Home Indústria de defesa Ameaça EMP hipersônica da China

Ameaça EMP hipersônica da China

5700
48

A China está desenvolvendo armas de pulso eletromagnético (EMP) que podem fritar aparelhos eletrônicos por longas distâncias e pode usar as armas em seus novos mísseis hipersônicos, de acordo com um relatório de um grupo de segurança.

Peter Pry, ex-oficial da CIA e agora diretor da EMP Task Force on National and Homeland Security, disse no relatório que a China possui armas EMP de alta altitude e armas super-EMP projetadas para destruir ou danificar todos os componentes eletrônicos em grandes áreas. Pry acredita que a ameaça de EMP representada pela China será ampliada se as armas forem usadas com mísseis hipersônicos.

“A China está prestes a implantar ou já instalou armas hipersônicas que poderiam potencialmente ser armadas com ogivas nucleares ou não nucleares de EMP, aumentando consideravelmente a ameaça de ataque surpresa contra as forças americanas no Pacífico e contra os Estados Unidos”, disse o Sr. Pry em um relatório divulgado na semana passada.

Mísseis hipersônicos são armas que viajam mais de cinco vezes a velocidade do som e podem manobrar para evitar interceptação.

A China anunciou que seu veículo planador hipersônico, conhecido como DF-17, está próximo da implantação.

O infográfico acima mostra o tempo que mísseis levam para atingir pontos em diferentes velocidades. A letra M indica a velocidade em Mach

FONTE: Washington Times

Subscribe
Notify of
guest
48 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo
Fabio Araujo
10 dias atrás

Esse míssil deve ser um dos maiores pesadelos da marinha dos EUA, não existe defesa atualmente.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Fabio Araujo
10 dias atrás

Um navio é razoavelmente protegido devido a ser todo de metal, claro que componentes externos são mais suscetíveis e que a energia envolvida no pulso é uma interrogação, a maioria dos itens militares já são meio pensados nisso, duvido que um radar SPY ou um F-35 não tenha sido projetado para lidar com estas coisas, a preocupação mesmo seria atingir um grande centro urbano, aí sim haveria o caos!

Salim
Salim
Reply to  Carlos Gallani
10 dias atrás

Meios sensíveis são protegidos contra descargas/pulsos eletromagneticos. Ate meio automotivo utiliza algum grau proteção. Míssil hipersônico tem serias limitações a mudanças de trajetoria , se detectado pode ser neutralizado. Para produzir um pulso de magnitude significativa e com raio razoável de letalidade e extremamente complicado e equipamento tem dimensões razovoaveis. Vamos ver, aguardando mais informações e ação real.

Washington Menezes
Washington Menezes
Reply to  Carlos Gallani
9 dias atrás

Carlos o F35 não consegue se proteger nem de raios

Washington Menezes
Washington Menezes
Reply to  Washington Menezes
9 dias atrás

O mais engraçado é ele chamar  F-35 Lightning II

Sérgio Luís
Sérgio Luís
Reply to  Washington Menezes
7 dias atrás

Esse f-35 “natimorto” ñ tem nada de engrassado!

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Fabio Araujo
9 dias atrás

Fábio,
A China não tem tecnologia para produzir mísseis hipersônicos.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Tadeu Mendes
9 dias atrás

Tadeu a China ja esta colocando seu míssil em operação enquanto os EUA so vão fazer em 2023.

O que é questionável é se a China tem um míssil hipersônico com alta precisão ou que possa atingir alvos moveis.

Oganza
Oganza
Reply to  Augusto L
8 dias atrás

Fazer voar um petardo hipersônico não é “difícil”… o problema é a designação e aquisição dos alvos e o seu acerto. Isso hoje ninguém tem. A não ser que seu alvo seja uma montanha, o tal míssil não consegue saber nem sua própria posição pois o escoamento hipersônico impede as comunicações. O míssil hipersônico hoje é literalmente uma bala perdida… por enquanto.

Roberto Messa
Roberto Messa
10 dias atrás

É isso q o Brasil precisa: 1 força de misseis

Antoniokings
Antoniokings
10 dias atrás

Vixe!
Prevejo pessoas arrancando os cabelos aqui no blog.

Diogo
Diogo
Reply to  Antoniokings
10 dias atrás

Vixe!
Prevejo uma chuva de dislikes.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Diogo
10 dias atrás

Se sobreviver ao infarto, né?

rui mendes
rui mendes
Reply to  Antoniokings
8 dias atrás

Claro, quando é arma chinesa, ou russa, é porque ela não existe, são só os americanos a elevarem o valor da arma adversária, para obterem fundos próprios, ou então é fake news, mas se a arma for americana, é centos de comentários a bajular tudo o que é americano do norte, que eu considero que são os mais evoluídos em tecnologia actualmente mas outros povos também têm boa tecnologia e trabalham para evoluir e tentarem ser eles os líderes.

Vitor Hugo
10 dias atrás

A maldita China ainda vai acabar com o mundo.

Last edited 10 dias atrás by Vitor Hugo
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Vitor Hugo
10 dias atrás

Se não pode vencê-la, uma-se a ela.
Poderíamos instalar uns três portos dedicados ao comercio com a China, nos termos da Iniciativa Belt & Road.
Seria um excelente negócio.
E é melhor nos apressarmos antes que algum país da região faça isso na nossa frente.

Kemen
Kemen
Reply to  Antoniokings
10 dias atrás

A Argentina esta de namorico economico com a China e vice versa. A tempos que os argentinos se questionam sobre os bloqueios nas possiveis e pequenas compras militares de sistemas, componentes ou armas britanicas e também norte americanos (nesse caso tudo que possa representar uma ameaça aos kelpers nas Malvinas).
Alguns argentinos dizem que o problemas são as suas FA´s que não aceitam, não são muito afetas a equipamentos militares não ocidentais. Além da falta de “plata”.

Last edited 10 dias atrás by Kemen
ted
ted
Reply to  Kemen
9 dias atrás

E aquela base espacial instalada na província de niuquem. falaram que argentinos só entram com permissão de pequim.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Vitor Hugo
10 dias atrás

A maldita china não é diferente do maldito estados unidos ou outro player global,a diferença entre os dois é que os chineses não ficam possando de bons moços ao contrário dos abnegados yankees…

Como se Washington não deva ter armas com o mesmo poder destrutivo.

Sagaz
Sagaz
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
9 dias atrás

Você se aliar a uma tirania significa um dia ter que subjulgar o seu povo a essa tirania. Já se alinhar a maior democracia do planeta me parece ter um significado diferente…

Eduardo F.
Eduardo F.
Reply to  Sagaz
9 dias atrás

Diz um dito popular “A cobra antes de morder rasteja aos teus pés”.

ted
ted
Reply to  Sagaz
9 dias atrás

DEMOCRACIA? fala isso pros coitados sendo torturados em quantanamo. os negros assassinados, as vietnamitas estrupadas. e o avião da varig que os dois americanos derrubaram no Para 140 mortos. Lembra daquela contadora brasileira que foi espancada pelo marido nos EUA e meteu um balaço no sujeito? o supremo extraditou ela pra pena de morte.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
10 dias atrás

Pelo que me lembro os exércitos (todas as armas) a anos se preparam contra os efeitos dos “PEM”, tenho dó dos televisores e eletronicos da galera que não tem nada a ver com isso.

JuggerBR
JuggerBR
10 dias atrás

Antes P.E.M. que um cogumelo nuclear…

Tiago Jeronimo Lopes
Tiago Jeronimo Lopes
10 dias atrás

O maior perigo de o uso de uma arma assim com carga não nuclear é dispará-las contra o inimigo que possua armas nucleares, ele achar que se trata de um ataque nuclear e responder de acordo.

Salim
Salim
Reply to  Tiago Jeronimo Lopes
10 dias atrás

Também penso assim, lançar uma saraivada destes misseis em guerra vai deflagrar resposta nuclear automática. Ainda mais China que náo tem acordos/limitações de ninguém. EUA estão batendo pe para incluir China nestes acordos.

marcus
marcus
Reply to  Salim
10 dias atrás

Os Chinas lançam o míssil com PEM e recebem de volta uma saraivada de misseis com ogivas nucleares.

ted
ted
Reply to  marcus
9 dias atrás

Acredito que os misseis nucleares vão cruzar no espaço em sentido contrários. vai ser o dia da saraivada.

Mgtow
Mgtow
Reply to  marcus
8 dias atrás

E sofrerão contra ataques com armas nucleares tambem ué

Joanderson
Joanderson
10 dias atrás

Queria entender como a china consegui desenvolver um motor para um míssil hipersonico mas não consegui fazer um motor pra colocar em seus caças J20.

Junior galvao
Reply to  Joanderson
10 dias atrás

Falar è fácil difícil è fazer… Kkk aguardaremos se è vdd ou nao

Italo Souza
Italo Souza
Reply to  Joanderson
10 dias atrás

A diferença é que um motor de míssil é descartável, pode aquecer até se destruir quando chegar ao alvo, no precisa ser tão eficiente, apenas gerar a energia necessária.

Enquanto um motor de caça necessita ser eficiente e ter meios para resistir ao calor gerado sem se destruir, fora que é mais exigido em questões de parâmetros.

Andre
Andre
Reply to  Joanderson
9 dias atrás

A dificuldade da China em desenvolver o motor do j20 parece ser menor que a da Rússia em desenvolver o motor do su57. Os dois falam que já está pronto, mas….

Carvalho2008
Carvalho2008
10 dias atrás

Parece que eu estava adivinhando heim?!?!

Agora que os americanos enveredaram pelas catapultas emals, reforço ainda mais minha curiosidade sobre como isolaram os trilhos?!?

Nilton Reis Jr
Nilton Reis Jr
10 dias atrás

Quando os EUA propagam uma “ameaça”, significa que eles possuem uma arma 20% mais terrível que a dita ameaça e, em 5 anos, vão usá-la no modo preemptive contra a vítima da boataria inicial.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Nilton Reis Jr
8 dias atrás

Pronto, lá vem o que queríamos que fosse verdade, substituir a dita verdade.

sub urbano
sub urbano
10 dias atrás

Tudo o que não for analógico iria parar. Em uma guerra nuclear seriam improvisados EMPs com armas nucleares convencionais detonadas em altitude. Algum especialista certa vez fez uma simulação onde a Coreia do Norte apagaria a Coreia do Sul com EMPs e tomaria a península em dias com seus tanques antiguados, porém imunes aos efeitos do eletromagnetismo de escala apocalíptica.

Augusto L
Augusto L
10 dias atrás

Total mentira, testes da guerra fria, em com bombas de explodidas na alta atmosfera ja demonstraram que o conceito não funciona.
E pulsos eletromagnéticos gerados de fontes não nucleares são extremamente fracos.

Única forma de fritar aparelhos é com pulsos de micro-ondas dirigidos.

Rafael Barreto
Rafael Barreto
9 dias atrás

A teoria de lançar um PEM a vários km de altura no espaço e com isso amplificar sua abrangência é valida?

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
9 dias atrás

Dois submarinos estratégicos da US. Navy, um no Oceano Oceano Pacífico e o outro no Oceano Índico, tem os seus 24 mísseis cada um; totalizando 384 ogivas termonucleares (bombas H) os quais podem em menos de quinze minutos de vôo, transformar a China em um cinzeiro radioativo.

A china não tem como se defender. Portanto, os fakes mísseis hipersônicos não servem para nada.

Mgtow
Mgtow
Reply to  Tadeu Mendes
8 dias atrás

Se usarem armas nucleares serão retaliados com armas nucleares tambem. Aí veremos os comedores de hamburgues que nunca saíram do sofá serem transformados em torresmos dentro de seus proprios apartamentinhos em Manhathan.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Mgtow
8 dias atrás

Mgtow,

Para você comentar, é necessário conhecêr o tema.

Os mísseis chinêses mal conseguem alcançar a California, portanto vamos seguir comendo 🍔 hamburgers, enquanto que os chinas irão seguir comendo sôpa de morcêgo.

Sergio
Sergio
9 dias atrás

Os “americas” passando sufoco com a crescente onda tecnológica chinesa….

Alex
Alex
9 dias atrás

Passou da Hora dos EUA, destruir os Governos Comunista da China e do Ditador da Koreia do Norte.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Alex
8 dias atrás

Alex,

Os EUA podem escolhêr entre, decapitarem a China militarmente, ou destrui-la por completo.

Não se deve esperar muito tempo.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Alex
8 dias atrás

Na realidade, e não em filmes de Hollywood, destruir a China, assim como outras potências nucleares credíveis, com SSBN’s, é impossível, a não ser que não se importem com a própria destruição.

SOLIPSI RAI
SOLIPSI RAI
9 dias atrás

sera que o trump estava brefando quando disse que EUA tem armas mais poderosas.
em 1987 em uma revista já falava na pesquisa dessas armas:
hipersõnicas
pulso eletromagnéticas
armas de flúor
armas de energia

Oganza
Oganza
8 dias atrás

Um completo e total R.I.P para a Trilogia. O Dr. Peter Pry já fez no Brasil, a 2 anos atrás, uma serie de 5 entrevistas/palestras, com mais de uma hora e meia cada, para o Portal Conservador Terça Livre justamente sobre a ameaça EMP Chinesa, Russa e Nortecorenana… mas não souberam e nem divulgaram, não é mesmo?