Home Aviação Militar Primeiro bombardeiro estratégico Tu-22M3M modernizado da Rússia completa 18 voos bem-sucedidos

Primeiro bombardeiro estratégico Tu-22M3M modernizado da Rússia completa 18 voos bem-sucedidos

6755
51

MOSCOU – O primeiro bombardeiro estratégico lança-mísseis Tupolev Tu-22M3M da Rússia realizou 18 voos bem-sucedidos como parte de seus testes até o final de outubro, disse uma fonte do ministério da defesa à TASS na sexta-feira.

“Até agora, o Tu-22M3M já realizou 18 voos como parte dos testes de fábrica”, disse a fonte, acrescentando que os voos aconteciam de dia e de noite.

O Tu-22M3M atualizado voará várias vezes até o final deste ano, como parte de seus testes. Além disso, espera-se que um segundo protótipo Tu-22M3M atualizado participe dos testes de fábrica antes do final de 2019, disse a fonte.

Se os voos do primeiro bombardeiro Tu-22M3M atualizado continuarem no modo normal, ele poderá entrar em testes estatais no final de 2020 no aeródromo de Akhtubinsk do 929° Centro de Teste de Voo Estatal do Ministério da Defesa, disse a fonte.

A Tupolev Aircraft Company não quis comentar as informações fornecidas pela fonte.

Bombardeiro Tu-22M3M atualizado

O bombardeiro Tu-22M3M atualizado realizou seu primeiro voo em 28 de dezembro de 2018. A aeronave não possuía armamento e seu voo prosseguiu a uma altitude de 1.500 metros e durou 37 minutos. A tripulação do bombardeiro foi comandada pelo piloto do centro de testes de voo de Zhukovsky, Oleg Petunin.

Segundo os dados da Tupolev Aircraft Company, o Tu-22M3M apresenta capacidades de combate expandidas e um maior alcance operacional. O ex-comandante da Força Aeroespacial da Rússia, Viktor Bondarev, atualmente chefe do Comitê da Federação para o Conselho de Defesa e Segurança, disse anteriormente que a versão atualizada do bombardeiro poderia levar mísseis de cruzeiro Kh-32 e armas hipersônicas.

O ministro da Defesa russo Alexei Krivoruchko disse anteriormente que a produção em série do bombardeiro começaria no futuro imediato.

O Tu-22M3M é uma versão modernizada do bombardeiro supersônico de longo alcance Tu-22M3 com a asa de geometria variável. Durante sua atualização, o bombardeiro receberá novos aviônicos e capacidade de empregar novos mísseis.

Tupolev Tu-22M3M

FONTE: TASS

51
Deixe um comentário

avatar
11 Comment threads
40 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
30 Comment authors
BoscoWagnerPauloTiger 777Mgtow Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Andre
Visitante
Andre

E o kings chama o f16 de velhusco…

A URSS sabia fazer uma bela máquina voadora. Pena que parece que por aqueles lados se esqueceram e vivem praticamente de reciclar os projetos soviéticos.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Tudo é relativo.
Em matéria de bombardeiros, esse está atualizadíssimo.
Em relação a caças, o F-16 já deu o que tinha que dar e existem muitas outras opções melhores.
Em tempo: Que máquina!

Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

Kings acho que ele sabe do PAK DA mas não quer comentar, o que faria mas sentido era investir nesse desenvolvimento e deixar 23 e 160 para ser desativado na medida que o PAK DA for sendo incorporado.

Andre
Visitante
Andre

Kings, o F-16 tem mostrado na Síria que ainda tem muita bala na agulha. Existem aviões melhores, mas ele ainda é muito capaz, da mesma forma que tem bombardeiro muito melhor que o tu22m, mas nem por isso ele não é capaz.

Nilton, se o programa do PAK-FA está no ritmo que está, com 6 protótipos em 9 anos, canopy noticiado como se fosse uma grande revolução, previsão das primeiras unidades (sabe-se lá quando) com motor provisório, PAK-DA é um sonho bem distante. O Tu22m e o tu160 vão ter que operar por muitos anos ainda.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

É capaz de atacar os sírios e, mesmo assim, antes da chegada dos S-300 por lá.
A própria USAF e outros países mais avançados do Ocidente não os encomendam mais.
Pelo, contrário.
Estão se desfazendo e comprando outros modelos mais capazes.

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

António, o F16 é tão caça quanto os congéneres da mesma geração e classe…

JPC3
Visitante
JPC3

O F-16 é caça que não precisa difamar o piloto para justificar derrota.

JPC3
Visitante
JPC3

Deve ser por isso que os Mig-29 sírios nem decolam quando os F-16 chegam…

Evgeniy (RF).
Visitante
Evgeniy (RF).

JPC3
Deve ser por isso que os Mig-29 sírios nem decolam quando os F-16 chegam

Se você comparar a composição numérica e qualitativa das forças aéreas sírias e israelenses, muitas coisas se tornarão claras e compreensíveis.

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

Calma, Andre, cuidado com a inveja, pode te matar.

Andre
Visitante
Andre

100nick, talvez você tenha confundido minha admiração pela capacidade que os soviéticos tinham de fazer belas máquinas com inveja. Esse era um bombardeiro impressionante na década de 70 e enquanto a Russia patina para se desgrudar das glorias soviéticas, ainda impressiona.

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

A Rússia patina para se desgrudar das glórias soviéticas? que mundo você vive? vocês, fanboys, não percebem as coisas? a cegueira ideológica é tamanha, que não enxergam um elefante debaixo do nariz? a Rússia de hoje é muito, muito mais poderosa do que a URSS. Deixa eu citar fatos: 1- Antes, a URSS tinha que se defender de duas frentes: a OTAN, pelo lado Ocidental e a China, pelo lado oriental; hoje, a Rússia precisa se defender de um lado só, de uma debilitada OTAN e a China não só deixou de ser uma ameaça, como é uma aliada estratégica;… Read more »

EduardoSP
Visitante
EduardoSP

A Rússia está envelhecendo e a população caindo em números absolutos.
Pelo menos a mortalidade caiu, decorrente das campanhas para a redução do consumo de álcool.

Andre
Visitante
Andre

Difícil até comentar isso. Como você numerou vou me limitar ao comentar só um: a influência da URSS no OM se limitava à Síria? É sério que você escreveu isso?

E eu que vivo em um mundo paralelo….

Paulo
Visitante
Paulo

Apenas pelo seu item 4) já percebe-se que você nada conhece de política.

E pelos demais itens, nada das áreas de economia, militar e geologia.

Enfim, é apenas um fanboy russo e ou anti-ianque.

Wagner
Visitante

Camarada, não exagera. Eu estudo a Rússia faz 20 anos e já estive lá, e tenho um grupo sobre a Marinha de Guerra da Rússia no face. O que você relatou é o fato de que a Rússia hoje não tem a proposta ideológica, e o peso envolvido, do comunismo. Não tem mais a obrigação de competir com o Ocidente em tudo. Não tem que sustentar aliados ineptos ao redor do mundo. Não tem o peso das repúblicas centrais soviéticas que custavam trilhões de rublos sem retorno nenhum. A Rússia não precisa mais sustentar todo mundo. Isso aliviou Moscou, que… Read more »

Nilton Reis Jr
Visitante
Nilton Reis Jr

Mas pra que desgrudar? A Rússia não tem dinheiro brotando em árvore. Alguns dos melhores designs eram soviéticos, então pra que uma ruptura? Pra Rússia não basta qualidade, mas também quantidade, em vista do território, então a doutrina de evolução incremental é economicamente óbvia.

Andre
Visitante
Andre

Isso aí Nilton, também dá para usar o argumento de que stealth é uma tecnologia que não serve para nada, que os radares modernos já a tornaram obsoleta, ou que com os ICBMs não há necessidade de aviões modernos….e ainda dá para aceitar que em aviões de combate a Rússia caiu para terceiro lugar, atrás da China, mas que essa ainda é uma posição muito honrosa.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Andre

Continue no seu mundo paralelo e seja feliz, pois garanto que os americanos estão muito preocupados com o ‘atraso tecnológico’ russo.

Andre
Visitante
Andre

Hoje o que preocupa os EUA é a China. A única preocupação em relação à Rússia é se o mercado negro vai conseguir comprar as armas soviéticas.

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

É mesmo, logo logo o ranking fica assim: 1- China; 2- EUA; 3- Rússia? pois eu afirmo que com a crise do dólar, que em breve virá, a coisa ficará assim: 1-China; 2- Rússia; 3- EUA. Isso se os EUA não perderem sua posição para India….mas um terceiro lugar não deixa de ser uma posição honrosa.

Rprosa
Visitante
Rprosa

André, independentemente dos Bears serem aeronaves criados na década de 50, os Tu-22 serem modelos criados na década de 70 e os Blackjack serem projetos da década de 80, não há como negar que todos possuem um elevado valor bélico, sendo que apenas para comparar os BUFF americanos são da década de 50 do século passado, e possuem uma previ~soa que voem ate p ano de 2050, os Lancer e os B-2 também são da década de 80 e ninguém dúvida da capacidade destes vetores Desta forma se você tem uma plataforma confiável e capaz de desempenhar suas missões porque… Read more »

Andre
Visitante
Andre

Rprosa, por isso eu disse que eles eram impressionantes e ainda impressionam. A minha crítica é ao fato da Rússia não ter feito nada de novo na aviação de ponta nós últimos 30 anos, apenas reciclando belos projetos soviéticos. Me parece pouco para sustentar seus devotos fãs.

Leonardo Costa da Fonte
Visitante
Leonardo Costa da Fonte

Lembre-se que muitas aeronaves, tem um vida útil muito longa. Veja o caso do B52 Americano. Se não me falha a memória o projeto foi iniciado em 1946…

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Eu não prestava atenção no Tu-22/22M, mas esse modelo M3 com as entradas de ar em forma de rampa, parece um bombardeiro em pele de caça.

Aliás, toda aeronave com entrada de ar em forma de rampa tem a minha admiração, do A-5 Vigilante ao Su-27 (que me lembre agora, última aeronave a adotar esse tipo).

leonidas
Visitante
leonidas

Pois é, mas realmente seria interessante que alguém disponibilizasse uma foto do painel …

Bispo
Visitante
Bispo

Belo avião. Quero maquete.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Colegas. Para pensar. Os EUA possuem 20 B2 (um foi perdido em acidente). A Russia planeja ter 30 Tu22m3 modernizados. Considerando que cerca de metade dos aviões esteja operacional (a outra metade em algum tipo de manutenção), então cada um dos países tem um esquadrão de bombardeiros nucleares supersônicos prontos para uso. Talvez para a missão para qual foram planejados, seria desnecessário mais do que isso.

Andre
Visitante
Andre

Camargoer, equivalente ao tu22m nao seriam os 100 b1b?

Brunow
Visitante

Não existe 100 B1B, se não me engano era próximo de 60 unidades, que tinha menos de 10 operacional a um mês atrás, o B1B americano são Bombardeiros exclusivamente para armas convencionais (diferente dos B1A), já o Tu-22M3 pode transportar armas nucleares..Nem os Russos tem um Similar para o B-2 (no futuro será o PakDa), e nem os americanos tem um Similar para o médio Tu-22M3M.

Theo Gatos
Visitante
Theo Gatos

Caro Camargoer, acredito que essa comparação não seja tão justa, o B2 é de uma categoria bem diferente do que o Tu22… A proposta é outra, eu acho que 2 B2 são mais valiosos do que 20 Tu22 tatica e estrategicamente…
.
Sds

Bruno Vinícius Campestrini
Visitante
Bruno Vinícius Campestrini

Camargoer, os TU-22, até onde sei, tem como objetivo principal o ataque naval, inclusive, suas principais armas nucleares são mísseis anti-navio. Acredito que uma comparação mais honesta com o B-2 seria o TU-160, mas ainda assim não acredito que fosse de todo correto, uma vez que os “cisnes brancos” cumprem o papel de missile carriers, tal qual o B-52. De fato, os russos não possuem nenhum bombardeiro equivalente ao B-2.

Rene Dos Reis
Visitante
Rene Dos Reis

Correto foi ate homenageado em Hollywood

https://youtu.be/b8tPW9DeNoo

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

Quando até o seu inimigo elogia…

Rprosa
Visitante
Rprosa

Data venia maxima, acredito que não podemos comparar os B-2 ou mesmo os B-1 Lancer, com os TU-22 Backfire ou com os TU-160 Blackjack, posto que tanto os B-2 como os Lancer são subsônicos, com os B-2 possuindo uma velocidade máxima menor de 1.100 km/h e os Lancer uma velocidade máxima de pouco mais de 1.300 km/h, enquanto os Backfire alcançam mach 1.88 ou mais de 2.300 km/h e os Tu-160 voam a mach 1.80 ou cerca de 2.220 km/h. Desta forma, são aves destinadas a fins distintos e com estratégias de uso diferentes, pois enquanto os americanos usam seus… Read more »

Flanker
Visitante
Flanker

Quanto ao B-1B você está enganado, pois apesar de mais lento que os seus congéneres russos, ele é supersônico, sim. Sem nem olhar dados (velocidade máxima do B-1B é Mach 1,25), basta ver, no B-1B, o formato da fuaelagem; perfil de asa; geometria variável; motores com pós-combustão….4 características exclusivas de aeronaves supersônica. Quanto ao B-2, é um bombardeiro estratégico de longuíssimo alcance, que pode operar mísseis de alcance igualmente longo. Os B-1B, apesar de não operar armas nucleares, opera mísseis de ceucruzeiro de longo alcance. Quanto a vê-los despejando toneladas de bombas, realmente possuem essa capacidade, mas em um conflito,… Read more »

Rprosa
Visitante
Rprosa

Flanker conforme dados da própria Boeing o Lancer, chamado carinhosamente na tropa de ” The Bone”, somente consegue atingir mach 1,2 em voos ao nível do mar, sendo que em voo a grande altitude ou a altitude de cruzeiro sua velocidade máxima é de 900 km/h, ou seja em sua rotina ele é subsônico, podendo sim proceder voos supersônicos em baixa altitude, enquanto as aves russas são projetadas para voos em alta altitude e em regime supersônico, ou seja a doutrina e outra, vez que os americanos confiam na capacidade de domínio do poder aéreo, enquanto os russos preferem se… Read more »

Flanker
Visitante
Flanker

Atinge velocidade supersônica ao nível do mar e não atinge em grande altitude?? Estranho….normalmente é o contrário, com as velocidades maiores sendo alcançadas em grande altitude ….inclusive, desde sua concepção, foi planejado para desenvolver velocidade supersônica m altitude.

Rprosa
Visitante
Rprosa

Conteste o próprio fabricante, veja os dados na página da própria Boeing: Speed 900-plus mph (Mach 1.2 at sea level) https://www.boeing.com/defense/b-1b-bomber/ Quanto a relação altitude x velocidade, não podemos esquecer que a altitude representa um severo ônus ao rendimento do motor, principalmente se este for a jato, pois as turbinas necessitam de oxigênio para proceder a combustão, ou seja comprime-se o ar (oxigênio), injeta-se combustível e procede-se a queima (explosão). Assim quanto mais alto você voa, menor a compressão, pois o ar vai ficando rarefeito, ou seja, mesmo que este ar rarefeito signifique uma menor resistência a aeronave, também impõe… Read more »

Flanker
Visitante
Flanker

“Speed 900-plus mph (Mach 1.2 at sea level)” Foi daqui que você tirou a afirmação de que ele alcança Mach 1,2 ao nível do mar e 900 km/h em altitude? Pois então, o que está dito ali naquele trecho é que a velocidade da aeronave, ao nível do mar é de 900 MPH (milhas por hora), o que equivale a Mach 1,2 (também ao nível do mar). Não vi no texto do link que você postou, alguma referência à velocidade máxima em grande altitude. Nunca vi aeronave que seja supersônica ao nível do mar, mas que nao seja em grande… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Rprosa, Os aviões Tu-22 e Tu-160 são supersônicos mas não têm supercruzeiro. A rigor a única vantagem de um bombardeiro supersônico é ter um sprint para fugir. A tática de bombardeiros convencionais (não stealths) é a mesma independente dele ser subsônico ou supersônico: 1- penetrar em baixa altitude; 2- penetrar em média altitude usando ECM. O B-1B abriu mão da velocidade (acima de Mach 2) em favor da penetração a baixa altitude e de um RCS semelhante ao de um Rafale. Em relação a dizer que os americanos usam seus bombardeiros como “bombardeiros autênticos” acho que há da sua parte… Read more »

Tiger 777
Visitante
Tiger 777

Camargoer, você sabe quantos mísseis nucleares ele pode carregar??
Abcs

Topol
Visitante
Topol

Aquilo ali dependurado nas asas do TU-22 é um AS-4? Isso era o terror da US Navy durante boa parte da guerra da fria pois ela simplesmente não tinha como lidar com eles, imagina agora com ele apto a lançar até 5 Kinzal !!!

Topol
Visitante
Topol

Pior que um AS-4… É um KH-32 !!! 40 km de altitude fora do alcance do AEGIS , 1,5 km por segundo rápido demais para RAM e phalanx… continua sendo a ponta de lança russa contra ameaças navais.

correção TU-22M3M podeá levar até 4 Kinzhal e não 5.

Flanker
Visitante
Flanker

É um desempenho formidável…mas, para ele cumprir sua missão, ele (o míssil) deverá baixar dos 40 mil metros para o nível do mar…e em algum momento ele ficará dentro do alcance de um doa sistemas de misseis de um Arleigh Burke, por exemplo. Abater um míssil como esses é muito dificil, mas não impossivel…

Brunow
Visitante

“O ministro da Defesa russo Alexei Krivoruchko disse anteriormente que a produção em série do bombardeiro começaria no futuro imediato.” “Atualização das células seguintes,” deve ser isso que ele teria dito, não será fabricado Tu-22M3M do zero…Segundo fontes russas em 2012 teria sido assinado um contrato para atualizar 30 Bombardeiros dos 115 Tu-22M3 disponíveis, para a versão M3M, além de uma nova suite eletrônica a modernização também consistia a troca dos motores NK-25 por NK-32-02 (os mesmo do Tu-160M2) a instalação de um novo radar NV-45; ao contrário que muitos pensam a fabricação dos T-22M3 não encerrou nos tempos Soviéticos,… Read more »

Carlos Eduardo
Visitante
Carlos Eduardo

Embrulha e me manda um desses de presente de Natal…..Imagina um bixão desses na garagem a lá em casa!!!!

Flanker
Visitante
Flanker

Barbaridade!! Garagem grande, hein? Ou é um hangar (dos grandes)?

Alexandre
Visitante
Alexandre

Acho esse aviao muito bonito!!

Adriano
Visitante
Adriano

Gigante esse avião hein. Alguém sabe qual é o alcance dele?

Mgtow
Visitante
Mgtow

Um verdadeiro monstro dos ares. Terror de comedor de hamburguer estrogenado