Home Aviação de Ataque Israel destruiu 1/3 das defesas aéreas da Síria nos últimos dois anos

Israel destruiu 1/3 das defesas aéreas da Síria nos últimos dois anos

5932
119
F-35I e F-16I
F-35I e F-16I da Força Aérea de Israel

844 mísseis terra-ar foram disparados contra jatos israelenses desde 2018

Israel destruiu um terço das defesas aéreas da Síria nos últimos dois anos, e quase mil mísseis terra-ar foram lançados contra os jatos da Força Aérea de Israel durante as missões de sua campanha de “guerra entre guerras” visando a infraestrutura iraniana no país dilacerado pela guerra.

Israel vem realizando sua campanha de guerra entre guerras contra o Irã desde 2013, atingindo milhares de alvos na Síria, e de acordo com reportagens estrangeiras no vizinho Iraque, a fim de evitar o contrabando de armamento avançado para o Hezbollah no Líbano e o fortalecimento de suas forças na Síria, onde poderiam facilmente agir contra Israel.

Israel não comenta a maioria dos supostos ataques, mas foi acusado de realizar ataques em torno da capital Damasco, bem como no interior do território sírio, incluindo no norte da Síria, perto da fronteira com a Turquia, bem como na região de al-Bukamal perto do Fronteira com o Iraque.

No entanto, com o aumento dos ataques de Israel, o regime sírio começou a responder e a disparar mísseis terra-ar contra jatos israelenses. De acordo com dados vistos pelo The Jerusalem Post, 844 desses mísseis foram disparados entre 2017-2020, em comparação com apenas dois disparados entre 2010-2013.

Pantsir-S1 lançando míssil
Pantsir-S1 (SA-22) lançando míssil

Em resposta ao disparo dos mísseis, os jatos da IAF atingiram os lançadores e retiraram baterias de defesa aérea de regime, como SA-2, SA-17, SA-22 e SA-5. Dezenas de soldados do regime sírio foram mortos nos ataques.

Desde o início da campanha, Israel realizou dezenas de operações e o número de operações só aumentou com o passar dos anos.

Enquanto no passado Israel foi acusado de atacar comboios de armas para o Hezbollah que chegavam via Iraque e infraestrutura nas Colinas de Golã, os ataques no ano passado tiveram como alvo a infraestrutura iraniana e sua presença no terreno para evitar que o Irã se incorporasse à Síria, e comprometer a liberdade de operação de Israel.

Os iranianos também realizam uma campanha de guerra entre guerras própria, usando representantes como os Houthis no Iêmen ou o Hezbollah para realizar ataques, bem como suas próprias forças, para derrubar ativos militares dos EUA, como o Global Hawk que foi abatido em 2019.

Com sistemas de defesa aérea mais avançados sendo implantados na Síria, como o S-300 russo, e mísseis de longo alcance trazidos pelo Irã, a campanha de guerra entre guerras tem se tornado mais complicada para a IAF.

A Rússia interveio no conflito sírio em setembro de 2015 ao lado do presidente Bashar Assad e Moscou é vista como a principal potência com quem falar quando Israel deseja realizar ataques no país.

E embora dois jogadores tenham usado um mecanismo de resolução de conflitos para evitar qualquer conflito indesejado, os russos que estão no terreno na Síria não são aqueles sentados em Moscou falando com os israelenses.

No entanto, a Rússia permitiu que Israel mantivesse sua liberdade de operação sobre a Síria, desde que não pusesse em perigo suas forças.

FONTE: The Jerusalem Post

Subscribe
Notify of
guest
119 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antunes 1980
Antunes 1980
3 meses atrás

Israel 7 x 1 Defesa Síria (russa).

Rui Chapéu
Rui Chapéu
3 meses atrás

Sistemas de defesa anti-aérea russa para Israel:

“am i a joke to you?”

XFF
XFF
3 meses atrás

Olha a fonte :The Jerusalem Post. Não precisa dizer mais nada. Daqui a pouco vão dizer que destruíram cem porcento…

Karl Bonfim
Karl Bonfim
Reply to  XFF
3 meses atrás

Acredito que esse sucesso de Israel tem um mãozinha do MOSSAD, com auxílio providencial do Tio Sam, com uso de satélites e drones, esse deve ser on X da questão!

XFF
XFF
Reply to  Karl Bonfim
3 meses atrás

Vai sonhando. Propaganda é a alma do negócio.

OSEIAS
OSEIAS
Reply to  XFF
3 meses atrás

Verdade, toda hora temos noticias de aviões de Israel abatidos na Síria. A história mostrou que Israel sempre teve peito para enfrentar quem fosse e se desenvolveu sozinho. (não me fale de roubar segredo, porque todas as nações o fizeram para se desenvolver).

horatio nelson
horatio nelson
Reply to  Karl Bonfim
3 meses atrás

não deixa de ter razão a presença de espiões israelenses na siria e enorme a maior fora de israel e vem desde os anos 50.

horatio nelson
horatio nelson
Reply to  XFF
3 meses atrás

basta ver as incursões diárias israelenses q sempre atinge alvos…ao longo dos anos a porcentagem deve até ter sido maior.

Brunow
3 meses atrás

Levando em consideração que os sistemas Anti-aéreo mais abundante na Síria são os S-200 e seus mísseis provavelmente já não são mais produzidos na Rússia, os 844 mísseis nesse caso deve está incluído os “projéteis de 27/30mm.”

Matheus S
Matheus S
Reply to  Brunow
3 meses atrás

Você está enganado. Os sistemas mais abundantes da Síria é o SA-2 e SA-6.

Brunow
Reply to  Matheus S
3 meses atrás

Não, não estou enganado… SA-2 = S-75 DVINA entrou em operação 1957 (o mesmo que abateu o U-2 sobre a URSS), deixou de ser fabricado há mais de 35 anos, sua quantidade na SAA é menor do que outros sistemas mais novos, nos anos 70 e 80 sim eram maioria… SA-6 = 2k12 KUB adotado em 1967, também não é mais fabricado há 30 anos, a SAA opera 2 T12 apenas. Os sistemas mais abundante da SAA segundo fontes Russas, são os Sistema S-200 e suas versões, com 3 Regimentos. Baseado na configuração de outros sistemas russos são, 3 R… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Brunow
Matheus S
Matheus S
Reply to  Brunow
3 meses atrás

O fato de não ser mais produzido é totalmente irrelevante para a discussão. Os sistemas antigos estão sendo modernizados.

Você disse que existem 48 batalhões do S-200 no SAA?

Você tem certeza disso?

Eu acho que você está confundindo batalhões(baterias) com lançadores, amigo. Se for verdade essa notícia de 48 batalhões operacionais no SAA, existem um total de no mínimo 240 lançadores do S-200. Por favor, poderia postar a fonte russa que dá essa notícia de serem 48 batalhões do S-200 operacionais do SAA.
Fiquei curioso.

Last edited 3 meses atrás by Matheus S
Brunow
Reply to  Matheus S
3 meses atrás

Bat = bateria ( não batalhões). Fui claro, baseado na “configuração de outros sistemas russos” são 3 Regimentos declarado – 6 divisões = 48 bat. Mas o S-200 tem uma configuração de fabrica de cada divisão: 6 lançadores 5P72. Tanto SA-2 quanto SA-6 são sistemas de médio alcance sem capacidade atual de engajamento para modernas armas ar sup. Em 2010 o governo Sírio já solicitou a compra dos sistemas S-300 para substituir os absoletos “Kub” (a maioria dos Kub que estavam nas áreas capturadas pelos militantes foram destruídos). Para um sistema ser modernizado, tem que haver algum pacote para tal,… Read more »

Brunow
Reply to  Brunow
3 meses atrás

Outro detalhe importante, mísseis antiaéreo tem seus componentes datado (combustível, motor, radar etc), não tem como comprar milhares de mísseis dos sistemas SA-2 e 6 ( Síria comprou no início dos anos 80), e simplesmente guardar, para usa los 35 anos depois..
Para revisão é preciso saber se todos os componentes ainda são fabricados..
Nos modernos S-400 segundo algumas fontes, a validade é 8 – 10 anos..

Matheus S
Matheus S
Reply to  Brunow
3 meses atrás

Amigo, cada bateria de cada sistema antiaéreo da Rússia varia o número de lançadores. O S-200 cada bateria são 6 lançadores. O SA-2 cada bateria são 2 lançadores e assim por diante. O que você chama de “divisão”, o Ocidente chama de batalhão. Eu entrei no site que você disse em russo,do Topwar, achei apenas a matéria de 2013, sendo que a de 2018 não consigo acessar. Lá mesmo informa: 50 lançadores do sistema S-200. De acordo com as mesmas fontes russas, o que dá em torno de 2 brigadas de mísseis antiaéreos e um total de 8 baterias do… Read more »

Brunow
Reply to  Matheus S
3 meses atrás

Jovem quando eu disse “de acordo com outros sistemas russos”, lógico que me referi a sistemas da mesma classe (longo alcance) e não a qualquer sistema.. Um bom exemplo é o S-400 : 1 regimento são duas divisões, que são 8 baterias com 4 PU cada, mas o S400 pode ter integrado a um único radar de rastreio 4, 8 e 12 PU. Nos primeiros S-200 : 1 Regimento são 4 divisões, que são formadas por 6 lançadores, mas houve alteração nas versões Vega, Vega M e Dubna. Postei todas as fontes, mas como não “encontrou”, postarei aqui o link… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Brunow
Matheus S
Matheus S
Reply to  Brunow
3 meses atrás

Eu agradeço pela postagem da matéria, não estava conseguindo abrir. Lendo a matéria, eu realmente não encontrei o que você disse: “sistemas S-75M foram aposentados, os mísseis dos sistemas Kub já sofreram esgotamento, sendo substituído pelos Buk“. Ao contrário do você disse, eu encontrei o seguinte: “Devido ao esgotamento dos recursos técnicos e à impossibilidade de mantê-los em funcionamento em 2012-2015, o sistema de defesa aérea de médio alcance S-75M(leia-se SA-2) com sistema de defesa antimísseis B-755… foram desativados. os complexos Kvadrat(leia-se SA-6) da Síria estão nos estágios finais de seu ciclo de vida… A Síria continua sendo um dos… Read more »

Brunow
Reply to  Matheus S
3 meses atrás

Como eu disse eu passo… Vc apenas defende sua “tese” sem nenhum fonte ao contrário apresentei a minhas. 1° “Devido ao esgotamento dos recursos técnicos e à impossibilidade de mantê-los em funcionamento em 2012-2015, o sistema de defesa aérea de médio alcance S-75M(leia-se SA-2) com sistema de defesa antimísseis B-755… foram desativados.” Desativados não pode qualificar como aposentados. ? kkk 2° “Veja bem, o SA-2 e o SA-6 ainda estão em serviço, o SA-2 está sendo usado na Síria pela versão S-75M3″.. Aonde eu disse que não estão sendo usados ? Disse e afirmo SA-2 e 6 não são maioria… Read more »

Matheus S
Matheus S
Reply to  Brunow
3 meses atrás

“Vc apenas defende sua “tese” sem nenhum fonte ao contrário apresentei a minhas.” Suas próprias fontes não afirmam que o S-200 são mais abundantes do que os sistemas mais antigos. Aliás, apenas corroboram com a versão que todos aceitam de que estão atualizando os meios de defesa aérea, mas ainda não representam a maior parte do seu inventário. “Desativados não pode qualificar como aposentados. ? kkk” Com certeza. O S-75 em sua versão S-75M3 está operacional na Síria nesse momento, o que foi aposentado são os obsoletos S-75M. “Basta interpretar o que a matéria diz, ela diz que vai equipar… Read more »

IranRussia_Brief_Figure_5.jpg
Matheus S
Matheus S
Reply to  Matheus S
3 meses atrás

Do contrário que a sua fonte afirma, existem também mais baterias do S-75 além de Tartus/Latakia e Damasco. Como se prova nessa foto enviado. Então, você está enganado. A maior parte do inventário ainda é composta por SA-2 e SA-6. Viu só, nem preciso mostrar fontes, uma simples foto comprova o que todos já sabem, a maior parte ainda é composta por sistemas obsoletos, mas que estão sendo gradativamente substituídos por sistemas mais novos e nisso eu concordo com você. Depois dessa, eu é que passo. Obrigado pela matéria, eu realmente gostei muito. Já até arquivei em meu PC. Obrigado… Read more »

tony
tony
Reply to  Brunow
3 meses atrás

Não era esse o sistema de defesa que iri varrer a aviação israelense do d mapa?? o melhor sistema de defasa do mundo ??? agora que a realidade bate a porta e tudo velho, os sírios só atirarão misses velhos ???, o esforço mental e muito grande viu rsrsrsrs

Brunow
Reply to  tony
3 meses atrás

tony
Esforços mental esse que vc não está fazendo…
Quem está dizendo que a defesa aérea Síria é composta por maioria dos absoletos S-75 e Kub 2K12 não sou eu kkkkk.
Ao contrário, eles tem modernos sistemas como o S-300PMU2, Pechora M2, Buk-M2E e Pantsir-S1, que estão sempre levando um passeio da IAF..

Flanker
Flanker
Reply to  Brunow
3 meses atrás

Hãhãm…..vai acreditando nisso….vai negando…..

100nick-Elâ
100nick-Elâ
Reply to  Flanker
3 meses atrás

FONTE: The Jerusalem Post

hã hã…vai você acreditando nisso. Como se o que vocês acreditam pudesse mudar a realidade.Se Israel é esse bambambam todo, por quê Assad continua no poder? por que o Irã continua fazendo festa na Síria? por que os objetivos russos foram todos atingidos? se 1/3 das defesas aéreas da Síria foram destruídos, por que a Rússia não reclamou, já que esse fato estaria prejudicando a Rússia, pois precisa desse sistema para manter Assad e sairia muito caro para a Rússia susbstituir…

Salim
Salim
Reply to  100nick-Elâ
3 meses atrás

Assad fica na Síria pois e solução básica fracasso. Todo mundo passeia la, vão pegar Ira pela Siria que não manda mais em seu território loteado por \\russos, Turcos, milicias, etc..

Funcionario da Comlurb
Funcionario da Comlurb
3 meses atrás

Muito estranho Israel divulgar essa informação.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Funcionario da Comlurb
3 meses atrás

eh especulacao de um jornal local

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Funcionario da Comlurb
3 meses atrás

E parece que não adiantou nada, né?
Os sírios continuam alvejando os mísseis israelenses que são disparados do Líbano, os iranianos continuam na Síria e o Hezbollah com seus mísseis apontados para Israel.

Alessandro
Alessandro
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

E tomando ferro dos israelenses, “esqueceu” de completar o resto da informação.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Alessandro
3 meses atrás

Fonte: Arial 10.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Bem bem, você não fazer hermenêutica de ocasião né Kings, afinal os sionista também precisam dar satisfação para seu público.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Nilton L Junior
3 meses atrás

kkkk
Perfeito.

Salim
Salim
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Se o kings elogiou deve ser péssimo o comentário

Alessandro
Alessandro
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Não sei qual fonte estão usando o poder aéreo e os outros sites pergunte para eles, mas sei dos vários vídeos que vejo bases iranianas na Síria sendo DESVACELADAS pelos mísseis israelenses.

Last edited 3 meses atrás by Alessandro
Funcionario da Comlurb
Funcionario da Comlurb
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Prezado,

Quais mísseis israelenses são disparados do Líbano????!!!!!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Funcionario da Comlurb
3 meses atrás

Pelos vídeos mostrados pelos sírios, eles disparam muitos.
Aí, começam os disparos das baterias anti-aéreas derrubando vários.
Inclusive são mostradas as explosões nos seus céus.
O último ataque israelense conseguiu a proeza de matar um militante voluntário do Hezbollah na Síria que estava, se não me engano, em um posto de observação.
O Hezbollah prometeu vingança.
Essas são as decantadas vitórias israelenses. .

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

E com tudo isso, os Israelenses continuam passeando pelos céus da Síria, e continuam nas colinas de golã

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Carlos Campos
3 meses atrás

Calma rapaz!.
Os problemas serão resolvidos.
Um de cada vez e em seu devido tempo.

Caio Cipriano
Caio Cipriano
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Só tem q avisar pros sírios que se alveja os mísseis israelenses com outros mísseis, não com o chassi do caminhão lançador

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Caio Cipriano
3 meses atrás

Israel tem de mostrar, de vez em quando, como gasta os bilhões e bilhões de dólares que ‘ganha’ de ajuda dos EUA.
Mas, que fique alerta que essa moleza vai diminuir muito.
Isso vc pode anotar.

Roger
Roger
3 meses atrás

Tudo é questão de ponto de vista…

Um pessimista diria: “perdemos 1/3 de nossa defesas aéreas para os israelenses”

Um otimista diria: “ainda temos 2/3 de nossas defesas aéreas que os israelenses fracassaram em destruir”

Um realista diria: “1/3 de nossas defesas aéreas falharam, mas 2/3 continuam intactas”

Um brasileiro diria: “um terço? Mas os sírios são católicos?”

JS666
JS666
Reply to  Roger
3 meses atrás

Brasileiro: “Vocês tem defesa aérea ?”

Marcelo M
Marcelo M
3 meses atrás

Um número muito alto de mísseis, para não atingir nenhuma aeronave israelense. Além disso teria a questão do custo. É muito recurso para uma economia combalida disparar 844 mísseis.

Marcelo M
Marcelo M
Reply to  Marcelo
3 meses atrás

Obrigado. Não me lembrava desse. De qualquer modo, 844 para um tá bem melhor do que os Mirage e F4 e A4 conseguiram contra sistemas similares em 73 no Sinai.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Marcelo M
3 meses atrás

sim, porque os sistemas da Siria sao basicamente os mesmos dessa epoca e os avioes israelenses evoluiram muito.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Marcelo M
3 meses atrás

Marcelo M.

Desde a derruba do F-16, Israel não adentra mais o espaço aéreo sírio.
Fica disparando mísseis através do Líbano, apesar dos protestos do Governo libanês na ONU.
Na verdade, as defesas sírias ficam alvejando os mísseis israelenses, sendo que os relatos sírios são de que muitos desses mísseis são derrubados antes de atingirem seus alvos.

Alessandro
Alessandro
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

“Na verdade, as defesas sírias ficam alvejando os mísseis israelenses, sendo que os relatos sírios são de que muitos desses mísseis são derrubados antes de atingirem seus alvos”

Os iranianos não concordam com vc kings rsrs….

Vc já pode pedir emprego lá na globo, são especialistas em DESINFORMAR o público.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Alessandro
3 meses atrás

Se for por isso o Patriot não abateu nenhum dos buscapés que o Irã jogou na base americana no Iraque, sem falar da refinaria Saudita no começo do ano.

Alessandro
Alessandro
Reply to  Defensor da liberdade
3 meses atrás

E??????

Vc deu uma volta de 180º no debate que não sei onde isso tem haver com que o xing está supostamente afirmando.

E fica aqui meu conselho, não chame os mísseis iranianos de “buscapés” que o xing não gosta, então toma cuidado rsrs…

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Alessandro
3 meses atrás

A galera toda aqui duvidava da qualidade do armamento iraniano, até aquela refinaria virar bola de fogo, bem como a base americana no Iraque.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Alessandro
3 meses atrás

Uns falam que derrubam. Outros falam que não derrubam.
Acreditar em quem?

Alessandro
Alessandro
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Eu não sei em quem vc vai acreditar xing, mas quando eu vejo vários vídeos onde um monte de bases ou estruturas físicas na Síria estão sendo DESTRUÍDAS por mísseis israelenses com terroristas carbonizados, alguma coisa tá errada no seu primeiro comentário.

Flanker
Flanker
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

“Na verdade, as defesas sírias ficam alvejado os mísseis israelenses, sendo que os relatos sírios são de que muitos desses mísseis são derrubados antes de atingirem seus alvos.”

Ah, entendi…então a fonte síria é confiável?….É muito cômico!!!

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Para vc, os israelenses tem que avisar os sírios do ataque com antecedência, de onde virão e qual alvo vão acertar…acorda Tonho….é de notório conhecimento que os ataques ocorrem desde a fronteira de outros países como também dentro do território sírio….e os sírios e iranianos nada podem fazer….tá querendo virar um Goebbels da vida, uma mentira dita mil vezes torna-se verdade….

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Kings,

Outra vêz com essa estória de que Israel não entra na Síria desde o dia em que o F-16 foi acidentalmente atingido por estilhaços de um míssil.

Os F-35, os F-15 e F-16 continuam entrando e saindo do espaço aéreo da Síria, incluindo Damasco, sempre e quando seja necessário.

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Eu estive no Líbano antes mesmo do F-16 ser abatido.
Eu via aeronaves nós céus e não dava pra identificar pela silueta. Mas perguntei ao guia da viagem.
Quem são?

Ele foi enfático.

Judeus e russos.

Plinio Jr
Plinio Jr
3 meses atrás

Nenhuma novidade, o passeio israelense na Síria sempre foi evidente e claro, os russos pouco se importam com isto, desde que não os acertem….

Fabio Araujo
Fabio Araujo
3 meses atrás

A IAF não é uma força aérea qualquer, são extremamente treinados e tem em mãos equipamentos e armas altamente tecnológicos e sabem tirara o melhor proveito disso. E mesmo com o bom sistema de defesa aérea dos sírios os israelenses tem conseguido fazer os seus ataques atingindo os alvos e debilitando a defesa aérea síria. E outra coisa não existe defesa aérea impenetrável, você pode ter uma defesa em camadas com vários meios diferentes todos integrados, mas uma hora os atacantes vão conseguir passar.

Matheus S
Matheus S
3 meses atrás

A notícia claramente é exagerada. Apenas para ficar no Pantsir S-1, foram destruídos 3 lançadores, um em 2018 e dois em 2019. Só que até o ano de 2017, foram entregues mais de 30 lançadores. Uma perda que não excede 1/10.

JSilva
JSilva
Reply to  Matheus S
3 meses atrás

Acho que não há muito o que fazer contra um ataque de saturação. Lembro dos vídeos do ataque ao Pantsir, o sistema fazia a parte dele, vários misseis sendo lançados e devem ter interceptado algumas bombas/misseis, mas o que fazer contra 10 bombas inteligentes caindo contra um único veículo laçador? Você abate a primeira, abate a segunda, talvez a terceira, aí vem a quarta, a quinta…e tudo praticamente de uma vez, uma hora o sistema é saturado e abatido. Os russos operam o Pantsir protegendo as baterias S-400, aí já fica melhor, um sistema de longa distância afasta a plataforma… Read more »

Last edited 3 meses atrás by JSilva
Matheus S
Matheus S
Reply to  JSilva
3 meses atrás

Concordo. O problema é que a matéria afirma que destruíram cerca de 1/3 dos sistemas de defesa aérea da Síria, algo que não acredito.

Peter nine-nine
Peter nine-nine
Reply to  Matheus S
3 meses atrás

Nem tão pouco eu acredito que tenham sido lançados 800 e não sei quantos mísseis terra-ar. Ar-terra, por parte de Telavive, acreditaria, haja em vista a comprovada táctica de saturação usada pelos israelitas.

Flanker
Flanker
Reply to  Matheus S
3 meses atrás

Hummm….entendi! E tudo é publicado e informado…..vai acreditando….

JuggerBR
JuggerBR
3 meses atrás

Meio desigual esse combate, e nem estão usando o F-35 em larga escala. Talvez eles devessem apelar pra tecnologia mais efetiva de defesa, catapultas…

Matheus S
Matheus S
Reply to  JuggerBR
3 meses atrás

Assinaram um acordo militar com o Irã para fornecer sistemas de defesa aérea. Até agora, a Rússia tem sido o principal fornecedor de armamento de defesa aérea para Damasco. A aparente relutância dos russos em usá-los para deter os ataques israelenses desagradou Assad assim como os iranianos. Muitos dos sistemas de defesa aérea moderno da Rússia que visa serem entregues aos sírios ainda estão sob controle russo e alguns nem estão operacionais, e como os que estão sob controle russo não está sendo usado para proteger as tropas de Assad, veio o contrato com o Irã, que incentivará o uso… Read more »

Camargos
Camargos
Reply to  Matheus S
3 meses atrás

não acredito que o sistema de defesa aérea iraniano surtirá algum efeito positivo para o Assad.Lendo uma matéria um tempo atrás não me lembro muito bem a fonte, mas acredito que seja do aljazeera, que noticiou que os arredores de Teerã teriam sido sobrevoado por F-35’s israelenses sem que fossem incomodados e que o então chefe da defesa aérea estava omitindo essa informação por medo de represálias, algo que não durou muito tempo até que chegasse ao conhecimento do líder iraniano.Não vi muitas matérias relacionadas a este assunto no Brasil e não sei se é algo verídico, mas nos portais… Read more »

Matheus S
Matheus S
Reply to  Camargos
3 meses atrás

Os líderes militares iranianos parecem ter grande confiança na versatilidade e eficácia de seus sistemas de defesa aérea desenvolvidos internamente, especialmente depois que uma dessas unidades conseguiu derrubar um drone de reconhecimento americano RQ-4 sobre o Estreito de Ormuz em junho de 2019. Eu apenas argumentei sob o ponto de vista russo, que ao contrário do que se imagina, é o lado mais passível daquela guerra e que sempre procura diminuir as tensões entre os países. O acordo da Síria-Irã de defesa aérea irá mudar isso. Pode acreditar. Os russos estão sendo isolados pelos sírios e mais pelos iranianos, por… Read more »

Eduardo Lima
Eduardo Lima
3 meses atrás

Desde do inicio da sua “libertação”; a Síria a muito tempo não capacidade para sua própria autodefesa, seja aérea ou terrestre. Fizeram um grande trabalho de destruição geral da estrutura econômica e militar do País.

Andre
Andre
3 meses atrás

844 misseis de origem soviética e um único avião atingido. E o S300, não colocaram na tomada ainda?

Mirade1969
Mirade1969
3 meses atrás

Este ufanismo de um jornal que vende a idéia de que Israel é imbativel, lógicamente se ressalta os pontos possitivos e se enconde os pontos negativos se houve ninguém fica sabendo, faz mau para os negócios falar das falhas e dos erros e é muito conveniente só falar dos acertos. Sempre foi assim.Gostaria de ver os numeros reais.

Pedro
Pedro
3 meses atrás

Fotos? Videos? Onde estão? Assim como quando o “outro lado” acerta exigem todas as provas, onde estão as destas? Unica foto/vídeo mostrado de um sucesso foi daquele Pantsir que foi avariado quando estava sendo remuniciado. Foto desfocada de satélite que nada mostra, ou usar maquete de argila como a Turquia fazia não vale! Por outro lado, desde o malogrado ataque um F-16 novinho foi abatido por um pré-histórico S-200 (missel que tinha como objetivo derrubar bombardeios 20x maiores e menos ágeis) a grande maioria dos ataques de Israel a Síria vem de missões que disparam misseis de cruzeiro fora da… Read more »

Flanker
Flanker
Reply to  Pedro
3 meses atrás

Eu gosto é do desespero e da raiva…..espumam entre dentes enquanto escrevem……hehehe

Helio Eduardo
Helio Eduardo
3 meses atrás

Não me parece uma luta justa (em termos de equipamentos): um país em guerra civil, território de americanos, russos, israelenses, iranianos, com uma estrutura antiga de defesa aérea, contra aquela que deve ser a melhor (não a maior) força aérea do mundo. Não sou do time dos fanáticos por Israel a ponto de defendê-los intransigentemente, mas não ignoro a longa e sangrenta história da região e, principalmente, não nego a Israel, por mera ideologia, o direito à defesa de sua gente. O Irã solta suas bravatas contra Israel até em inauguração de padaria, logo, não era de se esperar outra… Read more »

Ersn
Ersn
3 meses atrás

Calcular 1/3 de destruição de qualquer ativo militar da Síria deve ser bem difícil, já que mesmo antes da guerra muitos lançadores, radares e unidades de defesa aérea só estavam operacionais apenas no papel e depois com o passar do colapso de várias regiões do país, muitas bases ,equipamentos e estruturas antiaéreas foram abandonadas, destruídas ou evacuada no caos do conflito,o IADS da Síria foi fragmentado e desestruturado.

LeoL
LeoL
3 meses atrás

Israel está focado em tirar o Irã do Síria e esses não vão sair enquanto a Arábia Saudita continuar tentando derrubar o Assad financiando grupos extremistas ,é um jogo de xadrez dos dois assim como no Iêmen. Agora é uma estratégia arriscada, Assad nunca atacou Israel diretamente e se cair o seu governo secular e assumir algum extremista como o estado islâmico, o perigo tende a aumentar consideravelmente.

Fernando C. Vidoto
Fernando C. Vidoto
3 meses atrás

Bateu em bêbado

Jacinto
Jacinto
3 meses atrás

E eu que pensei que na Síria o S-300 deixaria de ser o virgem de 40 anos…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Jacinto
3 meses atrás

Estão só esperando os israelenses estrarem no seu espaço aéreo.
Principalmente com o F-35.
Enquanto Israel ficar atirando do Líbano ou do Mar Mediterrâneo, devem estar na mira apenas dos S-400 russos.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

O S400 e uma evolução do S300. É o virgem de 20 anos. Tenho a impressao de que eles sao como o Pantsir que na descrição tinha até raio de kriptonita para combater o imperialismo do superman, mas na hora do jogo de verdade amarelou… treino é treino e jogo e jogo.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Jacinto
3 meses atrás

Claro que são virgens.
Ninguém se atreveu a ‘namorar’ com eles até hoje.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Claro Antonio, o problema é de falta de oportunidades já que os céus da Siria são tranqüilos e seguros…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Jacinto
3 meses atrás

O último que achou isso foi o piloto do F-16 israelense..

Jacinto
Jacinto
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Mas este foi derrubado com S200, este sim um equipamento testado em combate e com longa lista de bons serviços. E tão bom que os sírios tambem derrubaram um avião russo com ele, e olha que aviões russos sao conhecidos por serem envoltos em campos de força…

Andre
Andre
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Mais uma vez vc mente: não foi o último. Foi um entre mais de 40 anos de operação sobre o céu sírio e libanês, e depois deste único caso, muitos outros já voltaram a ocorrer.

Você acredita no que escreve?

Juarez
Juarez
Reply to  Jacinto
3 meses atrás

Jácinto, ele e tão eficaz contra um F35 da IAF fazendo uso de ECM maciço, quanto a vacina russa do Covid em velhinho de ,80 anos

Jacinto
Jacinto
Reply to  Juarez
3 meses atrás

Olha eu nem queria tanto. Se eles disparassem contra um mero drone já perderia a virgindade. Rapaz até o Irã já derrubou drone…

Antoniokings
Antoniokings
3 meses atrás

Parei de ler no Jerusalem Post.
Pior do que isto, só aquele forista que usava o twitter de um General israelense como fonte.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Para quem já usou portal Avia.pro/Sputnik como fonte…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Vinicius Momesso
3 meses atrás

A diferença é que esse não está esperando a chegada de nenhum Salvador, né?
Cada coisa…..

Flanker
Flanker
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

A diferença é que esse não tem Salvador…..

Abner
Abner
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Você já citou brasil247 como fonte, kings. kk Com todo respeito meu caro,mas voce vive em outra realidade.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Abner
3 meses atrás

Kings temos que consultar a Crusoé e o Antagonista, mas o 247 as vezes exagera.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Nilton L Junior
3 meses atrás

Hoje vc está demais.
kkkkkk

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Kings, vc usa as vezes fontes consideradas duvidosas, então tá se as tuas estão certas, o Jerusalém Post tá certo também, sabe nem brincar vc.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Carlos Campos
3 meses atrás

Carlos Campos Se um armazém explode no Porto de Beirute, não importa se foi publicado no 247, BBC, Sputnik ou Agência Reuters. O fato ocorreu e foi documentado Se a Sputnik ou a Al Masdar mostram um vídeo de um míssil israelense sendo derrubado, eu acredito ser verídico. Agora, se o Jerusalem Post diz que Israel destruiu 1/3 das defesas sírias, assim do nada, eu tenho fundamento para considerar o fato como suspeito. Primeiro que nem se sabe como eles chegaram a esse número. E depois, por óbvio, parece que estão enxugando gelo, visto que a situação em nada mudou… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

é só um terço pq não é do interesse de Israel remover o Assad do poder, quem quer o Assad fora, é Europa e as Monarquias Árabes.

bjj
bjj
3 meses atrás

O problema destes números é que são muito abrangentes. Mais de 800 mísseis disparados? Ok, mas de quais modelos? Podem ter sido desde os jurássicos S-200 até pequenos Manpads. Outra coisa é que estes dados induzem ao erro. Se for considerar esse tanto de mísseis disparados e apenas 1 F-16 abatido nos últimos anos, dá a entender que a defesa síria é extremamente inefetiva A questão é que na guerra moderna, com aviões modernos e armas modernas, o foco da defesa AA está passando do “arqueiro” para as “flechas”. Israel pode utilizar mísseis de cruzeiro Delilah e drones Harop para… Read more »

Helio Eduardo
Helio Eduardo
Reply to  bjj
3 meses atrás

bjj, entendo seu ponto de vista, no entanto insisto em ressaltar que trata-se de uma FFAA altamente treinada e muito bem equipada, a IDF, contra o que restou das forças sírias, em um território sacudido por uma guerra civil e que virou campo de treinamento das potências militares. A própria fonte da matéria deixa claro a ligação direta entre Israel e Russia para evitar um engajamento acidental…. Mais uma vez deixo claro, não duvido da extrema (a palavra é essa) capacidade das forças de Israel e, no caso, entendo e apoio sua motivação (impedir o Irã de se estabelecer na… Read more »

bjj
bjj
Reply to  Helio Eduardo
3 meses atrás

Perfeito, Helio.

Andre
Andre
Reply to  bjj
3 meses atrás

Mais uma vez vemos os equipamentos soviéticos/russos sendo massacrados por Israel. Isso se repete há 70 anos e a culpa continua sendo do usuário. Depois de 70 anos a Rússia segue fracassando em treinar os usuários de seus equipamentos, da mesma forma que a URSS fracassou.

Mesmo quando posto em “igualdade” de condições vemos o estrago que um f14 pode fazer, mesmo sem apoio do frabicante e sem peças de reposição.

Eles são bons de propaganda, porque no campo de batalha sempre perderam.

Flanker
Flanker
3 meses atrás

O interessante é que os que não gostam de Israel, criticam a fonte e usam n argumentos para desacreditar o que foi escrito na matéria. Entretanto, quando a fonte é um jornal ou site chinês (estatal) ou russo (estatal), os mezmos sujeitos juram de pés juntos que rudo que está ali é verdadeiro. Esses descerebrados são completamente iguais aos qie eles tanto criticam……mas, sua mente bitolada e dicotômica é incapaz de perceber isso.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
3 meses atrás

Bem cachorro banguela até manco chuta … enquanto isso os Russos fazendo venda de material bélico.

Carlos Campos
Carlos Campos
3 meses atrás

Quando a Síria tinha do bom e do melhor da URSS levou surra, agora que não tem mais a mordomia, tá sendo massacrada

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Carlos Campos
3 meses atrás

Quando a Síria e o Egito tinham armas mais modernas deram uma surra em Israel em 1973.
Moshe Dayan e Golda Meir admitiram a derrota do Exército israelense e inclusive prepararam alguns aviões com pequenas bombas atômicas, em situação de total desespero.
A derrota israelense, como agora se sabe com a publicaçãodas reuniões do Alto Comando hebreu, foi evitada pela intervenção direta dos EUA.
Ficou famosa, inclusive, a frase proferida por Dayan: ‘É o fim do Terceiro Templo’.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

No final, todos tinham tinham apoio, se a vitória de Israel não vale pq os EUA, ajudou e os Árabes venceram pq tinham apoio da URSS, então vou parafrasear ao meu modo a Dilma, Quem ganhou e quem perdeu, não ganhou e nem perdeu. seja coerente, Xings, se ajuda significa que não venceu, então ninguém venceu.

Andre
Andre
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Como pode falar uma coisa dessas…

Jerusalém, Gaza, colinas de Golan, Cisjordânia e os quase 50 anos de Israel surrando a Síria, e seus aliados iranianos, mostram que você está, como sempre, errado.

Sua ideias só podem ser defendidas por mentiras.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Andre
3 meses atrás

pior, ele nem é coerente, diz que a vitória de Israel não pe de vdd pq os EUA, ajudou mas tem alzheimer seletivo, pq a URSS ajudou os arabes.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
3 meses atrás

Apesar de alguns críticos zombarem da destruição do pantsir e dizer que é uma arma inútil ou lixo russo,é um sistema formidável,mas sabemos que ele não é feito para trabalhar sozinho,ele é complemento de um sistema,que é complemento de outro sistema…

Que seriam S-300/400,BUK- M2,que formam uma rede de defesa aérea integrada em multicamadas.

 A camada inferior, e também a mais ativa, dessa rede é o sistema de defesa aérea de curto alcance Pantsir-S, que fecha as lacunas que inevitavelmente serão deixadas pelas muito mais poderosas armas S-400 e Buk-M2.
comment image?ts=1486462047399
comment image
comment image

Andre
Andre
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
3 meses atrás

Como todo equipamento russo-soviético, ele é formidável. O problema é a total incapacidade dos instrutores russos mostrarem para os sírios onde fica o botão ligar.

ALTAIR IGNEZ DE SOUZA
ALTAIR IGNEZ DE SOUZA
3 meses atrás

844 disparos de misseis e quantos jatos Israelenses foram derrubados? kkkkkk ou esses equipamentos são muito ruins ou não sabem opera-los.

MARCIO MESSIAS SOARES
MARCIO MESSIAS SOARES
3 meses atrás

Esta molecada danada do GRANDE ESTADO DE ISRAEL, só tem ninos levados kkkk estes danadinhos adoram treinar apontaria..meninada levada da breca, é só descuidar e eles aprontam!! BRAVOS!!!!

IBIZ
IBIZ
3 meses atrás

Ainda hoje não entendo bem essa relação entre Israel e a Russia. Amigos, inimigos ou tá mais pra “neutros”?!

horatio nelson
horatio nelson
3 meses atrás

israel está de parabéns concordo em 100%, só não entendo porque eles não derrubam os aviões cargueiros iranianos q transportam armas e pessoal para a siria…seria bem mais facil e menos arriscado destruilos em voo…

Last edited 3 meses atrás by horatio nelson
Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  horatio nelson
3 meses atrás

Sabe-se que a maioria destes carregamentos chegam a Síria via terrestre em comboios de caminhões, os iranianos não o fazem via aérea devido a supremacia aérea israelense na região, o mesmo se aplica via marítima…onde o navio poderia ser atacado tanto de submarinos quanto aéreo ….

Salim
Salim
Reply to  Plinio Jr
3 meses atrás

Muito destes carregamentos vão em aviões civis escondido e embarcação comercial. E muito dificl atacar meios civis, infelizmente esta naipe de ‘paises” se escondem atras de inocentes. Veja lançamento de misseis feitos faixa de gaza em escolas e hospitais.

smichtt
smichtt
3 meses atrás

Já que estão falando em mísseis, acabou de sair uma boa análise sobre o sistema SA-1:
https://m.youtube.com/watch?v=bye1T0x6lpo

Satyricon
Satyricon
3 meses atrás

Acho plausível supor que a Siria gastou toda essa munição na tentativa de derrubar os mísseis israelenses, que seriam os alvos prioritários em caso de ataques. Principalmente se a IAF está lançando-os à partir do mar ou do Líbano, como alegam alguns.
Mas lembrem-se que na guerra, a primeira vítima é sempre a verdade.
Difícil falar se tem gente passeando ou passando aperto. Sabe-se que:
1) Tem gente morrendo e;
2) A IAF é extremamente competente;
Eu quero saber mesmo é KD a defesa aérea brasileira.
Isso sim.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
3 meses atrás

Isto é mintiradaimprençasionistacapitalistaossidentau