sexta-feira, março 5, 2021

Gripen para o Brasil

Embraer afirma que Boeing rescindiu indevidamente o Acordo Global da Operação (MTA)

Destaques

Defesa aérea da Sérvia atingiu outro F-117 durante a Operation Allied Force

A história de como um jato de ataque stealth F-117 Nighthawk da Força Aérea dos Estados Unidos foi abatido...

HENSOLDT: Sistemas antidrone e de proteção de áreas críticas e estratégicas

Nos últimos anos, a venda de drones cresceu muito no mundo. Esses objetos voadores, cada vez mais comuns em...

FAB coordena Operação Escudo Antiaéreo

Operação aconteceu de forma conjunta entre a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira No período...
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

São José dos Campos, 25 de abril de 2020 – A Embraer acredita firmemente que a Boeing rescindiu indevidamente o Acordo Global da Operação (MTA) e fabricou falsas alegações como pretexto para tentar evitar seus compromissos de fechar a transação e pagar à Embraer o preço de compra de U$ 4,2 bilhões. A empresa acredita que a Boeing adotou um padrão sistemático de atraso e violações repetidas ao MTA, devido à falta de vontade em concluir a transação, sua condição financeira, ao 737 MAX e outros problemas comerciais e de reputação.

A Embraer acredita que está em total conformidade com suas obrigações previstas no MTA e que cumpriu todas as condições necessárias previstas até 24 de abril de 2020.

A empresa buscará todas as medidas cabíveis contra a Boeing pelos danos sofridos como resultado do cancelamento indevido e da violação do MTA.

A Embraer se mantém uma empresa bem-sucedida, eficiente, diversificada e verticalmente integrada, com histórico de sucesso no atendimento a clientes com produtos e serviços, construídos em uma base sólida de recursos industriais e de engenharia. A empresa é uma exportadora e desenvolvedora de tecnologia, com atuação global em aviação de defesa, executiva e comercial.

Nossos funcionários continuarão a oferecer com muito orgulho aos nossos clientes produtos e serviços de alta qualidade dos quais dependem da Embraer, todos os dias.

Nossa história de mais de 50 anos está alinhada com muitas vitórias, mas também com alguns momentos difíceis. Todos eles foram superados. E é exatamente isso que vamos fazer novamente. Superar esses desafios com força e determinação.

Sobre a Embraer

Empresa aeroespacial global com sede no Brasil, a Embraer completa 50 anos de atuação nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança, Aviação Agrícola. A Companhia projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer Serviços & Suporte a clientes no pós-venda.

Desde que foi fundada, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

DIVULGAÇÃO: Embraer

- Advertisement -

182 Comments

Subscribe
Notify of
guest
182 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo

Nesses acordos caso um dos lados desista sem acordo sempre tem uma cláusula de indenização, com essa alegação a Embraer pode tentar um acordo extra-judicial ou até mesmo uma ação na justiça para receber algum dinheiro.

PACRF

Concordo. Toda promessa de compromisso tem o que deve ser feito, se o mesmo for cumprido, bem como o que deve ser feito se não for cumprido. A Boeing está em mal momento, com projetos questionados, bem como com menos pedidos que a Airbus.

Ricardo Bigliazzi

Concordo, a sorte da EMBRAER é que vai ser decidido fora do Brasil, mas rápido e menos burocrático, acho que em 8 anos tudo fica resolvido.

Obs.: Vai ser uma brigaiada daquelas.

EVERTON SBRISSE

ricardo, geralmente esse tipo de rescisão em contrato societário costuma ser bem burocrático, isso independe do lugar que irá ser julgado, sem falar que empresas do porte da Embraer e Boeing tem departamento jurídico bem estruturado, então esse problema sera discutido até o ultimo recurso, e quanto mais demora mais caro sai pra quem perde.Para evitar isso, geralmente as empresas costuma acordar foro de eleição e regras processuais em contrato, com isso esse problema pode ser resolvido com bem menos tempo.

francisco Farias

Pior ainda, pois lá fora os USA vão pressionar muito mais do que se a decisão fosse aqui.

Michel C

É justamente para não pagar a claúsula de indenização, a Boeing está alegando q a Embraer não preencheu todos os requisitos do contrato

Karl Bonfim

Isso não vai colar, ficou mais do que claro que foi a Boeing foi a causadora do rompimento do acordo. Ela deve ser responsabilizar pelas perdas e prejuízos causados a EMBRAER.

EVERTON SBRISSE

Geralmente nesse tipo de contrato tem uma cláusula de rescisão e outra de eleição de foro, geralmente costuma usar arbitragem nesse tipo de situação.

Antoniokings

‘Casa onde falta pão, todo mundo briga e ninguém tem razão’.

Nilton L Junior

E agora como fica aquela máxima, mais setor privado menos estados do mascarado sem sapato

Camaergoer

Olá Nilton. Quem comprou essa “máxima” vai ter que vender agora na “mínima”. Contudo, ele era o único certo no grupo, usando máscaras de proteção como TODOS deviam estar usando (os sapatos eu não sei explicar, nem a ausência do Ministro do Méqui).

leonidas

Todo setor aeroespacial vive da dependência do estado. Essa história que a iniciativa privada é melhor é vendida para os troxa vender as industrias deles e para que as nações centrais possam manter o monopólio de algo absolutamente VITAL para soberania de qualquer nação digna deste nome. O orçamento de defesa americano é o maior subsidio que existe na historia da humanidade, mas França, China, Inglaterra etc jamais deixaram de apoiar suas empresas aeroespaciais com base nessa balela de ausência de estado…

Hélio

Exato, por isso devemos apoiar as empresas brasileiras, coisa que a Embraer sempre disse que não é. A Embraer é uma empresa global, então eles que vão buscar subsídio do globo.

Thiago

Curto e direto Leônidas , perfeito. Só ” ingênuos ” não entendem…

Antoniokings

Nilton L Junior

Como fica a máxima?
Mais mínima que o atual preço do petróleo.
A situação pela qual o Mundo está passando mostra a necessidade absoluta da atuação do Estado em todos os setores.

Space Jockey

Uma das raras vzs que concordo contigo.

Alexandre Cardoso

Essa afirmativa no contexto é falsa, pois a enrolação da Boeing, pelo que entendi, começou bem antes da lambança do corona, está dando a entender que isso foi planejado, inclusive. De qualquer forma, como eu já disse, a enrolação começou antes do coronavírus, eles ( Boeing ), poderiam SE os adiamentos da parte dela tivesse começado, durante a crise do corona, entrado em contato com a direção da Embraer e posto o negócio em modo de espera para deixar as coisas se acomodarem. E quando colocasse em modo de espera o negócio, inclusive por na mesa a possibilidade de cancelar… Read more »

Alexandre Cardoso

A essa frase que me refiro:” ‘Casa onde falta pão, todo mundo briga e ninguém tem razão’.”
Não tinha visto que a resposta iria para aqui embaixo.

OSEIAS

“Me falem com quem você anda que te direi quem você é!”
Vovó é fera de mais.
Mais um indicio do que eles queriam com a Embraer.

Camaergoer

Olá Oseia. Por isso repito “diga-me quem te negativas e eu direi quem és”.

Luiz Galvão

Isso ! Fala com propriedade. O Rei da negativacao

Luiz Galvão

Desculpe. Escrevi um comentário sem avaliar o seu.

Luiz Galvão

A desculpa é para o Oseias

Caio

Reclamar pode, mas quem vai ouvir.

Camaergoer

Olá Colegas. Então a Boeing deu calote. Que parceria mequetrefe.

Nilton L Junior

Não é calote é um acordo que não deu certo, acordos podem ser rescindidos, vamos aguardar os desdobramentos.

Camaergoer

Olá Nilton. Lembrei do Macaco Simão. “Tucanaram o calote”.

Saldanha da Gama

2

Edson Parro

Mas a EMBRAER voltou a ser Brasileira! Não é o que queriam?

Hélio

Voltou nada, quem disse?

Camaergoer

Olá Edson. De fato, sou um daqueles que criticaram a venda da Embraer desde do início. Vários colegas colocaram explicações e argumentos dizendo que seria bom, mas sempre expliquei que minha relação com a Embraer era emocional. Contei da primeira vez que toquei em um avião de combate (era um Xavante), de como escolhi a dedo um voo da Azul para o primeiro voo da minha filha de 3 anos. Ainda assim, fiquei surpreso com a postura da Boeing de romper o acordo dando um calote na Embraer. Que parceria mequetrefe.

Antoniokings

‘Mas a EMBRAER voltou a ser Brasileira! Não é o que queriam?’

Ainda não é o suficiente.
Queremos que volte a ser estatal.
Que é o que acabará acontecendo.

Ersn

A coisa vai ficar tão feia para o setor aeroespacial que não dar de duvidar que isso possa acontecer daqui alguns anos .

O Chato

Não há a necessidade de se tornar estatal. Na verdade, eu preferiria que isso não acontecesse, para evitar ainda mais interferência política. No entanto, ao meu ver, é esperado que o Estado volte a ampliar sua participação ou sua influência na empresa, seja através da compra de ações (como ocorria nos governos do PT), seja através de débito (a empresa, certamente, precisará de ajuda governamental de algum modo).

Antonio Palhares

Até tu BOEING?

Camaergoer

Olá Palhares. Os mais antigos devem se lembrar de quando o “Pepe Legal” virava o super-herói mascarado “EL Kabong” … e No No se esqueça disso, Babalu.

Allan Lemos

Amigo,nunca foi uma parceria,iria ser um takeover.Assim como o que houve com a McDonnel Douglas,que depois de ser incorporada pela Boeing,sua marca desapareceu do mapa.Mas para nossa sorte,não aconteceu.

Ricardo Bigliazzi

Não é hora para se fazer negocio desse porte. O mundo passará por uma ressaca e pode ter certeza que as economias mais fortes irão se fechar. Azar de quem vive para vender suas coisas para eles.

PauloOsk

Cada vez mais fico feliz de nao termos escolhido o SH!! O que ta acontecendo com a Boeing.

Direita Pobre

Cadê os defensores do acordo? para justificar o injustificável que Boeing fez .
(Os espíritos de vira lata)

nonato

Não entendi sua preocupação.
Eu sempre torci para, por algum motivo, a Boeing desistir (Já que os acionistas da Embraer preferiam xolpvarcolocar o dinheiro no bolso e talvez a administração também, que representa os acionistas).
A Boeing desistiu.
Ótimo.
Não é o que queríamos?
Ou o objetivo é apenas falar mal da Boeing?
Vamos agradecer a ela.
Bom para todos.

Caique

Muitos golpes para um país só, ao que tudo indica a Argentina vai deixar o Mercosul, o Brasil e sua nova política indo ao buraco…

Nilton L Junior

O Mercosul não vai deixar de existir, existem acordos que estão valendo, o que pode acontecer é ficar em banho maria.

Camaergoer

Olá Caique. Caso a Argentina sai do Mercosul, será um retrocesso para o comércio brasileiro. Após a China e os EUA, a Argentina é terceiro maior destino das exportações brasileiras, principalmente bens industrializados (bem diferente da China que importa principalmente commodities). Contudo, creio que o fim do Mercosul também seria ruim para a Argentina porque o Brasil também é destino de muitos produtos industrializados (além de trigo). Os períodos de maior expansão do comércio exterior brasileiro ocorreu por meio do Mercosul.

Caique

Eu entendo Camaergoer, mas, ao meu ver o nosso Ministro das Relações Internacionais está muito mais preocupado em criar fantasias sobre comunismo/vírus/teoria conspiratórias do que ajudar o Brasil a mater os acordos já firmados. Esse afastamento da Argentina do bloco é aprova disso, de todas as escolhas para ministro do presidente, a desse Araujo foi a pior.

Camaergoer

Olá Caique. Antes eu brincava chamando-o d e”Arnesto” em homenagem ao Adoniran Barbosa. Atualmente, passei a chama-lo de “Ernesto renato Aragão” em homenagem aos inesquecíveis Trapalhões (“Os Trapalhões e as minas do rei Salomão” foi o melhor filme). Os erros do Itamaraty começaram quanto comprometeu a neutralidade brasileira para mediar a crise na Vezezuela, e não parou mais.

Caique

Isso mesmo Camaergoer, o Itamaraty vai ser vital para o Brasil sair da crise, mas enquanto ele for gerido por esse lunático o ministério não vai servi para nada.

Camaergoer

Caro Caique. O Brasil levará décadas para recuperar seu prestígio diplomático. Acho que a única ministra efetiva é a da Agricultura, a Tereza Cristina. O ministro da economia está paralisado porque o momento demanda uma visão keynesiana que ele não tem. O ministério da ciência e tecnologia está sendo conduzido pelos servidores de carreira e o ministro do méqui tem o hábito de ofender as pessoas pelo twiteer (falar nisso, ele nem aparece na foto do pronunciamento do dia 24 de abril)

Caique

Realmente Camaergoer, quando o presidente saiu gritando aos quatro vendos que ia mudar a embaixada do Brasil e os países árabes disseram que deixariam de negociar com o Brasil, ela tratou de fazer uma reunião com os embaixadores para calmar os ânimos, salvou o pais de perde bilhões em superavit. Quanto ao palhaço no Mec, sem comentários, tripudiar de alunos que perderam suas bolsa foi o fim, as rusgas que ele criou com o embaixador da China, ameaçando a relação do Brasil com o seu maior parceiro econômico só prova o despreparo de maior parte da equipe de ministros, quanto… Read more »

Antonio Palhares

Para mim é um tipo bisonho tipo Antonio Conselheiro.

horatio nelson

e o brasil é o maior comprador das porcarias da argentina…

Camaergoer

Caro Horário, o Brasil é destino de 16% das exportações argentinas, mais que EUA (7,8%) e China (7,4%), o que rende ao Brasil um saldo comercial de US$ 9 bilhões. Cerca de 24% das exportações argentinas para o Brasil são caminhões, carros e peças automotivas, sendo que o trigo representa apenas 10% das exportações.

ODST

O que está acontecendo na Argentina nada tem a ver com o Brasil. O próprio governo argentino disse que paralisaram as negociações no Mercosul por problemas internos.

Carlos Campos

Nossa nosso grande comprador Argentina com seus imensos 6% no número de exportações do Brasil

Camaergoer

Caro Carlos. você se equivocado. O Brasil é destino de 16% das exportações argentinas (cerca de US$ 9 bilhões). O Brasil compra mais da Argentina que os EUA e a China juntos. Por outro lado, 8% das exportações brasileiras vão para a Argentina (alto em torno de US$ 17,8 bilhões). O superavit brasileiro com a Argentina é praticamente US$ 9 bilhões (R$ 45 bilhões) ou 11% do superávit da balança comercial. Apenas o comércio com a China tem um superávit maior. O superávit brasileiro com os EUA de US$ 5 bilhões é menor do que o obtido com a Argentina.

Antonio Palhares

Com um chanceler mequetrefe e messianico desse. Não se pode esperar nada de um lambe botas.

João Adaime

Este quase negócio vai acabar na justiça.
Resta torcer para que uma disputa judicial não acabe por cancelar a JV para vender o C-390.

Saldanha da Gama

2

Allan Lemos

Espero que sim,a Embraer fabricou,a Embraer tem que vender,não precisamos deles.

Adriano alves da Silva

O que a Boeing fez… foi igual o Sérgio moro TRAÍRA.

Joao Moita Jr

Tem problema, não. Os negócios são assim. Daqui a pouquinho a Boeing chega sorridente, faz uma ofertinha camarada muito abaixo de antes, assim como se estivesse fazendo caridade, e leva tudo a preço de banana. E muitos ficarão aí felizes da vida, dando saltos de alegria… E quanto ao Sérgio Moro, não culpo ele, não. Ele simplesmente está no meio do naufrágio, e se agarra até de um crocodilo que passe boiando a fim de escapar. Mas ele vai sair de tudo muitíssimo bem, pois a mulher dele faturou milhões de dólares com as “delações premiadas”, esquema de corrupção de… Read more »

Nilton L Junior

A Boeing é uma empresa e como toda empresa faz negócio e negócio tem que render dividendo, já o citado traíra, bem isso é resultado do fogaréu no cabaré.

Camaergoer

Caro Adriano. A verdade é que a Boeing USA e abUSA do poder de pressão do governo deles.

Joao Moita Jr

Nice play on words!!!
👍👍👍

Saldanha da Gama

Não foi bem o moro que traiu o BRASIL não……..

OSEIAS

TRAIRA é o cara vir e Curitiba, fazer o Moro larga 20 anos de magistratura para usar a fama dele e depois querer que ele encobrisse o ladrão do filho dele, raxadinha. O que o Bolsonaro fez pelo Brasil nesse 1 ano e 4 meses e o que o Moro fez pelo Brasil? Veja quem fez mais. Abra a mente para falar do juiz que prendeu a quadrilha que roubou o pais durante anos, contra politico e membros do STF jogando contra. Até agora só o Moro perdeu uma carreira no judiciário e aposentadoria, podendo chegara desembargador e o bonito… Read more »

Joao Moita Jr

Ladrão que dona ladrão…
Tem cem anos de perdão.

Junior

Resta saber o que o contrato dizia, li que se o negócio fosse cancelado por uma das partes, haveria uma multa de 75 milhões de dólares e se o negócio não fosse para a frente por causa de órgão anti truste a multa para a Boeing aumentaria para 100 milhões, quanto ao Sergio Moro, não foi ele que em uma semana disse para as pessoas que não ia negociar nada e na outra por baixo dos panos estava negociando cargos no governo com Roberto Jeferson, Arthur Lira e Waldemar da Costa Neto (só cidadão de bem). O traíra é outro

Guilherme Poggio

Adriano alves da Silva, por favor evite esse tipo de tema político por aqui. Existem milhões de outros fóruns na internet para o assunto e tão poucos para falar sobre aviação.

Tiago Silva

A Boeing em uma situação delicada por conta dos problemas com o 737MAX somados agora com a COVID-19 e várias outras situações que devem estar ocorrendo mas que não temos o acesso a informação porque questões óbvias. marca Este jogo de toma lá da cá só pode em um primeiro momento nos deixar confusos mas quem sabe esta não seja a hora depois da retomada da economia global de batermos o pé e sair da zona de conforto, vejo que o mercado precisa de novos modelos no porte de um 737/A320 mas que mesmo algumas alternativas estarem surgindo na China… Read more »

Augusto

A pandemia tornou o negócio inviável e a própria Boeing mal está se mantendo. Qual a solução achada pela estadunidense? Culpar a Embraer e se fazer de vítima nas negociações!

Nilton L Junior

Será? logo depois que o cabaré verde amarelo começou a pegar a fogo?

halley

pois é, não existem bons mocinhos na brincadeira. Se não aguenta o tranco, não entra no playground. É o mundo dos negócios e nessa hora interessa mais a própria sobrevivência a cumprir acordos em aberto. A Boeing está flertando empurrando a culpa para a Embraer, pq vai que cola, mas mesmo que ela esteja errada e tenha que pagar multa, se livrou de desembolsar muito mais por um produto não tão reluzente mais.

Marcelo Machado

Já estava claro isso na declaração da Boeing, que tinha todos os motivos para rescindir o contrato, diante dos problemas do MAX e agora da pandemia, mas claramente tenta fabricar motivos para não arcar com as multas e demais despesas decorrentes da sua desistência quanto ao negócio. Infelizmente, um caso classico de má fé. E a Embraer vai ser indenizada nos foros competentes.

Silva

Assino em baixo! Como dizemos aqui em Minas Gerais, a Boeing está tentando “amarrar o burro” na sombra dos outros.

Adriano Madureira

Não esqueça que além do desastre dos Max caídos, há a de dezenas de 737 que foram aterrados, os que foram cancelados e outros construídos que estão sem uso, parado e tudo isso tem um custo.

Hélio

Como diz o ditado, se f*** aí.

Silva

Senhores, eu como Patriota, estou comemorando e muito! Desde o início, eu sempre torci para esse negócio melar. A minha última esperança, eram os europeus barrarem essa compra absurda da Embraer pela Boeing. Quem diria que no final, seria a própria Boeing quem iria melar o acordo, devido a sua incompetência e ingerência no 737 Max? Temos que reconhecer também, que a peste chinesa que se espalhou pelo mundo, forçando várias companhias aéreas a ficarem com suas frotas aterradas, contribui muito para esse desfecho feliz, para a sobrevivência e soberania da indústria aeroespacial brasileira. A Boeing iria engolir o restante… Read more »

ADRIANO MADUREIRA

Como fizeram com a MD, que não sobrou nem pó nem um produto da Douglas…

Marcos10

Sobraram o F15 e F18. O MD9 bem que a Boeing tentou continuar fabricando como B717 e o MD11 já tinha virado pó sozinho, além de ter sido solapado pelo B777.

Saldanha da Gama

2! 2! 2!

Space Jockey

Que o governo assuma uma parte da empresa e pronto. Teve 600 BI, BI-lhões pro programa emergencial então existe 5 pra injetar nela. O programa espacial trabalha ha décadas na casa de apenas dezenas de milhões, imagina se olhassem com seriedade pra ele, país decadente, só sabem brigar pelo poder. O Irã acabou de lançar mais um satélite abaixo de centenas de sansões, cade o nosso ??

Marcos10

Voltar a ser estatal?

Space Jockey

Uhum.

Antonio Palhares

Space. Assino embaixo.

Sincero Brasileiro da Silva

A grande verdade é que o coronavirus salvou o Brasil de fazer mais um péssimo negócio!

Saldanha da Gama

2

ADRIANO MADUREIRA

“Dizia-se ” que um dos interesses da Boeing na embraer, era também devido a sua empresa de trem de pousos, que dizem ser de bastante qualidade.

Silva

A Eleb, se não me engano, é a quarta maior fabricante de trens de pouso do mundo. Além da Embraer, ela fornece trens de pouso para outras empresas, tanto de asas fixas, quanto de asas rotativas. Uma empresa muito eficiente e competente. Mas até onde sei, a Eleb não entrou no finado acordo com a Boeing.

Mauro

Faz sentido. Trem de pouso é uma das partes mais caras de uma aeronave. Existe um mercado negro desses materiais em todo o mundo.

Aviões acidentados são alvos dessa pilhagem. Quando um avião cai, muitas vezes seus trens de pouso são roubados.

Quando o avião da Gol caiu no Mato Grosso, de imediato uma equipe do PARASAR foi até e destruiu os trens de pouso com explosivos para evitar esse tipo de saque por conta do mercado negro.

Daniel Ricardo Alves

Ué? Se a Boeing não cumpriu a parte dela, cabe à EMBRAER entrar na justiça e receber a indenização devida. Com um valor desses, advogados é que não faltarão.

Joao Moita Jr

Não pode, pois o “presidente” é o líder do fã club de Donald Trump… Tá Ok???

EVERTON SBRISSE

Daniel, não e tão simples assim, acordo desse tipo costuma envolver jurisdição de vários países, e se o contrato não for bem feito, criasse um caos jurídico.

Sérgio Andrade freire

Eu acho que agora vai valorizar mais que o dobro, EMBRAER orgulhosamente brasileira.

horatio nelson

O BRASIL VENCEU !

Saldanha da Gama

2

Paulotd

Uma das poucas boas notícias do ano. Embraer continua Brasileira!

Allan Lemos

Venceu apesar dos brasileiros.

halley

nem sempre a vitória é a melhor opção

Saldanha da Gama

Embraer, desça a lenha sem dó nem piedade…..

Anônimo

Quem diria q o namoro de anosss .. noivado ia acabar em briga nas véspera do casamento… melhor assim

Ozawa

Sem adentrar nas minúcias das complexas e, a mim, desconhecidas cláusulas contratuais de um objeto desse vulto, a sinopse das razões da rescisão pela Boeing já parecia, no mínimo, artificial. Tornava-se evidente que a estolagem comercial do 737-Max, combinada com a pandemia, deixaram a Boeing em vôo cego, com instrumentos falhos, e por um horizonte indeterminado. A aquisição – joint venture para as suscetibilidades nacionalistas – da Embraer, nesse horizonte, seria temerária. Até aí compreensível. Mas, como conduta padrão da parte hegemônica em casos semelhantes, transferir a responsabilidade da união fracassada, e com ela as cláusulas penais, é repugnante. Para… Read more »

Augusto L

Voce escreve muito bem mas não fala coisa com coisa.
Deve se pra disfarçar a visão de mundo distorcida sua

Augusto L

Me diz a onde o Itamaraty tem adotado uma subserviência em interesses estrangeiros?
Me diz que fóruns o Brasil foi excluído?
Me diz aonde isso impacta no caixa da Embraer, na qual sua maior receita vem de clientes privados de economias de países de primeiro mundo aonde não tem dedo do governo em comprar ?
Conta outra meu amigo.

Saldanha da Gama

“E o sucesso de um, mais do que nunca, dependerá do outro.” Onde assino?

carcara_br

Eu fui contra a compra, um tremendo erro que a longo prazo (quando crises deixam de ser eventos improváveis e se tornam comuns) o destino seria este, contudo se o caminho escolhido pela empresa e governo foi o da venda, então que se cumprisse. O atual estado das coisas trás um prejuízo enorme a EMBRAER e ameaça sua sobrevivência agudamente.

ODST

O gato subiu o telhado de vez (ainda bem). Empresas com conhecimento em tecnologia sensível ou no estado da arte não podem ser negociadas! Perguntem ao Trump se ele venderia a Boeing.

OSEIAS

TOT AMX, nasce família E-jet Embraer, sucesso.
TOT Saab, vamos repetir o feito sem duvidas.
Boeing falida, antes de nos fazer mal tem que se recuperar antes
Airbus chora até hoje porte pego CSeries Bombardier (bomba mesmo)kkkkkkk

Estamos bem melhor que esses caras, e temos credibilidade.
Já a Boeing quebra contratos e entrega aviões defeituosos colocando em risco pessoas e empresas.

Augusto L

Cseries é melhor q e2, principalmente a versão 300, na qual nem a Embraer tem um concorrente

Edu

A vantagem do a220-300 é que é mais espaçoso, levando alguns passageiros a mais, mas a Embraer ganha no custo por assento do e195 e2.
Na verdade, a Embraer conseguiu um grande feito: superou a economia de escala (quanto menor, menos eficiente) e deu ao e195 e2 a mesma eficiência por assento dos jatos maiores, isso significa que se a Embraer fizesse um jato do tamanho do a320 neo, seria mais eficiente que a aeronave da Airbus.

Augusto L

Não so no espaço no consumo e alcance também.
Com o A220-300 voce pode fazer um point to point do midwest ate o reino unido.
O E2 não faz isso.

OSEIAS

Augusto L, creio que o Cseries não seja melhor em tudo do que o E2. Cada aeronave possui suas vantagens frente a outra. Mas acredito que o valor entre elas o E2 leva vantagem. Mas o grande pesadelo da Airbus é o valor de venda da aeronave que tem.

Luiz Antonio

Quem decide que é bom ou ruim é o mercado. Quantos E2 foram vendidos e quantos A220-300 foram vendidos?

EduardoSP

O CSeries é mais moderno, maior e tem mais alcance que o E2. Está vendendo muito mais e é um concorrente muito forte.

Marcelo

É maior é.tem.mais alcance, mas não é mais moderno. São da mesma geração.

Cel. Heraclides

Oportunidade para a Embraer se reinventar: projetar, fabricar, vender produtos inovadores, bonitos, eficientes, melhores para o mundo; se preciso com aporte de money do Governo sim.
Olhar pra frente.

Augusto L

Não existe produtos melhores com uma menor participação no mercado e fluxo de caixa apertado.

O governo não tem dinheiro pra aporte e a Embraer iria ter q concorrer o pouco de dinheiro do GF com lobbies de outras aéreas, sem contar q estamos tentando entrar na OCDE que barrar muitas políticas desenvolvimentistas.

O que vcs falam não passa de ilusão

halley

a teoria é linda no papel e replicá-la aos 4 cantos parece ainda mais mágico. Pero no estamos no regime militar para o governo segurar a bucha. A Embraer precisará se reinventar mesmo, e rápido, mas a tendência é a aviação comercial da mesma desaparecer e não há fundo de governo que salve isso.

Jmgboston

Lendo a declaração de Embraer me parece que a empresa se sentiu magoada e sem prestígio por a Boeing na quere-la comprar mais. Não era para ser o contrário. A Boing não poder adicionar essa jóia à sua coroa por falta de grana? Se não for os americanos vão ser os chineses.

SmokingSnake 🐍

Prevejo que a falência vai bater na porta da Embraer e os xing lings vão comprar a preço de banana, pior ainda, boa parte dos mesmos que se escondem atrás de discursos nacionalista não vão pensar duas antes de vender para os xings como já vinham fazendo há tempos.

Augusto L

Simmm.

Mauro

Estou perplexo!

Canarinho

Mãe Dina. Vejo essa desistência do negócio como algo divino. Nem de chineses nem de americanos,a Embraer por tudo em seu histórico e investimentos e suporte que recebe do governo deve atender a interesses do Brasil e do povo brasileiros. A Embraer e nossa

Marcos10

Essa pendenga agora vai para a justiça.
Resta saber se americana ou brasileira.

Augusto L

Eu acho que não, a Embraer tem o q perder, acho q estão mais pra uma campanha de mkt pq identificaram que não conclusão do negócio pode e irá fazer a companhia perder valor.

Marcos10

A empresa buscará todas as medidas cabíveis contra a Boeing pelos danos sofridos como resultado do cancelamento indevido e da violação do MTA.

Augusto L

Pois então eu tenho duvidas, a isso, por questões de mercado, mesmo sem o acordo de fusão a Boeing é parceira da Embraer numa variedade de negócios, incluindo ai o KC, sem contar que é uma potencial compradora de peças aeronáuticas que a Embraer fabrica, como trens de pouso.

EVERTON SBRISSE

talvez nenhum desses.

Marcos10

Já há rumores no mercado sobre uma tal COMAC.

α Tau

Não era fusão, era incorporação mesmo…Fusão é quando uma empresa A se junta com a B para formar a C…A Boeing estava simplesmente tomando o controle da Embraer, onde se tornaria uma mera subsidiária…

Todos os produtos comerciais da Embraer, que são seu carro chefe, iriam ficar sob controle da Boeing, TODOS, com isto, no mercado de aviões regionais de passageiros, o nome EMBRAER desapareceria, diferente da Bombardier que possui produtos apenas sob o seu controle…

Esteves

Fusão e aquisição de 80% com 20%.

Quem tem 20% não dá palpite em nada.

Foi compra. E deu errado.

α Tau

Mas vejam se os países desenvolvidos leiloam suas empresas estratégicas como a qualcomm ou se permitem domínio de estrangeiros em seus países…se privatizaçao resolvesse os nossos problemas a era f-h-c teria sido a melhor fase de nossa economia e não teríamos estatais de peso nos países nórdicos como Noruega e Dinamarca que estão no topo do IDH global...de fato as privatizaçoes são um bom negocio neste país…para quem compra a empresa…

Esteves

Por um lado…

O setor de telefonia atendeu a demanda reprimida. A planta passou de 4 milhões para 300 milhões de usuários.
Mas as empresas que compraram não investiram. Fazem remessas para as matrizes liquidando a margem do negócio aqui.

Por outro lado…

Entregamos a telefonia nacional aos espanhóis, mexicanos e italianos. Os países europeus que privatizaram o setor de telefonia mantiveram suas operações nativas. Até os portugueses.

EVERTON SBRISSE

Na verdade o processo que a Embraer estava passando se chama Cisão parcial. Cisão parcial e cisão total. Parcial – é quando uma parte do patrimônio é dividido para uma ou mais sociedades. Esta sociedade pode ser nova (criada para este fim) ou uma sociedade que já existe. Veja sua menção na Lei das Sociedades Anônimas: Artigo 233 Parágrafo único: O ato de cisão parcial poderá estipular que as sociedades que absorverem parcelas do patrimônio da companhia cindida serão responsáveis apenas pelas obrigações que lhes forem transferidas, sem solidariedade entre si ou com a companhia cindida, mas, nesse caso, qualquer… Read more »

Antonio Palhares

Há males que vem para bem. Está na hora deste governo pensar de forma estrategica nos reais interesses do pais. E parar com esta bobagem ideológica. Todo mundo sabe onde estão os mercados e os capitais.

α Tau

Na Embraer se desenvolvem tecnologia de ponta, como o software totalmente feito pela Embraer, temos o nosso próprio capital humano, as divisas vem em dólares e sem falar nos projetos de segurança militar…Quando éramos pequenos e fabricávamos o avião Brasília, ninguém queria comprar a Embraer…Quando a AMBEV comprou a Budweiser, na época Lou Dobbis era o ancora da CNN e ele ficou “bravo”…Mesma coisa foi com a compra do grupo brasileiro da Swift(maior processadora de carne dos eua)…Todos colocam o orgulho nacional em cima da razão…

LucianoSR71

1-Devido a situação da Boeing, fazer investimentos agora tornou-se inviável. 2-A crise mundial do Covid-19, acertou em cheio a aviação comercial, empresas já estão fechando ou correm o risco de desaparecerem se não se reestruturarem drasticamente, logicamente os fabricantes estão na mesma toada. A Boeing se comprometeu a pagar em torno de US$ 4,25 bi, mas hoje a Embraer, como todo o setor, vale bem menos. Assim quis pular do barco, alegando culpa da Embraer, que creio não ser real, mesmo que venha a pagar uma indenização será depois uma longa batalha judicial e ela espera c/ isso ganhar fôlego.… Read more »

Carlos Campos

Eu particularmente achei muito barato o valor de aquisição d a Embraer, melhor assim, lembrando que a Bombardier tá pior ainda, mesmo com a AIRBUS, AIRBUS ia ajudar a vender, mas os prejupizos são só da Bombardier caso aja.

Edu

Talvez seja o momento de agendar reuniões na Suécia, Japão, Canadá atrás de oportunidades e parceiras verdadeiras, sadias, não predatórias como a que se esfarelou.
Sempre achei que a Embraer deveria ter sentado com a Bombardier quando esta estava agonizando e precisando de ajuda. Provavelmente teríamos o E220 no portfólio e estaríamos incomodando mais as duas gigantes.

Henrique

A crise está detonando muitas indústrias, principalmente a de aviação que simplesmente está com 90% de seus aviões em solo. A recuperação disso demandará uns dois anos após passar a pandemia e termos a normalidade restabelecida. Quando o assunto é dinheiro e prejuízos milionários alguns executivos saem da linha de moderação e partem para a depreciação/desqualificação para justificar os desacordos, o que não é elegante e impacta diretamente a imagem de suas organizações e aquilo que elas representam para a sociedade. Parece que é isso que está ocorrendo (percepção de quem está de fora), o caixa secou, muitos problemas técnico-operacionais… Read more »

Marcos10

O problema da Embraer é vender os E2, o que não vem ocorrendo hoje.
Então você pode por lá participação do BNDES, subsidiar vendas, estatizar, que se não tiver vendas, nada resolve.

Edu

Tem gente falando que alguma empresa chinesa vai comprar a Embraer e estão bravos com isso. Mas a intenção não era se livrar da Embraer? Nesse caso, o comprador pouco importa.

α Tau

Esta falsa direita que vendem neste pais fala muito em liberdade, livre comércio, estado mínimo quando é pra defender a submissão aos eua…já quando se trata de comércio com países como China falam de disputa desleal…na lei da selva do mercado vale a lei de ferro do “te vira, produz tu tuas mercadorias do jeito mais barato e morra a concorrência”…se os liberais não gostam…deixem de ser liberais…rs…

Saldanha da Gama

Nem destro, nem sinistro…É empresa estratégica… Foram investidos bilhões com recursos de impostos da população e não pode ser “doada”… Abraços

Ricardo Bigliazzi

Segue a vida, acho ruim para a EMBRAER principalmente nesse momento da economia Mundial.

Antes a moçada estava bicuda pois seria vendida, agora pode ficar triste pois o risco de quebra é gigantesco.

Luiz Antonio

Embora respeite a opinião dos colegas e entender que empresas de alta tecnologia devam ser consideradas estratégicas, portanto com algum controle estatal, não podemos esquecer que tudo isso se faz com dinheiro, muito dinheiro, que países como o nosso não disponibilizam ou simplesmente não têm. Neste caso Embraer x Boeing é problema delas. Bem mais tristes estão os acionistas da Embraer que terão muitas noites sem dormir. Lamentável em todos os sentidos.

GripenBR

Boeing manda os 70 a 100 milhões Trumps pro caixa da Embraer. Brasil cuide dessa jóia única. Neste momento todas as fabricantes de aviões irão precisar sim do Estado. Há países que fizeram o possível e impossível para ter uma Embraer. E não chegaram lá. Aproveitem o estado de calamidade, não há responsabilidade fiscal no estado de calamidade. O congresso deu-lhe um cheque em branco assinado. Nenhum país do mundo está cobrando rigor fiscal neste momento. Pode-se literalmente imprimir dinheiro se precisar. Use a oportunidade. Volto a sujestão, tirem os 28 KC-390 (vulgo C-390 Millenium) dos Correios da gaveta. Estruture… Read more »

halley

faça isso mesmo e tenha uma inflação de 3 dígitos. Entregue notas de real para o povo enrolar terra e comer no almoço.

Camargoer

Halley. O fato de haver liquidez em si não dispara um processo inflacionário. O que eleva os preços seria o aumento da demanda. Em um ambiente de fácil acesso ao crédito (juros baixos) ou ama liquidez (dinheiro sobrando no bolso) ocorre um aumento do consumo. As pessoas compram mais. O mercado percebe esse movimento e eleva os preços. Como ainda há dinheiro, as pessoas continuam comprando mesmo as coisas mais caras. Esse seria o início do processo inflacionário. Essa situação ocorre em período de pleno emprego. A situação agora está longe do pleno emprego e a indústria tem uma capacidade… Read more »

GripenBR

Alguns foram importantes para sua história, e participaram da criação de coisas incriveis como o DCTA, ITA e Embraer. Nós brasileiros somos gratos por isso! A biografia mostra acertos e erros terríveis que não prestamos atenção talvez por essas criações incríveis. Não seja o rabo do leão, seja a cabeça da onça, do puma, do lince ou da jaguatirica que seja! A Jaguatirica tem uma visão noturna incrível, e imbatível entre os felinos, ela escala como ninguém, salta de cima das árvores sob suas presas com precisão cirurgica, é resiliente e suporta ambientes sob pressão. Não se limite ao papel… Read more »

Luís Henrique

Ótimo. Excelente.
Quem sabe a Embraer agora cancele esse acordo para o KC-390 e parta para cima e venda sozinha para meio mundo.

Quem sabe também, toma coragem, e projete uma aeronave maior para concorrer com Boeing e Airbus pra valer.

Podemos fazer isso. Tem que ter coragem.
Temos condições de desenvolver uma aeronave melhor e mais barata e pegar uma fatia do mercado.

Temos que abandonar o complexo de vira latas.

Matheus

Sim, AVIBRAS tambem deveria quebrar seus acordos e peitar a Lockheed Martin, Raytheon, BAE Systems e Rosoboronexport pra igual.
O que pode dar de errado?

halley

Hum, é mesmo?! Me diga, chove muito aí no teu mundo de Nárnia?

Elcimar menassa

então por que raios “venderam”….

Luisão

Ainda bem,agora é por o mesmo engenho que durante 50 anos construiu a Embraer para fazer ela evoluir até em outras áreas que não a simples construção de aviões.

Augusto L

A Embraer tem 175 pedidos firmes, enquanto o Cseries mais de 600, e ainda tem gente que se ilude.

Ate o MC-21 tem o mesmo numero de pedidos do Ejet

Augusto L

Ate o jato japonês da Mitsubishi tem quase o mesmo numero de pedidos, 167.

Vale lembrar que o Mitsubishi jet concorre diretamente com a versão e175 que não tem nenhum pedido mas os lunaticos acham que esta tudo bem.

carcara_br

Que se venda para a COMAC!!!
Ai pode? Não, mas podia antes pra Boeing né?

SmokingSnake 🐍

A Embraer ainda tinha algum poder de barganha para negociar, a tendência é só o valor da empresa cair com a concorrência desleal da Airbus e agora com o vírus. Depois que quebrar espero que não vendam a preço de banana como é costume no Brasil, o governo que aguente o prejuízo.

carcara_br

Eu espero que não quebre e nem saia do país.

Saldanha da Gama

2

Wellington Góes

A Embraer não se limita aos E2, então seu comentário é desprovido de conteúdo crível.

halley

Um cenário de certa maneira esperado em meio ao caos que a aviação civil enfrenta. O acordo já vinha na corda bamba com o problema do Max. Mas agora se tornou uma questão de sobrevivência, sobretudo porque a boeing vai precisar de auxílio do governo americano e não tem como justificar aos contribuintes uma aquisição bilionária em plena crise. A boeing irá alegar atrasos do lado brasileiro, etc., porque “vai que cola”, mas sabe muito bem que é melhor pagar a multa contratual na pior das hipóteses a ter que fechar o contrato e ter um futuro ainda mais incerto.… Read more »

Combates Aéreos

Quando MiGs encontram Sukhois

Traduções inéditas por Roberto F.Santana   De escaramuças medíocres até embates memoráveis, nos cantos mais esquecidos do mundo, já consta nas...
- Advertisement -
- Advertisement -