Home Aviação de Ataque Caça de quinta geração do Paquistão completa fase inicial do projeto conceitual

Caça de quinta geração do Paquistão completa fase inicial do projeto conceitual

4778
121

O “Projeto Azm” do Paquistão, cuja peça central envolve o desenvolvimento de seu próprio caça de quinta geração, acelerou-se, com a conclusão do primeiro dos quatro ciclos da “fase de projeto conceitual”.

O anuário do MoDP afirmou que o Secretariado da AvRID concluiu o primeiro ciclo do projeto conceitual. Ele declarou: “O primeiro ciclo da fase de projeto conceitual foi concluído. A primeira configuração que foi projetada com base nos exigentes requisitos de desempenho da Força Aérea do Paquistão (PAF) passará por mais três ciclos dentro do projeto conceitual, usando ferramentas e códigos de análise de fidelidade mais alta.”

O avião de caça de quinta geração (FGFA) é o destaque do tão esperado Projeto Azm, que descreve a ambição da PAF de desenvolver uma base industrial de aviação de ponta no país. Esse complexo industrial de aviação apoiará as capacidades de defesa do país, além de atender às necessidades de aviação civil e comercial.

A PAF iniciou formalmente o Projeto Azm em julho de 2017, com o objetivo de desenvolver um FGFA, um veículo aéreo não tripulado (UAV) de altitude média e longa autonomia (MALE), novas munições e outros projetos.

Quando anunciou o Projeto Azm, o então Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica (CAS), Sohail Aman, Air Chief Marshal (ACM), havia declarado que o trabalho de design do UAV MALE estava em seus “estágios finais”. O anuário do MoDP 2017-2018 declarou que o prazo previsto para o voo inaugural do UAV MALE era junho de 2019.

Com relação ao FGFA, em uma entrevista recente com o Chefe do Estado-Maior da PAF (CAS), o Air Chief Marshal Mujahid Anwar Khan, afirmou que não espera que o FGFA entre em operação por “mais uma década”.

FONTE: Air Recognition

Subscribe
Notify of
guest
121 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
1 ano atrás

Lord Jesus….mais um???? Paquistao, Iran, China, Russia, Taiwan. A lista de mockups nao para de crescer.

O Brasil tambem deveria ecomendar a Escola de Samba Beija Flor, um mockup projetado e montado pela a equipe canarvalesca dos carros alegoricos.

Se a coisa e’ mostrar modelos com a mesma geometria, e depois chamar de stealth, vai em frente, porque o desinformados acreditam nessas estorias de conto de fadas.

A alma do negocio e’ a propaganda.

Leonel Testa
Leonel Testa
Reply to  Tadeu Mendes
1 ano atrás

Se os EUA estao torrando tubos de dolares no f35 e pelo que parece ainda nao esta 100% fico imaginando essas naçoes o quanto vai custar

Chris
Chris
Reply to  Leonel Testa
1 ano atrás

A “tecnologia stealth” já é dominada pelos americanos há décadas…. Certamente o diferencial (e o que saiu caro) no F-35 são seus recursos eletrônicos !

Como alguém da USAF disse… Ele é um computador voador !

André Macedo
André Macedo
Reply to  Chris
1 ano atrás

Chris, o F-22 foi um projeto de Estado, o F-35 foi o projeto da LM pra sugar dinheiro do contribuinte, com direito à muito lobby. Não é como se o F-22 fosse uma carroça e o F-35 fosse um disco voador

Denis
Denis
Reply to  André Macedo
1 ano atrás

Concordo, André. Pessoalmente, acho o F-22 ainda incomparável.

JPC3
JPC3
Reply to  André Macedo
1 ano atrás

Por que o F-22 é um projeto de Estado e o outro foi da LM?

Quem pediu o F-35 foram os militares e o caça foi feito de acordo com as especificações decididas por eles.

solallinde
solallinde
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Especificações decididas apenas pelos militares, tem certeza disso? Ou a LM meteu o bedelho para encarecer absurdamente o projeto?

Kemen
Kemen
Reply to  André Macedo
1 ano atrás

Na minha opinião o F-22 foi um projeto melhor, pena que muito caro e com pouca chance de exportação, o F-35 apesar de menos caro que o F-22, tentou preencher essa lacuna, esta conseguindo, e com muito marketing.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Kemen
1 ano atrás

E lobe

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Kemen
1 ano atrás

Kemen,

O F-22 foi feito exclusivamente para a USAF. Nunca se cogitou ser exportado.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Kemen
1 ano atrás

o F22 teve chance de exportação mas os EUA não venderam nem para os aliados mais próximos.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

Carlos Campos,

Israel tinha interesse em adquirir os F-22, mas o Congresso americano vetou.

solallinde
solallinde
Reply to  André Macedo
1 ano atrás

Perfeito. Totalmente de acordo.

Kommander
Kommander
Reply to  Tadeu Mendes
1 ano atrás

Eu queria saber da onde os caras tiram dinheiro pra investir nesse projeto. O mundo passa por um momento de crise, e o Paquistão não é lá nenhuma superpotência.

ERIVELTON
ERIVELTON
Reply to  Kommander
1 ano atrás

Cara, Sonhar não custa muito….kkkk

Leonardo Costa da Fonte
Leonardo Costa da Fonte
Reply to  Kommander
1 ano atrás

Um dos grandes financiadores do Paquistão é a Arábia Saudita. Segundo consta, foi a AS quem financiou o programa nuclear paquistanês. Na época o grande argumento usado foi de que os cristãos, judeus, e hindus já tinha suas armas nucleares e que o islã ainda não tinha uma. Que era preciso que um país islâmico desenvolvesse armas nucleares para ajudar o islã a se contrapor às demais religiões…

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Tadeu Mendes
1 ano atrás

É mais um e o Brasil de fora e meu caro, se for realmente for séria a intenção de desenvolver, fica a comparação entre o Brasil e o paquistão, no sentido de pujança de pib, riqueza e podemos perceber o oceano de recursos que se esvai pelo ralo da corrupção, máquina pública torrando impostos sem retorno etc….. aBRAÇOS

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Tadeu Mendes
1 ano atrás

E nós deitados eternamente em berço esplêndido… Gigante adormecido, letárgico e com pés de barro (3 poderes), nosso PIB é quase 10 vezes maior, como conseguem (paquistão, israel, índia, cn etc) muito provavelmente não possui o nível de corrupção e os gastos com a máquina pública que temos (3 poderes) Enquanto tivermos esta casta de políticos, seremos eternamente o país do futuro… Abraços

Marcos Andrey
Marcos Andrey
Reply to  Tadeu Mendes
1 ano atrás

Acrescenta a Coreia do Sul em sua lista!!!

Andre
Andre
Reply to  Marcos Andrey
1 ano atrás

Marcos, exclua a Coreia do sul da sua lista. Conforme publicado aqui no PA, de acordo com a própria Coreia, o avião deles será 4,5G.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Tadeu Mendes
1 ano atrás

Nós foi oferecido pela SAAB fazer um carro alegórico chamado F-2020.
A Inglaterra parece que quer fazer um caça alegórico de 5/6 geração. Ate parece já que todos sabemos que apenas os EUA são capazes de desenvolver caças de 5°/6° geração já que o principal elemento que torna os caçaa invisiveis aos radares tem um elemento que só existe nos EUA que só pode ser tocado por mãos americanas. Mesmo a técnologia tendo 40 anos de exiatência.

joão pedro
joão pedro
Reply to  Tadeu Mendes
4 meses atrás

O nosso vai ser junto com o da SAAB da Suécia.

Antoniokings
Antoniokings
1 ano atrás

Excelente notícia.
Mais uma prova de que essa tecnologia já está difundida em diversos centros técnicos.
Além de mais um concorrente no mercado.

Chris
Chris
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Fiz uns desenhos parecidos aqui… Agora o Brasil tbem tem a “tecnologia” de 5a geração.

Kemen
Kemen
Reply to  Chris
1 ano atrás

Boa. Mas já tinha antes até do F-35, fiz uns desenhos antes. kkkkkkkkkk

Kira
Kira
Reply to  Chris
1 ano atrás

Se pudesse, daria uns 50 likes..kkkk
Bem que poderia abrir um tópico para o pessoal mandar seus projetos de quinta geração….

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Chris
1 ano atrás

‘Fiz uns desenhos parecidos aqui… Agora o Brasil tbem tem a “tecnologia” de 5a geração.’

Venda seu desenho para a LM.
Talvez funcione melhor que o F-35.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

kkkkkkkkkkk….Watch your six.

JBS
JBS
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Antônio

Meu Deus – neste comentário vc se superou! E olha que vindo de vc, se superar é um feito e tanto(considerando-se o tamanho de suas asneiras!)

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Então Kings acha que o Tejas vai dar conta.

Sérgio Luís
Sérgio Luís
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Uai eu também!!

JPC3
JPC3
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

São centenas ou milhares de tecnologias necessárias para fazer um caça de 5° geração, por que tratam o assunto como se fosse a mesma coisa que fazer uma escova de dentes?

Nem precisa de conhecimento técnico para chegar a essa conclusão, basta pensar um pouco.

Kemen
Kemen
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Colega, vc acredita mesmo que saira alguma coisa realmente local ali ?

Rui Chapéu
Rui Chapéu
1 ano atrás

Vai ter um futuro tão certo como o Qaher iraniano.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Rui Chapéu
1 ano atrás

Depois que misseis de cruzeiros feitos de papel e madeira destruiram uma refinafia defendida por armas ante-aéreas infaliveis, eu fico com o pé atrás.

Luís Henrique
Luís Henrique
1 ano atrás

Posto novamente aqui:
1) Coreia do Sul – KF-X 4,5g e depois 5g
2) Turquia – TF-X 5g
3) Paquistão – AZM 5g
4) Índia – AMCA 5g
5) França e Alemanha – FCAS 6g
6) Inglaterra, Itália e Suécia – Tempest 6g
7) Japão – F-3 6g

E o Brasil…
A) Devemos desenvolver um projeto próprio de um caça 5g como esses países, ainda que com ajuda externa?
B) Devemos entrar como parceiro em um desses projetos? Qual deles?
C) devemos ficar somente com o Gripen E/F até 2050 – 2060?

Marcelo Bardo
Marcelo Bardo
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Brasil podia embarcar no Tempest

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Marcelo Bardo
1 ano atrás

Marcelo,

Se bobear a Bolivia vai mostrar para o mundo um jato stealth e o Brasil ainda vai estar engatinhando com o Gripen.

Luiz Trindade
Luiz Trindade
Reply to  Tadeu Mendes
1 ano atrás

Nem sempre concordo contigo… Mas dessa vez… Do jeito que as coisas estão…

JOSE CARVALHO
JOSE CARVALHO
Reply to  Tadeu Mendes
1 ano atrás

Feito de madeira e fibras de coca… Stealth E ecofriendly

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  JOSE CARVALHO
1 ano atrás

Tanto faz ser de madeira ou fibra, contanto que funcionem tão bem quanto os misseis e drones de papel fabricados no Irã.
Quem não tem coragem de fazer se consola criticando os que fazem.

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  Tadeu Mendes
1 ano atrás

Por falar na Bolívia, aquele pais tá contratando empresas russas para construírem suas usinas atômicas.

Lucas
Lucas
Reply to  Marcelo Bardo
1 ano atrás

Calma la né meu amigo, ñ temos um caça de 4º geração e já quer que a FAB vá para um caça de 6º geração?

Rui Chapéu
Rui Chapéu
Reply to  Lucas
1 ano atrás

Temos um caça de 4 geração pq quiseram.

Foi oferecido o F-35 e “era demais pra nós”!

Denis
Denis
Reply to  Rui Chapéu
1 ano atrás

Sim, manutenção cara demais para nós.

Pablo
Pablo
Reply to  Rui Chapéu
1 ano atrás

o que adianta ter uma Ferrari na garagem se mal tem dinheiro para a gasolina??

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  Pablo
1 ano atrás

Quem tem uma ferragem na garagem, mesmo de tanque vazio, é respeitado. Quem não tem é desprezado.

Naamã
Naamã
Reply to  francisco Farias
1 ano atrás

Tá errado.A venezuela tem seus Su-30 e ninguém respeita.

Mauro Cambuquira
Reply to  Marcelo Bardo
1 ano atrás

O Brasil deveria ter uma EMBRAER.

Luis
Luis
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Brasil, só se for um caça próprio de 0,5G em 2200

teropode
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Deveríamos entrar como parceiros do Irã, no 5.9 g .

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  teropode
1 ano atrás

Terapode,

What? A melhor piada do blog. Ganhou o Nobel da maionese.

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  Tadeu Mendes
1 ano atrás

Com piada ou sem piada, a verdade é que o Irã está muito a frente do Brasil quando se trata de fabricar armamentos.

Bardini
Bardini
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Brasil???
.
72 Gripen E/F na FAB
15 F-35B na MB
.
Fecha a conta, passa a régua e nós conversamos sobre entrar no programa Tempest, para garantir o que voaremos depois de 2040…

Lucianno
Lucianno
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Não dá para saber se o comentário é para ser sério ou se é zoação. Acabei de ler uma reportagem sobre os cortes orçamentários do governo federal na defesa que irão afetar quatro programas militares:
1) Compra de caças gripen;
2) Prosub;
3) Construção de estaleiro e base naval em Itaguaí;
4) Aquisição de blindados Guarani da IVECO;

Bardini
Bardini
Reply to  Lucianno
1 ano atrás

“Acabei de ler uma reportagem sobre os cortes orçamentários do governo federal na defesa que irão afetar quatro programas militares”
.
E enquanto tu lê isso, na Câmara estão discutindo a reforma da previdência dos nossos queridos sindicalistas de farda.
.
O maior inimigo do Brasil é o Brasil…

Moriah
Moriah
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Eu só vejo no final das contas 108 Gripen e nenhum pra MB. Seria uma boa conta pra FAB, mas a MB sem PA, não vai justificar.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Bardini
1 ano atrás

É razoável do ponto de vista de qtde e tecnológico , mas duvido que a MB venha a ter um orçamento em que gaste com apenas 15 unidades, o mesmo que a FAB com suas 72 unidades de Gripen, muito menos um caça tão superior a ele….seria bom mas não acredito….no mínimo no mínimo, vc teria de consolar a FAB e comprar ao todo umas 30 unidades e distribuir umas 18 para o GDA da FAB e os 12 restantes para a MB….e aí meu irmão haja conta….

Luiz Trindade
Luiz Trindade
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

E a resposta é… Momentos de silêncio eloquente… É… mais um momento de silêncio eloquente… Letra C. Nós ferramos… De novo… Again…

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Nessa sua lista acho que a Índia dado o histórico do Tejas não sei se combina.

Diogo Luiz Bizatto
Diogo Luiz Bizatto
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Se eu pudesse decidir, iria de Coréia do Sul ou faria uma proposta de desenvolvimento conjunto para a Saab via Embraer Defesa e Segurança…

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Enquanto isso o Brasil, viajando na contramão, entrega a EMBRAER para os ‘”parceiros”.

Marcos
Marcos
1 ano atrás

O que mais se tem hoje em dia é uma galera que nunca construiu um caça de terceira geração AFIRMANDO que vai construir um caça de quinta geração p… das galaxias.

tocar tambor pra doido dançar

teropode
1 ano atrás

Macacada vejam bem ; A quinta geração tá se revelando um verdadeiro arroz de festa , todo mundo sabe como fazer , os cara que nunca fizeram uma pipa agora projetam caças 5g, quando uma arma deixa de ser exclusivida ela perde todo encanto . Aguardando os X-wings.

Imjustastupidguy
Imjustastupidguy
1 ano atrás

Sukhoi-kistão.

teropode
Reply to  Imjustastupidguy
1 ano atrás

😂😂😂😂😂😂tá mais pra ” Allazão “kkkkkkk, kkkkkkkk

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  teropode
1 ano atrás

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk… Brilhante Terapode.

Flanker
Flanker
1 ano atrás

5ª geração é só design stealth? Longe disso! Baseia-se, muito mais que isso, na capacidade de detecção (ativa e passiva), ECM, EW e, acima de tudo, em consciência situacional e fusão de dados. Se é pra fazer uma aeronave com fuselagem stealthy, não é um mistério muito grande. O grande diferencial é a eletrônica e a sua capacidade de interação com o piloto, com outras aeronaves e com o Comando. Só stealth não é 5ªG.

Nostra
Nostra
1 ano atrás

The picture of the azm 5th generation aircraft in the article above is a fan art.

Pakistani azm project is based on Chinese j31 same as their jf17 which is based on Chinese fc-1.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Nostra
1 ano atrás

Well, I had the felling those drawings had a teenish quality on them. Thanks for confirming that.

Mateus Lobo
Mateus Lobo
Reply to  Nostra
1 ano atrás

Now It makes sense.

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
1 ano atrás

CAD images of variants of j31 from sometime back from Shenyang Aircraft Corporation (SAC). SAC is possibly pursuing them as a private industry led initiative and probably has taken in pakistan for funding and for being the launch customer for the same . The same template was followed for JF17 , FC1 was a private industry led initiative and pakistan joined the project in return for funding and becoming the launch customer for the same as jf17. One more example from the many pakistan some years back revealed what they claim to be a indigenous UCAV named burraq which infact… Read more »

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
1 ano atrás

Incase the pic above post of mine is not visible
comment image

Flavio
Flavio
1 ano atrás

Vemos claramente a influência do J20 da China no projeto.

Nostra
Nostra
Reply to  Flavio
1 ano atrás

The picture is a fan art, not a officially released model.

Till date no picture from official sources are available except from fanboys

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
1 ano atrás

Quando já tiver vando o caça de 7 geração, ai sim vamos comprar os f-35 de 30 anos de uso da USAF.

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  DOUGLAS TARGINO
1 ano atrás

Fui generoso nessa idade ai…

Luiz Trindade
Luiz Trindade
1 ano atrás

Eu vi muitos comentários dizendo que é mais um país dizendo que esta desenhando um avião de quinta-geração. Pelo menos eles estão em fase de projeto. Eu pergunto: E nós?

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Luiz Trindade
1 ano atrás

Nós estamos recebendo e fabricando um dos mais avançados caças 4++ disponível atualmente, enquanto nossa indústria aeronáutica começa a exportar um cargueiro militar.
Não sei enquanto a você, mas prefiro um 4ª geração no ar, do que um 5ª geração na prancheta.

A6MZero
A6MZero
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Realmente estamos participando da construção de um caça de 4ª geração (provavelmente um dos mais avançados dessa geração), mas não podemos esquecer que o Paquistão também participa e constrói um caça de 4ª geração o JF-17 e possui alguma capacidade industrial (muito inferior a nossa mas ainda assim digna de nota)

Naamã
Naamã
Reply to  A6MZero
1 ano atrás

O FC-17 foi feito com ajuda chinesa e é uma versão ++++ do Mig-21.A indústria paquistanesa não produz sozinha nem um equivalente ao ST.

A6MZero
A6MZero
Reply to  Naamã
1 ano atrás

Sim apesar da grande influencia e ajuda chinesa, a indústria se diversificou nos últimos anos, impulsionada novamente pela China, mas é um parque industrial florescente nos últimos anos, agora na parte de capacidade para produção de aeronaves o Paquistão montou aeronaves sob licença a décadas e também produz um avião de instrução primaria próprio o PAC Super Mushshak que inclusive já foi exportado para outros países.

A6MZero
A6MZero
Reply to  A6MZero
1 ano atrás

Um adendo, o PAC super Mushshak é uma evolução do MFI 17 Mushshak, que por fim é uma versão construida no Paquistão sob licença do SAAB Safari.

teropode
Reply to  A6MZero
1 ano atrás

Admiro seu esforço hercúleo para tentar justificar o impossível kkkkkkkl

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Naamã
1 ano atrás

Sim. Eles só produzem mísseis balísticos com ogivas nucleares. Mas não possuem um equivalente ao ST.

Theo Gatos
Theo Gatos
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Mas também tem dedo chinês nos mísseis balísticos deles! Não necessariamente foi um desenvolvimento Paquistanês…

Não to falando que eles não podem fazer um ST, mesmo porque sozinhos nem nós fazemos já que muitas peças no ST também não são desenvolvimentos brasileiros (e não há nada de errado nisso)…

Sds

Nostra
Nostra
Reply to  Theo Gatos
1 ano atrás

Not indigenous development , complete Chinese and North Korea transfer of manufacturing toolings and components . Almost all Pakistani missiles are licensed copies or derivatives of Chinese and NK missiles. Shaheen = Chinese M 11 Shaheen 1 = Chinese M 9 Shaheen 2 = Chinese M 18 Ghauri 1 = North Korean No Dong 1 Ghauri 3 = North Korean Taepo Dong 1 Nasr = Chinese WS 2 Weishi Anza series = Chinese QW series Bakhtar Shikan = Chinese HJ8 Etc Etc Many years ago India had captured a north Korean ship which had a cargo of a knocked down… Read more »

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Não se esqueça que o Brasil no FX2 selecionou um 4ª geração que ainda estava na prancheta. O que hoje está na prancheta amanhã estará no ar.

Oiseau de Proie
Oiseau de Proie
1 ano atrás

“Chris A “tecnologia stealth” já é dominada pelos americanos há décadas…. Certamente o diferencial (e o que saiu caro) no F-35 são seus recursos eletrônicos ! Como alguém da USAF disse… Ele é um computador voador !” Os atuais caças estadunidenses estão repletos de programas de informática e sensores…o comando operacional é feito por um telão…os soldados são localizados em terra graças ao seu GPS e os navios da marinha estadunidense estão cada vez mais computadorizados…esses programas e sensores fazem com que os militares sejam mais eficazes mas também mais vulneráveis a ataques informáticos/eletrônicos…o armamento estadunidense é vulnerável não só… Read more »

JPC3
JPC3
Reply to  Oiseau de Proie
1 ano atrás

Os dos outros também são, tudo o que funciona em rede tem vulnerabilidade. Acontece que nos EUA eles falam sobre o assunto.

Rússia e China seguem o mesmo caminho dos EUA quanto a integração das plataformas e sistemas. Eles também utilizam redes de computadores para quase tudo.

Oiseau de Proie
Oiseau de Proie
Reply to  Oiseau de Proie
1 ano atrás

Os Russos e os Chineses encontram-se hoje muito mais a frente que o ocidente no desenvolvimento de sistemas de guerra eletrônica…Os sistemas de guerra eletrônica Russos são capazes de mudar o curso de uma batalha em apenas um apertar de botão, o que dá a Rússia vantagem em um hipotético conflito contra a otan….sistemas como o Murmansk BN desenvolvido pelos Russos são capazes de enviar interferências a uma distância de até 5.000 quilômetros… A alta tecnologia significa muito para os países ocidentais…a dependência dos meios de guerra eletrônica são tão grandes que os militares estadunidenses não conseguem realizar quaisquer operações… Read more »

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
1 ano atrás

completa fase inicial do projeto conceitual´´
Então tá, né…
Mas o Paquistão poderia ter pulado´´ a fase de projeto conceitual e feito parceria com os iranianos, que já possem um protótipo´´ do Qaher, que ninguém nunca viu voando, e que tem fita cassete no cockpit…

FERNANDO
FERNANDO
1 ano atrás

Olha, sinceridade, nem li o texto. Primeiro, e inadmissível que o Brasil não produza um jato, ou pelo menos tenha um projeto de jato nacional. Segundo, é muita incompetência do establishment nacional, se é que temos um establishment nacional, pq, o que eu vejo somos uma confederação com estados se comendo por $$$ Terceiro, se é stealth ou não, menos importa. O que importa é demonstrar que pode! Se vai fazer, ou conseguir fazer, é outra coisa! Quarto, enquanto um indivíduo ou grupo de indivíduos, de diferentes ideologias, se una , mesmo discordando em algumas coisas, em prol dos problemas… Read more »

Nilton L Junior
Nilton L Junior
1 ano atrás

Paquistão esta fazendo o dever de casa e o choro da galera pró tio sam é grande.

Andre
Andre
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

Diante do histórico de desenvolvimento da indústria aeronáutica paquistanesa, os analistas americanos não devem ter escrito duas linhas sobre essa notícia bombástica.

Jagderband#44
Jagderband#44
1 ano atrás

Deveríamos usar uma tecnologia que conhecemos bem para fazer um caça 5g: fibra de mandioca.

Karl bonfim
Karl bonfim
1 ano atrás

Tem alguma coisa errada com esse projeto, ou melhor, cópia do J-20 chinês, a saída de ar do motor tipo F-22 (pelo menos a imagem de ângulo superior dá essa impressão). Se nem os chineses e os russos conseguiram copiar o modelo do caça americano, os paquistaneses vão conseguir?

Blayke
Blayke
Reply to  Karl bonfim
1 ano atrás

Primeiro é uma fã art. Não o projeto paquistanês oficial.

Segundo com certeza será parecido com j-20 visto que os países são parceiro (JF 17 tá aí pra provar).

Terceiro quanto aos bocais do F-22 os franceses afirmam que eles não são muito eficientes em termos de empuxo (geram muita perda de potência).

Quarto o f-35 também não apresenta saídas em segmento geométrico steath em vez disso eles usaram outra solução que é o micro serrilhado e as pétalas que se mostram bem eficientes também.

Sendo assim não acredito que os bocais do F -22 irá aparecer em outros caças.

Sérgio Luís
Sérgio Luís
1 ano atrás

Nos temos uai!
Harpia
Como ñ!?!?
Rsrsr

MBP77
MBP77
1 ano atrás

Gostei do desenho do Starscream na primeira imagem.
Sds.

Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

Mais um país medíocre querendo aparecer com um vetor stealth de faz de conta.
A única coisa que o Paquistão possui em nível máximo de excelência, é criar, apoiar e depois esconder células terroristas.

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Eles também fazem bombas atômicas. E o Brasil?

Nostra
Nostra
Reply to  francisco Farias
1 ano atrás

Chinese gave them the complete bomb assembly , its toolings and all its associated designs , even proxy tested the same. A Pakistani ex general whose name i am forgetting wrote about it in his book. Also IAEA inspectors who broke A Q Khan smuggling ring of nuclear tech for atomic bombs found blueprints of nuclear bomb with Chinese marking . It was a CHIC -4 design . Brazil can easily make a nuclear bomb provided funding is given and political support is there. A country who can make a miniaturised nuclear reactor for a submarine , building a nuclear… Read more »

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  francisco Farias
1 ano atrás

Francisco Farias,

As bombas atomicas deles, foi presente de um fisico paquistanes chamado Khan, que na epoca trabalhava na Inglaterra.

O cara espionou os blueprints, fotografou e mandou para o Paquistao. Depois fugiu da Inglaterra e foi trabalhar no programa nuclear paquistanes.

A diferenca entre o Brasil e o Paquistao, foi que o Paquistao teve coragem e o empenho em desenvolver armas nucleares sem se preopcupar com as consequencias de ser pressionado pelas grandes potencias.

Kemen
Kemen
1 ano atrás

O Furtivo paquistanes… sera uma maquete como a do Iran, ou sera um furtivo chines meio disfarçado para atender a galera paquistanesa.

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  Kemen
1 ano atrás

Quando o avião do Irâ voar veremos muitos aqui com cara de bobo. Igual ao dia que que os misseis de papel do Irã atingiram a refinaria da Arabia Saudita.

nonato
nonato
1 ano atrás

Estou esperando em breve matérias aqui tipo:
Trinidad Tobago revela conceito de seu caça de 5,5 G.

JuggerBR
JuggerBR
1 ano atrás

Pula a quinta geração e vai direto pra uma rede de drones, mais barato e mais produtivo.

Mateus Lobo
Mateus Lobo
1 ano atrás

Como o nosso amigo Nostra disse acima, o caça paquistanês será baseado no FC-31 chinês, essa imagem é um fanart de um SU-30 stealth.

JT8D
JT8D
1 ano atrás

Quero anunciar que estou construindo no meu quintal um caça estélfi de quinta geração. Pronto falei

Fawcett
Fawcett
1 ano atrás

Acho engraçado o povo zoar o Paquistão porque eles sonham em construir projetar um caça de 5ª geração. Tudo bem que os paquistaneses são pobres mas eles, pelo menos, não querem ficar atrás na evolução tecnológica. O Paquistão está certo: é melhor investir agora do que ficar deitado em “berço esplêndido” lamentando pelos erros do passado.

JT8D
JT8D
Reply to  Fawcett
1 ano atrás

Boa sorte pra eles. Essa corrida armamentista entre dois países com tantas carências é trágica

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  JT8D
1 ano atrás

Pelo menos eles têm uma desculpa para dar pelas carências, e nós?

Theo Gatos
Theo Gatos
1 ano atrás

Acho interessante a estratégia chinesa para manter a Índia “ocupada demais” pra dar dor de cabeça na sua própria fronteira… Arma seu vizinho em outro flanco somente o suficiente pra dar dor de cabeça pros indianos e pode focar mais no que interessa que está no Pacífico… Não que sua fronteira esteja desguardada, mas a Índia tem problema muito maior que a China pra se preocupar pra reapresentar alguma ameaça no médio prazo para a China e a China cuida de manter esse problema no tamanho adequado pra Índia sem se tornar problema para si própria…
.
Sds

Luiz Floriano Alves
Reply to  Theo Gatos
1 ano atrás

O Paquistão, na sua modéstia tem linha de montagem de caças supersônicos a muito tempo. Não são como o Irã e suas maquetes e cópias de F-5 anabolizado. Possuem tecnologia e produzem suas bombas nucleares. Isso não é pouco. Temos muito que percorrer para chegar neste status de potencia nuclear. Ou “putencia” como dizia o bebum.

Nostra
Nostra
Reply to  Luiz Floriano Alves
1 ano atrás

Iranian civilian military complex is 50 times more developed than pakistan .

Bispo
Bispo
1 ano atrás

http://imgbox.com/RyPGmktc
Render do provável USA 6ª geração.

Carvalho2008
Carvalho2008
1 ano atrás

Em que pese a grande necessidade da baixa detectabilidade por radar (stealth), Eu realmente investiria e pesaria a mão num projeto focado em defesa ativa hard kill contra mísseis disparados contra o avião. Acho que sairia mais barato, pratico, eficiente e sinérgico com diversas aplicações. Teria sim um design que busque a discrição, mas seu trunfo iria residir num design que permitisse um arsenal polpudo de pequenos mísseis de curtíssimo alcance (2 a 5km) capazes debaterem disparados em 360o graus nos dois eixos, vertical e horizontal, que enquadraria e destruiria todos os mísseis disparados contra o avião. Então ele seria… Read more »

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Carvalho2008
1 ano atrás

Maledeto corretor

Nemo
Nemo
1 ano atrás

Caramba!!!

Pela imagem vai ter capacidade de operar no vácuo do espaço.

Te cuida Poe Dameron, tú vai ter concorrência.

Tio Velho Comuna
Tio Velho Comuna
1 ano atrás

O Irã tá muito mais avançado no domínio dessa tecnologia! Além de desenharem um caça de combate de quinta categori…(digo geração), eles o implementaram em fibra-de-vidro e papelão!