sábado, junho 19, 2021

Gripen para o Brasil

VÍDEO: JF-17 Thunder da Força Aérea de Myanmar

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

JF-17M de Myanmar

Imagens recentes revelam que a Força Aérea de Myanmar recebeu seus primeiros jatos de combate JF-17B – uma variante de dois assentos do JF-17 Block 2 desenvolvida em conjunto e fabricada pela China e pelo Paquistão.

Atualmente, Myanmar é um dos dois clientes confirmados de exportação do JF-17 ao lado da Força Aérea da Nigéria e recebeu mais de uma dúzia de caças.

Os pedidos para o JF-17 acompanharam um pedido feito no início de 2018 para caças de superioridade aérea Su-30 da Rússia – os primeiros jatos pesados ​​de ponta na história da Força Aérea de Myanmar.

O JF-17 provavelmente fornecerá um complemento mais leve ao Su-30 e é altamente valorizado por sua facilidade de manutenção, alta taxa de surtidas e compatibilidade com uma ampla variedade de munições chinesas de alto nível, como mísseis PL-12 e YJ -12.

A Força Aérea de Myanmar tem sido um grande cliente para armas chinesas e atualmente utiliza 30 caças J-7 juntamente com quase duas dúzias de jatos Q-5.

Os recursos complementares de defesa aérea incluem os sistemas de mísseis superfície-ar de curto e médios alcance Kai Shan e HQ-12. O JF-17 provavelmente substituirá o J-7 e também substituirá os mesmos caças nas frotas da Nigéria e do Paquistão.

Os motores turbofan RD-93 do JF-17, derivados do RD-33 russo usado pela atual frota de caças MiG-29 de Myanmar, provavelmente permitirão que o JF-17 use grande parte da infraestrutura já existente no país para atender aos jatos.

JF-17B de Myanmar

- Advertisement -

30 Comments

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DOUGLAS

Avião bonito!

Mauro

Não tem sonda Revo?? Qual será seu raio de combate?

Ronaldo

Características gerais Tripulação: 1 Comprimento: 14,93 m (49 ft 0 in) Envergadura: 9,48 m (31 ft 1 in) Altura: 4,72 m (15 pés 6 pol.) Área da asa: 24,43 m 2 (263,0 pés quadrados) Peso vazio: 6.586 kg (14.520 lb) Peso máximo de decolagem: 12.383 kg (27.300 lb) [193] Capacidade de combustível: 2.329 kg (5.135 lb) de combustível interno Central elétrica: 1 × turbofan Klimov RD-93 pós – combustão com DEEC, empuxo de 49,4 kN (11.100 lbf) [194] seco, 85,3 kN (19.200 lbf) com pós-combustor atuação Velocidade máxima: Mach 1.6 Teto de serviço: 16.916 m (55.499 pés) limites de g:… Read more »

Argos

Nesse caso, JF – 17 B , são dois assentos.

Francisco Herês

Não ter sonda não quer dizer que não possa fazer REVO, pode ser abastecido por lança, tipo os caças americanos.

Flanker

Não esse avião em específico. Ele não possui o receptáculo para a lança. Mas, ele usa sonda, que não é fixa, como nos F-5 e A-1, nem móvel, como nos F-39. Ele usa uma sonda que é colocada e retirada, conforme a necessidade e como podemos ver nas fotos colocadas pelo colega Leonardo San.

J-20

Eles não tem nenhum avião que faça o reabastecimento aéreo. Para ter uma ideia, nem os Su-30 deles tem a sonda.

Rprosa

Myammar possui uma frota de 112 aviões de caça, entre os quais MIG 29 SMT, JF-17 Thunder, J-7, ou seja tem uma frota maior e mais moderna que a atual frota do Brasil, e olha que o PIB de Myammar e de pouco mais de 69 bilhões de dólares enquanto o brasileiro beira os 3 trilhões de dólares.

DOUGLAS

Todos sabemos que a falta aqui não é dinheiro, e sim vontade!

Welt

Mas quem é Mianmar na fila do IDH ?
O país era uma ditadura até 2011 e vive conflitos etnicos seríssimos.
Está extramente atrasado ao resto do sudeste asiático e está atrás até do Vietnam que foi devastado por uma guerra.
Mas entendo seu raciocínio.

Émerson Gabriel

Só uma correção, nosso PIB é de 6.8 Trilhões de reais e com o dólar de hoje fica em 1.7 trilhões de dólares, mesmo assim muito superior ao de Myamamar; nossos gastos militares estão entre os 20 maiores do mundo, o problema é que mais de 80% é para gastos com pessoal e pensões.

PRAEFECTUS

É a China não perdendo tempo em fazer negócios com países com os quais tem relação carnais… Demora um pouquinho ainda para adentrarem mercados dominados por Rússia, EUA, Israel e países europeus. Mas, o sinal “amarelo” está bem aceso! Enquanto isso Rússia que não brinca em serviço vem testando o motor Izdeliye-30 desde dezembro de 2017 do seu caça SU-57. O que é interessante é que este motor terá um sistema de controle automático totalmente eletrônico que garantirá a super manobrabilidade do caça, a relação peso / potência, características furtivas e a capacidade de realizar voos de cruzeiro em velocidade… Read more »

Marcelo

Aviao muito simpatico! Conseguiram levar o conceito a frente, ao contrario do rival Tejas…
Alias, ja estou com o modulo dele funcionando no DCS ! Preciso baixar essa pintura de Myanmar.

J-20

Porque os chineses aproveitaram os estudos da aerodinâmica do Mig-21 nessa construção, não tentaram reinventar a roda que nem os indianos.

Brunow

Azerbaijão poderá ser o novo cliente do JF-17, já estaria avaliando a aeronave..

Ronaldo

Boa Noite,bem que o Brasil poderia aquirir algumas células detes aviões já que não sairiam muito caros para o Brasil em torno de 28 milhões de dólares cada unidade do JF-17

paddy mayne

Com todo o respeito e sem ofensa, acho a ideia inadequada em todos os sentidos.

J-20

Brasil não é alinhado politicamente com a China, fora os padrões de armamentos do JF-17 são muito diferentes do padrão OTAN, apesar de poder ser adaptado. Mas é claro que isso geraria um custo adicional e estamos muito bem servidos com o Gripen.

Gabriel BR

Os Birmaneses em breve estarão negociando um esquadrão do SU-50 junto aos russos.

Gabriel BR

Correção: SU-57

paddy mayne

É um projeto que já nasceu velho. Um cruzamento de F-16A com Mirage F-1. Lembra um pouco o F-20 também.

Glasquis7

Mas voa, cumpre a sua missão é o mais importante… tem quem compra.
Esta aeronave virá cobrir um nicho pouco cobiçado mas que pode ser muito lucrativo. Nações com poucos recursos mas com altas necessidades de defesa.

Fabio

Avião com cara de Argentina, mas nem para isso eles devem ter dinheiro.

caio

eu acredito que o caso da falta de dinheiro para as forças armadas argentinas se soma a má vontade politica.
eles parecem que não perdoaram as FA, pelos acontecimentos no seu período militar, mesmo com bastante penas impostas aos militares de lá. parece haver uma necessidade de estrangular os meios militares como vingança. o que é um erro imenso, pois o maior perdedor é o país, seja em empregos, tecnologia, indústria, e logico capacidade de soberania.

Glasquis7

Isso é o resultado das políticas e das falcatruas dos governos militares de Videla e de Galtieri e claro que Menen deu a facada final devido ao incidente da explosão da fábrica de Rio Terceiro.

Alison Lene

Se a Argentina comprasse isso, colocaria nossa força aerea no chinelo… e como nao temos defesa anti aerea… ja viu ne?

Luiz Trindade

Show de bola… Seria muito legal se Los hermanos pudessem ter esse caça em sua Força Aérea neh? Uma dúvida meus caros… Esse caça foi feito de uma plataforma totalmente nova em cima do Chengdu J-7?

Marcelo

Inicialmente a ideia era essa (um melhoramento do J-7, inclusive com ajuda americana da Grumman) mas apos o massacre da Praca da Paz Celestial, os EUA retiraram o apoio e o conceito foi evoluindo (dizem que com ajuda russa, da Mig) e acabou praticamente um projeto novo.

Fernando Vidal

O novo governo Argentino pode retomar conversações com a China para a compra desse caça. No final do governoda Christina Kirchner já haviam avançado badtante nessa negociação. Considerando o estado da FAA esse avião serua uma possubilidade e tanto.

Reportagens especiais

PAMA-SP 2014: Poder Aéreo no Domingo Aéreo – parte 1

Caça F-5EM da FAB realizou diversas passagens baixas sobre o Campo de Marte, em São Paulo. Um jato de...
- Advertisement -
- Advertisement -