Home Aviação de Ataque Caça F-35 vai passar por upgrade de hardware e software

Caça F-35 vai passar por upgrade de hardware e software

1527
21
F-35 em manutenção

Segundo o site Ars Technica, o caça F-35 Lightning II vai passar por processo de upgrade nos próximos três anos que vai adicionar bilhões a mais ao custo do programa da aeronave.

O programa Tech Refresh 3 para o F-35 inclui uma atualização do processador central e da memória da aeronave e a substituição do visor panorâmico do cockpit — a tela grande que é a interface do piloto para muitos dos sensores e sistemas da aeronave. Existem também atualizações de radar e algumas mudanças de hardware de manuseio de armas, mas uma grande proporção das mudanças que virão serão no software.

Infelizmente, o software continua a ser o calcanhar de Aquiles do programa F-35, em mais de um aspecto.

Muitas das adições planejadas do Tech Refresh 3 são voltadas para a missão. Há uma série de novos softwares que irão melhorar as capacidades de guerra eletrônica, adicionar mais segurança para o piloto e permitir que o caça carregue uma gama maior de armas e mísseis adicionais.

Cockpit do F-35

Há também a possibilidade de que a Lockheed e a Força Aérea se movam para adicionar suporte para o “Skyborg”, o projeto de drones “atritáveis” da Força Aérea. E a Marinha estará potencialmente adicionando mais recursos para apoiar o F-35 atuando como um observador para mísseis interceptores a bordo de navios contra aeronaves inimigas, mísseis antinavio e possivelmente mísseis balísticos.

Também existe um projeto de software separado que pode ter um impacto ainda maior no dia a dia das operações do F-35. O Automated Logistics Sustainment System do F-35, ou ALIS, tem sido uma fonte de frustração para o DOD desde sua introdução, com muitos problemas de software — especialmente com sua versão “implantável”, destinada a oferecer suporte a operações quando as conexões de rede são lentas ou inexistentes.

O ALIS é pelo menos parcialmente responsável pelos problemas que o DOD teve com o rastreamento de peças sobressalentes para o F-35. Ele também está vinculado à entrega de peças que não estavam prontas para serem instaladas – gerando centenas de milhões de dólares em custos adicionais de mão de obra para o governo. Os problemas eram causados ​​por erros nos logs digitais dessas peças, chamados Logs de Equipamentos Eletrônicos.

Enquanto a Lockheed Martin continua trabalhando em consertos para o ALIS, o DOD planeja substituir tudo por um novo sistema baseado em nuvem, desenvolvido em conjunto com um nome um pouco mais sinistro: Operational Data Integrated Network, ou ODIN. E os militares vão arcar com parte do esforço de desenvolvimento para o ODIN em si, embora ainda não esteja muito claro como o trabalho será dividido entre o DOD e a Lockheed.

Militar da USAF executa inspeção pré-voo em um F-35
Subscribe
Notify of
guest
21 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
IBIZ
IBIZ
8 dias atrás

Esses projetos super bilionários das forças armadas americanas parecem as vezes planejados para serem superfaturados. Os EUA é o país mair rico do mundo e não é a zona que é o Brasil, mas também não são imunes a maracutaias e esquemas corruptos de grandes empresas; só lembrar que lá o Lobby empresarial no congresso é legalizado e turbinado!

Matheus S
Matheus S
Reply to  IBIZ
8 dias atrás

Se você estudar a fundo isso, verá que isso é muito pior do que se imagina, como a grande maioria desconhece. Por conta dessa legalização do lobby, surgem até histórias de pagamentos a prostíbulos para os membros da comissão e parlamentares.

Rival Sensor
Rival Sensor
Reply to  Matheus S
7 dias atrás

Errado, justamente por ser o lobby legalizado é que não tem maracutaias, é tudo às claras registrado e declarado, o lobbista nos EUA é uma profissão, ganhar dinheiro lá não é pecado, ilegal é pagar propinas em contas secretas ou através de malas de dinheiro, vcs nunca vão compreender a mentalidade dos americanos, por isso eles são grandes e nós somos nanicos. Experimenta brincar com o imposto de renda americano – IRS, vc sempre vai perder, pois ninguém ganha do IRS, vc pode receber absolutamente qualquer quantia de qualquer lugar, maneira ou pessoa, só não pode deixar de declarar ao… Read more »

Last edited 7 dias atrás by Rival Sensor
Matheus S.
Matheus S.
Reply to  Rival Sensor
7 dias atrás

Não, não estou errado. Essa legalização do lobby não acabou com as malandragens e casos de corrupção no setor da defesa. Já disse e repito, a grande maioria desconhece desses casos e você é apenas mais um deles. Algumas notícias dessa realidade dos EUA no setor da defesa: Audit Cities Pentagon Contractors (informa o abuso generalizado de despesas gerais) Ex-oficial da Unisys admite pagamento de suborno para obter contratos do Pentágono O principal republicano em um painel da Câmara é acusado de aceitar subornos Ex-funcionários do Pentágono condenados [por aceitar subornos e aceitar serviços de prostitutas de empreiteiros] Artigos da… Read more »

Barba
Barba
8 dias atrás

Além dos problemas iniciais que o F 35 teve, também é necessário um constante aperfeiçoamento e atualização do Software. Estamos numa corrida na área da guerra eletrônica e vamos ver quem vai tomar a dianteira.

Caloro
Caloro
8 dias atrás

Quem é do meio aeronáutico, sabe que é um processo “normal”dentro da evolução de uma aeronave nova. O que tenta se fazer é minimizar os impactos operacionais, logísticos e financeiro.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
8 dias atrás

Todo projeto termina mais caro e tem mais ajustes do que o planejado, mas no F-35 erraram a mão e teve muito mais problemas o normal.

Rommelqe
Rommelqe
8 dias atrás

Creio que grande parte destes investimentos são destinados não ao F35 mas sim a outros projetos em curso. Logico que este foco também visa uma otimização/atualização do proprio F35

João Bosco
João Bosco
8 dias atrás

Isso é que é uma aeronave problemática: demora a ser comnstruida e colocada em operação e ainda aparece voltra e meia um problema…além de ser muito cara de manter e operar….Fico imaginando se os pa´ses que participam ou compraram esse acaça passam mpelos mesm,os problemas que os americanos.

João Bosco
João Bosco
8 dias atrás

meu teclado está igual a esse caça: problemático. KKKKKKK

Luiz
Luiz
Reply to  João Bosco
8 dias atrás

Somos dois.

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  João Bosco
7 dias atrás

Mas diferente do seu teclado, não se conserta o F-35 com meros 50 reais…

Delta
Delta
8 dias atrás

Atualiza sempre ou cai como as porcarias russas ou sem motor como os comedores de morcegos.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Delta
8 dias atrás

É um sábio…

Marcio
Marcio
8 dias atrás

Processo normal, tecnologia não é barato.. tudo para melhorar o que já é o melhor.

Marcos Andrey
Marcos Andrey
8 dias atrás

Agora vai…..

Emmanuel
Emmanuel
8 dias atrás

Já fui defensor ferrenho do F-35. Mesmo sendo um caça excepcional, traz mais problemas do que coisas positivas. Faz a Lockheed parecer uma amadora.
Burrice foi parar a produção do F-22.
Fazia um upgrade nele agora enquanto se desenvolvia um substituto para o F-18, F-15 e F-16. Talvez um único caça que atendesse a todo mundo como fez o F-4. Sem essa coisa de ter que ser “istelfi”.
Um projeto como o nosso Gripen, robusto, moderno e pau pra toda obra.

Marcio
Marcio
Reply to  Emmanuel
7 dias atrás

“Um projeto como o nosso Gripen, robusto, moderno e pau pra toda obra.”

É pra rir amigo ?

JuggerBR
JuggerBR
7 dias atrás

O projeto tem 25 anos, o primeiro voo tem 15 anos, em teoria vai voar por mais 50 anos, quantos anos pra que pare de dar problemas e entregue efetivamente tudo o que prometeu?

Wagner
Wagner
7 dias atrás

Essa grana deve estar é bancando algum black project do DARPA com a Lokheed. Daqui 20 anos saberemos se foi isso ou foi apenas embolsado por alguns salafrários.

Denis
Denis
5 dias atrás

Ai, que sono!
><
O

Last edited 5 dias atrás by Denis