Santos
1 mês atrás

Ainda bem que não ocorreram perdas humanas, mas esta tendo ocorrências bem estranhas num curto espaço de tempo.

Denis
Denis
Reply to  Alexandre Santos
1 mês atrás

O “Lightning” do nome deve ser uma abreviação de “Afraid of Lightning”.

Vampire
Vampire
Reply to  Denis
1 mês atrás

Disse tudo amigo 😊

Joanderson
Joanderson
1 mês atrás

Alguém sabe dizer o custo para criar esses caça vi em algum lugar que era em torno de 60 bilhões de dólares, alguém confirma ?

Thiago
Thiago
Reply to  Joanderson
1 mês atrás

Todo o projeto, o que inclui a compra, foi se 1 tri, projeto militar mais caro da história

Roberto
Roberto
Reply to  Joanderson
1 mês atrás

60bi foi só o a entrada kkkkkkkkkkkkkkkkk

projeto já estourou 1tri de dólares

acho que f35 vai ser o primeiro e último caça a querer agradar todo mundo (mas isso ai o futuro dirá)

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Roberto
1 mês atrás

Tentou agradar a todos e não agradou a ninguém.
Exceto, ao pessoal da Lockheed, por motivos óbvios.

Joanderson
Joanderson
Reply to  Roberto
1 mês atrás

Eu perguntei o custo de desenvolvimento não o custo total incluindo até o treinamento dis pilotos de todos os países envolvido no programa.

Joanderson
Joanderson
Reply to  Roberto
1 mês atrás

Isso tudo aí tá incluso até o combustível que esses caças vai gastar atuando em todos os países envolvido no programa.
Agora o avião em si vi em algum lugar que em torno de 60 bilhões de dólares.

Jefferson
Jefferson
Reply to  Joanderson
1 mês atrás

Pelo que é informado será algo em torno de 1,8 trilhão de dolares para comprar e manter algo em torno de 1760 F35.
Se realmente for esse o custo total, acho barato!

Bruno Vinícius Campestrini
Bruno Vinícius Campestrini
Reply to  Jefferson
1 mês atrás

Jefferson, 1760 são apenas para a USAF, no total, os americanos vão comprar algo próximo a 2460 unidades.

Camargoer
Camargoer
1 mês atrás

“Enquanto um Boeing cai sozinho, só um Lockheed para derrubar outro Lockheed”. Estes marqueteiros perderam a criatividade.

Silas
Silas
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

kkkkkk… melhor comentário!!!

Brincadeiras a parte, ainda bem que todos os envolvidos estão bem!

Camargoer
Camargoer
Reply to  Silas
1 mês atrás

Olá Silas. Acho que só dá para fazer piada porque as tripulações estão bem. É como depois daquele susto na rodovia, que a gente para no posto, tremendo e conforme vai acalmando, a gente começa a fazer piada né?

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Bem se não se borram então tiveram taquicardia.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Nilton L Junior
1 mês atrás

Olá Nilton. Treinamento e patuá no bolso sempre ajuda. Imagino que no momento vai no automático (quem já precisou usar um extintor para apagar um princípio de fogo faz o mesmo). O duro é depois… quando vem a tremedeira e a boca seca.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

kkkkk
Mitou!

Andre
Andre
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Pelo menos ainda não precisou explicar a piada dessa vez. Parece que os fãs do putin são mais raivosos que os do trump…

Camargoer
Camargoer
Reply to  Andre
1 mês atrás

Olá André. Meus comentários costumam ter uma recepção unânime e consensual…

Andre
Andre
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Caro Camargoes, por favor, não me confunda com o André…somos muito parecidos mas não o mesmo.

É verdade, mas a piada com o Su precisou ser explicada, essa, não.

Acredito que os fãs do Putin são menos propensos a aceitar brincadeiras e este tenha sido o motivo.

Joanderson
Joanderson
1 mês atrás

Outra pergunta para vcs aí que intende do assunto.
O motor do nosso caça Gripen é sueco ou é norte americano como sempre .
E se for americano como é provável o motor do nosso caça é o msm que equipa qual caça nos EUA.

Last edited 1 mês atrás by Joanderson
Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Joanderson
1 mês atrás

Norte-Americano, mas ‘tratado’ pela SAAB. É o mesmo que equipa os F/A-18E/F/G Super Hornet/Growler.

Kemen
Kemen
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Alias, tem se mostrado um excelente reator, quanto a isso não há com que se preocupar.__ E no F-39 a troca demora apenas 1 (uma) hora se feita por mecanicos especializados.__ No F-39 também não existe o problema da captação pela entrada do ar de residuos das pistas nas turbinas, como no F-16.

ednardo curisco
ednardo curisco
Reply to  Kemen
1 mês atrás

Li que os chilenos aina mantém os F5 pela Patagônia justamente por conta desse problema de entrada de detritos em seus F16

Funcionario da Comlurb
Funcionario da Comlurb
Reply to  ednardo curisco
1 mês atrás

Curioso isso, visto que praticamente todos os países árabes e Israel também operam o F16, muitas vezes em pistas com pouca infra-estrutura.

MestreD'Avis
MestreD'Avis
Reply to  Funcionario da Comlurb
1 mês atrás

É um daqueles mitos que se foram criando de que o F-16, operando há 45 anos de todo o tipo de pistas desde o Alasca a Singapura passando pelo deserto do médio oriente, é um caça frágil e que a cada descolagem “engole” detritos devido á posição da entrada de ar.

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  MestreD'Avis
1 mês atrás

o problema do F-16 não é engolir pedrinha e quebrar. O problema é que pelo fato da intake ser muito baixa ele engole mais detrito e isso faz com que as blades se desgastem mais rápido e exija uma manutenção mais frequente dos motores. Isso não é um grande problema para os EUA e para Israel, mas seria para o Chile. Ou você quer mesmo comparar o Chile com os EUA?

Funcionario da Comlurb
Funcionario da Comlurb
Reply to  Jadson Cabral
1 mês atrás

Como leigo, para mim não faz sentido comprar um caça (na verdade vários, um investimento altíssimo) sabendo que existe esse problema.

Com todo o respeito acho que a resposta que o MD deu acima é mais coerente.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Funcionario da Comlurb
1 mês atrás

Ola F.C. Creio que se a pista estiver suja, vai entrar muito entulho no F16 tanto quanto em outros modelos mais convencionais. Por exemplo, as entradas de ar do Su35 são enormes e estão embaixo das asas, mas deveriam apresentar o mesmo problema do F16. As entradas de ar do F15 são mais tradicionais, mas também são enormes. Então o problema deve ser a limpeza e manutenção da pista.

MestreD'Avis
MestreD'Avis
Reply to  Jadson Cabral
1 mês atrás

Comparar os EUA ou Israel com o Chile? Não, longe disso!
Mas o F-16 é usado por (respira fundo): Holanda, Bélgica, Dinamarca, Portugal, Noruega, Grécia, Roménia,Turquia, Marrocos, Egipto, Jordânia, Indonésia, Singapura, Tailândia e uns quantos mais. O que tem o Chile e a Patagónia de tão diferente que mais nenhum operador de F-16 tem?

Walter Baere
Reply to  MestreD'Avis
1 mês atrás

Vento constante que suja a pista!!

ednardo curisco
ednardo curisco
Reply to  Funcionario da Comlurb
1 mês atrás

Isto li numa RFA sobre a FA chilena. Lembrando que até mesmo os batidos F5 já dão absurda superioridade aérea naquela região.

E creio que a explicação do Jadson é a melhor. País com grana pode gastar À vontade.

BurN
BurN
Reply to  Joanderson
1 mês atrás

F-18

Eduardo Lima
Eduardo Lima
1 mês atrás

Erro brado de alguém, na manobra. Tenso, ainda bem que não houve fatalidades!

Gabriel BR
Gabriel BR
1 mês atrás

Operação de reabastecimento em voo é sempre muito delicado

Leandro Costa
Leandro Costa
1 mês atrás

Está aí um dos motivos pelos quais o C-130 é até hoje uma aeronave tão longeva. Parabéns à tripulação do Hercules que conseguiu botar esse bicho no chão.

Acredito que o KC-390 seja uma aeronave melhor, mas vai ter muito o que provar ao longo dos anos. Processo natural que acredito que irá acontecer naturalmente.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Olá Leandro. O batismo de fogo do F39E/F será derrubar um KC390 ou um AMX modernizado.

sagaz
sagaz
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Eu acho que depois daquela recuperação, onde a aeronave estava praticamente perdida, quando foram realizados os ensaios de voo do KC390 ele provou ser mais um casca grossa EMBRAER que aguenta o regaço em situações de emergência. Com os gripens certamente teremos muito material e estudo sobre as capacidades.

Curiosidade, temos histórico de acidentes/incidentes no Brasil em reabastecimentos deste tipo? Claro que os EUA devem realizar 1000 vezes mais procedimentos deste tipo comparado a nós, aí a estatística se faz valer.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  sagaz
1 mês atrás

Temos sim. O próprio TB Saito, quando comandava o Pampa (como Ten Cel), realizando um REVO a baixa altura recebendo instrução do seu Operações, o então Maj Burnier, rompeu a cesta, vazou querosene sobre o F-5 e criou uma enorme labareda. Pousou sem problemas.

Flanker
Flanker
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Fora alguns casos de flame out de motor dos F-5 durante procedimento de aproximação para o contato. Aí, nesses casos, bico pra baixo e procedimento para reacendimento de motor.

Delfim
Delfim
1 mês atrás

Se esse KC-130 for recuperado, pode ostentar uma marca de abate de um F-35 !
😆😆😆😆😆😆😆

Sergio
Sergio
1 mês atrás

Que estranho……a aeronave pegou o quarto motor, saltou para o segundo e primeiro motor…que acidente inusitado…….

Flanker
Flanker
Reply to  Sergio
1 mês atrás

O motor 4 perdeu 2 pás quando o pod de reabastecimento foi arrancado.

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
Reply to  Sergio
1 mês atrás

Tb reparei isso, muito estranho tentar entender a dinâmica de como foram danificadas as hélices não tem um padrão… provavelmente foram danificadas no pouso pq durante o voo é difícil entender!!

Clésio Luiz
Clésio Luiz
1 mês atrás

Já eu tenho a impressão do contrário Roberto. O F-35 parece ter colidido com as hélices do lado direito e o tanque entre os motores. Não vejo como o chão tenha danificado as hélices mais o tanque, mas poupado o casulo direito na ponta da asa.

A asa esquerda parece ter danos causados por ter tocado no chão, vide a falta do casulo de reabastecimento e da hélice externa, com a interna intacta.

jbcm
jbcm
1 mês atrás

Só sobrou um motor inteiro do Hercules!

Marcelo-SP
Marcelo-SP
1 mês atrás

Estamos acostumados a ver certas operações da aviação militar, quando em tempo de paz, como algo corriqueiro e sem risco. Mas de vez em quando lembramos, como nesse caso, que reabastecer em vôo, pousar em porta aviões e voar em formação de combate tem um risco inerente, e só se tornam “um dia de trabalho como outro qualquer” com muito treinamento e disciplina. E quando você faz isso com uma frequência considerável, às vezes a estatística cobra o preço. Que ótimo que não houve perdas humanas!

Veiga 104
Veiga 104
Reply to  Marcelo-SP
1 mês atrás

Perfeito.

Flanker
Flanker
1 mês atrás

Também acho que foi Isso. E o tanque da asa direita foi pro espaço também. Talvez o KC tenha PT.

Flanker
Flanker
Reply to  Flanker
1 mês atrás

Vi agora…..então, foi isso, provavelmente. Valeu, Roberto.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
1 mês atrás

Eu vou especular o seguinte sobre esse acidente: Reabastecimento de sonda e cesta exige que o caça se aproxime do reabastecedor à certa velocidade, para conectar com sucesso a sonda na cesta. O piloto do F-35 pode ter se aproximado numa velocidade maior do que deveria, ou o C-130 poderia estar mais lento do que deveria. Outra possibilidade é o piloto do F35 ter errado a primeira tentativa de contato, e acabou dando mais motor do que deveria na correção da segunda tentativa. Seja o que for, ele passou do ponto e acabou colidindo com o C-130 entre os motores,… Read more »

Nilton L Junior
Nilton L Junior
1 mês atrás

KC-130J 02 x F-35 0

Mazzeo
Mazzeo
Reply to  Nilton L Junior
1 mês atrás

na verdade 2 x 1 pois o do japão o KC caiu no mar.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Mazzeo
1 mês atrás

Precisamos ver o VAR, pois é possível que seja pouso no mar.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
1 mês atrás

Essa é uma das operações mais perigosas. Pelas fotos o C-130 deve ser recuperado, mas o F-35 deve ter sido perda total, mas ainda bem que o piloto do F-35 e tripulação do C-130 estão bem, perdas materiais é o mínimo, perdas humanas são bem mais graves!

Mayuan
Mayuan
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Eu diria que sim já que explodiu

Marcelo Fasolo
Marcelo Fasolo
1 mês atrás

Alguém sabe responder se depois de im acidente o piloto é definitivamente suspenso de vôos, tem que pagar alguma coisa? Comk funciona depois de um acidente deste? Em relação ao piloto

2Hard4U
2Hard4U
Reply to  Marcelo Fasolo
1 mês atrás

Para começar a investigação é que irá demonstrar as possíveis causas e motivos que ocasionaram este incidente.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Marcelo Fasolo
1 mês atrás

Depois que ele é levado ao hospital e tratado,é feita uma longa investigação sobre as causas do acidente. Foi falha mecânica ou erro humano? Se foi falha mecânica,era possível salvar o avião? Se foi erro hunano,era possível salvar o avião? O piloto seguiu o manual de treino e da aeronave ou ele foi negligente? A aeronave estava com a manutenção adequada? As respostas para essas perguntas irão determinar o futuro do piloto,ele pode receber uma carta de reprimenda,ser proibido de voar por um tempo ou toda a vida,ser tirado do serviço ativo. Mas em qualquer caso,a punição jamais envolve qualquer… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

¨Proibido de voar toda a vida¨. Só de for nos Marines. Aqui não. ¨Carta de reprimenda¨ é coisa de civil. Militar usa o Regulamento Disciplinar. Aqui não existe carta de reprimenda. Não sei lá.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

By the way: regulamento disciplinar é aplicado somente se houve violação de procedimentos operacionais.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Marcelo Fasolo
1 mês atrás

Eu vou especular dizendo que o piloto fica suspenso pelo menos por um tempo. No caso do piloto que ejeta, o mesmo deve ficar sem voar de toda forma por causa da violência da ejeção, principalmente na coluna cervical do piloto.

Já quanto a pagar alguma coisa, eu diria que no máximo uma multa simbólica, porque não tem como um salário de piloto pagar milhões em danos de aeronaves.

José
José
Reply to  Marcelo Fasolo
1 mês atrás

Tom Cruise ficou suspenso durante a investigação sobre a queda do F-14 dele, lembra?

Funcionário da Petrobras
Funcionário da Petrobras
Reply to  José
1 mês atrás

Maverick foi absolvido pela corte marcial, afinal, a morte do Goose foi provocada por falha mecânica.

Camargoer
Camargoer
Reply to  José
1 mês atrás

Olá José. Eu lembrei do “Zureta” em “Top Gang”…

José
José
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Lembrei do Charlie Sheen disparando uma galinha com o arco do Rambo.
Fatal.

Camargoer
Camargoer
Reply to  José
1 mês atrás

Olá José. Assustador. Sem falar, do cadarços amarrados do prisioneiro torturado (o Mr Bean)…

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Marcelo Fasolo
1 mês atrás

No Brasil, o RADA (Regulamento Administrativo da Aeronáutica) diz que danos a material da fazenda nacional devem ser ressarcidos, caso ocorram por negligência. Depois de realizada uma sindicância ou IPM. Não me recordo de ter visto alguém ressarcir a União em casos desses.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
1 mês atrás

Geralmente a maioria dos acidentes aéreos acontece por erro do piloto, ainda bem que não foi o KC-130 que caiu porque não tem ejeção e a tripulação iria acabar morrendo.

Maurício.
Maurício.
1 mês atrás

A rixa entre americanos e russos é tão grande que os americanos não quiseram ficar para trás, os russos fizeram russices quando o Su-35 abateu o Su-30, e agora os americanos fizeram americanices e um KC-130 abateu um F-35, rsrsrs.

Kemen
Kemen
1 mês atrás

O que sera que esta acontecendo com os F-35?___ Pouco treinamento?___ Falhas nos equipamentos?___ Seria interesante saber depois a causa, afinal são aeronaves relativamente novas.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

Ainda bem que entre “mortos e feridos todos se salvaram”.

Todo mundo acha que o reabastecimento é uma operação simples, mas surpresas podem acontecer.

Coronel Nery, pergunto se uma “turbulência em céu claro/limpo” pode ocasionar acidentes desse tipo? Fiquei curioso com isso. Deve ser um risco razoável.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

Coronel Nery, outra pergunta: O motor da direita provavelmente foi “embandeirado” depois da colisão, não? Acho que a falta de uma das pás tiraria o balanceamento da hélice podendo gerar um outro acidente caso o motor continuasse ligado tracionando o avião.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

ops… na ponta esquerda da asa, “direita de quem vê”.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

Certamente.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

Ricardo, não tenho nem de perto a vivência e expertise do Cel. Nery, mas sei que existe o que chamam de CAT (Clear Air Turbulence) que pode ocorrer de forma repentina sem qualquer indicação visual (como nuvens), e sei que esse é um dos maiores temores durante operações de reabastecimento na USAF e é um dos motivos que eles tem o procedimento de ‘Break Away’ quando acontece algo que pode interferir no reabastecimento e jogando as duas aeronaves à posições perigosamente próximas. Quando isso acontece o piloto, ou o reabastecedor que está operando o flying boom grita no rádio ‘Break… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

OBS.: Bem, falando dos CATs, isso deixa uma brecha para o Camargoer fazer alguma piada com gatos no cockpit 😛

Camargoer
Camargoer
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Olá Leandro. O gato está vivo e morto dentro do cockpit ao mesmo tempo. Só abrindo o cockpit e olhando lá dentro.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Obrigado por voar SchrödingAIR! Espero que tenha gostado do serviço de bordo!

Camargoer
Camargoer
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Olá Leandro. Um dos problemas da SchrodingAIR seria que quando você acerta o portão de embarque você nunca sabe a hora que ele vai secar. E se o voo estiver no horário, você nunca acha o portão de embarque. Muita incerteza.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Creio que se houver turbulência moderada, ou acima, fica bem difícil conectar a cesta. Mas, colidir, bem difícil….

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

Fiz um único REVO na minha vida, de saco num Mirage 2000. Num KC-130. É bem próximo, praticamente um vôo na ala do KC. Se o REVO foi a baixa altura não tem CAT. Se foi mais alto, acho difícil uma turbulência provocar uma colisão, até porque as duas aeronaves (caça e reabastecedor) vão ¨pular¨ ao mesmo tempo. Difícil especular a causa. Não quero crer que o Tenente Marine seja tão brejo. O F-35 tem fly by wire. E se foi uma falha desse sistema? O F-35 tem apresentado panes tipo ¨Mayday Desastres Aéreos¨. Cada dia uma novidade.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
1 mês atrás

Vídeo mostrando o F-35 poucos segundos antes do impacto no deserto. A aeronave não atingiu o solo na vetical, mas em ângulo acentuado:

https://www.facebook.com/german.bojorquez.31/videos/945585442602713/

ZAMZAM_PAMPA
ZAMZAM_PAMPA
1 mês atrás

Tudo indica que a “mangueira de abastecimento” refletida para frente pelo F-35 atingiu o hélice sendo assim seccionada. Parte da mesma permaneceu anexada no F-35, obrigando o piloto a ejeção!

Andre
Andre
1 mês atrás

67 comentários até agora e mais uma previsão falha de nossos colegas:

https://www.aereo.jor.br/2020/09/24/caca-su-30-e-abatido-acidentalmente-por-um-su-35-na-russia/

Caravaggio

 5 dias atrás
Troque a chamada “Caça Su-30 é abatido acidentalmente por um Su-35 na Rússia” por Caça F-16 é abatido acidentalmente por um F-22 nos EUA”, e pense nos comentários que viriam. Adianto dois:

  • Fake news
  • Os editores da Trilogia são todos ________________________.

Last edited 5 dias atrás by Caravaggio

EDITADO PELO MODERADOR:

LEIA AS REGRAS PARA POSTAR COMENTÁRIOS. RESPEITE OS EDITORES E OS DEMAIS PARTICIPANTES SE QUISER CONTINUAR A FREQUENTAR O ESPAÇO.

Andre
Andre
Reply to  Andre
1 mês atrás

Moderador, não ficou claro que tudo que veio após o link é o comentário do colega florista, e por tanto sua opinião, muito diferente da minha, e eu apenas copiei do post do link?

alex faulhaber
alex faulhaber
1 mês atrás

O trem de pouso do Hércules está recolhido ou foi arrancado no pouso? Ou será que o piloto achou melhor tentar deslizar?

Teropode
1 mês atrás

Que bom , sem vítimas fatais , que descarga de adrenalina para a tripulação do KC .

Teropode
1 mês atrás

Pode ter ocorrido uma perda de sustentação momentanea no KC , tipo aqueles vácuos pegos em vôos civis onde sua água ou suco vão para o teto , se foi isso o KC entrou na linha de vôo do F35 , caindo na frente dele , vórtice não foi , a posição do F35 fica fora da esteira , ou o cara tentou tirar finim como os SU35 , uiiiiiiii deu ruim …..

Luiz Trindade
Luiz Trindade
1 mês atrás

Que preju heim…

JuggerBR
JuggerBR
1 mês atrás

Hércules sem os motores de um lado deve aguentar pouco tempo no céu, pouso de emergência mesmo… Se perdeu tanque podia estar com vazamento de combustível também, sorte demais ninguém ter morrido nessa.

Edison Castro Durval
Edison Castro Durval
1 mês atrás

É muita zica, mas o importante é que não houve perdas humanas.
Revo é uma operação complicada.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
1 mês atrás

F-35 no mundo da avião militar é aquele cachorro gordo chorão dos memes.

Flanker
Flanker
Reply to  Defensor da liberdade
1 mês atrás

Quando qualquer outra aeronave cai é porque foi acidente, erro do piloto, culpa do clima, etc…..quando um F-35 cai, é porque era um F-35….para Os “inteligentes” basta ser um F-35 para justificar a queda…….
Enquanto os cães ladram, a caravana passa….

Last edited 1 mês atrás by Flanker
Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Flanker
1 mês atrás

Nenhuma das outras era reverenciada como o suprassumo da evolução tecnológica não.

A caravana está passando mesmo, tem operador de F-35 já trabalhando em projeto próprio, além da própria US Navy chamando o caça de limitado kkkkkkkk

MestreD'Avis
MestreD'Avis
Reply to  Defensor da liberdade
1 mês atrás

Defensor, vou contar um segredo. F-35 é o caça mais avançado do mundo e tem muitas qualidades mas nunca vi ninguém da Lockeed, USAF, US Navy dizer que “O F-35 é o primeiro caça que não cai”

Denis
Denis
1 mês atrás

The Trillionaire Jackfruit!

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
1 mês atrás

https://www.thedrive.com/the-war-zone/22628/watch-this-f-35b-have-a-bit-of-aerial-refueling-frustration-on-its-way-to-the-uk
A matéria fala de problemas recorrentes de REVO com o F-35. De 2014 a 2017 houve 21 incidentes em REVO com quebra de probe.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Parece que as comunicações do Hercules com o controle de tráfego aéreo foi gravado
“LA Center LA Center, RAIDER 50 declaring an emergency, midair collision with VOLT 93. We have two engines out, we’re leaking fuel, and likely on fire, and in emergency descent at this time. RAIDER 50.””

Walter Baere
1 mês atrás

Boa escolha para pouso não, campo arado e nivelado! Sorte!!

Vampire
Vampire
1 mês atrás

Torcidas à parte, não faço parte de nenhuma, taí o caça Neymar, cai-cai!!! Aí fica a pergunta: Do que adianta ser stealth, ter a RCS de uma libélula se não se aguenta no ar, não pode ser molhado, não pode voar com mal tempo? Não pode fazer vôos supersônicos por mais de 2 minutos, etc???