Home Aviação de Ataque F-AIR 2019 – Rionegro, Colômbia

F-AIR 2019 – Rionegro, Colômbia

5254
40

Por Wilson Rocha Junior (reportagem e fotos)

Em dezembro de 2018 soubemos que os Thunderbirds seriam a atração principal da F-Air 2019, na cidade de Rionegro, Colômbia, nas datas de 13 e 14 de julho.

Compramos as passagens para mim e para meu filho, marcamos o período de férias e passamos a torcer para não estourar nenhum conflito bélico com a Venezuela. De quebra, em abril, soubemos dos planos de sobrevoo de um B-52 àquela feira.

Chegamos a Rionegro na tarde do dia 12 de julho em um EMB-190, da Copa Airlines, proveniente da Cidade do Panamá. Ao sairmos do avião, meu filho apontou para uma linha de F-16 coloridos, afastados da praça central de exposição. Confesso que fiquei arrepiado e a ansiedade se fez presente. Daquele plano elevado, pude identificar outros F-16 pertencentes ao Esquadrão Swamp Fox, da Carolina do Sul.

Dia 13, chegamos ao local pouco depois das 7h, tomamos um café no aeroporto e saímos para comprar os ingressos e aguardar a abertura dos portões, prevista para as 10h. Na fila, o tempo fechou e começou a chover. A temperatura caiu absurdamente e ficamos preocupados se haveria alguma apresentação aérea.

Os portões foram abertos no horário previsto e entramos batendo os dentes. Um dos primeiros estandes era de uma empresa de rum, e tomamos algumas doses para tentar estancar o frio dominante.

A chuva começou a diminuir perto das 11h e o momento para verificar as aeronaves expostas era mais do que adequado, pois a maior parte do público estava preocupada em ficar abrigada.

A primeira coisa que chamou a atenção foi de que não havia qualquer tipo de isolamento nas aeronaves. O acesso era totalmente livre, inclusive nas cinco aeronaves do Swamp Fox e cuja asa de um dos F-16 serviu como abrigo da chuva que ainda teimava em cair. Muito diferente dos “Portões Abertos” no Brasil. Todo e qualquer armamento exposto também era acessível ao público.

Enquanto isso, oito aeronaves Blackhawk davam o ar da graça nos arredores.

Aviões F-16, KFIR, Super Tucano, Tucano, C-47, A-37, BlackhawkPanther, C-295, UH-1 eram algumas das aeronaves militares presentes na exposição estática. Todas com acesso livre, inclusive para os painéis.

A sensação era a de uma criança que recebeu presentes novos e não sabia com qual deles brincar primeiro.

A chuva parou completamente após o meio-dia e as operações no aeroporto foram reabertas. Agora era aguardar os shows da tarde, mas eis que, de surpresa, surge em passagem baixa o KC-767 da FAC escoltado por seis KFIR. Incrível!! Infelizmente, perdemos o momento para fotos, pois estava mal localizado.

Às 14h30, os alto-falantes anunciavam a presença do B-52 na área. Ao sul, pudemos ver sua silhueta característica manobrando para a sua primeira passagem baixa.

Aquilo foi impressionante e emocionante. Ele estava acompanhado de quatro KFIRs e quase não tiramos fotos a fim de curtir ao máximo aquele momento soberbo. Que visão fantástica!

Houve mais uma passagem e então o bombardeiro retornaria para sua base de origem, com o locutor anunciando que os caças seguiriam junto até o velho pássaro deixar o espaço aéreo colombiano. Que imagem! Que show!

Passados alguns minutos daquele momento mágico e o locutor anuncia outra surpresa para a comemoração aos 100 anos da Força Aérea Colombiana. Da direção norte, aproximou-se uma grande formação de 23 aeronaves, sendo 17 Super Tucanos e 6 Tucanos, formando o número 100 nos céus. Eu sempre disse que a Colômbia promove mais a nossa aeronave do que a própria FAB, já que, com exceção da FIDAE 1998 (Protótipo do A-29), jamais vi uma apresentação solo por estas bandas.

A partir dali, restou esperar a grande atração: os Thunderbirds.

A apresentação dá para resumir em uma palavra: MARAVILHOSA!! Um show com cerca de 45 minutos de duração e com emoção em tempo integral. A exemplo do B-52, pensei em não fotografar nada para não atrapalhar a curtição real que é testemunhar uma apresentação daquelas.

Fim do primeiro dia. UAU!! Sentamos à sombra de um A-320 da Viva Air para a ficha cair. Que dia.

No domingo, 14 de julho, mesmo esquema, mas a organização estava melhorada. Não teve chuva e nem frio e os portões foram abertos um pouco mais cedo. Já dava pra notar que o público seria bem superior ao do dia anterior. Quem castigava agora era o sol.

Combinamos de ir cedo para a grade divisória a fim de termos uma visão privilegiada quando do táxi das aeronaves e, por óbvio, sem aquela infinidade de mãos, braços e celulares estendidos à frente.

Naquela manhã estavam previstas três apresentações: paraquedistas da FAC, a “Equipo Acrobático Arpía 51”, com helicópteros Blackhawk e, por último, um elemento de caças KFIR simulando um dogfight.

O Arpía 51 é um show acrobático diferente e muito bom. São apenas duas aeronaves, mas a inovação da coisa toda é que torna aquele show único e extremamente interessante. Lendo sobre eles há poucos dias, fiquei espantado em saber que a tripulação completa também faz parte do show. Posso dizer que os Blackhawks são levados próximos ao seu limite, o que é mais uma prova da versatilidade daqueles helicópteros, e da perícia de seus comandantes.

A apresentação dos KFIR também não deixa nada a desejar. A habilidade dos pilotos colombianos somada à agilidade dos caças em baixa altitude é da cair o queixo. Como no show do Arpía, há emprego generoso no lançamento de flares, e isso dá um brilho todo especial ao evento. Quem dera a FAB fizesse algo semelhante com os nossos F-5, mas é uma enorme perda de tempo imaginar algo do tipo por aqui.

Aliás, não houve participação da FAB no evento, e perdeu-se uma bela oportunidade de promoção do KC-390. Ademais, penso que a Força Aérea Colombiana é, ou deveria ser, uma excelente parceria para a FAB. Foi uma pena a Fumaça não estar presente, e os colombianos comentavam isso. Cheguei a questionar um integrante da FAC e ele me falou que a presença não se concretizou por falta de espaço no pátio de exposição, o que não tem nada a ver, já que os Thunderbirds ficaram estacionados fora dali, onde havia uma grande área disponível. Especulações à parte, havia uma lacuna na agenda da Fumaça para a primeira metade de julho, muito provavelmente aguardando o encaixe na F-Air, o que não acabou ocorrendo.

Para não dizer que a FAB não estava presente, quando pousamos vimos um VC-99 estacionado junto à Base Aérea Arturo Lema Posada, que faz divisa com a Aeroporto José María Córdova, no lado oposto à pista principal. Muito provavelmente estava lá para as comemorações aos 100 anos da FAC. Mas isso é apenas teoria. Essa aeronave decolou no sábado e eu não deixamos de pensar em como eles podiam perder o espetáculo que estava por acontecer.

Finalizados os shows da manhã, e reaberto o tráfego aéreo civil, agora era esperar pela tarde. Nosso plano de ficar junto à grade não deu 100% certo pois centenas de outras pessoas tiveram a mesma ideia e, por óbvio, os melhores lugares já estavam ocupados. O jeito foi se contentar com a grade lateral, quase na divisa frontal, mas com visão quase nula da pista de táxi.

A apresentação de domingo foi ainda melhor, pois sabíamos de onde surgiriam os solos. E assim foram mais 45 minutos de puro êxtase.

Finalizado o show, encerrou-se a F-Air 2019 que, diga-se de passagem, mostrou uma Colômbia receptiva, aberta e no rumo correto.

Vimos um país seguro, com forte participação das forças armadas e policiais na comunidade, e com ampla aceitação popular. Assistimos ao desfile militar em Barranquilla, no dia 20 de julho – Dia da Independência. As crianças tinham verdadeira adoração quando os militares e policiais as cumprimentavam. Na mídia é igual, sendo normais e frequentes as notícias sobre operações militares naquele país.

Seguem algumas fotos para os leitores do Poder Aéreo.

40
Deixe um comentário

avatar
31 Comment threads
9 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
33 Comment authors
Tomcat4.0Space JockeyEduardoRommelqeJadson Cabral Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Eu acho o bico desses Kfirs algo desproporcional que os deixam deselegantes! Mas ser bonito ou feio é um mero detalhe, o importante é ser capaz de cumprir a sua função e nesse ponto os Kfirs não fazem feio!

rdx
Visitante
rdx

Belas fotos.

Os casulos azuis do Blackhawk são lançadores de mísseis Spike?

pampapoker
Visitante
pampapoker

Vou fazer um desabafo aqui, sobre o portões abertos em Canoas, que ridículo o último portões abertos. Sem esquadrilha da fumaça, F-5 fazendo toque e arremetida na pista 12. Não lembro de ter passagem perto do público. Da pista até a área segura, longe pra bater foto ou filmar. Um Black hawk atrás da linha de segurança, assim como o Caravan, p95 e o bandeco não trouxeram o A1.O hangar do esquadrão Pampa fechado. Vou falar da diferença do anos 90. Xavante fazendo manobras , F 5 fazendo manobras, C130 aberto para visitação, ,no outro ano foi o Buffalo, c95… Read more »

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Acho curiosa essa abordagem da força aérea. Nunca visitei um evento dos mesmos, aliás, nunca visitei qualquer evento das forças armadas de fato, contudo, tenho algumas experiências com o exército. Uma é a vinda anual dos mesmos pro shopping de Uberlândia-MG, onde nas três vezes que vi, sempre trouxeram um exemplar do Guarani(uma vez trouxeram 2) e não só ficam completamente abertos como os soldados lá presentes incentivam a interação, convidando para entrar, dando explicações sobre o funcionamento e tudo o mais. A outra foi visitando de fato o CAvEx, em Taubaté-SP. Lá visitei com meu pai, cujo amigo da… Read more »

Patriota
Visitante
Patriota

Que belas fotos! Faltou a marca na fuselagem do SU-30 bolivariano.

pampapoker
Visitante
pampapoker

Roberto acho que não, pois já conheço esta camuflagem faz tempo. Até fiquei na dúvida agora kkkk

Neves João
Visitante
Neves João

Nossa, que cobertura show!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Pena que o Brasil não tenha nada pra mostrar, os forévis passariam vergonha diante de tantas maravilhas, parabéns!!!!!

Mauro
Visitante
Mauro

F-16 são da Guarda Civil.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Guarda Aérea Nacional da Carolina do Sul

Eduardo
Visitante
Eduardo

E o B52 H veio da Louisiana 307th Bomb Wing (AFRC) – Barksdale

Christyano
Visitante
Christyano

Estive em 2 edições do portões abertos em Anápolis e as pessoas puderam sentar no cockpit dos mirage 2000, ver o cockpit do mockup do gripen com a tela wad ligada, um mirage 3 sem grade de isolamento. Em um c-130 entravamos pela porta lateral e saiamos pela traseira. Estavam deixando entrar na cabine mas as pessoas começaram a mexer nos botões. A fumaça estava lá e os f-5 fizeram rasantes. Tinha r-99 e-99, a-1, Blackhawk, aviões civis acrobáticos. Enfim, nada a reclamar. Para mim, sentar no cockpit do mirage foi a melhor parte e nunca li sobre isso ser… Read more »

Alex Faulhaber
Visitante
Alex Faulhaber

No Museu Aeroespacial, após a chegada do Brig Lebeis como diretor, várias aeronaves, inclusive as de caça, estão podendo ser visitadas, Mirage 2000, F-5, AMX… Nos dois últimos eventos nesse ano, tivemos passagens do A-4 da Marinha.

Fabio Leo
Visitante
Fabio Leo

Também estava lá. Foi ótimo.

peter nine nine
Visitante
peter nine nine

Mas é, em Portugal, se pedir com jeitinho, entra no cockpit sim…

CARLOS CONCEIÇÃO
Visitante
CARLOS CONCEIÇÃO

Muito legal. Parabéns.

Flanker
Visitante
Flanker

Todos os 24 A-29 (compraram 25, mas 1 foi perdido alguns anos atrás) da FAC estavam presentes! 23 em voo, como aparece na foto, e 1 em exposição estática. Disponibilidade de 100%!!

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

Haha teve quem negativou, é muita raça de gente doente mesmo.

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

Faltaram os xavante e mirage III da Fab.

Flanker
Visitante
Flanker

Corrigindo meu post sobre os A-29: escrevi após apenas ver as fotos e não ler o texto…..são 17 A-29 e 6 T-27. E se tivesse visto a foto com mais atenção, teria percebido que os T-27 estão sem tanques subalares…..ao contrário dos A-29. Então, estavam no evento, 18 dos 24 A-29 da FAC.

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

O que mesmo assim corrobora a informação anterior da alta disponibilidade do A-29.

BILL27
Visitante
BILL27

pintura have glass

Delfim
Visitante
Delfim

Eu já olho a presença americana como um indubitável sinal de apoio regional.
Enviar, além dos Thunderbirds, um esquadrão de F-16 de combate e o B-52, mostrou para a região em geral, e para a Venefavela em particular, que a Colômbia é um aliado com o qual não se deve mexer.

Luiz Carlos
Visitante
Luiz Carlos

Nos brindou com um show de fotografias !! Obrigado.

Marcio Cosentino
Visitante
Marcio Cosentino

Parabéns pelo relato e pelas belíssimas fotos ! Obrigado.

Jhon
Visitante
Jhon

Belas fotos, isso é show aéreo! Aqui chega ser deplorável muito pouco do que está em exposição faz vôo! Nem os Blackhawks fazem demonstração aéreas. Ainda público vai prestigiar…

Renato B.
Visitante
Renato B.

Parabéns, uma ótima sugestão de viagem de férias. Fiquei curioso com as inscrições de uma das fotos e foi interessante ler sobre o que suponho ser a atuação da aeronave em diversas operações, desde desastres naturais até operações contra as FARC.

Sergio Prado
Visitante
Sergio Prado

Sensacional as fotos….Muito lindas e cheias de detalhes…..Parabéns….
Também fiquei impressionado com o acesso as pessoas comuns aos armamentos….fantástico…

MCruel
Visitante
MCruel

Meu sonho é ir à Farnborough!! https://www.farnborough.com/

Wellington Rossi Kramer
Visitante
Wellington Rossi Kramer

Parabéns por dividir esse evento conosco e postar belíssimas fotografias.

A C
Visitante
A C

Caro Wilson Rocha Junior, parabens pelas excelentes fotos e pelo belissimo e detalhado relato. Dah para sentir a emocao de cada momento atraves do seu texto.
O profissionalismo da FAC eh de alto nivel e de reconhecido prestigio.
Fizestes bem em aproveitar ao maximo a apresentacao dos Thunderbirds pois fotos e videos estao aos montes na internet. Nao tem nada que se compare a uma apresentacao ao vivo. O ronco dos motores, as passagens “surpresa” e sem falar da qualidade da apresentacao em si que comeca ainda no solo.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Fotos espetaculares!! Só me resta agradecer por te-las postado. Valeu!!!

Obs.: De maneira subliminar seria uma demonstração de força para a “vizinhança”?

GUPPY
Visitante
GUPPY

Parabéns ao Wilson Rocha Junior pelo momento vivido, pelo texto e pelas inúmeras e belíssimas fotos. E obrigado por compartilhar conosco aqui no Poder Aéreo. Show!

Vovozao
Visitante
Vovozao

06/09/19 – sexta-feira, bnoite, Wilson, parabéns por nós transmitir suas emoções, e obrigado pelas lindas fotos que você está nos presenteando.

Jadson Cabral
Visitante
Jadson Cabral

A Colômbia faz mais propaganda do A-29 que o próprio Brasil. Pois é… parece que nossos militares são um tanto avessos a público

Rommelqe
Visitante
Rommelqe

Prezado Wilson Rocha: muito obrigado, excelentes fotos e uma historia bem legal.
A foto que mais gostei foi do super tucano, aeronave esta que teve, se não estou errado, seu batismo de fogo na Colombia.

Rommelqe
Visitante
Rommelqe

PARABÉNS à FAC pelos seus 100 anos ….. muito bem comemorado pelos tucanos em formação, representando primorosamente o ” ciento años”.

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

É uma questão de tempo para vetores excedentes norte-americanos reequipar a força aérea colombiana.
F-16 e F-18 tem aos montes no deserto.

Flanker
Visitante
Flanker

F-16, sim….tem de todas as versões……mas, F-18? Xiii… não é bem assim. Os A/B que estão lá já passaram da fase de osso…e os C/D que ainda estão lá, o USMC tem ido lá pra buscá -los e devolvê-los à ativa….F-18, nos EUA, os que estão bons estão operacionais, indisponíveis para outros países.

Patriota
Visitante
Patriota

Ehhh…o B 52 vai produzir mudança climática na Amazônia Sul Americana: “…chuva caindo num glorioso dia ensolarado…”!!

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Parabéns pelas belas fotos, qualidade excepcional. Curtir a vida em família é tudo de bom.