Home Aviação de Ataque Saab oferece o caça Gripen ao Canadá

Saab oferece o caça Gripen ao Canadá

6699
164
Saab JAS 39E Gripen 39-10 agora pintado com a nova camuflagem (clique na imagem para ampliar)

Apoiada pela Suécia, a Saab enviou sua proposta para o Future Fighter Capability Project (FFCP) ao Canadá. A proposta compreende 88 aeronaves de combate Gripen E, com um abrangente pacote de suporte e treinamento e um programa de benefícios industriais e tecnológicos.

Esta é a resposta formal à Solicitação de Proposta (RFP) emitida pelo Public Services and Procurement Canada (PSPC) em 23 de julho de 2019. A Saab está comprometida em entregar um programa industrial que foi projetado para gerar tecnologia de ponta e duradoura, oportunidades de emprego e oportunidades de negócios em todas as regiões do Canadá.

“O caça Gripen da Saab foi projetado para operar em ambientes hostis e derrotar as ameaças globais mais avançadas. O sistema atende a todos os requisitos de defesa específicos do Canadá, oferecendo desempenho excepcional e recursos técnicos avançados. Um elemento exclusivo do design aviônico é que o sistema Gripen E pode ser atualizado rapidamente, mantendo a superioridade tecnológica contra qualquer adversário”, diz Jonas Hjelm, vice-presidente sênior e chefe da área de negócios da Saab Aeronáutica.

Saab JAS 39E Gripen 6002

“Com a Saab e o Gripen, a Royal Canadian Air Force terá controle total do seu sistema de caça. A garantia de compartilhar tecnologias importantes, produção no país, suporte e melhorias ao longo da vida garantirá que a soberania do Canadá seja aprimorada por décadas.”

Um elemento central da oferta Gripen Industrial é a formação da equipe Gripen for Canada, que consiste na IMP Aerospace & Defense, CAE, Peraton Canada e GE Aviation.

A Suécia e o Brasil encomendaram o Gripen E, com a primeira aeronave entregue nos programas de desenvolvimento dos dois países. O Brasil também encomendou o Gripen F de assento duplo e será o sexto país a operar o Gripen, juntamente com a Suécia, República Tcheca, Hungria, África do Sul e Tailândia. Além disso, a Escola de Pilotos de Teste do Império do Reino Unido (ETPS) usa o Gripen para o treinamento de pilotos de teste.

A equipe de fornecedores da Saab inclui a Diehl Defense GmbH & Co. KG, a MBDA UK Ltd. e a RAFAEL Advanced Defense Systems Ltd.

DIVULGAÇÃO: Saab Group

Subscribe
Notify of
guest
164 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Observador
11 dias atrás

Será uma verdadeira zebra a SAAB levar esta debaixo das barbas dos EUA, e sendo o Canadá participante do programa do F-35.
Será bom para o Brasil se ganharem mas é bem difícil.
Seria interessante sabermos sobre o que foi oferecido em termos de benefícios industriais e tecnológicos, compartilhamento de tecnologias, para compararmos com o contrato que assinamos.

Karl Bonfim
Karl Bonfim
Reply to  Observador
11 dias atrás

Boa observação! No FX do Brasil com os pré requisitos da FAB para a transferência tecnológica e direitos de fabricação, a lógica era o Gripem NG ou o Rafale F-3, FA-18 E/F Super Hornet nem pensar. No Canadá se de a lógica vai dar F-35, que deve ser tornar uma espécie de padrão da OTAN e aliados dos EUA, ainda mais quando aparecerem novas versões melhoradas, assim como aconteceu com o F-16, o FA-18 E/F Super Hornet também tem chances. Mas, as zebras andam por ai!

Last edited 11 dias atrás by Karl Bonfim
Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Observador
11 dias atrás

É um jogo de cartas marcadas para favorecer o F-35, mas o F-18 e o Gripen seriam a melhor opção para um país que só vai ter um único modelo de caça.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Fabio Araujo
11 dias atrás

Eles têm uma força aérea nominal. Quem faz a defesa área do Canadá é o NORAD.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Joao Moita Jr
11 dias atrás

João, mas até onde eu saiba, o comando do NORAD é alternado entre oficiais dos EUA e do Canadá. Mas sim, a RCAF é pequena mesmo.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Leandro Costa
10 dias atrás

Correto, Leandro.
O que quiz dizer é que em caso de conflito, a defesa aérea do Canadá ficaria aproximadamente 90% a cargo da USAF.

Salim
Salim
Reply to  Joao Moita Jr
10 dias atrás

Eles tem cerca 110 f18 com amram, da pra segurar um bom pega visto que agressores teriam dividir força em varias frentes. E a distancia centros importantes e longa no Canada, também tem o Alaska. Náo vejo tática de atacar Canada e deixar USAF Alaska com possibilidade atacar costas.

Teropode
Reply to  Fabio Araujo
11 dias atrás

Espere sentadinho bem confortável , o Grifo E/F será adquirido apenas pela Suécia e Brasil , se derem sorte a Tailândia poderá adquirir uma dúzia assim como os demais operadores do Grifo c . E é bom não esquecer que Canadá faz parte da comunidade britânica de nações o F 35 é padrão .

JDSSJúnior
JDSSJúnior
Reply to  Fabio Araujo
10 dias atrás

Sei que é difícil saber, pois tem as características do contrato e especificações de cada avião. Mas pergunto: alguém sabe se a diferença do preço unitário entre o F35 e o Gripen é significativa?

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  JDSSJúnior
10 dias atrás

Olá J. Acho muito difícil fazer essa comparação. Primeiro, é preciso considerar o valor do treinamento das equipes de manutenção e dos primeiros pilotos. Depois seria necessário considerar o armamento adquirido. Além disso, há o custotes das ferramentas e bancadas de testes, isso sem falar no acordo de manutenção que o fabricante pode incluir no preço original. Portanto, a adoção de uma aeronave nova é muito mais caro do que a aquisição de lotes subsequentes. Portanto, pode ser que para a USAF, o preço unitário dos F35 poderá ser inferior ao preço unitário do F39 para país europeu que adquira… Read more »

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Camaergoer
10 dias atrás

… complementando. o preço unitário do F35 pode ser inferior para a USAF do que o preço unitário de um F39 adquirido por um país europeu interessado em montar apenas um esquadrão. O F35 pesa vazio 13,1 ton e possui 42,7 m2 de asas, enquanto que o F39 pesa 17,6 ton mas são 30 m2 de asas. Apesar de terem tamanhos parecidos, essas diferenças pode indicar maior ou menor quantidade de material composto na fuselagem, o que irá impactar no preço de fabricação. Também é preciso levar em conta o preço da turbina, porque o F35 usa a F135 desenvolvido… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Observador
11 dias atrás

Pessoalmente acho que vai dar F/A-18E/F, mas torço muito pelo Gripen, claro. Se a proposta da SAAB para o Canadá for tão boa para aquele país quanto está sendo para o Brasil, o Canadá só tem à ganhar mesmo. Pode ser uma opção para eles caso ainda estejam com o nariz torto e querendo demonstrar sua independência em relação aos EUA. Não tenho dúvidas que poderia ser integrado aos sistemas de comunicações da OTAN sem maiores problemas.

Argos
Argos
Reply to  Leandro Costa
11 dias atrás

Nariz torto, independência? Se assim fosse eles não seriam parceiro no programa F-35.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Argos
10 dias atrás

Vai até o Canadá e fala para um Canadense que o Canadá não passa de um ‘puxadinho dos EUA’ para você ver o que acontece heheheheh

Argos
Argos
Reply to  Leandro Costa
7 dias atrás

Eu nao disse isso. Eu disse parceiros no programa F-35. Porque investir no desenvolvimento de um avião para no final comprar um outro modelo? Só o Brasil com o a-darter…

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Leandro Costa
11 dias atrás

Claro que também torço pro Gripen.
Mas esse requisito de integração com o Norad não acho que é trivial.
Acho que será F-35 mesmo. O Canadá faz parte do programa, tem fornecedores na cadeia de produção. Acho muito difícil não ser esse. Mas é só opinião.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  GFC_RJ
10 dias atrás

Para mim a chance do F-35 é justamente o fato de que o Canadá já gastou dinheiro com o programa. Se quiserem manter mais ou menos a mesma linha logística vão de F/A-18. Se quiserem inovar, aí dá Gripen. A integração com o padrão OTAN não é difícil. O Gripen foi feito para operar em conjunto com a OTAN, e quem vai justamente tratar das comunicações são empresas Canadenses, então não vejo problema, mesmo achando que o Gripen não leva essa.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Leandro Costa
10 dias atrás

Como eles já usam o F-18 sem dúvida seria a lógica. Seria mais barato e mais rápido fazer a transição tanto dos pilotos quanto do pessoal técnico.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
11 dias atrás

Este avião tem tecnologia embarcada e recursos operacionais. Que não fica nada a dever aos que o Canadá opera. E ainda uma excelente relação custo beneficio. Condições de ser um excelente vetor para a força aérea Canadense. Contudo, haverá como sempre. Pressões por parte dos Estados Unidos para que a escolha seja um avião americano.

Glasquis7
Reply to  Antonio Palhares
11 dias atrás

Este avião tem tecnologia embarcada e recursos operacionais. Que não fica nada a dever aos que o Canadá opera”

Mas, se for assim, pra que trocar então? fica com o que já tem.

Canadá vai de F 35. A intenção é que o caça alcance o nível de venda do F 16 e assim reduzir o custos do projeto.

Pablo Astorga
Pablo Astorga
Reply to  Glasquis7
11 dias atrás

¿Cuándo comienza la “modernización” de los F-16 de Chile? jajajaja..

Glasquis
Reply to  Pablo Astorga
11 dias atrás

Muito maduro o seu comentário. Parabéns. Espero que um dia, eu consiga ter essa sua capacidade de debate.

Sobre a sua pergunta não faço ideia mas podemos entender às necesidades da FACh lendo o comentário de um Oficial da FAB que já a viu operado nas CRUZEX:
“O Chile é o Israel da América Latina”

Mauro
Mauro
Reply to  Glasquis
11 dias atrás

Acorda velho, para de cometer auto engano. Em qualquer anuário de poder militar do mundo o Brasil sempre é o primeiro da América Latina, e sempre longe, muito longe dos demais. Se esse anuário de poder militar que é feito por gente especializada vale menos que os teus devaneios de grandeza, o problema é teu. Acorda, cara. Latin American Powers Ranked (2020). Brazil 1. Colombia 2. Mexico 3. Perú 4. . . . Chile 7. Brasil é um dos maiores produtores de alimentos do mundo, é rico em água, recursos naturais, é um país altamente industrializado e com economia mais… Read more »

glasquis7
Reply to  Mauro
11 dias atrás

Estou procurando nos comentários e até agora não vi em que parte aparece alguma comparação feita Entre Chile e o Brasil.

Acho que vc está ficanco paranoico e isso é uma doença.

Mauro
Mauro
Reply to  glasquis7
11 dias atrás

Vai chorar com os maiores especialistas do mundo. Vou te dar outra dica: O ministro da defesa da Argentina citou a Colômbia como tendo um dos exércitos mais poderosos da região, e disse que perde apenas para o Brasil, ou seja, tu acha que esse cara é desinformado?? o comentário dele está na linha desses estudos. Tua mania de grandeza não engana ninguém.. População argentina é de 42 milhões de habitantes e é grande produtora de comida.. entende o singinificado de “Força Bruta”, ou não??? Rússia x Alemanha EUA x Vietnã.. Ganhou a Força Bruta. Se o Brasil lança uma… Read more »

glasquis7
Reply to  Mauro
11 dias atrás

“Se o Brasil lança uma chuva de AV-MTC daqui pra lá, vão fazer o que?” Nada pois nenhum deles chegaria até o Chile,mesmo lançados desde o ponto mais próximo entre o Brasil e o Chile. Tem que ser muito ignorante como pra fazer um comentário como esse não acha? Ou vc não sabia que esses misseis não cobrem a distância que separa ambos países? Além do mais, se o Brasil tivesse esse míssil, tal vez poderia mas, como o Brasil não tem nenhum AV-MTC operacional, acho muito difícil uma chuva contra o Chile. Se os Oficiais das FFAA do Brasil… Read more »

aaa.jpg
Last edited 11 dias atrás by glasquis7
Mauro
Mauro
Reply to  glasquis7
10 dias atrás

Tua mania de grandeza não engana ninguém. Outro dia comentei aqui sobre o radar que veio da Inglaterra dentro de um C-130 da RAF, este avião veio grosseiramente pintado as pressas para disfarçar, tem foto dele e tudo. Era operado por ingleses dentro do território chileno, os chilenos apenas faziam sua segurança. Este posto repassava todas as informações aos ingleses, até que modelo de avião era, se A-4 ou Mirage III. Os ingleses davam o desconto de tempo e quando os aviões chegavam nas ilhas, eram presas fáceis dos Harrier. Tem um vídeo da Margaret Thatcher na internet agradecendo ao… Read more »

Glasquis
Reply to  Mauro
10 dias atrás

Mauro, vc precisa estudar antes de postar. Também ser mais sincero consigo mesmo. Vc postou que o Chile relegou a sua defesa a Inglaterra. Isso é falso. O Chile não releva a defesa do seu território a ninguén. Apenas não apoiou a Argentina por motivos óbios e principalmente, por que Argentina foi o país agressor, invadindo militarmente as ilhas e violando o TIAR. Logo apoiaria a Inglaterra por serem parceiros lendários do Chile. Não assim a Argentina que tem traído o Chile várias vezes na história. História, algo que vc deveria estudar antes de.postar. O Brasil não foi o país… Read more »

pangloss
pangloss
Reply to  Mauro
11 dias atrás

Mauro, seu comentário ia mal, mas quando você futebolizou o debate, aí perdeu toda a credibilidade que nunca teve.

Mauro
Mauro
Reply to  pangloss
10 dias atrás

Quem?

Flanker
Flanker
Reply to  Mauro
10 dias atrás

Colocar uma discussão sobre Brasil x Chile em um tópico sobre caças para o Canadá é muita infantilidade…..mais ainda com a inclusão da torcida do “mengão” no debate (que por sinal, segundo o que o próprio Flamengo colocou escrito no estádio, no jogo contra o Fluminense, a torcida é de 42 milhões e não 80 milhões).
O MTC, talvez, pode ser, quem sabe……possa receber mais combustível e aumentar seu alcance inicial de 300 km. Menos ufanismo e mais realidade….

Glasquis
Reply to  Pablo Astorga
11 dias atrás

De que país eres Palito? Tu país tiene un casa mejor que Los de Chile?

Los oficiales de la Fuerza Aérea de Brasil consideran a Chile como el Israel de Americana.

Y tu país como lo ven?

Marcos10
Marcos10
Reply to  Glasquis7
11 dias atrás

O problema é que “o que já tem” precisa ser trocado.

Glasquis
Reply to  Marcos10
11 dias atrás

Precisa sim, vc está certo.

Apenas questionei a lógica do comentário. Se o gripen oferece o mesmo que os caças que eles já operam, então pra que trocar a linha logística?
Mas com certeza o comentário que ele postou, foi feito sem pensar no que estava escrevendo.

Marcos10
Marcos10
Reply to  Glasquis
11 dias atrás

Eles operam as versões c/d e vão parava e/f. Não sei se a logística e a mesma. A FAB teve de readequar tudo para os Mirage 2000.

Barba
Barba
Reply to  Glasquis
10 dias atrás

Meu Deus…. discussão Brasil vs Chile…. O assunto é outro. Que perda de tempo.

glasquis7
Reply to  Barba
10 dias atrás

Justamente!

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  glasquis7
10 dias atrás

Olá Glasquis. Pois é, um debate bizantino.

Mauro
Mauro
Reply to  Glasquis7
11 dias atrás

Em qualquer dos casos, qualquer um desses que o Canadá escolher, incluindo o Gripen, está anos luz do F-16 do Chile, “modernizado” e tudo.

Glasquis
Reply to  Mauro
11 dias atrás

Como Força Aérea sim, mas considerando independentemente o caça, devemos lembrar que o F35. Compartilha alguns dos seus sistemas com o F16. Já o Gripen, é um projeto mais novo mas sobre capacidades, ainda tem muito a mostrar. Depois de tudo é um caça 4.5 e não 5ta geração.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Glasquis7
11 dias atrás

Glasquis7
O senhor é um homem inteligente que eu respeito.
A frota deles começa envelhecer. Existem pressões para comprar o F 35. O custo de manutenção desses aviões será alto. Qual governo teria condições de assumir altas despesas depois desta pandemia ? Aí entra o Gripen.

Glasquis
Reply to  Antonio Palhares
11 dias atrás

Não entra, a necessidade que os países de primeiro mundo tem, de entrar na próxima geração de caças (5ta. Geração) é latente.

Eles não podem se.dar ao luxo de comprar um caça 4.5 arriscando ter que operar ele pelos próximos 20 ou 30 anos, postergando a entrada na tecnologia da próxima geração e ficando atrasados em relação aos outros países de primeiro mundo.

Por isso eles deverão ir de F 35.

Salim
Salim
Reply to  Glasquis
11 dias atrás

Alem de que o f18 deles com update tecnico radar/avionicos fica bem interessante. Pode ser uma saída upgrade f18 e algumas dezenas f35.

glasquis7
Reply to  Salim
11 dias atrás

Sem dúvida mas acho que seria apenas como aeronave de segunda línea.

Eles não entraram de graça no projeto do F 35.

Mesmo assim, eu não faria cara feia aos F 18 deles modernizados.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Glasquis
10 dias atrás

O problema chama-se grana.
A maioria dos países estão trabalhando no vermelho.
E agora ficou pior.
Uma hora a conta chega.

glasquis7
Reply to  Antonio Palhares
10 dias atrás

Sim mas acredite, o Canadá tem crédito suficiente como pra migrar pro F 35 sem maiores problemas.
Por outro lado, “se está ruim pro Canadá, não queira nem saber como está pra nós”.

Salim
Salim
Reply to  Antonio Palhares
10 dias atrás

EUA da pro Canadá pagar em suaves prestações. Gira economia americana.

Marcos10
Marcos10
11 dias atrás

As relações entre EUA e Canadá já não são as mesmas. Nem o Canadá é o que era. De referência mundial em saúde e educação, o Canadá já não consegue entregar aos seus habitantes a mesma qualidade. Questão de dinheiro mesmo.

GripenBR
GripenBR
Reply to  Marcos10
11 dias atrás

Meu irmão mora no Canadá, em Montreal a alguns anos. O Canadá vai muito bem! Boa educação, saúde, renda, condições de trabalho e benefícios. Estrutura impecável, estradas excelentes, ao menos onde tivemos oportunidade de viajar nenhum único pedágio. Em viajem binacional é perceptível aos olhos a diferença entre EUA e Canadá.

https://en.m.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_Human_Development_Index
comment image

Teropode
Reply to  GripenBR
11 dias atrás

Isto não dura mais doque 30 anos , o Canadá será uma colcha de retalhos pior que o brasil e EUA .

glasquis7
Reply to  Teropode
10 dias atrás

Vc diz isso baseado em que?

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  glasquis7
10 dias atrás

Acho que em santo daime. Só pode hehehehe

Samuel
Samuel
Reply to  Teropode
9 dias atrás

Brasil é escrito com letra maiúscula. Eu não entendi o que você quis dizer com ´doque` porque até aonde eu sei doque é um substantivo que nomeia uma especie de macaco asiático.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Marcos10
11 dias atrás

Recomendo visitar e constatar a realidade do Canada.

Se o Brasil tivesse o dobro dos problemas que a população canadense sofre tenho certeza que 99,99% dos cometários depreciativos que podemos observar aqui no Blog em relação a nossa realidade (em todos os setores) deixariam de existir.

Os caras estão em “otro patamar”.

Quanto ao avião? Vai dar F-35 os compromissos do Canada são grandes lá pelo circulo polar ártico.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Alexandre Galante
11 dias atrás

Aqui está a carta triunfo na qual acho que o Brasil ganha de todo mundo;

Corrupção Política

Last edited 11 dias atrás by Joao Moita Jr
Carlos Eduardo Broglio Gasperin
Carlos Eduardo Broglio Gasperin
Reply to  Joao Moita Jr
10 dias atrás

Kkkkkk difícil um comentário não ter deslikes. Ao menos em alguma coisa todos concordam.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Joao Moita Jr
10 dias atrás

Caro João. Acho um equívoco acreditar que a classe política brasileira é mais corrupta que a classe política dos EUA. Acho que existem inúmeros exemplos nos EUA de escândalos envolvendo políticos e setores privados, proporcionalmente iguais ou até maiores que no Brasil. Acho difícil acreditar que o Brasil seja mais corrupto que a Itália ou o México, por exemplo, ou mesmo a Ucrânia (envolvendo até a presidência dos EUA) ou a Russia após o colapso da URSS ou o Cazaquistão (lembrei do Borat).

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Camaergoer
10 dias atrás

Camargoer, eu não acho difícil de acreditar não, embora eu acredite que corrupção em classe política exista em qualquer parte do Mundo. O problema aqui é a corrupção em todos os níveis da sociedade. Desde a bandalha no trânsito por qualquer motivo banal à fraudes bilionárias na alta cúpula do poder e por aí vai. Realmente me dá um desgosto tremendo morar no Rio de Janeiro. A impressão que dá de vez em quando é que estou morando em um feudo.

Salim
Salim
Reply to  Alexandre Galante
11 dias atrás

Qual a solução: trabalhar e aumentar produtividade e renda com estado mais enxuto ou matar 70% da população?!?!

Salim
Salim
Reply to  Salim
11 dias atrás

Lembrando EUA tem 330 milhões, tem a mesma idade como nação Brasil e riquezas naturais equivalentes.

Salim
Salim
Reply to  Salim
11 dias atrás

Gasto defesa canada USS 18 bi força aérea 15 mil ativa, cerca de 100 f18, 4 boeing c17, um Airbus 310 tanque, 30 c130

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Salim
10 dias atrás

Caro Salim. Por outro lado, a independência dos EUA foi por meio de uma revolução burguesa, que substituiu a elite colonial por uma nova elite nacional. A independência do Brasil manteve a mesma elite latifundiária-escravocrata. Uma vez fiz uma comparação que os EUA seriam parecidos ao Brasil caso os confederados ganhassem a guerra.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Salim
10 dias atrás

Investir PESADO na formação de brasileiros, desde jardim da infância até a universidade. Mas universidades de qualidade.
Não tem grana, não tem problema, o governo paga, pois esse é um investimento no futuro do país. É o modelo da Alemanha, por exemplo. Algo similar também existe aqui nos States, no Canadá também.
Sem falar de comunismo, capitalismo, PT, PSOL, etc, etc.
Essa deve ser a meta de todos os brasileiros, porque senão não haverá futuro para ninguém.

Abs

João Bosco
João Bosco
Reply to  Joao Moita Jr
10 dias atrás

Se me permite, vou te complementar: no dia em que o Brasil passar a se levar a sério, esquecer picuinhas direita x esquerda, passar a ver a educação em todos os níveis como uinvestimento futuro e não gasto superfluo e investir pesadamente nela – não nos meios físicos e sim intelectuais – , ver o tamanho de sua importância no cenário geopolitico mundial , e adotar politicas de Estado e não de Governo dando sequencia aos investimentos…. a situação melhorará e assim teremos uma situação melhor do que hoje em pouco tempo, não importando o tamanho da população e do… Read more »

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Joao Moita Jr
10 dias atrás

Caro João. O modelo educacional dos EUA é ruim. Ele é talvez até mais excludente que o modelo brasileiro. O desempenho escolar das crianças e jovens depende muito do ambiente familiar. As crianças em sua primeira infância tem um aprendizado por imitação dos pais (aprendizado afetivo). É como comer verdura.Filhos de pais que comem verdura ou tofu irão aprender a comer verdura e tofu. Filhos de pais com hábito de leitura, por exemplo, tendem a adquirir o hábito. Os níveis de desigualdade social tendem a se repetir geração após geração. Ainda que no Brasil a universidade pública e gratuita serve… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Camaergoer
10 dias atrás

Mas ao mesmo tempo o modelo educacional deles tem alguns pontos bastante bons, que de fato preparam o jovem para a vida que irão encontrar ao invés de fazê-lo se preparar para o vestibular. Fui ensinado na escola que o único caminho para um futuro era a faculdade e isso está bastante errado. Na minha opinião, toda escola pública no Brasil deveria ter ensino técnico, geralmente em atividades voltadas para profissões/mercado regional daquela escola, fazendo com que fique mais fácil de o aluno conseguir um emprego quando sai da escola e por aí vai. Mil ideias que infelizmente neste momento… Read more »

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Leandro Costa
10 dias atrás

Olá Leandro. Concordo que a questão educacional é complexa. Também sou um defensor do ensino técnico no nível médio (mesmo que a garotada não siga aquela profissão, mas o ensino técnico abre outras discussões). Cursos como técnico em administração, enfermagem, edificações, mecânica, computação, contabilidade, eletrônica… etc. dão uma noção mais ampla, inclusive até há uma fator motivacional (a memória e o aprendizado funcionam sob duas forças que precisam atuar juntas, motivação e stress). Por outro lado, também sou um entusiasta da pós-graduação. Considerando que a expectativa de vida para quem tem nível superior é superior a 80 anos, e que… Read more »

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Salim
10 dias atrás

Caro Salim. O Brasil tem uma enorme desigualdade social. O Estado brasileiro, de um modo ou outro ainda consegue oferecer algum suporte para a parcela mais pobre da população (como escola e o SUS). É preciso reduzir a desigualdade social por meio de redistribuição de riqueza. Um Estado enxuto como geralmente é proposto ira aumentar a desigualdade social.

Marcos10
Marcos10
Reply to  Ricardo Bigliazzi
11 dias atrás

Não dá para comparar Brasil com Canadá. Brasil vai de ladeira a baixo e sem freio.
A situação do Canadá não é a mesma de décadas passadas. Isso não é mesmo.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Marcos10
10 dias atrás

O Brasil carece muitíssimo de um Getúlio Vargas, nessa hora tão caótica que vive. Infelizmente não vejo ninguém, no poder ou fora, que sequer se aproxime do que foi aquele grande brasileiro.
Acho que Geisel talvez tenha sido o último presidente que realmente quiz traçar um futuro glorioso, independente e brilhante para o Brasil.

Abs

Adriano Luchiari
Adriano Luchiari
Reply to  Joao Moita Jr
10 dias atrás

Me desculpe João Moita, mas o que o Brasil precisa realmente é de um Estadista com letra maiúscula. Nenhum dos nossos governantes, à exceção talvez de D. Pedro II o foi. Vargas era um caudilho, durante o Estado Novo estabeleceu uma ditadura que foi mais cruel do que a dos militares de 1964. Reeleito em 1950, se suicidou em 54, alternativa à renúncia forçada pelos militares à época ou rasgar a constituição de 46. Aliás, não fosse seu suicídio, o golpe de 64 teria ocorrido 10 anos antes.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Adriano Luchiari
10 dias atrás

Caro Adriano. Vargas chega ao pode por meio de uma revolução que depôs a estrutura de poder oligárquica que dominava o país desde a época colonial-escravocrata, já sob a influencia da depressão econômica. Neste período, muita gente acreditava que a solução fascista era a solução capitalista contra a revolução socialista que havia tido sucesso na URSS. Coube a Vargas consolidar o capitalismo industrial no Brasil. Não adianta querer avaliar Vargas a partir das ideias politicas do Sec XXI.

Marcilio Lemos de Araujo
Marcilio Lemos de Araujo
Reply to  Joao Moita Jr
10 dias atrás

Bom dia João, na realidade o Bruxo foi o Golbery Couto e Silva o articulador e visionário, vislumbrou que a função institucional das forças armadas eram maiores do que um projeto de poder daquela Corja de Brasilia, no qual alguns militares vaidosos se amotinaram, abraços.

Salim
Salim
Reply to  Joao Moita Jr
10 dias atrás

O Brasil precisa trabalhar mais com objetivo e náo entreguismo. Náo existe salvador pátria. Existe governo serio e competente sem reeleição. O que náo tem em nenhuma proposta e um programa serio de governo, com objetivos e meios para chegar lá. Educação e exemplo, fazemos varias provas para aferir alunos, e náo fazem nada. Correto e dar objetivo/treinamento para escolas e dar incentivo a professores com boa pontuação e retreinar os com notas baixas. A nota media enem nos últimos 20 anos e quatro nas escolas publicas e náo foi feito nada para mudar.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Salim
10 dias atrás

Caro Salim. O cientista político Alberto Almeida (tem excelentes livros sobre a lógica das eleições brasileiras) defende que o Brasil adotou um mandato de 8 anos, que é avaliado no meio. Por isso, o presidente/governador/prefeito terá sempre uma vantagem para a reeleição, a não ser que tenha feito um governo ruim ou desastroso. O fato do político exercer o mandato executivo não é garantia de reeleição. Já vi prefeitos e governadores que não conseguiram se reeleger. As eleições para presidente obedecem a mesma lógica (apenas que ocorreram muito mais eleições para governador e prefeito do que para presidente, já que… Read more »

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Joao Moita Jr
10 dias atrás

Olá João. Creio que o Brasil e os EUA, principalmente, carecem de estadistas. Eu concordo com você que Geisel fez um governo desenvolvimentista. Figueiredo teve dois problemas que liquidaram com seu governo. O primeiro foi a crise da dívida externa dos países em desenvolvimento (em escala mundial) e atentado no RioCentro. Ao deixar de punir os militares que planejaram aquele atentado, comprometeu a legitimidade do seu governo. Com exceção dos dois últimos presidentes, todos os demais tiveram envergadura diplomática, inclusive Collor (por mais graves que tenham sido os erros cometidos por Collor). Todos os cinco presidentes do Brasil desde a… Read more »

Leonardo M.
Leonardo M.
Reply to  Marcos10
11 dias atrás

Lendo isso parece que o Canadá virou uma Rio de Janeiro

Só que não….kkk

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Leonardo M.
11 dias atrás

Realmente. Tive a oportunidade de visitar duas vezes, e em todos os patamares a vibra de “Primeiro Mundo” era palpável. Além disso, o modo deles de tratar o próximo é muito mais refinado e amigável do que aqui na Califórnia, por exemplo.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Joao Moita Jr
11 dias atrás

João, tenho uma penca de amigos por aí e alguns no Canadá. Todos concordamos que aquele estereótipo do Canadense gente boa e extremamente educado é verdade hehehehe

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Leandro Costa
10 dias atrás

Hehe. Verdade.

Abs

MÁRIO FILHO
MÁRIO FILHO
Reply to  Joao Moita Jr
11 dias atrás

Me diga uma coisa , não conheço o Canadá , eles tem um STF tão bom quanto o Brasileiro tem ?

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  MÁRIO FILHO
10 dias atrás

Acho que a maior diferença entre Brasil e Canadá é que lá existe um senso palpável do compromisso que o governo tem de cuidar do bem estar social do cidadão. Corrijam- me se estiver errado, mas nunca ouvi falar de escândalos de roubos de milhões de dólares do tesouro público no Canadá. No Brasil por exemplo, não consigo nem dar conta da leitura desses casos, porque perco a conta, tão variados são.

No Canadá investimento na educação, saúde pública, saneamento e etc é pesado, mas gera resultados.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Joao Moita Jr
10 dias atrás

Caro João. O Canadá e o Brasil tem PIB parecidos, mas a população brasileiro é cinco vezes maior. Além disso, há maior concentração de renda no Brasil que no Canadá (Gini brasileiro é 0,54 e o canadense é 0,33). Há um ciclo de pobreza e exclusão que se repete geração após geração. A maioria das crianças nasce em famílias pobres (desigualdade) e tem menos oportunidades de ascensão social (exclusão).

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  MÁRIO FILHO
10 dias atrás

Caro Mario. Eu duvido que qualquer pessoa, que não seja um advogado atuando, seja no Canadá ou no Brasil, saiba o nome de um juiz de primeira instância de um tribunal em sua cidade. O fato de todo mundo no Brasil saber o nome de um juizeco (um juíz com voz de marreco) de uma cidade 200, 500, 2 mil km distante, é um indício de que há algo errado.

Argos
Argos
Reply to  Leonardo M.
11 dias atrás

Só o RJ está mal. O resto do país está uma maravilha…
Só que não!

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Argos
10 dias atrás

O RJ é tipo o câncer do Brasil, infelizmente aquele estado vive uma guerra civil não declarada, escândalos de corrução de todo governo que entra e sai, a saúde é uma miséria, níveis de educação pública ruins.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Heinz Guderian
10 dias atrás

Caro Heinz. O RJ não é um câncer. Brasilia não é um câncer. Os níveis de educação no Brasil são heterogêneos. Geralmente, as escolas públicas localizadas nas regiões mais pobres das grandes cidades tem níveis mais baixos do que as escolas públicas em bairros de classe média ou de cidades menores. O desempenho dos estudantes também está relacionado com a escolaridade dos pais e renda da família. Considerando o elevado grau de desigualdade social, os números médios são puxados para baixo devido o peso estatístico do baixo desempenho.

Salim
Salim
Reply to  Argos
10 dias atrás

Renda per capta Brasil deve estar USS 9000, canada USS 46 mil. Brasil esta mal, temos que trabalhar muito tirar atraso.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Salim
10 dias atrás

Simples.
Voltar a 1500 com um Uboat, afundar os portugueses, e dizer aos ingleses…
“O buraco é mais embaixo”

Last edited 10 dias atrás by Joao Moita Jr
Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Salim
10 dias atrás

Olá Salim. São dois problemas. Você mencionou o primeiro. O Brasil sempre teve um PIB alto, entre os 15 maiores do mundo, mesmo na época da colônia. Como o Brasil tem uma das maiores populações entre os países, é preciso um PIB bastante grande para ter valor per capita elevado. O outro é a desigualdade. O Brasil tem um elevado índice Gini. Portanto é preciso aumentar o PIB e distribuir riqueza. Crescer sem distribuir riqueza irá agravar os problemas sociais.

Ramon Grigio
Ramon Grigio
Reply to  Camaergoer
9 dias atrás

Não sei o porque de negativarem um comentário que expõe o óbvio que, aliás, está muito bem documentado.
Faltaram nas aulas de história, geografia e sociologia?
Ou será que é a camisa vermelha do seu Avatar que causa reações “desproporcionais”? rsrsrs

Camargoer
Camargoer
Reply to  Ramon Grigio
9 dias atrás

Olá Ramon. “Diga-me quem te negativas e eu direi quem és”.

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Marcos10
10 dias atrás

Morei no Canadá.
Toronto, Montreal, Quebec.

Sinto em lhe dizer. Mas você não sabe o que está a dizer.

Inverta tudo o que você disse. Fará mais sentido com a realidade do Canadá.

Salim
Salim
11 dias atrás

Com Suécia fora da OTAN fica bem difícil ganhar algo, aqui ganhou pois custo operacional e baixo e como sabemos nossas faas náo primam por equipamento ponta nem atual. O que seria sensato para pais de nosso tamanho e riqueza natural seria 96 gripens / 36 f35 e 100 tucanos, todos com armamento nacional e importado de qualidade. Os e99 já temos e estão atualizando ( muito bom ), outra prioridade seria substituto p3 em quantidade com vetor nacional. Lembro que na aviação aplicação teatro naval os poucos treinamentos que temos tem tática segunda guerra com ataques com bombas pois… Read more »

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
11 dias atrás

Orrr Canadá vai levar F-18 que não é besta, FMS bancando uma parte. Um trouxa pagando no meu lugar por que eu iria recusar?

Rodrigo LD
Rodrigo LD
11 dias atrás

Sejamos realistas. O Gripen é um caça moderno mas barato e para países com orçamento apertado. O Canadá tem recursos, faz parte da OTAN e é vizinho dos EUA, além de já operar caça bimotor mais caro. Certamente será mais um operador do F-35. E se der alguma zebra, vai ser o F-18 SH. O Gripen é caça para países da América Latina, Ásia e Leste Europeu. Abraço, camaradas.

Alex
Alex
11 dias atrás

Dificilmente Gripen. F35 de certeza, será a plataforma NATO no futuro.

Marcos10
Marcos10
11 dias atrás

Airbus acaba de voar sua aeronave autônoma.

Pablo Maroka
Pablo Maroka
11 dias atrás

Sem erro nenhum, o melhor caça de todos os tempos!

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Pablo Maroka
10 dias atrás

Ainda tem muitíssimos problemas a resolver, mas o projeto caminha.
Cá entre nós, existe uma preocupação imensa aqui nos círculos militares com o envolvimento de Israel com o F-35, pois se diz por aqui que os técnicos de aviação “israelenses”, envolvidos no projeto em Israel, recém emigrados da Rússia passaram muitos terabytes de informação muito sensível do F-35 para a inteligência de Putin.

Tutu
Reply to  Pablo Maroka
9 dias atrás

Eles vão comprar o F-14D?
Kkkk.

Up The Irons
Up The Irons
11 dias atrás

“Caça pra país com pouco orçamento”
“Quem pode comprar coisa melhor não escolhe o Gripen”
Isso me lembra muito quando o Jorge Jesus chegou ao Flamengo: “Nunca ganhou nada”; “Só tem grife”… Deu no que deu! Como digo há quase 2 anos, iremos ver o Gripen NG dando show nas Red Flags da vida. Essa aeronave ainda vai calar a boca de muita gente!

João Adaime
João Adaime
Reply to  Up The Irons
11 dias atrás

Caro Up The Irons Já que você levantou a bola falando de futebol, vou aproveitar para chutar em gol. O diferencial com o Gripen a nosso favor será nossos pilotos. Acredito que eles irão no avião como quem vai num prato de feijão com arroz, como disse uma vez João Saldanha sobre os jogadores da Seleção. Ou com a faca nos dentes, com diz o Galvão Bueno. Depois de muito tempo tendo que tirar leite de pedra dos nossos meios aéreos, finalmente eles terão um equipamento de primeiro mundo. Virão “na ponta dos cascos” ou com “sangue nos olhos”. Eles… Read more »

MÁRIO FILHO
MÁRIO FILHO
Reply to  Up The Irons
10 dias atrás

Jorge Jesus hoje dirigindo o Benfica perdeu para o maior rival , Porto . Jorge Jesus é o gripen só faz sucesso onde o dinheiro é curto .

João Adaime
João Adaime
Reply to  MÁRIO FILHO
10 dias atrás

Prezado Mário Filho
Teu exemplo não se aplica, pois o Jorge Jesus só será apresentado ao Benfica segunda feira, dia 3 de agosto.
Desta vez não adiantou torcer contra o Gripen e nem contra o Jorge Jesus.
Abraço

Last edited 10 dias atrás by João Adaime
glasquis7
Reply to  Up The Irons
10 dias atrás

Quanto ao mundo da aviação de combate se refere, não há zebras. Tudo depende de tecnologia e desempenho e isso não tem segredo quanto ao seu funcionamento. Ou vc tem grana pra injetar ou vc não tem. O F 35 está sendo desenvolvido pra ser o caça padrão da OTAN. E isso significa muito dinheiro em caixa pra injetar em tecnologia de empresas tradicionalíssimas quanto à fabricação de caças se refere. Quanto a pilotos de caça não é diferente, tudo se resume a preparação e treinamento e isso também deriva em dinheiro pra investir. Não existem os Luke Skywalker da… Read more »

MFB
MFB
11 dias atrás

Não serve para o Canada, simples assim. Existem opções mais caras é verdade, mas MUITO melhores que o gripadinho para suprir as necessidades do Canada.

Paulotd
Paulotd
Reply to  MFB
11 dias atrás

F-35 é um caça bom pra ficar na oficina, indisponível, com diversos BUGs de software, hora voo uma fortuna, revestimento que a cada 100h de vôo tem que trocar e custa uma FORTUNA. Brasil foi muito sensato na escolha do Gripen, FAB está de parabéns. é o melhor C/B.

Last edited 11 dias atrás by Paulotd
MFB
MFB
Reply to  Paulotd
10 dias atrás

Até mesmo pq se não comprassem o mais barato, não sobraria dinheiro para os coquetéis e pensões.

Paulotd
Paulotd
Reply to  MFB
10 dias atrás

Kkkk, verdade, tem que sobrar aquele pingadinho pra Lagosta, os coquetéis regados a gim, Martini, whisky 12 anos, hheheheh quem conhece sabe..

Mas sendo realista estamos bem com o gripen. Ele é um caça moderno, e é bem factível que virá um segundo lote com mais 36 caças, assim que os F-5 começarem a dar baixa. Se fosse o Rafale acho que morreria nesse primeiro lote devido aos altos custos

Last edited 10 dias atrás by Paulotd
Lu Feliphe
Reply to  MFB
11 dias atrás

A plataforma sueca pode muito bem atender as necessidades do Canadá. Do ponto de vista econômico, ainda mais nesse cenário econômico atual, não faria sentido buscar uma aeronave de operação mais cara.

Last edited 11 dias atrás by Lu Feliphe
MFB
MFB
Reply to  Lu Feliphe
10 dias atrás

“do ponto de vista econômico”. Tu tem alguma noção da importância estratégica da área de atuação das forças canadenses? Sugiro que vá ler um pouco mais sobre o assunto antes de falar sobre economia de recursos.

Lu Feliphe
Reply to  MFB
10 dias atrás

“Tem alguma noção da importância estratégica da área de atuação das forças canadenses?” Sim, e a plataforma sueca pode muito bem atender as necessidades deles, principalmente como parte no NORAD. A suíte eletrônica segundo especialistas é uma das melhores presentes em caças de 4.5 gen, possuí um ótimo radar AESA, e não requer uma grande pista para decolar, entre as opções não é uma plataforma que apresente capacidades inferiores em relação a seus concorrentes. Agora em relação a economia, olhe para o cenário econômico atual, ele pode muito bem atender as necessidades deles, sendo uma aeronave com um custo de… Read more »

Last edited 10 dias atrás by Lu Feliphe
nonato
nonato
11 dias atrás

Acho que poderia ser 40 F 35, 40 gripen E e 10 Gripen F, incluindo alguns “growler”.
O F 35 ainda tem muitos problemas e tem baixa velocidade maxima, mas é muito moderno.
Poderiam até inclui logo uns 40 F 15 X.

Lu Feliphe
11 dias atrás

O Canadá faz parte do programa do f 35, além de que a influência Americana é enorme, imagino a pressão para eles escolheram o f 35.

JT8D
JT8D
11 dias atrás

O Canadá vai de F-35. Eles não tem escolha.
Azar deles

Renato
Renato
11 dias atrás

Segundo representante da SAAB, o GRIPEN E foi concebido para receber atualizações e melhorias tecnológicas de acordo com as necessidades do seu usuário. Detalhe impossível de acontecer em aviônicas, americanas, russas ou chinesas. Esse é o grande diferencial do GRIPEN em relação a concorrência. Outra coisa. Vejo muita propaganda (americana e russa) sobre caças stealth que por serem discretos e com aviônica avançada merecem o rótulo de 5ª geração. Aí fica a pergunta: Quem está mentindo realmente? Aquele ao afirmar que seus caças stealth são invisíveis aos radares ou os alemães que desmentem categoricamente essa afirmação com seus radares de… Read more »

glasquis7
Reply to  Renato
11 dias atrás

Como assim?

Last edited 11 dias atrás by glasquis7
glasquis7
Reply to  Renato
11 dias atrás

o GRIPEN E foi concebido para receber atualizações e melhorias tecnológicas de acordo com as necessidades do seu usuário.”

Todos os caças atualmente são concebidos sobre esse aspecto, principalmente em se tratando da parte tecnológica que evolui muito rapidamente. Por isso gostaria de ver qual o seu entendimento sobre isso. pois pelo seu comentário, as evoluções dos caças não existe a não ser e apenas, no Gripen.

JT8D
JT8D
Reply to  glasquis7
11 dias atrás

Eu acredito que ele esteja se referindo a arquitetura de software do Gripen, que facilita atualizações periódicas. De fato o Gripen foi pensado para ter baixo custo de operação, de manutenção, de integração de armamentos e de atualização de software

glasquis7
Reply to  JT8D
10 dias atrás

Certa vez escutei o comentário na F1 em que um dos diretores da Ferrari discutia sobre a nova regulamentação que limitava o consumo dos carros e ele disse “Numa corrida ganha quem chegar na frente, não quem gastar menos combustível” e acho que ele está certo. Num caça não importa quanto gasta nem quanto poderá ser atualizado. O que importa é o que ele fará na hora do combate. E tenho certeza que qualquer um sentiria panico ao ver no seu encalço a um Su, um F 22, um Mig 29, um F 16, um F 35 ou um Rafale.… Read more »

Last edited 10 dias atrás by glasquis7
Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  glasquis7
10 dias atrás

Mestre Glasquis,

Depende. A tecnologia eletrônica e de programação evolui tão rápido, que qualquer lançamento corriqueiro cinco anos depois torna a eletrônica anterior superada . Então investir nesta maximabpara manter seu caça atualizado pode resultar num excelente custo beneficio competitivo. Obvio, desde que sejam atualizados. O mundo da inovação nao permite mais Monstros tecnologicos que durem decadas para chocar no ovo

Se o dragão demora 10 anos chocando no ovo, de repente corre o risco evolucionario de nascer outro dragao menor noutro ninho, mas com 4 asas.

glasquis7
Reply to  Carvalho2008
10 dias atrás

Sim, concordo com vc mas, olhando a questão desde este ponto de vista, todos os caças tem espaço pra modernizações e atualizações. No caso dos Mig o SMT e no caso do F 16 o MLU, aumentam a vida útil em horas voo das próprias células. Mas na parte de optrônicos e sistemas, todos eles oferecem opções de atualização e/ou modernização. Então não vejo isso como uma exclusividade do Gripen.

JT8D
JT8D
Reply to  glasquis7
10 dias atrás

Caro amigo chileno, eu poderia responder item por item do seu comentário, mas vou poupar meu tempo e o tempo dos demais leitores usando uma única palavra:

Meteor.

Abrazo

glasquis7
Reply to  JT8D
10 dias atrás

“ eu poderia responder item por item do seu comentário, “ Não, não poderia pois o Meteor é um sistema de armas e estamos falando de softers e sistemas estruturais do caça. Além do mais, o Meteor não é um desenvolvimento exclusivo pro Gripen e por isso muitos caças usam o mesmo pois foi desenvolvido por vários países além da Suecia,entre eles França, Alemanha, Itália, Inglaterra, etc. que usam caças como o Typhoon, Rafale e até mesmo F 16, F 18 e F 35 e como vc pode entender, o míssil faz parte do sistema de armas e pode ser integrado a… Read more »

JT8D
JT8D
Reply to  glasquis7
10 dias atrás

Na verdade os sistemas de armas são a razão dos caças exiatirem, pois são a armas que derrubam os adversários. E a FAB fez a melhor escolha, pois conta com o melhor sistema de armas da região. Imagine se para usar um míssil o Brasil precisasse antes pedir permissão à Washington

glasquis7
Reply to  JT8D
10 dias atrás

Aí entramos no terreno das “lendas”. Assim como aquela que diz que os caças americanos vem com um Chip de desativação que pode ser acionado caso os EEUU decidam. Tudo lenda. Os contratos de compra de material sensível vem com algumas restrições. No caso dos mísseis americanos os código fonte representam essa parte sensível a restrições. Mas de aí a ter que pedir permissão pra usar o míssil há uma enorme distância. Se vendeu vc pode usar pra sua defesa dentro de certos padrões e parâmetros contratados e descritos em contrato prévio. Acreditar nisso de pedir autorização pra usar um… Read more »

Renato
Renato
Reply to  glasquis7
10 dias atrás

Glasquis, Me aponte um caça (fora o GRIPEN) seja ele americano, russo ou chinês que atende especificamente as reinvindicações de seu cliente. Não existe. Americano, russo ou chinês só vendem pacote fechado de atualizações limitado por seus fabricantes. Fugindo disso, é pura propaganda enganosa. Se o merchandising do GRIPEN emplacar, os mercados americanos, russos e chineses tem grandes possibilidades de perder mercados de países de terceiro mundo sem desenvolvimento tecnológico. Quantos países gostariam de fazer o contrato que o Brasil fez com a SAAB. Resposta: a maioria dos países latinos. A SAAB oferece de forma concreta e inédita um pacote… Read more »

glasquis7
Reply to  Renato
10 dias atrás

“tem grandes possibilidades de perder mercados de países de terceiro mundo sem desenvolvimento tecnológico.” Justamente, está aí o seu comentário dizendo claramente, Terceiro Mundo. O Primeiro vai de F 35. O F 16 não é um pacote fechado, ele oferece uma série de implementações, uma extensa gama de modernizações e atualizações. Por exemplo, o Chile comprou, em 2012, uma série de pacotes de atualização AIDEWS da ITT . Isso pros Blk 50. A diferença está em que todos os pacotes e intervenções em caças americanos deverão ter autorização dos EEUU como forma de proteger o desenvolvimento da sua tecnologia. Mas… Read more »

Renato
Renato
Reply to  glasquis7
9 dias atrás

Glasquis, Corrigindo algumas distorções de interpretação de sua parte. O GRIPEN não pode ser adquirido pela Argentina por dois motivos de conhecimento público: – sanções comerciais da Gra Bretanha por causa da guerra das Malvinas. – e a impossibilidade econômica da Argentina adquirí-lo. Outra coisa. Colocar no mesmo balaio o pacote oferecido pelos suecos com os americanos é brincadeira de muito mal gosto. QUANDO alguma vez na história os americanos ofereceram para um país de terceiro mundo um pacote de tamanha envergadura tecnológica? Sabe quando? N E V E R ! Que vc goste ou tenha simpatia pelos americanos, ok.… Read more »

Renato
Renato
Reply to  Renato
9 dias atrás

Glasquis,
Para encerrar o assunto que já foi.amplamente debatido.
Conforme seu comentário ao afirmar que o Chile adquiriu um pacote de atualizações dos F-16 ( Chile supendeu esse pedido).
Os chilenos tem que PAGAR para seus caças não ficarem obsoletos e ultrapassados.
O GRIPEN do Brasil, N Ã O!
Brasil não fica nas mãos dos suecos como todos que.tem F-16 ficam nas mãos dos americanos.
Um abraço!

Glasquis7
Reply to  Renato
9 dias atrás

Novamente a sua compreensão de leitura o está traindo. “Conforme seu comentário ao afirmar que o Chile adquiriu um pacote de atualizações dos F-16 ( Chile supendeu esse pedido).” Não, o que está sendo postergado é o pacote de atualização consultado agora em 2019. O que eu mencionei acima foi adquirido e recebido em 2012 e foi integrado aos 10 vetores BLK 50. Não confunda. “Os chilenos tem que PAGAR para seus caças não ficarem obsoletos e ultrapassados.” Não, TODOS TEM QUE PAGAR, não apenas o Chile. Até EEUU precisa comprar seus pacotes de modernização e atualização. “O GRIPEN do… Read more »

Glasquis7
Reply to  Renato
9 dias atrás

Vamos por parte: “O GRIPEN não pode ser adquirido pela Argentina por dois motivos de conhecimento público: – sanções comerciais da Gra Bretanha por causa da guerra das Malvinas. – e a impossibilidade econômica da Argentina adquirí-lo.” E eu neguei isso? “Tenta vender um Gripen pra Argentina e vai ver como os ingleses vetam” Você “Colocar no mesmo balaio o pacote oferecido pelos suecos com os americanos é brincadeira de muito mal gosto.” Eu não coloquei no mesmo balaio nada. Apenas postei que todo caça na atualidade, é projetado de maneira a receber diversos pacotes e Up grades, não sendo… Read more »

Renato
Renato
Reply to  Glasquis7
9 dias atrás

Não inventei nada.
Vc acaba de reiterar em seu comentário que existe restrições do congresso americano em atualizar as tecnologias embarcadas num caça.
Também se não for assim, como eles manteriam o monopólio de seus direitos intelectuais e industriais para manter a economia militar deles em funcionamento sem concorrência?

Renato
Renato
Reply to  Renato
9 dias atrás

Essa de comprar pacote de atualização é igual aquela de história de comprar pacote de tv a cabo.
Ninguém compra .um pacote de tv a cabo só com os canais que quer.
Essa invencionice tinha que ser americana, óbvio.
Agora pode descer o sarrafo e dizer que estou distorcendo.

Glasquis7
Reply to  Renato
9 dias atrás

Vc está confundindo novamente. Os EEUU não obrigam a comprar este ou aquele sistema dentro de um determinado pacote. Eles apenas se reservam o direito de autorizar ou não, a aplicação ou intervenção de este ou aquele sistema desenvolvido tecnologicamente por EEUU.

Os pacotes vc compra de quem tiver. Veja o caso dos F5 que até Israel tem pacotes de atualização e até os radares são italianos.

No caso da Atualização dos F16 MLU Tape 2 do Chile, foi a Daedalous quem fez a atualização

Renato
Renato
Reply to  Glasquis7
9 dias atrás

Eu acho que vc rodou, rodou e acabou reiterando o que eu disse só que com outras palavras.
Os EUA vendem o pack deles e não o pacote que o cliente deseja.
Aceitar ou não a oferta deles cabe a cada um.
Ou fica a ver navios.
Só isso.

Glasquis7
Reply to  Renato
9 dias atrás

No Gripen é diferente?
O Brasil pode desenvolver um Gripen G/H sem autorização da SAAV???

Renato
Renato
Reply to  Glasquis7
9 dias atrás

No fundo já percebi que vc quer fazer umas comparações que só existem na sua cabeça.
Mas vamos lá.
Digamos que a EMBRAER e a FAB desenvolvam um caça de 5ª de forma independente com o conhecimento adquirido com a transferência de tecnologia junto a SAAB.
Vc acha realmente que o Brasil vai ter de pagar royalties de um projeto de sua autoria intelectual?
Ora meu caro, o que a SAAB fez, foi dar as ferramentas para o Brasil.desenvolver aquilo que lhe for de interesse.
O projeto intelectual é de quem executa
Sem mais,

Renato
Renato
Reply to  Renato
9 dias atrás

Vc se preocupa muito com o caça em si, e não com o projeto abarcado por trás dele.
É óbvio que a arquitetura de projeto do GRIPEN è de propriedade da SAAB.
Mas a instrumentação e aviônica não é totalmente de propriedade da SAAB.
Brasil pode ( se assim desejar) projetar seu caça de 5ª geração ou não com arquitetura própria.
A instrumentação e aviônica embarcada é outro papo
O melhor seria.ser independente nessa.área.

Rodrigo
Rodrigo
10 dias atrás

Muito bonito essa pintura do Gripen na foto.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
10 dias atrás

Com a nova proposta da Boeing, Gripen já era.

Salim
Salim
Reply to  Carlos Alberto Soares
10 dias atrás

Boeing esta oferecendo F18 block3 bem competitivo. Eles tem carteira com marinha usa ate 2033. A pergunta e se governo cadadense esqueceu imbrolio Boeing vs bombardier sobre subsídios governo canadense.

Wellington Góes
Wellington Góes
10 dias atrás

Tá certo a SAAB, tem que tentar… Daí conseguir….

JT8D
JT8D
Reply to  Wellington Góes
10 dias atrás

Estão certos. No Brasil o F-18 já estava com a mão na taça mas no final a zebrinha ganhou

glasquis7
Reply to  JT8D
10 dias atrás

Sim mas na época não foi uma zebra. Foi um Snowdem que derrubou as negociações entre o governo Dilma e os EEUU.

Aliás, Snowdem deveria ser o nome de algum missil.

Paulotd
Paulotd
Reply to  JT8D
10 dias atrás

Ainda bem que o Gripen ganhou. A FAB tem condições de manter o Gripen voando, uma caça biturbina igual o F-18 ou o Rafale tenho minhas dúvidas. E outra, comprar míssil Americano de ponta pra ficar preso lá no país deles igual aconteceu com um certo país sulamericano? Negativo..

Last edited 10 dias atrás by Paulotd
glasquis7
Reply to  Paulotd
10 dias atrás

Isso é uma lenda debatida longamente nos foruns e aqui, na própria trilogia mas que teima em morrer.

Os misseis, depois de comprados esperam por um processo de fabricação e logo são liberados pro país que os comprou. Se fosse assim como vc disse, ninguém comprava armamento americano.

O Brasil ussa muito armamento que provem de lá, me diga então, quantos armamentos brasileiros estão estocados nos EEUU?

Paulotd
Paulotd
Reply to  glasquis7
10 dias atrás

Sei que o Chile tem alguns AIM-120 c5 AMRAAM no estoque, li num outro fórum que o Chile adquiriu a versão C7 (e a D?) e a mesma está lá no estoque nos USA. Enfim, estes mísseis foram recebidos pelo Chile? Tem alguma comprovação disso?

C-5 tem 75km de alcance e o C-7 112km, diferença grande..

Last edited 10 dias atrás by Paulotd
glasquis7
Reply to  Paulotd
10 dias atrás

O fato de vc “achar” que os mísseis estejam estocados nos EEUU, não quer dizer que realmente seja assim.

Agora, seguindo o seu comentário:

e a mesma está lá no estoque nos USA. Enfim, estes mísseis foram recebidos pelo Chile? Tem alguma comprovação disso?”

Pode comprovar pra nós, que EEUU realmente estoca os mísseis que vende a outras nações?

Aproveita e me mostra a lista de países que tem seus AIM 120 C7 estocados assim como quais armamentos do Brasil se encontram estocados nos EEUU. Ou são apenas os mísseis do Chile que ficam nos Estates?

hqdefault.jpg
Paulotd
Paulotd
Reply to  glasquis7
10 dias atrás

Acredito em você. Só espero que o míssil desse F-16 aí dá foto não seja um mock-up..

Last edited 10 dias atrás by Paulotd
glasquis7
Reply to  Paulotd
10 dias atrás

É um Mock Up, aliás um CAT, modelo vendido junto com os misseis pra capacitar os pilotos quanto ás caraterísticas aerodinâmicas do Míssil e como caça se compota quando está portando o mesmo.

Mas não precisa acreditar em mim leia e se informe:

https://www.aereo.jor.br/2009/11/13/chile-podera-comprar-100-aim-120c-7/

glasquis7
Reply to  Paulotd
10 dias atrás

Só uma correção, o C7 tem alcance entre 120 e 140 KM.

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  glasquis7
10 dias atrás

As forças armadas brasileiras possuem poucos armamentos inteligentes made in USA, à décadas a tua afirmação não é mais uma realidade… Salvo alguns poucos Harpoons e torpedos MK-46 e MK-48, não há nenhum outro armamento inteligente e de ponta no inventário das FFAA brasileiras, lenda é a tua afirmação… Não falta relatos factuais das restrições estadunidenses em fornecer armamentos inteligentes de ponta ao Brasil. Até a intervenção em favor da proposta da Boeing, atuando como um consultor de venda, justamente, por quem iria indicar compra, do então Brig. Saito, fartamente relatado pela imprensa na época, a proposta da Boeing determinava… Read more »

glasquis7
Reply to  Wellington Góes
10 dias atrás

“FAB disse preferir F-18, relatam EUA; leia íntegra dos telegramas em português O comandante da FAB (Força Aérea Brasileira), brigadeiro Juniti Saito, aparece em um despacho secreto da diplomacia norte-americana afirmando dar preferência aos F-18, aviões caça dos Estados Unidos. A preferência do Palácio do Planalto, no entanto, é pelos equipamentos oferecidos pela empresa francesa Dassault, que fabrica o Rafale.” É isso que vc está usando com referencia?, uma notícia que o único que confirma é que a preferencia da FAB era o F 18 e a do Planalto era o Rafale, ou seja, ninguém queria o Gripen, é isso?… Read more »

glasquis7
Reply to  Wellington Góes
10 dias atrás

Vc está desvirtuando a minha colocação. Essa história de que o armamento comprado fica estocado nos EEUU é falsa, assim como a história de ter que pedir permissão pra usar. Ponto. Por outro lado: Só considerando a FAB: F 5 Cesna, Hercules, LearJet 35 Black Hak UH 60 Bell A 4 Gruman C1 Mrk 82 / 83 Canhões Pontiac, AR 15 E por aí vai. Agora me diga, qual deles fica estocado nos EEUU ou qual dele o Brasil precisou autorização pra usar? É isso que acabo de desmistificar. Restrições é uma coisa totalmente diferente de ter que pedir autorização… Read more »

FernandoEMB
FernandoEMB
9 dias atrás

O primeiro caça F-39E Gripen da Força Aérea Brasileira deverá voar pela primeira vez no país no dia 25 de setembro. A aeronave também deve participar das comemorações do Dia do Aviador, em 23 de outubro, em Brasília (DF). De acordo com o documento, a Saab tem autorização para voar o Gripen E no Brasil entre os dias 25 de setembro e 31 de dezembro de 2025. O primeiro voo deve ser o traslado entre Navegantes (SC) e Gavião Peixoto (SP), onde devem ser realizados voos “esporádicos” em áreas de ensaio. A autorização também envolve o voo específico sobre Brasília… Read more »

Tutu
Reply to  FernandoEMB
9 dias atrás

Que ótima notícia.

Renato
Renato
Reply to  FernandoEMB
9 dias atrás

Em que pé está a produção da fuselagem do GRIPEN no Brasil?
Acredito que o ritmo daqui por diante seja mais acelerado, já que serão duas linhas de montagem: Brasil e Suécia.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
7 dias atrás

“Sou sueco e não desisto nunca”

-Cidadão sueco anônimo

fewoz
fewoz
7 dias atrás

Se fosse a SAAB, nem perderia tempo nesta disputa. Todos já sabem o resultado. De qualquer modo, acho que encaram isto mais como uma publicidade…