Home Aviação de Ataque F-35: Polônia compra 32 aviões por US$ 4,6 bilhões

F-35: Polônia compra 32 aviões por US$ 4,6 bilhões

5782
168

VARSÓVIA, Polônia – O ministro da Defesa da Polônia, Mariusz Blaszczak, assinou um contrato no valor de US $ 4,6 bilhões, sob o qual o país adquirirá 32 caças F-35A Lightning II dos Estados Unidos.

Falando na cerimônia oficial de assinatura em 31 de janeiro em Deblin, onde a Força Aérea Polonesa opera sua 41ª Base de Aviação de Treinamento, Blaszczak disse que a aquisição permitirá que os militares poloneses dêem um salto tecnológico.

“Hoje, através da assinatura do acordo com o F-35, a força aérea está entrando em uma nova fase de seu desenvolvimento”, afirmou o ministro.

De acordo com anúncios anteriores, o acordo não inclui um contrato de compensação (Offset). Funcionários do ministério polonês disseram que a decisão ajudou a Polônia a reduzir o preço final dos caças de quinta geração da Lockheed Martin. Em setembro passado, o Departamento de Estado dos EUA aprovou a venda por um preço máximo de US$ 6,5 bilhões.

“O acordo prevê a entrega de 32 aeronaves multifuncionais … junto com um pacote de treinamento e logística”, afirmou o ministério polonês em comunicado.

Com a entrega da aeronave, prevista para começar em 2024, a Polônia se tornará o primeiro usuário dos F-35s na região, adicionando a aeronave à sua frota de 48 caças F-16 C/D Block 52+.

Varsóvia planeja substituir os antiquados jatos Sukhoi Su-22 e Mikoyan MiG-29 da Força Aérea por seus novos jatos de quinta geração.

FONTE: Defense News

Subscribe
Notify of
guest
168 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
5 meses atrás

Nada de novidade nisso! F-35 é o F-16 da vez!

Leandro Costa
Leandro Costa
5 meses atrás

Parabéns à Polônia. Estão definitivamente querendo deixar de ser ‘a porta giratória’ da Europa. No final do ano passado falei com um amigo que está morando na Polônia e estava de férias por aqui, que ele provavelmente verá um F-35 antes de mim hehehehe

francisco
francisco
Reply to  Leandro Costa
5 meses atrás

Poloneses são caloteiros. Deu o maior calote no Brasil e só pagou um valor bem abaixo do que devia.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  francisco
5 meses atrás

Tá… e…?

Camargoer
Camargoer
Reply to  francisco
5 meses atrás

Caro Francisco. Que comentário xenófobo. Países, empresas e pessoas de vez em quando tem problemas financeiros e precisam renegociar dívidas, dependendo do valor e das prioridades, até mesmo atrasar um pagamento em benefício de outro. Brasil já deu calote, bancos dos EUA já deram calote, a PanAm e a Vasp deram calote, a velhinha da esquina já deu calote na padoca, o cunhado vive dando calote… Bem aventurado aqueles que podem perdoar as dividas dos necessitados. Deve ser uma verdade bíblica.

heitor
Reply to  Camargoer
5 meses atrás

Polônia é estado semi fascista e elitista tipo um fabiana de direita , pelo interesse e bajulação do interesse americano na Europa e infernizar qualquer normalização e paz da Europa com a Russia, já que Alemanha não quer ser mais peão americano e esperando que isso te traga muito $$$$$$$$ bom quando são uteis, quando não mais, divida for alta e dinheiro acabar como a ucrânia , podem acabar odiados por quase todos . É a historia se repetindo como farsa

Camargoer
Camargoer
Reply to  heitor
5 meses atrás

Caro Heitor. Bem colocado. O Pres.Duda é considerado um populista de direita (acho que é uma boa definição, pois isso o difere do que seria um político de uma centro-direita democrática ou de um ditador de extrema-direita). Acho curioso notar que ele já subsecretário da justiça (acho que no Brasil seria o secretário-executivo) e pertencia ao partido da “Lei e Justiça”. Foi eleito com 34% dos votos no primeiro turno e com 53% dos votos no segundo turno. Chamou a minha atenção o valor do contrato de US$ 4,6 bilhões para 32 aeronaves, próximo ao que o Brasil pagou pelos… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  heitor
5 meses atrás

Interessante você dizer isso, Heitor. Tenho dois amigos brasileiros morando na Polônia. Um deles foi com a esposa e estão lá a dois anos e pouco já. Estão adorando o país, e trabalham com muitos estrangeiros provenientes de tudo quanto é lugar da Europa, inclusive Russos. Nunca tiveram problema, nunca foram hostilizados nem preteridos em algum momento.

Não estou dizendo que o governo não seja um populista de direita, mas apenas que suas políticas públicas não parecem desastrosas ou que interfiram com o dia-a-dia de imigrantes legais.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  francisco
5 meses atrás

Calote?! Desconheço tal fato,pode nós esclarecer?

JuggerBR
JuggerBR
5 meses atrás

Não sei porque essa notícia me deu a reflexão: Polonês confiando no Ocidente deu muito errado no passado…
Esse povo só viu tragédia no passado, ficando entre os alemães e os russos, e sendo massacrado pelos dois lados enquanto os ingleses e franceses os deixavam à própria sorte…

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  JuggerBR
5 meses atrás

Isto se deve à competência dos Estados Unidos em fazer negócios. Vendem os aviões e seus armamentos. Assinam um contrato de manutenção e treinamento para trinta anos, garantem empregos. E preparam os poloneses para travarem americanas quando houver necessidade.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Antonio Palhares
5 meses atrás

Travarem as guerras americanas. Quis dizer.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Antonio Palhares
5 meses atrás

Na verdade são guerras polonesas os EUA que as travariam por interesses comuns

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Augusto L
5 meses atrás

Os curdos também pensavam. Então eles pararam de pensar assim.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Antonio Palhares
5 meses atrás

Bem eles devem receber com software atualizados, canhão com mira ajustada e trem de pouso que não quebra.

Jota Ká
Jota Ká
Reply to  JuggerBR
5 meses atrás

A questão é: há alternativa melhor que uma aliança com os EUA?

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  Jota Ká
5 meses atrás

Na verdade aliança é um termo forte, essa venda não amarrou nenhum compromisso militar futuro. Mas conhecendo as opções fica difícil achar que qualquer uma é confiável. China, Russia, Alemanha, GB, França, EUA…
Na hora que o bicho pegar nenhuma delas estará ao lado dos poloneses pra defender o território…

Nilo Rodarte
Nilo Rodarte
Reply to  JuggerBR
5 meses atrás

E é por isso que eles precisam ter garras tão afiadas. Para poderem se virar sozinhos.

Lucianno
Lucianno
Reply to  JuggerBR
5 meses atrás

A venda em si não, mas a Polônia é da OTAN, a maior parte das forças da OTAN na Europa hoje estão na Polônia e nos países bálticos.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Lucianno
5 meses atrás

A Polónia é NATO e UE, logo furar as suas fronteiras, é furar as fronteiras da UE e também da NATO. Não ficariam sozinhos, por mais que muitos, o tentem escamotear, dizendo que ficariam sozinhos, isso não é verdade. Não vira verdade, só por muitos de fora da NATO e UE, o desejarem muito.

Matheus
Matheus
Reply to  Jota Ká
5 meses atrás

Amigo, ninguem é “aliado” dos EUA, se algum dia os interesses do Brasil e EUA se chocarem, voce pode ter a maior certeza do mundo que eles vão e IRÃO meter a facada em nossas costas.
Isso vale pra qualquer aliannça.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Matheus
5 meses atrás

Isto ocorre na relação com qualquer país, ou você acha que com a Russia e China seria diferente?
O que apenas muda é o local e potência da facada.

nonato
nonato
Reply to  MMerlin
5 meses atrás

Mas por que estão falando em facada dos Estados Unidos?
Quem se deu melhor?
Canadá, Austrália, Coreia do Sul?
Ou o leste europeu durante a guerra fria?
Tem gente que se faz…

Vic vapurube
Vic vapurube
Reply to  nonato
5 meses atrás

Coloca ai também Haiti,Senegal,Costa Rica,Honduras,etc..,há estes não,Por que será,explica espertos,se quiser eu te passo mais uns 80 países amigos do tio. Sam que não deram certo,põe aí também a parte da Alemanha oriental que depois de 30 anos ainda não foi integrada.

Millenium
Millenium
Reply to  MMerlin
5 meses atrás

Chora menos quem pode mais. Simples assim.

heitor
Reply to  MMerlin
5 meses atrás

tudo igual tipo polônia na 2 guerra mundial a Alemanha querendo seu extermínio e a URSS o salvando do extermínio e juntos os judeus, a Inglaterra só infernizando e EUA fazendo onda de campeões quando a guerra já tava ganha

Camargoer
Camargoer
Reply to  Jota Ká
5 meses atrás

Caro Jota. Há diversas alternativas. 1) o país poderia se fechar completamente (não sei se é a melhor, mas é possível. Geralmente precisa de um apoio de outra potência, como a Coreia do Norte tinha coma URSS e agora com a China). 2) pode manter relações comerciais com as empresas dos EUA mas ter uma relação fria com o governo dos EUA. 3) pode ter uma intensa relação comercial com os EUA, manter relações de cúpula com o governo dos EUA, mas manter uma posição crítica às decisões dos EUA que violem o interesse nacional. 4) pode ter uma relação… Read more »

Andre
Andre
Reply to  JuggerBR
5 meses atrás

No passado recente a Polônia pode experimentar a aliança com as democracias liberais ocidentais , que declararam guerra ao invasor, mas que não tiveram capacidade de impedir a invasão, ou o socialismo comunista soviético, que se aliou formalmente ao socialismo nacionalista invasor, e invadiu pelo outro lado. Seguindo seu raciocínio, não puderam contar com a ajuda franco inglesa e sofreram nas mãos soviéticas tanto quanto nas mãos nazistas. Sobrou quem? Mas tirando isso, apesar das muitas críticas, e de tantos problemas relatados, quem já experimentou e comprou, quer mais. Quem ainda não comprou, está louco para comprar. Ou os especialistas… Read more »

nonato
nonato
Reply to  Andre
5 meses atrás

Comparação esdrúxula dos outros.
Inglaterra e França viram e ficaram caladas?
A França foi invadida.
O ocidente é uma democracia e o nazismo acabou.
Já a Rússia continua a mesma.
Invadiu e subjugou os poloneses por 50 anos.
Os poloneses sabem mais um que é melhor do que comunistas de iPhone…

Leonel
Leonel
Reply to  JuggerBR
5 meses atrás

Eu ia jurar que confiar na Rússia é que tinha dado errado por isso a Polônia virou se para o Ocidente

E.d
E.d
Reply to  JuggerBR
5 meses atrás

A Polônia está confiando em si e se valendo dos que por hora podem ajudar. EUA sob Obama e Trump são bem diferentes, nunca se sabe quem virá amanhã. Confiar no “Ocidente”? A Polônia é um milagre vivo e eles sabem disso. Depois do genocídio sob Suecos, depois de seus vizinhos a retalharem e sob a Rússia conhecerem o que é o “amor” comunista tão defendido na Europa e Américas, eles sabem bem que, assim como Israel, só os próprios poloneses sob Deus defenderão suas vidas. Mas entendo que hoje há ameaça equivalente ou potencialmente maior que a Rússia: o… Read more »

Lucianno
Lucianno
Reply to  E.d
5 meses atrás

Parabéns E.d !!! Concordo plenamente! Difícil encontrar alguém com uma visão lúcida do que está ocorrendo no mundo hoje. A grande maioria sequer entendeu o que você escreveu.

rui mendes
rui mendes
Reply to  E.d
5 meses atrás

O vosso ódio pela UE, só demonstra a sua grandeza. Os Polacos estão muito satisfeitos por serem parte da UE, e da NATO. Informa-te.

Almeida
Almeida
Reply to  JuggerBR
5 meses atrás

Franceses e ingleses declararam guerra contra a Alemanha depois da invasão da Polônia em 1939, se informe melhor.

João
João
Reply to  Almeida
5 meses atrás

Declararem guerra é uma coisa, ajudar de imediato, é outra!

rui mendes
rui mendes
Reply to  João
5 meses atrás

É cada uma, que até parecem duas. Entrar em guerra por um determinado país ser invadido por outro, não é ajuda-lo de imediato???!!

André Luís
André Luís
Reply to  JuggerBR
5 meses atrás

A Polônia NÃO TEVE OPÇÃO. Estava do lado da Alemanha Oriental e os Russos tinham quantidades enormes de tanques de guerra (diga-se, uma das principais armas da 2ª guerra). O ocidente não teve escolha! Ou você acha que o ocidente perderia a oportunidade de conquistar um aliado como a Polônia, logo no final da 2ª guerra?

Parabéns à Polônia CONSERVADORA.

Lucianno
Lucianno
Reply to  JuggerBR
5 meses atrás

Jugger, isso não é verdade. Em poucos dias franceses e ingleses foram derrotados pelos nazistas, com os ingleses batendo em retirada para as ilhas britânicas e os franceses pedindo armísticio. Não abandonaram os poloneses, a realidade é que não conseguiram ajudar.

Mercenário
Mercenário
Reply to  Lucianno
5 meses atrás

Lucianno,

Não esqueça que os britânicos (não somente ingleses) venceram os italianos e depois os alemães no norte da África.

Acontece que entre a invasão da Polônia e uma guerra efetiva entre as potências, há um espaço de tempo considerável.

A Polônia acabou sendo “liberada” pelos soviéticos.

Victor F.
Victor F.
Reply to  JuggerBR
5 meses atrás

Muito fácil dizer que os ingleses e os franceses deram no pé quando não se tem milhares de bombas caindo sobre sua cabeça ou suas fronteiras sendo invadidas. Poucos anos antes a Inglaterra tinha sido fiel ao Império Russo na 1ª Guerra Mundial. Julgar os outros sentadinho no conforto é bem fácil mesmo.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  JuggerBR
5 meses atrás

Só quem conhece história sabe disso amigo.

Camargoer
Camargoer
Reply to  JuggerBR
5 meses atrás

Caro J. A Polônia tem mil anos de história. Já foi um reino, já foi um estado confederado, já foi uma província czarista, já foi lebensraum, já foi um estado comunista, já teve uma revolução trabalhista, parece ser agora uma sociedade liberal.

João Moro
João Moro
5 meses atrás

Após a mudança de regime e a entrada na OTAN, a Polônia precisa aumentar a dissuasão contra a Rússia. A aquisição destas aeronaves são um incremento considerável.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  João Moro
5 meses atrás

Aí vc acha que com 32 aviões a Polônia pode dissuadir a Rússia.
Isso é o que os EUA esperam para diluir os gastos com esse projeto.
Empurrar algumas unidades para os ‘aliados’.

ednardo curisco
ednardo curisco
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

32 da polonia não. mas na hora que junta 32 aqui, 32 ali, 200 acolá, 100 ali e por aí vai…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  ednardo curisco
5 meses atrás

Nos primeiros atritos de fronteira , a OTAN vai correr e dizer: ‘Não é bem assim, vamos acalmar e parar com isso’.
A OTAN está morrendo de inanição.
Para a França. já teve até morte cerebral.

paddy mayne
paddy mayne
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

A OTAN está tão mal das pernas que a Polônia, onde foi assinado o “pacto de Varsóvia”, faz parte dela agora. É a Rússia que vive na nostalgia, meu caro.

Lucianno
Lucianno
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Quando o Macron disse isso ele quis dizer que os russos não são mais os inimigos (da OTAN), mas sim o terrorismo islâmico.
Ninguém na Europa ocidental acredita que um dia a OTAN irá entrar em guerra com a Rússia.
A economia russa foi devastada pelo socialismo e a principal fonte de renda deles é a venda de gás para aquecer os europeus ocidentais no inverno. Os russos irão atacar quem os sustenta?

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Cotovelo doendo hein kings, nem disfarça que acusou o golpe.
Bela aquisição impõe respeito.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Rodrigo
5 meses atrás

Percebe-se o esforço dos EUA para tentar emplacar esse avião.
Se não vai com Alemanha, França, Espanha, Itália e Inglaterra, vai com Polônia, Cingapura e outros.
De grão em grão…….

Fernando "Nunão" De Martini
Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

“ Se não vai com Alemanha, França, Espanha, Itália e Inglaterra, vai com Polônia, Cingapura e outros.”

???
Itália e Inglaterra compraram.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Inglaterra é um dos maiores compradores, só atrás de japão e Austrália, e a Itália irá ter dois modelos, o F35 A e F35 B. Junto a UK, Itália, também a Holanda, Bélgica, Dinamarca, Polónia e Noruega compraram o F35. E Finlândia e Espanha podem ser os próximos usuários.

João Moro
João Moro
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

O ednardo curisco sintetizou bem: A Polônia sozinha não pode, mas como ela está na OTAN, um ataque a ela seria ataque aos demais países, que possuem suas quantidades de F-35 que somadas criam uma boa dissuasão.

pangloss
pangloss
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Antoniokings, os poloneses certamente não dissuadiriam a Rússia se preferissem adquirir Sukhois ou MiGs.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  pangloss
5 meses atrás

A Polônia não vai dissuadir a Rússia nem com F-35, Sukhois ou MIGs.
A melhor solução para ela é uma política de boa vizinhança.
E acho que a História mostra isso.

paddy mayne
paddy mayne
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Política de boa vizinhança é para quem tem vizinhos educados. Em 1939 a Polônia tava quieta e foi atacada dos dois lados pelos maiores sociopatas e genocidas do século XX. A Alemanha de hoje não aparenta ser mais um perigo (tá até fraca demais), mas os russos às vezes precisam provar para si mesmo que ainda são fortes, então melhor a Polônia estar preparada.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Kings, a Russia esta coalhada de armas antiaéreas pois sabe que nunca terá superioridade aérea contra os EUA em um possível conflito, e num possível conflito sempre é bom ter a ajuda de amigos como a França, Itália, Alemanha, Inglaterra, Japão, Israel, Arabia Saudita, Índia, Austrália e porque não dizer Polônia bem como a oscilante Turquia para castigar um pouco mais os Russos. É para isso que servem essas forças aéreas, para aparecerem na fota da vitória como tendo participado de maneira decisiva no esforço de guerra (que por sinal nunca haverá).

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Ricardo Bigliazzi
5 meses atrás

Ricardo

A doutrina russa, nos últimos tempos não tem sido de ataque e sim de uma forte dissuasão, até nuclear, se for o caso.
Assim, não precisa gastar tantos bilhões como os EUA, que fazem um esforço enorme para manter esta estrutura.
Convém lembrar que os orçamentos americanos têm imensas dificuldades em manter tal esforço, o que se reflete em deficits na casa do trilhão de dólares.

Professor
Professor
Reply to  Ricardo Bigliazzi
5 meses atrás

Ricardo Bigliazzi, os EUA não aguentam nem com Irã, e você vem falar que aguenta com Rússia? quer o telefone de um bom psiquiatra?

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Professor
5 meses atrás

Bem, Professor, ainda bem que o senhor não dá aula de Geopolítica. Iria decepcionar os alunos.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Leandro Costa
5 meses atrás

Em 8 de janeiro de 2020, o Irã repetiu o que os japoneses fizeram em 7 de dezembro de 1941. Além disso, para o Irã, essa ação não foi punida.

Matheus
Matheus
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

lembrando que pelo o que eu li, eles irão adquirir também 800 carros de combate k2 Black Panther, ou seja eles vão dissuadir sim e muito

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Matheus
5 meses atrás

Kings só lê informação pró rússia e china aí fica falando isso. a própria russo reclamou da entrada Polônia na Otan, dos novos caças da polônia, agora que são F35 eles vão chorar mais um pouco

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Carlos Campos
5 meses atrás

A Rússia é igual o ‘minerim’.
Vive reclamando da vida, mas tá sempre bem.

Wellington Rossi Kramer
Wellington Rossi Kramer
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Estes 32 se somarão a tantos outros F-35 da OTAN. Melhor que os 10 Su-57 da Rússia.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

eu acho pq se não a Rússia não tinha chiorado, fora que 32 caças de 5G nos próximos anos são quase a mesma quantitade que os Russo terão de SU 57, e se a REDFLAG estiver certa no mínimo esses 32 F35 derrubam metade ou um terço da força aérea Russa sozinhos

paddy mayne
paddy mayne
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

A Polônia terá uma FA de quinta geração antes da Rússia, que está na espera do SU-57, o “caça do futuro” (que não chega).

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

32 já é mais do que a Rússia tem de su-57 kkkkk

André Macedo
André Macedo
Reply to  SmokingSnake 🐍
5 meses atrás

Só não pode usar o canhão que não acerta nada e o suporte racha né?

Professor
Professor
Reply to  SmokingSnake 🐍
5 meses atrás

No momento que a Polônia tiver esses 32 aviões no seu inventário, pronto para uso, aí sim você poderá dizer que a Colônia – ops, quero dizer, Polônia – possui mais F-35 que a Rússia tem SU-57. Porque na minha opinião, a Polônia vai pagar por esses aviões e receber bem mais para frente. Serão 32 F-35 em 32 anos.

Naamã
Naamã
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

O objetivo da Polônia não é derrotar os russos,é ganhar tempo para os americanos mobilizarem e contra atacar.32 F-35s dão e sobram para isso.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Não só os 32, mas também os 48 F-16, junto com os das outras forças da UE, e da NATO. Faz as contas, até agora funcionou, a Rússia parou no Leste Ucraniano, pois para já, a Ucrânia não faz parte da NATO e UE, e não sei se no futuro fará.

Augusto L
Augusto L
Reply to  João Moro
5 meses atrás

32 F-35 da pra lidar numa boa com as forças de Kaliningrado.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Augusto L
5 meses atrás

Em poucos dias, os russos ocupariam as bases de onde sairiam os F-35.
Esqueça isso.

Michel
Michel
Reply to  Antoniokings
5 meses atrás

Kings você confunde dissuasão com destruição.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Michel
5 meses atrás

Michel
Acho que não estou confundindo.
O que estão afirmando é que a aquisição da Polônia serve como dissuasão contra eventuais problemas com a Rússia, o que eu discordo.
Creio que, no máximo, poderia ser uma contribuição da Polônia à OTAN.
Mas, mesmo assim, considero muito pouco.
E ainda será um gasto enorme para a não tão forte economia polonesa.
Acredito que a aquisição e manutenção desses aviões pelos poloneses não será bem ‘digerida’ pelo seu fraco orçamento.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Augusto L
5 meses atrás

Perai, basta uns iskanders para mandar a base onde esses F-35 operam irem para o saco. Para a Rússia não é tão difícil, basta mirar e apertar o botão. Já a Polônia terá outros 500 e muitos culhões para mandar seus abacaxis voadores atacarem Kaliningrado, ou Konigsberg.

Ricardo
Ricardo
Reply to  João Moro
5 meses atrás

Alguém lembra o que aconteceu quando a Turquia derrubou um caça russo e correu para OTAN?! Os EUA foram bem claros. Isso não é problema nosso e nem da OTAN!

bjj
bjj
5 meses atrás

Saiu cerca de 143 milhões de dólares cada F-35. Pra ver como não é bem assim aquela história de 80/90 milhões a unidade que fez muita gente aqui até questionar a compra do Gripen.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  bjj
5 meses atrás

‘Pacote de treinamento e logística…’ né?

bjj
bjj
Reply to  Leandro Costa
5 meses atrás

Exato. O que era ignorado por muitos nas matérias que citavam o F-35 a 80 milhões cada, como se um país fosse comprá-lo do zero sem esses itens.

Doug385
Doug385
Reply to  bjj
5 meses atrás

80 milhões é o preço básico da versão A para a USAF. Eles podem comprar a versão básica, já que toda a logística, treinamento e armamento já são feitos “em casa”.

bjj
bjj
Reply to  Doug385
5 meses atrás

Era exatamente isso que eu e muitos outros tentávamos explicar. Que um país que comprasse o F-35 do zero nunca pagaria 80 milhões de dólares cada por conta dos custos extras de treinamento e logística.

Teropode
Reply to  bjj
5 meses atrás

Não é como comprar um carro , treino e logistica estão incluidos .

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  bjj
5 meses atrás

não muda o fato o preço ser parecido, o gripen é por volta desse valor também. MAS aí vem o preço de manutenção e logística, armamento. mesmo continua sendo cerca de 80 milhões a unidade “pelada”

Camargoer
Camargoer
Reply to  Carlos Campos
5 meses atrás

Carlos. No caso brasileiro, o contrato também foi da ordem de US$ 4 bilhões para 32 aeronaves, mas com um programa de offset e prevendo a construção de 1/3 das aeronaves no Brasil. Contudo, eu acredito que o contrato não inclui misseis.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  bjj
5 meses atrás

O caso é que, em uma aquisição futura de mais unidades do F-35, muito provavelmente, o valor será bem mais baixo, mesmo se for o mesmo número de unidades adquiridas. A primeira compra de qualquer aeronave, vai sempre ser mais cara.

Augusto
Augusto
5 meses atrás

…E estamos pagando 7 bilhões por um caça que nem existia quando foi comprado. Ainda está em desenvolvimento e é inferior ao F-35 e muito! Alguém explica a brutal diferença de preço?

bjj
bjj
Reply to  Augusto
5 meses atrás

Pelo que sei nossos Gripens saíram por um valor total de US$ 5,4 bilhões, não 7, e o valor foi alto por conta do custo da transferência de tecnologia. Perceba que os poloneses estão pagando 144 milhões por cada F-35 de prateleira, ou seja, é só o avião, o treinamento e a logística e ponto. Nós estamos pagando cerca de 150 milhões cada Gripen com logística, treinamento, produção de componentes do Gripen e montagem de unidades em nosso território, além do envio de engenheiros que foram aprender diretamente lá com os suecos e ainda o desenvolvimento conjunto da versão biposta,… Read more »

RICARDO nascimento de Andrade
RICARDO nascimento de Andrade
Reply to  Augusto
5 meses atrás

Caro amigo a compra da Polônia foi de prateleira ou seja sem compromisso de ofset e no caso do Brasil estamos comprando um sistema completo e vamos ter total transferência de tecnologia para não apenas montamos aqui mas fabricar do zero e esse tipo de tecnologia custa caro a Índia que o diga

Wilson
Wilson
Reply to  Augusto
5 meses atrás

Na verdade o custo do programa Gripen para nós é de 5.4 bilhões de dólares.
Sobre o desempenho ambos os caças tem suas vantagens e defeitos, o principal defeito do F-35 é sua manobrabilidade e no caso do Gripen a sua furtividade.

Quer saber o porque da diferença de preço é só dar uma olhada no que esta incluso nos contratos de ambos. (O Brasil está pagando por muita mais coisas do que a Polônia).

Wilson
Wilson
Reply to  Wilson
5 meses atrás

Se retiraram as limitações de Gs que o F-35 pode puxar, então ele fica melhor, mas na minha opinião algumas das manobras apresentadas são bonitas em shows mas em combate não teriam aplicação pois o avião perde muita energia e muito rápido.

Eu falei da manobrabilidade dele porque tinha essa limitação de Gs e também tem uma tabela que compara a capacidade de curva sustentada e instantânea dos diferentes aviões e nela o F-35 está bem abaixo de vários outros e o Gripen por exemplo está acima do próprio F-22, ela está disponível neste site.

Welington S.
Welington S.
Reply to  Wilson
5 meses atrás

Em show de demonstração é muito lindo. Quero ver em combate real se vão fazer esse malabarismo todo, rs.

sagaz
sagaz
Reply to  Augusto
5 meses atrás

Desculpa, mas onde achou esse valor de U$7 bi? Estou tentando achar.. Até onde eu consegui encontrar são U$4 bi para 36 caças. Abç

Bardini
Bardini
Reply to  sagaz
5 meses atrás

U$ 7 bi era o custo estimado do contrato dos Super Hornets

Camargoer
Camargoer
Reply to  sagaz
5 meses atrás

Olá Sagaz. Acho que você tem razão. Gostaria de complementar que foi feito em coroas suecas e com taxas de juros bem baixas. Assim, o valor equivalente em dolar poderá variar dependendo da taxa coroa-dolar. Talvez se a FAB adquirir um segundo lote de F39 o valor total chegue lá pelos US$ 7 bilhões.. mas seria umas 70 aeronaves….

ADLER BREDIKS MEDRADO
ADLER BREDIKS MEDRADO
Reply to  Augusto
5 meses atrás

O repasse de tecnologia não conta?
Pessoal acha que compras para as forças armadas, com transferência de tecnologia são iguais as compras de GM Spin pra Guarda Civil Metropolitana.

nerudarruda
nerudarruda
Reply to  Augusto
5 meses atrás

putz,já estava demorando…

Guilherme Poggio
Reply to  Augusto
5 meses atrás

Sobre custos, a questão não é o valor da aquisição, mas o valor de manutenção ao longo de 30 anos. Na parte técnica o Brasil teria muita dificuldade (para não falar de mais gastos absurdos) para integrar qualquer sistema à aeronave, seja um simples rádio até um míssil. No bomb bay do F-35 só cabem determinados armamentos, sendo que boa parte deles nós não possuímos em nosso inventário (seriam mais gastos com novos armamentos). O míssil de cruzeiro nacional que está em desenvolvimento não cabe no bomb bay do F-35. Teríamos que desistir dele (mais dinheiro jogado fora). E a… Read more »

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Augusto
5 meses atrás

Rapaz, a Suécia desenvolveu o Gripen E todinho pensando em se contrapor a tudo que os russos possuem. O F-35 é o estado da arte por causa de sua “furtividade” mas isso não é tudo. Não se iluda ao pensar que o Gripen E é muito inferior que o F-35 pois vem se desenvolvendo e evoluindo até a atual versão justamente pra defender uma nação de um embate contra os russos. Por fim, ter ,manter e operar são cossitas beeeeeem diferentes.

bjj
bjj
Reply to  Tomcat4.0
5 meses atrás

Até porque a proposta dos dois não é exatamente a mesma. O F-35 é um caça multifuncional mas que foi pensando mais para o ataque, especialmente supressão das defesas aérea inimigas enquanto que receberia o apoio dos F-15 e F-22 para superioridade aérea. Já o Gripen, também multifuncional, foi pensando para enfrentar qualquer coisa que venha do lado dos russos sem ter outro vetor para complementá-lo, daí o fato de ser um interceptador melhor do que o F-35 e possuir também uma ótima capacidade de operar desdobrado com o mínimo de apoio. O F-35 pode ser superior, mas diria que… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Augusto
5 meses atrás

é o mesmo preço não se engane, porém o Gripen vem com ToT, arma e manutenção, produção conjunta, tira esses opcionais do Gripen e ele fica mais barato

Almeida
Almeida
Reply to  Augusto
5 meses atrás

Mas tá até em negrito que o contrato da Polônia é sem nenhum offset, mas a figura vem aqui comparar com nosso contrato para os Gripen…

Camargoer
Camargoer
Reply to  Almeida
5 meses atrás

Olá Almeida. Eu comentei isso antes. O contrato da FAB inclui a construção de pelo menos 1/3 das aeronaves no Brasil, total acesso ao código-fonte e vários programa de offset. Acredito que não inclua os mísses, bombas inteligentes e pods eletrônicos. Contudo, seria um erro enorme comparar o contrato dos F39 da FAB com os F35 polacos.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Augusto
5 meses atrás

Eu falo que o gripen e o ToT foram a maior furada mas o bom patriotismo tbm cega!
O gripen não vende e não é só uma questão de lobby, ruim ele não é mas a verdade está na cara!

Émerson Gabriel
Émerson Gabriel
Reply to  Augusto
5 meses atrás

Augusto, o custo maior se deve a transferência de tecnologia, isso vale para os Helis caracal, pagamos caro por causa da tal transferência

Antoniokings
Antoniokings
5 meses atrás

Muito difícil.
Para Suíça e Finlândia, talvez, mas poucas unidades.
A Espanha parece que vai entrar no projeto europeu.
Assim, os grandes da Europa como França, Alemanha, Itália, Inglaterra e Espanha vão se virar sozinhos.
Em que pese algumas poucas compras de Inglaterra e Itália.
De resto, muito provavelmente, algumas vendas marginais.

Aurio
Aurio
5 meses atrás

A Polônia hein…pais pequeno e pela dimensão está muito melhor que nós.

pangloss
pangloss
Reply to  Aurio
5 meses atrás

A julgar pelo ocorrido entre 1939 e 1991 naquele país, eles devem se preocupar muito mais com a defesa nacional do que nós.

Wellington Rossi Kramer
Wellington Rossi Kramer
Reply to  Aurio
5 meses atrás

Quem tem a Rússia como vizinho tem que se preocupar.

Pablo
Pablo
Reply to  Aurio
5 meses atrás

muito melhor no que? pelo que sei o Brasil vai poder produzir aqui seus próprios gripens do zero e a Polônia vai ter esse domínio tecnológico também?
Só pq eles compraram o F-35 não quer dizer praticamente nada, uma força aérea não se define apenas em caças!! Só olhar aqui no lado, a Venezuela tem SU-30 enquanto temos o F-5 BR, mesmo assim qual força aérea tu acha que é mais estruturada???

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Pablo
5 meses atrás

Concordo que é uma comparação esdrúxula, mas no caso da Polônia, eles não precisam de transferência de tecnologia, nem muito menos de uma soberba aviação de transporte. É um país pequeno, que precisa de aliança em bloco, próxima à eles, e eles a tem na forma da OTAN. Não foi uma indústria aeronáutica razoavelmente avançada e uma aliança fraca que os teriam salvado em 1939, por exemplo. Eles sabem que estão em uma localização estratégica para a OTAN e estão tirando proveito disso da melhor forma possível. Então, de certa forma, a Polônia, por não ter algumas das nossas necessidades,… Read more »

Pablo
Pablo
Reply to  Leandro Costa
5 meses atrás

só que a questão levantada é a compra dos F-35 e não a localização! como falei, não são algumas unidades de caça, que todos aqui sabem que são problemáticos, pode se afirmar que é uma força mais poderosa que a de outro país, agora se fossem centenas de caças e armamentos, seria outra história!

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Pablo
5 meses atrás

Pois é. A questão que cita é irrelevante mediante à diferentes necessidades, requisitos e realidades de diferentes países.

Pablo
Pablo
Reply to  Leandro Costa
5 meses atrás

por isso mesmo não se pode afirmar que 3 dezenas de caças faz uma nação mais poderosa que outra.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Aurio
5 meses atrás

Caro Aurio. Em alguns pontos estão melhores, em outros estão piores e em alguns estão igualzinhos.

Junior
Junior
5 meses atrás

Que coisa, e já tá rolando um boato fortíssimo que até o meio do ano, eles vão assinar um acordo com a Coréia do Sul para comprar e fabricar localmente até 800 tanques black panther II. Agora eu pergunto, o orçamento de defesa deles é maior ou menor que o nosso?

sagaz
sagaz
Reply to  Junior
5 meses atrás

Rapaz, por exemplo eu não gasto nada com segurança, moro num bairro tranquilo, meus vizinhos são gente fina, não tenho cachorro, minha porta é só madeira mesmo sem grade. Já a Polônia “mora” num lugar bem mais complicado, acho que eles talvez preocupem-se menos com dinheiro público para festa popular, para evento esportivo, para funcionalismo público de semideuses, asponecracia, torcida de ideologia, financiamento de partido, financiamento de caviar de “autoridade”, etc …

João Moro
João Moro
Reply to  Junior
5 meses atrás

Eles tem uma maior necessidade pois o inimigo está “às portas”. A necessidade faz com que o país corra e aplique mais dinheiro na sua defesa.

ADLER BREDIKS MEDRADO
ADLER BREDIKS MEDRADO
Reply to  Junior
5 meses atrás

Passarinho que engole pedra sabe o fiofó que tem.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Junior
5 meses atrás

A nossa vizinhança só ladra… as de lá arrancam pedaço.

Luis
Luis
Reply to  Junior
5 meses atrás

aparentemente muita gente é analfabeto funcional na trilogia, alguém fala a e vem comentário falando sobre b…a questão q o Junior colocou foi QUANTO CADA PAIS PAGA PARA TER O Q TEM EM TERMOS DE ARMAMENTOS PARA SUA SEGURANÇA. sempre q alguém fala sobre isso, tem gente q comenta sobre tudo, menos sobre o argumento inicial, q o pais é maior ou menor, q a cultura é diferente, q mora em lugar mais protegido, etc ad infinitum. quero crer q não se trata de retardo mental coletivo e simplesmente desespero diversionista para manter a ineficiência crônica na gestão de nossos… Read more »

Luis
Luis
Reply to  Luis
5 meses atrás

minhas desculpas ao sagaz, fiz o comentário depois de ter lido as primeira frases dele e presumí erroneamente de q ele estava mudando o foco do comentário do Junior mas ao final sua resposta se revelou pertinente quanto a gestão de gastos militares do brasil.

Pablo
Pablo
Reply to  Junior
5 meses atrás

Cara, qual a dificuldade de entender que a necessidade deles é totalmente diferente da nossa? eles tem a Rússia na porta, com poder militar gigante! Aqui só tem uma Venezuela desdentada que late e não morde!!!

Augusto L
Augusto L
5 meses atrás

Parabéns a Polônia, vão ter uma força aérea de ponta mas ainda precisam de meios para defender suas bases dos mísseis russos, se não não vai adiantar nada ter aviões no estado da arte no primeiro confronto terão que basea-los fora da Polônia.

Teropode
5 meses atrás

Poderiam colocar um adesivo da MB , só pra tirar onda 😂😂😂😂😂

Grozelha Vitaminada Milani
Grozelha Vitaminada Milani
Reply to  Teropode
5 meses atrás

Aí os Almirantados do Teclado vão a loukura na internet.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Teropode
5 meses atrás

Quem gosta de abacaxi é LGBT na vodka… Aqui é Su-34 se quiser, se não quiser corta os pulsos e é problema resolvido…

Welington S.
Welington S.
Reply to  Defensor da liberdade
5 meses atrás

Su-34 kkkkkkkkk sonha d+

Camargoer
Camargoer
Reply to  Defensor da liberdade
5 meses atrás

Olá D.F. Pedaços de abacaxi na salada de alface também fica muito bom.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
5 meses atrás

Já é uma realidade.

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
5 meses atrás

Correto amigo! Acho que hoje não temos mais do que 10 aeronaves operacionais! Tem cinco onde você citou, mais duas em Anápolis e deve ter mais umas 3 perdidas por ai…

Sergio
Sergio
5 meses atrás

32 ABACAXIS…..
Tiveram coragem ($$$$$$) hein????

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Sergio
5 meses atrás

abacaxi o melhor caça da USAF atualmente?

Ten.Bruno
Ten.Bruno
Reply to  Carlos Campos
5 meses atrás

Melhor Projeto Talvez! PQ até o momento junto com o Zunwalt e o Novo P.Aviões, são os piores abacaxis que os EUA já criaram.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Ten.Bruno
5 meses atrás

Dados da REDFLAG mostraram que o F35 abate cerca de 20 caças de 4g ou 4.5G antes de ser abatido, mesmo se isso cair pela metade ainda vai ser muito bom… o F35 consegue fazer guerra eletrônica,o nível consciência situacional é superior a qualquer outro caça, ele vai ficar mais barato de manter e comprar ao longo do tempo, as falhas que ele tem serão resolvidas, os pilotos da USAF na sua mairia preferem estar no F35 do que em outro caça…. ou seja o caça tem seus problemas que estao sendo resolvidos, é um monstro da guerra aérea, em… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Ten.Bruno
5 meses atrás

O incrível F-111A se chocava em montanhas. Seu radar de acompanhamento de terreno, uma das ferramentas que seria revolucionária, não funcionava e demorou um tempo até entenderem por que as aeronaves saíam para o combate e não voltavam. Corrigiram isso e se tornou uma aeronave de ataque absolutamente letal. O F-111B simplesmente não servia, e foi abandonado em prol de um tal de F-14, que por sua vez também teve um início extremamente turbulento e que também floresceu. Os B-29, projeto bilionário que custou mais do que o Projeto Manhattan, incorporava diversas tecnologias revolucionárias em sua época, mas tinha problemas… Read more »

Pablo
Pablo
Reply to  Carlos Campos
5 meses atrás

Melhor no que??

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Pablo
5 meses atrás

tirando o dogfight ele é melhor em tudo

Pablo
Pablo
Reply to  Carlos Campos
5 meses atrás

Realmente melhor em tudo, inclusive nos problemas. Parece um kinder ovo, a diferença que a surpresa é desagradável.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Sergio
5 meses atrás

Se botar um abacaxi e um F-35 do lado eu não saberia reconhecer o abacaxi…

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Defensor da liberdade
5 meses atrás

tu tem uma fazenda né? pelo visto vai falir kkkkkkk

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Defensor da liberdade
5 meses atrás

Abacaxi e verde ainda por cima… Não amadurece nunca. – Detalhe: Para uma guerra simétrica, de alta intensidade, com inimigos fronteiriços, a operacionalidade do equipamento é ponto chave. Em outras palavras, disponibilidade. Essa história de demorada manutenção em terra, com furtividade de superfícies delicada, precisando de todo um aparato e muitas horas para ser zerada, não combina com o modelo de guerra acima. O F-35 na sua terra natal, com a fábrica do lado, e com inimigos aéreos muito distantes pode ainda ser efetivo, porém a aposta nele em outros países, para superioridade aérea é mera ilusão. Pelo jeito, iniciada… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Farroupilha
5 meses atrás

Hmmm… vai ver o F-35 não foi exatamente pensado para conflitos assimétricos.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Defensor da liberdade
5 meses atrás

Eu acho que basta passar os dedos.. o F35 é liso, não se sente nem os parafusos (inclusive dá para confundir parafuso com prego com rebite, são todos iguais….) O abacaxi por outro lado espeta os dedos.

Oséias
Oséias
5 meses atrás

Seria prudente da parte deles manter esses aviões baseados no Reino Unido, para não serem dizimados em solo por um primeiro ataque russo.

Caleb
Caleb
5 meses atrás

Coitada da Polonia!!! Traumatizada até hoje.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Caleb
5 meses atrás

Quem manda roubar terra dos outros, o sofrimento polonês poderia ter sido evitado. Tenho 0% pena de ladrão.

Wilson
Wilson
Reply to  Defensor da liberdade
5 meses atrás

Se você se refere ao corredor polonês, sinto lhe informar que foi a Alemanha(Prússia na época)que roubou da Polônia e não o contrario.
O que foi feito em 1919 foi devolver as terras que eram da Polônia antes das partilhas.

E segundo pelo que li do minha luta, com ou sem corredor polonês Hitler iria invadir a Polônia e o resto do leste europeu até chegar no Rio Volga, escravizando a população local(e exterminando os indesejados) e colocando colonos alemães(arianos puros).

LucianoSR71
LucianoSR71
Reply to  Wilson
5 meses atrás

A ideologia de alguns gosta de deturpar – chegam a dizer que o país foi inventado, a História da Polônia remonta há mais de 1000 anos, nesse tempo seria complicado dizer quantos países/impérios não guerrearam, invadiram e ocuparam outros.

Camargoer
Camargoer
Reply to  LucianoSR71
5 meses atrás

Olá SR71. Escrevi isso há pouco… o problema é pegar o último volume da séria de HISTORIA GERAL, e ignorar os outros 6 volume que cobrem a origem e evolução da espécie (vol1), origem da civilização na mesopotâmia (vol.2) até a queda de Constantinopla (vol3), idade média europeia até grandes navegações (vol4), civilazões antigas nos outros continentes (vol5), renascimento e iluminismo (Vol6).

Lucianno
Lucianno
Reply to  Wilson
5 meses atrás

Infelizmente hoje tem todo tipo de ignorante escrevendo bobagens na internet. A Polônia foi uma das nações que mais teve terras roubadas na história da humanidade.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Defensor da liberdade
5 meses atrás

Polônia não roubou terra de ninguém, se for por isso acuse a Alemanha também

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Carlos Campos
5 meses atrás

Na verdade, o governo autoritário Polonês imediatamente anterior à quando foram invadidos pela Alemanha, tentaram sim pegar terra dos outros. A Polônia não era uma flor que exalava com cheiro no período entre guerras não. Eles tinham sim ambições territoriais em seu entorno, mas depois do dia 1º de Setembro de 1939, eles só se ferraram até 1989.

F 15
F 15
5 meses atrás

Bela aquisição da Polônia,tem que se fortalecer mesmo porque o inimigo russo mora ao lado!

Tiger 777
Tiger 777
5 meses atrás

A Polônia está em melhor situação, que as três repúblicas bálticas se fossem invadidas : Estônia, Letônia e Lituânia.
Dificilmente, a OTAN, iria a Guerra contra a Rússia, por estes países…

Jef2019
Jef2019
5 meses atrás

O pacote parece ser extremamente convidativo…porem manter esses bichos operacionais deve ser bem custoso…ai que o bicho pega

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
5 meses atrás

Os 36 Gripens custaram quanto mesmo?? 😭😭😭😭

Jef2019
Jef2019
Reply to  SmokingSnake 🐍
5 meses atrás

Então amigo…quanto custará para manter os gripens e quanto custará para manter os f-35? Eis a questão….e lembro que eles tb foram oferecidos ao brasil mas sequer foram adicionados na concorrencia pelo governo brasileiro….sinceramente considero que ae o brasil conseguir manter nossos gripens operacionais e padronizados estaremos sim bem na fita…

Coutinho
Coutinho
Reply to  SmokingSnake 🐍
5 meses atrás

Melhor seria saber, quanto custaria o F-35 para o Brasil. Pois com certeza não seria o mesmo preço que a Polônia esta pagando. Mesmo se fosse compra de prateleira.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Coutinho
5 meses atrás

Olá Coutinho. Uma conta aproximada seria sabe quanto será cada F35 japonês. Provavelmente teria um valor parecido e os rebites certos.

PAULO CESAR SANTOS DE AGUIAR
PAULO CESAR SANTOS DE AGUIAR
5 meses atrás

Essa aquisição de 32 caças F-35 A pela Polônia pode constituir também, talvez, uma linha de defesa avançada da OTAN em relação a Russia. Devido a sua posição geográfica a Polônia tem constituído há tempos uma antepara entre os países ocidentais e os orientais em caso de guerra entre esses extremos. A Polônia irá pagar, apenas ela, esses U$ 4,6 bilhões ?

Flanker
Flanker
5 meses atrás

Roberto, faz bastante tempo que aqueles C-130 estão lá. A FAB recebeu, no total, 29 C’130. Desses, 8 eram C-130E e 3 eram SC-130E. No início dps anos 2000 eles foram elevados ao padrão dos C-130H, incluindo a instalação dos mesmos motores da versão H. Há uns 5 anos, mais ou menos, esses ex-versão E foram desativados, permanecendo os C-130H comprados de fabrica e os 10 H comprados usados da Itália. No decorrer do tempo, alguns tb foram perdidos em acidentes. Hoje, há 10 C-130M e 2 KC-130M em operação. A FAB tem contrato de manutenção com empresas privadas, para… Read more »

Émerson Gabriel
Émerson Gabriel
5 meses atrás

32 caças incluindo treinamento e logística por 4,6 bilhões…

PAULO FERNANDO MARINS CARDOSO
5 meses atrás

A Polônia está de toda forma tentando um vínculo com os USA, a fim de colocar fim a ameaça Russa que subjulgou a região por mais de 200 anos até a criação da Polônia moderna em 1918. Alem de todo seu sofrimento no século 20.
Acho que com tantas vendas o custo de horas de voo, alem do preço unitário vão tornando o F-35 cada vez mais competitivo.

Mosczynski
Mosczynski
Reply to  PAULO FERNANDO MARINS CARDOSO
5 meses atrás

Só uma correção, ano passado foi comemorado os 100 anos de independência, a Polônia se livrou da Rússia em 1919.

johnny
johnny
5 meses atrás

ate que enfim gracas a deus fiquei sabendo que a OTAN ja operou f22s na polonia alguem sabe? ate o putin rasputin susegar o facho dele kk

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
5 meses atrás

Como sempre alguns fazem,começam a comparar o Gripen-E e o LM F-35 e se tal escolha do sueco foi acertada ou não… Será que se o Saab Gripen fosse um caça tão inferior aos demais no mercado,será que a própria Flygvapnet já não teria pensado em adquirir o F-35 como seus vizinhos Dinamarqueses,Noruegueses e poloneses?! Será que não teriam já adquirido Caças Rafale franceses ao invés de queimarem suas Coroas suecas em um “caça de brinquedo”? Será que os suecos iriam destinar seus recursos de defesa em um caça ineficiente tendo a Rússia logo alí cheirando seu pescoço?! Eu não… Read more »