Home Aviação de Ataque VÍDEO: Caças Saab Viggen operando em rodovia, em 2004

VÍDEO: Caças Saab Viggen operando em rodovia, em 2004

5918
57

Assista no vídeo abaixo o caça sueco Saab 37 Viggen (nome do raio do deus nórdico Thor) operando a partir de rodovia em exercício no ano de 2004.

O Viggen foi projetado para atingir boa performance para pousos em baixa velocidade, sendo escolhida a configuração pioneira delta com canards, copiada depois por outros caças.

A Força Aérea Sueca tem uma filosofia de operação de tempo de guerra, com um sistema de bases aéreas dispersas, com meios adequados para garantir a sobrevivência das aeronaves.

Essas bases, entretanto, tinham pistas curtas para os caças padrão, que precisam de muita pista para decolar e pousar. Como o Viggen era grande e pesado, freios normais não seriam suficientes, por isso foi desenvolvido também um reversor de empuxo para reduzir a distância de pouso.

Foi desenvolvido também o novo TILS (Tactical Instrument Landing System)  para auxiliar a aeronave a encontrar um aeródromo e pousar nas pistas escondidas das bases dispersas.

Subscribe
Notify of
guest
57 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Luiz Trindade
Luiz Trindade
5 meses atrás

Eu acho um caça notável! Para época foi a espinha dorsal da defesa contra a URSS para Suécia.

MGNVS
MGNVS
5 meses atrás

Esse video por si só já mostra o quanto foi acertada a escolha do Gripen pela F.A.B. Na época da Guerra Fria a Suécia, apesar de fazer parte dos países não-alinhados, realmente temia uma invasao por parte da URSS, e por isso usava esse conceito de bases dispersas para poder sobreviver a um primeiro ataque com o intuito de esperar reforços do Ocidente via O.T.A.N. Fora o fato dos 3 Caças da Coroa Triplice Sueca serem realmente muito bonitos começando pelo Dragão (Drakken), depois pelo Raio (Viggen) e agora pelo Grifo (Gripen). Adendo: Viggen seria o Raio lançado por Mjöllnir… Read more »

Rommelqe
Rommelqe
Reply to  MGNVS
5 meses atrás

Caro MGNVS, so um adendo ao seu comentario, com o qual de resto concordo totalmente, pois hoje o conceito de empregar bases dispersas ainda e atual e empregado pelos suecos, certo7
Tak.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Rommelqe
5 meses atrás

Romelqe
Saudacoes
Exatamente igual vc disse… a Suecia ainda hoje usa essa tatica de bases dispersas mesmo apos o fim da URSS pois ainda vê a Russia como uma forte adversaria.
A Russia nao chega a ser uma inimiga pq nao tem o poderio e ambicoes sovieticas, mas os suecos ficam com um pé atras.

IBIZ
IBIZ
Reply to  MGNVS
5 meses atrás

Acho que ainda é muito cedo pra dizer se foi uma decisão acertada. O Gripen E/F tem uma baixa capacidade de carga útil em comparação com outras aeronaves da mesma categoria, além de sua autonomia ainda ser questionável. Além disso a quantidade que a FAB irá oficialmente adquirir (36 unidades) é muito baixa pra compensar as limitações do Gripen em comparação com seus concorrentes do FX2. Mas vamos dar tempo ao tempo não é.

MGNVS
MGNVS
Reply to  IBIZ
5 meses atrás

IBIZ
Sim, o ponto que vc destacou esta correto, a baixa capacidade de carga util realmente é um fator limitador e uma desvantagem no Gripen. Nesse caso a compra de mais vetores se faria necessaria para que o Brasil tbm implementasse essa tatica de bases dispersas por causa da dimensao de nosso territorio. Qndo falei de escolha acertada eu me referi sobre a vantagem do pequeno Griffon estar na eletronica embarcada.

Davi
Davi
Reply to  MGNVS
5 meses atrás

Eletrônica embarcada, baixo RCS e excepcional manobrabilidade.
É um caça muito avançado e mortal.

Oseias
Oseias
Reply to  IBIZ
5 meses atrás

O gripen se encaixa na politica bélica do Brasil, basicamente defensiva. É um caça para decolar carregando quatro ou seis misseis ar-ar, voar até o invasor, disparar os misseis (se necessário) e voltar para a base. Nesta função, podemos dizer seguramente que não há na america do sul qualquer país com força suficiente para romper uma barreira defensiva de 36 gripens. O Brasil não vai impor zonas de exclusão aerea para outros paises ou realizar grandes bombardeios, funções que exigem um avião mais pesado, como o Rafale ou o F-18 E/F. A FAB deveria importar não só o Gripen, mas… Read more »

MGNVS
MGNVS
Reply to  Oseias
5 meses atrás

Oseias
Foste direto ao ponto. Perfeito!
Nada a acrescentar.

Flanker
Flanker
Reply to  IBIZ
5 meses atrás

Não sou fã incondicional do Gripen E/F, mas suas capacidades de carga, eletrônica embarcada, desempenho aerodinâmico e outras características, vão dar ao Brasil uma capacidade que nunca teve, nem quando comprou os Mirage III ou o F-5. Com o Gripen, teremos a aeronave mais próxima ao estado da arte de toda a história da FAB. E dos 3 conocrrentea finais do F-X2, será aquele com a hora de voo mais barata. Isso será mantido durante toda sua vida útil? Não sei….pois, vai depender da venda da maior quantidade possível de aeronaves do modelo para outras Forças Aéreas. A aeronave, assim… Read more »

MGNVS
MGNVS
Reply to  Flanker
5 meses atrás

Flanker
Eu sou suspeito pra falar pois tenho forte admiracao pelos países nordicos sobretudo a Suécia cuja Rainha tem descendencia brasileira.
No meu ponto de vista a Suecia, Dinamarca, Noruega e Islandia sao exemplos de governo a serem seguidos.
E igual o Oseias bem comentou acima, o Brasil deveria analisar a politica de defesa sueca e adapta-la para as nossas Forças Armadas.
Vc tbm esta correto na sua assertiva, o Gripen vai levar a F.A.B. a um novo patamar de excelencia e vai garantir ao Brasil a liderança aerea no continente.

MGNVS
MGNVS
Reply to  MGNVS
5 meses atrás

OFF Topic
Sera que os editores poderiam fazer uma materia com os brasoes das principais forças aereas do mundo?

https://fotw.info/flags/se%5Eaf.html#squad

.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  MGNVS
5 meses atrás
MGNVS
MGNVS
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
5 meses atrás

Nunão
Show de materia!
Obrigado pelo link.

IBZ
IBZ
5 meses atrás

Pq o Viggen ñ conquistou o mercado internacional na época que entrou em serviço? Até seu predecessor, o Draken, conquistou algum mercado. Se eu ñ estou enganado ele chegou a ser considerado pela FAB na época em q acabou optando pelo Mirage III, oq pesou contra?

Marcelo Bardo
Marcelo Bardo
Reply to  IBZ
5 meses atrás

Se não me engano foram os valores

Luis
Luis
Reply to  Marcelo Bardo
5 meses atrás

eles mostraram o bunker dos pilotos e pessoal de apoio mas não exibiram os hangares possivelmente disfarçados em estruturas discretas como celeiros. q belíssimas imagens essas decolagens curtas em pistas improvisadas e estreitas do primeiro dos supercaças da década de 70 precursor dos eurocanards dos 80. quanto a sucesso comercial, eles não foram projetados pensando no mercado externo, e, somado ao preço, considere-se também a restrição política dos suecos para a venda de equipamentos militares a países do terceiro mundo e está explicado a ausência de vendas adicionais.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  IBZ
5 meses atrás

O Draken é que foi avaliado pela FAB, em 1967, junto com F-104S, Mirage IIIE e BAC Lightning. Nessa época o protótipo da versão de ataque AJ-37 mal tinha voado, mas o Draken já era operacional na função de interceptador, que era o que a FAB queria. Já o Viggen ficou disponível na época da “Venda do Século”, onde o vencedor foi o F-16, então ele não chegou a ter chances, já que quem era aliado dos EUA comprou o caça americano e quem não era, o Mirage F1 francês, que era comparável porém mais barato que o Viggen, além… Read more »

Daniel
Daniel
Reply to  Clésio Luiz
5 meses atrás

A FAB acertou em ter escolhido o Mirage III dentre os outros três candidatos (F-104S, Draken e BAC Lightning), da mesma forma que acertou agora com a escolha do Gripen E.

Flanker
Flanker
Reply to  Daniel
5 meses atrás

O maior acerto da FAB até hoje, no quesito avião de combate, foi o F-5. Nesse ano ele completa 45 anos de operação ininterrupta na FAB…..e caminha para completar os 50 anos! Nenhuma aeronave de caça/ataque teve tanta longevidade na FAB.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Flanker
5 meses atrás

Se não me engano, o plano era comprar mais Mirage, porem o aparecimento do F-5E mudou esses planos.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Daniel
5 meses atrás

De fato Daniel. O Mirage era o mais equilibrado dos 4. E não só apenas do Mirage foi um sucesso nas mãos dos israelense, mas anos antes ele derrotou o Draken na concorrência suíça, inclusive possuindo melhor desempenho de pista, coisa que a julgar pela propaganda sueca, seria o forte do Draken.

Curiosamente, Mirage IIIE, F-5E, Gripen E (F-39E?).

Pedro
Pedro
Reply to  IBZ
5 meses atrás

Pequena lista de aviões americanos lançados nos anos 60 a 80… F5, F111, F14, A6, F15… EUA melou a venda do blindado Osório para países da região do golfo pérsico nos anos 80, bem capaz se eles teriam deixado um avião bom como o sueco entrar com tudo no mercado… Com certeza devem ter colocado barreiras para impedir! 🤷🏻‍♂️

cwb
cwb
Reply to  Pedro
5 meses atrás

deixem o osório descansar…
vira e mexe ressuscitam esse fantasma.

Gustavo
Gustavo
Reply to  IBZ
5 meses atrás

ele surgiu em meio a grandes caças que venderam bem demais… Mirage III, F-16 poucos anos antes e etc. Era um caça pouco mais caro mas que tinha tecnologias muito avançadas para a época.

Marcos10
Marcos10
5 meses atrás

O Viggen usava o motor do 737, mais o pós combustor.

Flanker
Flanker
Reply to  Marcos10
5 meses atrás

O motor do Viggen, o Volvo RM8B, era uma versão bastante modificada do JT8D, que equipava os Boeing 727, 737-100 e 200, etc….por sia vez, o JT’8 era um motor desenvolvido e aperfeiçoado do motor J52, que equipava os A-6 Intruder e A’4 Skyhawk.

Ricardo Barbosa
Ricardo Barbosa
5 meses atrás

Aparentemente o vídeo mostra as variantes de reconhecimento, SF37 e de superioridade aérea, JA-37 deste excelente e inovador caça sueco.

Claudio Moreno
Claudio Moreno
5 meses atrás

Alguém sabe o que é aquela ventuinha que aparece na lateral, no momento do taxiamento. Vi que o F105Thunder também tem.

CM

Rafael FO
Rafael FO
Reply to  Claudio Moreno
5 meses atrás

E a RAT. Que não deixa de ser um gerador eólico de eletricidade.

LucianoSR71
LucianoSR71
Reply to  Claudio Moreno
5 meses atrás

Creio que vc está se referindo a RAT:
https://en.wikipedia.org/wiki/Ram_air_turbine

Rommelqe
Rommelqe
Reply to  LucianoSR71
5 meses atrás

A RAT e particularmente importante quando operando em bases desmembradas.

Rommelqe
Rommelqe
Reply to  Rommelqe
5 meses atrás

Caro CM, veja nos momentos que vc citou do video (1 a 3 min) que ha um outro fato curioso, importante. As estacas que se ve ao longo do acostamenteo, em cores branca e vermelha, sao tipicas na Suecia e referem-se a demarcaçao da espessura de neve. Esses trechos, portanto, tem mais algumas restriçoes para serem empregados ao longo do periodo de inverno. Ha estradas vicinais em que estas estacas tem 4 m de altura…. Voltando as RATs notar que sao “turbinas eolicas” moveis…quando ha uma velocidade minima do caça elas podem começar a ser uteis no apoio aos serviços… Read more »

Ricardo Rosa Firmino
Ricardo Rosa Firmino
5 meses atrás

Um dos caças mais belos já produzido.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Ricardo Rosa Firmino
5 meses atrás

2.

Airacobra
Airacobra
Reply to  Saldanha da Gama
5 meses atrás

3

Lucas
Lucas
Reply to  Ricardo Rosa Firmino
5 meses atrás

Sim… O design dele era sensacional! Os suecos sempre fizeram armas incríveis e únicas pra sua época, como o Strv 103b, um dos meu Carros de Combate favoritos até hj

Heli
Heli
5 meses atrás

Seria impossível ver um caça usar nossas estradas devidos as suas crateras e coisas do tipo.
Quanto ao Viggen, acho que pesaram na época o preço (pois ele era muito moderno nos quesitos eletrônica embarcada), alcance e misseis, visto que ele usava os Sky Flash, que por sua vez eram uma versão inglesa do AIM-7 Sparrow americanos

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  Heli
5 meses atrás

Depende, tem muita rodovia com pedágio que é lisa e larga o suficiente pra um pouso de aeronave militar, não caberia um 737, mas um Gripen sim…

Luis
Luis
Reply to  Heli
5 meses atrás

Heli, caso vc não saiba já tivemos aqui no sul alguns estudos sobre segmentos de pistas rodoviárias que poderiam ser utilizadas por aeronaves militares em caso de necessidade! Também o estudo sobre aeródromos civis de interesse militar (PDAIM), inclusive com recursos financeiros alocados (e já utilizados) para melhoria do pavimento.

Luis
Luis
Reply to  Heli
5 meses atrás

Para aqueles que tiverem interesse: PEMAER 2016 – 2041 (documento com o planejamento estratégico da FAB).

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Heli
5 meses atrás

Não sei onde vc mora…

Mas as Estaduais aqui em SP em grande parte são bem lisas e largas.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
5 meses atrás

O mais lindo de todos os Deltas.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Carlos Alberto Soares
5 meses atrás

Carlos, não sei se é o mais lindo, mas que está entre, está. Vendo ele subir, parece as vezes uma aeronave et… Muito lindo. Abraços

Evandro
Evandro
5 meses atrás

Esse caça é incrível, ele subia a 40.000 pés em apenas 1 minuto.

Victor Borges
Victor Borges
5 meses atrás

Já fiz isso no DCS! Kkkkkkkkkkk

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Victor Borges
5 meses atrás

A força Aérea francesa agora está usando oficialmente o DCS.

A RAZBAM vai desenvolver para eles o M2000-5 e o Rafale..

Espero que liberem para os civis.

A última vez que usei o DCS ainda n estavam disponíveis estas opção de aterrissar na estrada… pode decolar tb ?

Lá vou eu gastar uma bica de novo em um novo computador, com VR..

Para voltar ao Huey e o Ka50

Victor Borges
Victor Borges
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
5 meses atrás

Eu escolhia uma estradinha perto de Sochi… Mas só para treinar! Rs

cwb
cwb
5 meses atrás

a versão de caça se não me engano foi a última que foi fabricada.
tem uma foto de j-37 num cinza claro de superioridade aérea que acho muito bonito!
a versão de caça tinha um canhão oerlikon de 30 mm se não me engano que era muito poderoso (parece que o projétil pesava em torno de 600 gramas; imagina o estrago que faria num avião inimigo).
se algum dado estiver errado por favor corrijam pois consultei a memória…
abraço a todos!
(para mim todos os aviões suecos são lindos, acho que os projetistas se inspiram naquelas loiras estonteantes).

TJLopes
TJLopes
5 meses atrás

O F-16 assiste a esse vídeo e já precisa trocar o motor.

Giovani
Giovani
5 meses atrás

Sabem dizer se as características e desempenho dele difere muito dos Mirage 3 e 2000?

Lucianno
Lucianno
Reply to  Giovani
5 meses atrás

O SAAB Draken é da mesma geração do Mirage lll (década de 60), inclusive utilizando o mesmo radar francês Cyrano 1. Chegou a ser avaliado pela FAB quando da compra dos Mirage lll brasileiros. O SAAB Viggen é da mesma geração do Mirage F1 (década de 70), entrando em serviço em 1971 e o Mirage F1 em 1973. O Mirage 2000 entrou em serviço em 1984 e está mais próximo em termos de características e desempenho do SAAB Gripen. Incluse o Mirage 2000-5 (entrou em serviço em 1992) competiu com o Gripen (entrou em serviço em 1996) na primeira seleção… Read more »

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Alexandre Galante
5 meses atrás

Eu colocaria o Viggen como equivalente do Mirage F1. Ambos voaram pela primeira vez em 1967, ambos tinham versões dedicadas à interceptação e ataque, ambos não chegam perto da relação peso/potência, agilidade e polivalência dos caças de 4ª geração. Como o Lucianno postou acima, são caças de 3ª geração, junto do MiG-23 e F-4E.

Lucianno
Lucianno
Reply to  Alexandre Galante
5 meses atrás

Galante,

1) O Viggen é equivalente ao Mirage F1, não entrarei em detalhes porque me parece bastante obvio;
2) O Super Mystere é um caça ancestral da linhagem dos Mirage e o Lansen é um aviação de ataque, não tem como compara-los. O Lansen poderia ser comparado com o Vautour;

Veja o que já foi publicado aqui no poder aéreo:
https://www.aereo.jor.br/2018/04/17/infografico-cacas-a-jato-da-europa-ocidental-1944-a-2003/

Zorann
Zorann
5 meses atrás

Por que a FAB não consegue fazer um vídeo desta qualidade? O vídeo tem 16 anos!! A aeronave nem é usada mais e o vídeo é espetacular.

Luiz Floriano Alves
Luiz Floriano Alves
Reply to  Zorann
5 meses atrás

Se a Suécia não usa mais, bem que poderia nos ter nos cedido uns 12 para irmos nos adaptando aos sistemas suecos. Esse caça multifunção ainda é melhor do que muito dos equipamentos que temos voado. Um esquadrão em Santa Maria seria um bom complemento aos AMX.