Home Aviação de Ataque Rostec oferece fabricação no exterior de componentes para caças Su-57

Rostec oferece fabricação no exterior de componentes para caças Su-57

3001
62

DUBAI, Emirados Árabes Unidos — A Rússia ofereceu a produção local da produção de certos componentes para a versão de exportação do caça Su-57 de quinta geração nos países interessados, principalmente Índia e Emirados Árabes Unidos, disse Sergei Chemezov, CEO da empresa estatal russa de alta tecnologia Rostec, a repórteres na segunda-feira.

“Índia, e provavelmente os Emirados. Eles estão pensando e discutindo isso há muito tempo, embora ainda não tenha sido tomada nenhuma decisão”, disse Chemezov quando questionado a respeito. “A localização (foi oferecida)”, disse, acrescentando que, em cada caso específico, é necessário estimar o que este ou aquele país é capaz de produzir.

“Não importa se são Emirados Árabes Unidos, Índia ou Turquia, contaremos com o que eles podem fazer. Se o país não tem essas possibilidades tecnológicas, significa simplesmente que não funciona”, explicou.

O Su-57 é um caça multifunção de quinta geração projetado para destruir todos os tipos de alvos aéreos a longas e curtas distâncias e atingir alvos terrestres e navais inimigos, superando suas capacidades de defesa aérea. O Su-57 voou pela primeira vez em 29 de janeiro de 2010.

Comparado aos seus antecessores, o Su-57 combina as funções de um avião de ataque e  de caça, enquanto o uso de materiais compostos e tecnologias de inovação e a configuração aerodinâmica do caça garantem o baixo nível de assinatura por radar e infravermelho.

FONTE: TASS

Subscribe
Notify of
guest
62 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Major Tom
Major Tom
8 meses atrás

O tio Sam não curtiu esta matéria

João Moro
João Moro
8 meses atrás

“A Rússia ofereceu a produção local da produção de certos componentes para a versão de exportação do caça Su-57 de quinta geração …”, ou seja, peças de pouca importância ou que não revelem alguma tecnologia importante ou de ponta. Normal.

Delfim
Delfim
Reply to  João Moro
8 meses atrás

Assim como os EUA com relação ao F-35.

nonato
nonato
Reply to  Delfim
8 meses atrás

Os Estados Unidos não estão oferecendo a ninguém fabricação local em troca da aquisição.
Já a Rússia está usando essa tática, mas só pra peças sem importância.
Só enganação.

Rprosa
Rprosa
Reply to  nonato
8 meses atrás

Estranho todos os países envolvidos na fabricação de peças e componentes do F-35 ao final são compradores, ou seja só produz ou entra na linha de produção quem compra ou vc vai dizer que isso é uma inverdade.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Rprosa
8 meses atrás

Esses países participaram do programa amigo, desde o começo. Por isso fabricam peças do F-35, só peças sem importância.

João Moro
João Moro
Reply to  Delfim
8 meses atrás

Também concordo.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  João Moro
8 meses atrás

Bem depende do que for produzido.

Major Tom
Major Tom
8 meses atrás

Eu acho este caça muito grande como a maioria dos caças russos, acredito fielmente que em um confronto dogfight ele sairia perdendo. Ele ao meu ver só ganha no fator surpresa !

Felipe
Felipe
Reply to  Major Tom
8 meses atrás

Dogfight é onde se sobressaem, não fale besteira.

Rprosa
Rprosa
Reply to  Major Tom
8 meses atrás

O SU-57 tem na supermanobrabilidade exatamente o seu trunfo, como é que ele não sairia bem num dogfight me explica?

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Major Tom
8 meses atrás

Procure sobre a manobrabilidade em voo desse caça muito grande para ver o que ele faz.

Rprosa
Rprosa
Reply to  Nilton L Junior
8 meses atrás

Todos os analistas ressaltam a supermanobrabilidade do Felon como ponto forte do caça, seus motores com TVC 3D lhe garantem alta taxa de manobra, a potencia dos seus motores possibilitam fácil retomada de velocidade, é capaz de fazer todas as manobras do SU-35, mas mesmo assim vc quer afirmar que ele é um tijolo voador como o MIG-25

Sérgio Luís
Sérgio Luís
8 meses atrás

Ñ sou “russofilo” mas essa aeronave é bonita viu!

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  Sérgio Luís
8 meses atrás

Sempre achei as aeronaves Russas mais lindas e mais imponentes do que as demais. Mas isso é gosto!

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  DOUGLAS TARGINO
8 meses atrás

Sim, bonitas são mesmo.

nonato
nonato
Reply to  DOUGLAS TARGINO
8 meses atrás

Impotentes?

Antunes 1980
Antunes 1980
8 meses atrás

Se a velocidade das matérias dos caças russos e chineses significassem sucesso.
Em menos de 2 dias o projeto SU-57 e J-20 ultrapassaria a passos largos o F-35.

Imprensa Livre (Ocidente): 0 matérias positivas/mês dos seus caças.

Imprensa Comunista (Russia e China): 7.000 matérias positivas/ mês dos seus vetores.

Imprensa Livre copia e cola (Ocidente que ama o Comunismo): 14.000 matérias negativas do F-35.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Antunes 1980
8 meses atrás

Antunes, deixe se de merd@s, nem sei onde foi buscar essa conclusão.

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Peter nine nine
8 meses atrás

Argumentação sem classe nenhuma Peter.
Podes melhorar.

nonato
nonato
Reply to  Antunes 1980
8 meses atrás

A imprensa oriental é paga e obrigada a falar bem pelo bem da nação.
A imprensa ocidental tem espírito de porco.
Se vangloria em falar mal e destratar os governantes.
Isso influenciada por Rússia e China e suas ideologias disseminadas no ocidente, sem que os governantes ocidentais façam nada para parar essa quinta coluna.

José Machado
José Machado
Reply to  Antunes 1980
8 meses atrás

Esse cara ainda acha que existe comunismo…30 anos atrasado, vá entender..

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
8 meses atrás

Comparar década de 30 com os dias de hoje é complicado. Naquela época sequer existia controle de qualidade.

Marcio Cosentino
Marcio Cosentino
Reply to  Defensor da liberdade
8 meses atrás

É… controle de qualidade só apareceu agora, nem fábicas deviam existir, era tudo montado em galpões de feno, com o auxilio de Oompa-Loompas…

nonato
nonato
Reply to  Defensor da liberdade
8 meses atrás

Para o bom entendedor meia palavra basta.
Ele está dizendo que transferência meia boca não dá independência.
Pode see verdade ou não.
Cabe a cada um ter sua própria opinião.
Ele diz que há 90 anos já era assim.
Ele diz que fala com base em um livro.
Parece argumento muito coerente.
O fato de talvez não haver controle de qualidade no passado não invalida a opinião dele.
Ou alguém sabe fazer ou não sabe
Na segunda guerra mundial o Japão tinha porta aviões e caças porque sabia fazer.
O Brasil não tinha nenhum dos dois.

FERNANDO
FERNANDO
8 meses atrás

Well, alguém tem o telefone do Putin.
Estou interessado!

Gabriel BR
Gabriel BR
8 meses atrás

Uma boa Oportunidade para países como Egito, Argélia, Myanmmar , Bielorrússia , Turquia , Tailândia (Os tailandeses estão procurando caças de 5º geração), Vietnã …e muitos outros.

Farroupilha
Farroupilha
8 meses atrás

Infelizmente este lindo caça possui deficiências…
RCS não compatível com 5º geração;
Missão em matilha (atuação em rede) fraca ou inexistente.
Difícil continuar sua produção, sendo mesmo melhor abortá-la antes que vire um grande mico, ainda mais para um país que não tem tanta grana assim.

FERNANDO
FERNANDO
Reply to  Farroupilha
8 meses atrás

Vc está bem informado!!
Fez parte do desenvolvimento da aeronave??

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  FERNANDO
8 meses atrás

Opinião dos próprios russos.
Procure e as encontrará.

Felipe
Felipe
Reply to  Farroupilha
8 meses atrás

Estou repassando estes estes dados para a Sukhoi analisar o que pode melhorar. Obrigado pelo feedback. Sua opinião é muito importante.

Kemen
Kemen
Reply to  Farroupilha
8 meses atrás

F – Seria interessante apresentar dados ou valores a respeito para sedimentar sua opinião. Sds.

Brunow
Reply to  Farroupilha
8 meses atrás

RCS não compatível com 5º geração; Missão em matilha (atuação em rede) fraca ou inexistente.” Fiquei curioso para saber como vc teve acesso a estes dados, tenho uns cinco anos acompanhado Fóruns e páginas de defesa Russas, e nunca li ou vi dados concretos sobre RCS ou eletrônica do Su-57, já li muito “Suposições” mas dados concretos liberados pelo fabricante ou por uma fonte do governo, Nunca! Alguns detalhes sabemos por que lemos por aí, como: tem 5 radares, 70% de sua superfície é compósitos e 25% de seu peso seco representa estes materiais, se RCS seria de 0,005-05.. Agora… Read more »

Ricardo
Ricardo
Reply to  Farroupilha
8 meses atrás

Para que o ocidente gasta bilhões espionando os russos se tem brasileiro que sabe tudo que ocorre por lá, não é mesmo?!

Rprosa
Rprosa
Reply to  Farroupilha
8 meses atrás

Independentemente de vc possuir informações privilegiadas, ouso discordar pois o SU-57 possui um excelente RCS no setor frontal, possui armas de extrema capacidade assim como sensores e radares que lhe garantem uma extrema capacidade situacional, caso vc não tenha lido o SU-57 e capaz de operar em rede, inclusive coordenando os drones S-70 Okhotnik, de forma que suas informações privilegiadas e advindas certamente da NSA ou CIA, são no máximo estimativas pejorativas e calcadas principalmente no ranço antirusso.

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Rprosa
8 meses atrás

SU-57 RCS entre 0,3m e 1m levando em conta apenas a forma. Melhora com algum tratamento de superficie.
Os russos sabem das limitacoes de sua industria…Ex: Certos processos de juncao de partes furtivas foi descartado por eles pelo elevado custo etc etc. Pesquisem. SU-57 ficou aquem do pretendido.
O choro é livre…

Brunow
Reply to  Farroupilha
8 meses atrás

Se vc não colocar fontes Sérias ou declarações de pessoas que teve conhecimento do projeto, suas palavras sempre serão vazias….

“SU-57 RCS entre 0,3m e 1m levando em conta apenas a forma”
Vc não pode taxar um RCS de uma aeronave baseando na “levando em conta sua forma”, material da estrutura, e equipamentos eletrônicos para “mascarar” o RCS (aeronave é projetada com materiais que absorvem ou refletem sinais),
deve ser levado em consideração; viu como seus dados não são dados, mas apenas suposições, como muitas que leio por aí…
A desinformação e torcida é livre…

Brunow
Reply to  Brunow
8 meses atrás

Eu prefiro ler análises de quem verdadeiramente sabe, Carlo Koop:
https://www.ausairpower.net/APA-2010-01.html

José Machado
José Machado
Reply to  Farroupilha
8 meses atrás

Que densidade de besteira por m2. Deve ser formado em Artes Cênicas.. ( com todo respeito ao pessoal do teatro)

JuggerBR
JuggerBR
8 meses atrás

“Comparado aos seus antecessores, o Su-57 combina as funções de um avião de ataque e de caça”
Vamos combinar que essa diferença é quase inexistente hoje em dia, só me lembro do F-22 que somente é caça, sem carregar bombas (além dos bombardeiros especializados), todos os demais caças a jato de quarta e quinta conseguem executar as duas funções sem problemas, então esse é uma separação que vai entrar pros livros de história.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  JuggerBR
8 meses atrás

“hoje em dia, só me lembro do F-22 que somente é caça, sem carregar bombas”

Nem ele é só caça. Lançou bombas guiadas de 1000 libras sobre alvos do Estado Islâmico na Síria, em 2014:

https://www.airspacemag.com/military-aviation/raptor-strikes-180957782/

https://www.aereo.jor.br/2014/09/24/nota-da-usaf-confirma-uso-do-f-22-em-operacao-contra-alvos-do-ei-na-siria/

smichtt
smichtt
8 meses atrás

Desculpem-me pela ignorância, mas, na foto frontal, pela primeira vez dei-me conta de que há canards neste pássaro. É isso mesmo? E a extensão entre estes e as asas propriamente ditas seria uma solução melhor que os “tradicionais” delta-canards?
Obrigado.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  smichtt
8 meses atrás

Tecnicamente não são canards (o Su-34, de matéria que saiu agora a pouco, é um exemplo de jato de ataque que tem canards, assim como o caça Su-30), são, digamos assim, “flaps das extensões do bordo de ataque das raízes das asas”, na falta de definição mais adequada que eu conheça.

Não sei dizer se é solução melhor ou pior que os canards.

smichtt
smichtt
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
8 meses atrás

Grazie mille.

colombelli
colombelli
8 meses atrás

lembra levemente a “raposa de fogo” do filme da década de 80.

Pedro Vila Nova
Pedro Vila Nova
8 meses atrás

É a cara e corpo de um F 22..

Kemen
Kemen
Reply to  Pedro Vila Nova
8 meses atrás

Ainda não sei sobre a melhor e a pior posição para o RCS estimativo do SU-57, acredito que nesse quesito ganha o F-22, em velocidade também mas são quase parelhas, talvez se equipare ao F-22 em alguns outros parâmetros tipo teto máximo, por outro lado parece que tem maior alcance (com 2 tanques externos inclusive, o que pioraria também o RCS) acredito que ele tem uma maior diversidade de armas que o F-22, significa maior variedade de operações de guerra possiveis, tem AESA talvez com um alcance provável de 400 Km e travamento de 16 objetivos simultâneos. O F-35 não… Read more »

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Kemen
8 meses atrás

Absolutamente nem chega perto de um F-22. Varios processos de fabricacao, utilizados no F-22, foram descartados pelo elevado custo no projeto do SU-57.
Infelizmente a maioria do público ainda pensa q o SU-57 é de 5G, grande engano.
Os indianos se acordaram a tempo.

Rprosa
Rprosa
Reply to  Kemen
8 meses atrás

Os dados reais do RCS do PAK-FA são classificados. O Su-57 é distinguido por um alto nível de sua capacidade de integração de sensores. O radar da aeronave com um conjunto de antenas ativas em fases, produzido pela Tikhomirov, pode detectar alvos a uma distância de mais de 400 km (248,5 milhas) e simultaneamente rastrear até 60 e atingir 16 alvos. O mínimo de RCS de alvos rastreados é de 0,01 m². Alguns especialistas russos estimam o RCS dos jatos protótipos em 0,3-0,4 m² quando considerado no aspecto frontal. Enquanto isso, alguns analistas ocidentais fazem estimativas mais otimistas sobre a… Read more »

Wardog1
Wardog1
8 meses atrás

A marinha e uma guarda costeira, a fab e um controle do espaco aereo

Nao temos instituicoes capazes d nos defender d um ataque a partir do atlantico e guiana francesa

Se tivessemos militares dispostos a defender nossa soberania, o Brasil faria parte do programa do su57

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Wardog1
8 meses atrás

Militares preferem ficar no RJ ou SP,duvido que se mudariam para a região norte,perto das fronteiras…

MMerlin
MMerlin
Reply to  Wardog1
8 meses atrás

“…Se tivessemos militares dispostos a defender nossa soberania, o Brasil faria parte do programa do su57…”

Então a avaliação da FAB não conta…
Então questões políticas não contam…
Então a inexistência do convite por parte da Rússia não conta…
Então o investimento perdido da Índia com a saída do projeto devido a questões técnicas não conta…
Mas sua a afirmação é que, se um dia precisarmos das FAs para defender nossa soberania, ficaremos na mão. E chegou nesta conclusão porque não fazemos parte do projeto Su-57.
Impressionante…

wardog1
wardog1
Reply to  MMerlin
8 meses atrás

A fab n passa d hm controle d espaco aereo civil Nao temos uma forda aerea, nem uma marinha O grippen e apenas mais um erro historico d um pais q tem mais sorte do q juizo na questão soberania A tentativa d fabricar um equipamento como um caça em um pais sem a menor tradicao nesse quesito e d uma infantilidade incrivel Mesmo q tenha 200 grippen, a fab sera destruida nas 1ras horas d combate ao ser atacada pelo atlantico e pela guiana frsncesa O su57 daria uma vantagem tática ao Brasil ao ser usado c uma forca… Read more »

MMerlin
MMerlin
Reply to  wardog1
8 meses atrás

Da mesma forma simples que você chegou a conclusão que nossas FA’s não estão dispostos a defender nossa soberania, você conclui que, em caso de uma invasão partindo do Atlântico e Guiana Francesa, a FAB seria destruída nas primeiras horas. Impressionante… Você fala em “…tentativa d fabricar um equipamento…”. Ora, o Scorpene também não seguiu a mesma linha, mas em um contrato com nível de nacionalização maior? Você fala em “…menor tradicao nesse quesito…”. A envolvida é a Embraer e outras empresas do ramo. Estão lá para alcançar outro patamar com certeza. Mas agora dizer que não tem menor tradição… Read more »

wardog1
wardog1
Reply to  MMerlin
8 meses atrás

Subs sao mt mas dificeis d detectar e portanto engajar

A guerra das malvinas e prova: se os torpedos argentinos tivessem funcionado, a Argentina teria vencido

E o Brasil tem tradição em fabricar subs

Avioes sao mt mais faceis d detectar

A guerra do golfo e prova: era so os avioes iraquianos decolarem q ja eram detectados pelo awacs e engajados

Qnto a propaganda n me referi ao fabricante:

Me referi a fab mesmo e sua propaganda chinfrin d defesa d amazonia verde e azul p justificar o grippen

So otários caem nessa lorota

MMerlin
MMerlin
Reply to  wardog1
8 meses atrás

Aviões são mais fáceis de detectar do que um submarino. Tudo bem. Por natureza, são furtivos. Mas são duas plataformas totalmente diferentes com objetivos próprios que nem devem ser comparadas a nível de importância, uma vez que fazer partes de esferas diferentes das Forças Armadas. E quais são seus parâmetros para dizer que a FAB faz um propaganda da defesa da amazônica verde e azul? Pelo que sei, a Amazônia Azul foi criada na gestão do Luiz Inácio e utilizada sim, pela Marinha, para justificar uma maior agilidade na renovação de meios. Não tem propaganda nenhuma nisso. Amazônia Verde eu… Read more »

Delfim
Delfim
8 meses atrás

Bem, agora que a Embraer foi vendida à Boeing, já sabemos da probabilidade disso acontecer aqui.
Não que fosse acontecer se não fosse vendida, mas agora há certeza absoluta que não.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
8 meses atrás

Estava sendo irônico, a galera aqui leva tudo a sério. Bem na década de 30 já havia o chamado controle estatístico da qualidade, hoje estamos na era da gestão da qualidade total, que se iniciou no Japão eu acho.

O cara dizer que montar peças de um projeto não traz nada de proveitoso para um país, é brincadeira! Perguntem aos turcos se presta ou não.

Gustavo
Gustavo
8 meses atrás

essa última foto é linda!

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
8 meses atrás

No final, está claro que a Rússia fez o melhor que pode quando se trata de compensar as limitações do know-how, adicionando outras capacidades que ajudariam o Su-57 a sobreviver em uma luta. E como sempre gostamos de enfatizar, a discrição é apenas uma parte de uma série de medidas que podem coletivamente significar a diferença entre a vida e a morte na arena de combate aéreo. A guerra eletrônica, especialmente quando combinada com baixa observabilidade, está se tornando mais um fator do que nunca no combate moderno. E lembre-se, quando falamos de discrição, mesmo que apenas o espectro de… Read more »

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
8 meses atrás
wardog1
wardog1
8 meses atrás

A fab n passa d hm controle d espaco aereo civil Nao temos uma forda aerea, nem uma marinha O grippen e apenas mais um erro historico d um pais q tem mais sorte do q juizo na questão soberania A tentativa d fabricar um equipamento como um caça em um pais sem a menor tradicao nesse quesito e d uma infantilidade incrivel Mesmo q tenha 200 grippen, a fab sera destruida nas 1ras horas d combate ao ser atacada pelo atlantico e pela guiana frsncesa O su57 daria uma vantagem tática ao Brasil ao ser usado c uma forca… Read more »