quinta-feira, maio 6, 2021

Gripen para o Brasil

Japão amplia acesso estrangeiro ao projeto do caça F-X

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Conceito do futuro caça stealth F-X do Japão

 

O Ministério da Defesa do Japão (MoD) publicou um aviso convidando empresas estrangeiras a se engajarem em seu projeto de desenvolvimento de aeronaves de caça de próxima geração.

O edital – emitido em 25 de agosto – convida as empresas a se envolverem na fase de desenvolvimento do projeto F-X e na integração de tecnologias e capacidades relacionadas.

Afirma que o convite apóia os “procedimentos de coleta de informações” do MoD sobre aeronaves de caça de última geração.

O comunicado acrescenta que esse processo também inclui discussões contínuas com empresas dos Estados Unidos e do Reino Unido sobre seu potencial envolvimento no desenvolvimento da nova aeronave.

“Vamos coletar informações de alta qualidade”, diz a nota do MoD, “e começar a recrutar empresas que estejam dispostas a fornecer essas informações”.

FONTE: Jane’s

- Advertisement -

30 Comments

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
João Carlos Alvim

Esperando os comentários “Excelente oportunidade para o Brasil”.

Saldanha da Gama

E poderia ser mesmo…. Abraços

Sincero Brasileiro da Silva

2!

Marcos Andrey

3

USS Independence

4

Diogo Luiz Bizatto

5

Nilo Rodarte

6

E porque não? Se tem um país que o Brasil sempre teve boas relações e que é um parceiro a ser cultivado é o Japão. O pessoal vive falando que a tot do Gripen não vai ser vir pra nada se não houver escala, tá aí a oportunidade para as empresas brasileiras que estão recebendo essa transferência de tecnologia darem um passo à frente e, de quebra, fazer o mesmo com a FAB.

Silas

E não seria? Você é do tamanho dos seus sonhos, continue sonhando em manter os F-5 voando (não que não sejam bons vetores), eu prefiro sonhar mais alto!

Helio Eduardo

Concordo contigo, mas, infelizmente, sonhar não porá aeronaves na rampa nem afastará algum ditador aventureiro. O que conta, mesmo, é a realidade da Ordem de Batalha na hora que a sirene soar. E nessa hora, bom, deixa para lá…..

Silas

Com certeza, concordo, o que nos alenta é o gripen, ja em andamento. O que quis expor é o fato de continuarmos “sonhando”, pois um dia pode acontecer.

pangloss

Eu ia comentar que a Argentina vai mandar uma equipe para conhecer maiores detalhes do projeto.

miguel Felicio

Acredito que, em qualquer situação e não somos e nunca fomos os melhores, NÃO devemos cuspir para o alto.

Helio Eduardo

Na nossa atual situação e, considerando nosso futuro, seria mesmo. No entanto, sabemos que não vai rolar…

Teropode

Toda vez que falam isto o projeto sofre sérias dificuldades , sugiro não zicar o projeto alheio.

Luiz Trindade

7

LEONARDO CORREIA BASTOS

Estaria ai uma real oportunidade para Taiwan??

JuggerBR

Isso inclui empresas chinesas? Não?

Gabriel BR

Meu sonho!!!!!

Gabriel BR

Oportunidade para a Turquia.

EdcarlosPrudente

O conceito tem muitas semelhanças com a aeronave de combate Tempest do Reino Unido, seria uma oportunidade de desenvolvimento conjunto para os dois programas. E uma forma de distanciamento da industria bélica dos EUA.

Saudações!

Gil U

“O Ministério da Defesa do Japão (MoD) publicou um aviso convidando empresas estrangeiras a se engajarem em seu projeto de desenvolvimento de aeronaves de caça de próxima geração”
Tradução, queremos dividir a conta da empreitada, mas sem abrir mão de estar a frente do projeto e absorver do parceiro estrangeiro o conhecimento necessário que não dominamos.

Filipe Prestes

Rápido e certeiro

miguel Felicio

ASSIM É, nunca tiveram instinto de vendilhões.

Foxtrot

Outra oportunidade para o Brasil com os conhecimentos do programa Gripen (se ganhamos algum com esse programa).

João Ricardo

Pergunta que não quer calar na noite? O Brasil tem alguma “empresa” capaz de incorporar tecnologia de um caça de 6G.

nonato

Sim.

Theo Gatos

É um parceiro bastante improvável para o Japão, mas a Índia após abandonar a parceria do Su-57 não poderia se interessar? Pensando na necessidade delas por um 5G. Não seria um 100% Make in India, mas poderia ter uma cadeia logística integrada e escala que barateariam o preço para o próprio Japão…
.
Sds

Leonardo Costa

Mas a Índia não abandonou a parceria com os russos, essa história veio de uma mídia inglesa chamada Jane’s em 2018. Até hoje não existe uma nota oficial da Rússia e índia sobre a desistência dos indianos. Ano passado o chefe da Força Aérea da Índia, marechal Birender Singh Dhanoa disse que a Índia pretende tomar uma decisão depois que o Su-57 tenha entrado em serviço na Rússia e possa ser visto em ação. Ainda estão em conversas.

Dego

A Índia está atualmente se concentrando no programa AMCA de 5ª geração indígena e comprará diretamente outra geração de 5ª geração do mercado aberto após avaliação no futuro

Nostra

AMCA patch from a IAF test pilot ( flight test team )

EgYy8eMUYAEe0Ts.jpeg
Last edited 8 meses atrás by Nostra

Reportagens especiais

Embraer KC-390: um avião que carrega o desafio de conquistar muitas bandeiras

Fernando “Nunão” De Martini e Alexandre Galante (matéria publicada originalmente na revista Forças de Defesa nº 14) Na manhã de...
- Advertisement -
- Advertisement -