Home Aviação de Caça Saab analisa se vai continuar na competição canadense de caças

Saab analisa se vai continuar na competição canadense de caças

3528
35
O Gripen E é um dos concorrentes pelo contrato de 88 caças para o Canadá

OTTAWA — Dias após a retirada da Airbus Defense and Space da corrida de C$ 19 bilhões para substituir os caças antigos do Canadá, a única empresa europeia ainda qualificada para competir diz que ainda não decidiu se o fará.

O presidente da Saab Canada, Simon Carroll, diz que a empresa sueca está interessada em entrar com o seu jato Gripen contra seus dois concorrentes restantes, sendo ambos dos Estados Unidos: o Super Hornet da Boeing e o F-35 da Lockheed Martin.

No entanto, Carroll disse à imprensa canadense na terça-feira que sua empresa ainda está analisando os detalhes da competição – incluindo um requisito de segurança que forçou a saída dos outros dois fabricantes de jatos europeus.

Todos os licitantes devem explicar até 20 de setembro como planejam garantir que seus aviões possam se integrar à rede secreta de inteligência Canadá-EUA conhecida como “Two Eyes”, que é usada para coordenar a defesa da América do Norte.

Mas, ao anunciar sua retirada da competição na sexta-feira, a Airbus disse que cumprir o requisito colocaria “um custo muito significativo” em aeronaves não americanas. A empresa francesa Dassault citou o mesmo requisito ao retirar seu jato Rafale em novembro.

“Ainda estamos analisando o lado da avaliação de segurança da perspectiva do Two Eyes”, disse Carroll.

FONTE: The Canadian Press

Subscribe
Notify of
guest
35 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gabriel BR
Gabriel BR
9 meses atrás

Eu pulava fora…é muito dinheiro investido numa competição de araque

Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
Reply to  Gabriel BR
9 meses atrás

Entenda, E não é uma competição de araque, é um competição desde o começo, entre 02 caças americanos, o Super Hornet da Boeing e o F-35 da Lockheed Martin, devido a forte aliança EUA-Canada. Alias no mundo dos negócios e deem licitações internacionais de milhões ou bilhoes de dólares, ninguém é bobinho ou ingenuo de entrar sem saber suas chances e/ou oportunidades reais, a Saab, a Airbus e outros participaram para marcar presença internacional e divulgar novidades em seus aparelhos visando atingir mercados diferentes ou nações de 3 mundo, ou seja: É tudo business … É tudo marketing …

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Entusiasta Militar
9 meses atrás

Bobagem…o nome disso é no mínimo falta de profissionalismo e descaso com dinheiro do contribuinte canadense. O Estado Canadense está sendo profundamente desonesto nesse processo.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
9 meses atrás

Para quê continuar num jogo de cartas marcadas🤔🇺🇸⁉️

Fernando Turatti
Fernando Turatti
9 meses atrás

Participar disso é jogar dinheiro fora. Não existe chance alguma porque foi feito para ser assim.

LUCAS HILARIAO PADOVEZE
LUCAS HILARIAO PADOVEZE
9 meses atrás

Uma pergunta quem sairia melhor gripen ou f35?

Hugo Vigneron
Hugo Vigneron
9 meses atrás

Como muitos leitores aqui já disseram , vai dar F-35 nessa historia.

Guizmo
Guizmo
9 meses atrás

Concorrência fajuta

Observador.
Observador.
9 meses atrás

A SAAB se gaba de ter uma das melhores, se não as melhores tecnologias, em datalink, integração de sistemas, além de o Gripen ser de arquitetura de sistemas aberto. Não creio que seria semi impossivel para eles cumprir este requisito.
Mas tudo tem um preço, a SAAB poderia como a matéria diz “explicar como faria” mas exigir uma contra partida financeira para exemplificar na prática. Basta saber se os canadenses pagariam por isso…

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Observador.
9 meses atrás

Se esse link integrar inclusive as aeronaves de treinamento, também vale lembrar que o novo treinador, escolhido para substituir os T-38, tem DNA da SAAB e isso pode aumentar a facilidade de integração e, quem sabe, ainda deixar o preço competitivo. O que seria, no caso de cartas marcadas, algo bastante embaraçoso para Ottawa.

Minuteman
Minuteman
9 meses atrás

Isso tem haver com a eleição em Outubro. Trudeau vai perder para o Conservador Andrew Scheer segundo as pesquisas.

Trudeau é contra o F-35
Scheer é a favor

Helder Lopes
Helder Lopes
Reply to  Minuteman
9 meses atrás

Minuteman, nas sondagens Liberais e Conservadores estão praticamente empatados, mas a probabilidade dos Liberais ganharem a eleição é neste momento de 64%.

https://newsinteractives.cbc.ca/elections/poll-tracker/canada/

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Minuteman
9 meses atrás

A política no Canadá é um tanto… hmmm… digamos que é um tanto peculiar. Acredito que os liberais vão levar essa de novo.

Alfredo RCS
Alfredo RCS
9 meses atrás

As nações fazem parte de organismos internacionais de controle de comercio, apesar de provavelmente a Saab não levar a melhor, existem mecanismos, caso se deseje constestar o vencedor, de salvaguardas comerciais. A Embraer meteu muita bala na antiga concorrente Bombardier e levou a melhor, obrigando a Bombardier a engolir diversas derrotas.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
9 meses atrás

Tá ficando feio isso pro Canadá….
O Brasil pode ter vários problemas, mas nenhum fabricante internacional pode questionar a transparência e a competência como o FX-2 e o PROSUPER foram feitos.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Willber Rodrigues
9 meses atrás

LOL
o Brasil chegou a anunciar a vitória do Rafale
antes disso simplesmente cancelamos o F-X e compramos 12 caças em fim de carreira…
A diferença é que lá eu tenho certeza que irão comprar algo

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Fernando Turatti
9 meses atrás

Nenhum desses problemas que você apontou foi por culpa do processo de licitação do FX-2 em sí, que foi bem transparente. Isso foi culpa de sucessivos governos que empurraram a decisão com a barriga, e um certo ex-presidente passando por cima do processo da FAB pra tentar agradar um certo presidente francês.

“A diferença é que lá eu tenho certeza que irão comprar algo”

Ué, e o Brasil tambem não comprou?

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Willber Rodrigues
9 meses atrás

o Brasil com nosso orçamento comprou, de fato… 36 aviões.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Fernando Turatti
9 meses atrás

Em relação a quantidade inicial de 36 caças:
Aí tú reclama com o GF e com as FA’s, que preferem gastar com salário e pensão do que em comprar equipamentos novos.

Allysson Silva
Allysson Silva
Reply to  Willber Rodrigues
9 meses atrás

Se com o salário e benefícios que tem hoje, já existe uma evasão de pilotos para a iniciativa privada, imagina se piorar salário e aposentadoria…

Se quer diminuir quanto ganha os militares, lembre-se que isso também diminui o interesse na carreira.

Nenhuma vocação aguenta altíssima exigência de treinamento e qualificação com baixa remuneração.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
9 meses atrás

Tem que pular fora, pois a chance dos canadenses escolherem um caça europeu é praticamente zero!

Gustavo
Gustavo
9 meses atrás

Pula fora, como todos os outros sensatos fizeram.

Observador.
Observador.
Reply to  Gustavo
9 meses atrás

Ai é que está, pensando por outro lado, as chances também podem ter aumentado. O que era muito difícil para os outros, pode não ser para a SAAB, que é mais independente e não tem tantos receios em compartilhar tecnologia.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Observador.
9 meses atrás

Discordo.
Pro Gripen ou qualquer outra caça europeu ganhar nisso, só se o governo passar por cima do parecer técnico da Força Aérea, igual uns certos 2 ex-presidentes quase fizeram com o FX-2…

Observador.
Observador.
Reply to  Willber Rodrigues
9 meses atrás

Sou só um curioso opinando, com as informações que leio em reportagens. Mas eu fico impressionado, com a quantidade de informações que vocês devem ter, pela certeza com que falam. Até dos bastidores da força aérea e do governo canadênce, vocês sabem. Devem trabalhar na ABIN, só pôde. Que eu saiba, a SAAB e a Boeing ainda não deixaram a competição, por ainda não ter vencedores. A competição do FX-2 é um claro exemplo, que o inesperado pode acontecer, se a SAAB tivesse agido com complexo de vira-latas aqui, não teriam fechado o contrato. Sobre a escolha do FX-2 ter… Read more »

A C
A C
9 meses atrás

Devido a participacao canadense no projeto F-35, o desejo de aquisicao do mesmo nunca foi segredo tanto que os Tories jah haviam batido o martelo pelo F-35 anos atras. Portanto os Liberals tiveram como promessa de campanha rever o processo e abrir uma competicao internacional, o que tem atrasado a substituicao dos cansados F-18 legacy. A RCAF recentemente adquiriu um pequeno lote de F-18 legacy da Australia para manter a capacidade operacional satisfatoria enquanto o seu substituto nao chega.

Evandro
Evandro
9 meses atrás

Essa licitação foi feita pela Lockheed, a Saab tem que pular fora.

rommelqe
rommelqe
9 meses atrás

Sempre se pode tirar lições interessantes por participar de uma competição. Ja vi alguem perdendo contratos que estavam sendo considerados no forecast e vice versa, alguem ganhar contratos que a princípio estavam totalmente perdidos. Á SAAB me parece que resta um recurso muito interessante : apresenta uma proposta base contemplando todos os requisitos e uma proposta alternativa…há uma chance não nula de que isso faça com que haja uma necessidade de homogeneizar as propostas e com isso estar com uma proposta competitiva. Por outro lado, participar de uma determinada concorrência mesmo sabendo que já esteja a princípio considerado eliminado, pode… Read more »

João Moro
João Moro
9 meses atrás

Seria interessante o Canadá utilizar o Gripen, mas parece que essa concorrência está bem desleal, senão direcionada.

Antunes 1980
Antunes 1980
9 meses atrás

O Gripen NG é a plataforma ideal para o Canadá.
Alta tecnologia embarcada, sistemas de comunicação e armas, além de um datalink extremamente avançado.
Mas o mais importante é o custo de operação bem reduzido em relação aos caças norte-americanos. Podendo aumentar significativamente a quantidade de caças operando ao mesmo tempo.
Outro fator importante é a “segurança” que eles já possuem por estar sob o guarda-chuva dos Estados Unidos.

Kemen
Kemen
9 meses atrás

A SAAB já devia ter saido, acho que a especificação se dirige para aviões stealth ou as contrapartidas são complicadas, se o Super Hornet continua é porque a Boeing vislumbra alguma posibilidade ou, mas talvez depois queira entrar com recurso, quem sabe ?

Giacometti
Giacometti
9 meses atrás

Isso não pode prejudicar o negócio do Canadá, fazendo os americanos aumentarem o preço de seus caças? Pois aparentemente é um jogo de cartas marcadas.

ANGELO
9 meses atrás

O gripen tem um custo unitário bem abaixo do f18 e custo de hora vôo bem abaixo do f35 portanto se ficar um pouco mais caro ainda ficará competitivo .

Delfim
Delfim
9 meses atrás

Considerando que os futuros caças canadenses terão como missão interceptar bombardeiros russos, não vejo ventagem em serem stealth, e sim em possuírem desempenho bruto e grande capacidade de armas.

Super Tucano
Super Tucano
9 meses atrás

Torcendo para Saab continuar. Vai ser difícil ganhar, mas se … é uma boa nós!
Temos que torcer sempre pelo Gripen.