Home Ataque aéreo Arábia Saudita apresenta destroços de drones e mísseis como ‘prova’ de que...

Arábia Saudita apresenta destroços de drones e mísseis como ‘prova’ de que o Irã está por trás dos ataques à indústria de petróleo

6642
113

O Irã está “inegavelmente” por trás de um ataque aos campos de petróleo e usinas da Arábia Saudita, afirmou o reino do Oriente Médio.

Em uma coletiva de imprensa, o porta-voz do Ministério da Defesa saudita, coronel Turki Al-Maliki, apontou o dedo firmemente para Teerã e chamou os ataques de “uma afronta ao direito internacional”.

Ele estava falando diante de uma série de destroços que, segundo ele, haviam sido coletados dos vários pontos focais dos ataques.

Ele disse que identificaram restos de UAVs iranianos – drones – e mísseis de cruzeiro.

O porta-voz rejeitou as alegações de que o ataque foi realizado por rebeldes sediados no Iêmen.

O ataque às instalações de petróleo veio do norte e foi “inquestionavelmente patrocinado pelo Irã”, disse ele.

Os sauditas produziram evidência de que o Irã está por trás dos ataques

A correspondente da ITV News Emma Murphy, que esteve na coletiva de imprensa em Riad, relata que, segundo o coronel, os “detritos provam que este foi um ataque patrocinado pelo Irã à Arábia Saudita”.

Três mísseis de cruzeiro não atingiram seus objetivos – a fábrica de processamento de petróleo de Abqaiq, a maior do mundo, e o campo de petróleo de Khurais. Dois mísseis foram recuperados e um ainda está sendo analisado em segurança.

As informações dos mísseis que falharam ​​serão cruciais para atribuir a culpa, disse ele.

As tensões crescentes na região foram ainda mais intensificadas no início do dia em que o Irã alertou os EUA de que qualquer ação contra ele após um ataque às instalações de petróleo sauditas será “imediatamente” recebida com uma resposta de Teerã, informou sua agência de notícias estatal.

O presidente e o ministro das Relações Exteriores do Irã também podem deixar de comparecer às reuniões de alto nível da próxima semana nas Nações Unidas, já que os EUA ainda não emitiram vistos, informou a agência IRNA.

O Irã enviou uma nota através de diplomatas suíços na segunda-feira, reiterando que Teerã nega estar envolvido no ataque saudita, informou a agência.

“Se alguma ação ocorrer contra o Irã, a ação será enfrentada pela resposta do Irã imediatamente”, afirmou a nota.

FONTE: ITV News

113 COMMENTS

    • O Iran prendeu outro petroleio anteontem,sim,estes ataques vao continuar,tanto no golfo persico quando na arabia saudita e outros paises da regiao,talvez o iran envie mais drones para a fronteira de israel apenas para testar suas defesas e vontade,eu imagino que dentro de duas ou tres semanas veremos mais ataques desse tipo.
      Esta merda nao vai parar,e um grande vespeiro.

  1. Com todo o respeito….mas desde as armas de destruição em massa que diziam o Iraque possuir, qualquer tipo de acusação dessas perdeu totalmente o valor. Independentemente de quem as faça…se Ocidente ou Oriente.

    • Você não entendeu a questão!
      Além dos pedaços dos mísseis que destruíram a refinaria, encontraram outros TRÊS mísseis iranianos caídos ao lado da refinaria… não são acusações infundadas, os mísseis estão lá… inteiros!!
      Contra fatos não há argumentos!!

      Pela sua lógica, uma pessoa que mentiu nunca poderá apontar uma verdade, porém estamos falando de Estados soberanos, aqui não cabem paixões pessoais nem “achismos”.

      Suponhamos que você deu queixa de um ato de violência, porém descobriram ser mentira. Tempos depois, você realmente sofre uma violência. Pela sua lógica, você não poderá dar queixa na polícia, pois está registrada uma mentira sua… isso seria justo?!!

      • A questão é credibilidade…quanto mais mentiras vc conta, menos vc vai ser levado a sério quando falar a verdade.

        Nações mentem o tempo todo, é do jogo. Mas achar que tudo que fazem deve ser levado como verdade absoluta é que me parece TORCIDA.

        • Exatamente.
          Imagine se o Irã faria algo desse tipo.
          Certamente nem o Irã disparou nem deu assistência alguma.
          Os terroristas usaram sua rede de satélites e fábricas de mísseis para atacar.
          O Irã desaprovação essa conduta.

          • Vc teve problema com a interpretação de texto?

            Se quer usar de ironia, ao menos seja honesto no diálogo.

            Eu mesmo escrevi que não confio em nenhum dos dois lados!!!!!!

      • Olha… não estou dizendo que foi A ou B mas plantar partes de armas numa cena de destruição não é um desafio insuperável pra um estado nacional do tamanho do dos envolvidos.

        • Ou seja, como isso é possível, não devemos jamais acreditar nos sauditas..
          Inclusive a derrubada do drone, a invasão a um navio britânico, o ataque a vários navios no Golfo… É tudo mentiras da Arábia saudita e dos Estados unidos…
          O Irã é um país pacífico e não mantém milícias no Iêmen, nem no Iraque, nem na Síria nem no Líbano…

      • “Pela sua lógica, uma pessoa que mentiu nunca poderá apontar uma verdade, porém estamos falando de Estados soberanos, aqui não cabem paixões pessoais nem “achismos”.”

        A menos que vc acredite na teoria de que as elites que comandam os estados são alienígenas tramando para envenenar a humanidade e tomar conta dos recursos naturais do nosso planeta, é fato que todas as estruturas que fazem parte de um estado moderno são formadas por pessoas de carne e osso. E pessoas normais, até onde eu sei, possuem sim interesses próprios que não raro (quase sempre, eu diria) transcendem o conceito de honestidade. Então, não podemos simplesmente dizer que o Estado é um ente incorpóreo que habita um plano paralelo da nossa realidade.

        Eu tenho comigo, aliás, que é muito mais fácil encontrar um mentiroso ocupando algum lugar no governo do que em qualquer outro lugar, e por um motivo bem simples: sendo a autoridade política constituída pela força e mantida pelos joguetes de poder, é naturalmente mais fácil que alguém disposto a passar por cima de tudo e todos se dê melhor do que alguém verdadeiramente honesto, uma vez que uma pessoa com senso moral elevado dificilmente estaria disposta a passar por certas barreiras que esses joguetes exigem que sejam derrubadas. É o caso, por exemplo, do que aconteceu em relação as armas de destruição em massa que foram forjadas antes da invasão do Iraque, conforme citaram acima: não existiam, mas os interesses falaram mais alto e não houve uma maioria honesta para salvar o dia. Deu no que deu.

        Então, pergunto: as pessoas mudaram de lá pra cá? Os estados passaram a ser formados por gente que busca a verdade acima de interesses escusos? Se não, por que diabos eu deveria acreditar na versão de um Estado? Por acaso é tão difícil assim arranjar destroços de um míssil em uma região que está em guerra há décadas? Sinceramente, o fato de estarmos falando de “Estados soberanos” ou não de forma alguma dá credibilidade a narrativa apresentada por estes.

      • Onde esta escrito made in iran que ninguém viu? O colega esta certo, depois das armas de destruição em massa do Sadam, das “ tropas iranianas” prendendo explosivos no casco do navio quase acenando pra câmera, não pra acreditar em ninguém.

      • Nossa…então tb temos um problema. Pq os astros que vendemos tb já foram usados por lá. Então somos cúmplices???(contém ironia) Ou apenas se tirarem fotos do número de série dos chassis?

      • Em 27 de outubro de 2015, durante a Guerra Civil Iemenita, pelo menos quatro pessoas foram feridas e várias submunições permaneceram não detonadas em um ataque das forças da Arábia Saudita à Ahma, em Saada, usando foguetes de fragmentação (cluster) disparados pelo Astros II.[13][15][16] O objetivo militar conhecido mais próximo, no entanto, estaria a 10 km dali. Foram encontradas três submunições não detonadas, estando uma próxima de uma fazenda, uma próxima de um jardim e a outra perto de uma mesquita.[16] Em 6 de dezembro de 2016, as forças sauditas lançaram um ataque ao bairro de al-Dhubat, também na cidade de Saada, às 20 h. O ataque ocorreu perto de duas escolas, próximas a Bab Najran, reduto da milícia Houthi iemenita. O diretor de uma escola instruiu os alunos a não retornarem no dia seguinte, uma vez que as escolas tinham que ser vasculhadas para detectar restos explosivos, incluindo submunições não detonadas.[13]

        Fonte:wiki

        Somos culpados por isso? Não, na minha opinião.

        • Vcs estão se atendo somente as provas materiais.

          ” O ataque às instalações de petróleo veio do NORTE e foi “inquestionavelmente patrocinado pelo Irã” “

      • o alcance dos misseis são 700 km o q torna impossivel devido a distancia do iemen até os locais do ocorrido,a trajetoria dos misseis mostram q vieram do ira,os piores cegos são os q não querem ver…

    • Caro Andre… Se vc não reparou… Há provas !

      E pra mim é o contrário… Com essas atitudes do Irã… Só mostra que os EUA possuem razão em não confiar neles !

      Agora sim, não duvido que estejam mesmo tentando desenvolver armas nucleares ! Já que até mentiram….

      • Amigo….provas apresentadas pelo estado absolutista que negou ASSASSINAR um jornalista na sua embaixada e na época forjou provas para negar?

        É por isso que não acredito neles, nos iranianos, americanos, russos, chineses, etc. Todos mentem quando convém.

    • Com todo o respeito… mas não dá pra pautar tudo agora pelo episódio da invasão do Iraque em 2003 pelo Bush filho.
      Não sei a sua idade, mas quem já era adulto em 1991 sabe muito bem que a invasão do Iraque pelos EUA para depor o Saddan iria ocorrer mais cedo ou mais tarde e isso ficou mais evidente depois do 11/09.
      O Bush foi infeliz em apostar nessa possibilidade (de que agentes químicos seriam encontrados após a invasão do Iraque) mas isso não foi fator decisivo para a invasão do Iraque pelos EUA. Fosse eu teria simplesmente dito que iria terminar o que foi começado em 1991 na Primeira Guerra do Golfo e se ele não abandonasse o governo e se entregasse às Nações Unidas os EUA iriam tirá-lo à força.
      Dois erros não fazem um acerto. Se os americanos “erraram” no caso do Iraque em 2003 não quer dizer que irão errar e inventar ad eternum como alguns querem nos fazer crer.

      • Tipo o USS Maddox no Vietnã? Falsa bandeira não é ação pontual, é tática. Não dá pra levar a sério essas “investigações “ de 24h.

    • Acho que não entendeste que ao contrário do caso do IRAQUE, as provas já estão lá. Podemos até especular se o ataque não foi feito por outra nação, mas como disse diante das provas apresentadas, isso seria apenas uma especulação. Ademais os iranianos já são conhecidos pelo uso de drones… usaram a Síria como laboratório.

    • Ademais, guiar drones e mísseis de cruzeiro além de seu território exige tecnologia específica que poucos países têm domínio total. O Irã já demonstrou no passado ser detentor desse tipo de tecnologia.

      • Andre,
        Por que você não funda uma ONG “Não Matem Jornalistas, o Resto Pode”…
        Aqui no Brasil ia fazer sucesso porque o povo anda querendo estrangular alguns “jornalistas” com as próprias mãos.

  2. Os sauditas querem um conflito? Eu acho que não.
    O Irã não é um país pequeno. A Arábia Saudita tem muito a perder em uma guerra. Muito dinheiro e muitas vidas.
    Qual o motivo de inventarem que os destroços são de mísseis e drones iranianos? Isso pode escalar para uma guerra.

    Mesmo com a ajuda americana e da Otan, a Arábia Saudita poderá sofrer muitos danos por estar próxima do Irã.

    • Quem disse que inventaram ? Ta na cara que foi o Irã, só não ver quem não quer.
      Acho que o Irã é que deveria ter medo de atacar seus vizinhos até pq a guerra o também destruiria.

    • Motivo:justificar um ataque dos USA/Israel ao Irã. Israel está morrendo de medo que o Irão se torne uma potência atômica, pois assim, acabaria todo o poderio dos sionistas.Deste modo eles vão botar lenha na fogueira até que haja uma guerra contra o pais Persa.

    • A Arábia Saudita quer que os americanos façam o serviço sujo de riscar o Irã da face da terra. Eles sabem que sozinhos são incapazes de derrotar o Irã porque estão levando um surra de um bando de rebeldes usando havianas.

      • Fawcett, uma guerra de guerrilha segue princípios completamente distintos de uma guerra convencional, não é porque os saudistas estão tendo grandes dificuldades ao enfrentar guerrilheiros terão as mesmas dificuldades contra um exército regular.

  3. A cada dia o irã se transforma em um país terrorista, não quero levantar discussões em relação em quem está certo ou errado ou se o EUA seriam piores que o irã, até porque diante de fatos não há argumentos principalmente com as ultimas escaladas na região do golfo por causa do irã.

    Friso também que logo logo teremos retaliação por parte da Arábia Saudita e se não bem dizer dos Americanos.

    Uma coisa é evidente, depois da derrubada do UAV americano e depois desse ataque covarde a maior refinaria de petróleo do mundo, TRUMP vai sofrer pressão para ajudar os Sauditas ou até mesmo atacar o irã, vide a saída de Bolton.

      • Eu me alinho perfeitamente com o pensamento geopolitico do Bolton.

        Eu penso que o Trump tambem se alinha com o Bolton, mas parece que se trata de uma manobra da Casa Branca.

        Eu comentei aqui ja alguns meses atras, que Trump estava dando corda para o Iran se enforcar.

        Quanto mais audaciosos os iranianos executam seus ataques, mais eles acreditam que os EUA nao irao reagir.

        Essa estrategia funciona muito bem, porque o Iran vai sentir tentado a desfechar algo bem mais catastrofico, para atrair a entrada americana no cenario.

        • Tadeu mendes,e exatamente o contrario,o iran esta jogando com a realidade,e a realidade e que eles podem causar muitos problemas aos eua,Ja trump e um egolatra que acha que sua personalidade ira influenciar em alguma aspecto politico o governo do iran,o iran nao tem medo dos eua porque sabe que trump nao quer esta guerra,o iran continuara a cometer estes ataques ate os eua mudar em relaçao ao JCPOA ou retirar as sançoes sobre o iran.
          Bolton e um imbecil que nao pensa nas consequencias futuras das guerras,nao e um estrategista militar,mais um homem que apenas anceia por mais uma guerra sem pensar em suas consequencias e ramificaçoes que podem criar ainda mias guerra no futuro.

    • “Ataque covarde”? e o que Israel faz constantemente com a Síria, Palestina e outros países árabes, não seria também “ataques covardes”?
      Israel diz que bombardear seus vizinhos é “legitima defesa”

      • Francisco Israel ataca o Egito? a é o Egito reconhece Israel e parou de atacar o mesmo e vivem em paz, a Jordânia é atacada? a Jordônia reconhece israel e não brigam mais, vc fala como se Israel atacasse por atacar os outros, eles são santinhos que não fazem nada e Israel ataca eles.

        • Fiz questão de deixar bem claro no meu comentário que não estou julgando valor em favor de ninguém mas que o irã evidentemente está virando um Estado Terrorista.

          • Virando estado terrorista?

            Desde a revolucao de Khomeine em 1977, o Iran virou um estado terrorista.

            O Hezbolah e’ o proxy do regime iraniano.

      • O que Israel faz e’ muito diferente. Ataques e guerras pre-emptivas vem sendo usadas por Israel desde 1967.

        Israel Defense Forces, significa isso mesmo: defesa. Se preciso atacar para se defender, fazem isso sem pensar duas vezes.

        Quanto aos palestinos, a culpa e’ deles (Hamas), por colocarem criancas e mulheres inocentes, na zona de conflito, e depois culpar Israel de atrocidades.

        Que maldade dessa gente. Contanto que Israel seja prejudicado no panorama internacional, eles sacrificam os mais vulneraveis.

      • Francisco Farias, veja a história do estado de Israel que você entenderá porque eles atacam constantemente seus vizinhos. Israel foi atacada diversas vezes com números absurdamente superiores de seus inimigos no intuito de extermínio, e ganharam todas elas, após isto eles criaram este “estado de defesa covarde”, como os árabes sabem que foram os provocadores na época, agora podem apenas se manifestar porque o que Israel faz é consequência do que sofreu.

    • Irã não é Venezuela, que aliás também ficou só na bravata do Trump em atacar… Com o Irã o buraco é muito mais embaixo! EUA sempre teve medo do Irã porque se não tivesse já teria atacado a 40 anos atrás.

      • é uma briga desnecessária que só ia ter perdedores, não vale o sangue e o dinheiro americano, já viu algo sobre operação Louva Deus?

    • Esta não foi uma ação terrorista. A Arábia Saudita está em guerra contra o os rebeldes no Iêmen e receberam uma retaliação a altura. Se eles não estivessem se metido na questão iemenita isto não teria acontecido.

  4. Que o Irã está por trás disto, nem que seja somente suprindo de material não tem dúvida..

    Mas acho difícil aqueles mortos de fome conseguirem operar equipamento mais completo sem ajuda dos iranianos.

    • Se suprir outro pais de material bélico transforma o vendedor de armas em culpado, então todo ataque terrorista no mundo são culpa dos USA e da Russia.

      • Francisco, quando você vende equipamento militar para um país, existe uma chance de ‘accountability.’ Ou seja, tem alguém com quem o Mundo possa reclamar caso esse armamento for utilizado contra normas e convenções internacionais, que por mais que sejam papéis que muitos ignorem, respalda algum tipo de ação contra esses países.

        Quando você supre armamento e expertise para um grupo não-governamental, você simplesmente joga ao vento qualquer chance disso. EUA aprenderam à lição ao armarem os Afegãos contra os Soviéticos, por exemplo.

        E não estou dizendo que EUA, Rússia, China ou qualquer um sejam inocentes nisso aí, porque essa de inocente não existe. Basta dar uma olhada para a África, né?

        No final das contas, o que importa é que se o Irã pode meter o bedelho aonde quiser, da forma que quiser aonde ele quiser sem qualquer tipo de consequência, a situação tende à piorar antes de melhorar. Não é apenas em relação à esse ataque, que pode ser apenas a gota d’água, mas sim de todo um conjunto da obra que vem se desenrolando à meses por mando de Teerã e que podem desestabilizar a região inteira.

        De acordo com o Ministro das Relações Exteriores deles, a guerra deveria acabar. Mas estariam eles dispostos à sentar em uma mesa de negociações para atingir uma espécie de acordo que pode vir à ser não muito bom para eles, mas traria fim à Guerra Civil no Yemen ou vão continuar suprindo movimentos não-governamentais para desestabilizarem a região e promoverem uma mudança do status-quo que lhes seja favorável? É óbvio que querem continuar com o que estão fazendo.

        O problema, que eles parecem apostar que não vai chegar na porta deles, é que para se deter esse tipo de estratégia assimétrica de maneira mais efetiva, é eliminar o patrocinador principal, que é justamente o Irã. E essas ações vão acabar irritando tanta gente, que eventualmente não vai ter tanta resistência à possíveis fortes bombardeios lá na Pérsia. Poder aéreo sozinho não vai resolver o problema, mas vai diminuir bastante e vai lembrar ao Irã que existem limites. Talvez alguém ainda se dê ao trabalho de avisar ao Irã que, caso ele mude de radicalmente de atitude, ainda pode existir lugar no sistema internacional para eles.

    • O Irã ter capacidade de acertar alvos distantes furtivamente e com precisão não condiz com o pensamento da maioria dos comentadores da Triologia.

      Desde a captura do RQ-160 americano há uns 8 anos atrás, passando pela recente destruição do MQ-4C, parece que alguém anda ajudando eles em troca de petróleo.

  5. Que os meios usados eram de origem iraniana não havia muitas dúvidas, agora tem como provar que o ataque veio do norte? Se veio do norte veio do Irã ou do Iraque? Qual o alcance dos drones e mísseis usados? O Irã vem jogando há muito tempo este xadrez que é a política na região e seria uma jogada muito arriscada fazer um ataque de seu território, já que ele tem meios de fazer estes ataques por procuração através dos Houthis e/ou de milícias iraquianas! A bronca é que um ataque tão longe do Yêmen mostra a incompetência dos sauditas de defender o seu território!

    • Sem dúvidas, não são possuem defesa AA que possa cobrir todo o espaço territorial.

      Alias, acredito que seja um dos motivos que não haverá retaliação de imediato por tal fator.

      • Eu creio nenhum país tenha defesa AA que cubram todo o espaço territorial, mas se você esta num conflito perto de seu território e o seu território já sofreu alguns ataques vindo da região do conflito e você não coloca defesas AA para proteger suas principais plantas industriais que respondem por boa parte de sua economia é muita irresponsabilidade, agora que o ladrão entrou devem ter fechado a porta!

    • Se recuperaram misseis intactos como fala a noticia, basta decodificar o programa de controle. Aí vai saber de onde partiu. Para tudo tem que ter um motivo, por que o Irã iria atacar os sauditas se não iam ganhar nada com isso? Eles não ganham com a alta do petróleo pois não fornecem para esse mercado, se tornam alvos e ainda iam deixar os sauditas acusados de um monte de barbaridades de bonzinhos nessa história.

    • O ataque pode ter partido do próprio território saudita. As fronteiras com o Iêmen o Iraque e suas águas litorâneas são muito porosas, sem contar que há muitos xiitas na Arábia Saudita que odeiam a casa dos Saudis pois são perseguidos pelo próprio governo por questões religiosas.

    • Se um país fornece mísseis de cruzeiro para um grupo terrorista com o objetivo de atacar um inimigo histórico de maneira indireta ele não deveria ser responsabilizado também? Eu acredito que sim.

  6. É “claro” que as evidencias foram forjadas para incriminar o Irã (em um claro conluio entre Israel e Arábia Saudita).

    É uma “obviedade” que os ataques foram planejados e realizados por rebeldes sediados no Iêmen.

    Esta mais que “provado” que os rebeldes tem conhecimento e capacidade industrial bélica para planejar e executar ataques precisos desta envergadura.

    Inclusive, como prova, junto dos destroços dos mísseis e drones, foi encontrada uma “tira de borracha”, de sandália tipicamente e costumeiramente usada pelas tropas regulares do Iêmen.

    Ainda bem que não usam sandálias “tipo havaianas” (que não soltam as tiras) ou seria quase impossível relacionar o ataque com a capacidade bélica dos rebeldes do Iêmen e o Irã poderia ser acusado injustamente.

    • Gabriel, desculpe, mas isso é uma das maiores falácias dos tempos modernos. Esse mito, que foi propositalmente criado pela mídia precisa ser de uma vez por todas desmascarado.

      Eu sinceramente fico bastante apreensivo em ver um leitor/comentarista aqui da Triologia propagando essas falsidades como verdades absolutas.

      TODAS as havaianas que tive soltaram suas tiras. TODAS. Hoje em dia uso Riders, que são bem mais confortáveis e duráveis.

    • A utilização de armas fabricadas por um pais, em um ataque a um terceiro pais, não transforma o vendedor/fabricante em agressor.
      Se assim fosse, Russia e USA seriam os responsáveis por 90% das agressôes e guerras no mundo.
      Recentemente a mídia Russa Sputinik tentou culpar o Brasil por um ataque em que supostamente a Arabia Saudita teria utilizado o Astros II (de fabricação brasileira). Esse tipo de atitude provindo de Russia e USA são de um cinismo sem limites, na medida em que esses dois países são os maiores exportadores de armas do mundo..

      • Francisco, uma coisa é você vender a um governo, outra completamente diferente é vender diretamente a um grupo terrorista com o objetivo de fazer um ataque indireto à uma nação inimiga.

    • Antonio você leu o título da matéria? Você leu a matéria? Acho que você não leu que os Sauditas tenham partes dos crimes e dos mísseis que atacaram o território, acho também que você não leu que eles têm dois mísseis que não explodiram por errar o alvo, que os iranianos não tenham apertado o gatilho pode ser uma possibilidade, mas a mentira intelectual não há como negar, ninguém fornece armas a uma guerrilha com a condição de que não as usem, inocência demais, né !!!!

        • É Kings vc não leu a matéria, quer mais o que? que a AS mostre os misseis que NÃO explodiram, que mostre em power points as evidências da trajetória dos misseis que acertaram a refinaria com o numero de serie da fabrica Persa made Iram que não foi dado pra seus proxys Iemitas, assim não da né Kings.

      • O melhor que devemos fazer aqui no blog, e’ ignorar os comentarios incendiarios e maquiavelicos do Antoniokings.

        O cara carece de afeto e vive disso, ou seja, chamar a atencao.

        Vamos dar um gelo nesse complexado que assim ele desaparece e volta para a turma dele.

    • CP Art. 155. O juiz formará sua CONVICÇÃO pela livre apreciação da prova produzida em contraditório judicial, não podendo fundamentar sua decisão exclusivamente nos elementos informativos colhidos na investigação, ressalvadas as provas cautelares, não repetíveis e antecipadas.

    • ele deve tá cercado por guaradas leias, o Reino não é pacífico, e os principes que elegem o próximo Rei, vai que ele morrer ou é preso em um hotel 5 estrelas, igual eles fez com outros príncipes

    • A Arábia Saudita não irá retaliar pois sofreria um contra ataque muito pior partido do Irã. O que os sauditas querem é que os americanos façam este trabalho sujo.

  7. Quanto mais os sauditas mexem nisso, maior é a vergonha que eles passam, estão tentando comover a opinião pública ( em especial dos países europeus) para joga los contra o Irã; nunca foi novidade para ninguém o apoio direto do Irã aos Houthis, outro detalhe, o Irã é um país Sancionado a dezenas de anos e mais sanções é bem provável que não vai mudar muita coisa..
    Se eles realmente tem condições e quer resolver o problema, faz como Israel, vai lá e ataca alvos Iranianos também..

  8. A acusação feita pela Arábia Saudita é hipócrita, pois seria o mesmo que acusar os EUA, que fornecem os armamentos para a Arábia Saudita, de ser o responsável pelos bombardeios de civis no Iemen.

  9. É provável que a qualquer custo os EUA não vão deixar o Irã ter armas nucleares, se ocorrer um ataque podem ter certeza que o alvo principal vai ser as instalações de pesquisa.

    Não sei até que ponto tudo isso que está ocorrendo poderia beneficiar o Irã?

    Da ficar um pouco com a pulga atrás da orelha

  10. Outra duvida que me ocorreu: afinal….os iranianos tem ou não capacidade de minimamente retaliar um ataque ao seu país?

    Pergunto isso, pq durante mais de 5 anos aqui no blog diversas pessoas debochavam deles e de seus drones e mísseis. Lembro que havia zoação da possibilidade deles capturarem drones de outras nações.

    Mas para acusar eles, então as pessoas devem rever suas opiniões sobre a incapacidade deles?Botar só na conta dos saudistas a incompetência é mole. A banca deve pagar, e receber.

    Deixo claro que não é uma provocação infantil ou de torcedor de internet. Para mim, toda guerra é triste e toda perda humana irreparável. Mas o que mais vejo aqui é torcida de lado a lado(ocidente versus oriente, “fã-boy” versus “russofólico”, etc.) desconsiderando e menosprezando as capacidades alheias.

    • A resposta é SIM. O Irã tem capacidade de retaliar um possível ataque, porém os danos provocados ao eventual agressor dependerá do alvo. ( Israel, Arábia saudita, Egito, EUA). Mas se chegar a esse ponto…não estaremos mais no ponto de ataques pontuais x retaliação pontual. Estaremos no ponto de guerra declarada!

    • Rapaz a galera aqui zoava a china ate pouco tempo ignorando os fatos e ainda comparam o Irã com o Iraque com aqueles velhos Scuds , o Irã ja atingiu sim um nível de dissuasão mais ou menos igual o da Korea do Norte , sem armas nucleares . Os americanos apos rasgarem aquele acordo não tem mais opção , ou entram la com as botas no solo ou teremos um Irã nuclear.

      • Rene, tem um quadro dos mísseis iranianos postados abaixo pelo Antunes.

        Quase todos aqueles mísseis são baseados no Scud. Eu entendi sua argumentação e concordo, em parte, com ela. Para os iranianos não basta ter uma precisão milimétrica nesse tipo de míssil. Basta ter poder destrutivo suficiente para alarmar. Discordo que se necessite de botas no solo por enquanto. Acho que vai ser mais um caso de esperar para ver o que o Irã vai fazer, porque eu não acho que a próxima ação, qualquer que seja, vai ficar impune.

        • Pois e de tanto esperarem no caso da Korea do Norte deu no que deu, o Kin já foi ate chamado de grande líder pelo Trump e pasmem ate o visitou no seu pais ,penso que o Irã esta jogando bem, usando a AS como peça nesse xadrez, todos preocupados com o Estreito de Ormuz e eles “olha ai oque podemos fazer”

        • Bom dia, vc viu as imagens de 03 tanques atingidos na mesma posição?
          Por que ninguém comenta a precisão desses drones/misseis?

  11. Os mísseis podem ser iranianos, mas é de conhecimento de todos que eles exportam para os Houthis e, aliás, devem até treiná-los. Mas é menos feio dizer que foi o Irã… já pensou se admitissem que foi a tribo?

  12. A cada dia que passa suspeito mais e mais desse ataque. Essa ultima foto é muito intrigante, como é que esse reservatório não explodiu??

    O pessoal da Arabia Saudita ainda vai lucrar muito com esse ataque. Como é que um punhado de drones são capazes de derrubar a produção da Arabia Saudita em 50%??? Devem ser drones alienigenas ou uma estoria muito mal contada.

    • Ricardo,um pouco de imaginaçao ajuda
      Este tanque estava vazio
      Imagina que os houtis ataquem e destruam uma linha de pipelines que leva grandes quantidades de petroleo para um grande porto saudita,100% do petroleo enviado seria comprometido
      O mesmo vale para esta refinaria que e a maior do mundo,se qualquer parte da refinaria for comprometida como aconteceu neste ataques,impedem que a refinaria produza metade do petroleo que seria produzido se nao tivessem sido atacada,simples assim.

  13. Que interesse teria o Iran em ser atacado? Eles abastecem e apoiam os rebeldes do Yemen, sim e por isso lhes fornecem armas e são inimigos da Arábia Saudita. Afinal quando o Afganistão estava “sendo pacificado” ou “invadido” pela Rusia, os E.E.U.U. forneciam armas aos rebeldes que agora atacam a atual coalisão, o que tem de estranho? Não estou apoiando de forma alguma o ataque às refinarias, inclusive pagaremos mais caro os combustíveis, estou querendo entender a lógica da coisa. Quase todos os terroristas do mundo usam as Kalashnikov sejam de origem russa, indias ou ucranianas, seria justificativa atacar esses paises por causa disto? Os nossos traficantes também usam armas norte americas e outras e ai ? No mundo mal se controla o mercado de armas de guerra, ainda mais as provenientes dos paises que integravam a antiga União Soviética. Aguardo na espectativa as retaliações ocorrerem e as possiveis ameaças de contra retaliações.

  14. IMFORMAÇAO DE UTILIDADE PUBLICA

    Se voce quer saber mais sobre os militares do iran,seu governo,inteligencia e o pessoal da guarda revolucionaria voce deve pesquisar milhares de info que o grupo Lab Dookhtegan envia diariamente no telegram Lab Dookhtegan
    Telegram do grupo:https://t.me/lab_dookhtegan

    Neste grupo eles expoem muitas informaçoes interessantes sobre a inteligencia do iran e suas ramificaçoes dentro e fora do iran,nunca tive tempo de pesquisar a fundo porque eu trabalho,la tem milhares de documentos,fotos e informaçoes pessoais e privadas deste caras que comandam o Iran.

    Entao se voce e militar,entusiasta de inteligencia cybernetica e quer saber mais sobre os segredos militares,da inteligencia e do pessoal e ministros militares do iran va em frente.

  15. Enfim… Ali é uma área repleta de interesses mundiais… Se tiver que atacar o Irã, terão de faze-lo de modo invisível com ninguém assumindo. Só assim poderá conter Irã sem inflamar mais a situação.

  16. Em 11.09.2001 atacaram as torres gêmeas com um Boeing 757 e um Boeing 767. Ambos fabricados nos EUA.
    Logo, os próprios EUA são culpados pelo ataque.
    Entendi.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here