Home Espaço Centro Espacial de Alcântara: acordo Brasil-EUA entra em vigor

Centro Espacial de Alcântara: acordo Brasil-EUA entra em vigor

4703
79

Nota conjunta do Ministério da Defesa, do Ministério das Relações Exteriores e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – Entrada em vigor do Acordo de Salvaguardas Tecnológicas Brasil-Estados Unidos

Brasília (DF), 19/12/2019 – Entrou em vigor, em 16 de dezembro, o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST) entre Brasil e Estados Unidos, relacionado à proteção de tecnologias em operações de lançamento de foguetes e suas cargas úteis a partir do Centro Espacial de Alcântara. O instrumento havia sido assinado em Washington em 18 de março de 2019, durante a visita do Presidente Jair Bolsonaro aos EUA, e, em seguida, amplamente debatido e aprovado no Congresso Nacional brasileiro.

O Acordo expande significativamente as possibilidades de utilização comercial do Centro Espacial de Alcântara, para lançamentos de satélites e outros objetos espaciais, de quaisquer países, que contenham sistemas ou componentes de origem norte-americana.

Com a entrada em vigor do AST, o Brasil poderá se inserir no mercado espacial mundial como um forte participante do segmento de lançamentos, gerando desenvolvimento científico-tecnológico e socioeconômico, com criação de empregos e ampliação do empreendedorismo e de negócios de base local e nacional.

FONTE / FOTO (em caráter meramente ilustrativo): Ministério da Defesa

Subscribe
Notify of
guest
79 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos Campos
Carlos Campos
10 meses atrás

Grande dia

Chris
Chris
Reply to  Carlos Campos
10 meses atrás

Tirando as bobagens que os paranóicos vermelhinhos postam. Só faltam dizer novamente que vão invadir a Amazônia (Como se precisassem disto, pra isto).

Afinal… Qual o problema do Brasil tentar tirar um dinheiro extra, alugando a base ? Ela vive às moscas mesmo.

Sem os EUA… Não teríamos Gripen, KC-390 e nem mesmo o ST. E nem mesmo nossos computadores com internet ou celulares com GPS.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Chris
10 meses atrás

Teríamos tudo isso, só que de outros fornecedores, inclusive produtos com qualidade superior.
Não se pode creditar aos EUA tudo de bom ou de mau que existe no Brasil.

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  Carlos Campos
9 meses atrás

Para os EUA…

João Adaime
João Adaime
10 meses atrás

Sou a favor de alugar a base para lançamentos. Até pra Coréia do Norte, desde que pague.
Mas fiquei com algumas dúvidas:
1) “para lançamentos de satélites e outros objetos espaciais, de quaisquer países, que contenham sistemas ou componentes de origem norte-americana.”
Pergunta: Só para “origem norte-americana” ou agora também para “origem norte-americana”?
2) “gerando desenvolvimento científico-tecnológico”.
Pergunta: Onde que alguém aluga um barracão industrial para um fabricante de ventiladores aprende a fazer ventiladores?

Fico por aqui para não tumultuar demais.

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  João Adaime
10 meses atrás

Caro JA,

1 – Pelo acordo de salva-guardas tecnológicas com os EUA, somente tecnologia americana. Tecnologias de outras nações, tem de ter outro acordo específico com essas outras nações. Parece que se negocia acordo semelhante com o Japão. Mas disparado o mais importante é o acordo com os EUA.

2 – Se deseja construir um centro comercial de lançamentos. Esse centro comercial vai ser construído, manutenido e operado por brasileiros. Ademais, se parte das receitas desse centro for investido na AEB e afins, estão aí os desenvolvimentos científicos-tecnológicos.

Abraços.

João Adaime
João Adaime
Reply to  GFC_RJ
10 meses atrás

Valeu GFC_RJ
Os EUA detém cerca de 80% de todos os lançamentos no mundo. É este mercado que nos interessa.
Este novo acordo não proíbe que os recursos sejam investidos no nosso programa espacial. Mas para haver ganho tecnológico, vai depender dos nossos cientistas.
Abraço

ScudB
ScudB
Reply to  João Adaime
10 meses atrás

80% ??? Certeza?

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  GFC_RJ
10 meses atrás

Melhor acordo “unilateral” da história do Brasil!!!

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Vinicius Momesso
10 meses atrás

“amplamente debatido e aprovado no Congresso Nacional brasileiro”. Congresso??? Isso está mais para a caverna de Ali Babá.
Essa foi a melhor piada até agora lida aqui na Trilogia. Até os supostos “comunistas” do PCdo B levaram o suborno para aprovar.
Quando essa corja terminar, no Brasil de nacional só vai ter plantação de bananas mesmo.

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  GFC_RJ
9 meses atrás

Procure se informar… O “acordo” proibe o Brasil de usar as receitas no desenvolvimento do seu VLS… Ou seja, proibe de usar no fim a que se destina…

Mauro
Mauro
Reply to  João Adaime
10 meses atrás

Muitas empresas norte americanas já repassaram tecnologia para Embraer, é claro que se deve pagar e o governo norte americano deve autorizar. Se economiza de 5 a 10 anos de tempo e muito dinheiro em pesquisa. A Sikorski repassou a Embraer conhecimento sobre construção de asas, Brasil teve acesso a programas (software) que diminuiu de cinco para dois anos o projeto de um avião desde zero, procure saber quem foi que deu uma ajuda a Embraer na tecnologia de abertura da rampa do KC-390. Mesmo que não repassasse nada, só os bilhões de dólares que vamos receber e que deixamos… Read more »

João Adaime
João Adaime
Reply to  Mauro
10 meses atrás

Prezado Mauro
Só pra somar quanto à proteção de tenologia nacional, nosso sistema de enriquecimento de urânio pelo sistema de cascatas é tão secreto que nem mesmo a equipe internacional que fiscaliza o Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares (TNP) tem acesso a ele.
O mundo todo tem curiosidade neste processo, mas até mesmo a simples visualização é vedada aos estrangeiros.
Abraço

Douglas Rodrigues
Douglas Rodrigues
Reply to  Mauro
10 meses atrás

E tem gente que negativa um comentário totalmente pertinente como o do Mauro. Por pura e simplesmente, birra ou visão totalmente retrógrada que as únicas “parcerias” que valeriam seriam as feitas com outro viés político.

FernandoEMB
FernandoEMB
Reply to  Douglas Rodrigues
10 meses atrás

Pertinente mas cheio de informações incorretas ou sem comprovação.

Mauro
Mauro
Reply to  FernandoEMB
10 meses atrás

O que eu postei aí eu li em jornais, informações de comentaristas em debate da Globo incluindo Roberto Godoy, provavelmente o mais bem informado e sério especialista em defesa do Brasil. Não foi de nenhuma amador ou irresponsável desinformado. Sikorski passou tecnologia de asas a Embraer, as vezes um pequeno detalhe se torna um trunfo que economiza tempo, também tem a adoção do software, que de cinco anos passou para dois anos de projeto de um avião. Sobre a rampa do KC-390, já foi dito aqui mesmo, quem deu uma ajuda foi a Lockheed Martin, se foi ou não… mas… Read more »

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Douglas Rodrigues
10 meses atrás

Meu caro, negativam por sakanagem e não de birra ou visão retrógrada… Até um simples e singelo obrigado outro dia foi negativado…..

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  Mauro
10 meses atrás

Perfeito

Luiz
Luiz
Reply to  João Adaime
10 meses atrás

O acordo é fundamental para país, pois nosso setor espacial agoniza em todos os aspectos e viabilizar o lado comercial será fundamental, o aspecto mais importante é poder lançar daqui artefatos espaciais com componentes americanos.
Agora não haverá transferência de tecnologia em hipótese alguma na área de lançadores, eles são obcecados em evitar a disseminação de tecnologia dual na área espacial( quem sabe melhor disso neste momento é a Avibrás, que sofreu um recente embargo que está atrapalhando o desenvolvimento do motor foguete S-50)

Billy
Billy
Reply to  João Adaime
10 meses atrás

Vai pagar com nosso dinheiro do BNDES…

SN-10 Álvaro Alberto
SN-10 Álvaro Alberto
10 meses atrás

O Ministro Tarcísio já mandou uma equipe técnica no local , para viabilizar um aeroporto e um porto adequado ao porte dos equipamentos das empresas espaciais , já o Ministro Pontes disse que 2020 será o ano de ajustar tudo e fechar contratos para operação em 2021. E ainda falou que a pasta está excluída de cortes e isso vai fazer o Programa Espacial decolar de vez . Muito bom pessoal agora vai pelo jeito. Obs: Ainda não vi nada sobre isso , mas precisamos de Hotéis na região, pois vem muitas equipes das agências e empresas espaciais e até… Read more »

João Adaime
João Adaime
Reply to  SN-10 Álvaro Alberto
10 meses atrás

Prezado SN-10
Os ganhos socioeconômicos serão inquestionáveis para o Maranhão.
Alcântara é uma cidade histórica, fundada em 1648. Poderá se beneficiar com o turismo. Mas sofrerá a concorrência da Capital São Luís, que fica do outro lado da baía, onde já existem muitos hotéis e restaurantes.
Para justificar uma grande estrutura hoteleira e de restaurantes em Alcântara, a base precisaria ter lançamentos quase que semanais. É preciso dar tempo ao tempo.
Num primeiro momento quem vai lucrar serão os barcos que fazem a travessia.
Abraço

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  SN-10 Álvaro Alberto
10 meses atrás

Lendo isso tudo eu só consigo pensar no MP tentando impedir qualquer construção no local sob argumento de estar em terras indígenas e quilombolas. E isso onde a se estender por meses ou até mesmo anos.
Eu já vi um matéria na Globonews em que os moradores diziam que não sairiam de lá.
Sempre tem alguém impedindo o progresso do país. Nada aqui é fácil.

Rafaelsrs
Rafaelsrs
Reply to  Jadson Cabral
9 meses atrás

Legal seria fazer como os Norte-americanos fizeram com as tribos indígenas nos territórios deles né? Fechar um acordo de paz e logo depois ignora-lo, dizimando os índios daquela reserva e repetir o processo em looping até não sobrar nada da cultura nativo americana?!

diegotcardoso
diegotcardoso
Reply to  Rafaelsrs
9 meses atrás

Mas bem que a maioria que pensa como você gostaria de morar nos Eua

Rafaelsrs
Rafaelsrs
Reply to  diegotcardoso
9 meses atrás

Para sair do Brasil e ir morar em outro país só se for em igualdade de condições com o nativo de lá, coisa que nos EUA é impossível, lá você vai ser chicano, sempre!

Brasileiro
Brasileiro
10 meses atrás

Ainda não entendo o porquê precisamos tanto deste acordo. O fato é que nenhuma tecnologia será repassada ao Brasil. Se o mercado de lançamento de satélites é tão lucrativo, porque não investimos nesse mercado em conjunto com empresas privadas com tecnologia própria. O Brasil é um país grande. Precisamos pensar grande e desenvolver nossa tecnologia de satélites e lançadores. Há 40 anos eramos mais avançandos q a Índia e a China, mas perdemos o passo nos anos 80 e 90, infelizmente. Precisamos ser autossuficiente na tecnologia especial ou seremos eternamente reféns da voltade de outros, por isso acredito q deveríamos… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Brasileiro
10 meses atrás

aí que está, falta verba, a verba vinda dos lançamentos vai financiar nossos desenvolvimentos de tecnologia.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Brasileiro
10 meses atrás

Porque este tipo de projeto não atrai a atenção da população, o que não traz resultado político em forma de liberação de verbas.
Aí entra o motivo de precisarmos do acordo. Para que seja auto-sustentável.

Guilherme
Guilherme
Reply to  Brasileiro
10 meses atrás

Poque sem esse acordo, se você precisar de um chip, transistor, valvula seu la o que de origem dos EUA, simplesmente você não poderá usar.

Marcelo-SP
Marcelo-SP
Reply to  Brasileiro
10 meses atrás

Mesmo empresas privadas, como a SpaceX, estão sob a salvaguarda de autoridades americanas quanto à tecnologia. Não existe autonomia absoluta nos investimentos privados do setor.

LUIZ MAIA DA SILVA
LUIZ MAIA DA SILVA
Reply to  Brasileiro
9 meses atrás

Parabéns pelos comentários. Você é um verdadeiro brasileiro.

Pedro S.
Pedro S.
10 meses atrás

É oficial, nos tornamos a Guiana francesa dos EUA.

Cavalo-do-Cão
Cavalo-do-Cão
Reply to  Pedro S.
10 meses atrás

Disse tudo em poucas palavras….Mas este cenário não mudará enquanto continuarmos polarizados entre estas quadrilhas que nos governam ….nada mudará no país enquanto ficarmos divididos sempre entre os mesmos partidos e políticos…e insistirmos sempre nos mesmos modelos de gestão….

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Cavalo-do-Cão
10 meses atrás

Meu caro, enquanto a ideologia e a política for do “se dar bem”, seja se locupletando, seja se unindo para se salvar da justiça não iremos para a frente…. Todos os políticos ou politiqueiros agem da mesma forma, da extrema esquerda até a extrema direita. Falta patriotismo, respeito e amor a pátria e quiçá um dia, uma revolução tipo queda da bastilha (guilhotina seria ótimo) para conter e extinguir esta corja… abraços

Sagaz
Sagaz
Reply to  Pedro S.
10 meses atrás

É oficial, não somos mais a Venezuela de Cuba…. De que servia a base antes do acordo? Quando fizemos acordo com países de alinhamento do governo da época resultou em que?

Pablo
Pablo
Reply to  Pedro S.
10 meses atrás

Pedro, também foi oficial por 10 anos a porcaria de contrato com a Ucrania e 1 Bi nosso para o programa espacial. Me diz quais benefícios esse contrato oficial nos deu???

Pedro S.
Pedro S.
Reply to  Pablo
10 meses atrás

Pergunte para os seus amigos Yankes o porquê de as nossas parcerias fracassarem https://oglobo.globo.com/mundo/eua-tentaram-impedir-programa-brasileiro-de-foguetes-revela-wikileaks-2832869

Rafaelsrs
Rafaelsrs
Reply to  Pablo
9 meses atrás

O Pedro S. coloca aqui embaixo o verdadeiro motivo da Cyclone Aerospace não ter ido a frente: Simplesmente os EUA usaram toda sua influência e praticamente desautorizaram a Ucrânia de continuar na empreitada, simples assim!

diegotcardoso
diegotcardoso
Reply to  Pedro S.
9 meses atrás

A Venezuela virou guiana da Rússia, China e etc, e veja como o povo se vira lá; Nem cachorro há para comer.

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  diegotcardoso
9 meses atrás

Agradeça aos EUA mais uma vez por isso… A incapacidade de milhões de brasileiros de ver o obvio e de doer o cerebro…

Maurício.
Maurício.
10 meses atrás

Os americanos juntaram o útil ao agradável, eles sempre tentaram melar nosso programa espacial para não ir para frente, e os governantes brasileiros nunca se empenharam em gastar a quantidade de recursos que um programa espacial deve ter, deu no que deu.
Eu particularmente era contra esse acordo na época do FHC por motivos de soberania, já esse acordo atual eu nem me interesso mais, o importante é que vai entrar dinheiro, já o que farão com esse dinheiro aí só Deus sabe.

João Adaime
João Adaime
Reply to  Maurício.
10 meses atrás

Prezado Maurício
O Brasil continua dono da base e poderá fazer lançamentos sempre que quiser, assim como alugar para outros países ou empresas, precisando apenas agendar os eventos para que não haja sobreposição.
Abraço

MMerlin
MMerlin
Reply to  Maurício.
10 meses atrás

É esse desinteresse pelas definições de Estado e administração pública que permite a classe política agir em prol da corrupção.
Tentar se manter informado é o dever e obrigação de todo cidadão.

Maurício.
Maurício.
Reply to  MMerlin
10 meses atrás

MMerlin, eu até poderia concordar com você se estivéssemos em um país sério, mas estamos no Brasil onde cada grupo ou partido político tenta sempre levar a melhor. Dá uma olhada nos partidos que votaram sim para o fundão eleitoral, dá uma olhada na cpi das fakes news, dá uma olhada na lava jato e na vaza jato, dá uma olhada no STF, é tudo um show de horrores, e querendo ou não, esse é o nível dos políticos brasileiros. Eu até tinha esperança no Bolsonaro com aquele discurso que a velha política e o toma lá, dá cá iria… Read more »

MMerlin
MMerlin
Reply to  Maurício.
10 meses atrás

Não discordo de nada do que você comentou. Nada mesmo. As vezes a determinação quase sucumbe e a busca por um país melhor é colocada em segundo plano. Nestas horas, lembre-se que o sonho não é platônico. Existem países que já alcançaram tal patamar. Veja Portugal, mais precisamente Lisboa. Pais que continha uma dívida interna e externa das mais altas, Estado falido devido ao grande quadro de despesas, principalmente devido a quantidade de funcionários públicos e seus benefícios. Teve intervenção direta da Zona do Euro e do FMI, passando por uma faxina geral na máquina e uma reeducação política. Hoje… Read more »

Maurício.
Maurício.
Reply to  MMerlin
10 meses atrás

MMerlin, eu tenho que concordar com você, mas infelizmente a grande parte da população brasileira não liga para política, e os que tentam se informar um pouco melhor assim como eu, acabam desanimando, eu sei que ainda existem alguns perseverantes e esperançosos assim como você.
Eu entendi seu ponto de vista, mas no Brasil é complicado.

Wellington Rossi Kramer
Wellington Rossi Kramer
Reply to  Maurício.
10 meses atrás

Nando Moura é baliza pra alguma coisa?

Maurício.
Maurício.
Reply to  Wellington Rossi Kramer
10 meses atrás

Wellington, eu não disse que ele era baliza para coisa alguma, eu só concordo com os atuais questionamentos que ele faz sobre o atual governo, apenas isso.
O engraçado é que quem apoiava ele, agora o chama de isentão e traidor, pelo simples fato de cobrar e não concordar em alguns aspectos com o governo, eu acho que um governante sempre deve ser cobrado, independentemente se vai contra os seguidores fanáticos e lunáticos.

Maurício.
Maurício.
Reply to  MMerlin
10 meses atrás

MMerlin, acabei de responder o seu comentário mas ficou preso, logo o Galante lidera.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
10 meses atrás

Muito bom.
Agora, como no acordo não se pode lançar nada de uso militar de lá, quero ver qual empresa privada americana vai gastar milhões em infraestrutura para ser a primeira empresa americana a lançar um foguete americano, fora de território americano na história. Isso ja tendo tudo pronto em casa.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
10 meses atrás

Ninguém vai gastar a fundo perdido.
Se alguma empresa privada investir realmente milhões em melhorias de instalação e centros de controle, sem dúvida será compensada financeiramente com os lançamentos.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
10 meses atrás

Alcantara e complicado!
A faixa de operação das grandes empresas privadas americanas e de lançamento de fovueted de média e alta capacidade. O Btasil esta nos de baoxa querendo ir para média.
Só sobra pequenas empresas que fariam concorrência com o nosso VLM.
Detalhe e que isso tudo seria um investimento de risco ja que a curto prazo, o governo Brasileiro e alinhado más nada garante o futuro e possiveis embargos.

João Moro
João Moro
10 meses atrás

Boa notícia. Os primeiros passos do Brasil no mercado mundial de satélites!

Mgtow
Mgtow
Reply to  João Moro
9 meses atrás

kkkkk…não viaja

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
10 meses atrás

O Satélite chino/brazuca não vai poder ser lançado daqui, economizando combustível e tempo?

MMerlin
MMerlin
Reply to  Vinicius Momesso
10 meses atrás

Impossível. O lançamento está previsto para hoje.

Mauro
Mauro
Reply to  Vinicius Momesso
10 meses atrás

Foi lançado com sucesso hoje. Acredito que no futuro sim, com lançador chinês. A China deve ser perfeitamente capaz de transportar seu lançador até o Brasil. Depende apenas do interesse deles.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Mauro
10 meses atrás

Será que daqui a uns 5 anos saí o protótipo do VLS 100% nacional?

John
John
Reply to  Vinicius Momesso
10 meses atrás

Faz um tempo que o programa VLS foi oficialmente encerrado, se voltarmos a ter um programa espacial, este sera um projeto completamente diferente e tera tambem outro nome.

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  Mauro
9 meses atrás

o maravilhoso contrato proibe isso… Precisa de autorização americana… Ai pergunto se vc anda lendo as noticias do mundo sobre EUA e China…

Adriano Madureira
Adriano Madureira
10 meses atrás

“O acordo expande significativamente as possibilidades de utilização comercial do Centro Espacial de Alcântara, para lançamentos de satélites e outros objetos espaciais, de quaisquer países, que contenham sistemas ou componentes de origem norte-americana”

Belo golpe da raposa americana, então países que não dependerem da tecnologia americana estão proibidos de alugar a base para lançar seus VLSs…

É claro que o capitão Zé Carioca🤔🇧🇷 aceitou…

α Tau
α Tau
Reply to  Adriano Madureira
10 meses atrás

Como diria o Silvester Stallone: “Agente vai lá explode bombas neles e quando vamos embora eles batem palma”.

Oseias
Oseias
Reply to  Adriano Madureira
10 meses atrás

Como diz o Olavo, o problema do Brasil é o analfabetismo funcional. Se o acordo expande para abarcar os lançadores com itens americanos, isso significa que outros lançadores (sem sistemas americanos, por conclusão lógica) já eram permitidos e continuam sendo.

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  Oseias
9 meses atrás

Olavo… So pela “referência” (???), ja dava pra deduzir o que viria depois… Qualquer ser inteligente sabe que nao pode usar uma unica fonte… e de preferecia, usar fontes com “alinhamentos” diferentes tb pra ver todos os modos de pensar sobre o tema… Procure se informar… O “acordo” proibe o Brasil de usar as receitas no desenvolvimento do seu VLS… Ou seja, proibe de usar no fim a que se destina… Fora que tem gente aqui que acha que esse “aluguel” vai gerar bilhoes de dolares por ano.;.. Nao gerara nem 160 milhoes por ano segundo as estimativas mais positivas… Read more »

Marcelo-SP
Marcelo-SP
Reply to  Adriano Madureira
10 meses atrás

Arre, que precisa aprender a ler… A nota do PISA mandou um alô, aí acima!

Italo souza
Italo souza
10 meses atrás

O acordo mais dupla face que a própria fita dupla face

Oseias
Oseias
10 meses atrás

Agora é correr atrás de um contrato com algum lançador. Seria lindo ver aqueles foguetes reutilizáveis da SpaceX por aqui.

Meireles
Meireles
10 meses atrás

Os americanos falando parecem poetas, são ilários! Quando eu era pequeno, podia jurar que os EUA tinham ganhado a guerra do Vietnã, eles perderam a guerra, e fizeram os filmes mentirosos de Silvester Satallone o Rambo, que ia lá no Vietnã sozinho e acabava com todo os soldados vietnamitas rsrsrsrs… Eu também sou contra alugarem a base de Alcântara, sou contra a venda da Embraer, sou contra a venda da Petrobrás, a venda do pré-sal, estão querendo colocar uma empresa alemã pra fábricar o dinheiro real do Brasil, Bolsonaro é descendente de alemão, Sérgio Moro descendente de italiano, veja pelo… Read more »

Foxtrot
Foxtrot
10 meses atrás

E viva a “liberdade” de expressão no Brasil atual.
Só observo!

Leonardo
Leonardo
10 meses atrás

Sou contra programa espacial brasileiro deveria ter mas investimento

RICARDO
RICARDO
10 meses atrás

Alguns só conseguem ver o copo meio vazio. Eu prefiro vê-lo meio cheio … Mas bom mesmo foi o “negócio da China”, ou melhor da “negócio da Ucrânia”: Fonte: https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2018/02/15/tcu-critica-projeto-brasileiro-que-custou-r-483-mi-e-nao-lancou-foguete-fragil-e-otimista.htm “Brasil tenta há 2 anos encerrar parceria com Ucrânia que custou R$ 483 mi e não lançou foguete … ” O TCU (Tribunal de Contas da União) estudou o projeto da binacional. Na conclusão, o órgão avalia que o projeto de parceria entre Brasil e Ucrânia era “frágil e otimista” e foi um “ato de diplomacia sem planejamento”. Da velha frase: me diga com quem tu andas, e eu te… Read more »

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  RICARDO
9 meses atrás
Kemen
Kemen
10 meses atrás

He, he, he detalhes do acôrdo assinado não se publicam, apesar de poder ser um bom negócio com o parceiro do norte. Espero que na base não passe a ser obrigatório falar somente ingles, Entretanto espero que seja melhor que aquele antigo acordo assinado anos antes com a Ucrania e que não levou a nada.

Maurício.
Maurício.
10 meses atrás

https://www.aereo.jor.br/2011/01/25/eua-tentaram-impedir-programa-brasileiro-de-foguetes-revela-wikileaks/
Desinteresse dos governantes brasileiros mais a ordem dos EUA para os pau-mandados do governo da Ucrânia, é simples, só não entende quem não quer.

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  Maurício.
9 meses atrás

“só não entende quem não quer.” Perfeito define bem a expressão…

Dr. Telêmaco
Dr. Telêmaco
9 meses atrás

Caminhamos para nos tornar um gigantesco Paraguai.
Se isso é bom ou ruim, aí não sei.

Eric
Eric
9 meses atrás

Onde já se viu alugar território estratégico a preço de banana sob condições nada benéficas? Pior é ler milico que se diz “patriota” aplaudir… Se dizem satisfeitos por que a base estava abandonada.. ora, então reativa! Colocaram um ministro astronauta pra quê? Muitos de vocês estão acostumados a receber migalhas de americanos sob o pretexto de desenvolvimento socioeconômico, mas esquecem que esse retorno em face de um projeto nacional de tecnologia aeroespacial não significa 1% do que poderíamos nos beneficiar. Temos o Presidente mais entreguista que já existiu pagando de patriota e uma nação se deixando levar por conta de… Read more »