Home Acidente Aeronáutico 737 MAX: Boeing descobriu outra falha de projeto em potencial

737 MAX: Boeing descobriu outra falha de projeto em potencial

3346
45
Boeing 737 MAX

Nova York – Centenas de jatos 737 Max estão parados, aterrados, enquanto a Boeing aguarda aprovação dos reguladores da aviação para que o avião problemático retorne ao voo. Mas agora, a empresa descobriu mais um obstáculo em potencial.

O avião foi aterrado em todo o mundo em março, depois de dois acidentes que mataram 346 pessoas. A empresa determinou que uma correção de software provavelmente corrigia o problema com o recurso de segurança automática que causou as falhas.

No entanto, como parte de uma auditoria de dezembro da segurança do avião ordenada pela Administração Federal de Aviação dos EUA, a Boeing encontrou “preocupações não relatadas” com a fiação no 737 Max, de acordo com um relatório divulgado no domingo pelo New York Times. A empresa informou à FAA no mês passado que está investigando se duas seções de fiação que controlam a cauda do avião estão muito próximas e podem causar um curto-circuito – e potencialmente um acidente, se os pilotos não reagirem adequadamente – relatou o Times, citando um engenheiro sênior da Boeing e três pessoas familiarizadas com o assunto.

Um porta-voz da Boeing confirmou o relatório à CNN Business no domingo, dizendo que o problema foi identificado como parte de um “processo rigoroso” para garantir a segurança do avião.

“Nossa maior prioridade é garantir que o 737 Max atenda a todos os requisitos regulamentares e de segurança antes de retornar ao serviço”, disse o porta-voz. “Estamos trabalhando em estreita colaboração com a FAA e outros reguladores em um processo de certificação robusto e completo para garantir um projeto seguro e compatível”.

O porta-voz disse que “seria prematuro especular” se a descoberta levará a novas mudanças no projeto do avião ou ampliará ainda mais a linha do tempo para sua recertificação.

Será um desafio para o novo executivo-chefe da Boeing, David Calhoun, que assumirá oficialmente o cargo em 13 de janeiro, depois que o ex-CEO Dennis Muilenburg foi deposto em 23 de dezembro.

“Uma mudança de liderança foi necessária para restaurar a confiança na empresa em avançar, enquanto trabalha para reparar os relacionamentos com reguladores, clientes e todos os outros interessados”, afirmou a empresa em dezembro.

No início de dezembro, a empresa anunciou que tomaria o passo dramático de suspender a produção do 737 Max, diante dos contínuos contratempos para a recertificação.

Os pedidos para o 737 Max secaram após o aterramento da frota, e foi somente em novembro que a Boeing registrou seus primeiros novos pedidos desde então. Enquanto isso, a empresa continuava produzindo os aviões a uma cadência de 42 jatos por mês, na esperança de uma rápida recertificação pelos reguladores das companhias aéreas em todo o mundo.

Mas como o processo foi adiado para 2020, a Boeing disse que o futuro incerto do avião a forçou a interromper a produção e priorizar a entrega dos aproximadamente 400 aviões que ela tem em armazenamento.

FONTE: CNN Business

Subscribe
Notify of
guest
45 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ferreras
Ferreras
1 ano atrás

A Boeing tem 10 Embraers em 737 armazenados!

Ralfo Penteado
Ralfo Penteado
Reply to  Ferreras
1 ano atrás

Quem fez o projeto deste avião ? Decerto não foi a boeing. É xing ljng ?

Antoniokings
Antoniokings
1 ano atrás

A Boeing teve diminuição do seu backlog em 84 unidades por conta destes problemas no 737.
Ou seja, seu estoque total de encomendas diminuiu em 84 unidade de 2018 para 2019.

Jodreski
Jodreski
1 ano atrás

Putz…. imagino a dor de cabeça dos operadores desse avião, confiaram no projeto e agora a previsão de liberação das aeronaves está cada vez mais distante…
Nesse projeto a Boeing literalmente c…. e sentou.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
1 ano atrás

O prejuízo é muito grande e não só no financeiro, a imagem do produto e da empresa ficaram muito arranhadas, tanto que a Airbus ultrapassou a Boeing e virou o maior fabricantes de aviões do mundo.

Gustavo
Gustavo
Reply to  Fabio Araujo
1 ano atrás

Bom para o A320NEO que já era melhor, agora está vendendo como água no verão.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Fabio Araujo
1 ano atrás

E ainda tem gente que não aceita.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Fabio Araujo
1 ano atrás

E o problema financeiro se agrava cada vez mais.
Reportagem de hoje, 06/01, do Market Watch.

https://www.marketwatch.com/story/boeing-may-raise-more-debt-to-curb-loses-from-737-max-2020-01-06?mod=home-page

Augusto L
Augusto L
1 ano atrás

Normal é parte do processo, isso se chama controle de qualidade. Tanto que foi a própria Boeing que achou os erros e nem se sabe a gravidade se é um problema pequeno, grave ou gravíssimo, mas é assim mesmo o avião vai estar em constante escrutínio ate a confiança for ganha de volta.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

Achou os próprios erros depois de 2 acidentes e quase 400 mortos, né?

Gustavo
Gustavo
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

normal não é, e dois acidentes com mais de 400 aeronaves aterradas… se isso não é problema grave, então eu não sei mais o que seria.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Gustavo
1 ano atrás

Eu me refiro ao problema que a matéria se refere mas como vcs não tem argumentos para discutir ficam repetindo a mesma ladainha, vocês não querem discutir mas sim crítica de qualquer forma à Boeing mesmo até com argumentos infundados.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

“Argumentos infundados”
“A mesma ladainha”

https://www.aereo.jor.br/2019/03/18/testes-de-seguranca-da-boeing-no-737-max-tinham-falhas-cruciais-diz-jornal/

Passaram por cima de testes de segurança pra agradar acionistas. Quase 400 mortos por causa disso.
E ainda estão descobrindo falhar no projeto.
Agora apenas imagine, por um segundo, se fosse a Embraer ou uma empresa chinesa que tivesse feito isso, o escarcéu e o pandemônio que isso teria provocado.
Ah, mas é a Boeing, tá tudo certo então…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

Uma empresa que não sabe se o problema é pequeno, grave ou gravíssimo deve ter um péssimo controle de qualidade.

nadison paz
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Pensa antes de falar primeiro a a empresa e líder de vendas a muitos antos.
na categoria do 737 ninguém nunca vendeu o tanto quanto
como que vc diz isso?
acho que vc não sabe o que fala
simples foi feito o projeto que veio com falhas que já estão sendo descobertas ee possivelmente sera corrigidas

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  nadison paz
1 ano atrás

A família A320 com menos tempo de mercado já vendeu mais que o 737 em toda a sua história (o primeiro pedido foi em 1965 e a primeira entrega em 1968).
O Airbus vendeu 15.193 contra 15.136 da Boeing.
A virada se deu em 15/10/2019 com um pedido de 11 A321neo pela China Airlines.
É de se esperar que essa diferença dispare devido às condições de mercado,

Alexandre
Alexandre
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

737 e 737 MAX ( que é a questão ) são máquinas diferentes …

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  nadison paz
1 ano atrás

O 737 está em produção há mais de 50 anos com 10.565 unidades já entregues e com 4.491 unidades encomendadas. O fato de ter havido uma falha grave em um dos sistemas da última versão não torna o aparelho “um lixo”, como gostam de falar os adolescentes que criticam sem estudar, sem entender o contexto, sem conhecer a história.

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  EduardoSP
1 ano atrás

Fala pras 400 famílias que não é um lixo…

Augusto L
Augusto L
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Willber e Antônio as únicas falhas gravas foram as do softwares ja corrigidas, essas outras são falhas em subsistemas de fornecedores que geralmente acontecem no decorrer da vida de operação da aeronave, todas as fabricantes tem o controle de qualidade pos-fabricação e todos projetos de aeronaves ja passaram por recalls durante a vida.

A reportagem não afirmar a gravidade apesar de ja vir falar de erro de projeto então é bem plausível que seja só mais uma notícia clickbait para ganhar vizualizações, como as do 777X e das asas do NG.

Rene Dos Reis
Rene Dos Reis
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

mesmo assim não voo nele nem a pau juvenal.

Washington Menezes
Washington Menezes
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

Eu fico imaginando se fosse a da sua família que estivessem entre os 400, se sua atitude em relação a empresa seria tão complacente.

nonato
nonato
1 ano atrás

Dois fios estão muito próximos e podem provocar curto circuitos?
🤔

JuggerbBR
JuggerbBR
Reply to  nonato
1 ano atrás

Fiação padrão Kombi 1979…

Carlos Miguez - BH
Carlos Miguez - BH
Reply to  nonato
1 ano atrás

Não necessariamente, mas junte mais outras ocorrências e cai o avião. O caso citado abaixo, da Kombi, é emblemático: o que a fazia pegar fogo era que quando se completava a água de bateria, o líquido transbordava e “IRRIGAVA” a chapa que travava a bateria. Com o tempo a corrosão fazia seu trabalho até o dia que encontravam uma curva mais fechada, ai então a bateria tombava e o polo positivo batia no pé do carburador, que exceto quando ainda estava na concessionária, já estava bem úmido de gasolina. PRONTO O INCÊNDIO. Erro de projeto.

Sergio
Sergio
1 ano atrás

…putz e a EMBRAER se juntou a essa galera !!!!! Começo a ficar preocupado…..

Astenolvaldo
Astenolvaldo
Reply to  Sergio
1 ano atrás

A Embraer não se “juntou” a ninguém: ela foi comprada e agora é Boeing.

JuggerbBR
JuggerbBR
1 ano atrás

Assim fica difícil, Boeing…. Que passageiro será louco de querer voar nesses aviões?

Gustavo Henrique
1 ano atrás

A produção já foi cessada, agora, é entregar as unidades que restam com tudo resolvido e trabalhar em um novo projeto. Tomara que esse novo projeto que os rumores chamam de ”FSA” seja verdade, porque, pelo bem da Boeing, o 737 não poderá viver de atualizações a vida inteira.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
1 ano atrás

A algum tempo eu vinha notando a queda da Boeing no campo da engenharia aeronáutica e o avanço no da politicagem. Embora tenha especulado sobre os motivos, recentemente um artigo foi de encontro às minhas perguntas. Seria a união com a McDonnel Douglas a culpada, pela transformação da Boeing de uma empresa “de engenheiros para engenheiros” numa “empresa de contadores”?:

https://qz.com/1776080/how-the-mcdonnell-douglas-boeing-merger-led-to-the-737-max-crisis/

Fabio
Fabio
1 ano atrás

Eu acho que nessa a Boeing se ferrou, esquece esse projeto, assume o prejuízo, faz uma versão totalmente nova do 737, diz que não tem nada haver com essa. Projeto reformulado.

tadeu54
1 ano atrás

Creio que essa aeronave vai acabar em pouco tempo exclusivamente como avião cargueiro, sobre transportar passageiros,vamos fazer uma pergunta básica: Quem vai querer voar nessa coisa ?

Alexandre
Alexandre
Reply to  tadeu54
1 ano atrás

Talvez nem isso, …

pampapoker
pampapoker
Reply to  tadeu54
1 ano atrás

Aquele que não conhece nada de avião, vai voar nele.

carvalho2008
1 ano atrás

Rapaz….este projeto 737 vai ficar mais famoso que o lendário Fucker 100 da focker….rzrzr

Camargoer
Camargoer
Reply to  carvalho2008
1 ano atrás

Fucker 737.

Heyarth
Heyarth
1 ano atrás

Por mais que eles resolvam os problemas da aeronave a imagem vai continuar manchada, é melhor já ir pensando em um substituto, pois a Airbus ta ganhando cada vez mais espaço. 777x tbm ta atrasado, seria importante ele sair do forno esse ano ainda, pra tentar pegar algo no projeto sunrise da qantas.

André
André
Reply to  Heyarth
1 ano atrás

O A350 ganhou o projeto sunrise.

Junior
Junior
Reply to  Heyarth
1 ano atrás

Já era, a Qantas escolheu o A350-1000 para esse projeto

André
André
1 ano atrás

A320Neo tá vendendo muito, o avião já era bom agora com essa nova versão ficou ainda melhor.

Mosczynski
Mosczynski
1 ano atrás

Posso estar enganado, mas até onde entendi foi a FAA que apontou essa situação com a fiação e mandou a Boeing avaliar e corrigir. Se a Boeing fosse tão proativa não teria tiro problemas com o MCAS e tantas famílias destruídas com todas essas perdas.

Mosczynski
Mosczynski
Reply to  Mosczynski
1 ano atrás

Na verdade a Boeing descobriu essa possível falha durante o processo para a FAA autorizar os voos do 737, então se não fosse a FAA talvez o Max poderia ceifar mais vidas por um problema diferente.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Mosczynski
1 ano atrás

Muito provavelmente a produção do 737 MAX será cancelada definitivamente, ficando somente a produção do 737, que vem de longa data. Até eles projetarem uma nova versão do 737 que dê certo ou a produção do 737 ser cancelada também por motivo de se tornar muito antiga.

Alexandre Cardoso
Alexandre Cardoso
Reply to  Alexandre
1 ano atrás

Infelizmente por causa dessas falhas quase 400 vidas foram perdidas e o pior é que realmente a Boeing, está parecendo estar se degenerando. Tenho visto notícias, acho que aqui mesmo nesse site ( algumas ) de que realmente indicam uma piora grande no controle de qualidade da empresa, além de maracutaias visando o aumento dos lucros da empresa em detrimento da qualidade e por consequência da segurança de vôo das aeronaves

Augusto L
Augusto L
Reply to  Mosczynski
1 ano atrás

Foi a Boeing que achou, não a FAA, assim como os problemas na asa do NG, foi a Boeing que achou. O FAA não teve nenhuma participação, até porque os intermináveis testes que estão acontecendo são relacionados ao funcionamento do MCAS em várias situações. Não sabemos a gravidade desse problema ainda, apresentado no texto para opinar se levaria mais vidas. Como disse acima, em outro post, aviões costumam ter erros achados e consertados durante sua vida, não é anormal já aconteceu com praticamente todos. Anormal é ter erros graves como o do software que o MAXX apresentou mas sobre esses… Read more »