Home Aviação Comercial Embraer e SkyWest, Inc. assinam contrato para sete jatos E175

Embraer e SkyWest, Inc. assinam contrato para sete jatos E175

712
15
Embraer E175 nas cores da Delta
Embraer E175 nas cores da Delta

São José dos Campos – SP, 7 de agosto de 2019 – A Embraer anunciou hoje a assinatura de um contrato com a SkyWest, Inc. (NASDAQ: SKYW) para um pedido firme de sete jatos E175 configurados para 70 assentos. A SkyWest irá operar os aviões para a Delta. O pedido tem um valor de USD 340 milhões, com base nos atuais preços de lista da Embraer, e já havia sido incluído na carteira de pedidos (backlog) da Companhia do segundo trimestre de 2019 como “cliente não divulgado”. As entregas estão previstas para começar no quarto trimestre do ano.

“Desde 2013, a SkyWest já adquiriu mais de 160 aviões E175, incluindo estes sete, com o objetivo de expandir a grande frota de aeronaves da Embraer”, disse Charlie Hillis, Diretor de Vendas e Marketing para América do Norte da Embraer Aviação Comercial. “Este pedido recente é mais um marco em nossa parceria. Tem sido um privilégio trabalhar com a SkyWest ao longo destes 30 anos e esperamos continuar por muito anos.”

“Ter um parceiro de longa data como a Embraer, que nos entende e ao nosso negócio, nos permitiu melhorar nossa frota, garantir eficiência e agilidade em toda a malha aérea”, disse Chip Childs, CEO e Presidente da SkyWest. “O E175 continua a ter um ótimo desempenho e é uma importante parte da nossa crescente frota.”

A SkyWest, Inc. é uma das principais companhias aéreas regionais da América do Norte e é a holding da SkyWest Airlines. Como primeira cliente do avião turboélice Embraer EMB 120, o Brasilia, a empresa possui uma longa história e parceria com a Embraer.

A Embraer é líder mundial na fabricação de jatos comerciais até 150 assentos e conta com mais de 100 clientes em todo o mundo. Somente para o programa de E-Jets, a Embraer registrou mais de 1.800 pedidos e 1.500 aeronaves foram entregues. Atualmente, os E-Jets estão voando na frota de 80 clientes em 50 países. A versátil família de 70 a 150 assentos voa com companhias aéreas de baixo custo, bem como com operadoras regionais e tradicionais.

Sobre a SkyWest, Inc.

A SkyWest, Inc. é a holding da SkyWest Airlines e da SkyWest Leasing. A SkyWest Airlines tem atualmente uma frota de quase 500 aeronaves e conecta milhões de passageiros por mês a mais de 250 destinos. Fornece serviços aéreos comerciais em cidades da América do Norte e conta com quase 2.500 voos diários. A SkyWest Airlines opera por meio de parcerias com a United Airlines, Delta Airlines, American Airlines e Alaska Airlines, para transportar mais de 38 milhões de passageiros anualmente. Com sede em St. George, Utah, a SkyWest continua a estabelecer o padrão de excelência em toda a indústria regional com valor excepcional para clientes, acionistas e seus mais de 13.000 funcionários.

Sobre a Embraer

Empresa aeroespacial global com sede no Brasil, a Embraer completa 50 anos de atuação nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança, Aviação Agrícola. A Companhia projeta, desenvolve, fábrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer Serviços & Suporte a clientes no pós-venda.

Desde que foi fundada, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

DIVULGAÇÃO: Embraer

15
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
12 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
Fernando EMBJagderband#44FernandoEMBWalfrido StrobelMMerlin Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Hélio
Visitante
Hélio

Esse é o efeito Boeing, agora vai.

Ironcop
Visitante

A SkyWest já era um antiga cliente da Embraer

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

Eles são clientes da Embraer a 30 anos e agora a Boeing leva a fama…..

Minuteman
Visitante
Minuteman

Parabéns a Embraer. Falta agora vender os 60 jatos E195-E2 para a Aeromexico. Estão concorrendo com o A220.

Mas tudo indica vitória neste contrato.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Pouco. Muito pouco.
A EMBRAER não tem conseguido encomendas significativas nos últimos tempos.

MMerlin
Visitante
MMerlin

Nada melhor que uma boa pesquisa para resolvermos uma discussão.
O “T” representa o trimestre.

Entregas da Embraer (2019):
* Aviação Comercial: 11 (1T) 26 (2T) 37 (Total)
* Aviação Executiva: 11 (1T) 25 (2T) 36 (Total)
* Total: 22 (1T2019) 51 (2T) 73 (Total)

Entregas da Embraer (2018):

* Aviação Comercial: 14 (1T) 28 (2T) 15 (3T) 33 (4T) 90 (Total)
* Aviação Executiva: 11 (1T) 20 (2T) 24 (3T) 36 (4T) 91 (Total)
* Total: 25 (1T2019) 48 (2T) 39 (3T) 69 (4T) 181 (Total)

Pelos números, muito pelo contrário. Uma leve melhora nas vendas.

(*) Fonte: Relação de Investidores Embraer – ri.embraer.com.br

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

Mas realmente a venda no setor de aeronaves comerciais está baixa, melhorou as continua baixa.

FernandoEMB
Visitante
FernandoEMB

Onde está a melhora que eu não vi. Aliás não teve melhora. Este ano serão entregues menos aeronaves que no ano passado. E as previsões para os próximos anos são de queda gradual nas estregas… A não ser que o E2 deslanche. Torço muito por isso.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Sem contar que o A220, seu principal rival, está conseguindo muito mais encomendas.

MMerlin
Visitante
MMerlin

Sim, o A220 está obtendo mais pedidos, mas o que está sendo apontado na tabela é que as vendas da Embraer está em um patamar estável e em um nível sustentável.
Antes dos problemas com o 737 Max, era previsto que as vendas do seguimento comercial da Embraer tivessem uma melhora com a venda para a Boeing.
Já o sucesso do A220 é devido, em sua grande parte, ao parque industrial e tecnológico.
Neste quesito, não é possível igual as empresas (Embraer e Airbus).
O leque de produtos é muito maior.

FernandoEMB
Visitante
FernandoEMB

Cuidado ao interpretar os números. Não se pode dizer que a coisa está “estável” comparando apenas as entregas de dois trimestres. É preciso ver como anda o backlog e quais são as perspectivas de entregas para os próximos anos.
Aí é que entra a questão de que os E2 precisam vingar.
Ainda existe um backlog do E1 que sustenta uma atividade produtiva em níveis decrescentes porém em um ritmo lento. Porém o cenário não se sustenta no médio prazo… ou o E2 vinga, ou…

MMerlin
Visitante
MMerlin

Os dados estão disponíveis no endereço especificado.
Existem números referentes a entregas, backlogs e receita.
São dados analisados pelo mercado e acionistas.
Mas para não se estender muito aqui, prosseguimos a discussão na próxima publicação Fernando.
Abraço.

Jagderband#44
Visitante
Jagderband#44

Você tem razão Kings, a SkyWest deveria ter comprado Su Superjet 100.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Como a SkyWest, uma empresa americana, não tem tradição de operar material russo, deveria optar pelo A220.
Pelos menos é o que outras empresas ocidentais estão fazendo, visto a disparidade de encomendas a favor do avião da Airbus.

Fernando EMB
Visitante
Fernando EMB

A Skywest não pode comprar e operar o A220.