Home Aviação de Ataque Segundo jornal, Grécia receberá 18 Rafales da França, 8 deles de graça

Segundo jornal, Grécia receberá 18 Rafales da França, 8 deles de graça

5937
160

O jornal grego Parapolitika informa que a Grécia receberá 18 caças Rafale. A reportagem diz que um acordo preliminar para a aquisição foi alcançado.

Dez desses caças serão da variante F3-R construídos do zero, enquanto os outros 8 jatos serão aeronaves de segunda mão F1 ou F2 transferidos gratuitamente da Força Aérea Francesa para a Grécia.

Se o negócio for adiante e se concretizar, a Grécia em combinação com os 24 Mirage 2000-5 Mk II fortalecerá sua vantagem operacional nas interceptações sobre o Mar Egeu.

Os Rafale C F3-R são dotados de um radar RBE2-AA de tecnologia AESA e mísseis BVR Meteor com alcance de 100 km, com no escape zone de 60 km e velocidade de Mach 4.

Subscribe
Notify of
guest
160 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Barba
Barba
1 mês atrás

Se for realmente isso… uma grande aquisição! Agora…. e o custo de manutenção? A economia grega não está lá essas coisas.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Barba
1 mês atrás

Com as novas descobertas de petróleo e gás no Mediterrâneo e o projeto do óleo duto Israel-Chipre-Grécia-Itália vão ter grana para manter!

HBR
HBR
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Oleoduto pelo mar????????????? Eu nunca tinha visto. Onde podemos ver alguma notícia sobre isso? Obrigado.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  HBR
1 mês atrás
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Só acrescentando. Será o maior no sentido de mais longo, pois em capacidade, o NordStream e o NordStream2, que ligam Rússia e Alemanha, têm 5 vezes mais capacidade de transporte.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  HBR
1 mês atrás

os Russos tem 3 desses formecendo gás para Europa

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Barba
1 mês atrás

Os gregos operam Mirage 2000-5.
Custo de operação do Rafale é quase o mesmo.

Os gregos possuem cerca de 200 caças.
Manter 18 não será problema nem consumirá grande parte do orçamento militar deles.

rodrigo
rodrigo
Reply to  Barba
1 mês atrás

Imagina a economia Turca que esta cada vez mais isolada…A turquia entrou num no jogo, só esqueceu que não tinha os brinquedos necessarios para ganhar…

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  rodrigo
1 mês atrás

Se por brinquedos você fala poder militar e melhor se informar melhor. A Turquia ainda e membro da OTAN e tem o segundo maior poderio militar da OTAN.
Se fala pela econômia, a econômia Turca e bem melhor que a grega, do contrário não seria o segundo maior exército da OTAN.

Segatto
Segatto
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
1 mês atrás

Não confunda ter um exército grande com poderio militar, a maior parte do contingente turco é de pessoas no serviço militar obrigatório com pouco treinamento e eles também contam a gendarmaria (polícia militar) como uma das forças armadas aumentando e muito os números. Também tem grandes números de blindados e navios, a grande maioria sendo material de segunda mão ou versões de exportações já antigas, como os seus submarinos tipo 209. A Turquia parece ser a segunda maior força militar dentro da OTAN só nos números, venceria no super trunfo, mas na realidade perdem leopard 2 para guerrilheiro curdo, só… Read more »

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Segatto
1 mês atrás

Não existe nem tanta comparação entre Itália e Turquia. Itália opera tudo no estado da arte, projetando e construindo as melhores fragatas do planeta, construindo e operando o melhor submarino do planeta(se não de todos, com toda a certeza o melhor para o mediterrâneo), fora seus eurofighters e daqui pouco tempo seus F-35 embarcados.
A Turquia pode e deve ser comparada à Grécia, mas não é uma força comparável à Itália.

Lucianno
Lucianno
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

Com certeza Fernando. Ranking poderio militar dos países da OTAN:
1) USA
2) França
3) Reino Unido
4) Itália
5) Alemanha
6) Turquia
7) Grécia
8) Polônia
9) Canada
10) Espanha

rui mendes
rui mendes
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
1 mês atrás

Não têm o 2 maior poderio, mas o 2 maior exército, em número de soldados.
Mas são uma potência militar, isso são, mas os Gregos, não ficam muito atrás, e não estão sozinhos.

nonato
nonato
Reply to  Barba
1 mês atrás

Que custo de manutenção?
É só colocar gasolina e voar.
Se voar mais, gasta mais.
Se voar menos, gasta menos.

Dexter
Dexter
Reply to  Barba
1 mês atrás

Eh CILADA BINO!!!
FRANCÊS E DE GRAÇA???
NUNCA!!!

Juan
Juan
Reply to  Barba
1 mês atrás

Tengo entendido hay muchas empresas petroleras francesas metidas en la explotación de gas y petróleo de Grecia. Les venden unos Rafale y los mantienen contentos a los Griegos…

Henrique Moreira
Henrique Moreira
Reply to  Barba
1 mês atrás

Duvido que o custo desses 8 Rafael doados não estão embutidos na compra. Ademais a França está apoiando claramente a Grécia contra a Turquia, nada contra, também sou a favor da Grécia, mas que a França não dá nada de graça a ninguém é um fato.

Mirkos
Mirkos
1 mês atrás

Mach 4?

Carlos Ribeiro
Carlos Ribeiro
Reply to  Mirkos
1 mês atrás

Acredito q essa velocidade seja do Meteor, se ñ for erraram feio…rsrsrs

Henrique Moreira
Henrique Moreira
Reply to  Carlos Ribeiro
1 mês atrás

É a velocidade do Misael Meteor

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Mirkos
1 mês atrás

Do Meteor “…e mísseis BVR Meteor com alcance de 100 km, com no escape zone de 60 km e velocidade de Mach 4.” Abraços

rui mendes
rui mendes
Reply to  Mirkos
1 mês atrás

Isso é o Meteor.

JuggerBR
JuggerBR
1 mês atrás

Então a França se livra de aviões que ficariam caros de atualizar pro padrão atual e vendem 10 novos, os gregos reforçam a defesa contra os turcos e todos ficam felizes? Menos os turcos, evidentemente…

Tomcat4,2
Tomcat4,2
Reply to  JuggerBR
1 mês atrás

Exatamente ! 😉

Nilo Rodarte
Nilo Rodarte
Reply to  JuggerBR
1 mês atrás

E provavelmente a França ainda ganha uma grana por fora atualizando os oito que vão dar de graça (mas vão cobrar um precinho camarada, uns 90% do novo pra atualizar). O texto não fala de atualização, mas seria plausível que os gregos quisessem aproximar as capacidades dos dois lotes.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Nilo Rodarte
1 mês atrás

A França está a negociar com os Gregos, a venda de 2 ou 3, das novas fragatas fdi, que está a construir para a marinha francesa.

Andre
Andre
Reply to  JuggerBR
1 mês atrás

Foi o que eu falei para a marinha fazer com os A4 lá no naval. Doa para a Argentina se eles contrataram a atualização com a Embraer…

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  Andre
1 mês atrás

Se a Embraer aceitar receber em peças de carne e sacos de trigo, quem sabe dá negócio?

Andre
Andre
Reply to  JuggerBR
1 mês atrás

Daria para fazer um belo churrasco…

Madmax
Madmax
1 mês atrás

E isso porque tá todo mundo do mesmo lado (na otan) turco, grego e francês. Imagina se estivessem em lados opostos.

Theo Gatos
Theo Gatos
Reply to  Madmax
1 mês atrás

Estavam do mesmo lado quando a grande ameaça era a ex-URSS e isso não impediu a Turquia de invadir o Chipre na década de 70…
.
Sds

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Madmax
1 mês atrás

a turquia não é europeia, e tá indo para longe dos valores ocidentais, e vive procurando sarna para se coçar, a Turquia tinha que sair, nunca foi aceita de verdade mesmo.

Tomcat4,2
Tomcat4,2
1 mês atrás

Tapa na cara do Erdogan, mexe agora trouxa !!! 😉

Mauro
Mauro
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

Já ouviu falar no S-400?? Erdogan tem café no bule, rapaz. Formiga sabe que folha corta.

Isso aí nessa configuração mal levanta voo e vira farelo.

Marcelo Mendonça
Marcelo Mendonça
Reply to  Mauro
1 mês atrás

Mauro, todos os caças possuem vantagens e desvantagens. A suite de EW dos caças franceses a partir dos M2000 é altamente elogiada pelos seus operadores e aqueles que os tem em áreas de alta tensão (India, Taiwan e Grécia por exemplo), bancam seu custo de operação. Ao atuar contra os sistemas defensivos como os SAMs, essa suite provavelmente, eu disse provavelmente, pode fazer com que o embate caças X defesas possa ficar equilibrado. Apenas quando a coisa é para valer é que um armamento prova seu valor, manuais são feitos para vender produtos e serem reescritos após um conflito real.

Lucianno
Lucianno
Reply to  Marcelo Mendonça
1 mês atrás

Verdade. Tenho um livro aqui da década de 80 que descrevia o Tornado ADV (versão interceptadora favor não confundir com o ótimo bombardeiro IDS) como melhor caça do ocidente e aconselhava que todos os países da OTAN comprassem o caça. Hoje que tudo é história sabemos que os ingleses tiveram muita dificuldade com o desenvolvimento do radar e que os ADVs tiveram que voar alguns anos com um bloco de concreto no nariz. Os Tornados ADVs também eram imprestáveis para combate a curta distancia e ninguém da OTAN alem do Reino Unido comprou o caça. Foram aposentados precocemente e já… Read more »

Marcelo Mendonça
Marcelo Mendonça
Reply to  Lucianno
1 mês atrás

Enquantro aguardava o Typhoon, a Itália chegou a operar 24 em Leasing e quando o mesmo acabou, devolveu os aviões e fez outro de F-16.

Andrey Pinheiro Lisboa
Andrey Pinheiro Lisboa
Reply to  Lucianno
1 mês atrás

A Real Força Aérea da Arábia Saudita operou o Tornado ADV de 1989 até 2006, tendo feito a compra em 1985.

Mauro
Mauro
Reply to  Marcelo Mendonça
1 mês atrás

Eu gosto do Erdogan porque ele tem consciência e dimensão da importância do seu país. Não pede arrego a ninguém. Sabe quem jogou o Erdogan no colo do Putin?? foi Obama… na onda do politicamente correto e fazendo as vontades do NY Times e outros, Obama proibiu a venda do F-35 a Turquia. Erdogan não pensou duas vezes, foi ao bazar do Tio Putin, pegou logo de cara o S-400, e está interessado no Su-57, não sei se já comprou. Trump está tentando corrigir esse erro bizarro de Obama. O mesmo ocorreu com a Venezuela. Chávez queria comprar AMX, A-29… Read more »

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Mauro
1 mês atrás

Fake News!!
Obama não proibiu a venda do F-35 para a Turquia. A Turquia fez parte do consórcio de países que dividem o trabalho e o custo de desenvolvimento do F-35.
Em 2019 o governo Trump excluiu a Turquia desse grupo de países, tendo em vista o país ter adquirido e recebido sistemas S-400 russos. A USAF vai receber os aviões produzidos para os turcos.
Tudo isso está nas publicações de defesa na internet. É só procurar e parar de divulgar notícias falsas.

rui mendes
rui mendes
Reply to  EduardoSP
1 mês atrás

Mesmo, e até as partes do avião produzidas pela indústria turca, Israel está tentando, que sejam repassadas para a indústria Israelita.

Henrique Moreira
Henrique Moreira
Reply to  rui mendes
1 mês atrás

Se eu não me engano os F35 direcionados a Turquia estariam sendo redirecionados para a Polônia.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Mauro
1 mês atrás

Tás todo trocado, quem proibiu, os f35 foi o Trump, não digas disparates.

rui mendes
rui mendes
Reply to  rui mendes
1 mês atrás

E sobre a Europa, estar contra o Brasil, e ser liderada pela França, é outro disparate, assim como dizerem que a imprensa Europeia, diz que a Amazônia é do mundo, outra mentira, senão pública onde diz isso, o que se diz e não é só na Europa, até aí dizem, é que a Amazônia, têm importância para todo o mundo, mas mentes loucas, inventam logo que querem retirar soberania ao Brasil, isso é Falso. Falas de não comprar as fragatas Alemãs, por serem Europeias, mas defendes o Grippen, olha que também é Europeu. E a Alemanha, não ficará mais pobre,… Read more »

Last edited 1 mês atrás by rui mendes
Ruy
Ruy
Reply to  Mauro
1 mês atrás

Ao que me consta os EUA suspenderam a venda do F 35 para a Turquia depois de constatar que os turcos já haviam adquirido os mísseis SS400 à Rússia e não ao contrário como sugere o texto acima.

Atirador 33
Atirador 33
Reply to  Mauro
1 mês atrás

Não acredito que a Grécia invadiria a Turquia, se isso ocorresse o S400 fariam a festa, como essa aquisição dos gregos é unicamente para defesa os S400 só poderiam desequilibrar se fossem montados em “navios guerra turcos”. Kkkkk abs

Tomcat4,2
Tomcat4,2
Reply to  Mauro
1 mês atrás

Muchacho as rusgas são no mar, os Rafale’s não vão invadir a Turquia e outra ,se os turcos colocam o S-400 em posição que ele atinja os Rafale’s no mar em questão os mesmos serão ,caso não possuam a devida cobertura de defesa, alvos fáceis para os armamentos do Rafale. Ação e reação, ataque e contra ataque .;-)

Theo Gatos
Theo Gatos
Reply to  Mauro
1 mês atrás

Mas o S400 só realmente ajudaria a Turquia no caso de a Grécia tentar atacá-la… Não é o que estamos vendo, o agressor no caso é a Turquia! A Grécia não tem interesse nenhum em disputar qualquer território turco…
.
Sds

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Mauro
1 mês atrás

já ouviu falar de ataque de longa distância, saturação e guerra eletrônica?

Flanker
Flanker
Reply to  Mauro
1 mês atrás

Na cabeça de muitos, os S300, 400, …..derrubam até pensamento……derrubam até OVNIS’s cruzando por marte……e de qual das configurações do Rafale vc está falando?

rui mendes
rui mendes
Reply to  Mauro
1 mês atrás

A Grécia pode atacar, com os mísseis scalp ou storm-shadow, mísseis de cruzeiro, com mais de 500km de alcance, bem fora do alcance dos s400, se calhar o s400 é que pode virar farelo.

Cristiano GR
Cristiano GR
1 mês atrás

Mach 4?
kkkk

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  Cristiano GR
1 mês atrás

Tá meio mal escrito, mas é a velocidade do Meteor…

Marcos R
Marcos R
Reply to  JuggerBR
1 mês atrás

Acho quite o problema está mais na interpretação de texto do que na forma como este se apresenta, me parece perfeitamente claro que se refere aos meteor.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Marcos R
1 mês atrás

E dois marcos…

Andre
Andre
Reply to  Marcos R
1 mês atrás

pra mim tbm ficou claro na hora

Plínio Jr
Plínio Jr
1 mês atrás

Em tempos de crise este papo de aeronaves de graça não cola…devem pagar de outra forma ou em outras condições…provavelmente estes Rafales substituam a frota de Mirage 2000 não modernizada ou os F-4s ainda em serviço…

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Plínio Jr
1 mês atrás

A França tem interesses estratégicos na disputa Grécia / Turquia.
A Total francesa quer áreas com petróleo e gás.

E o Macron odeia o Erdogan.
Fortalecer a Grecia para esta vencer a Turquia na disputa é um objetivo frances.

Ceder 8 aeronaves usadas é um ótimo presente. Mas vender 10 Rafale novos também é muito bom para a França.

Lucianno
Lucianno
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

Alguns dia após o incidente com a fragata francesa no Mediterrâneo, caças Rafales franceses bombardearam uma base turca na Líbia.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Lucianno
1 mês atrás

Foi mesmo? Não vi relato desse bombardeamento.

Lucianno
Lucianno
Reply to  Peter nine nine
1 mês atrás

Sim foi mesmo. Vc você pesquisar vc acha.

Lucianno
Lucianno
Reply to  Peter nine nine
1 mês atrás

Não tem como mandar o link porque eles bloqueiam.

Diego
Diego
Reply to  Plínio Jr
1 mês atrás

Essa ai dos aviões de graça eu não entendi, realmente não faz sentido a doação de equipamentos ainda em condições de uso, se fosse obsoletos eu entenderia.

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Diego
1 mês atrás

O valor dos antigos estará embutido no valor dos novos.

Lucianno
Lucianno
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
1 mês atrás

Creio que não. São vendedores diferentes. Os novos serão vendidos pelo fabricante Dassault pelo mesmo preço que qualquer outro cliente compraria. Os oito usados serão retirados da força aérea e doados pelo Governo da França que tem muitos interesses (petróleo/gás) na região e principalmente na Líbia. O “papai estado” pode tudo e age de acordo com as vontades do ocupante do cargo de presidente, se o Lula doou uma refinaria para Bolívia, porque o Micron não poderia doar 8 caças para Grécia?

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Plínio Jr
1 mês atrás

De certo modo, não é “de graça”.
A França “se livra” de Rafales de modelo antigo, que provavelmente não seriam viáveis economicamente de serem modernizados, se livram do gasto de manter esses caças encostados, reforçam laços com um aliado e, de quebra, ganham uma grana, se os gregos quiserem atualizar esses caças e comprarem armamentos,além da grana que vão ganhar por vender os outros 10 Rafales.
Pra mim, isso é genial.

Wellington
Wellington
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Provavelmente vai rolar um contrato de atualização/modernização dos Rafales e talvez do Mirages também, o Rafale passa a contar com mais um operador o que é benéfico aos interesses franceses…

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Wellington
1 mês atrás

Sem sombra de dúvida.
Como é do interesse dos franceses, é certeza que eles vão oferecer esses serviços a Grécia, com prestações a perder de vista e juros camaradas…

Theo Gatos
Theo Gatos
Reply to  Plínio Jr
1 mês atrás

É o normal, outros países também fazem isso, vendem excedente ou material que não se interessam mais junto com atualizações ou outras vendas futuras… Outra opção é por pura aproximação política ou evitar um prejuízo maior armando o lado que se tem mais interesse…
.
Há muitos bilhões em petróleo em jogo para a França pensar nos 8 jatos antigos de seu inventário…
.
Sds

Lucianno
Lucianno
1 mês atrás

Os Rafales F1 não existem mais, apenas 10 unidades foram fabricadas neste padrão e eram todos da Aeronavale e todos da versão M para operar em Porta-aviões. Substituíram os antigos F-8 na Flottille 12. Foram atualizados para o padrão F3 em 2016 e posteriormente para o padrão F3R em 2019.
Quando a AA começou a receber os Rafales em 2005 o padrão de fabricação já estava na versão F2.

IBIZ
IBIZ
Reply to  Lucianno
1 mês atrás

Esses Rafale extras dados vão ter que ser modernizados para o padrão F3 e isso não vai ser feito como brinde!

Teropode
Reply to  IBIZ
1 mês atrás

Digamos então que os franceses doaram 4 F3 ao invés de 8 F2 , tá ótimo do mesmo jeito serão numa conta de padaria ,um presente de 200 milhões de doletas . Estou considerando que a modernização de 8 equivaleria a compra de 4 zeros , oque certamente não é ………mas o mimimi é livre.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
1 mês atrás

Se for verdade o Macron esta mesmo com raiva do Érdogan para fazer uma oferta desta para um aliado da OTAN contra outro aliado da OTAN!

Theo Gatos
Theo Gatos
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Não existe raiva, existe lógica financeira e de interesses políticos! Geopolítica não é novela mexicana!
.
Sds

Luís Henrique
Luís Henrique
1 mês atrás

A Turquia foi expulsa do F-35. Não poderá comprar Rafales franceses e acredito que os EUA vetariam o Eurofighter também.
É muito provável que eles comprarão caças russos.

Possivelmente Su-35 e também o Su-57.

A Grécia deverá adquirir um lote pequeno de F-35 também.

Imaginem 18 Rafale + 18 F-35.
E do lado turco uma quantidade maior de Su-35 e depois Su-57.

Será o novo palco para ver como os caças russos se saem contra caças franceses e americanos?

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

A Força Aérea do Egito vai ser uma boa referência para vermos o desempenho dos caças russos Mig-35 e SU-35 perante o Rafale e o F-16 e vice-versa. Os exercício entre os esquadrões armados de caças ocidentais contra os esquadrões armados de caças russos vai ser bem interessante. Vai lembrar um pouco os exercícios da Luftwaffe pouco depois da reunificação das Alemanhas quando tivemos os caças os esquadrões da Alemanha Ocidental enfrentando os esquadrões da Alemanha Oriental e os ocidentais e americanos foram surpreendidos com os capacetes com mira dos Mig’s 29 que davam uma grande vantagem nos dogfights.

Last edited 1 mês atrás by Fabio Araujo
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

A Eurasian Times está com artigo dizendo que a Turquia pode ir de S-35 e Su-57.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

É o mais provável. O objetivo principal da Turquia é o TF-X. Mas este demorará para ficar operacional. A Turquia tem muito F-16 velho. Precisam de renovação. Com todos esses problemas com vizinhos, com a Grécia, lá na Líbia, na Síria, etc, os turcos não ficarão parados. Os americanos já proibiram a compra de F-35, se as coisas esquentarem mais, os EUA podem interromper o apoio aos F-16. Os turcos não podem contar com os franceses, com quem possuem desavenças e o Reino Unido poderia ser um fornecedor do Eurofighter, mas novamente, esquentando as coisas o Reino Unido vai ficar… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

O artigo comentava isso.
Que a Turquia tinha de renovar seus F-16 e F-4 que são muito antigos.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

E Luís… Só ainda vão de U214 porque a coisa já está demasiado adiantada, senão até os alemães os vetavam…

Andre
Andre
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

Teria que ver quando a Russia poderia entregar os Su-57, que nem operacional está ainda e a Sukoi deve ter programado uma cadência bem baixa para atender os pedidos do governo russo.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

Turquia tá investindo no seu próprio caça, turbina própria e outras coisas

Gabriel BR
Gabriel BR
1 mês atrás

Muito bom! Erdogan fez um expurgo na força aérea turca e só restam 20 pilotos de caça…a Grécia vai impor superioridade aérea fácil fácil! E digo mais , o mandatário turco será responsabilizado pela derrota e poderá pegar até pena de morte.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Gabriel BR
1 mês atrás

O Stalin tinha feito um expurgo nas forças armadas soviéticas e Hitler pensou que isso daria vantagens para os alemães e quebrou a cara, o Saddam pensou o mesmo depois que o aiatolá Khomeini fez um expurgo nas forças armadas do Irã e também quebrou a cara! Na hora da onça beber água os que ficaram dão tudo de si e parte dos expurgados voltam para defender a pátria!

Ted
Ted
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Este Edorgan é um baita casca grossa. Derrubou um caça russo e depois mandou os eua plantar batata com f35 e tudo mais.

Ted
Ted
Reply to  Ted
1 mês atrás

A Turquia descobriu que o S400 é matador de f35. E custa mais barato

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Então virou apocalipse zumbi? porque Stalin matou seus oficiais. E o exercito soviético taticamente falando não era nada impressionante. venceram a guerra simplesmente porque tinham mais recursos Humanos/Materiais mas não foram nada impressionantes estrategicamente e taticamente falando.

Se Stalin não tivesse cometido seus expurgos e oficiais mais experientes eu acredito que as baixas soviéticas teriam sido menores…

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Victor Filipe
1 mês atrás

Aqui, outro “especialista” na história do Exército Vermelho saiu.
E eles também dizem que Stalin era um necromante e podia reviver os mortos, você pode imaginar?

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Evgeniy (RF).
1 mês atrás

Nem todos foram mortos, calcula-se que entre os expurgados presos e/ou afastados 15% foram reabilitados e serviram na Segunda Guerra.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Depende de que tipo de notas e de quem são contadas.

Para simplificar, a versão de que Stalin atirou em todos os oficiais e o início da guerra foi tão malsucedido, então isso é um mito dos tempos de Khrushchev, dispersado pelo próprio Khrushchev.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Victor Filipe
1 mês atrás

Muitos oficiais foram afastados e retornam para a Grande Guerra.
Como exemplo, podemos mencionar o General Konstantin Rokossovsky que foi acusado de espionagem em 1937, preso e depois reabilitado, tornando-se um dos grandes nomes do Exército Vermelho.Morreu em 1968 e foi enterrado na Praça Vermelha com honras militares.

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  Victor Filipe
1 mês atrás

Os oficiais russos da primeira guerra não foram muito melhores que os da segunda guerra, e não tinha expurgo de desculpa. Por fim tiveram que sair do campo de batalha, largando os aliados franceses e ingleses sozinhos contra os alemães e austríacos ( outros incompetentes, mais atrapalharam os alemães…)

Henrique Moreira
Henrique Moreira
Reply to  JuggerBR
1 mês atrás

Rapaz, a Alemanha só se associou a cadáveres, a Áustria Hungria na primeira é a Itália na segunda guerra mundial. Só atrapalharam…. kkkkkkkkkkkkkkk

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Victor Filipe
1 mês atrás

Do livro Stalingrado : o cerco fatal (1942-1943) / Antony Beevor; tradução Alda Porto “Ao todo, 36.671 oficiais foram executados, presos ou afastados, e dos 706 oficiais do escalão de comandante de brigada para cima, apenas 303 permaneceram intocados. As acusações contra os oficiais presos eram em geral invenções grotescas. O coronel K. K. Rokossovski, mais tarde o comandante que desferiu o coup de grâce em Stalingrado, enfrentou provas supostamente fornecidas por um homem que morrera quase vinte anos antes.” Nem todas as vítimas do expurgo foram mortas, concordo que sem o expurgo o desempenho do Exército Vermelho poderia ter… Read more »

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Victor Filipe
1 mês atrás

Taticamente os soviéticos realmente não eram grandes estrategistas no começo da guerra, uma tática que sempre deu certo para eles ao longo da história era apostar no tamanho do país, eles podiam ceder terreno enquanto traziam tropas do resto do país para depois contra atacar e no começo da guerra com as coisas indo mal apostaram nisso, e quando tiveram certeza que os japoneses não iriam atacar muitas tropas foram deslocadas da Sibéria para enfrentar os alemães!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Os soviéticos criaram a estratégia que derrotou a até então invencível ‘blitzkrieg’.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Sem contar o brilhante contra-ataques em Moscou, o movimento de pinças em Staligrado e as avassaladoras ofensivas posteriores, como a Operação Bagration, que pulverizaram o Exército nazista.
E ao final da Guerra, a tempestade que caiu sobre as tropas japonesas na Mandchúria, onde cerca de 1 milhão de soldados japoneses foram massacrados em cerca de um mês.
Considero o General Zhukov como o melhor estrategista de toda a Guerra.

Jagdverband#44
Jagdverband#44
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Tem gente que acha Kaiser melhor que Heineken.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Jagdverband#44
1 mês atrás

Pode achar o que quiser.
Zhukov esmagou a Alemanha e chegou a Berlim.
E a Heineken vende muito mais que a Kaiser.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

A estratégia usada foi ceder terreno, já que eles tinham terreno para isso, enquanto juntavam tropas do resto país para montar o contra-ataque. E essa estratégia foi usada anteriormente contra todos os invasores do Império Russo!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

A estratégia soviética na Batalha de Kursk foi brilhante.
Acabaram de vez com o qualquer possibilidade de sobrevivência da Alemanha.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Sim, mas já não foi no início e se no começo da guerra sofreram com a falta de bons estrategistas a medida que a guerra ia avançando muitos bons estrategistas foram surgindo e no fim da guerra os soviéticos tiveram excelentes estrategistas, se olhar os conflitos com a Finlândia os soviéticos venceram por terem muitos mais tropas e equipamentos, mas sofreram para vencer.

Elviro Amadeo Candeira Parrinha
Elviro Amadeo Candeira Parrinha
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Lamento Antoniokings a batalha de kursk foi a maior derrota tatica que a Russia sofreu em toda aterra

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Sem superioridade aérea a derrota é certa

Ten Murpht
Ten Murpht
Reply to  Gabriel BR
1 mês atrás

Hoje em dia a estratégia de defesa em profundidade ainda funciona, visto que o mundo prioriza supremacia aérea antes da ofensiva terrestre? Vietnã, Malásia, Iraque e Afeganistão são referências?

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Ten Murpht
1 mês atrás

Funciona , mas a que custo?!

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  Gabriel BR
1 mês atrás

Ainda acredito que a melhor defesa é o ataque. Se a Síria respondesse os bombardeios da OTAN atacando o território dos atacantes ao invés de só defender… Como ensina o Wing Chun, vc nunca recuará tão rápido quanto o inimigo avançará. Vc nunca defenderá tanto ou quanto ele saturará suas defesas. Fica a questão ao final das contas: a que custo?

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Gabriel BR
1 mês atrás

os vietnamitas venceram sem superioridade aérea e com bicicleta os franceses

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  Carlos Campos
1 mês atrás

Na época não tinha radares e satélites pra enxergar sob as árvores. Tenta se esconder de um helicoptero hj.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Ten Murphy
1 mês atrás

É mesmo? E o Talibã tá vivo até hj e fez acordo com os EUA como? EUA não tem satélites e helicópteros?

Gabriel
Gabriel
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Será?
Convida os ex-militares Cubanos e Venezuelanos, que já deixaram o pais, para voltarem para “defender a pátria”. Vamos ver quantos voltam.

“pimenta nos olhos dos outros é refresco”.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Gabriel
1 mês atrás

Depende da situação, uns voltam por vontade própria alguns voltam por serem obrigados e/ou ameaçados, mas uma coisa é certa nem todos voltam.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

E outra coisa não se esqueça que é uma guerra, seus parentes e amigos podem estar sofrendo com essa guerra e você pode fazer algo para defendê-los, não seria pelo governo que o expulsou e prendeu.

Theo Gatos
Theo Gatos
Reply to  Gabriel BR
1 mês atrás

Se a situação esquentar pra ele vai rolar um perdão com promoção e tudo e todos voltam a ser amiguinhos e pilotos de novo… Mas eu acho que a Grécia nem conta com essa “vantagem”, eles respeitam bastante as forças armadas da Turquia e, mesmo tendo treinamentos constantes para um possível conflito, sabem que o ideal é evitar o conflito porque ambos os lados teriam enormes prejuízos!
.
Sds

JuggerBR
JuggerBR
1 mês atrás

Os dois lados podem latir, mas nenhum dos dois vai morder, a chance de dar merda e sobrar pra uma penca de vizinhos é muito grande, Mar Mediterrâneo é muito estreito pra uma guerra moderna.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  JuggerBR
1 mês atrás

Uma guerra ali não é de interesse de ninguém, todo o mundo pode perder e muitos países poderosos vão tentar evitar que isso aconteça, a Alemanha já se movimenta tentando conversar com os dois lados para que a situação não piore.

IBIZ
IBIZ
1 mês atrás

Acho que os Gregos não confiam muito nos F-16! Ao menos não se lê muitas noticias desses se destacando nos embates contra as aeronaves americanas. Os Iraquianos também se manifestaram com interesse de adquirir MIG’s-29 ao invés de mais F-16! Como os Israelenses tem um histórico de sucesso com seus F-16, acredito que o problema é com o fornecedor e não com o produto!

Theo Gatos
Theo Gatos
Reply to  IBIZ
1 mês atrás

Os gregos confiam e muito nos seus F16… Tanto que formam a espinha dorsal da defesa aérea do país! Além disso, eles encomendaram diferentes versões ao longo dos anos em diferentes momentos e já autorizaram uma atualização de todo o inventário para o padrão Block70/72
.
Sds

Cleber
Cleber
1 mês atrás

8 Rafales de graca ? Putz … Servia no pais do faz de conta q temos defesa .

sub urbano
sub urbano
1 mês atrás

Os americanos saindo da europa e a Alemanha subjugada desde a War II cabe a França proteger o continente das ameaças vindas do Oriente, neste caso os turcos. Tem sido assim nos ultimos 2500 anos: persas, cartagineses, hunos, arabes, mongóis, mouros, otomanos, russos, agora muçulmanos em geral… O discurso de Hitler recorria mais a “defender a europa do oriente” do que “perseguir judeus”.

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

Franceses defendendo a Europa? Melhor entregar logo a chave da Europa pros Turcos, vão passar menos vergonha…

Matheus
Matheus
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

Perai, você realmente caiu nessa de que Europeu, sobretudo Francês quer defender a Europa? HAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAH

Theo Gatos
Theo Gatos
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

Os franceses estão defendendo seus próprios interesses na região… Claro que nesse caso, os interesses deles estão do lado de quem está sendo agredido, mas a inação alemã também demonstra que está defendendo seus próprios interesses não afrontando os turcos demais…
.
Sds

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

os Russos são europeus, eu tiraria eles dessa lista

Segatto
Segatto
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

se for se valer da história então a Europa está é fodida, pois a França foi historicamente a aliada europeia dos turco-otomanos, especialmente depois tendo que entrar diretamente na guerra para segurar a expansão russa sobre os turcos. Estão fazendo é o que convêm para eles

Teropode
1 mês atrás

Se fossem oferecidos ao Brasil certamente iria chover comentários tipo ; Saiu versões ultrapassadas , o Brasil adora uma velharia ou eles estão no osso caindo pedaço s .

Eduardo
Eduardo
1 mês atrás

Compre 10 unidades 0km e “ganhe” 8 usadas. Imagina o preço do caça 0km para ter “gordura” para efetuar essa benéfica “doação” de usados.

Lucianno
Lucianno
Reply to  Eduardo
1 mês atrás

Visão míope de quem não entende o contexto geopolítico. As 10 unidades novas serão vendidas pela Dassault pelo mesmo preço que qualquer outro cliente compraria. Os oito usados serão retirados da força aérea e doados pelo Governo da França e não serão tão de graça assim porque o governo francês tem muitos interesses (petróleo/gás) na região do Mediterrâneo oriental e principalmente na Líbia.

Gabriel
Gabriel
1 mês atrás

Se confirmado:

Bom para a Grécia.
Bom para a França.
Ruim para a Turquia.

Guardadas as devidas proporções, foi mais ou menos o que fez o Chile com o F-16, 10 unidades novas (EUA) e o restante usadas (Holanda).

Sem dúvida, uma boa solução.

FighterBR
FighterBR
1 mês atrás

Rafale vendendo que nem água.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  FighterBR
1 mês atrás

É o que existe de melhor no mercado , os gregos sabem que economizar com certas coisas pode custar caríssimo.

DSC
DSC
Reply to  FighterBR
1 mês atrás

As vendas de Rafale até hoje não foram/são nada de extraordinário quando comparadas com a maioria dos outros jatos ocidentais… Vendas de Rafale: Até hoje, um total de 180 Rafale B/C/M foram encomendados para a Força Aérea e Marinha Francesas (desses 180, a Armée de l’Air já tem operacionais 102+ Rafale B/C, e a Marine Nationale 41+ Rafale M). Força Aérea do Egito: 24 Rafale DM/EM Força Aérea do Qatar: 36 Rafale DQ/EQ Força Aérea da Índia: 36 Rafale DH/EH  Até hoje foram fabricados/encomendados 96 Rafale para clientes/serviços estrangeiros. Vendas de Gripen E/F: Força Aérea Sueca: 60 Gripen E FAB:… Read more »

Last edited 1 mês atrás by DSC
Sérgio Luís
Sérgio Luís
1 mês atrás

Fico imaginando quem foi amigo desses turcos ao longo da história!
Brigando o tempo todo!

Theo Gatos
Theo Gatos
Reply to  Sérgio Luís
1 mês atrás

Os alemães há muitos e muitos anos! Chegaram a enforcar intelectuais gregos em praça pública, apenas por defenderem a independência da Grécia na época. Só pra agradar o império otomano…
.
Sds

Ted
Ted
Reply to  Sérgio Luís
1 mês atrás

Os armênios que o digam

Ricardo Barbosa
Ricardo Barbosa
1 mês atrás

Esses Rafales “gratuitos” garantirão que os gregos comprem fragatas, mísseis, atualização dos mirages, além projetos de parceria em óleo e gás com os franceses, assim como mais Rafales novos no futuro. Não existe almoço grátis.

dod
dod
1 mês atrás

Ae galera , o que é esse “no scape zone”?

smichtt
smichtt
Reply to  dod
1 mês atrás

Acho que esta imagem pode ajudar a entender: https://qph.fs.quoracdn.net/main-qimg-615ade58eac3f68db304436d995d2f0a

smichtt
smichtt
Reply to  smichtt
1 mês atrás

Pena que o Bosco não aparece mais por aqui. Nem o Vader.

Ramon Grigio
Ramon Grigio
Reply to  dod
1 mês atrás

É a “zona sem escapatória”. A distância do disparo onde é “garantido” que o míssil vai ter energia suficiente para alcançar o alvo mesmo que esse desvia/faça manobras evasivas ou fuja. É a distância que um alvo não consegue derrotar mais um míssil realizando manobras pois o míssil ainda irá alcançá-lo, e terá portanto que contar com o auxílio de contra-medidas para tentar derrotar o míssil. Isso pode ser alcançado combinando várias características em um míssil como motor mais potente(velocidade máxima maior); queima mais longa (sustentação de velocidade alta por mais tempo); menor arrasto em diversas regiões de vôo(pode prejudicar… Read more »

Matheus
Matheus
1 mês atrás

De graça? Duvido, França deve estar cobrando algo muito caro de volta.

Kemen
Kemen
Reply to  Matheus
1 mês atrás

Mais gas e petróleo $$$$

Jacinto
Jacinto
1 mês atrás

Esses 8 “gratuitos” me parece aquela promoção de curso de inglês inteiramente gratuito em que as alunos “só” precisam pagar pelo material didático…

Nilton L Junior
Nilton L Junior
1 mês atrás

Aviso de enxaqueca para os Turcos.

Edson
Edson
1 mês atrás

Informações interessantes nesta página…aprendi muito sobre essas novas armas

Last edited 1 mês atrás by Edson
ODST
ODST
1 mês atrás

De graça é? Sei…

groosp
groosp
1 mês atrás

Quando será que vão receber? Os F-35 estão previstos para 2028. Talvez os 8 “de graça” podem chegar antes.

Theo Gatos
Theo Gatos
Reply to  groosp
1 mês atrás

Acho que sim Groosp… acho que essa é a ideia! Na emergência os franceses já avisaram que inclusive cederiam duas FREMM em formato de leasing até a chegada das duas Belh@rra…
.
Sds

Jagdverband#44
Jagdverband#44
1 mês atrás

O sultão pode chorar na cama que é quentinho.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
1 mês atrás

Apenas Paris defendendo os interesses franceses no mediterrâneo… As fronteiras marítimas e as Zonas Económicas Exclusivas (ZEE) no Mediterrâneo Oriental tornaram-se assuntos de disputa desde que os recursos de hidrocarbonetos começaram a ser descobertos em 2009, particularmente entre estados envolvidos em problemas políticos de longa data na região. Turquia, Grécia, Chipre grego, Egito, Israel e Líbano – todos com costas no Mediterrâneo – reivindicam direitos sobre esses recursos de hidrocarbonetos. Destes, Israel, Turquia e Síria não assinaram a Convenção das Nações Unidas sobre o Mar (UNCLOS), ao contrário do Egito, Líbano e Chipre. as disputas políticas sobre a validade das fronteiras marítimas… Read more »

Lucianno
Lucianno
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
1 mês atrás

Deixar um like e um parabéns é pouco pela altíssima qualidade do material postado!!!

Hellen
Hellen
1 mês atrás

Com certeza a empresa francesa Total ganhara alguns contratos de petroleo e gas,nao existe almoço 0800 parceiro !!!!!

Kemen
Kemen
1 mês atrás

A Turquia protestou e ameaçou a Grecia por ter rompido o tratado de Paris de 1947 que proibia o envio de tropas para as ilhas Gregas próximas a Turquia. Para a ilha de Castelorizo (Maes) que fica a 2 km da costa turca e mais 15 outras ilhas gregas foram enviados importantes efetivos militares gregos. A França que tem empresas extraindo petroleo e gas na área grega apoia abertamente a Grecia por motivos evidentes. Por “lenha na fogueira” so vai complicar o problema. Os paises em disputa deveriam sentar numa mesa de negociações presidida por organismo internacional para discutir abertamente… Read more »

Denis
Denis
1 mês atrás

Qual é a vantagem da França em fornecer os oito caças totalmente de graça? Alguém saberia me explicar?

Valter Sales
Valter Sales
1 mês atrás

É isso aí Erdogan….
Brevemente a Onça vai beber água….

André
André
1 mês atrás

Me dê papai

Marcelo Mendonça
Marcelo Mendonça
1 mês atrás

Prezados, para quem quiser saber um pouco mais sobre a inimizade entre gregos e turcos, tem uma matéria na RFA 89 sobre o assunto.
Nesta nova fase da revista, agora apenas no formato digital, em breve ele poderá (não tenho certeza absoluta) ser disponibilizada em PDF.

Adrianosold
Adrianosold
1 mês atrás

Gostaria de ver a Grécia voando os F35 Turcos !!!!!Mas como o amigo disse, se os custos do Rafale são elevados, imaginem do F35!

Mayuan
Mayuan
1 mês atrás

Os franceses nunca deram grandes descontos no Rafale. É de se supor que vai ter algo no contrato que os compense financeiramente por essa assim chamada doação. Bem capaz que atrelem um contrato de atualização das aeronaves ou joguem o valor no financiamento, sei lá. Alguma engenharia financeira. Não se pode desconsiderar também a economia que farão ao não ter que atualizar essas células, o fato que as células que farão pra substituir serão o km além de manter a linha de produção ocupada por mais tempo.