Home Aviação Comercial Embraer divulga os Resultados do 2º Trimestre de 2019

Embraer divulga os Resultados do 2º Trimestre de 2019

1246
5
Embraer E190-E2

Destaques

  • No 2T19, a Embraer entregou 26 aeronaves comerciais e 25 executivas (19 jatos leves e seis grandes) comparado aos 28 jatos comerciais e 20 executivos (15 leves e cinco grandes) entregues no 2T18;
  • A carteira de pedidos firmes da Companhia atingiu US$ 16,9 bilhões no final do 2T19, acima dos US$ 16,0 bilhões reportados no 1T19. No trimestre, a Embraer atingiu book-to-bill acima de 1X em todas as suas unidades de negócio, liderado pelas vendas no segmento de Aviação Executiva;
  • No 2T19, o EBIT[1] e EBITDA² foram de R$ 101,1 milhões e R$ 259,6 milhões, respectivamente, levando a uma margem de 1,9% e 4,8%. No primeiro semestre de 2019 (1S19), o EBIT e o EBITDA foram de R$ 47,4 milhões e R$ 379,9 milhões, com margens de 0,6% e 4,5%, respectivamente;
  • No 2T19, a Embraer apresentou Lucro líquido de R$ 26,1 milhões e Lucro por ação de R$ 0,04. O Prejuízo líquido ajustado (excluindo-se impostos diferidos e itens especiais) foi de R$ 57,6 milhões e o Prejuízo por ação ajustado ficou em R$ 0,31. No 2T18, a Embraer reportou um Prejuízo líquido ajustado de R$ 21,4 milhões e um Prejuízo por ação ajustado de R$ 0,12;
  • No 2T19, a Embraer reportou uma Geração livre de caixa de R$ 2,8 milhões, comparado a uma Geração livre de caixa de R$ 159,7 milhões no 2T18. A Companhia espera que no 2S19, a Geração livre de caixa melhore dada a expectativa de aumento nas entregas de aeronaves e nas entradas de caixa relacionadas a contratos de Defesa & Segurança;
  • A Companhia encerrou o 2T19 com uma posição de Caixa total de R$ 9.499,1 milhões e um Total de financiamentos de R$ 13.677,7 milhões, resultando em uma dívida líquida de R$ 4.178,6 milhões;
  • A Companhia reafirma todas as suas estimativas financeiras e de entregas para 2019.

Principais indicadores financeiros

1 EBIT corresponde ao resultado operacional.

2 EBITDA corresponde ao resultado operacional acrescido da depreciação e amortização.

3 Lucro (prejuízo) líquido ajustado não é um parâmetro contábil e exclui o Imposto de renda e contribuição social diferidos no período. No IFRS, o Imposto de renda e contribuição social inclui uma parcela de impostos diferidos que resultam principalmente de ganhos não realizados provenientes dos impactos da variação cambial sobre os ativos não monetários (em especial Estoques, Imobilizado e Intangível). Os impostos resultantes de ganhos ou perdas em ativos não monetários são considerados impostos diferidos e contabilizados no Fluxo de Caixa consolidado da Companhia sob a conta Imposto de renda e contribuição social diferidos que totalizou R$ 160,8 milhões no 2T18, R$ (83,7) milhões no 2T19 e R$ (69,1) milhões no 1T19. O Lucro líquido ajustado também exclui o impacto pós-imposto da provisão relacionada aos itens especiais, que totalizou R$ 302,8 milhões no 2T18. No 1T19 e 2T19 não houve qualquer reconhecimento de itens especiais. Para a reconciliação Lucro (prejuízo) líquido ajustado, por favor consulte a página 12.

Para baixar o release completo, clique aqui.

DIVULGAÇÃO: Embraer

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
João Moro
João Moro
10 meses atrás

Espero que continuem crescendo e ampliando a capacidade tecnológica e financeira da empresa.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
10 meses atrás

Nesse tipo de matéria não aparece ninguém dizendo que a Embraer vale dezenas de bilhões de dólares, lucra centenas de milhões de dólares e foi vendida a preço de banana para a Boeing.
Os números retratam que a operação da Embraer é deficitária.

Hélio
Hélio
10 meses atrás

Cadê o efeito Boieng?

Fernando EMB
Fernando EMB
Reply to  Hélio
10 meses atrás

Que efeito? Como ter efeito se nada foi fechado?

CESAR ANTONIO FERREIRA
CESAR ANTONIO FERREIRA
10 meses atrás

Boeing Commercial…