Home Aviação de Ataque GDDN impulsiona o desenvolvimento do Gripen E/F no Brasil

GDDN impulsiona o desenvolvimento do Gripen E/F no Brasil

2771
17

O GDDN (Gripen Design and Development Network), o centro de todo o desenvolvimento do Gripen no Brasil, completará três anos este mês. Localizado nas instalações da Embraer em Gavião Peixoto, a instalação do GDDN foi fundada pela Saab e pela Embraer em novembro de 2016, juntamente com outros parceiros brasileiros como AEL Sistemas, Atech, Akaer e a Força Aérea Brasileira.

O programa Gripen é mais do que apenas um aumento da capacidade operacional da Força Aérea Brasileira (FAB). Também representa um enorme salto tecnológico para a indústria de defesa brasileira através do extenso programa de transferência de tecnologia que permitirá que caças supersônicos sejam desenvolvidos, produzidos e mantidos no Brasil. O GDDN não apenas desenvolve e fabrica o Gripen, mas também cria simuladores e infraestrutura adequada, necessários para um processo de desenvolvimento de caças tranquilo.

O Programa de Transferência de Tecnologia começou em outubro de 2015, quando mais de 100 engenheiros brasileiros receberam treinamento teórico e prático na Suécia. A maioria desses engenheiros retornou ao Brasil para trabalhar no GDDN.

As quatro etapas pelas quais todos os engenheiros e funcionários do GDDN passam são: treinamento teórico, programas de pesquisa e tecnologia, treinamento prático na Suécia e trabalho de desenvolvimento e produção. O objetivo do GDDN é ter mais de 350 especialistas brasileiros (engenheiros, técnicos e operadores de montagem) treinados na Suécia até o final do Programa de Transferência de Tecnologia em 2024. O programa envolve mais de 60 projetos de compensação e busca desenvolver, fabricar e entregar 36 caças Gripen E/F à FAB.

Além do Gripen E, o GDDN também é responsável pelo desenvolvimento da maior parte do Gripen F (biposto). De fato, o primeiro Gripen F está sendo desenvolvido exclusivamente para a Força Aérea Brasileira por engenheiros do GDDN, com o apoio da Saab.

“O GDDN é um legado, um ativo que permanece para a Força Aérea Brasileira. Quero ver o primeiro voo do Gripen aqui em Gavião Peixoto”, diz Santosh Miadaira Hamza, gerente de programas do Gripen na Embraer.

Atualmente, o GDDN possui mais de 120 engenheiros trabalhando no programa de desenvolvimento do Gripen no Brasil.

No futuro, o GDDN também terá um Centro de Teste de Voo com equipamentos de última geração.

FONTE: Gripen Blog

17
Deixe um comentário

avatar
7 Comment threads
10 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
14 Comment authors
Alessandro Fernandes de SouzaFernando EMBMauricio R.OSEIASBeto Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
JT8D
Visitante
JT8D

Parabéns. Mais uma evidência de que o Gripen era mesmo a melhor opção para o Brasil

Fabio Jeffer
Visitante
Fabio Jeffer

De repente depois destes 36 caças outros 36 poderão vir, seria o andamento certo para tudo isso

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Amém

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Creio eu que o próximo (segundo) lote terá no mínimo os mesmos 36 caças e que ainda se terá um terceiro lote.

OSEIAS
Visitante
OSEIAS

muito lindo isso, e vai fazer o que? Vai produzir aviões de caça e competir contra russo e americanos?(não podemos nos esquecer que a Embraer ficou com medo e se vendeu na área em que ela se destacava e comercio civil). Ou teremos escala de produção suficiente para manter isso ai. Claro que NÃO. Nós compramos a tecnologia para desenvolver a Embraer e ele ser ainda mais competitiva e inovadora nas próximas décadas, mas ela foi vendida e a área militar que ficou conosco não vai se manter de pé porque não temos escala. No final, vamos comprar tecnologia, treinar… Read more »

Vagner Luiz
Visitante
Vagner Luiz

Eu não acredito nisso, penso que nas forças armadas exitam pessoas realmente comprometida com o nosso país, se exite sabotadores da pátria, estes estão em Brasília. É lá que mora o perigo!

FANTASMA
Visitante
FANTASMA

Não só em Brasília e sim em toda a nação brasileira, o que existe lá é apenas um reflexo… Quem botou eles lá?

OSEIAS
Visitante
OSEIAS

em nenhum momento digo que as FAB é responsável por isso.

FANTASMA
Visitante
FANTASMA

Ô complexo de vira-latas…

OSEIAS
Visitante
OSEIAS

Amigo, compras o Gripen para desenvolver e prepara a Embraer para o futuro. Ai vendemos a parte civil dela. Vai ser criado novos produtos civis para manter a empresa saudável? A Embraer irá desenvolver novos produtos militares e terá escala de pedidos por parte de nosso governo? Acho que.
Logo creio que estamos treinando esses engenheiros e os mesmos vão para outro lugar porque aqui não terá trabalho. Você acha isso complexo de vira latas? Eu tenho senso critico e vejo que fomos enganado. abra o olho.

Mauricio R.
Visitante

Compra-se tecnologia para a Embraer usar, desde o Xavante e os pífios resultados estão ai.
Continuamos comprando tecnologia, não nos livramos disto.
Eis a grande diferença entre a Saab, parceira da Boeing no T-X, hoje T-7A, e a “divisão de aviação comercial”; hoje mera subsidiária da The Boeing Co.
Enquanto isso a HAL, que não tem nenhum ERJ ou Phenom da vida para lhe sustentar, é junto a DRDO frequentemente malhada qnto ao desenvolvimento do Tejas.
Aeronave que se dependesse da imensamente superestimada Embraer, não sairia do papel.

Fernando EMB
Visitante
Fernando EMB

Você quer comparar a Embraer com a HAL, só pode estar de brincadeira. A HAL nunca foi uma empresa viável e sempre ficou pendurada e dependente das tetas do governo indiano. Nunca tiveram um produto que foi sucesso comercial dia da Índia.

João Moro
Visitante
João Moro

A Embraer dando mais um passo na excelência.

Rommelqe
Visitante
Rommelqe

Parabéns a todos diretamente envolvidos.
Gostaria apenas de comentar que os Gripen F estão sendo desenvolvidos não apenas para a FAB, mas sim para atender a um mercado mais amplo que certamente estará em busca deste produto.

Mauricio R.
Visitante

Não tem nada de mais ai, é somente a oferta padrão de ToT da Saab, ofereceram o mesmo na Índia devido ao “Make in India”, Finlândia e até na Colômbia.

Beto
Visitante
Beto

Eu gostaria de saber quando vamos ter alguma notícia do Gripen F pois até agora não vi nenhuma reportagem sobre o assunto não sei nem em que ponto esta este desenvolvimento, alguém tem alguma notícia sobre o assunto?

Alessandro Fernandes de Souza
Visitante

Para o caro leitor saber mais detalhes da aeronave F-39 GRIPEN Saab, poderá clicar no link da Wikipédia.
https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Saab_JAS_39_Gripen