Home Aviação de Ataque Índia inaugura primeiro esquadrão de Sukhoi Su-30MKI equipados com mísseis BrahMos

Índia inaugura primeiro esquadrão de Sukhoi Su-30MKI equipados com mísseis BrahMos

7826
120

A Força Aérea Indiana inaugurou seu primeiro esquadrão de aeronaves Sukhoi Su-30 MKI equipados comos mísseis BrahMos no sul do país em sua base de Thanjavur em Tamil Nadu.

O Chefe do Estado Maior da Defesa Bipin Rawat e o Chefe do Estado Maior da Aeronáutica, Marechal Rakesh Kumar Bhadauria, inauguraram o esquadrão em uma cerimônia impressionante.

O recém-restabelecido Esquadrão 222, também conhecido como Tigersharks, servirá como uma plataforma letal de armas capaz de desempenhar missões aéreas e marítimas na região do Oceano Índico.

O general Bipin Rawat disse que Thanjavur está estrategicamente localizada na península sul. Ele disse que, a partir daí, o Esquadrão Tigersharks pode dominar os mares e fornecer um apoio muito próximo e integrado à Marinha da Índia. Ele disse que também pode fornecer apoio às forças terrestres.

Segundo o chefe da Força Aérea, o marechal Rakesh Kumar Bhadauria, a aeronave Sukhoi Su-30MKI integrada aos mísseis supersônicos BrahMos é a combinação marítima mais forte que temos, em termos de capacidade de armas. Ele disse que Thanjavur é o local ideal por causa do fácil acesso de lá para os lados leste e oeste e também para a região do Oceano Índico. Ele disse que trará uma enorme capacidade de apoio à Marinha indiana.

Mais tarde, dirigindo-se à mídia, disse o chefe do Estado-Maior da Defesa, Bipin Rawat, que as três forças do país estão caminhando para uma melhor integração. Quando perguntado sobre as possíveis ameaças, disse ele, todos os serviços de defesa têm a tarefa de estar preparados para qualquer opção que possa surgir. Ele disse que as Forças de Defesa estão sempre preparadas para qualquer tarefa que lhes for atribuída.

Su-30MKI lançando míssil BrahMos em teste

FONTE: All India Radio

Subscribe
Notify of
guest
120 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo
Fabio Araujo
5 meses atrás

Um projeto em conjunto com os russos que deu muito certo.

Nostra
Nostra
Reply to  Fabio Araujo
5 meses atrás

Paid through the nose lolzzz

Nostra
Nostra
Reply to  Fabio Araujo
5 meses atrás

A better perspective
comment image

Range as of now 400-500 km

Work on for 800-1000 km variant

Augusto L
Augusto L
Reply to  Nostra
5 meses atrás

Nostra eu não conheço os meandros da negociação Índia-Russia mas para um pais transferir tecnologia para o outro ele geralmente não transfere no 1 pra 1, não há um preço justo, assim pra dizer.

Nostra
Nostra
Reply to  Augusto L
5 meses atrás

I am well aware of that sir

Let’s put it this way Russian appreciates India not stealing / copying tech by allowing access to certain restricted tech though at a very hefty price.

Russians are smart people , they know it’s best to milk while they can , I won’t blame them. Atleast they give technology , a generation old at that . Something is better than nothing.

Nostra
Nostra
Reply to  Augusto L
5 meses atrás

Americans are another case though Sometime back USA with great singing and dancing signed a cooperation deal for developing aero engine with India , later they opted out because whatever technology drdo asked for ended up in export restricted list . So the Americans quietly buried the deal. So much for cooperation lol , problem was Americans wanted it on their own terms , drdo said we are paying money we will buy what we want , not what you want to sell. Americans took that to heart lolzzz As per my knowledge from people involved in the same only… Read more »

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Nostra
5 meses atrás

Very well said, Nostra

Nostra
Nostra
Reply to  Fabio Araujo
5 meses atrás

Brazil President was chief guest at republic day parade today.

Well only weapon system on parade that might interest him little is PDV MK2/XSV-1 ASAT anti-satellite interceptor .
comment image

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
5 meses atrás

comment image

Can target satellites at upto 1000 km altitude.

Importantly as part of BMD can take out ICBM class targets in high altitude exo atmospheric phase

Emerson Fully
Emerson Fully
5 meses atrás

O Brasil, deve com toda a certeza se apressar em por terminar o desenvolvimento do MT-300 Matador! Pois um país mesmo que não tenha ameaças eminentes,deve possuir um poder de dissuasão!!! E um missel como este já da pra pelo menos impor um certo temor !! Lógico, fora aeronaves e uma marinha descentes!!!

nonato
nonato
5 meses atrás

Por sinal, Bolsonaro está na Índia.
Só ouvi falar em acordo sobre etanol.
Bem que poderia na área de defesa.
Brahmos e Tejas. .

Ed Sanches
Ed Sanches
Reply to  nonato
5 meses atrás

Esse pessoal do governo só pensa no agronegócio.Se algum Blairo Maggi resolver fabricar armamento,quem sabe eles dão mais atenção.

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  Ed Sanches
5 meses atrás

tipo quando a Odebrecht resolveu entrar no ramo ?

Carlos
Carlos
Reply to  Space Jockey
5 meses atrás

ODEBRECHT e os 40 “CUMPANHEIROS” 👻👻👻👻👻👻👻

Eduardo
Eduardo
Reply to  Space Jockey
5 meses atrás

A Odebrecht foi atacada pelos EUA porque é uma Empresa Estratégica do Brasil!

Caerthal
Caerthal
Reply to  Eduardo
5 meses atrás

Pare de dizer tolices e aplaudir quem corrompe e suja o nome de toda uma nação.

BULAVA
BULAVA
Reply to  Caerthal
5 meses atrás

Sou contra a corrupção, de quem quer que seja! Mas uma coisa não tem nada a ver com a outra. O seu ponto de vista não é um contra argumento minimamente racional, válido, para o argumento do Eduardo. São coisas diferentes, uma corrupção e um ataque a uma empresa estratégica. Cada uma dessas questões possui argumentos diferentes. Até porque na Alemanha, França, EUA, Israel e etc, empresas estratégicas estão e estiveram atoladas em escândalos de corrupção. Só que em nenhum desses países foi permitido que algum estrangeiro ou nacional detonasse com a empresa. E nem os nacionais de qualquer desses… Read more »

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  Caerthal
5 meses atrás

Pare de escrever besteiras. O desmantelo da industria bélica brasileira, passa pela perseguição a ODEBREACHT. Não tem nada a ver com corrupção.

Leonardo Costa da Fonte
Leonardo Costa da Fonte
Reply to  Ed Sanches
5 meses atrás

Quem sustenta este país, com uma balança comercial positiva e com as reservas em dólares que temos hoje, é o Agronegócio.

Daniel
Daniel
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
5 meses atrás

E gera poucos empregos, concentra renda, ferra os acordos comerciais pressionando para liberarmos o mercado para manufaturados em troca da exportação de commodities…

O mesmo discurso durante 500 anos, exatamente aquele que, se vitorioso nos EUA, teria feito com que os norte-americanos não se tornassem o que são.

Realmente, com o agronegócio de matriz colonial iremos longe…

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Daniel
5 meses atrás

Tolice, a Austrália também é fazendão como o Brasil, e tem menos pobres por metro quadrado lá como há aqui.

Flanker
Flanker
Reply to  nonato
5 meses atrás

Brahmos só em alguma versão terrestre ou naval…..versão aérea não temos e nem teremos, vetor para lançá-lo. Tejas pra que?

Aurio
Aurio
Reply to  Flanker
5 meses atrás

Talvez… Com F18 na marinha teríamos um vetor com essa capacidade.

Tiago Silva
Tiago Silva
Reply to  nonato
5 meses atrás

Olha se for o Brahmos ainda vai mas o Tejas seria uma dor de cabeça sem fim, nem os indianos se acertam com o mesmo quem dirá exportar.

A HAL não goza de boa reputação com as exportações de suas aeronaves é só lembrar o caso dos helicópteros Dhruv que o Equador comprou e que estão estocados e que agora vão ser substituídos pelos Airbus H-145.

Nostra
Nostra
Reply to  Tiago Silva
5 meses atrás

HAL has its faults But if HAL can be credited for anything , it’s their helicopter division . You might not know that . Regarding Ecuador maybe somebody should have asked why they did not opt for extending OEM maintenance contract after the expiry of 2 years obligtory maintenance contract as part of sale and warrenty clause ? Maybe because they were stingy and trying to save money . And they ended up paying the price. 1st 2 helicopters crashed due to pilot error , rest due to maintainence issue for which HAL cannot be blamed since they insisted that… Read more »

Junior
Junior
Reply to  Nostra
5 meses atrás

Bastante interessante essa informação que o Equador não quis prorrogar o contrato de manutenção dos helicópteros, acho que quase ninguém sabia disso, o chato é que o helicóptero acabou levando a fama de produto ruim e talvez nem seja culpa do mesmo

FighterBR
FighterBR
Reply to  nonato
5 meses atrás
João Bustos Moreno Neto
João Bustos Moreno Neto
Reply to  nonato
5 meses atrás

Eita. Kkkkkk milho, arroz, carne, etc…… 6 acham? Tem negócios e outros negócios. Depois o jantarzinho pegando tudo com as mãos e nos mesmos pratos. Íntimos. Valeu Presidente Bolsonaro.

Bosco
Bosco
5 meses atrás

Sem querer ser chato e sem a pretensão de pautar as matérias da Trilogia, mas esta informação também é bem relevante, inclusive para mostrar que o Ocidente não está parado vendo a banda passar, como muitos pensam.
https://www.navalnews.com/naval-news/2019/12/lrasm-achieved-eoc-with-u-s-navys-f-a-18e-f-super-hornet/

Chuck Norris Do Paraguai
Chuck Norris Do Paraguai
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Isso vem mostrar que a “nova” tecnologia de mísseis hipersonicos é muito promissora, e não “saturado” pelos Americanos e Soviéticos durante a Guerra Fria.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Bosco, Você tem razão, de vez em quando ao ler o Blog parece que só há vida inteligente pelos rincões vermelhos desse planetinha, por isso mesmo vou conferir em algumas outras fontes menos vermelhas para ver se ainda tem algum boçal no Ocidente que ainda pensa, e sempre acabo por entender o porque o “lado de vermelho” ficar a copiar o “lado de azul”… segue o jogo, só nos resta melhorar a cada dia o nosso “ingles”.

caio
caio
Reply to  Ricardo Bigliazzi
5 meses atrás

nossa mãe triste e ler tamanha tolice por aqui.

Bosco
Bosco
Reply to  Ricardo Bigliazzi
5 meses atrás

Ricardo, Nós do Ocidente (de acordo com alguns nós não pertencemos ao Ocidente) , principalmente os mais jovens, fomos doutrinados a ter uma péssima autoimagem. Fomos pintados como sendo os exploradores e algozes do Oriente e da África e estamos ávidos por reparar esse mal feito e prontos a nos auto imolarmos como forma de redenção espiritual e justiça histórica. Isso começa pela exaltação do crescimento oriental e pelo menosprezo da cultura, tecnologia e dos feitos ocidentais. A mídia se esforça em querer demonstrar que o Ocidente é formado por debiloides incapazes de manter sua civilização ante a grandiosidade do… Read more »

José Machado
José Machado
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Quando esse cara não fala de assunto estritamente técnico é uma ladainha sem pé nem cabeça. Vá entender como é possível

Bosco
Bosco
Reply to  José Machado
5 meses atrás

José,
Está em curso uma guerra civilizacional e nessa guerra as batalhas são travadas a todo tempo e em todo lugar.
Se você tem inteligência para perceber que essa guerra existe, se já escolheu um lado, se quer participar como agente ativo, se tanto faz como tanto fez… isso não irá mudar o fato de que há uma guerra em curso.

José Machado
José Machado
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Não existe “ guerra civilizacional” alguma, isso é coisa de terraplanista com esquizofrenia ideológica. Há choque cultural, natural e sempre houve. Salvo raras exceções que as fazem por ideologia, guerras são travadas por recursos e poder. O fato é que vc sempre dá um jeito de poluir o blog com esse seu posicionamento político-ideológico. O blog é de assunto militar, de defesa, técnico. Vc intoxica o debate com essa ladainha ideológica. O espaço é plural e só o adm pra enquadrar, mas sugiro que use sua capacidade ímpar de esmiuçar assuntos militares técnicos e filtra o que escreva. Há vários… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  José Machado
5 meses atrás

José, Você eu passo. Não tem inteligência… Se tem , é mal caráter, porque reclama de mim mas deixa passar o Toinho, o Defensor, a 100Nick, etc. etc. etc. Todos com comentários exclusivamente de cunho ideológico mas que pelo visto não te incomodam. Ou seja, o seu problema não é comentários ideologizados e sim aqueles que vão contra suas verdades. Tinha que ter mais respeito por mim já que pelo menos reconhece minha colaboração do ponto de vista técnico enquanto outros só entram aqui para fazerem proselitismo político partidário. Ah! O pacote é completo. Eu faço as duas coisa, comento… Read more »

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Onde meus comentários são ideológicos? São todos científicos. Se o Ocidente depender de soldados como você, O gengivudo do Terça Livre, Olavão, Bernardo e o resto da caterva, nós estamos fritos…

José Machado
José Machado
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Fala de inteligência e escreve mal caráter. Primeiro vc não é soldado, segundo, a única guerra real que trava é contra a língua portuguesa. A imaginária, cada doido com seu hospício. E de certa forma vc tem razão. Há outros como vc, infelizmente. E tb tem razão com relação ao adm, só ele pode. Minha sugestão era poupar o blog de bobagem, manter um nível técnico alto, análise crua como vc muito bem faz quando se atém a termos militares técnicos. Mas… da mesma forma que alguém suja a rua jogando papel no chão, é seu direito. Tal qual, ainda… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  José Machado
5 meses atrás

José,
Perdão! Quis dizer que você é “mau caráter”.
Obrigado pela correção.
*Há pessoas extremamente inteligentes e analfabetas assim como há pessoas que dominam plenamente o idioma pátrio e são completamente idiotas.

Bosco
Bosco
Reply to  José Machado
5 meses atrás

As dimensões da guerra: 1ª – terra 2ª – água 3ª – ar 4ª – espaço 5ª – eletrônica 6ª – psicológica 7ª – mundo virtual – As gerações da guerra: 1ª G- guerra convencional com campo de batalha bem definido e exércitos com grande quantidade de combatentes, exemplificado pelas falanges gregas, manípulos romanos e linha de tiro napoleônicas; 2ª G- nessa tipo de guerra se privilegia o poder de fogo em detrimento da superioridade numérica. Já se nota uma certa desordem no campo de batalha onde se busca melhores formas de defesa e de movimentação e é coincidente com… Read more »

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Bosco deveria se ater ao debate técnico, pois quando parte para o debate político não passa de um papagaio desses vlogers olavetes. Se o ocidente está perdendo os status dos quais você falou no comentário anterior é culpa de si próprio, pois há muito o ocidente deixou de ser a terra da liberdade, e passou a ser a terra do totalitarismo estatal legalizado.

No mais a tecnologia não é inerente às fronteiras de uma nação, é conhecimento inerentemente humano, e onde houver necessidade para tal ela prosperará. Deixe sua supremacia étnica de lado e reconheça os fatos.

Bosco
Bosco
Reply to  Defensor da liberdade
5 meses atrás

Defensor, “Bosco deveria se ater ao debate técnico” Vai ver se eu tô lá na esquina. rsrsss Quer pautar meus comentários? Logo você um esquerdista progressista globalista rrssss Eu poderia perder meu tempo copiando e colando uma série de asneiras que fala , por coincidência absoluta, sempre contra o atual governo , mas se diz um defensor da liberdade… rssss É só mais um isentão que usa o velho método esquerdista de rotular e culpar aquele que lhe é contrário de ter atitudes que você mesmo as têm. Ou seja , só um hipócrita, bem chinfrim por sinal. Eu pelo… Read more »

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Se pautasse em debate técnico não me chamaria destas porcarias que você citou ai, pois pelo visto entende nada de ciência política.

Agora vai lá soldado de teclado, lutar contra o eixo do mal comuno/petista/globalista/islâmico da China, Rússia, Cuba, Irã, aqui você não ganha nada, só gasta energia…

Bosco
Bosco
Reply to  Defensor da liberdade
5 meses atrás

Defensor, Não há eixo do mal comuno/petista/globalista/islâmico da China, Rússia, Cuba, Irã… É um guerra onde o inimigo não é facilmente identificado. Não é tão simples assim! Estamos numa guerra de 5ª Geração onde não há um inimigo claro e declarado e com certeza, não são os países que você citou e muito menos a religião islâmica, apesar de você ter acertado na parte “comuna/petista/globalista” , que são os únicos que abertamente se declaram em guerra (resumindo, a “esquerda”) contra a cultura ocidental. O “choque cultural” que seu amigo José Machado citou como sendo natural é claramente imposto, articulado, forçado… Read more »

Wellington
Wellington
Reply to  Ricardo Bigliazzi
5 meses atrás

seu comentário reforça sua própria percepção

Alessandro
Reply to  Wellington
5 meses atrás

As vezes eu acho que o Bosco escreve alguns comentários depois de beber Duas vodkas e fica Put# por ficar bêbado com coisa de russo….

Bosco
Bosco
Reply to  Alessandro
5 meses atrás

Aff!!!
Tenha dó!!!

Nostra
Nostra
5 meses atrás

Waiting for this one though

Brahmos NG stealthier lighter faster and range 300 km
comment image

LCA will be able to carry 2 of them

Bosco
Bosco
5 meses atrás

Os mísseis antinavios supersônicos modernos como o Brahmos/Oniks em comparação com os subsônicos furtivos têm maior nível de sobrevivência após penetrarem o último perímetro de defesa (digamos, nos últimos 5 km) . Já os subsônicos furtivos tem menor nível de sobrevivência no último perímetro de defesa. O ideal seria uma combinação dos dois conceitos, como proposto inicialmente para o programa LRASM, que previa um subsônico stealth e um supersônico com baixo RCS. No final das contas só o projeto subsônico vingou. Os russos chegaram perto do ideal com o 3M54K/T, com um míssil de dois estágios, o estagio subsônico de… Read more »

Nostra
Nostra
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Brahmos has a interested but less known ECCM feature It can project electronic clones of itself away from it to seduce targetting radars of attacking missiles. Another one is in a salvo mode, brahmos missiles operates in a ” wolf pack mode ” The missiles communicates with each other to distribute targets among themselves or distribute different hit points on the same target . Also in salvo mode prior to terminal phase , one of the missile climbs to scan for targets ( goes active ) then it transmits target data to other missiles , even if it gets detected… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Nostra
5 meses atrás

Nostra, Esse tipo de operação de “matilha” é dito existir desde o SSN19 (P700 Granit). Resta saber se existe mesmo. Eu acho difícil isso funcionar de fato tendo em vista o alcance do radar não ser muito grande. O diâmetro do cone de radar do Brahmos não parece ser compatível com um alcance que possa fazer esse método funcionar. Quanto à capacidade de ECM sem dúvida é possível. Se um pequeno “míssil” como o MALD ou um dispositivo descartável como o Nulka podem provocar forte interferência em radares sem dúvida um míssil do tamanho do Brahmos também pode. Acho exagerado… Read more »

Nostra
Nostra
Reply to  Bosco
5 meses atrás

First it’s always a pleasure to read your posts . ECCM is different from ECM ( just saying ) Pack mode exists , i have seen stimulation studies of 3 brahmos hitting a XX carrier 1 in top attack mode near vertical dive on deck close to island One near waterline stern One hull mid section But anything can be claimed , the proof of the pudding lies in eating the cake isn’t it. Brahmos used an Indian imaging radar seeker ie X band SAR based imaging with monopulse homing. OEMs never publish actual range or radar . It is… Read more »

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
5 meses atrás

Bosco

https://m.youtube.com/watch?v=UNG86VSld3s

For the land based targets ,

Note height of point of hit by brahmos flying in horizontally ~ 12 feet <4 m

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
5 meses atrás

Bosco my post with video link keep disappearing

So i will try tomorrow

Bosco
Bosco
Reply to  Nostra
5 meses atrás

Nostra,
Realmente não consigo aferir nesses vídeos a altitude terminal do Brahmos.
Em relação à ECM e ECCM o que você citou sobre o Brahmos é ECM e não ECCM.
O ECM é utilizado pelo míssil para sobreviver às defesas dos navios (ex: criando um “fantasma”) e o ECCM é utilizado pelo míssil (ex: salto de frequência) para poder atingir o navio alvo.

Nostra
Nostra
Reply to  Bosco
5 meses atrás

In video Height of man standing next to wall avg 6 feet , point of impact , double the height ~ 12 feet ~ 4 m

Nostra
Nostra
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Bosco Augusto l Just for a hypothetical explanation Let’s say Ship defender Brahmos attacker Ship on detection of brahmos electronic attack ( search , track , lock ) initiates electronic countermeasures ie ECM eg firing chaff , active jammers, ciws / sam target track and lock etc Brahmos counters ship electronic counter measure ( ECM ) against its electronic attack ( search , track , lock ) via electronic counter counter measure ECCM , that is reject false echos due to chaff , home on jam on active jammers , create electronic clones to spoof ciws / sam target track… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Nostra
5 meses atrás

Nostra, Acho que as barreiras linguísticas não estão nos deixando entender acerca das diferenças entre ECM e ECCM. – Do ponto de vista do míssil: 1- medidas eletrônicas (electronic measures). Ex: o radar do míssil (active radar seeker) ; 2- electronic-countermeasure (ECM): medidas tomadas pelo navio contra o radar do míssil (ex: SLQ-32, chaffs lançados pelo sistema Mk-36, SLQ-39); 3- electronic counter-countermeasure (ECCM): medidas adotadas pelo míssil para anular as ECM . ex: salto de frequência, home-on-jam. – ou – Do ponto de vista do navio: 1- eletronic measures: o radar do navio; 2- ECM: a capacidade do míssil de… Read more »

Nostra
Nostra
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Google translation create confusion From the missile’s point of view: 1- electronic measures (electronic measures). Ex: the missile radar (active radar seeker); OK……. Your ( electronic measures ) = my ( electronic attack ) 2- electronic-countermeasure (ECM): measures taken by the ship against the missile’s radar (ex: SLQ-32, chaffs launched by the Mk-36 system, SLQ-39); OK……… Includes active jamming by ship jammers , activation of shipborne targeting radar for CIWS , guns / missiles. 3- electronic counter-countermeasure (ECCM): measures taken by the missile to cancel the ECM. eg frequency jump, home-on-jam OK……………. Includes cancelling spoofing ( false tracks from chaff… Read more »

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
5 meses atrás

* missing/typo

Let me try explain spoofing *electronic cloning as ECCM technique

When enemy *missile radar operates in scanning mode

Nostra
Nostra
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Bosco

https://m.youtube.com/watch?v=UNG86VSld3s

Note the land based targets getting hit by brahmos flying horizontally

Height of hit ~ 12 feet < 4 m

Augusto L
Augusto L
Reply to  Nostra
5 meses atrás

Sem querer me intrometer mas me intrometendo mesmo assim

“ It can project electronic clones of itself away from it to seduce targetting radars of attacking missiles.”

Isso me parece mais ECM do que ECCM que visa reduzir o efeito de ECM (jamming).

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Um curiosidade: há diferença entre o ataque tipo “enxame” e o tipo “matilha”, ou se preferirem a “alcateia”. O ataque de enxame utiliza grande quantidade de indivíduos (barcos, mísseis, etc.) de forma descoordenada e simultânea de modo a saturar e penetrar nas defesas. Já a “matilha” utiliza uma quantidade menor de indivíduos (mísseis, etc.) mas de forma coordenada, obedecendo a um líder, onde vão adotando táticas inteligentes de penetração e não o ataque maciço puro e simples como no caso do enxame. Um exemplo clássico do enxame são as táticas das embarcações iranianas no Golfo Pérsico. Já o ataque tipo… Read more »

Nostra
Nostra
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Choice of words warm and pack is purely literature . Totally semantics.

Swarm in English means to overwhelm with greater numbers.

Pack in English means a group.

Functionality of system determine role

If functionality/capability exists, swarm / pack of vectors will establish a network , coordinate and share data amongst themselves for a common goal .

If functionality/capability does not exist, swarm / pack of vectors will operate independent of each other towards a common goal.

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
5 meses atrás

Example Soviet Granit AShM – intelligent Pack mode. In a pack of say 20 Granit missile fired – each missile radiated a specific frequency , and was designated number from 1-20 on its operating frequency , they would pulse this frequency from time to time to establish rank among themselves. So number 1 will form inertial data pop up first around 70-100km from the target and send radar data to other missiles, in case its destroyed then number 2,3,4,….etc. would take over. Also depending on radar return 3-4 missiles will be prioritized to the target having the highest radar signature… Read more »

Leo Neves
Leo Neves
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Mestre Bosco
Segue um video do 3M54K/T disparado de uma corveta no mar negro atingindo um navio .
https://youtu.be/mfW-v3SquEA

Nostra
Nostra
5 meses atrás

In other news BrahMos mock-up at Philippines army technology day 2019. They confirmed buying of the same pending some issues regarding finance.
comment image

Each missile costs around 3 million dollars AFAIK

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
5 meses atrás

comment image

nonato
nonato
Reply to  Nostra
5 meses atrás

Too expensive
I thought russian and indian weapons were less expensive than western ones.

Augusto L
Augusto L
5 meses atrás

Sera que as versões aero-lançadas alcançam as mesmas especificações das terrestres em velocidade ? Digo em todas as alturas de lançamento.

Nostra
Nostra
Reply to  Augusto L
5 meses atrás

No idea
brochures say 2.8-3m

Nostra
Nostra
5 meses atrás

Bosco

http://m.youtube.com/watch?v=UNG86VSld3s

For the land based targets ,
Note height of point of hit by brahmos flying in horizontally ~ 12 feet <4 m

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
5 meses atrás

Quem tem inimigo tem que se armar mesmo…

Maurício.
Maurício.
5 meses atrás

Eu já estaria feliz até com um Exocet ou um Marte.comment image

Santiago
Santiago
Reply to  Maurício.
5 meses atrás

Esse AMX não é do Brasil é? 🇧🇷. Da Força aérea Italiana?

Tutu
Reply to  Santiago
5 meses atrás

Acredito que seja italiano.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Santiago
5 meses atrás

Santiago, é um modelo italiano, essa foto é de 1988 na Farnborough.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
5 meses atrás

26 DE MAIO DE 2015 :

Oficiais da Marinha do Brasil procuraram a empresa BrahMos Aerospace Private Limited, de Nova Delhi, fabricante do míssil supersônico de cruzeiro BrahMos, para obter informações acerca do desempenho desse vetor, produto de uma cooperação tecnológica da Índia com a Rússia.

A investigação feita pelos militares brasileiros pode estar relacionada aos projetos que se encontram em desenvolvimento dentro da Marinha, de dois modelos de embarcação de linha: a corveta classe Tamandaré (CV03), de 2.700 toneladas, e a fragata polivalente de 6.000 toneladas que está prevista no Programa de Obtenção de Meios de Superfície (PROSUPER).
comment image

Bispo
Bispo
5 meses atrás

Falando em mísseis…
Quantos “zircões” seriam necessários para afundar um mega Porta-aviões?
Face a energia cinética no impacto, creio que 05 é caixão.

Brummbär
Reply to  Bispo
5 meses atrás

Um porta aviões é osso duro de roer.
Serão necessários 20-24 mísseis do tipo Granit acertarem para afundar um porta aviões.
https://topwar.ru/161611-skolko-nado-raket-i-torped-chtob-potopit-avianosec-.html

Nostra
Nostra
Reply to  Bispo
5 meses atrás

Why waste valuable resources trying to sink a carrier
When you can disable it and achieve almost the same result .

Bispo
Bispo
Reply to  Nostra
5 meses atrás

Efeito psicológico na população do país afetado.
Na guerra do Vietnã tal “efeito” foi de tal magnitude que o Pentágono mudou os critério para jornalistas americanos em zona de guerra.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
5 meses atrás

Os indianos já estão pensando em uma nova versão do Brahmos…
comment image

Bosco
Bosco
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
5 meses atrás

Adriano,
Os indianos tiraram o pé do acelerador no desenvolvimento do Brahmos II (hipersônico) em favor do Brahmos NG (supersônico mas com metade do peso).
Se tiver um Brahmos II vai demorar muito e com certeza não terá esse designe da foto. Isso aí não é compatível com um radar funcional. Mesmo imaginando um radar AESA não é muito indicado essa forma de cunha.

Nostra
Nostra
Reply to  Bosco
5 meses atrás

R & D is continuing on brahmos 2

Brahmos is very heavy , su 30 mki needs strengthening of central fuselage to carry it. Not all su30 mki can carry and launch brahmos. Only those who are modified. It’s expensive.

Brahmos NG is to overcome this problem , it can be carried by any aircraft without any modification of airframe.

Brahmos 2 technology is being validated via HSTDV ( Hypersonic technology demonstrator vehicle ) . It was launch last year but failed because booster went loco .
comment image

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
5 meses atrás

ISRO Scramjet engine test 2016
comment image

Nostra
Nostra
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Bosco before i go

Regarding the radar on wave rider shaped missile

What if it doesn’t use radar

Brahmos block 2/3 land attack uses a navigation system which uses an Indian chip called G3OM (GPS, GLONASS, IRNSS, GAGAN on a Module). The system weighs around 17 grams, and gives accuracy < 1 meter using Indian, US and Russian navigation satellites. The system has been tested in tandem with an Inertial Navigation System (INS) to provide high-accuracy targeting without using any seeker.

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
5 meses atrás

Once Americans switched off GPS while brahmos land attack was in testing it missed its target . So they make G3OM navigation system which takes in positional data from American GPS ( civilian signal ) , Russian GLONASS ( Military signal ), Indian IRNSS ( military signal ) , Indian GAGAN ( civilian signal ) concurrently. And if Americans switch off GPS no problem And if Russians switch off GLONASS no problem If indian NAVIC gets jammed no problem If indian gagan gets jammed no problem If seeker gets spoofed no problem If everything gets jammed , well then best… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Nostra
5 meses atrás

Nostra,
Contra alvos fixos no solo não precisa de radar mas se tiver função anti navio o Brahmos II terá que ter um seeker na fase final. O mais provável é que seja um seeker radar ativo.
Essa dúvida também é válida para o Zircon russo, que dizem tem também essa forma de cunha mas que nunca teve nenhuma foto divulgada.
Pode ser que o radar do tipo AESA esteja colocado mais internamente e todo o bico seja transparente ao radar (cerâmico).
????

Nostra
Nostra
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Possibly using metamaterial , exotic silica ceramics which are radar transparent with capability to withstand temperature of 1800+ degee celcius.

Plus other options should exist like conformal , microstrip antennas made of heat resting materials placed at cooler regions of nose , passive cooling systems to cool the radar elements.

I am not much into metallurgy , so very limited info

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
5 meses atrás

E falando em misseis,a trilogia tem alguma notícia,ou tem acompanhado como anda nosso Avibrás AV-300?

comment image

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
5 meses atrás

comment image

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
5 meses atrás

comment image

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
5 meses atrás

Será completo em 2023 segundo o programa estratégico de exército 20-23.

Matheus Augusto
Matheus Augusto
Reply to  Space Jockey
5 meses atrás

Putz, tanto tempo já em desenvolvimento e ainda vai demorar tanto ….
Brasil tem hora que desanima, já vai ser obsoleto quando estiver pronto.

Observador
Observador
5 meses atrás

A Índia certamente é a quarta potência militar da atualidade, com bons equipamentos e projetos de sucesso. Não obstante, confesso que mesmo com tudo isso, não consigo ter admiração pelo poder indiano (respeito sim), porque é muita grana gasta com defesa em um país que é uma calamidade humana, onde a pobreza transborda e cheira mal.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Observador
5 meses atrás

Meu caro, tomaram a opção de defesa e dissuasão ao invés de investimento no social e por que? Sobrevivência, china de um lado, paquistão do outro…

Bosco
Bosco
Reply to  Saldanha da Gama
5 meses atrás

Saldanha,
A Índia em 30 anos tirou da miséria dois brasis e elevou à classe média outros dois.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Mas ainda sim é um dos países de maior segregação social que existe.

Bosco
Bosco
Reply to  MMerlin
5 meses atrás

Merlin
Sem dúvida, mas é difícil mudar os rumos de uma civilização de 5000 anos. Sem falar na quantidade de gente.
*E tem gente que acha que a pior coisa que pode ter acontecido com a Índia é ela ter sido colonizada pelo Império Britânico e no processo ter incorporando um pouco da cultura ocidental.

Nostra
Nostra
Reply to  Bosco
5 meses atrás

More than 10,000 year old civilization

Nostra
Nostra
Reply to  MMerlin
5 meses atrás

Perception fault is, it always standing on thin ice . Untenable and prejudiced .

If it was socially segregated as you claim , then you would have not seen such unified nationalism in india . India has one of the world’s largest nationalist people . And funnily more than 60% of the Indian population are the so called socially segregated people lol

So much so that liberal douche bag George Soros after a recent visit to India has announced 1 billion dollar fund to fight indian nationalists.

Nostra
Nostra
Reply to  Observador
5 meses atrás

Eh ?

Indian defence budget is 1.6 % of GDP 2019 and has been decreasing since last 2 years.

Nostra
Nostra
Reply to  Observador
5 meses atrás

India spends on social sector ( health and education ) 7.5% of GDP 2019.

For defence 1.6% of GDP 2019.

So how can one say defence spending is more than social sector spending.

One thing i have noticed , people can simple Google and find correct data , yet they don’t do so.
Not that it matters .

Sérgio Luís
Sérgio Luís
5 meses atrás

3600 kmh nada intercepta!

Bosco
Bosco
Reply to  Sérgio Luís
5 meses atrás

Sérgio, Mach 3 do Brahmos é a 15 mil metros de altura. Se implementar um perfil de voo baixo (sea skimming) sustentado, a velocidade se reduz para Mach 1.5 e o alcance cai para 1/3. Velocidade nunca foi certeza de impunidade para ninguém. Há de se saber o nível de furtividade do míssil (RCS, assinatura térmica, altitude de voo quando em “sea skimming” , etc. ) , sua capacidade de implementar ECMs autodefensivas e sua capacidade real de manobra. Isso tudo combinado com a velocidade pode fazer diferença. Isolado, a velocidade não significa nada, principalmente se o míssil está indo… Read more »

Nostra
Nostra
Reply to  Bosco
5 meses atrás

There is a special formulation invented by drdo , it is a ablative coating , it helps to dissipate heat , reduce drag , gaseous layer lowers thermal and EM signature by a certain percentage

Also it is not easy to pick up a sea skimming fast moving object against the background clutter of sea .

Same ablative coating is also used in Shaurya hypersonic ballistic cum cruise missile , together with coating and rolling motion , it dissipates much of the heat buildup while flying through atmosphere without which it will start burning.

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
5 meses atrás

comment image

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
5 meses atrás

comment image

Bosco
Bosco
Reply to  Sérgio Luís
5 meses atrás

A USN vem se especializando em se defender de mísseis supersônicos desde a década de 50. Os mísseis antinavios soviéticos eram gigantes misseis supersônicos e subsônicos que voavam a mais de 300 metros de altitude. Velozes, mas pesados e manobravam como hipopótamos. A resposta a essa ameaça foi o desenvolvimento do sistema Aegis. A grande evolução veio com os pequenos sea-skimming subsônicos representados pelo Exocet e pelo Harpoon, na década de 70 . Eles podiam voar a até 3 metros do nível do mar e isso incluiu um novo complicador para os defensores. Do lado ocidental em resposta a esse… Read more »

Nostra
Nostra
Reply to  Bosco
5 meses atrás

Kinetic element is simply a part of the corresponding kill chain

Any kinetic element cannot by itself deliver the goals

The kill chain is the main enabler.

Without the same any kinetic element is as useless.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
5 meses atrás

Sempre preferir Antarticos

Delfim
Delfim
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
5 meses atrás

Bohemios.

Guilherme santos
Guilherme santos
Reply to  Delfim
5 meses atrás

Belorizontinos

JSilva
JSilva
5 meses atrás

Está aaí um país que aposta numa opção de missel ar-mar/avião baseado em terra… Uma opção que quando é debatida aqui no Brasil, seja na MB ou seja na FAB, sempre é considerada uma sandice… Me parece que essa combinação consegue projetar dissuasão, mesmo que bem diferenre de uma baseada em PA…

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  JSilva
5 meses atrás

aqui quase tudo se emperra,pode ser até um bom projeto,mas nunca vai para frente devido a custos e até por causa de poca demanda…

jagderband#44
jagderband#44
5 meses atrás

Aqui se chamaria Brahmas.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
5 meses atrás

Recado para a marinha Chinesa.

Luiz Floriano Alves
Luiz Floriano Alves
Reply to  Nilton L Junior
5 meses atrás

Quando necessitamos de missil ar-mar temos que adquirir o conjunto de vetor de lançamento e míssil com seus suprimentos de apoio. Até os Argies compraram Exocet atrelados ao Super Etandart que é o vetor de escolha do fabricante do Exocet. Por sinal compraram mais um lote de SEtandart, então é porque querem lançar mais Exocet.