Home Aviação de Ataque Força Aérea Indiana vai adquirir mísseis SCALP e Meteor para o Rafale...

Força Aérea Indiana vai adquirir mísseis SCALP e Meteor para o Rafale no próximo ano

2558
47
Rafale com tanques externos, mísseis Scalp ar-terra e mísseis Mica ar-ar – foto Armée de lair

Primeiros jatos devem chegar à Índia em maio de 2020; mísseis terão alcance maior que todas as armas equivalentes na região

A Força Aérea da Índia está preparada para obter os mísseis SCALP e Meteor para seus caças Rafale no próximo ano, o que ultrapassará todos os sistemas de armas conhecidos na região e dará à Índia uma vantagem definitiva no combate.

O míssil SCALP, fabricado nas instalações altamente guardadas da França, tem um alcance de mais de 300 km e foi projetado para atingir alvos fortemente protegidos e de alto valor nas profundezas do território inimigo. Os jatos Rafale – o primeiro dos quais provavelmente chegará à Índia em maio de 2020 – podem levar dois dos mísseis que lhes permitirão atingir praticamente qualquer alvo no Paquistão. Os primeiros jatos Rafale devem ser entregues na Índia em 8 de outubro, mas voarão na França por vários meses antes de serem trasladados para a base em Ambala.

“O SCALP é altamente comprovado em combate. Ele pode realizar grande destruição contra ativos de alto valor, pontes, ferrovias, usinas, aeródromos, bunkers enterrados e centros de comando e controle. Ele pode escapar das unidades de defesa aérea inimigas com sua trajetória de voar rente o solo”, afirma um executivo sênior da MBDA – que é o fabricante do sistema.

Embora a Índia já tenha o míssil de cruzeiro Brahmos em serviço, os oficiais da força aérea dizem que o SCALP está em uma categoria diferente, dada a sua precisão em acertar alvos em todas as condições climáticas e a capacidade de evitar sistemas de defesa aérea.

Míssil SCALP
Míssil SCALP

Essa capacidade de destaque tornou-se central na estratégia de defesa indiana nos últimos cinco anos. A liderança política colocou seu peso atrás de sistemas militares que podem derrubar alvos paquistaneses sem cruzar a fronteira. Enquanto o SCALP dá à Índia a capacidade de atingir alvos terrestres em praticamente todas as partes, o sistema antiaéreo S-400 que está sendo adquirido da Rússia dará a opção de abater alvos aéreos em todo o espaço aéreo paquistanês, se necessário.

Outro sistema que aumentará essa capacidade será o míssil ar-ar Meteor, que também será entregue aos caças Rafale no próximo ano. Com um alcance de mais de 150 km, o Meteor ultrapassará todos os outros sistemas da região. Incluindo os mísseis AMRAAM em serviço com caças F-16 paquistaneses que atualmente superam os sistemas de mísseis indianos.

“Uma aeronave equipada com o SCALP e o Meteor muda completamente o cenário. Ele oferece ao operador do Rafale muitas opções para atingir alvos, garantindo a capacidade de sobrevivência da plataforma e do piloto”, afirma Loic Piedevache, chefe da MBDA India.

Um fator-chave no abate do MiG-21 do comandante de ala Abhinandan Varthaman durante as escaramuças ao longo da Linha de Controle na Caxemira em 27 de fevereiro foi a incapacidade dos caças indianos de combater os F-16 do Paquistão a longo distância.

Os Su-30 MKIs que faziam parte da força de resposta indiana não conseguiram colocar os jatos paquistaneses dentro do alcance de tiro, mesmo quando os F-16 inimigos dispararam vários mísseis AMRAAM contra eles a longa distância. Isso mudará com o Meteor em serviço, pois o míssil seria capaz de engajar e derrubar todos os caças de combate paquistaneses conhecidos a um alcance seguro antes que eles pudessem lançar suas armas.

Míssil MBDA Meteor

FONTE: The Economic Times

47
Deixe um comentário

avatar
12 Comment threads
35 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
20 Comment authors
FilipeColombelliThiago AianiHelio Eduardokaziranga Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Saíram matérias em sites indianos e de outros países sobre uma decisão da Índia de adquirir + 36 Rafale. O contrato seria assinado no início do próximo ano.

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

S-400 indiano podendo abater qualquer alvo dentro do território paquistanês!
Ambiciosos esses indianos.
Quem dera o Brasil ter também!

DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

E pode crer, daqui a uns 8 anos, compram os s-500, tendo em vista que a china já tá interessada no mesmo sistema.

Space jockey
Visitante
Space jockey

Duas perguntas: os Pakistaneses dispararam vários AIM-120 e quase nenhum ou nenhum acertou o alvo ? As revistas diziam no início dos anos 2000 que os Vympel R-77 tinham trocentos Km de alcance, então era tudo mentira ? Também era mentira que o R-73 era o melhor WVR ?

BrunowBasillio
Visitante

Depende que versão do R-77 elas se referiam, os indianos parece ter a versão mais simples, e os R-73 no passado podem ter sido o melhor, mas hoje já está desatualizado, não é atoa que os Russos já tem os R-74M..
Em uma breve consulta vi que algumas fontes escolheram o IRIS-T como um dos melhores mísseis WVR do mundo..

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Space Jockey, vou colocar minhas impressões sobre o acontecido, as diferenças de alcance dos mísseis, baseado no que saiu em algumas mídias estrangeiras: O Paquistão disparou 4 ou 5 AMRAAM. 1 acertou um MiG-21 que estava próximo (menos de 40 km de distância). Os outros 3 ou 4 erraram. Destes 3 ou 4 que erraram, 2 foram disparados no alcance Máximo de 100 km contra 2 Su-30 MKI (que estavam bem mais distantes, a 100 km dos caças paquistaneses). O R-77 operado pela Índia possui alcance de 80 km. Os Su-30 MKI manobraram para se ‘defender’ dos mísseis AMRAAM que… Read more »

Nostra
Visitante
Nostra

After the 24 strong pakistani package launched their PGMs unsuccessfully, an air-to-air battle commenced with the 2 Su-30mki reporting (in their debrief) repeated radar locks from the pakistani F-16s beyond visual range, and manoeuvering in the air to turn ‘cold’ on the weapon locks. The F-16s were looking specifically to shoot down a Su-30mki. The 2 Su-30s (and later, 3 of the MiG-21s) flew patterns to remain ‘kinematically safe’ against the repeated AMRAAM locks even as the distance between the Indian and pakistani jets loosely closed over the LOC. The hot-cold radar lock sequence continued for several minutes, with the… Read more »

Nostra
Visitante
Nostra

IAF last week rounded off tests of ASTRA MK1 BVRAAM with 5 test fires in 4 days. With 3 tests in combat configuration with warheads and manoeuvring targets, including one target impact which the IAF says took place at maximum range of 100+ km. 1. ASTRA MK1 should have max range close to 120-130km. 2. ASTRA MK2 with dual pulse motors will have max range close to 180km. 3. ASTRA MK3 ( SFDR ) with solid fuel ducted ramjet propulsion will have range close to 250-300km. ASTRA MK1 production will be ramped up in the coming days inorder to complement… Read more »

Nostra
Visitante
Nostra

Another pic from ASTRA MK1s last week series of testfires from SU30MKI
comment image

Bosco
Visitante
Bosco

Space Jockey, É a velha mania russa de contar com o ovo no forevis galináceo. Eles tinham intenções de desenvolver versões de longo alcance, algumas com motores aspirados como o Meteor, e já as davam como prontas. Coisa que nunca aconteceu. O R77 tem duas versões, o R77 e o R77-1, com alcances de 70/80 km e 100/110 km respectivamente. A Rússia adota o segundo. Em termos de alcance são similares às versões AIM-120B e AIM-120C7. Agora realmente estão desenvolvendo uma versão denominado de K-77 que terá desempenho semelhante ao AIM-120D (160/180 km) e dizem estar desenvolvendo uma versão com… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Os russos só agora adotaram de vez o R77 (versão R-77-1). Sempre preferiram a combinação R73/74 com R-27.

Thiago Aiani
Visitante
Thiago Aiani

Esse e o mercado saudita fazem a felicidade dos fornecedores de armas. Todo mundo que ter um pezinho ali. Tenho lido que a India visa adquirir uma quantidade de armamentos capaz de sustentar um conflito de alta instensidade por pelo menos 10 dias . Se não erro recentemente foi noticiada a aquisição de 1000 Vympel R-27. Os R-27 adquiridos depois da segunda metade dos anos noventa eram produzidos pela Artem, uma empresa ucraniana. Ao que parece a Índia desconfia da capacidade industrial ucraniana depois da ruptura de relações com as contrapartes russas. Os indianos estão voltando a negociar diretamente com… Read more »

BrunowBasillio
Visitante

As mil unidades adquiridas pela Índia foram de R-27, R-73 e R-77, e não mil só de R-27..

Thiago Aiani
Visitante
Thiago Aiani

Bruno, realmente fiz confusão.
“300 R-27 (AA-10 ‘Alamo’) infrared-guided (IR) or semi-active radar-guided, medium-to-long-range missiles; 300 R-73E (AA-11 ‘Archer’) IR-guided, short-range missiles; and 400 R-77 (AA-12 ‘Adder’)”
São mil no total , pensei tivesse um outro acordo além desse, exclusivamente para R-27.

Space jockey
Visitante
Space jockey

Uma arma um tanto antiga, estranho. Quanto ao conflito de alta intensidade se pra Índia 10 dias parece ser o limite como seria o mesmo conflito pra nós, 10 horas ?,

Thiago Aiani
Visitante
Thiago Aiani

Encontrei um trecho da matéria que fala sobre esse stock de emergência: “The missiles have been acquired under 10-I projects which mandate the three services to maintain critical weapon systems and spares for a specified minimum period, which is known as War Wastage Reserve (WWR), news agency ANI said.” – IndiaToday- A outra que menciona os 10 dias é uma matéria em italiano mas que se baseia sobre imprensa indiana . Seria um parâmetro mínimo que as forças armadas indianas são obrigadas a ter, de itens considerados críticos e necessários pelo que entendi. O War wastage reserve ou War reserve… Read more »

Thiago Aiani
Visitante
Thiago Aiani

Space#
Inclusive você, na matéria sobre a modernização dos A4 da MB -além outros colegas como Peter 99- abordou essa questão.
Sobre esse quesito concordo com a vossa posição.

ELTON R
Visitante
ELTON R

enquanto isso nossos gripens virão pelados com somente capacidade ar-ar e ao exemplo do AMX vão usar somente bombas burras e pods de designação .

Luiz Paulo
Visitante
Luiz Paulo

Cara para de falar besteira… vai ler as matérias daqui mesmo do Aéreo de 2014 até hoje sobre o Gripen Brasileiro… acho que vc dormiu esses últimos 5 anos… só pode

ELTON R
Visitante
ELTON R

foi noticiado aqui mesmo isso ,se o Gripen for nescessario em eventual emergencia nacional de situação de conflito quando pelo menos haver um esquadrão esse não poderar lançar armas guiadas com meios proprios isso se torna ainda mas critico tendo em vista que os AMXs ja estão no fim de vida util.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Putz, quantas vezes por dia o pessoal com mais paciência vai ter que explicar o que é IOC e FOC? Eu hoje não estou com muita vontade não…

ELTON R
Visitante
ELTON R

ta falando daquilo que o AMX nunca completou(e que estava previsto em contrato de desenvolvimento,e que foi feito nos AMXs italianos mas nos nossos não) e voa ate hoje sem ter alcançado

Helio Eduardo
Visitante
Helio Eduardo

Me caro, desembarcou no planeta Terra ontem!!!??? Sugiro começar seus estudos com os conceitos de IOC, FOC, versão inicial, versão final, etc…. Tá tudo muito bem explicado aqui no Poder Aéreo mesmo, em matérias que até poderiam ser classificadas como redundantes, tanto que batem e esmiúçam esse tema (não estou reclamando, só dando exemplo!!).

Beto Santos
Visitante
Beto Santos

Isso que eu chamo de fazer a balança pender para o seu lado sem deixar nenhuma sombra de dúvidas, quem se importa com a segurança do seu país age assim e não fica mantendo milhares de militares sem ter armamentos pra eles, foi se o tempo em que números de soldados era garantia de segurança e superioridade militar.

Bosco
Visitante
Bosco

“o sistema antiaéreo S-400 que está sendo adquirido da Rússia dará a opção de abater alvos aéreos em todo o espaço aéreo paquistanês” Informação totalmente descabida. Numa rápida olhado no google maps dá pra ver que as distâncias entre a fronteira do Paquistão com a Índia e a fronteira do Paquistão com o Afeganistão ou Irã são geralmente maiores que 500 km. Mesmo suponto que os indianos recebam o míssil 40N6 com 380 km , ele não conseguiria fazer isso que foi dito. E para fazê-lo na distância máxima as baterias teriam que ser posicionadas muito próximo à fronteira, facilitando… Read more »

Nostra
Visitante
Nostra

Yes Bosco you are correct. Very long range SAMs comes with its own set of inherent problems.

Long range SAMs are primarily for taking out slow moving refuelling tankers , AEW&CS , AWACS , bombers via ” target kill “.

Secondary role is to enforce ” mission kill ” by forcing hostile fighters to jettison their stores even when actual kill probability at very long distances is very small.

Air defence works best in overlapping layered configuration with VLSAM , LRSAM , MRSAM , SRSAM and SHORADs working together to enforce a very tight NEZ.

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Boscao,
Esse S-400 é o que se tem de melhor no mundo no que respeito a interceptações de longa distância!
Vamos com calma em menosprezar o equipamento.

Bosco
Visitante
Bosco

Sérgio Luís,
Me perdoe mas citar as leis da física não é menosprezar equipamento algum. O autor do texto é que parece menosprezar a inteligência dos leitores com afirmações falaciosas. Ele deve ser do departamento de culinário e foi emprestado para o departamento de assuntos militares.

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

Enquanto isso o Paquistão está adquirindo quais vetores para fazer frente a este avanço gigante da Índia?

BrunowBasillio
Visitante

Velhos Mirage V do Egito, parece que 36 unidades, e no futuro JF-17 Block III..

Tico
Visitante

Segundo o que se publica por aí, e até aqui no aéreo, já foi bastante comentado que o meteor poderá ter até 300km de alcance, e suponhamos que ele consiga realmente esse alcançe.Então suponhamos que um caça portando o meteor e sem auxílio de meio externo, ou seja, ele só pode contar com seus sensores para detectar, travar no alvo e disparar o meteor no alvo, e se este alvo estiver a uma distância de por exemplo 250km de distância, e este alvo tenha um RCS no momento do embate de 2 metros quadrados, a pergunta é:algum caça como o… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Tico,
Em sendo verdade o alcance máximo divulgado do Meteor ele só seria utilizado em todo o seu potencial contra aeronaves de grande RCS, como aviões de transporte.
Para que seja utilizado contra aeronaves de alto desempenho em toda essa distância só dentro do conceito de engajamento cooperativo onde um caça avançado está no controle de um míssil lançado por um caça mais atrás.
*Nem com o apoio de um avião radar (AEW) , que fica mais à retaguarda, talvez seja possível usar todo o potencial do Meteor contra aeronaves de alto desempenho.

Tico
Visitante

Caro Bosco, obrigado pelos esclarecimentos e pela atenção, como sempre um cara com grande conhecimento e a grandeza de nos responder, não é sem motivos que o considero um dos melhores em conhecimentos sobre assuntos de defesa.

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Incrível como um país com um bilhão e trezentos e quarenta e cinco milhões de habitantes, sendo que mais de um bilhão vivem em extrema miséria, consegue possuir um orçamento militar para manter uma das mais poderosas fôrças armadas do planeta?

De onde vem o dinheiro para gastar em tantas aeronaves caras como o Rafale?

Qual é o PIB da Índia ? Qual é o PIB do Brasil?

Não vamos nem falar em renda per capita, porque entre os dois países, o Brasil está disparado na frente?

Por que o Brasil é tão militarmente pobre?

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Tadeu, O Camargoer postou agorinha mesmo, às 20:57, uma boa resposta às suas perguntas no post “Índia deve encomendar mais 36 caças Rafale” Tomo a liberdade de reproduzir abaixo o que ele escreveu: Olá Elton. Coloquei alguns números na resposta que escrevi ao “Rico Zoho” que explicam a diferença entre Brasil e Índia. Só para resumir, o orçamento brasileiro é da ordem de US$ 23 bilhões e da Índia US$ 48 bilhões. Os dados aproximados que encontrei indicam que a Índia consome 35% do seu orçamento com previdência (military pensions) ou US$ 14,4 bilhões, com uma razão de 1,7 de… Read more »

Elton
Visitante
Elton

De fato e gigantesca a diferença entre recursos,população, porcentagens e ameaças fronteiriças.

Elton
Visitante
Elton

A percepção de risco a segurança nacional…..

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

Exato Tadeu eu tenho sempre feito um comparativo com a Índia que é um emergente igual nós, e décadas atrás estávamos muito a frente deles. Hoje eles tem ICBMs, foguetes lançadores de satélites enviaram uma Sonda á Lua e se quiserem põem um homem no espaço. Em 2011 éramos o sexto PIB no mundo.

kaziranga
Visitante
kaziranga

Tadeu Mendes, Os seus dados são de aproximadamente 40 – 50 anos atrás, ou mais até. O índice de muito pobres na Índia é de 20% ( muito semelhante ao Brasil ) . O PIB indiano é muito maior que o brasileiro, cerca de 50% superior. De acordo com o FMI, esse ano a Índia beira os 3 trilhões e o Brasil 1,9 tri. Se for considerar PIB de valor de compra, que mede o tamanho real de uma economia, vira covardia : a Índia é 4 vezes maior que o Brasil. A índia é o terceiro país com o… Read more »

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Kaziranga,

Estou em estado de choque.

Obrigado.

Colombelli
Visitante
Colombelli

Não esquecer que é uma sociedade de castas, com cultura totalmente diferente. Mais do que aspectos financeiros e de preocupação com segurança isso influencia na forma como eles agem. Mas sob o ponto de vista da condição de segurança eles tem um inimigo declarado e vários vizinhos perigosos e grandes. Agua no queixo ensina o nado. Aqui se um presidente puser 4% do orçamento em defesa será apedrejado. Tem reportagens na midia reclamando que o de 2020 esta alto demais. Por ai se tira uma base. Dinheiro rem que ir pro “borsa” e pras bolsas de muitos que finguem ser… Read more »

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Exatamente por essa visão negativa da mídia e da sociedade é que as forças armadas deveriam parar de pensar no próprio umbigo e oferecer para o GF a solução: Remover os pagamentos de aposentadorias (inativos/pensões) do orçamento militar e alocar estes recursos na Previdência Social. Desta forma, os militares aposentados continuariam recebendo suas aposentadorias sem o medo imbecil de perderem direitos, porém o Orçamento da Defesa teria ESPAÇO para crescimento sem o torpedeamento da opinião pública, que inclui até mesmo os políticos. Reitero pela milésima vez, ninguém Inclui os professores Aposentados como gastos da Educação, nem os médicos Aposentados como… Read more »

Nostra
Visitante
Nostra

India Lifted 271 Million People Out Of Poverty In A Decade

https://www.google.com/amp/s/www.forbes.com/sites/niallmccarthy/2019/07/12/report-india-lifted-271-million-people-out-of-poverty-in-a-decade-infographic/amp/

India poverty rate to reach below 3 percent by end of 2019

https://www.google.com/amp/s/www.brookings.edu/blog/future-development/2018/12/13/rethinking-global-poverty-reduction-in-2019/amp/

After the fucking Islamists and Europeans looted India completely over 5 centuries , 70 years is too small a time to recover.

Thiago Aiani
Visitante
Thiago Aiani

“The 19th century and early 20th century saw increasing poverty in India during the colonial era. Over this period, the colonial government de-industrialized India by reducing garments and other finished products manufactured by artisans in India. Instead, they imported these products from Britain’s expanding industry due to the many industrial innovations of the 19th century. Additionally, the government simultaneously encouraged the conversion of more land into farms and more agricultural exports from India. Eastern regions of India along the Ganges river plains, such as those now known as eastern Uttar Pradesh, Bihar, Jharkhand and West Bengal,were dedicated to producing poppy… Read more »

Thiago Aiani
Visitante
Thiago Aiani

Nostra, the responsibility for what happened in your country is british, not european. Don’t generalize.
During British rule, there were widespread famines in 1769, 1782, 1791, 1837, 1860, 1865, 1868, 1873, 1876, 1888, 1896, 1899, 1905, and 1943. An estimated 55 to 60 million Indians died in these famines. If mass murder were a sport, this would be a bigger score than Hitler, Stalin, and Pol Pot put together.

Tico
Visitante

Só corrigindo um erro no meu comentário: no lugar de meteor, Leia-se typhoon

Filipe
Visitante
Filipe

Pequena correçao o scalp tem mais de 1000km de alcance o météore mais de 300km