Home Aviação de Ataque F-16: Singapura espera que primeiros jatos atualizados voem no próximo ano

F-16: Singapura espera que primeiros jatos atualizados voem no próximo ano

1462
13
F-16D+ de Singapura. Foto: Alexandre Galante

Singapura espera que seu primeiro jato F-16 multifuncional atualizado seja lançado no próximo ano, com seu chefe da força aérea confirmando que o trabalho será realizado localmente.

Respondendo a perguntas escritas feitas a ele pelo Defense News antes do Singapore Airshow, o major-general Kelvin Khong escreveu que o trabalho de prototipagem nos Estados Unidos, liderado pelo fabricante de F-16 Lockheed Martin, está em andamento.

Ele também confirmou que a produção em série foi iniciada localmente no projeto, com a ST Engineering Aerospace realizando o esforço com a primeira aeronave atualizada “que deverá ser lançada em 2021”.

Khong não disse quando o projeto de atualização será concluído. O ministro da Defesa de Singapura havia dito em 2015 que a data final planejada era 2022, embora isso agora pareça improvável.

Singapura foi liberada pelo Departamento de Estado para atualizar sua frota de 40 aeronaves F-16C/D Block 52 e 40 F-16D Advanced Block 52 em janeiro de 2014. O pacote de atualização de US$ 2,43 bilhões inclui o radar Northrop Grumman AN/APG-83 de varredura eletrônica ativa, computadores de missão, miras montadas no capacete e integração de novas armas, como a Joint Direct Attack Munition GBU-38 (JDAM), as bombas guiadas de modo duplo GBU-49/50 Enhanced Paveway II e as bombas CBU-105 Sensor-Fuzed Weapon.

F-16D+ de Singapura. Foto: Alexandre Galante
F-16D+ de Singapura. Foto: Alexandre Galante

O pedido também incluiu a integração do míssil ágil AIM-9X Sidewinder, de dogfight, e do Joint Helmet Mounted-Cueing System (JHMCS). Este último substituirá o israelense Elbit DASH (Display and Sight Helmet) atualmente em uso pelos Vipers da RSAF e, como o AIM-9X, permitirá compatibilidade com os 40 Boeing F-15SG Eagles da RSAF.

Uma solicitação subsequente do FMS no valor de US$ 130 milhões foi emitida para complementar a solicitação anterior; desta vez para conexões de dados avançadas e integração da bomba de pequeno diâmetro com danos colaterais baixos.

A Lockheed-Martin recebeu um contrato de DoD de US$ 914 milhões em dezembro de 2015 para executar a atualização do F-16 de Singapura e um contrato suplementar de US$ 27 milhões foi emitido em novembro de 2016 para a Lockheed-Martin exercer “quatro opções” em apoio ao programa de atualização do F-16 de Singapura, juntamente com outra modificação de preço fixo de US$ 67,6 milhões no contrato original que foi concedido em 11 de fevereiro.

Os 60 F-16 de Singapura foram entregues entre 1998 e 2003 e estão divididos em três esquadrões locais e um destacamento de treinamento na Luke Air Force Base em Phoenix, Arizona. A frota passou por uma série de atualizações incrementais ao longo de suas vidas úteis, que incluíram a integração com o pod de designação de alvos Lockheed-Martin Sniper por volta de 2008.

Eles também estão equipados com um conjunto de guerra eletrônica israelense, embora isso nunca tenha sido oficialmente reconhecido. Singapura foi o segundo cliente de exportação depois de Israel a ter a “espinha” dorsal montada em seus F-16Ds, e suas 20 aeronaves Advanced Block 52, também conhecidas como F-16D+, são externamente quase idênticas às aeronaves F-16I de Israel.

Singapura é um dos três países asiáticos atualmente atualizando sua frota de F-16 para um padrão aproximadamente semelhante, os outros dois são Taiwan e Coreia do Sul. Taiwan teve problemas para atualizar sua frota de aproximadamente 144 aeronaves F-16A/B Block 20, com atrasos causados ​​por problemas de integração de aviônicos e escassez de mão-de-obra em Taiwan, embora insista que o programa será concluído como planejado em 2022, apesar dos atrasos.

FONTE: Defense News

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Teropode
8 meses atrás

Maquina fenomenal , o desejo de consumo dos chinas e eslavos .

Teropode
8 meses atrás

Acho dificil o F 21 ganhar , o Tejas experimenta uma ótima fase de evolução, acredito wue ele será o único monomotor da India , o nacionalismo em volta do projeto está em alta , aposto em mais encomendas de Rafales e na compra de alguns F18 para marinha e FA.

Rawicz
Rawicz
8 meses atrás

Cingapura: 5,2 milhões de habitantes, 80 F16 e 40 F15….

Brasil: 200 milhoes de habitantes, uns 40 F-5 e uns 20 AMX….

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Rawicz
8 meses atrás

Triste isso, aí a gente olha o PIB bruto deles e o nosso, tá certo que é um dos maiores PIB per capta do mundo mas é muita “ostentação” para um país pequeno…..

Lyw
Lyw
Reply to  Rawicz
8 meses atrás

Singapura: PIB Per Capta de 57.714,30 USD (2017).
Brasil: PIB Per Capta de 9.821,41 USD (2017).

Além disso, com certeza as Forças Armadas de Cingapura devem ter uma infraestrutura física reduzida, já que é um país muito pequeno, com poucas bases militares… Nós somos um país enorme e, cujos militares, deitaram no “berço esplêndido” de uma quantidade imensa de quartéis e um gasto pesado com pessoal… O resultado disso já sabemos…

Teropode
Reply to  Rawicz
8 meses atrás

Singapura cercada literalmente por 2.2 bilhões de inimigos de olhos sobre seus portos , brasil cercado por1p0 milhões de subdesenvolvidos armados com paus e pedras , a diferença de necessidade é gigantesca .

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Rawicz
8 meses atrás

Olha a região complicada onde Singapura fica e lembre que existem algumas disputas territoriais na região e não custa nada você estar preparado numa região desta!

sergio ribamar ferreira
Reply to  Rawicz
8 meses atrás

Concordo com o Sr. Rawicz. Oitenta F 16 e 40 F15. Motivos de nosso atraso são vários. Um país que não possui força de dissuasão certamente será atacado algum dia. Esse medo de melhorar , de querer ser desenvolvido. as velhas histórias: somos país amigo, não temos inimigos em nossas fronteiras, não temos recursos, contingenciamento, congresso não quer saber de defesa. nossa indústria ainda é fraca. não tem dinheiro para comprar. Continuaremos com atrasos de aeronaves e só teremos 36 . F16 nem pensar. a “moda é gripen”. Grande abraço.

JuggerBR
JuggerBR
8 meses atrás

Fiquei na dúvida, são 80 ou 60 F-16?
“sua frota de 40 aeronaves F-16C/D Block 52 e 40 F-16D Advanced Block 52 em janeiro de 2014”
“Os 60 F-16 de Singapura”

Flanker
Flanker
Reply to  JuggerBR
8 meses atrás

Mais abaixo, no texto, fala sobre os outros 20. 60 + 20 = 80

Carlos Campos
Carlos Campos
8 meses atrás

Cingapura não é reconhecida pelos vizinhos, investiu em educação e facilidade de se fazer negócios hj sendo pequeno tem uma das forças armadas mais e bem equipadas da Ásia, quando dizem que é uma especie de Israel é absolutamente verdade.

Tiger 777
Tiger 777
Reply to  Carlos Campos
8 meses atrás

Isto também é a lição aprendida na segunda Guerra Mundial, por eles. Eles devem destruir o inimigo fora, pois não tem profundidade territorial.
Quem quiser saber mais, eu recomendo os livros da antiga editora Rennes. Infelizmente, só tenho uns 60. Queria ter a coleção completa

Davi
Davi
8 meses atrás

Singapura dando aula!