Home Aviação de Ataque Força Aérea Portuguesa organiza o Tiger Meet 2020

Força Aérea Portuguesa organiza o Tiger Meet 2020

2019
26
F-16 da FAP

De 10 a 21 de maio vai ocorrer, na Base Aérea N.º 11, em Beja, o NATO Tiger Meet 2020 (NTM 2020), um exercício internacional realizado anualmente com a presença dos esquadrões de várias nações, que têm um “Tiger” como símbolo.

O evento, este ano organizado pela Força Aérea Portuguesa (FAP), um dos maiores exercícios internacionais alguma vez realizados em Portugal, contará com a presença de 22 esquadrões de 16 países aliados, mais de 100 aeronaves e cerca de 3.000 militares.

No NTM 2019, que ocorreu em Mont-de-Marsan, França, a Esquadra 301 – “Jaguares”, da Força Aérea Portuguesa e membro oficial da NATO Tiger Association, foi reconhecida como a melhor esquadra de voo, tendo conquistando o troféu “Silver Tiger” e o prémio “Tiger Spirit”.

No dia 17 de maio de 2020, no decurso do NTM 2020, vai realizar-se o festival aéreo comemorativo do 68.º aniversário da Força Aérea Portuguesa.

FONTE: Força Aérea Portuguesa

26 COMMENTS

  1. Como é um exercício da OTAN a FAB poderia ir como observadora? Seria uma boa a FAB tentar participar deste tipo de exercício nem que seja como observadora, pois com isso pode pelo menos ver e aprender novas doutrinas e estratégias, é claro que se pudesse ir e participar com caças seria muito melhor, mas com orçamento pequeno ir como observadora tem um custo muito menor.

        • O que ele quis dizer é que equipamentos necessários como IFF/Comunicações/Datalinks não estão dentro do padrão OTAN e por isso não há interoperabilidade em um teatro de operações coordenado entre vários integrantes da Aliança.

    • Fábio, eu julgo que sim, não é raro, aliás, haverem observadores brasileiros aqui por estas bandas. Ainda recentemente cá estiveram, aquando de um exercício de forças especiais.
      Os brasileiros também estavam, julgo que ainda estão, integrados no contingente português no Mali, ou será RCA? já nem lembro bem.
      O ponto é, existe, de facto, uma parceria de relativo nível entre PT e Br e, nesse sentido, não seria difícil para vós, virem aqui quando quisessem. Claro que para participar de facto, no caso no Tiger Meet, seria mais complicado, mas penso que não seria impossível.

  2. Belo país, limpo e organizado. E mesmo sendo uma fração do Brasil consegue manter aeronaves bem mais atualizadas, ao menos até a chegada dos Gripen.

    • Essa não sabia, que a FAP tinha decidido escolher o Gripen. O senhor não andou a sonhar nem nada. Haverá sim uma decisão até meados da década, mas tudo indica possa ser uma profunda atualização dos F-16 MLU ou então um novo vetor que pode ser F-16V ou então mesmo um avião da 5º geração, até lá resta aguarda por algo de mais concreto.

          • Foi só uma confusão. O colega Vitor Silva é português? Vitor, nós aqui no Brasil falamos um (belo) “quase-dialeto” do seu lindo idioma. O que foi dito pelo JuggerBR é facilmente compreendido pelos brasileiros mas pode não ter a mesma clareza para um português. Quem está esperando o Gripen é o Brasil e o que o JuggerBR quis dizer é que a força aérea portuguesa tem aviões mais modernos do que os nossos, por enquanto, até que recebamos os Gripen. Abraços fraternos.

          • SPQR, o comentário do jugger estava correctamente edificado e nesse sentido, a má interpretação do mesmo é resultado apenas de má leitura. Eu sou português, e não vejo como possa ter aqui havido um problema de comunicação.
            O que ocorre, de facto, é que o Victor mal interpretou a mensagem (eventualmente por falta de atenção, o que é perfeitamente desculpável) e comentou por impulso, sem que no entanto tivesse revisto o que o jugger queria de facto dizer. Acontece.
            Quando o jugger diz “apesar de (Portugal) ser uma fracção do Brasil”, a necessidade de referir “Brasil” após “até a chegada do Gripen”, é completamente opcional (seria até uma repetição desnecessária) . Estava claro, portanto, que a comparação era entre as aeronaves que Portugal e Brasil dispõem e que, até à chegada dos Gripen, será o primeiro a ter os melhores caças.

      • Vítor, controle os impulsos e leia novamente o comentário do jugger, que era, na sua totalidade, um elogio a Portugal, pelo que aproveito já para expressar a minha gratidão, como português que sou.

        • Hmmm… digamos…o TIGER Meet é uma associação de esquadrões de caça da OTAN que se reúne regularmente. Está certo que eles incluem esquadrões de outros tipos de aeronave além de caça, porém TODOS os esquadrões tem um Tigre como símbolo em suas bolachas.

          Qual esquadrão da FAB tem um tigre como símbolo?

          • Boa tarde, na verdade Tigres e Panteras, no caso o 1º GDA quando voltar a ter suas próprias aeronaves poderia ir por este quesito sim. Note que o esquadrão 301 Frances tambÉm usa um Jaguar como o nosso GDA.

          • Na verdade não existe esse esquadrão na Força Aérea Francesa. Ele é da Força Aérea Portuguesa. E ele contou com as aeronaves provenientes de um esquadrão que havia sido descomissionado. O Esquadrão 121 ‘Tigres.’

  3. É Tiger Meet e não Gripen Meet! E no último encontro de operadores do Gripen a FAB esteve como observadora. Acredito ter lido a notícia aqui mesmo. Abraço, camaradas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here