Home Aviação de Caça Caça Gripen brasileiro deve voar hoje entre 13 e 14h

Caça Gripen brasileiro deve voar hoje entre 13 e 14h

2161
39
F-39 Gripen

O primeiro F-39E está em fase de testes. Ele decola de Navegantes (SC) para Gavião Peixoto (SP). Apresentação oficial será um mês

O primeiro voo do caça Gripen brasileiro em solo brasileiro tem previsão de decolagem para hoje (24) entre 13h e 14h. A aeronave irá de Navegantes (SC) até Gavião Peixoto (SP). E o voo só não irá ocorrer se houver problemas metereológicos.

O caça foi feito em parceria da sueca Saab com as brasileiras Embraer Defesa e Segurança, Ael Sistemas, Akaer e Atech. A entrega aconteceu há um ano em voo de testes na Suécia.

A parceira da Suécia com o Brasil começou em 2014 com o contrato no valor de 39,3 bilhões de coroas suecas para o desenvolvimento e produção de 36 caças Gripen E/F para a FAB, incluindo sistemas relacionados, suporte e equipamentos. As aeronaves do programa Gripen Brasileiro serão entregues entre 2021 e 2026 e a transferência de tecnologia ao Brasil será entregue pelo prazo de aproximadamente dez anos.

Na FAB, o caça será chamado de F-39E.

A primeira aeronave F-39E Gripen será empregada nas atividades de desenvolvimento conjunto no parque industrial brasileiro, por cooperação entre a Saab e as empresas nacionais selecionadas como beneficiárias no programa de transferência de tecnologia (offset).

O primeiro caça estará equipado com instrumentos para a realização da campanha de testes no Centro de Ensaios em Voo do Gripen (GFTC, do inglês Gripen Flight Test Center), em Gavião Peixoto (SP). Futuramente, ao final do desenvolvimento da versão monoposto, essa unidade vai ser incorporada à frota da FAB.

Por ser uma aeronave em fase de testes, sua operação deve ser executada em ambientes controlados, sempre buscando a máxima segurança do piloto e da máquina. Os voos de testes na Suécia foram iniciados a partir de agosto de 2019 e, recentemente, o mesmo avião decolou pela primeira vez comandado por um oficial da FAB, o Major Aviador Cristiano de Oliveira Peres.

As primeiras aeronaves em condições de serem utilizadas em operações de Força Aérea têm previsão de serem entregues para o Comando da Aeronáutica ao final de 2021.

O primeiro voo do Gripen sobre território brasileiro, entre Navegantes – SC e Gavião Peixoto – SP, será de aproximadamente 563 km ou 304 milhas náuticas

FONTE: R7

Subscribe
Notify of
guest
39 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bueno
Bueno
1 mês atrás

Preparando o Café e o queijo 🙂

Feliz d+!!
Obrigado ao Poder aéreo, com as preciosas matérias tornamos participantes desta História! 

MMerlin
MMerlin
1 mês atrás

Estou prestando um serviço em SC, a 50 km de navegantes. Bom… estava.
Agradeço o aviso, vou me deslocar para lá, comer um robalo esperto em um restaurante que conheço e esperar a decolagem.

Last edited 1 mês atrás by MMerlin
Solskhaer
Solskhaer
1 mês atrás

Esse vôo está mais aguardado tanto como a vacina da COVID-19. Nas suas devidas proporções obviamente!

Daniel
Daniel
Reply to  Solskhaer
1 mês atrás

Concordo, afinal o Covid-19 não tem nem um ano em de existência, já o projeto F-X tem 1/4 de século.

Victor Santos
Victor Santos
1 mês atrás

Que corra tudo bem e o nosso orgulho pouse em segurança em solo paulista!

Daniel
Daniel
1 mês atrás

Alguém sabe se terá transmissão ao vivo da decolagem e aterrissagem em algum canal da internet?

Denis
Denis
1 mês atrás

A fase gostosa da compra dos caças começou agora: Todo dia vai ter novidades fresquinhas sobre o tema. É bom que o tempo para a entrega de todo o lote vai parecer passar mais rápido. 😀

Elden
Elden
1 mês atrás

Notei que não tem a antena IRRF. Alguem sabe se vão instalar depois?

Marcos Cooper
Marcos Cooper
Reply to  Elden
1 mês atrás

Não. O nosso não terá IRST,IRRF,Radar quantico,nem roda de liga 17.
O nosso é 1.0,basicão,sem ar-condicionado…

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Marcos Cooper
1 mês atrás

Nada disso. O IRST não está instalado no 4100 porque é uma versão de testes,mas será instalado nos demais.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Olá Allan. Exato. Isso está claro no texto “O primeiro caça estará equipado com instrumentos para a realização da campanha de testes no Centro de Ensaios em Voo do Gripen (GFTC, do inglês Gripen Flight Test Center), em Gavião Peixoto (SP). Futuramente, ao final do desenvolvimento da versão monoposto, essa unidade vai ser incorporada à frota da FAB”.

Marcos Cooper
Marcos Cooper
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Nem perca tempo explicando novamente pela troçentésima vez!

Marcos Cooper
Marcos Cooper
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Allan nem tente explicar. Ou eles gostam de polemizar o post ou são preguiçosos pra procurar entender que é uma aeronave de testes…

Flanker
Flanker
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Você não percebeu a ironia do outro colega?

Camargoer
Camargoer
Reply to  Elden
1 mês atrás

Olá Elden. O 4100 está sendo empregado como uma plataforma de testes. Como diz no texto, ele está levando alguns equipamentos e sensores para monitorar o desempenho do aparelho. Por outro lado, outros equipamentos que estão instalados nos aviões que entrarão em operação ano que vem só serão instalados após o 4100 encerrar todos os testes. Lembrei de alguns ônibus da Mercedez que rodam pelas ruas do ABC (com placa verde) e que vão parando em todos os pontos, mas que levam barris de água amarrados nos bancos. É possível ver um monte de fios e cabos pendurados no teto,… Read more »

Kemen
Kemen
Reply to  Elden
1 mês atrás

Sim, após o término dos testes e quando da entrega à FAB devera ter todos os mesmos equipamentos e sistemas que os outros F-39.

Jacinto
Jacinto
1 mês atrás

Espero que o pessoal responsável pela comunicação da FAB (ou do Min. Defesa) registrem este momento histórico em vídeo e o divulguem.

Karl Bonfim
Karl Bonfim
1 mês atrás

Estou tão ansioso que quando eu vi foto em destaque nem li direito e pensei que já era o primeiro voo no Brasil!!!

Luiz Antonio
Luiz Antonio
1 mês atrás

Moro há 180 km de Gavião Peixoto mas infelizmente não conseguiria chegar a tempo para assistir o pouso devido a compromissos profissionais em Campinas. Se alguém souber, ou tiver indícios de possíveis datas de alguns ensaios, com umas 4 horas de antecedência, eu “ajeitaria os pauzinhos” para ir até lá e tomar caldo de cana olhando esse “bicho” e registrar. Se conseguir postarei no PA.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
1 mês atrás

Bom dia senhores.
Amanhã teremos noticias detalhadas deste voo.
Muita emoção.

André Bueno
André Bueno
1 mês atrás

Há cerca de dez anos atrás passei perto da Embraer GP quando viajava entre Marília e Araraquara. Se não me engano, uma vicinal passa por trás de uma das cabeceiras – que fica há uma boa distância. Imaginando se o entorno não estará com muitas pessoas aguardando a chegada, possível sobrevoo e pouso em GP.

André Bueno
André Bueno
Reply to  André Bueno
1 mês atrás

Observei no mapa e, de fato, há estradas que passam pelas duas cabeceiras, chance de spotters e curiosos observarem.

Camargoer
Camargoer
Reply to  André Bueno
1 mês atrás

Olá Andre. Tudo bem? Bom ter noticias suas. Ás vezes, os A29 passam ao lado da minha casa, baixinho, indo para Gavião Peixoto. Se eu tiver sorte, o F39 irá sobrevoar minha casa também.

André Bueno
André Bueno
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Tudo bem Camargoer? Continuamos caminhando! Que sorte a sua! Uma dica é observar no FlightRadar, talvez dê uma dica de como será a aproximação. Abraço!

Kemen
Kemen
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Caso fosse possivel, daria para fotografa-lo e postar aqui. Obrigado.

Solskhaer
Solskhaer
1 mês atrás

… e eu como curioso da aviação não paro de observar o Flightradar24, Radarbox e o Planeradar

Antonio Renato Cançado
Antonio Renato Cançado
1 mês atrás

POR QUÊ F-39? Se fosse o 39o. caça a ter servido na FAB, tudo bem, daria pra entender…
E POR QUÊ “E”? Já tivemos as versões “A”, “B”, “C” e “D” em serviço, por acaso?

Last edited 1 mês atrás by Antonio Renato Cançado
Camargoer
Camargoer
Reply to  Antonio Renato Cançado
1 mês atrás

Olá Antonio. Essa questão dos códigos das aeronaves é uma confusão. Por exemplo, o Xavante tinha o código embraer EMB 326, porque era uma licença de fabricação do MB 326 italiano. Na FAB ele ficou como AT-26. O AMX ficou como A-1A e A1B. O código F5E foi dado nos EUA e adotado pela FAB (a FAB teve o F5B e depois o F5F, mas nunca teve as versões A, C, D). A FAB também adotou o código dos EUA para o C-130. O EMB-145 ficou na FAB como P-99, C-99, R-99, VC-99 e E99. A Embraer fez o T27… Read more »

Flanker
Flanker
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camargoer, o Xavante era AT-26 porque antes dele a FAB incorporou o T-25 Universal. Após o AT-26, a FAB incorporou o EMB-312 Tucano, denominado T-27. Quando incorporou o EMB-314 Super Tucano, esse foi denominado A-29, pq lá nos anos 50 a FAB operou os A-28. Quanto à denominação dos Skyhawk na MB, é AF-1 e não só A-1.

Marcos Cooper
Marcos Cooper
Reply to  Antonio Renato Cançado
1 mês atrás

Tava demorando…..

JT8D
JT8D
Reply to  Marcos Cooper
1 mês atrás

Por que F-39? Por que o E? Por que não tem IRST? Por que a camuflagem não é verde e rosa que nem a bandeira da Mangueira?

Silas
Silas
Reply to  JT8D
1 mês atrás

KKKKKKKKK

Flanker
Flanker
Reply to  Antonio Renato Cançado
1 mês atrás

Por causa do nome do mesmo…..JAS 39, logo F39. Lembra dos Mirage 2000, que aqui ficaram como F-2000? Versão E porque é justamente a versão E. O Gripen já teve as versões A, B, C e D.

Kemen
Kemen
Reply to  Antonio Renato Cançado
1 mês atrás

Meu caro Antonio, entendo sua observação como uma pergunta, porque se for uma critica, ah meu…
O que acha de AES-1A e AES-1B ou AS-XB1-A e AS-XB2-A ou KILLER-1 e KILLER-2 ou SD-1A e SD-1B, dê um palpite, é um pouco tarde para isso, mas tentaria ver o que vc pensa como sendo uma boa designação.

Last edited 1 mês atrás by Kemen
Maus
Maus
1 mês atrás

Quando ele chegar em Anápolis vou ouvir o som do motor, quando eu voltava da escola ano passado podia ver o KC voando bem baixo.

Pablo Maroka
Pablo Maroka
1 mês atrás

Momento histórico!

Kemen
Kemen
1 mês atrás

Mal consigo esperar, imagino o dia 7 de setembro de 2021, uma esquadrilha de F-39 voando sobre o desfile da independência, não tenho palavras para definir a sensação.

Cristiano
Cristiano
1 mês atrás

consegui ver, possou agora a pouco pela cidade de Dobrada, muito top e barulho infernal !!! Estava sem celular!